Cartas - 05/12/2010

POLÍTICA ECONÔMICA

, O Estado de S.Paulo

05 Dezembro 2010 | 00h00

Aumento do compulsório

Seguramente, o Banco Central (BC) acertou ao mexer no compulsório. Acerto qualitativo e imprudência quantitativa. É fácil estabelecer um paralelo entre esse tipo de terapia e o tratamento com cortisona: a aplicação pode ser drástica, mas a retirada tem de ser feita aos poucos. Um piloto experiente não enfia o pé no breque quando ao longe aparece uma poça de óleo. O problema é que o presidente do BC não é piloto nem médico. Para quem não tem memória fraca, o BC, sob o comando de Armínio Fraga, ministrou duas doses de aumento da Selic antes de passar o bastão, para facilitar a vida do sucessor. A "equipeconomicatual" deixará um abacaxi "prudencial", é bem verdade, a ser descascado não só pelos pretendentes à tomada de empréstimos - adeus, bolha possível -, mas também por pessoas físicas e jurídicas que estejam tentando rolar dívidas - adeus, sono tranquilo. As consequências sobre o emprego e a evolução da massa salarial ficam para um próximo capítulo. Com o desaquecimento da demanda, a inflação do "feijãozinho" haverá de recuar. Resta saber a que custo.

ALEXANDRU SOLOMON

alex101243@gmail.com

São Paulo

_____________________

Resíduo perverso

Será que o BC só nestes últimos 32 dias percebeu que a alta da inflação e o déficit público vêm prejudicando o futuro econômico do País e decidiu recolher como compulsório R$ 61 bilhões dos bancos? Sinceramente, não acredito! Infelizmente, a eleição presidencial pesou bastante para que a entidade defensora da nossa moeda postergasse essa ação, para atender a interesses políticos dos irresponsáveis no poder central. Agora a conta vai ficar salgada para o contribuinte e o consumidor final. Porque, além desses R$ 61 bilhões, teremos a elevação da taxa Selic, que agravará com mais pagamento de juros as contas do próprio governo. Pior ainda será o aumento do custo financeiro para pessoa jurídica e física. E, tudo somado, esse estrago representará uma fuga de, no mínimo, R$ 100 bilhões do bolso dos trabalhadores e de investimentos em 2011. O PIB será bem menor que em 2010 e também a oferta de empregos. Será que Lula e Dilma valem todo esse rombo...?

PAULO PANOSSIAN

paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

_____________________

CADASTRO POSITIVO

O engodo

Mais uma vez, volta à baila esse engodo. Hoje, com a maior facilidade, estelionatários têm acesso a todas as informações cadastrais possíveis de qualquer cidadão. Clonagens, cópias, cadastros falsos feitos, quem sabe, até com a ajuda de pessoal interno de bancos e financeiras. Com a aprovação do Cadastro Positivo e sua fácil e irresponsável divulgação, o risco para o cidadão cumpridor de suas obrigações será incrivelmente maior do que os benefícios que poderá vir a receber. A total perda de privacidade, com os seus dados expostos, para o bem e para o mal, somente pode ser encarada como ponto positivo para as instituições emprestadoras, que passarão a assediá-lo pela internet, via telemarketing, por carta ou mesmo no corpo a corpo. O que custará a elas belos e onerosos processos - pelo menos de minha parte.

FLAVIO MARCUS JULIANO

opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

_____________________

Bandidos

Lula vai fazer mais um favor aos banqueiros (espera-se que seja o último) ao sancionar a lei que estabelece um cadastro de bons pagadores. Quem não estiver no cadastro nem é necessário mencionar o adjetivo que terá. Com isso remunera as doações dos bancos às campanhas políticas e de um sem-número de empresas, que vão imediatamente passar a classificar como bandidos aqueles que um dia tiverem atrasado um pagamento, não importando o motivo. Nem o Direito Penal é tão severo ao tornar pública a vida das pessoas condenadas.

PAULO MAGALHÃES

magalha1960@bol.com.br

São Paulo

_____________________

A hipocrisia dos justiceiros

A humanidade está impregnada de idealismos. O mundo é dos vencedores. Os perdedores raramente se recuperam. Os inadimplentes - muitos são maiores de 40 anos, despedidos de empregos de décadas, na rua da amargura sem nenhum aproveitamento no mercado de trabalho, e há 3,5 milhões de pessoas nessas condições no Brasil, que tem um dos piores sistemas protecionistas do mundo -, ressalvada a cantilena do PT, têm, diariamente, as suas mínimas esperanças corroídas. Aqueles que não tiveram nenhum contratempo na vida conseguirão obter empréstimos a juros menores. Já os necessitados de empréstimos, até mesmo para normalizar a sua vida financeira, enfrentarão piores condições. E a nossa Constituição proclama que se baseia, entre outros, nos valores da solidariedade e do humanismo...

AMADEU R. GARRIDO DE PAULA

amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

_____________________

MENSALÃO

Lula e os fantasmas

Lula definiu-se como a encarnação do povo no poder, talvez pensando em se perpetuar como Cristo na mente de seus seguidores. Desencarnado a partir de janeiro, promete caça ao fantasma do mensalão - para ele, uma tentativa de golpe. Sem entrar no mérito dessa luta do desencarnado contra o fantasma, como fica a Justiça, que admitiu ser o mensalão uma ação de quadrilha organizada no coração do poder? E se os fantasmas de Celso Daniel e Toninho também "ressuscitarem", como parece que vai ocorrer? Não por acaso, presentes nesses episódios José Dirceu, Gilberto Carvalho, Miriam Belchior e o chefe Lula. O povo e o Congresso já estão dominados. E a Justiça?

GERALDO VELOSO

velosogc@hotmail.com

São Paulo

_____________________

O grande falador

Luiz Inácio da Silva, agora "apenas" Lula, fala o que bem quer, doa a quem doer. Assume a defesa do indefensável, como no caso do mensalão, caixa 2 do PT, e tudo o que de ruim e maléfico para a Nação foi produzido pelo bando de aloprados que o cerca, pois é o presidente da República do Brasil - cargo que deveria respeitar acima de tudo. Imaginem após 1.º de janeiro que limites terá Lula, se como ex-presidente não terá mais um cargo a respeitar, mas terá a atenção de todos, ao menos durante algum tempo, e também o poder paralelo na Presidência. Talvez um terceiro mandato, mesmo atropelando a Constituição, fosse melhor para o País do que Dilma, por direito, e sabe lá quem, de fato, no poder.

LUIZ RESS ERDEI

gzero@zipmail.com.br

Osasco

_____________________

"Se a partilha ministerial desagrada a parlamentares do PT e do PMDB, não será difícil prever que sem mensalão não haverá governabilidade"

JAIRO P. GUSMAN / SÃO PAULO, SOBRE A FUTURA BASE

NO CONGRESSO NACIONAL

jairogusman@gmail.com

"O Ministério montado pelo criador é o dote da criatura"

A. FERNANDES / SÃO PAULO, SOBRE A SUCESSÃO

standyball@hotmail.com

"Palocci será caseiro da Casa Civil?"

REGINA ROCHA BRITO / CAMPINAS, IDEM

reginamurgel@hotmail.com

_____________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.239

TEMA DO DIA

Por que os shows em SP custam tão caro?

Estado ouviu o Procon e produtores para entender qual a causa de os valores aqui serem tão altos

"Imposto, frete, taxa de conveniência de 20% e o "leve 1, pague 2": compra meia, paga inteira, compra inteira, paga dois."

LAFAIETE DO VALLE

"É a lei da oferta e da procura. Enquanto tiver gente pagando o preço que querem, eles irão vender."

ADRIANA RIBEIRO

"Culpa da meia-entrada. Quem não falsifica carteira de estudante é que arca com os preços exorbitantes."

JOÃO METELO

_____________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

VITÓRIAS FABRICADAS MACHUCAM

Baco e Dioniso se esbaldaram antes das eleições. O Brasil parecia caminhar pelo mundo de Pangloss. Para conter a marola bastavam muitos carros populares, que serão sucatas ao término da última prestação. Uns que jamais se imaginavam motorizados, outros que sonhavam em alimentar-se. Guardadas as proporções, alegria geral. Mas em economia não há liberalidades. O fictício céu azul de hoje cobra seu preço amanhã. A Inflação já ameaça, os empréstimos são arrochados, os depósitos compulsórios voltam a comprimir os bancos para conter a festança do dinheiro. As vacas gordas, ávidas de ração, dão lugar às magras. É aguardar para ver. O Brasil tinha tudo para decolar sem demora, se não fosse a gafieira empregada na sucessão política.

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

_____________________

BANCO CENTRAL

O presidente do BC, Henrique Meirelles, fez algumas exigências para permanecer no cargo. Dilma não gostou e vai trocá-lo. Será que essas mudanças que ele anuncia e afetarão a economia nacional, com juros mais altos, que atingirão o consumidor e aumentarão a inadimplência, sob pretexto de combater o consumo e a inflação, não são resquício de sua amargura de não continuar no BC, deixando para o próximo presidente uma herança maldita, e nós é que pagaremos por isso? Ora, não podemos consumir porque logo vem essa de barrar o consumo com aumento dos juros! Somos 195 milhões, e quando formos 250 milhões? Só falta proibirem as pessoas de ter filhos para combater a inflação e o consumo! Essa economia que o BC aplica é o símbolo da incompetência. Nos States as lojas abrem às 4 horas da manhã e ficam lotadas com pessoas consumindo de tudo. Aqui não se pode consumir... as empresas devem estar sempre limitadas na produção, segundo essa nefasta política antidesenvolvimentista. Será que a Ciência Econômica somente sabe controlar a inflação controlando o consumo e a produção? Isso é absurdo!

Alberto Nunes albertonunes77@hotmail.com

Itapevi

_____________________

PAC

E os governáticos-petáticos-luláticos alucinaram e ''qualificaram'' o tal PAC - o Programa de Aceleração do Crescimento (econômico) - de... key.ne.si.a.no (sic). Mas até agora o tal PAC nem sequer é andreazzeano. Talvez - sabe Deus - o tal PAC seja dilmiano. Mesmo que rudimentar, né? Observação: o New Deal não teve ''capital financeiro''. Teve sangue e suor e lágrimas. O tal PAC necessita demasiadamente de ''capital financeiro''. E tem muito samba e cerveja e churrasco. Com polenta!

Ney José Pereira neyjosepereira@yahoo.com.br

São Paulo

_____________________

ROYALTIES DO PETRÓLEO

Nunca vimos o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, chorando diante das câmeras de TV por sequer uma vítima da criminalidade carioca, nem civil, nem militar, e nem mesmo no caso terrível do garoto João Hélio, que foi o retrato mais cruel da barbárie carioca. Mas todos o vimos chorando copiosamente para defender os royalties do petróleo, que tanto beneficiam apenas uma elite de burocratas do Estado fluminense.

É preciso que o restante do País exija seus direitos, pois o petróleo é da Nação, e não somente de dois Estados da Federação.

Sandro Ferreira sandroferreira94@hotmail.com

Ponta Grossa (PR)

_____________________

PRÉ-SAL X SUSTENTABILIDADE

Quinta-feira o Estadão falava sobre o pré-sal, sobre a divisão dos royalties. Faz tempo que eu penso uma coisa, mas nunca manifestei: o Brasil fica gritando aos quatro ventos que possui uma das maiores reservas de petróleo do mundo, que é autossuficiente e aumentou muito a produção do produto. Mas não é muito contraditória toda essa conversa de petróleo numa era em que se prega a sustentabilidade, a redução do uso de combustíveis fósseis, camada de ozônio, aquecimento global, etc.? O Brasil, apesar de ser um dos maiores produtores de combustíveis renováveis e ser pioneiro no assunto, com essa história de pré-sal não está andando na contramão no quesito sustentabilidade?

Luís Veloso luisveloso87@gmail.com

São Paulo

_____________________

LULA E A QUESTÃO DO ORIENTE MÉDIO

Já que o presidente Lula é a encarnação do povo, ninguém melhor que ele para interferir na questão entre Israel e a Palestina, uma vez que ''Deus é brasileiro''...

Ricardo A. Rocha rochaerocha@uol.com.br

Belo Horizonte

_____________________

EXECUÇÃO DE IRANIANA

É inconcebível que o Brasil, continue a tolerar esse horror que são as execuções de mulheres iranianas, em grave atentado contra os direitos humanos. Mais uma morte, após suposta ''confissão''. O fato passou despercebido, tal a omissão do governo brasileiro e da própria mídia. Alguns defensores de Lula tentam justificar essa posição com o argumento de que nos EUA também existe a pena de morte. Essa é uma visão cínica do problema, havendo um enorme diferença nos processos. Pratica-se no Irã uma barbárie, sem que se saiba de que modo as confissões foram obtidas, sem transparência nos julgamentos. O pior é saber que Lula, Celso Amorim e Nelson Jobim têm tratado esses crimes como uma questão cultural e qualquer contestação poderia ser interpretado como intromissão no país amigo. Assim, esperemos que a presidente eleita, que já se manifestou contrária às execuções, leve muito a sério a Declaração dos Direitos Humanos como universal e, portanto, válida para todos os povos do mundo. Direito de proteção à vida é um princípio do qual jamais poderemos abrir mão em quaisquer circunstâncias.

Eliana França Leme efleme@gmail.com

São Paulo

_____________________

LULLA E EUA

A respeito das informações sigilosas divulgadas pelo site Wikileaks, Lula disse que isso veio provar que os EUA "não são os melhores". Que os norte-americanos não são superiores. Não, presidente, isso prova que, em matéria de política, existem a suja e a limpa em qualquer parte do mundo. É claro e notório que os vazamentos partiram de fogo amigo ou mesmo inimigo a que qualquer presidente está sujeito e que funcionário público pode ser correto ou não para vender informações sigilosas. Só tem um senão: lá leis são cumpridas. Com certeza cassarão o dono desse site, os informantes, e farão cumprir a lei com rigor. Nos EUA já derrubaram até presidente por mentira, ao contrário do Brasil, onde a oposição covarde deixou que Lulla continuasse presidente mesmo depois de mentir descaradamente sobre o mensalão, que queria atropelar nossa democracia. Não, presidente Lulla, mesmo seu complexo de inferioridade falando mais alto, os americanos são muito superiores e o Brasil precisa caminhar muito em todos os sentidos para poder falar em tom de igualdade. Inclusive perder o ranço de inferioridade.

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

_____________________

A DIFERENÇA QUE FAZ

Quando vazadas as informações pelo WikiLeaks, a secretária de Estado Hillary Clinton pediu desculpas à presidente da Argentina, Cristina Kirchner, e ao presidente do Paquistão, Azif Ali Zardari. Diferente dela, o presidente do Brasil, Lula da Silva, minimizou os vazamentos e saiu em defesa dos acusados de seu governo. Em país de Primeiro Mundo a elegância e a educação mandam que se peçam desculpas em rede nacional, visto que contra fatos não há argumentos. Em país de Quinto Mundo a falta de educação, a prepotência e a grosseria dão o tom do descaso e do deboche no trato com a coisa séria. Essa a diferença que faz.

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

_____________________

WIKILEAKS

Quase tudo o que tenho lido desse WikiLeaks já havia sido publicado por jornais e revistas mundo a fora, através de seus jornalistas e comentaristas. Alguma surpresa, exceto o fato de ter vindo de onde veio?

Francisco da Costa Oliveira fco.paco@uol.com.br

São Paulo

_____________________

VAZAMENTO

Fiquei impressionado com o tratamento irônico que os diplomatas americanos dispensam aos seus contatos. Normalmente embaixadores, ministros de Estado ou governantes. Já pensaram que pode vazar uma mensagem da embaixada argentina em Washington chamando a Hillary de "chifruda"...? Como ela vai se sentir?

Carlos Roberto Fraga Vieira fraga.v@uol.com.br

São Paulo

_____________________

PÉ ESQUERDO

Geraldo Alckmin (PSDB) nem tomou posse como governador de São Paulo, mas já começou com o pé esquerdo e marcou um gol contra ao escolher Saulo de Castro para a Secretaria de Transportes. Difícil pensar numa escolha mais infeliz. Saulo de Castro foi presidente da Febem (atual Fundação Casa) e secretário de Segurança Pública, com péssima atuação. Seus resultados foram medíocres. Foi durante a sua gestão na segurança que houve a Operação Castelinho e inúmeras denúncias de violações dos direitos humanos pela polícia, abuso de poder, etc. Como se isso não bastasse, o que Saulo entende de transportes públicos? Nada. Por aí se vê o tipo de governo que Alckmin irá implementar em São Paulo. Pobres paulistas que somos, teremos mais quatro anos de descaso e incompetência nas áreas da educação, saúde, segurança e, agora, transportes.

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

_____________________

PÉ DIREITO

Começa pra lá de bem e com o pé direito o governador eleito Geraldo Alckmin, ao escolher para comandar a estratégica Secretaria dos Transportes do Estado o promotor Saulo de Abreu Castro, ele mesmo um combativo ex-secretário de Segurança Pública na gestão anterior de Alckmin.

Pode até não ser um especialista em transporte, mas, sendo homem das leis, firme e correto, estará no lugar certo para lidar com os tubarões dos pedágios e outros mais que atuam no transporte ilegal e ainda, o maior perigo de todos, a máfia político-criminal-sindical que domina o setor dos perueiros...

Mas o melhor mesmo é que não haverá um hesitante, fraco e contemporizador José Serra a tolher suas decisões e a impedi-lo de dizer certas verdades, como no passado. Gostei!

Paulo Boccato pofboccato@yahoo.com.br

São Paulo

_____________________

ICMS DE TÁXI

A isenção de ICMS para taxistas adquirirem veículos novos é pertinente se quisermos melhorar as condições da frota para a Copa do Mundo. Ou alguém acredita que anunciar esta medida no último minuto vai resolver? O governador Alberto Goldman segue a mesma lógica de José Serra quando adota medidas auxiliares ao crescimento econômico do Estado de São Paulo.

Tiago Vinícius Matos matostv@hotmail.com

São Paulo

_____________________

VIRADA INCLUSIVA

Está na hora de o governo federal petista dar o braço a torcer e copiar a iniciativa inclusiva de São Paulo - Prefeitura e governo estadual. A Prefeitura da capital e o governo paulista adotaram a postura que se espera de agentes públicos para incluir na sociedade as pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. No lugar de fechar os olhos ou ignorar essas pessoas, foram criadas secretarias para enfrentar o problema. Na semana de comemorar o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, juntaram as forças e apostaram numa atraente Virada Inclusiva, com exposições, oficinas de música, dança, mostra de cinema e shows. Afinal, deficiente também é gente.

Mirel Gonçalves Souza mirelgsouza@yahoo.com.br

São Paulo

_____________________

DIA DO DEFICIENTE

Pela paradeira do Congresso Nacional, é de imaginar que lá todos são deficientes, o que é uma vergonha para os menos favorecidos. A estes, aliás, nosso profundo respeito.

João Menon joaomenon42@gmail.com

São Paulo

_____________________

MEDALHA PARA STÉDILE

Um dos fundadores do MST, João Pedro Stédile, teve a supimpa honra de ser condecorado com a Medalha Mérito Legislativo pela Câmara dos Deputados, indicado que foi pelo deputado federal Brizola Neto, por ser considerado (por ele e por outros) uma personalidade que prestou serviços relevantes à sociedade brasileira através de sua luta em prol da reforma agrária.

Mas que falácia! A turba muito bem organizada e financiada em última instância pelo governo federal e por ONGs internacionais é expert em invadir e destruir propriedades particulares e o menos que sabe fazer é lidar com a terra, já que o MST é um movimento guerrilheiro cujo única intenção é levar a guerra ao campo ­- e, se precisar, às cidades também.

No meu entender, condecorar Stédile, líder de bandoleiros, fez com que o valor intrínseco dessa condecoração deixe de existir, hoje essa medalha vale pelo que é materialmente... Pura lata ordinária.

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

_____________________

BEIRA-MAR

De fato, a Câmara dos Deputados condecorou, na quarta-feira, 31 pessoas com a Medalha do Mérito Legislativo, cuja comenda é distribuída anualmente desde 1983. Dentre os agraciados estava o sr. João Pedro Stédile, ilustre fundador e ''chefão'' do MST, que NÃO possui existência legal e é o maior invasor de terras do País. Então, que mérito tem esse agraciado? Não teriam esquecido a medalha para o ''grande chefe a distância do tráfico de drogas'', o sr. Fernandinho Beira-Mar, ou ficou para o próximo ano? A que ponto chegaram os nossos deputados. E nós estamos... Onde mesmo?

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

_____________________

FERIADÃO

Depois da condecoração de Stédile, provavelmente vão criar no calendário o Dia dos Invasores...

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Praia Grande

_____________________

GOLPISMO?

Não deveríamos mais nos surpreender com as bobagens que diz o presidente da República. É que ele consegue se superar! Acredita que sua palavra tenha o dom de mudar a natureza das coisas. Segundo matéria veiculada na edição de 3/12 no Estadão, ''Presidente relaciona escândalo do mensalão a tentativa de golpe'' (A10). Então, quer dizer que o procurador-geral da República, que ofereceu denúncia contra 40 integrantes de uma ''sofisticada organização criminosa'', aceita pelo STF, estava só testando um golpe de Estado? E foi reconduzido ao cargo?! Não entendi.

Ana Lúcia Amaral anamaral@uol.com.br

São Paulo

_____________________

GUERRA MINISTERIAL

A guerra por Ministérios esta mais acirrada que a dos morros do Rio de Janeiro. Do jeito que está a disputa entre os partidos pelos cargos no alto escalão do governo, será preciso a intervenção de forças policiais, em vez de políticas. A luta entre PT e PMDB por Ministérios está mais feroz que a das milícias com os narcotraficantes pelo controle dos morros cariocas. Quais serão as armas utilizadas pelos políticos desses partidos para conseguir seus intentos? Serão mais letais que as dos meliantes do crime organizado!

Walter Francisco Barros walterfbarros@yahoo.com.br

Araçatuba

_____________________

DISTRIBUIÇÃO

Eu gostaria muito de poder entender essa guerra entre PT, PMDB e partidos coligados para levarem vantagens e com isso poderem ''ganhar'' Ministérios, pois essa é a verdadeira finalidade dessa distribuição. Trata-se de uma ''paga'' a ser efetuada pela presidente eleita, Dilma Rousseff, a quem a apoiou na campanha, e não escolher pessoas habilidosas, políticos com experiência e capacidade para assumir e dirigir uma pasta.

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

_____________________

TÔ COM PENA

O deputado Ciro Gomes perdeu mais uma. Depois de proibirem a sua candidatura a presidente e a governador de São Paulo, agora Ciro Gomes também foi vetado para ministro do governo Dilma. Podiam criar para o deputado o ministério dos desbocados, dos sem papas na língua ou dos sem noção. Afinal, para quem tem 37 ministros, não custa nada ter 38. Ele ajudou tanto na campanha...

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

_____________________

PORQUINHO SEM CASA

Com a nomeação de José Eduardo Cardozo para a Justiça e Palocci para a Casa Civil, resta saber em que Ministério ficará José Eduardo Dutra, o último dos três porquinhos e que ainda está sem pasta. Segundo Cardozo, ele é o Cícero, o mais preguiçoso, Dutra seria o Heitor, o da casa de madeira, e Palocci o Prático, mais conservador. Será que, assim como na história original, o fim também vai ser feliz?

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

_____________________

DOAÇÃO E CORRUPÇÃO

Enquanto milionários de outros países, agora da Índia, segundo se noticia, costumam fazer doações em favor de universidades e em atos de benemerência em geral, no Brasil eles costumam fazer trocas com políticos em campanha. Dilma Rousseff recebeu ''doações'' de empreiteiras, de bancos e de empresas beneficiadas com empréstimos subsidiados do BNDES. Por isso somos tão atrasados, sem nenhum prêmio Nobel e com um nível de corrupção que encarece tudo o que o governo faz.

Paulo Serodio pserodio@uol.com.br

São Paulo

_____________________

TROCA-TROCA

R$ 1 milhão em doação será por um Ministério?

Cícero Sonsim c-sonsim@bol.com.br

Nova Londrina (PR)

_____________________

O ÓBVIO DO LULA

Discursando no Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), disse o presidente Luiz Inácio Lula da Silva que, se alguém perguntar por que o Brasil deu certo durante o seu governo, responderá que fez apenas o óbvio. Sabia que tudo o que tentasse fazer de diferente cairia num caminho que seria considerado duvidoso. Se o presidente considerou óbvio dizer que os acusados pelo mensalão são inocentes, que os sanguessugas só existiram na imaginação dos alienados, que as anunciadas transações financeiras envolvendo o pré-sal a Petrobrás não foram virtuais, que os aposentados já esperavam que ele vetasse a queda do fator previdenciário e determinasse aos seus líderes e capachos que engavetassem todos os outros projetos de lei, que a maioria dos seus programas sociais não foi copiada do governo FHC, que ele acredita que o italiano Battisti pode ser útil ao nosso pais e por isso não assina a sua extradição. etc... Presidente, se o senhor soubesse o que realmente significa a palavra óbvio, todos os acontecimentos supracitados estariam claros e evidentes e as verdades não teriam sido escondidas do povo.

Leônidas Marques leo_vr@terra.com.br

Volta Redonda (RJ)

_____________________

PARECE QUE NÃO CHEGA

A menos de um mês do fim do governo Lula, realmente estamos cansados de ouvir durante oito anos tantas sandices. Agora ele diz que o momento mágico vai continuar. Não, presidente, por favor, chega! O senhor prometeu que a Dilma seria a presidente. Dê uma chance a ela, por favor! Ninguém aguenta mais o senhor! E alguém precisa lhe dizer isso.

Antonio do Vale adevale@gmail.com

São Paulo

_____________________

OS LEGADOS DE LULA

Lula deixará aos brasileiros dois legados tão importantes quanto nefastos. Nenhum outro presidente negou, com tanto esmero, a importância da educação e da cultura para o povo e nenhum outro fez tão pouco pelos problemas nacionais nessa área. O outro legado foi a demonstração de que a mais alta autoridade política do País pode conviver, sem constrangimentos, no meio de uma grande quantidade de supostos ladrões, malandros e desonestos de toda sorte, e até de possíveis mandantes de assassinato. Bons exemplos! O Brasil deplora!

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br

São Paulo

_____________________

DÚVIDA

O Brasil, país descoberto por Luiz Inácio Lula da Silva em 2003, após oito anos sob sua administração transformou-se num paraíso. A dúvida agora é: com a saída do grande líder, teremos outros 500 anos em oito?

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

_____________________

DESCOBRIRAM O BRASIL

Temos de rever a História do Brasil. Ao que parece, Lula o descobriu em 1.º de janeiro de 2002 e nós continuamos a receber espelhinhos e bugigangas em troca dos nossos tesouros.

Paula de Ribamar paula.ribamar@gmail.com

São Paulo

_____________________

FATOR PREVIDENCIÁRIO

Após os dados do IBGE afirmando que o brasileiro está vivendo mais, a partir de 1.º de dezembro os novos aposentados já perdem ou deixam de ganhar 0,4% na aposentadoria. Como as pessoas estão vivendo mais e o INSS arrecadando cada vez menos, medidas devem ser tomadas mesmo! O correto seria idade mínima de 60 anos para todos trabalhadores e teto salarial igual para setor público e o privado! Os erros primários estão nas aposentadorias precoces e nos abusivos salários públicos, que ninguém faz nada para mudar! Enfim, se as pessoas no futuro tiverem vida até os 100 anos, ao invés de receberem do INSS, vão pagar! Viver muito já é um problema!

Alex Tanner alextanner.sss@hotmail.com

Sumaré

_____________________

CONSELHO E ORIENTAÇÃO

Li o artigo "Dona Dilma", do jornalista João Mellão Neto, e recomendo a leitura aos assessores e amigos da futura presidente. E que levem a ela o jornal para que leia, pois vai servir como um bom conselho e uma boa orientação.

Olympio F.A. Cintra Netto ofacnt@yahoo.com.br

São Paulo

_____________________

NOVOS TEMPOS?

Atrevo-me a responder a uma indagação do jornalista João Mellão Neto feita a Dilma Rousseff em seu artigo ''Dona Dilma''. Eis a indagação: ''... por acaso a senhora já pensou no que vai fazer com ele (Lula) depois de sua posse?''

Sugiro à futura ''presidenta'' a seguinte resposta: livrar-me dele o mais rápido possível porque, não sendo assim, teremos mais quatro anos, no mínimo, de FHC no governo.

E comento: tal acoitamento não seria bom. O Plano Real - que tem sido o mote dos dois governos Lula até agora já cumpriu sua missão e, em decorrência da globalização e da crise econômica de 2008, que agora está mostrando suas garras, precisa de sérios ajustes no seu cerne. Para confirmar minha assertiva, é só reler a ''Carta aos Brasileiros'' de Lula, datada de 22 de junho de 2002, e a Lei de Responsabilidade Fiscal, na qual o ''pato manco'' já tentou mexer (Lei Complementar nº 101, de 4 de maio de 2000).

João Guilherme Ortolan guiortolan@gmail.com

Bauru

_____________________

SUCESSÃO

O Egito, sortudo, teve sete pragas enviadas por Deus. Já o Brasil terá de penar com os mais de 30 ministros indicados por Lulla.

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

_____________________

CRIADOR E CRIATURA

Lula da Silva aproxima-se do ocaso a que todos os chefes de governos democráticos estão sujeitos ao final de seu ciclo; assim foi com Clinton, Blair, FHC, Chirac, etc. Ocorre que seu perfil autocrático tem exercido influência sobre a formação do governo de Dilma, sua cria. A pergunta que fica é: será que em algum momento a criatura vai se voltar contra o criador?

Francisco José Sidoti fransidoti@terra.com.br

São Paulo

_____________________

GASTANÇA

Lula reclama da autonomia do avião presidencial, que é de "apenas" 12 horas, e que isso, na sua visão, é uma vergonha. E recomenda a compra de um avião mais moderno para sua sucessora. Entre tantas baboseiras que diz, essa é talvez a mais reveladora, porque retrata o escárnio com que trata a coisa pública e atesta a metodologia da gastança que tem caracterizado seu governo, notadamente em obras e aquisições, no mínimo, polêmicas, ao mesmo tempo que despreza prioridades essenciais, como a saúde, as estradas, os portos e aeroportos.

João Sarti Júnior

São Paulo

_____________________

AERODILMA PRIVADO

A mídia noticia que o presidente Lula, para evitar que o acusem de usar dinheiro público para presentear a presidente Dilma no Natal, está tecendo os pauzinhos para que um amigo oculto esteja em condições de fazê-lo e dar a ela um avião maior e mais caro que o Aerolula. Pergunta-se: a aeronave não é propriedade do governo? Não foi comprada com dinheiro da Nação para que Lula viajasse a serviço do Brasil, mais seus cupinchas, pelo mundo a fora, ou já está sucateada por tantas viagens pelo universo? Que orgia com a economia, que vergonha para nosso povo!

Esse presentão de um particular para uma presidente da República não é um ato de corrupção passiva? Não haverá nada em troca? Só um ingênuo acreditará!!!

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

_____________________

CASO CELSO DANIEL

Marcos Roberto Bispo dos Santos, integrante daquele grupo responsável pela morte do prefeito de Santo André em 2002, condenado recentemente à revelia a 18 anos de prisão, foi preso pela polícia de São Paulo em Piraporinha, Vila Nogueira, Diadema, Grande São Paulo. Esse foi o primeiro julgado e condenado pela morte do prefeito. Vários outros implicados no mesmo crime foram presos e mortos misteriosamente antes que dessem seu testemunho sobre o crime; ainda faltam alguns para serem ouvidos e julgados, inclusive o ''Sombra''. Mas não há nada que possa garantir a vida deles na prisão, poderão ter o mesmo desfecho dos outros que foram executados, provavelmente por queima de arquivo... E o Marcos Roberto Bispo dos Santos, terá ele garantia de vida, mesmo estando preso?

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

_____________________

IDDD

A OAB do Rio suspendeu a licença de três advogados de traficantes que tiveram prisão decretada. Quanto será que o Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD), recém-fundado pelo ex-ministro, do governo Lula, Márcio Thomaz Bastos vai demorar para se pronunciar?

Léo Coutinho

São Paulo

_____________________

SELEÇÃO SUB-20

Será que a diretoria do Corinthians percebeu que não há um só jogador alvinegro convocado para a seleção sub-20? Ela sabe que a base dessa seleção é formada por boleiros do São Paulo e do Santos? Essa ausência de atletas corintianos mostra não haver uma política séria na busca de garotos talentosos gastando a bola pelos milhares de campinhos espalhados por esse ''Brasilzão'', pescados por olheiros dessas equipes que revelaram um Kaká e um Neymar, valendo milhões de dólares, enquanto nosso clube há muito tempo não revela um Rivelino, a última grande estrela saída do Parque São Jorge. Só uns 40 anos.

Laércio Zanini arsene@uol.com.br

Garça

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.