Cartas - 03/06/2011

CASO PALOCCI

, O Estado de S.Paulo

03 Junho 2011 | 00h00

Ratos magros

Quando soube da briga dos petistas pelo cargo do ministro Palocci, lembrei-me na hora da expressão de Roberto Jefferson no caso do mensalão: ratos magros!

MARCUS LUCIANO VILLAR

marcoslvillar@zipmail.com.br

Itapevi

________

A casa do Prático caiu

O ministro Pelé, segundo Lula, não consegue jogar no Congresso e, na verdade, seu toque de Midas conseguiu o quase impossível, ressuscitar a oposição. E agora fica difícil de explicar por que ele não quer se explicar. Enquanto isso, o caldo engrossa. O mais famoso dos três porquinhos, aquele da casa de tijolos, aliás, uma mansão na lagoa, consegue, ao contrário da fábula, ser o primeiro a cair. E uma coisa fica patente: da mesma forma que o DEM não sabe ser oposição, o PT não sabe ser situação. E, além de dormir nas comissões e ter líderes inexpressivos, ainda assopra o fogo amigo, como o de Gleisi Hoffmann.

MÁRCIO M. CARVALHO

mmcoak@hotmail.com

Bauru

________

Convocação do ministro

Se eu fosse acusado de algum golpe financeiro, roubo, desvio de dinheiro alheio, garanto que abriria minha conta bancária e franquearia meu Imposto de Renda, a fim de esclarecer qualquer dúvida e pôr fim a acusações falsas. Tanta resistência a prestar contas à sociedade e a comparecer ao plenário da Câmara dos Deputados dá margem a todo tipo de dúvida.

ADILSON LUCCA SABIA

adilsonsabia@gmail.com

São Paulo

________

Armações

É muito estranho o empenho desembestado do governo e de sua maioria no Congresso na defesa do enriquecimento duvidoso de Palocci. Se o governo e Palocci não têm medo de nada, como disse o ministro Luiz Sérgio, por que todo esse blá-blá-blá? Seria para abafar algo pior que estaria acontecendo entre governo e oposição? Ou para provocar um novo golpe? Afinal, o que querem esses senhores? O povo não está dormindo como as lideranças governistas na Comissão de Agricultura. Chega de tantas armações!

LEÔNIDAS MARQUES

leo_vr@terra.com.br

Volta Redonda (RJ)

________

Fiscalização

Mesmo fora do governo, Palocci era deputado muito influente e bem informado. Se não forem apuradas as denúncias sobre seu patrimônio, teremos políticos cada vez mais ricos alegando ser resultado de consultorias, e sem fiscalização. Qual é a finalidade da Procuradoria-Geral da União?

LINA PAQUALINI

linapasq@uol.com.br

Peruíbe

________

Insaciáveis

O caso Palocci é a prova viva de que o governo é "governado" por empresas e pelo fabuloso capital de empresários insaciáveis.

MARIO RIBEIRO DUARTE

mario.rduarte@terra.com.br

Avaré

________

Símbolo

O símbolo do PT deveria ser um escorpião. É da natureza dos petistas, invariavelmente, ferroar os eleitores, locupletando-se das coisas públicas. Vide o Palocci.

EUGÊNIO JOSÉ ALATI

eugeniojosealati@yahoo.com.br

Campinas

________

Brasil sem miséria...

... é um Brasil sem candidatos à corrupção e sem defensores da impunidade. Se a miséria moral é o ouro da mina de riqueza fácil, por que perdoar os que sabem o que fazem?

JOSÉ MOACYR BRUNHEK

moabek@hotmail.com

Santos

________

Pingo nos is

José Dirceu disse taxativamente que iria pôr os pingos nos is sobre as acusações de ser o grande organizador do mensalão e o ex-presidente Lula afirmou que iria provar que isso foi uma invenção para desestabilizar o seu governo. E aí? Estamos esperando os pingos e as provas. Os escândalos continuam: o Bancoop não está esclarecido, Erenice está escondida, o caso Palocci está fervendo e em Campinas a situação também é grave. Haverá explicações para tantas trapaças? Quero só ver...

ADEMAR MONTEIRO DE MORAES

ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

________

Repeteco

Disse Roberto Jefferson: "Sai daí, Zé (Dirceu). Sai logo..." Digo eu: cai fora, Toninho (Palocci).

DIODI OKAMOTO

São Paulo

________

Despacho

Ou dona Dilma despacha o ministro ou ambos serão despachados. Palocci era o caixa 2 da campanha. É o caso de impeachment!

JOÃO CARLOS CARCANHOLO

jccarcanholo@hotmail.com

São Paulo

________

CENSURA

Benéfica?!

Será que a censura de quase dois anos ajudou nas investigações? Depois vem a CCJ da Câmara, comandada por um mensaleiro, com essa ladainha toda...

RICARDO MARIN

s1estudio@ig.com.br

Osasco

________

GREVE

Transportes públicos

A greve em São Paulo é mais uma canalhice dos sindicalistas contra as pessoas mais humildes que utilizam transportes públicos. Nunca mais vote num sindicalista!

NELSON PEREIRA BIZERRA

nepebizerra@hotmail.com

São Paulo

________

Pelegos

É revoltante ver que esses sindicalistas que apoiam os partidos ditos de esquerda (PT, PCdoB, PSTU), quando lhes convém, fazem essas greves em São Paulo, prejudicando milhões de passageiros, só para atingir o prefeito Kassab e o governador Alckmin, já visando as eleições de 2012. Não vi nenhum sindicato vir a público defender os trabalhadores que aplicaram o seu FGTS na Petrobrás e perderam dinheiro, por incompetência da administração petista, e na Vale, por interferência do mesmo incompetente PT. Como é o PT não fazem nada, mas nós estamos vendo. São Paulo não aceita esse peleguismo!

TANIA TAVARES

taniatma@hotmail.com

São Paulo

________

"O PT revelando a sua autofagia: come a si próprio na substituição de Palocci. Bom apetite!"

HONYLDO ROBERTO PEREIRA PINTO / RIBEIRÃO PRETO, SOBRE A COBIÇA DO CARGO DO MINISTRO

honyldo@temfoto.com.br

"Ministro que não deve não teme"

EDUARDO MARCONDES FRUTIG / SÃO PAULO, SOBRE A SUSPENSÃO DA CONVOCAÇÃO DE PALOCCI PARA EXPLICAR SUA FORTUNA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS

emfrutig@gmail.com

"Se Palocci tivesse alguma explicação, já teria dado"

PAULO RIBEIRO DE CARVALHO JR. / SÃO PAULO, IDEM

paulorcc@uol.com.br

________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.402

TEMA DO DIA

CBF quer São Paulo fora da Copa de 2014

Pressão contra paulistas viria de Ricardo Teixeira por desavenças com o PSDB, que governa o Estado

"Como paulistano, quero São Paulo longe da Copa, que só serve para enriquecer empresários à custa de nossos impostos."

MANOEL SOLILOQUIO

"Esta notícia não é novidade. É apenas confirmação! Todo mundo já sabia que o problema é de origem política!"

FERNANDO AMOEDO

"Não acho que seria boa ideia construir um estádio bancado com dinheiro público para um evento de 30 dias."

MARÍLIA CASTILHO

________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PALOCCI, PEDE PARA SAIR!

 

 

Não sei se é possível esperar elegância de quem supostamente usou a máquina estatal, de forma maquiavélica, para quebrar o sigilo bancário de um simples caseiro que fez revelações constrangedoras acerca de um sítio onde se misturavam orgias e negócios escusos envolvendo dinheiro público. Entretanto, seria conveniente que o ministro da Casa Civil, Antônio Palocci, fosse elegante e deixasse o cargo estratégico que ocupa. Pois se não o fizer, os seus suspeitos poderes multiplicadores, que lhe permitiram aumentar o próprio patrimônio em mais de vinte vezes nos últimos anos, começarão a multiplicar também os já preocupantes índices de inflação, tendo em vista que a sua arrastada permanência na Casa Civil está provocando insegurança no mercado e, como consequência, está despertando o dragão inflacionário, devorador do suado dinheiro da população brasileira. Que a presidente Dilma Rousseff reassuma as rédeas do seu governo e diga ao ministro Palocci, em alto e bom som, com a autoridade que o cargo máximo da nação brasileira lhe confere: "Pede para sair, senão eu lhe demito."

 

 

Túllio Marco Soares Carvalho

Belo Horizonte

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ATÉ OS PRÓXIMOS QUEREM O FIM

 

Está muito próximo o fim de Palocci. Seus companheiros de partido também querem o desfecho e o cargo. Para a oposição seria bom que ficasse, porque o fogo adversário teria muito combustível contra o atual governo. No entanto, sairá e nada explicou ao povo. Vai ser um novo tipo de "pizza". Será ao molho oculto e sem nada na borda!

 

 

José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GESTO NOBRE

 

Para o bem do Brasil: Palocci fique com tudo que você conseguiu com sua "inteligência econômica", mas seja Homem de caráter e dê um ótimo exemplo ao brasileiro e Renuncie.

 

Roberto Soares Hungria cardosohungria@gmail.com

Itapetininga

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TROCA DE MINISTROS

 

 

Em minha opinião, a única solução para a Sra. presidente Dilma é nomear o Sr. Henrique Meirelles para chefe da Casa Civil, pois esse respeitável senhor tem credibilidade, honradez e capacidade para naquilo que é certo e correto.

 

Theodoro Hézlei Abdalla janeto.mat.@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

POVO INOCENTE

 

O caso Palocci praticamente desmonta o governo Dilma como foi pensado lá atrás, na verdade o PT nos julga muito inocentes.

Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EMENDA PIOR

 

Agora o ministro Palocci está criando crise até no PT. Parte do partido quer sua saída da Casa Civil,contrariando Lula, parte não quer. Se houver demissão, outra crise surgirá com os nomes de dois candidatos para o posto: Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) e Paulo Bernardo (Comunicações). Um perigo à vista: Gilberto Carvalho. Este, em entrevista recente à Rádio Estadão ESPN, declarou que para governar não depende do Congresso. Portanto, sai um corrupto e entra um déspota, uma autoridade arbitrária. Infeliz democracia brasileira. A emenda será pior do que o soneto!

 

Antonio Bradileone abrandileone@uol.com.br

Assis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TRAÍRAS POR VOCAÇÃO

 

 

Quando um alto membro do PT como Geraldo Magela, afirma que Palocci é assunto do governo, indica que o partido lava as mãos e deixa a presidente Dilma falando sozinho. De uma certa forma, a presidente merece este isolamento, porque como mandatária máxima do País, já deveria ter exonerado seu ministro Palocci, porque não consegue explicar seu enriquecimento. Agora, que o PT é um partido traíra eu não tenho dúvida! Primeiro: enganaram seus eleitores porque prometeram extirpar a corrupção e privilegiar a ética, e deu no que deu! Ou seja, jamais na história as nossas instituições foram tão dilapidadas... Segundo: inventaram até for falta de quadros uma candidata (responsabilidade do Lula) como a Dilma, e ela até por compromissos indigeríveis com o petismo é obrigada a engolir casos como este do Palocci, e manda o respeito à sociedade às favas! O problema maior neste momento, não é o do PT, estar tirando o corpo fora, já que a alma da sigla do Lula já está no purgatório. Mas de se perceber, e infelizmente que após minúsculos cinco meses de gestão o governo Dilma estar perecendo...

Depois de oito anos de indignação, e retrocesso institucional com Lula, estamos sujeitos há mais quatro com Dilma! Enquanto isso vamos continuar amargando que o futuro prometido para o Brasil, nunca chega...

 

 

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DEMOCRACIA PARA TODOS

 

 

Se a multiplicação do patrimônio de Palocci fosse natural ele já poderia ter explicado há muito, evitando a situação em que colocou a governabilidade do país. Era só ter pedido para que as empresas revogassem a cláusula de confidencialidade e permitissem que informações básicas fossem divulgadas. Com certeza não haveria problema em contar o nome das empresas e quanto foi cobrado de cada uma. Se nada de errado houvesse ninguém se oporia e uma crise política não estaria obstruindo o andamento das coisas. Se fosse tudo tão normal não haveria a necessidade de contratar conhecido advogado criminalista mesmo antes de virar réu. E evidentemente se ele não tivesse culpa no cartório a convocação para depor no Congresso não seria alvo de tanta indignação dos deputados aliados que ameaçam fazer de tudo para evitar isso. Tudo demonstra e leva à conclusão de que, como parece mesmo, nada ali é normal e esse enriquecimento tão rápido é inexplicável. E depois de comprar apartamento e escritório o que foi feito com o resto do dinheiro ? Se qualquer um de nós tem que demonstrar ao fisco tudo que temos e onde investimos qual a razão que um ministro tem para esconder seus ganhos ? Falando em brasileiro comum, pergunto ao sr. Antonio Patriota, por que até agora a família Lula da Silva não devolveu os passaportes diplomáticos já que o prazo dado pelo MP se esgotou ? Se estamos numa democracia e todos são iguais e tem que obedecer as leis por que eles não o fazem ? O Itamaraty deve esta resposta aos brasileiros.

 

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PERGUNTA CERTA

 

 

Alguém acredita que Palocci há quatro anos tinha somente R$ 375 mil de patrimônio? A resposta certa só vem com a pergunta certa. Quanto Palocci escondeu antes?

 

Carlos Pacheco c-pacheco-filho@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A DIREITA

 

 

 

Desde a Revolução Russa o jovem foi às drogas, a mulher ao sexo, o pobre ao consumo, o político à corrupção e o ambiente se tornou insustentável. Ainda assim há os que defendem a esquerda, como o Prof. Eugênio Bucci em seu artigo (A direita, o papagaio e o facão, 2/6, A2), cujo único ponto positivo foi confirmar o renascimento da direita...

 

 

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RADICAIS

 

 

O artigo "A direita, o papagaio e o facão" é extraordinariamente equivocado. Nos últimos governos, assuntos como raça, homofobia, meio ambiente,educação, têm sido conduzidos por militantes destes assuntos, que têm pontos de vista muito distantes da média da sociedade. Buscam o confronto com a sociedade e a notoriedade entre seus pares. Não dá para por a culpa pelos problemas na direita, que, aliás, é tão fraca no Brasil que nenhum partido assume que a representa. A sociedade brasileira sempre rejeitou radicalismos de qualquer natureza. Sempre buscou o entendimento e a paz social. É evidente que exposição de cenas com forte conteúdo sexual ( homo ou Hetero) para crianças gera resistência. É claro que discriminar e privilegiar pessoas em função da cor da pele, como o governo faz, gera problemas. É claro também que quando as classes sociais mais humildes chegam à escola, a distância entre a fala e a escrita aumenta e problema precisa ser tratado. Não da forma que o famoso livro trata, é claro. Na questão do Código Florestal a votação na Câmara, 410 votos a favor das mudanças, 63 contrários e uma abstenção, indica bem qual é o lado radical. Mesmo que a imprensa, inclusive o Estadão, finja que não entende. Mas quero parabenizar o articulista por trazer o tema para debate e pelo chamado ao entendimento, bem colocado em seu artigo.

 

 

Antonio Carlos de Macedo amacedo@srb.org.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BOM-MOCISMO

 

Lamentável, mas não surpreendente, a manifestação de Eugênio Bucci. Ela reflete o complexo de bom-mocismo da esquerda, auto indulgente com seus erros, mas sempre ácida e tendenciosa ao tratar dos princípios e valores como direita, liberal e conservador. Foi graças à linha de pensamento externada por Bucci que o Brasil viu crescer o relativismo que subtrai a capacidade de reação da sociedade. Esse tipo de patrulhamento ideológico, sempre disfarçado de discurso politicamente correto, visa incutir nas pessoas um inaceitável sentimento de culpa por ousarem discordar do pensamento coletivista de esquerda. Felizmente, as pessoas começam a perceber que é legítimo pensar e agir diferente.

 

Ricardo Salles, presidente do Movimento Endireita Brasil salles@endireitabrasil.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DIREITA E ESQUERDA

 

 

O único representante da tal direita histriônica que Eugênio Bucci conseguiu citar foi Jair Bolsonaro, um tresloucado que produz manifestações isoladas. O pensamento conservador está presente em vários segmentos que se acreditam de esquerda. Conceder anistia a desmatadores, que perpetraram sérios crimes ecológicos, é conservadorismo reacionário. Defender a ideia demencial de um trem-bala, quando somos um país das fossas, é algo semelhante aos "projetos impacto" do regime militar; idem no que se refere a usinas hidrelétricas faraônicas na Selva, como Belo-Monte, perdida em problemas insolúveis, principalmente trabalhistas, que, talvez, não chegue ao fim, a lembrar a transamazônica e a ferrovia do aço. Assumir obrigações temerárias, como a realização da Copa do Mundo e das Olimpíadas. Em suma, não sentimos a direta dar as cartas há tantos anos, mas uma esquerda no poder que incursiona pelos mesmos desatinos da direita. Na verdade, essa dicotomia nos parece um método ultrapassado de analisar o fenômeno político.

 

 

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EUGÊNIO BUCCI

 

O jornalista professor aponta os efeitos de um governo de dupla cara, de esquerda porco e sujo e de direita arcaico e mais sujo ainda, como ineditismo das ditaduras tupiniquins, e como diria o "guru" da gangue, "como nunca antes neste país". Mas não aponta as causas, que estão nas ditaduras tanto de direita como de esquerda, onde as leis, ora leis...!

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DESCRIMINALIZAÇÃO

 

 

Surpreendentemente Fernando Henrique Cardoso torna-se o arauto da descriminalização da maconha.Se as campanhas contra o uso de drogas não estão alcançando os seus objetivos, no entender de FHC então é descriminalizar, isto é; deixar rolar. Por que perder tempo com isso? Enquanto o ex-presidente vai à avant-première do filme "Quebrando Tabu" do outro lado no mundo inteiro é celebrado o Dia Mundial Sem Tabaco. Fumar cigarro feito de tabaco deve ser combatido, mas fumar cigarro feito de maconha não faz tanto mal assim. Ótima saída para as grandes empresas fabricantes de cigarros, que devem estar sofrendo com as campanhas antitabagistas; agora, ao invés de fabricaram cigarros feitos com tabaco elas vão poder fabricar cigarros feitos com maconha, cigarros bem feitos, com toda a moderna tecnologia e com belas e atraentes embalagens e não mais aquelas feias trouxinhas. Os traficantes é que devem estar preocupados com os futuros e fortíssimos concorrentes. Por sua vez, os plantadores de tabaco, também ameaçados, vão poder plantar maconha tranquilamente..

 

José Carlos de Castro Rios jc.rios@globo.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AFRONTA

 

 

A descriminalização da maconha, na forma simplória que tem sido defendida, é uma afronta à sociedade. Não devemos ser céticos a ponto de ignorar as possíveis qualidades medicinais do produto, mas a razão nos leva a crer que seu emprego terapêutico jamais será no formato de "pacau" ou "bagana". Não é de nosso conhecimento que alguém, por usar a droga, tenha galgado a presidência da República, governos estaduais ou outros altos postos da política ou da sociedade. Se o fizeram, foi na mais absoluta discrição e sem registros oficiais. Mas, em contrapartida, todos conhecemos a desgraça que se abate sobre milhares de jovens - especialmente os pobres - que enveredam pelo caminho dos entorpecentes. Eles começam pela maconha e, depois, em busca de novas emoções, partem para a cocaína, o crack e outras substâncias que os tiram da realidade e jogam no fundo do poço. Muitos deles até querem retornar à condição de "careta", mas não conseguem. As personalidades que hoje defendem a liberação fariam melhor se canalizassem suas forças para o socorro às vítimas. Empenhassem seu prestígio para cobrar ação do governo e alavancar ONGs capazes de oferecer tratamento aos jovens pobres que se afundaram na droga e até no álcool e no cigarro que, apesar de legais, também são drogas, viciam e provocam danos à saúde. O ex-presidente FHC, que nos últimos dias pugnou pelo tema, deve cuidar-se para não manchar sua vitoriosa jornada. Pelo visto, dona Ruth está a lhe fazer mais falta do que todos nós imaginamos...

 

 

Dirceu Cardoso Gonçalves aspomilpm@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MACONHA

 

 

O debate da descriminalização da maconha é recorrente e faz de seus defensores, inclusive figuras ilustres como o ex-presidente Cardoso, inimigos do bom senso. Todos concordam que qualquer tipo de droga é nocivo à saúde e aceitam a realidade de que o atendimento médico/hospitalar em todo o Brasil é precário, para dizer o mínimo. Existem estudos que indicam que os impostos recolhidos pelas indústrias de tabaco e álcool são insuficientes para cobrir o custos socioeconômicos envolvidos decorrentes de seus danos à saúde dos viciados. Ora, facilitar seu acesso tende a aumentar o consumo e, consequentemente, haverá maior incidência de sequelas psicossomáticas, tornando ainda mais dramática a situação da saúde pública pelo fardo daqueles que, voluntariamente, comprometeram sua saúde em detrimento dos demais, a grande maioria, que necessitam de socorro imediato e intensivo. Por outro lado, tudo indica que com a legalização surja um mercado negro, sonegador dos pesados impostos que deveriam incidir sobre as drogas, como já ocorre com o cigarro e bebidas alcoólicas.

 

Roberto Castro roberto458@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A DROGA OU O JOGO

 

 

Tenho uma sugestão melhor:porque não abrir os cassinos? O Brasil tem um litoral imenso, lindo, várias estâncias termais e minerais onde poderiam ser implantados Cassinos. Há várias cidades, vários cassinos clandestinos, fora o pessoal daqui que vai jogar no Uruguai, Paraguai e Argentina. Seria bem melhor ter os cassinos abertos aqui do que lá fora. Assim, a polícia ficaria livre para cuidar dos maconheiros! Além disso não temos hospitais e clínicas disponíveis para cuidar desse doentes.

 

 

Maria de Mello nina.7mello@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OBSTÁCULOS

 

Oxi, crack, cocaína, maconha, dentre outras drogas ilícitas. Estas são a origem da maior insensatez humana em nossos dias. Não requer apenas ação dos governos em todos os níveis, mas sim de todas as forças vivas da sociedade. Até em Brasília, no centro do poder nacional, isto tem se tornado o maior obstáculo para a saúde física e moral da juventude brasileira. Só se poderá ter boa expectativa de paz familiar e social com a união entre todas as forças do bem. Ninguém pode se furtar a esta participação com o risco de se tornar atingido pela consequência em seu próprio lar. Temos diversos compromissos internacionais a acontecerem em breve no país, que dependem de urgentes ações totais neste sentido: Copa das Confederações, Copa do Mundo, Olimpíada, dentre outras. É a boa visibilidade do País perante o mundo! A quem mais recorrer?

 

 

João Coelho Vítola jvitola2@terra.com.br

Brasília

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INFELIZ E IRRESPONSÁVEL

 

FHC que não adotou nenhuma política de repressão ao tráfico de drogas no País, ou mesmo se manifestou favorável à legalização da maconha, em oito anos de governo, agora surge do nada para defendê-la com uma argumentação muito pouco convincente. O que FHC busca na realidade, e de forma muito irresponsável, é um artifício eleitoreiro, pois o universo de maconheiros é imenso. Assim como usaram o cigarro (Lei Antitabagismo), bolsa-escola(que o PT se apropriou ardilosamente e mudou o nome para disfarçar: Bolsa-Família), querem fazer da maconha um trampolim eleitoreiro. Gostaria de advertir esse senhor que droga não é só maconha, inclua-se aí ao cocaína, o crack, e outras tantas substâncias que têm feito um estrago devastador no País. Temos uma população refém da ignorância comandada pelo obscurantismo, propositalmente sustentado para que seja inofensiva ao poder constituído, mas pretender ter uma população apalermada pelo uso da maconha (pois é esse o resultado do uso dessa erva: apalermar) é significativamente providencial ás pretensões de quem ano após ano perde espaço no cenário político nacional. Infeliz e irresponsável FHC, saia de cena, por favor!

 

 

 

Nei Silveira de Almeida neizao1@yahoo.com.br

Belo Horizonte

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FHC E A MACONHA

 

Não vejo como defender FHC quando ele declara ser favorável a legalização do uso da maconha e cita países onde isso ocorreu e diminuiu a criminalidade. FHC esquece que isso aqui não é uma Holanda, mas o "Brasilsão" lulesco, uma sarneilandia viva, onde a legalização da erva só aumentaria o caos e a criminalidade decorrente da liberação total. Comparar país civilizado como uma Holanda com o nosso, é pensar pequeno.

 

Laércio Zanini arsene@uol.com.br

Garça

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

UM PASSO

 

 

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso continua afirmando que o ideal para o Brasil é a descriminalização da maconha já que a luta contra drogas está perdida. E qual é a sugestão do ex-presidente quanto a Fernandinho Beira-Mar? Deverá ser solto e se candidatar a presidência também? Sim, porque, ao descriminalizar a maconha, será um passo para o mesmo com as outras drogas, e o que faremos com os bandidos presos por tráfico de drogas? Assim como os guerrilheiros no Brasil, terão direito também a anistia total, irrestrita e indenização? Mas cá entre nós, FHC querer comparar a Holanda, país minúsculo, Primeiro Mundo, com um Brasil, continental e pobre? Nem parece que um dia já foi nosso presidente!!

 

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COERÊNCIA

 

 

Embora discorde das opiniões do ex-presidente FHC, em relação ao polêmico tema da regulamentação do consumo da maconha, não é possível deixar de reconhecer a sua coragem cívica, ao tomar posição pública sobre uma pauta extremamente delicada, diante da qual a maioria dos políticos prefere ficar irresponsavelmente omisso. Não é fácil para ninguém "dar a cara para bater", tomando uma posição tão clara a respeito de uma questão tão controversa, ainda mais se esse alguém é um político profissional, filiado a um partido sobre o qual se acumulam críticas quanto capacidade de moldar suas posturas, adaptando-as às mais favoráveis "tendências da sociedade". O fato é que, uma das principais características dos políticos, independente de coloração partidária e/ou viés ideológico, é exatamente a capacidade de falar muito sem dizer nada, e o ex-presidente FHC, pelo menos em relação ao tema em tela, tem sido uma exceção a regra, pois suas colocações tem sido, ao longo dos anos, clara e objetivamente manifestadas, sem qualquer tipo de enrolação. Que bom se os políticos brasileiros, em relação a outros temas sociais, fossem tão coerentes e transparentes quando FHC tem demonstrado ser, nos debates pela regulamentação do uso da maconha. Mesmo estando em desacordo com qualquer tipo de "afrouxamento" quanto ao consumo da maconha, não posso deixar de louvar alguém que, nesses tempos de Brasil Tiririca, ainda cultiva o hábito de "ter lado".

 

Júlio Ferreira julioferreira.net@gmail.com

Recife

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SÃO PAULO FORA DA COPA

 

 

O Sr. Geraldo Alckmin, governador do estado de São Paulo, precisa se esclarecer junto ao ministério dos esportes e da Confederação Brasileira de Futebol sobre a possível rasteira que está sendo preparada e publicada nos jornais contra o estado de São Paulo. São Paulo é o estado da Federação que contribui com 40% de todas as despesas do país, não pode ser desdenhado por ninguém, muito menos pelo ministro dos esportes sr Orlando Silva, Ricardo Teixeira e Joseph Blatter. São Paulo é muito grande e produtivo para ser preterido por uma política rastira praticado pela CBF.

 

 

Benone Agusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O QUE ACONTECEU?

 

 

Ministro Orlando Silva, quando falar sobre São Paulo, o coração e o sustento da Nação, seja mais "carinhoso". Leve uma "rosa" aos "pés da cruz" e, numa "súplica", peça desculpas . Quando os paulistas veem dinheiro mal gasto, vão às "lágrimas". Deixe as "mágoas de caboclo" de lado e não faça um "juramento falso". A partir de agora seja um "amigo leal" de São Paulo, ou os preparativos para a Copa serão uma "aliança partida" e "a jardineira" ficará tão triste.

 

 

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MÁ VONTADE

 

Finalmente aparece uma explicação lógica do porque tanta implicação e má vontade com a participação do Estado de São Paulo na Copa Mundial de Futebol de 2014. Geoff Thompson, ex-presidente da FIFA, que agora se sente a vontade para revelar que a ideia da CBF é mesmo concentrar as atividades no Rio de Janeiro, embora a FIFA não tenha nenhum interesse em ver a cidade excluída. E a explicação de tanto ódio se deve ao fato de que a relação do ex-genro com o PSDB, é conflituosa desde a gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em cuja administração duas CPIs investigaram os negócios do cartola. Ora isso é de uma mediocridade mental e moral inadmissível a um dirigente de uma entidade como a CBF. Este senhor, que até então nunca fora ligado ao futebol, herdou a CBF do seu ex-sogro, quando este se elegeu presidente da FIFA e hoje conta com o apoio do Governo Federal. Ora todos nós sabemos que o estádio do Morumbi teria todas as condições de sediar a abertura da Copa, apenas com uma reforma para adaptá-lo às exigências da FIFA. E as autoridades de São Paulo, estão se prestando a aceitar essa situação vexaminosa. Também o presidente do Corinthians, time do qual sou torcedor, deveria se preocupar somente em construir o nosso estádio, sem entrar na onda do ex-genro. Se os dirigentes da CBF querem excluir São Paulo do torneio, que o façam, pois a cidade não tem a mínima necessidade de sediar qualquer jogo que seja. O governador e o prefeito têm demandas que interessam muito mais à população, do que um torneio de futebol. Se as autoridades e os paulistas ligados ao futebol de tivessem um mínimo do brio dos paulistas que se insurgiram contra a ditadura Vargas, já teriam "chutado o balde" há muito tempo. A CBF precisa muito mais de Sã o Paulo do que nós deles. O mais importante e o mais rico Estado da Nação não pode ficar submetido aos caprichos dos dirigentes da CBF cujas estrepulias estão constantemente no noticiário nacional e, recentemente até nos negócios escusos da FIFA. Talvez fosse interessante, na atual situação a FPF se desfiliar da CBF e voltar a organizar o campeonato paulista como nos áureos tempos, com a participação de mais times do nosso interior que revelaram tantos craques para o nosso futebol no passado. E se com isso nossos clubes não pudessem participar dos torneios externos ao Estado, certamente criaríamos uma nova maneira de faturar, mesmo sem as emissoras da TV que impõem um horário ridículo para as partidas de futebol. Não acredito que a FIFA iria deixar os nossos clubes fora das competições para satisfazer os caprichos do cacique da vez da CBF. Eventuais multas contratuais poderiam ser equacionadas com a ajuda do Poder Público. Eu no lugar dos nossos dirigentes pagaria para ver e ao som da marcha Paris Belfort. O "ex-genro" já encheu "o nosso paciência" mais do que deveria.

 

 

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CUSTOS DOS ESTÁDIOS

 

 

Por que os estádios particulares têm problema na aprovação de orçamento e, nos estádios construídos pelos Estados, não tem? Por que a mesma construtora tem custo diferente em estádio particular e estadual? Pois é, coisas que jamais serão esclarecidas,pena.

 

 

Marcelo de Moura mdemoura@globo.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BRASIL, O PAÍS DA COPA?

 

Vocês sabiam que a copa é daqui a três anos? Pois e, o Brasil está achando que ainda está cedo para começar, pois não sai do lugar. E ainda sem citar os estádios da copa, infelizmente não saíram do papel. Ficou apenas para projeto mesmo! A culpa é de quem? Dos cidadãos que pagam altos impostos para o governo? Não a culpa é do péssimo governo do nosso país que tem a coragem de cobrar esses elevados impostos e ter a audácia de roubar todos os cidadãos... Porque não investir em aeroportos, postos de saúde, ferrovias, rodovias e principalmente nos estádios para Copa? Recentemente li em jornais que o preço dos estádios podem chegar a um bilhão, um absurdo, pois o governo não investi nem na infraestrutura, como conseguirá construir estádios desse tipo no prazo de menos de 3 anos? Você, cidadão não acha que a CBF não esta pensando apenas em seus lucros? Por isso eu acho que o Brasil não é o melhor país atualmente para se ocorrer uma copa do mundo nessas situações. Para ter um evento desses descentes, um país deve ter infraestrutura menos imposta menos corrupção e justiça

 

 

Gustavo das Neves Gomes gustavodasnevesgomes@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FORA

 

 

Da mesma forma que a CBF que São Paulo fora da Copa, eu quero Ricardo Teixeira fora da CBF e Blatter fora da FIFA, ambos rezam na mesma cartilha.

 

Rinaldo Biágio Pizzol rannapizzol@ig.com.br

Tietê

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SP DENTRO OU FORA?

 

 

Que vergonha essa discussão se SP entra ou não na Copa de 2014. Está mais do que evidente que o que manda é o dinheiro e por trás da politicalha está Ricardo Teixeira da CBF, cujo cargo nunca lhe tiraram, juntamente com os palpites ocultos do ex-presidente Lula. O Brasil é um país imenso, quem dera outras cidades pudessem fazer frente a SP. Ocorre que os turistas adoram SP e tudo farão para visitá-la, com ou sem Copa. Decididamente, falta patriotismo nessa briga idiota de ideologia barata, enquanto a maior cidade é prejudicada. Pobre Brasil!

 

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MANOBRAS

 

 

Finalmente a verdade veio à tona, graças as afirmações do ex-presidente da Fifa, sr.Geof Thompson, que a CBF quer São Paulo fora da Copa e não a entidade. Com a anuência dos incompetentes cartolas, dirigentes, Governo Estadual e Prefeitura, são manobrados ao bem prazer do presidente da CBF, inclusive se utilizando do ingênuo presidente de clube paulista, dando-lhe a chefia da delegação brasileira na última Copa do Mundo, simplesmente para desestabilizar o futebol paulista. A desunião chegou a tal ponto que o Santos disputa o final do campeonato paulista com um público de 14.000 abnegados e na final do pernambucano, estiveram presentes, 65.000 torcedoes. O Palmeiras foi jogar em Rio Preto, onde o placar do estádio era manobrado por um pintor, que após desenhar o numero num pedaço de papel, colava no placard "eletronico". E nós queremos sediar alguma coisa em São Paulo?

 

 

João Ernesto Varallo jevarallo@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OS ENCANTOS DO RIO

 

 

O que será que o governo do RJ tem que encanta os "propósitos" do senhor Teixeira que Sampa não tem?Além do Sinistro dos Esportes ter desabonado o Estado de São Paulo, aquele que sustenta o resto do País, tirando-o da Copa temos que aguentar atitudes desse senhor da CBF amigão do ex-Lulla com seus propósitos de politicagem barata. Que vergonha para o mundo uma Cidade como São Paulo ficar fora da Copa.Mais uma dessa gente que só visa um objetivo levar vantagem.

 

Leila E. Leitão

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RESSENTIMENTO

 

 

Aprendemos com Nietzsche (ou deveríamos ter aprendido) que ressentimento é aquele movimento de puxar quem está em cima para baixo, como remédio para não conseguir galgar tais alturas. Exemplos não nos faltam, em tempos de língua presa e discordâncias verbais integradas ao vernáculo - pois concordâncias são coisa da zelite, aquela. Dentro dessa triste lógica, há tempos, já, que certo assunto tratado no caderno de Esportes deveriam estar no de Economia. Refiro-me às ressentidas ações de Ricardo Teixeira. E recordo o elegante gesto do então governador de SP, José Serra, ao nem aventar a hipótese de disputa com a capital guanabarina pelo encerramento da malfadada Copa do Mundo, deixando reservada à capital econômica da República a abertura. Pérolas para porcos! Alguém duvida da estratégia de alijar São Paulo? Começou com a desculpa relativa ao estádio do Morumbi, passou pela passada de mão na Central de Imprensa e vai terminar com a abertura em Brazilha, ou Beosonti. Nem precisava o pessoal da Fifa declarar que o interesse de concentrar as atividades na cidade de Eike Batista e sua tchurma vem de Ricardo Teixeira. E que a questão é política (mas não só). Todo mundo já sabia.

 

 

Marly N Peres lexis@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PALHAÇADA

 

 

CBF quer São Paulo fora. Antes dos ingleses inventarem o futebol, este malevolente órgão esportivo carioca, já tinha estes sonhos. Se não vivêssemos em uma republiqueta de bananas, o lucrativo negócio, como o do conhaque, que passa de pai para filho, estaria em Brasília, ou em alguma reserva indígena, e não nas praias do Rio de Janeiro. Essa monarquia vem desde João Havelange, que passou a coroa para o seu genro Ricardo Teixeira, que quer doar a instituição corrupta para a sua filha. O futebol está falido no mundo nas mãos da raposa chamada FIFA. E, muito mais no país do futebol e do carnaval, onde o esporte das multidões virou em uma tremenda palhaçada!

 

Roberto Stavale bobstal@dglnet.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ORGULHO PAULISTANO

 

 

Não me surpreende o que os cartolas da Fifa estão declarando por aí sobre o Ricardo Teixeira e sua corja da CBF estarem fazendo pressão para tirar São Paulo da Copa do Mundo. Todos sabem que o grande interesse do Ricardo Teixeira não é bem o futebol, só quem for muito ingênuo para pensar o contrário. Pois eu digo ao nosso Governador do Estado, ao nosso Prefeito, vamos deixar um pouquinho a vaidade de lado e vamos recuperar o nosso Amor Próprio, o Orgulho de nós mesmos. Batemos no peito como bons Paulistas e Paulistanos e vamos gritar para a CBF e para a FIFA: Aqui em São Paulo, não queremos Copa do Mundo! Afinal, para dividir o bolo a gente serve, não é? Temos sido burros de carga desse país há muitas décadas. São Paulo, mostre que não somos conduzidos, conduzimos.

 

 

Anselmo Carlos Fiorini a.fiorini@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COPA X SÃO PAULO

 

 

Há tempos escrevo que o Don CBF, Ricardo Teixeira; não quer a realização de nada da Copa no estado de SP. Agora que o Blatter foi reeleito eles tiram da reta! Quem viver verá!

 

Nelson Piffer Jr. pifferjr86@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O MINEIRINHO E O GÂNGSTER

 

Aécio Neves e Ricardo Teixeira, unidos para que São Paulo fique fora da Copa de 2014, revelam cartolas da FIFA. O senador mineiro está se tornando o maior inimigo dos paulistas, com sua inveja patológica e mesquinha. A resposta para Aécio e para Minas Gerais é o desprezo e o não nas urnas dos paulista, para qualquer iniciativa oriunda das alterosas.

 

José Francisco Peres França josefranciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BOICOTE

 

 

A verdade demora, mas sempre aparece. Esclarecedora a entrevista do ex membro da Fifa sobre o boicote a São Paulo na Copa de 2014. Triste ver tanta mesquinharia. O Rio famoso não só por suas belezas naturais, não é a única cidade brasileira em condições de receber jogos da Copa. Na realidade a CBF deveria ser rebatizada de CCF, Comissão Carioca de Futebol. Os desmandos desta confederação e seu hiper tendencioso STJD, que sempre julga recursos contra os clubes paulistas e a favor dos cariocas, é uma das evidências do bairrismo, para proteger 4 ou 5 clubes e seus dirigentes. Aproveitemos as denúncias contra a FIFA, para pedir o mesmo aqui em Terra Brasilis. Fora Teixeira ! O Brasil é muito mais que o glorioso Rio de Janeiro.

Renato Camargo natuscamargo@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SÃO PAULO, A COPA E A CBF

 

 

Depois das palavras desabonadoras do ministro dos Esportes Orlando Silva (PCdoB) ao se referir a São Paulo, dizendo que este precisa aprender que " para participar da Copa tem que ser mais rápido e eficiente"...só resta perguntar se - para o governo petista de Brasília - São Paulo tem alguma outra significação que não seja ser o provedor mor da abastança nacional...Se São Paulo ( estado e cidade) porventura fechasse a bolsa, queria ver onde é que mora a eficiência e rapidez desta nação. Não nos incomodamos de ser provedores, mas exigimos respeito. Ainda mais porque hoje ficamos sabendo pela imprensa que não foi a Fifa que fez pressão contra São Paulo, mas a CBF, pela figura do seu presidente Ricardo Teixeira,que além de muy amigo do Cara, tem uma relação difícil com o PSDB de São Paulo, e faria muito gosto em concentrar as atividades da Copa no Rio. Portanto, o ministro Orlando Silva nos deve um pedido de desculpas!

 

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TROCA DE VALORES

 

 

É absurda a postura do governo federal com São Paulo. O principal estado brasileiro - população, empregos, indústria, arrecadação... - e quando surge a possibilidade de participação na Copa 2014 nos tratam como fossem fazer um favor, nos tratam como se fizessem-nos um favor, somos alvo de gozação de outros estados que pouco produzem e arrecadam. Mas neste país do carnaval e futebol trabalhador não tem valor. Para piorar com esse governinho chinfrim a situação piora cada vez mais.

 

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OPORTUNIDADE

 

 

Aproveitando a atual bandalheira que vem ocorrendo na FIFA, a presidente Dilma deveria retirar o apoio do governo brasileiro para sediar a Copa do Mundo de 2014; deixando esse encargo para algum grupo privado, que venha se interessar pelo evento. Assim os bilhões que seriam gastos em construções e reformas de estádios , na sua maioria, de futuro totalmente inviável, poderiam ser mais bem aplicados no combate efetivo à miséria e na melhoria da infraestrura brasileira (metrôs, estradas e aeroportos).

Luiz Antonio Alves de Souza zam@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SARNEY

 

Na decoração do Senado, Sarney se esqueceu do impeachment de Collor, em 1992, por ele ser seu aliado atual. Omitiu também várias CPIs inconvenientes. Com certeza já deve ter se esquecido da censura do Estadão há 669 dias (desde 29/1/2010), devida a seu filho Fernando (Operação Boi Barrica, da PF). Deve ter se esquecido também do R$ 1,3 milhão que sua fundação recebeu da Petrobrás para preservação de museu e biblioteca, mas que foram usados para realização de festas populares no Maranhão, visando angariar votos. Esse é nosso presidente do Senado, que tem curta memória.

 

Iracema Palombello cepalombello@yahoo.com.br

Bragança Paulista

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AI-5

 

Seria interessante incluir no painel de fatos históricos do Senado o AI-5. Quem sabe assim se teria mais vergonha na cara.

Angelo Antonio Maglio angelo@rancholarimoveis.com.br

Cotia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PERIPÉCIAS

 

Seria muito importante e de grande valia que na estória da casa dos horrores (senado) fosse relatada as peripécias do Srs. Sarney e Renan.

 

Ivan Bertazzo bertazzo@nusa.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GRAVES ACIDENTES

 

O senador José Sarney voltou atrás no que considerou um acidente na galeria dos fotografados como presidentes da república do Brasil, e assim ficou assinalado que Collor sofreu ação de impedimento ao exercício da presidência da república.Há bem da verdade, acidente mesmo foi esses dois nobres Senadores terem ascendido à tal cargo.Isso, sim, foi um acidente e dos mais graves causados à nação brasileira.

José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REFORMA DO CÓDIGO FLORESTAL

 

 

Sobre a matéria publicada domingo (página A25): "Novo Código permite desmatar mata nativa em área equivalente ao Paraná". Se isso for verdade e se a emenda 164 não for aprovada, teremos o maior confisco de bens do planeta. Meio ambiente ? ótimo. Mas não as custas de milhões de pequenos e médios agricultores. Querem fazer uma reforma agrária ao contrário ? expulsar milhões de pequenos agricultores para as cidades. Discutir o Código? é assunto para profissionais. Façam como os Deputados, podem até não ter lido o projeto , mas ouviram os técnicos e profissionais da área. Prova é que o Presidente da Câmara não leu, pois não sabia e pareceu que nunca tinha visto a palavra pousiu ( item VIII do art. 3o ), durante a assembleia de discussão. Imediatamente o Relator Dep. Aldo Rebelo, explicou e esclareceu a dúvida. A sociedade brasileira não tem a mínima ideia da dimensão do estrago que causará na agricultura nacional, caso não seja aprovado o projeto como saiu da Câmara. Será ótimo para os concorrentes estrangeiros, caso isso não aconteça. Posso assegurar que o projeto certamente ainda terá muitos problemas , pois é complexo por demais. Tenho certeza que 99% dos que estão dando palpites sobre o Código, não se deram ao trabalho de ler integralmente o projeto de reforma do Código. Ou se leram, não entenderam, pois não é fácil. Exemplo : Art. 4o.- Considera-se Área de Preservação Permanente, em zonas rurais ou urbanas, pelo só efeito desta lei: ...item VIII- no topo de morros, montes, montanhas e serras, com altura mínima de 100 metros e inclinação média maior que 25 graus, em áreas delimitadas a partir da curva de nível correspondente a dois terços da altura mínima da elevação sempre em relação à base, sendo esta definida pelo plano horizontal determinado pela cota do ponto de sela mais próximo da elevação; entendeu? Se não é fácil, pelo menos o Código ficará condensado numa só lei e sem a parafernália atual de mais de 16.000 normas e regulamentações, segundo dizem os entendidos. Vamos ouvir mais os profissionais como Xico Graziano, Roberto Smeraldi, e todos os Deputados que participaram da Comissão de Reforma do Código. Agora, no Senado devem se pronunciar sobretudo os Senadores que conhecem a agricultura e o meio ambiente com experiência no setor. Chega de teóricos e sonhadores. Vamos aprovar já, para não causar mais estrago. O Brasil tem pressa.

 

Euclides Sordi euclidessordi@hotmail.com

Maringá (PR)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O NOVO CÓDIGO

 

 

Não posso deixar de me manifestar quanto à matéria referente ao Novo código Florestal publicada neste domingo, dia 29 de maio, por ser totalmente equivocada e apresentar uma manchete que induz o leitor a erro. Comecemos pela manchete (1): "Novo Código permite desmatar mata nativa em área equivalente ao Paraná". Na mesma linha está a informação acima da manchete da matéria "Se o texto aprovado na Câmara passar pelo Senado e for sancionado pela Presidente Dilma Roussef, 22 milhões de hectares de reservas legais poderão ser derrubadas dentro da lei, segundo estimativa feita pelo professor Gerd Sparovek, da USP". E no parágrafo introdutório da matéria "as mudanças nas regras de preservação de mata nativa nas propriedades rurais (...) ampliam em 22 milhões de hectares a possibilidade de desmatamento no País" (...) "O número representa as áreas de reserva legal que poderão ser desmatadas legalmente (...)". Quem comparou o projeto de lei com o código florestal em vigor com o devido cuidado percebeu que, no tocante à reserva legal, os percentuais são idênticos, ou seja, 80% de reserva em áreas de floresta da Amazônia Legal, 35% de reserva no bioma cerrado dentro da Amazônia Legal e 20% no restante do país (ver art. 13, § 1º, incisos I e II e suas alíneas). Uma pessoa menos informada poderia até dizer que o novo código permite a contagem das áreas de APP como reserva legal. Sim, como informa o art. 15 do PL 1876/99, mas com as condições previstas nos incisos desse artigo, i.e, desde que não implique a conversão de novas áreas para o uso alternativo do solo e a área a ser computada esteja conservada. Onde está a permissão para desmatar? Não conheço o trabalho do professor Sparovek citado, mas duas frases atribuídas a ele no meio do texto já demonstram que não foi bem isso o que ele disse. "O texto consolida a área agrícola do Brasil" e "O novo Código permite que nenhum hectare daquilo que foi desmatado precise ser restaurado". Consolidar quer dizer manter como está. Onde está a permissão para desmatar? A matéria diz ainda que "o novo código dispensa a recuperação da reserva legal". Sim, em casos específicos, pode ser feita a reserva legal em regime de condomínio ou a compensação em outra propriedade rural, desde que mantidos os percentuais legais. Mas isso não é inovação, já está previsto no art. 16, § 11, e no art. 44, inciso III do código em vigor. Induz, ainda a erro, a informação, não só dessa matéria, mas da mídia em geral, ao dizer que o novo código propõe "anistia aos desmatadores". O que o novo código propõe é a suspensão das multas aos proprietários rurais que desmataram antes da entrada em vigor do decreto 6.514/08 (que estabelece as infrações administrativas e o processo administrativo), desde que promovam a recuperação ambiental. Isso é uma questão de coerência legislativa e segurança jurídica, pois o próprio decreto 6.514/08 prevê, em seus artigos 139 e 140, a suspensão das multas para aqueles que promoverem a recuperação ambiental . Não seria sensato termos duas normas jurídicas em vigor com tratamentos diferentes para a mesma conduta. O conflito jurídico só abarrotaria ainda mais o judiciário sem nenhum benefício ao meio ambiente. A palavra anistia leva a pensar em não obrigação de recuperar e não é isso que prevêem os dois textos legais. Preveem a suspensão da multa se houver a recuperação ambiental. Outro erro: informa a matéria que o novo código "retira a proteção das Áreas de Preservação Permanente, as APPs, que são as margens de rios, encostas, topos e morros (sic) e vegetação litorânea, como mangues e restingas. A matéria traz, ainda uma foto do mangue do Rio Buranhém, em Arraial D'Ajuda e a informação de que [mangues] "perdem a proteção com o texto aprovado na Câmara". Afirma, ainda, a matéria que "hoje eles [os mangues] não podem ser ocupados, mas não terão qualquer tipo de proteção se o Código aprovado for implementado". O PL 1876/99 dedica um capítulo inteiro (capítulo II, artigos 4º a 9º) às APPs. Os mangues, como o da foto, estão protegidos pelo artigo 4º, inciso VII, que estabelece como área de preservação permanente "as dunas, cordões arenosos e os manguezais, em toda a sua extensão". Nos meus dicionários mangue e manguezal ainda são sinônimos. Cita, também, a matéria, "a relação entre a ocupação irregular de topos de morro e margens de rios na região serrana do Rio e a tragédia ocorrida em janeiro". O Código Florestal não trata de área urbana. No código em vigor, houve a introdução, pela Medida Provisória 2.166-67/01, de um parágrafo (§ 2º, artigo 4º) que trata da permissão de supressão de vegetação em APP na área urbana, permitida com autorização do órgão ambiental competente (municipal), se o município tiver conselho municipal de meio ambiente e plano diretor. No novo código, ao contrário, as alterações só serão aceitas para as áreas já consolidadas nos termos da lei federal 11.977/09 (Minha Casa, Minha Vida), desde que previstas no plano diretor, nas leis municipais de uso e ocupação do solo e devem obedecer os limites (percentuais) previstos no código. Ou seja, devem ser preservadas as margens de rios e topos de morros, bem como dunas, mangues etc. A tragédia do Rio de Janeiro ocorreu não por desobediência ao Código Florestal em vigor, mas por negligência do poder público ou em estabelecer critérios para o parcelamento e uso do solo (ausência de plano diretor e/ou lei de uso e ocupação do solo e código de edificações) ou em fiscalizar a obediência aos critérios estabelecidos. Ou seja, tem a ver com o descumprimento do Estatuto da Cidade (Lei 10.257/01) e não do Código Florestal. No recorte "Para entender", que no caso em questão poderia ser intitulado "Para confundir", afirma-se que pela proposta aprovada pela Câmara, "onde a mata ciliar foi desmatada poderá ser feito o reflorestamento de somente 15 metros. "Esqueceu-se" de se mencionar que a permissão para reflorestar apenas 15 metros só é válida para corpos d'água de menos de 5 metros de largura, e não para qualquer mata ciliar desmatada. E para finalizar, no mesmo recorte, informa-se, erradamente, que o PL1876/99 libera a utilização para agropecuária as áreas de grande declividade (entre 25 e 45°). É justamente o oposto. O artigo 12 do PL aprovado na Câmara diz textualmente que "não é permitida a conversão de floresta nativa situada em áreas de inclinação entre 25° e 45° para uso alternativo do solo [agricultura, pecuária, edificação], sendo permitido o manejo florestal sustentável. É importantíssimo termos uma imprensa livre, com liberdade de expressar suas opiniões - nos editoriais. Mas a matéria informativa deve pautar-se, sempre, pelo compromisso com a verdade. Se assim não for, comete-se crime ainda maior que omitir as informações. Quando o "Estadão" publicava Camões ou receitas de bolo, seus leitores sabiam que algo estava sendo omitido e não por desejo do jornal. E acreditava-se no que não estava sendo omitido. Com essa matéria, já não sei se posso acreditar no que esse jornal publica com relação a matérias que não conheço tão bem quanto essa. Sei que a carta não será publicada, por ser extensa demais, mas se for lida por quem assina a matéria e por quem autoriza a publicação, para reflexão e maior compromisso com a verdade, já estarei satisfeita.

 

 

 

 

Ana Rita Barretto Santiago anarita@fernandorisolia.adv.br

Araçatuba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ALIMENTOS, FUTURO E O BRASIL

 

 

A notícia que o preço dos alimentos vai dobrar nos próximos 20 anos, é assustadoramente emblemática. Tal informação explica de certa forma, a intensa divergência entre nós em razão do projeto de Lei sobre o Código Florestal, que vai decidir como o Brasil vai se transformar no maior produtor dessa fundamental comoditie que alimentará o planeta. Urge assim que nossas lideranças de agora, tenham discernimento técnico-ambiental para que tal futuro não nos transforme apenas num imenso "plantetion", que iniba o bem estar de nosso povo.

 

 

 

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MORATÓRIA NÃO É ANISTIA

 

Cometem desonestidade intelectual os ambientalistas que dizem que o Código Florestal dá anistia quando todos sabem que ele concede Moratória. Anistia significa 'perdão total' e isso não existe no código que apenas concede prazo para reparar eventual dano ambiental. O ruralista ficará isento de penalidade sim, mas somente aquele que replantar e depois de replantar a mata derrubada. Se não replantar, não terá perdão, será penalizado. É mentira que o código dá anistia, ele concede

Moratória por prazo determinado.

 

Humberto Esteves Marques emarques@centroin.com.br

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REUNIÃO DE HIPÓCRITAS

 

Nos últimos dias a imprensa em geral tem dado muito destaque aos assassinatos de quatro agricultores no norte do país. Em vista disso o governo, em uma demonstração de pura hipocrisia, convoca uma reunião ministerial de emergência e estuda uma intervenção na divisa entre Acre, Rondônia e Amazonas para evitar novas mortes em regiões de conflito provocado por desmatamentos. Existe algo estranho nas quatro mortes. Elas provavelmente vão acompanhar a reforma do Código Florestal no trajeto entre as duas Casas do Congresso. Será que o governo precisa de cadáveres para barrar o projeto no Senado? Outro fato que o governo, principalmente o ministro da Justiça, precisa explicar é porque os quatro agricultores mortos nos conflitos agrários são diferentes dos 40 mil brasileiros mortos anualmente nos conflitos urbanos. A Constituição reza que todos os brasileiros são iguais perante a lei. Ou quem dita as normas no país são as ONGs internacionais?

 

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.