Cartas

SISTEMA DE SAÚDE

, O Estadao de S.Paulo

23 Março 2010 | 00h00

Reforma nos EUA

A vitória do projeto de reforma do sistema de saúde dos EUA na Câmara dos Representantes (deputados) é, de fato, um feito histórico, como salientado no noticiário do Estadão, embora distante do projeto inicial do presidente Barack Obama, por várias razões. 1) Salva sua Presidência, porque ele corria o risco de precocemente transformar-se num lame duck (pato manco), um presidente sem força como os em fim de mandato com o sucessor já eleito, caso o principal projeto de sua campanha naufragasse no Congresso, como ocorreu com Bill Clinton na década de 90; 2) inflige uma derrota severa à direita troglodita americana, que obstruiu o quanto pôde a reforma sob as alegações mais absurdas e mentirosas, como a de que Obama estaria levando o país na direção do socialismo; 3) reduz significativamente o número de cidadãos americanos sem acesso à assistência médica, corrigindo assim, embora parcialmente, uma das maiores falhas do sistema de proteção coletiva da sociedade americana; 4) proíbe práticas absolutamente iníquas das seguradoras privadas, como rescindir contratos de seguro-saúde quando o segurado contraía doenças graves; 5) deve ajudar os democratas na eleição para renovação do Congresso, em novembro, ao contrário do que calculam os republicanos, porque medidas de largo alcance social e justas, como a reforma do sistema de saúde, são logo entendidas pela população e se traduzem em votos; 6) e last, but not least, é uma lição para nós, porque a Câmara dos Representantes trabalhou num domingo, em Washington, com 441 membros presentes. Alguém poderia imaginar uma façanha semelhante no Brasil?

Paulo A. De Sampaio Amaral drpaulo@uol.com.br

São Paulo

_______________

POLÍTICA EXTERNA

Ideólogo de Lula?!

Em sua entrevista, domingo, o carioca, diplomata de carreira, ideólogo de Lula, Samuel P. Guimarães, usa um estilo que explica o porquê de o mundo não levar o presidente a sério: ele dá seu pitaco sobre os EUA, o Irã, o Iraque, Israel e no final diz: "Não falo de política externa." Ah, tá.

Uri Zvi Blankfeld urizb@hotmail.com

São Paulo

Essa figura do submundo petista deveria ter coragem de, após emitir sua opinião a respeito do Iraque, completá-la de maneira honesta: "O sr. Lula não tem moral para comentar sobre os presos políticos de Cuba."

José G. Santinho msantinho@uol.com.br

Campinas

_______________

PRESOS POLÍTICOS

No Estadão de domingo, em entrevista o preso político cubano Pablo Pacheco diz sentir uma imensa decepção com Lula. Não é só ele. Todos os que acreditaram nele se sentem órfãos e traídos. Como pode alguém que se dizia democrata apoiar ditaduras sanguinárias como as de Cuba e do Irã? Será que ele não ouve os gritos dos torturados nos porões dessas ditaduras, que ele abominava no passado? Ele sabe que se vivesse nesses países no tempo de grevista teria sido calado imediatamente. Queria que o presidente explicasse por que não existe fuga em massa de Miami para Cuba, já que a ilha é um paraíso. O nosso presidente se acha um messias e viaja pelo mundo, no alto da sua arrogância, imaginado-se capaz de resolver todos os problemas mundiais. Adora viajar de avião e se rende aos holofotes. O pior é que, quanto mais asneiras ele diz, mais aumenta sua popularidade interna. Pobre país!

José Milton Galindo galindo52@hotmail.com

Eldorado

_______________

LIBERDADE DE IMPRENSA

"Máquina de corrupção"

Em seu corajoso artigo (22/3, A2), Carlos Alberto Di Franco critica os injustos ataques à liberdade de imprensa que temos visto com frequência. Ele lembra que os responsáveis pelos ataques querem controlar a imprensa para praticar livremente seus crimes. Nada além disso.

Rodolfo Konder, jornalista, diretor da ABI São Paulo

abi.sp@abi.org.br

São Paulo

_______________

BELO MONTE

Custo absurdo

Não é possível que o leitor sr. Claudio J. D. Sales (20/3) ignore que a energia a ser produzida no AHE Belo Monte será pelo menos três vezes mais cara que a da UHE Itaipu, em razão de um projeto de engenharia "aloprado" que o Estadão mostrou na edição de 18/3. Isso ocorrerá porque não existe água suficiente para rodar mais do que três meses por ano o conjunto das 18 ou 20 turbinas que somarão 11 mil MW da potência a ser instalada. Ou seja, esta usina poderá produzir, no máximo, 25 milhões de MW/hora por ano, enquanto Itaipu já produziu 94 milhões. Vale lembrar que esta custará para ser construída valor equivalente a 80% do que custou Itaipu.

Walter Coronado Antunes, ex-secretário de Estado de Obras e do Meio Ambiente do Estado (incluindo energia e saneamento) w-coronado@uol.com.br

São Paulo

_______________

ELEIÇÃO PRESIDENCIAL

Serra e Aécio

É praticamente certa a candidatura à Presidência do governador José Serra. O ideal seria que o governador Aécio Neves disputasse o cargo de vice-presidente, porém, segundo a imprensa, ele não aceita essa candidatura, preferindo disputar o Senado. Se assim for, nunca mais Aécio terá oportunidade de ser presidente do Brasil, porquanto, se ele não apoia diretamente Serra, contrariando o PSDB e seus eleitores, por que no futuro terá o apoio de Serra e do PSDB paulista? Aécio deve pensar bem se tiver alguma pretensão no futuro.

Roberto Banhara D. Cardoso rbdc@terra.com.br

São Paulo

Seria muito oportuno ter Kátia Abreu como candidata a vice de Serra, para poder fazer a comparação com Dilma Rousseff.

CLÉA M. CORRÊA cleacorrea@uol.com.br

São Paulo

_______________

TESOUREIROS EM QUESTÃO

Os candidatos Serra e Dilma poderiam preocupar-se em escolher tesoureiros "honestos e corretos", e não simplesmente "discretos", como veiculado no Estado de domingo. Ou será que discrição é sinônimo de honestidade e correção?

José Octavio G. De Freitas joseoctavio@ig.com.br

São Paulo

_______________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.769

Juiz rejeita pedido de adiamento dos Nardonis. Júri já foi escolhido; sentença deve sair em 5 dias

TEMA DO DIA

Começa julgamento do caso Isabella

"Sem prejulgamentos e sem pena dos possíveis culpados por esta grande maldade."

VERA ANDRADE

"Não sou a favor nem de um nem de outro lado, mas, se a verdade não aparecer, não condenem sem provas suficientes."

PEDRO BRAZ

"Se eles forem absolvidos, não terei mais nenhuma dúvida de que Brasil e justiça não estão e nunca estiveram lado a lado."

NATALY MARQUES

________

Cartas enviadas ao Fórum dos Leitores, selecionadas para o Estadão.com.br

SANEAMENTO BÁSICO EM CAMPOS DO JORDÃO

Parabéns pelo caderno "Planeta", dedicado ao Dia Mundial de Água (22/3). Aproveitando, gostaria de perguntar se o sr. Serra e a Sabesp não têm vergonha na cara com a situação de Campos do Jordão, uma das mais importantes cidades turísticas do Brasil, que não tem saneamento básico. Gostaria de sugerir ao sr. governador que venha cheirar o Rio Capivari, que atravessa toda a região comercial e parte da hoteleira da cidade, ladeando a avenida principal, e aproveite para observar as saídas dos esgotos das lojas e casas, lançados diretamente no rio. Se a Sabesp alegar que o saneamento da cidade está em estudos ou em andamento, eu revidaria: e por que isso não foi feito dezenas de anos atrás? Qual é o prazo para a conclusão dos trabalhos?

Valdemar W. Setzer http://www.ime.usp.br/~vwsetzer

Campos do Jordão

__________

DIA MUNDIAL DA ÁGUA

Meus parabéns ao Estadão pelo alerta referente ao Dia Mundial da Água.O azul da capa do jornal chamando nossa atenção foi uma idéia brilhante! O caderno "Planeta", dedicado ao assunto, mostra que o Estadão merece nosso voto de confiança e fidelidade.Fortificando essa iniciativa, pedi aos amigos que dêm sua parcela ao alerta da ONU ''Água limpa por um mundo saudável''!

A poluição é a maior causa do perigo que nos cerca.

Trabalhemos para conscientizar a população e servir, orientando. Se os canais de TV e cada um der sua parcela apoiando e estimulando a importância da água e de sua utilização consciente, estamos colaborando para um mundo melhor e para a Vida de nosso planeta.

Bravo ao jornal O Estado de S. Paulo!

Eny da Rocha darocha@hydra.com.br

São Paulo

__________

CONSUMO DE ÁGUA

Por que a Sabesp cobra pelo consumo de zero metro cúbico o mesmo valor de dez metros cúbicos(10 mil litros)? Onde está o incentivo à economia?

Fernando Padia analupadia@hotmail.com

São Paulo

__________

ESCASSEZ E DESPERDÍCIO

No dia em que a ONU faz um alerta ao mundo sobre a escassez de água no Planeta, o Estadão publica fotos de pessoas carregando água na cabeça em Karachi. Nós, paulistanos, vemos todos os dias prédios, postos de gasolina, indústrias e residências lavando

as calçadas e usando ÁGUA como vassoura. Será que não existe nenhum político ou autoridade para normalizar e punir quem desperdiça ÁGUA, principalmente em público? Pois isso passa a ser revoltante quando sabemos que hoje no mundo 1 bilhão de pessoas não tem ÁGUA nem para beber.

Como o brasileiro só obedece com multa, São Paulo poderia dar exemplo fazendo com que a Sabesp passasse a

multar, com o apoio da população, os abusados.

Se isto não for possível, a Sabesp poderia fazer uma campanha ostensiva mostrando o desperdício e fazendo que os irresponsáveis ficassem envergonhados de tal atitude.

Antonio Favano Neto nico@recency.com.br

São Paulo

__________

PROJETO BIOMAS

Li o artigo assinado pela sra. Kátia Abreu, senadora (DEM-TO) e presidente do CNA, sobre ''Verdade ambientalista versus fundamentalismo'' (22/3, A2). A certa altura do artigo a autora conceitua o termo bioma, como o faz o atual governo federal, de forma política, mas cientificamente incorreta. Diz ela: bioma ''...designa áreas que apresentam uniformidade de paisagens, clima, solo, subsolo e predomínio de espécies vegetais e animais. No Brasil temos seis biomas: Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal.'' Bioma é um termo bastante em moda atualmente, na mídia e nos meios políticos, mas é confundido com o termo Domínio. Os exemplos de bioma citados pela autora correspondem aproximadamente aos Domínios Morfoclimáticos e Fitogeográficos no Brasil. Em artigo científico que publicamos - veja ''O conceito de bioma'' em Acta bot.bras. 20(1): 13 - 23, 2006 - após uma análise bibliográfica sobre a evolução do conceito de bioma entre biogeógrafos de nível científico internacional, acabamos por reconhecer que o conceito do Prof.Dr. Heinrich Walter, botânico, biogeógrafo, nascido em Odessa ( Russia/Ucrânia ), mas naturalizado alemão, professor e Diretor do Botanisches Institut da Landwirtschaftliche Hochschule de Hohenheim, Stuttgart, Alemanha, era o mais atual e reconhecido internacionalmente. Segundo ele, biomas são espaços geográficos de ambiente uniforme, sendo reconhecidos inicialmente de acordo com a zona climática em que se encontram. Este conceito considera ainda outros fatores ambientais ecologicamente importantes, como a fitofisionomia da vegetação (não espécies, como diz a autora), altitude, solo, seu grau de inundação, salinidade, pobreza nutricional etc. Classifica os biomas, assim, em zonobiomas, orobiomas, pedobiomas, com suas variáveis, halobiomas, helobiomas, psamobiomas, peinobiomas etc. Mesmo que consideremos o conceito usado pela autora, não vejo qual a uniformidade existente entre um manguezal, a mata de encosta da Serra do Mar e Mantiqueira, a mata de restinga e a mata de araucaria do Paraná, por exemplo? Estas regiões teriam um mesmo clima? Um mesmo padrão de solos? Altitudes semelhantes? Semelhança florística? Semelhança fitofisionômica? É claro que não. Portanto, não podem pertencer ao mesmo bioma de Mata Atlântica, como quer a autora e órgãos do governo federal, como o IBAMA, ICMBio ,etc. O mesmo acontece com os demais biomas citados por ela. Não existe neles a uniformidade exigida pelo conceito. O conceito de bioma usado pela autora é político, não científico. Faço votos que o Projeto Biomas e a agropecuária brasileira se escorem em conhecimentos realmente científicos.

Leopoldo Magno Coutinho, professor titular de Ecologia (aposentado) do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo leopoldo.magno@terra.com.br

São Paulo

__________

"RELIGIÃO E PERVERSÃO"

Li com muito proveito o artigo publicado domingo no Estadão "Religião e perversão" do professor José de Souza Martins, sobre os tristes casos de violência contra crianças irlandesas por seus sacerdotes. O professor Martins mostrou-se equilibrado e sensato ao nos alertar para os perigos de sensacionalizar os episódios narrados, esquecendo a dor das vítimas e o perigo de generalizar as acusações para todos os sacerdotes e religiosos no mundo. Lembro que apenas sacerdotes, bispos e arcebispos seriam cerca de 440 mil pessoas em todo o mundo, sem contar os religiosos regulares de todas as ordens (1.ª, 2.ª e 3.ª). Seriam todos abusadores de menores? Violentos ou sensuais?

O catolicismo, assim como as demais religiões do mundo, possui uma mensagem sobrenatural que transcende as falhas e os erros - às vezes graves - de seus quadros sacerdotais e de fiéis. Esse é um ponto básico na compreensão de qualquer religião que não pode ser esquecido.

Edison Minami edison.minami@hotmail.com

São Paulo

__________

ABUSOS SEXUAIS

Os abusos sexuais dentro da Igreja Católica não devem abalar a nossa confiança nesta instituição humana e divina de dois mil anos de existência. Quando Jesus escolheu seus doze apóstolos sabia que cerca de 8% deles o trairia, porque Judas mais tarde o entregaria por 30 moedas de prata. Mas Jesus acreditou nele até o fim, dando-lhe um beijo de paz naquela trágica noite em Getsêmani. Por outro lado, também à época de cristo 92% dos apóstolos se tornaram santos. Os sacerdotes que infelizmente traem a Santa Igreja nesta questão de abuso sexual são bem menos que 1%, mas que sem dúvida devem ser punidos com o rigor da lei civil. A Igreja Católica tem crédito de sobra para existir até o final dos tempos aqui na terra, lutando para acabar com essas aberrações dentro e fora dela própria. Por isto rezamos todos os dias na Santa Missa pelo Santo Padre e pelos bispos!

Luiz Antonio da Silva lastucchi@yahoo.com.br

Ribeirão Preto

__________

PEDOFILIA RELIGIOSA

A mídia tem divulgado com intensidade nas últimas semanas os vários crimes cometidos em todo o mundo por religiosos católicos contra a honra e a dignidade da pessoa, mormente pela prática da pedofilia. Na página A39 deste domingo o Estadão noticia que o papa Bento XVI se diz envergonhado e pede desculpas às vítimas da Irlanda. A questão não é pedir desculpas, que pouco ou nada resolve ou consola os ultrajados. A problemática está em dar fim à hipocrisia que os dias de hoje não toleram mais. Caso contrário, muitas e muitas cartas de desculpas e por anos afora continuarão sendo expedidas

Paulo Busko paulobusko@terra.com.br

São Paulo

__________

PEDOFILIA

O mundo católico não está interessado no mero pedido de desculpas - feito pelo papa Bento XVI no dia 21/3 - às crianças vítimas da banda podre do clero pedófilo da Irlanda; muito menos em seu "expresso abertamente a vergonha e remorso que todos sentimos". Remorso sente quem comete um ato conscientemente. O que interessa mesmo é punir com a expulsão esses criminosos de batina, seguida da merecida punição penal (cadeia, mesmo!). Essa hipocrisia de só trocar de paróquia os transgressores não resolve nada!

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

__________

INDULGÊNCIA

Importantíssima, porque esclarecedora, a matéria sob o título ''Religião e Perversão'', assinada pelo professor José de Souza Martins, da USP, na qual cita casos de pedofilia clerical em vários países, inclusive em nosso Brasil. Por mais que se queira acreditar que o pedido formal de desculpas do papa Bento XVI seja sincero, deve ser levado em conta que nunca passará disso enquanto existir a nefasta instituição da INDULGÊNCIA, dada pela Igreja a qualquer ''pecador'', ainda que criminoso, como no caso dos padres pedófilos. Talvez a única solução possível para dar fim à pedofilia dos padres seja a união dos milhares de católicos do mundo inteiro para exigir do Vaticano a revisão de todos os dogmas e instituições irracionais e nocivas aos crentes e à própria Igreja, com a extinção da citada indulgência, o celibato clerical, pecado original, etc.,etc.

Ruy Rodrigues Nolf ruynolf@yahoo.com.br

Santa Branca

__________

DESCULPAS

Agora a moda é pedir desculpas. O papa pede desculpas pelos abusos da Igreja. O senador Collor pede desculpas pelas perdas do plano econômico dele. E fica por isso mesmo. Não acontece mais nada. Quer dizer que agora é só pedir desculpas e está tudo resolvido, não?

Panayotis Poulis ppoulis@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

__________

CRIME HEDIONDO

Basta de tanto cinismo desses religiosos desqualificados! Pedofilia nada tem que ver com religião, é crime hediondo. Cadeia para esses canalhas e para os seus superiores que os protegem!

José Maschietto srmaschietto@hotmail.com

São Paulo

__________

PAPA X PEDÓFILOS

Em princípio, aos menos avisados parece que basta isso para se redimir dos graves pecados cometidos pela Igreja Católica ao longo da sua história: Santa inquisição, omissão ante a escravidão, pedofilia, assentimento velado a invasões de países, guerras e outros inúmeros episódios deploráveis que denigrem a sua imagem, são recorrentes. O que mais indigna é que justamente os que pregam exemplos cristãos a serem perseguidos, agem contrariamente aos seus ensinamentos. Em pouco tempo os pedófilos estarão nas ruas, livres para novos atos pecaminosos, quando não promovidos. Assemelha ao caso dos juízes que delinqüem e são premiados com a aposentadoria precoce. E o povo, ingênuo, frouxo, impotente, omisso ou já resignado ante tantas violações e impunidade, mais uma vez esquecerá. Virará a outra face e perdoará. Teme-se, pela banalização e impunidade a que estamos acostumados, que acreditemos que o crime realmente compensa. Assim se tem demonstrado.

Hildeberto Aquino hildebertoaquino@yahoo.com.br

Russas (CE)

__________

JOSÉ MINDLIN

Emocionante e preciso o texto do colega Celso Lafer sobre o bibliófilo maior (''José Mindlin, 1914-2010'', 21/3, A2). Naquela tarde cinza de domingo, choraram os céus para dar adeus a quem deixa como exemplo maior a presença da mensagem e das ideais impressas em papel, relegando Kindles e iPads para outra esfera de discussão. O mesmo livro impresso séculos atrás, que passou pelas mãos de Mindlin, poderá ser lido e manuseado por todos nós na Brasiliana doada à USP, enquanto que arquivos digitais em disquetes da década passada já são poucos os computadores que os conseguem ler. Pode ser um termômetro do que realmente permanecerá ao longo do tempo. De qualquer forma, imortal continuará sendo a memória do ilustre colecionador de livros.

Adilson Roberto Gonçalves, professor universitário priadi@uol.com.br

Lorena

__________

GREVE POLÍTICA, SIM

Li com atenção a entrevista do secretário de Educação estadual. Acho que ele está coberto de razão. A Apeoesp , sindicato filiado à CUT, é um aparelho de Estado a serviço do PT. Querem mais o desserviço. Não fizeram nenhum movimento educativo quando da proposta da Lei Antifumo, que se tornou lei no Estado de São Paulo, com aval até dos fumantes. Todos os parlamentares petistas votaram contra... Algo de fundamental importância para a saúde da população" Querem o continuísmo, desejam colocar a ridícula Dilma Rousseff na Presidência da República. É preciso que as pessoas letradas, os professores, coloquem alguém que tenha cultura e experiência para mudar a estrutura deste país, onde o povo sofrido se contenta com esmolas. A GREVE é política, sim. Com ''p'' minúsculo, menor, ínfimo. O secretário tem toda a razão..

Estou em licença-prêmio. Em 20 anos perdi um ano de licença-prêmio participando de movimentos reivindicatórios que, na verdade, eram mais politiqueiros, partidários, ideológicos..

Augusto Teixeira Teles, professor de Física (31 anos em atividade) teles_2@hotmail.com

São Paulo

__________

BÔNUS

Para acalmar o ânimo dos professores do Estado de São Paulo, o governador José Serra dará um bonus a 176.500 professores que teimam em permanecer nessa humilhante profissão detestada pelos políticos, pelo fato de esses profissionais ensinarem o ABC aos cidadãos, dificultando a conquista dos votos. O governador José Serra bem que poderia usar o mesmo sistema de aumento para os deputados estaduais e seus nomeados funcionários de confiança.

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

__________

POLÍTICA EDUCACIONAL

O Estado de São Paulo anuncia o pagamento de bônus salarial a 176,5 mil professores num programa que custará R$ 655 milhões ao governo do Estado. Irônico... Isso em meio a uma greve de professores estaduais em que sindicato e governo se digladiam em torno de números da adesão.

Independentemente da adesão ao movimento grevista, os professores NÃO estão satisfeitos com a política educacional implantanda há mais de 16 anos por este governo.

Os recursos existem e esta política de bônus é uma prova disso, aliás, é lei, 60% dos recursos educacionais devem ser destinados ao salário dos professores que estão em sala de aula.

A pergunta que não se cala é: se esta política de bônus é tão eficiente, se este governo é tão correto com a categoria quanto se propaga, valorizando a meritocracia, melhorando as condições de trabalho, por que há tanta insatisfação na rede? Se há recursos, atualmente disponibilizados em forma do bônus, por que não conceder o aumento salarial? Por que não tornar a carreira realmente atrativa, com melhores condições de trabalho? Esta política de bônus, cujos critérios, na prática, nunca foi compreendida pela rede (professores numa mesma situação e com o mesmo número de faltas ganham valores muuiiito diferentes), desvaloriza e humilha o professor.

Não, a educação em São Paulo não vai melhorar enquanto o governo do Estado continuar a usar a educação como moeda de troca eleitoral e força midiática junto à população desinformada.

A atual gestão esducacional em São Paulo não percebe a educação como força transformadora e libertadora da sociedade, ao contrário, amarra seu desenvolvimento, sufoca seus docentes, denigre a imagem do professor junto à opnião pública. Por quê, governador? Será pouco-caso, descaso ou medo de que uma educação de qualidade diminua a capacidade do governo de manipular a população? Como professora estadual há mais de 20 anos, fico me perguntado qual a intenção oculta da tão desastrada política educacional implantada pelo governo do Estado. Enquanto isso, continuo ministrando minhas aulas com o máximo empenho e encarando o olhar de piedade das pessoas: ''Aquela ali ? Coitada... É professora.''

Maria Isis Meirelles Monteiro de Barros, professora de História e Sociologia da Escola Estadual Professora Ignez Giaretta Sguerra misismb@hotmail.com

Santa Rita do Passa Quatro

__________

E OS APOSENTADOS?

Como perguntar não ofende, faço o seguinte questionamento: governador Serra, sobre o bônus que será depositado na conta dos professores, diretores e funcionários no dia 25 (quinta-feira), os professores aposentados, que também trabalharam e deram sua vida pela causa educacional, não terão direito ao mesmo benefício?

Antonio Rochael Jr. antoniorochel@gmail.com

Iguape

__________

CONSELHO

Sugiro a esses professores tão descontentes com seu empregador que ajam como todos nós, comuns mortais, costumamos agir: peçam demissão, procurem melhores empregos e deixem de infernizar a vida de milhões de

paulistanos. Ou será que falta competência para assim agir?

Nelson Penteado de Castro pentecas@uol.com.br

São Paulo

__________

LEGISLAÇÃO CONTUNDENTE

Professores, delegados e pessoal da saúde do Estado de São Paulo ou estão em greve ou em processo de paralisação. E o MST ainda nem escolheu qual mês será vermelho. Existe legislação para combater a manipulação política do ano eleitoral?

Tiago Vinícius Matos matostv@hotmail.com

São Paulo

__________

SERRA, GREVES, VAIAS

Estão criticando Serra por não ter comparecido a uma pequena inauguração em São Paulo, pois os professores sob as ordens da CUT/PT estavam prontos a fazer barulho. Parece que pouca gente lembra que quando da abertura dos Jogos Pan-Americanos Lula se recusou a fazer o discurso de abertura após ser vaiado, a ''sensibilidade'' presidencial o fez fugir de seu dever. Por outro lado, alguns dos discursos em que ele diz tanta coisa absurda jamais são feitos em locais públicos, tudo é devidamente planejado pelo Planalto para que a claque devidamente selecionada apenas aplauda. Assim fica fácil receber aplausos e evitar vaias.

Francisco da Costa Oliveira fco.paco@uol.com.br

São Paulo

__________

COMBATE ÀS DROGAS

O artigo de domingo - caderno Aliás, J4 - induz o leitor a erro, destacando Fernando Henrique ''defendendo a descriminalização da maconha'' e Lula ''criticando a legalização das drogas''. Colocando, portanto, FHC praticamente como uma espécie de defensor da maconha e retratando Lula como um paladino da virtude que critica a legalização das drogas. Isso me parece uma inversão parcial - ao menos no que tange ao atual presidente - dos fatos, posto que seu (des)governo se esmerou em desmontar o aparato legal da década de 90 que tornou mais rigoroso o tratamento de crimes hediondos, foi autor das leis de Lula que equipararam os direitos de perpetradores de crimes hediondos aos demais, permitiram liberdade provisória e progressão de penas nos casos hediondos, etc. Agora, preconiza o abrandamento das penas na reforma do código penal e defende a descriminalização do ''pequeno tráfico de drogas''. Isto sem falar na sua histórica atuação como membro-fundador do Foro de São Paulo que acolhe entidades como as Farc, que por sua vez têm vínculos, apoio e suprimentos comprovados com o governo venezuelano, seu maior aliado

Acho que cabe uma retificação, pois ao contrário este tradicional e respeitado jornal estará induzindo o leitor ao equívoco que já está sendo impingido ao povo brasileiro através da grande mídia, o de vender lobos por cordeiros.

Roland Correa roland@forsterbr.com.br

São Paulo

__________

CORRUPÇÃO NO PARANÁ

Agradeço o serviço informativo que o Estadão está prestando à sociedade ao nos informar sobre a investigação do jornal curitibano sobre a quadrilha instalada na Assembléia Legislativa de Curitiba, que vive há anos e secretamente à custa do dinheiro público em benefício próprio. Faz-se urgente a justiça confirme ou não o que é uma acusação solidamente fundamentada, graças aos esforços do jornal Gazeta do Povo.

Luiz R. B. Santos luizroberto.santos@gmail.com

São Paulo

__________

GASTOS NO EXTERIOR

Segundo matéria de capa desta segunda-feira (22/3), os gastos dos brasileiros no exterior tiveram um acréscimo de 72,4% entre janeiro de 2009 e janeiro de 2010.

Pergunta que não quer calar: qual foi o porcentual dos gastos do presidente e sua régia comitiva em todas as viagens internacionais dentro desse mesmo período?

O público pagante tem o direito de saber e gostaríamos que a reportagem fosse a fundo nesse tópico, antes que aquele senhor dos direitos humanos (sic!) emplaque o cala-a-boca geral no quarto poder (sic)!

Aparecida Dileide Gaziolla rubishara@uol.com.br

São Bernardo do Campo

__________

PORTO DE SÃO SEBASTIÃO

O porto de Santos tem tamanho (mais que) suficiente para atender à demanda dos mercados de exportação/importação e turístico. Faltam capacidade administrativa e fiscalização. A zona portuária, se revitalizada, poderia agregar valor ao turismo nacional - e não só local -, mirando-se no exemplo de Buenos Aires, que recolocou Puerto Madero no mapa e fez deste um dos maiores atrativos turísticos da capital ''portenha''. Mas para que fazê-lo se é mais ''vistoso'', EM ANO ELEITORAL, desequilibrar violentamente o ecossistema no Litoral Norte para a ampliação do Porto de São Sebastião? Temos de reduzir 20% dos gases nocivos emanados pelo Estado até 2020 e uma ampliação de tal porte só contribuiria para o aumento desses gases. Isso sem falar no desequilíbrio econômico e social.

Em nome das variáveis econômica e eleitoral, desmatar quilômetros e quilômetros quadrados de Mata Atlântica em plena era de NECESSÁRIA revitalização ambiental para a construção de uma estrada que, única e exclusivamente comercial, ultrapassa todos os limites do bom senso, até para este sistema, está completamente fora de propósito. E ninguém faz nada? Mexamo-nos, pelo amor do futuro!

Naira Marcatto, cantora paulistana nairamctto@yahoo.com.br

São Paulo

__________

COMPLEXO MILITAR-INDUSTRIAL OU EDUCACIONAL-COMPORTAMENTAL

Como todos sabem, a França, na eventual e futura ampliação do Conselho de Segurança da ONU, defende a presença nele de um país latino-americano. Posteriormente, comprometeu-se em indicar o Brasil ao custo de respeitarmos as condições de nossa "parceria" que prevê as importações do caça Rafale da DASSAULT, conforme entrevista de seu Embaixador no Brasil. O Relatório revisto do Comando da Aeronáutica que originalmente previa o caça Gripen (Suécia) como vencedor da licitação já voltou de maneira a possibilitar a escolha final do caça francês, sem mais especulações da mídia. O que o Ministro Jobim ainda não comentou com o vozeirão que lhe é peculiar, é que o veto dos EUA à exportação da EMBRAER de 26 Super Tucanos para a Venezuela encontra-se ainda atravessado nas gargantas de Garcia-Amorim, responsáveis por reduzir e afastar o poder dos EUA de intervir na América Latina. É bom lembrar que Lei norte-americana proíbe que sejam exportados materiais e componentes estratégicos para a sua segurança, sem cláusula de veto em seu uso. O que nos assusta nisso tudo é que o Brasil não está somente preocupado com uma Estratégia Nacional de Defesa de baixo custo, para a qual o Gripen (Suécia) seria suficiente, mas em criar um Complexo Industrial-Militar independente dos EUA que lhe dê poder não só de defender nosso País, mas de exportar armas para os países que comungam com nossos interesses econômicos, políticos e de outra ordem, como a Venezuela, para citar um exemplo. Nosso povo precisa muito mais do desenvolvimento de técnicas e tecnologias que estruturem um Complexo Educacional-Comportamental eficaz para nos libertar da ignorância, da pobreza, da violência, da falta de saúde e da insalubridade de nosso meio. O atual sistema está falido. Os sintomas disso estão nos fazendo submergir numa onda mortal de drogas legais e ilegais, violência, assassinatos, medo, corrupção, trânsito assassino e, acima de tudo, o desvario de nossa elite, particularmente a política, que não enxerga o que está acontecendo com nossas crianças, adolescentes e jovens.

Eduardo José Daros daros@transporte.org.br

São Paulo

__________

CARGA TRIBUTÁRIA

O governo Lula parou o País, no tempo e no espaço, quando decidiu não mexer em tema que oferece desgaste político, como o da reforma fiscal. Pagamos uma carga tributária estratosférica e quando o PT começar sua propaganda eleitoral ainda vai querer recitar o mantra de que a reduziram. Que a Nação brasileira não caia nos truques contábeis de um governo que não fez seu dever de casa, nem mesmo para melhorar as contas públicas. Pelo contrário: em fevereiro tivemos o maior déficit da conta corrente desde 1947.

Macmiller José Ribeiro macmilleribeiro@gmail.com

São Paulo

__________

SEGURADORA ESTATAL

Parabéns ao sr. Antonio Penteado Mendonça pelo artigo "Uma ideia sem sentido" (22/3, B5).

O mercado segurador brasileiro está num estágio muito bom de crescimento.

As pessoas físicas e jurídicas estão mais conscientes do cunho social do seguro. Da segurança em manter as atividades do dia a dia sem sobressaltos em caso de um sinistro.

Causa arrepios pensar em uma estatal na área de grandes riscos. Quem se recorda da extinta COSESP sabe o que é que poderá acontecer.

Antonio Fernando Ferreira rdseg@terra.com.br

São Paulo

__________

FINANÇAS PÚBLICAS E O PRÉ-SAL

O petróleo é um bem patrimonial da União. Ao se desfazer do petróleo, através da sua exploração, a União deverá ter uma receita de capital. Estará diminuindo o seu patrimônio. Como tal, a receita a ser obtida deveria ser aplicada em despesas de capital. Com duas alternativas: 1 - Amortização da dívida pública federal existente e/ou 2 - Novos investimentos. Isso, independente do processo de coleta dos recursos aludidos, se por concessão ou se por partilha.

A dívida pública da União já ultrapassa os R$ 2,1 trilhões (encargo anual acima de R$ 180 bilhões em 2009 e R$ 58,3 bilhões em 2008). Os recursos deveriam ser destinados à amortização da dívida (melhor opção) ou a novos investimentos sob o controle e fiscalização da União.

A decisão seria conjuntural a cada ano na aprovação do orçamento da União. Lá ficaria definido o valor que o Tesouro pagaria a dívida os recursos para investimentos através da capitalização BNDES (algo como 70%) e o saldo para o capital da Caixa Econômica Federal (CEF). A CEF está aparelhada ao atendimento de projetos de investimentos das Prefeituras, Escolas e Hospitais. Tudo muito simples, sem aumento da despesa corrente.

Os Estados e municípios poderiam fazer obras de infra-estrutura para atender a demanda da indústria petrolífera. Pelo processo de Participação Pública Privada (a mais indicada) ou poderiam ser atendidos por financiamentos pelo BNDES e CEF. Toda obra de infra-estrutura deverá ser cobrada aos usuários, direta ou indiretamente. Com tais retornos, os financiados teriam condições de pagamento aos agentes.

O que se está vendo é o desejo de utilizar os recursos patrimoniais em despesas correntes. Pouco importa que as sejam da União, dos Estados ou dos Municípios.

O Executivo Federal propôs a criação de um Fundo Social que daria recursos para a educação, a redução da pobreza, a cultura, o desenvolvimento científico-tecnológico, obras de infraestrutura, a proteção ao meio ambiente e a uma política industrial para o setor de petróleo. A Câmara dos Deputados resolveu constitucionalizar que parte daqueles recursos seriam diretamente transferidos para Estados e Municípios.

A Câmara não está totalmente errada se a decisão política for de consumir o patrimônio.

Concordar, porém, com o que estão querendo fazer é uma injustiça para as futuras gerações.

Hélio Mazzolli, economista mazzolli@terra.com.br

Criciuma (SC)

__________

É A INFLAÇÃO!

O aumento impressionante de arrecadação de tributos federais deve-se, provavelmente, mais aos aumentos de preços do que a algum aumento de atividade econômica. Todo mundo já se deu conta que existe uma disparidade enorme entre os índices oficiais de inflação e a realidade. Quem faz compras no supermercado, na farmácia, anda de ônibus ou abastece seu carro, entende rapidamente o motivo do aumento do bolo de impostos arrecadados. O cidadão comum sabe que os preços em geral subiram, fácil, em percentuais acima dos dois dígitos, em 2009.

M. Cristina da Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

__________

"A POBREZA EM FOCO"

Oportuno e lúcido o artigo de Suely Caldas (21/3, B2).

Essa é a forma justa de se tratar o sempre "impactante" assunto "rombo do INSS".

Parabéns.

Gustavo Guimarães da Veiga gjgveiga@hotmail.com

São Paulo

__________

CANDIDATO À ONU

O ''cara'' não tem limites imaginem como secretário-geral da ONU uma pessoa semialfabetizada, não fala o inglês, com tendências comunistas pode almejar esse cargo. Seria o cúmulo da falta do bom senso.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

__________

LULLA NA ONU

Que legal! O Brasil vai exportar o mensalão, bolsa caça-votos e mais algumas pérolas dos PeTralhas. Digamos que elle seja o secretário-geral da ONU, então aqui estão alguns nomes mais cotados para auxiliá-lo nesta empreitada.

Segurança: Ahminejad e Dilma

Direitos Humanos: Raúl Castro e seu irmão Fidel

Relações Internacionais: Marco Aurélio Top-Top Garcia e Celso Amorim

Finanças: Delúbio Soares e Zé Dirceu

Claudio D. Spilla Claudio.Spilla@Cspilla.org

São Caetano do Sul

__________

ALEGRIA DE MILITAR É FAZER GUERRA

O comentário da página A4 de 21/30 de que os militares, por exclusão, preferem Dilma é uma afronta à História. Pois, todos sabemos que Dilma, como guerrilheira, participou de lutas contra os militares e, diz-se, até de assassinatos. Tudo por conta de um revanchismo sem sentido e pela ideologia de implantar entre nós um socialismo idiota, que hoje claramente sabemos que não melhorou nenhum país, a ver, a própria Rússia, China, Cuba, Venezuela, etc. E não é só isso, os militares, que tanto fizeram por este país, reorganizando a sociedade, a produção, etc., num momento de verdadeiro caos social, têm sido desconsiderados, desmoralizados, quando deveriam ser recuperados como autoridades necessárias à boa ordem social. O pensamento militar, ora expressado no Estadão, revela apenas um fisiologismo de que para eles o mais importante seria o reequipamento militar sobre outras prioridades. Ora, presidente não deve atender vontades, mas sim necessidades.

Florenal Zarpelon fz@dglnet.com.br

Cosmópolis

__________

ADOTE UM BURACO

Numa cidade alemã cheia de buracos, foi lançada a campanha "ADOTE UM BURACO". Particulares e empresas adotaram um buraco e pagaram pelo conserto. Como aqui o Taxab e o Lulla cobram impostos estratosféricos, acho que os paulistanos não iam aderir. Vamos sugerir ao prefeito CAÇAPA que os desencaçape..

Mário A. Dente dente28@gmail.com

São Paulo

__________

CRIME CONTRA A POPULAÇÃO

A nação passa por um momento sabidamente de queda dos valores éticos e morais, mas a Câmara Municipal de São Paulo ter modifficado a lei do Psiu ultrapassa a barreira do tolerável, é crime contra a população. Favorecer quem incomoda é o oposto do que se espera. Só há duas saídas para essa monstruosidade legislativa: o Poder Judiciário agir com presteza ou passar-se a fazer justiça com as próprias mãos, partindo para a violência.

Bob Sharp bobsharp@uol.com.br

São Paulo

__________

A ''LEI DO BARULHO''

O projeto do vereador Carlos Apolinário concedeu salvo-conduto ao maligno, o qual estará livre para atuar em todos os ''cantos'' da cidade.

Aguardem para ver o inferno que ficará dentro em breve.

Só nos resta orar....

Obs: Frequento a Igreja Evangélica Christian Science. Nos cultos, se passar uma borboleta, ouviremos os zunidos de suas asas.

Rubens Colonezi rubenscolonezi@yahoo.com.br

São Paulo

__________

CÓDIGO DE TRÂNSITO

Gostaria de apresentar algumas idéias, pelo volume do texto sei que não é publicável, mas entendo que possa ser útil de algum modo.

Na edição de 19 de março, vi diversas matérias sobre o novo código de trânsito. Como engenheiro, pós graduado, com experiência de 40 anos de habilitação, considero oportuno fazer algumas considerações:

O código atual, é maravilhoso no artigo 6, quando fala de segurança, fluidez, conforto e educação para o trânsito. Nas demais seções encontra-se, freqüentemente, ser da responsabilidade do CONTRAN, artigo 13$3.I; do CENTRAN artigo 14 VII; de novo do CONTRAN, artigo XV; no artigo 20 IX da polícia rodoviária, de órgãos executivos dos estados distrito federal e municípios o dever de promover e participar de programas de educação para o trânsito. Nestes 40 anos de habilitação, não me recordo de ter visto alguma campanha educativa promovida por estas instituições! Ao contrário, citando apenas algum exemplo: Na rodovia dos Imigrantes, próximo ao posto rodoviário existe placa indicando velocidade menor que os 120 km/h permitidos na rodovia. Já passei por lá muitas vezes, nunca vi redução de velocidade pela maioria dos veículos, nem alguma ação da polícia rodoviária contra este comportamento. Para que a placa de redução de velocidade? Resta dizer, é para incitar à não observância da sinalização! Quantas vezes são deixadas nas pistas placas de homens trabalhando e não se vê nada disto? Porque não há fiscalização para que as placas sejam retiradas ou cobertas quando não precisam ser levadas em conta?

Agora estão falando em aula no período noturno para os aspirantes à habilitação. Os (i) responsáveis pelo trânsito não pensam que muitas mortes de motoqueiros acontecem porque para eles não existe exame de percurso, na maioria das cidades? É nítido seu desconhecimento de que um veículo em movimento em uma avenida não é o mesmo que um cone parado para ele fazer o 8?

A sinalização de velocidade nas vias, apesar de os "peritos" dizerem que é para aumentar a segurança, isto não parece ser real, está muito mais para pegar os desprevenidos e conseguir mais arrecadação pelas multas decorrentes. Não consigo, já fiz teste com muitos motoristas, inclusive profissionais para ver quanto conseguiam saber a velocidade em que estavam circulando, sem olhar para o velocímetro. A faixa de incerteza é próxima de 7 km/h para os equipamentos, velocímetros dos veículos e radares. Para o ser humano é muito mais que isso. Conclusão, para evitar multas, olha-se muito mais para o velocímetro que para o trânsito. O que seria, na fantasia de "peritos" para tornar o trânsito mais seguro, torna-se ocasião de mais acidentes.

Não são cálculos de inércia de caminhões carregados e seu tempo de frenagem, vazios ou veículos mais leves que vão impedir os acidentes.

Em primeiro lugar é necessário o que o código atual já prevê, EDUCAÇÃO. (Para ser eficaz deve ser repetida muitas vezes, principalmente porque todo ano são habilitados milhares de motoristas novos). Educação para respeito às faixas de pedestres, melhor definição do sentido de um sinal vermelho, por exemplo, permissão para determinadas conversões mesmo com o sinal vermelho.

RESPEITO E CONFORTO PARA OS MOTORISTAS. Pode-se olhar menos para o velocímetro e mais para o fluxo dos demais veículos se acabar com a "indústria da multa". Melhor sinalização de locais perigosos, velocidades mais padronizadas, tipo 60; 80; 100; 120. Ficaria mais fácil o condicionamento dos motoristas para estas velocidades. Hoje vemos 20; 30; 40; 50; 60; 70; 80; 90; 100; 110; 120 é brincadeira.....Em algum lugar específico, semáforo ou barreira eletrônica, aí sim, tudo bem! Perto do Mackenzie, escola, tem semáforo, não indicação de 30 km/h como existe em muitos lugares. Ou seja não existe sequer harmonização de conduta para os senhores do trânsito.

Excessos de velocidade, direção perigosa, embriaguês deveriam ser monitorados de modo muito mais eficiente através de observação das inúmeras câmaras já instaladas nas cidades e rodovias que por radares escondidos, "batidas policiais", que apresentam apenas um fato pontual. É freqüente a observação de pessoas com excesso de velocidade, fazendo passagens pela direita, esquerda, acostamento, mas ao passar pelos radares, que conhece, parecem anjinhos, freiam para velocidade permitida....E aqueles que ficam à esquerda sem dar caminho? (artigo 29, item IV. Ver também o artigo 30). Nunca vi qualquer ação de algum órgão de trânsito para promover o cumprimento destes artigos.

Conclusão, se não é para valer, é melhor deixar do jeito em que está e gastar tempo com outras coisas. Se é para valer, parece-me que muitos pré conceitos devem ser afastados e principalmente os próprios responsáveis pelo trânsito devem mudar de comportamento.

Luiz Gonzaga Mezzalira lmezzalira@terra.com.br

São Paulo

__________

CONSELHO ETÍLICO

Depois o presidente fica bravo quando um repórter diz que ele tem o hábito de beber cachaça ou uísque. Ele sugeriu a Tarso Genro, ex-ministro, que troque o chimarrao por uísque ou cachaça e que iria ensinar os gaúchos a fazerem um assado. Provavelmente vai chamar seu churrasqueiro aloprado envolvido no escândalo do dossiê. Esse é o exemplo de nosso estadista, que pena.

Luiz Henrique Chaves d"Avila luiz_davila@terra.com.br

São Paulo

__________

DUAS CARAS

A recente pesquisa do Ibope que mostra que 12,5% da população votante é ''duas caras'', ou seja, é absolutamente incoerente e desinformada na sua intenção de voto, demonstra bem a situação lastimável em que se encontra a nossa realidade eleitoral. É por conta disso que são e ainda serão eleitos por muito tempo candidatos despreperados e mal-intencionados.

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.