Cartas - 06/06/2011

CASO PALOCCI

, O Estado de S.Paulo

06 Junho 2011 | 00h00

"Fogo amigo"?!

É um equívoco usar a expressão "fogo amigo" nas denúncias vindas de setores lulopetistas contra o ministro Antônio Palocci no caso de seu enriquecimento em curto espaço de tempo - era rico, ficou milionário. A correta expressão é "inimigo íntimo", pois é gente que está com ele no mesmo governo. Fogo amigo é atingir sem querer um aliado, e não por querer, como é o caso.

JOSÉ EDUARDO VICTOR

je.victor@estadao.com.br

Jaú

_______

Ainda a entrevista

O discurso de Palocci fez-me lembrar o Collor, que, na iminência de ser cassado, falou durante um tempo enorme em rede nacional e não disse nada. Só faltou o ministro dizer duela a quien duela.

JOÃO MENON

joaomenon42@gmail.com

São Paulo

_______

Espelho

É, Palocci falou, falou e não disse nada. Esse é o espelho do desgoverno que temos em nosso país. Se fosse um ladrão de galinhas, pegaria pena máxima.

ARY CESAR

ary@contabilmachado.com.br

São Caetano do Sul

_______

Questão de fé

Como disse muito bem José Roberto de Toledo na excelente análise de 4/6, acreditar no sr. Palocci é uma questão de fé. E como nas religiões monoteístas, a fé é resumida, na sua essência, em crer para ver, e não ver para crer. Então, crer no sr. Palocci é ver. Obrigado, sr. Palocci. O Brasil espera a divulgação da lista com o nome de seus clientes e amigos.

LINO ANDRÉ VOTTA ALVES

lvottaalves@gmail.com

Campinas

_______

Ato falho

Impossível não notar o deslize do sr. ministro em sua entrevista. Quem trabalha no setor privado sabe que empresa tem "faturamento", e não "arrecadação", como se fora partido político!

MARIA STELLA COSTA

mariastella.costa@terra.com.br

São Paulo

_______

Tremedeira

Essa questão do ministro Palocci está-se estendo além da conta. Fosse tão simples e aceitável, já teria sido suficientemente esclarecida, para o bem de todos e felicidade geral da Nação. Isso faz supor que o buraco pode não ser só mais embaixo, como acima e dos lados, e ameaça fazer água, provavelmente lamacenta. Quem não deve também não treme, e parece que há muita gente tremendo, principalmente no governo e em sua base política, em meio a essa turbulência que se estabeleceu. É inquietante para todos nós.

GERALDO DE MENEZES GOMES

gdmgomes@gmail.com

São Paulo

_______

BRASIL SEM MISÉRIA

Recursos e metas

O programa Brasil Sem Miséria, lançado pela presidente Dilma Rousseff na semana passada, ainda não definiu o custo do projeto e a fonte de recursos para cumprir suas metas. Mas Palocci estava lá, porque sabe como ninguém gerar muitos recursos rapidamente. Pelo menos para ele.

JOSÉ ROBERTO DE JESUS

zerobertodejesus@gmail.com

Capão Bonito

_______

Apoio do MEC

O programa Brasil Sem Miséria acaba de receber um apoio de peso: o Ministério da Educação (MEC) distribuiu 7 milhões de livros para "ensinar" que 10-7=4! Querem maior miséria que essa?

EDUARDO A. DE CAMPOS PIRES

eacpires@terra.com.br

São Paulo

_______

Preconceito

Não sejam tão rigorosos com os livros didáticos do MEC. Afinal, o resultado da subtração 10-7 é apenas questão de ponto de vista, ideologia, condição social... Não se cometa um ato de preconceito matemático!

PAULO GOMES FILHO

prsgfilho@uol.com.br

Rio de Janeiro

_______

BOMBEIROS

Revolta no Rio

Compreendo perfeitamente o motim dos bombeiros, ante o salário mais baixo do Brasil. Eles mantêm treinamento assíduo, sem descanso, na missão de salvar vidas. Chefes de família receberem R$ 950 por mês se traduz em falta de incentivo, de reconhecimento e de respeito à classe. Bombeiros são preparados para todas as situações de salvamento e merecem o respeito da sociedade. Aliás, não só os bombeiros, policiais também. Põem a vida em risco diariamente, essa é a sua função. Por favor, respeitemos esses profissionais, eles têm um valor que não dá pra medir.

ANA PRUDENTE

ana_prudente@uol.com.br

São Paulo

_______

ESCLARECIMENTO

Petrobrás

A Petrobrás enviou ao Estado um texto com uma série de esclarecimentos e correções sobre o diesel S50, em resposta ao editorial Está difícil termos diesel limpo, que foi publicado no Fórum dos Leitores de 21/5. Para minha surpresa, como resposta da redação foi citada uma palestra realizada por mim na Conferência Ethos 2008, na qual, segundo o jornal, eu teria afirmado que "a Petrobrás disponibilizará diesel S50 apenas para 8% da frota de veículos novos". Verifiquei que tal afirmativa foi veiculada no site da Conferência Ethos 2008, tendo como fonte o próprio Instituto Ethos. Evidentemente, eu jamais poderia ter feito declaração tão descabida. Primeiro, porque a empresa já se havia manifestado em juízo e realizado uma coletiva de imprensa, em São Paulo, em que deixou claro que forneceria o diesel S50 necessário para os novos veículos com tecnologia P-6 que seriam produzidos a partir de janeiro de 2009, o que não acabou ocorrendo. Entretanto, o diesel S50 começou a ser fornecido em janeiro de 2009. Segundo, porque participei dos dois eventos mencionados. O que afirmamos foi que o volume do diesel S50 para a frota nova com motores P-6 seria em torno de 8% do volume total de diesel, uma estimativa, já que não sabíamos, na ocasião, quantos veículos a diesel P-6 seriam produzidos e, principalmente, vendidos em 2009. Esperamos ter esclarecido algo que é bastante óbvio e também esclareceremos ao Instituto Ethos para que faça a correção necessária.

FREDERICO GUILHERME KREMER, gerente de Soluções Comerciais da Área de Abastecimento

silviamol.protemp@petrobras.com.br

Rio de Janeiro

_______

"Estão preparando os futuros eleitores. Querem mamata melhor do que essa para nossos políticos?"

ROGÉRIO VILELA SILVA / SÃO GONÇALO DO SAPUCAÍ (MG), SOBRE O LIVRO DIDÁTICO DO MEC "ENSINANDO" QUE 10-7=4

rogervs_sgs@hotmail.com

"10-7=4 e "os menino pega o peixe" são farinha do mesmo saco. À nossa custa, infelizmente..."

FRANCISCO E. SOARES / CAMPINAS, IDEM

f.e.soares@terra.com.br

"Os "esclarecimento" de Palocci têm os "mesmo" valor que os "livro" do MEC nos "qual" 10-7=4 e 16-8=6"

LUIZ NUSBAUM / SÃO PAULO, SOBRE A ENTREVISTA NA GLOBO

lnusbaum@uol.com.br

_______

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.378

TEMA DO DIA

Dilma recebe Chávez pela primeira vez

Em meio à crise instalada na Casa Civil, presidente reserva tempo na agenda para líder venezuelano

"Dilma não recebe o Nobel da Paz, mas recebe de braços abertos um financiador e protetor do tráfico de drogas."

JORGE FETTER

"Ameaçador é os EUA provocarem produtores de petróleo. Infelizmente muitos acreditam em tudo que dizem."

LUIZ MM

"A incompetência declinante de um encontra a incompetência ascendente da outra."

GUILHERME SILVEIRA

_______

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

GREVE E PROTESTO

Os bombeiros cariocas fizeram greve e se excederam nos protestos que realizaram ao invadirem o quartel da corporação, no Rio. Mas um erro não justifica outro e nada justifica a brutalidade e os excessos cometidos pela Polícia Militar e pelos policiais do Bope, após receberem ordens do governador do Estado. As reivindicações salariais dos bombeiros são justas e merecidas e deveriam ter sido atendidas pelo governador Sérgio Cabral (PMDB), que preferiu ignorá-las e está torrando bilhões de reais em obras superfaturadas no estádio do Maracanã e na Olimpíada do Rio de 2016. Os bombeiros prestam um serviço altamente relevante para a população e recebem salários irrisórios, mas o governador Cabral trata-os como se fossem bandidos. Lamentável.

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

_________

REVOLTA MILITAR NO RIO

É claro que não é justo e passa a ser cada vez mais revoltante, quando um policial militar arrisca sua vida diariamente, seja enfrentando bandidos, seja passando por situações perigosas ou incêndios, por um salário de R$ 1.000 ao mês e as cúpulas privilegiadas das administrações públicas deste país continuam se locupletando com milhões de reais, sem que tenham a obrigação de justificar como, quando e por que esse dinheiro todo entrou nas suas respectivas contas.

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

_________

É FOGO!

Meu total e irrestrito apoio aos honrosos e heroicos bombeiros do Rio de Janeiro.

Celia Henriques Guercio Rodrigues celitar@hotmail.com

Avaré

_________

REIVINDICAÇÃO DOS BOMBEIROS

Cerca de 600 bombeiros que reivindicavam aumento de R$ 950 para R$ 2.000 e melhorias nas condições de trabalho foram presos no Rio de Janeiro e transportados em ônibus da PM e dos próprios bombeiros até ao pátio do Batalhão de Choque. A sugestão é algo muito mais útil: parar os ônibus que transportaram os bombeiros à prisão à frente do Congresso Nacional, a fim de transportar parlamentares corruptos. O problema é que haverá necessidade de aumentar em muito a frota.

Marco Antonio Correa Alves marcomidia@hotmail.com

São Paulo

_________

SERVIDORES ESTADUAIS

Fiquei indignado ao ver os homens do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro sendo tratados como se fossem criminosos. Eles são a classe mais querida da Nação e, no entanto, os governantes não os reconhecem como heróis. Não precisa acontecer uma tragédia ou esperar que eles morram no cumprimento do dever. Aliás, o que está acontecendo com as classes dos servidores estaduais? A todo momento vemos que estão sendo humilhados, com salários baixos e diferenciados entre as mesmas profissões, sejam bombeiros, policiais militares, professores de primeiro e segundo grau... Será que não devíamos prestar mais atenção nas Assembleias Legislativas de todos os Estados? Afinal, lá são feitas as leis que regem toda a vida dos Estados brasileiros. Lembro ainda que há um artigo - 124 - da Constituição federal que diz que não pode ter diferença de salários nas mesmas profissões. Seria bom que o Ministério Público Federal desse uma olhada para ver o que está acontecendo nos órgãos públicos estaduais por todo o País. O aumento que os políticos dão para eles mesmo e para seus comissionados tiram dos servidores concursados.

Anderson Aparecido, servidor dandersonaparecido@yahoo.com

Hortolândia

_________

SILÊNCIO

Já pensou se a rebelião no Corpo de Bombeiros ocorrida no Rio de Janeiro, que foi contida violentamente pela Polícia Militar, usando armas de grosso calibre, ferindo até crianças, tivesse acontecido em São Paulo, do governador de oposição Geraldo Alckmin? Todos os petralhas estariam na mídia se pronunciado, chamando de barbárie e o governador de assassino. Todos os sindicatos estariam nas ruas se solidarizando com os "vândalos", como foram chamados pelo governador Cabral ao se referir aos bombeiros. Mas como a barbárie aconteceu no Estado cooptado pelo governo federal, não vimos nenhum pronunciamento dos petralhas. Isso prova que combater rebeliões em mãos inimigas do Estado é "A" barbárie. Em mãos amigas, silêncio! O crivo de julgamento dessa gente é lastimável e conveniente.

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

_________

CUIDADO!!!

Enfim os extremistas comunistas começam a desestruturar e desmontar as forças militares do Brasil. Quando criaram o exército particular em Brasília começava o trabalho de desarticulação.

O que estamos assistindo no Rio de Janeiro com a greve dos bombeiros, antes considerada uma corporação exemplar, é a um acinte ao comportamento de qualquer militar. Chegamos aos extremos de atitudes com a invasão do Bope ao quartel do Corpo de Bombeiros.

Os maus salários pagos aos militares excitam a atos de indisciplina e desrespeito a seus superiores e isso vai totalmente ao encontro e desejos dos comunistas.

Se os comandos íntegros das Forças Armadas não acordarem, dentro em breve estarão sendo comandos pela CUT e pelo MST, que recebem integral apoio de nossos governantes.

Diuturnamente estamos assistindo a palavras de bravatas contra o nosso Exército por políticos que mentirosamente declaram que sofreram perseguições na época do governo militar. Na verdade, muitos deles agiam como marginais, assaltando e matando civis e militares inocentes que cumpriam o seu dever militar. Esses criminosos treinavam bandidos dentro da prisão para agirem nas técnicas de guerrilha e isso é que deu treinamento aos traficantes para agirem nas comunidades fragilizadas.

O povo vive hoje sem nenhum tipo de segurança, educação e saúde, que na prática é um dos processos antes aplicados na Rússia e em Cuba. Povo empobrecido e fragilizado é um povo fácil de domínio.

Com as tão faladas "bolsas" o governo torna a população dependente de suas esmolas, quando poderia trabalhar nas comunidades menos favorecidas para implantação de núcleos industriais e comerciais que gerassem recursos e motivassem essas pessoas para o trabalho. Mas isso não interessa ao regime, pois quanto mais pobres, miseráveis, analfabetos e doente existirem no País, mais facilidade terão para implantar um regime de esquerda.

Os militares verdadeiros, ao invés de invadirem unidades de outras corporações, deveriam se unir em luta por melhores salários e condições de trabalho, mostrando a esses políticos corruptos e oportunismo que a honra e a disciplina militar não será destruída por elementos nocivos às corporações e ao Brasil.

Antonio Ranauro Soares antonioranauro@bol.com.br

Sete Lagoas (MG)

_________

PREMONIÇÃO

O tempo vai passando e um grande nome vai se firmando como um grande governante. Enfrentando grandes problemas em seu Estado, o governador Sérgio Cabral ainda vai dar o que falar e sua atuação não ficará restrita apenas ao Estado do Rio de Janeiro. Quem viver verá.

José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

_________

O QUE É OU FOI PIOR?

Dizem que a ditadura militar foi muito ruim, mas, e a ditadura da incompetência, corrupção, impunidade, do corporativismo do governo?

Marcelo Stoppa Gomide stoppagomide@gmail.com

Uberlândia (MG)

_________

MAIS UMA VEZ

O Ministério da Educação (MEC) gastou cerca de R$ 14 milhões para distribuir material didático com erros de matemática a 37 mil escolas de educação no campo no ano passado. Nele se aprende, por exemplo, que 10-7=4 e que 16-8=6. Até quando? Errar é humano, mas permanecer no erro é burrice. Pergunto-me se a permanência do Haddad à frente do MEC é apenas para ele adquirir experiência, pois pelos acontecimentos absurdos que já se tornaram corriqueiros em sua pasta ele deve ter amigo com "costas quentes" no Planalto. Para qualquer empresário da área privada ele já mostrou que não tem competência para exercer o cargo e já teria "rodado" há muito tempo.

Jatiacy Francisco da Silva www.lettersofjatiacy.wordpress.com

Guarulhos

_________

DESEDUCAÇÃO

Incrível ! Ao tempo em que o MEC queria aplicar um kit anti-homofobia que mais confundia do que educava os jovens a exercer a tolerância em relação à diversidade sexual, o Ministério da Educação petista legitimava um livro de português que ensinava errado o idioma de Camões. Nem o assunto esfriou, somos informados ter chegado a vez da aritmética, com a distribuição de livros contendo erros toscos. Mas está tudo certo na república petista, onde dois e dois são cinco.

Silvio Natal silvionatal49@yahoo.com.br

São Paulo

_________

MATEMÁTICA

O MEC defendeu a tese de que o uso da língua deixasse de ser classificado como certo ou errado. Agora chegou a vez da matemática.

Eduardo Henry Moreira henrymoreira@terra.com.br

Guarujá

_________

QUEM LIGA?

O livro distribuído pelo MEC com erros gramaticais também tem erros de matemática. Mostra que 10-7=4. Ora, quem vai ligar para isso. Já não vão falar errado? Então? O que é que tem fazer conta errada?

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

_________

NOTA ZERO

Primeiro, livros de português com inadmissíveis erros de concordância distribuídos em escolas públicas pelo Brasil; agora, 7 milhões de livros escolares com graves erros de matemática nas mãos de estudantes. Um absurdo após o outro. Nota zero para o Ministério da Educação (?!).

J. S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

_________

PADRINHO

Afinal de contas, quem é o poderoso padrinho desse Fernando Haddad, que, apesar dos incontáveis escândalos e falhas grotescas ocorridos em sua administração desde que assumiu o Ministério da Educação, consegue a proeza de mantê-lo como ministro?

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

_________

ENSINAR ERRADO

O Ministério da Educação pagou RS 13,6 milhões para ensinar que 10-7=4 a alunos de escolas públicas da zona rural do País. Alguém tem de ser responsabilizado pela entrega de 200 mil unidades de exemplares da coleção "Escola Ativa" destinada às classes que reúnem alunos de várias classes diferentes. Ao todo, foram impressos 7 milhões de livros - cada coleção Escola Ativa contém 35 volumes. Os erros tão grotescos foram detectados no início do ano, tantos que não bastava ser divulgada uma errata. E agora, sr. ministro Fernando Haddad, como é que fica a educação dos nossos estudantes? E a conta não poderá ser da União. Quem pagará? A responsabilidade é do seu Ministério.

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

_________

FALHA NA REVISÃO...

Como se joga dinheiro fora na área da educação. Percebe-se que qualificam incompetentes para a prestação de serviços. Erros tão grosseiros e banais como esses demonstram que foram praticados por quem deveria aprender até com aluno da 4.ª série do ensino fundamental. Dizer que houve falha na revisão é muita estupidez. Cálculos como esses necessitam de revisão? Só faltou alegar que o matemático responsável havia faltado no dia da elaboração do conteúdo.

Oswaldo Scanholato Junior oswaldo.scanholato@bol.com.br

Assis

_________

MINISTÉRIO DA IGNORÂNCIA

Livros com o português errado e agora também com a matemática errada. Será que para o MEC existe também uma norma coloquial de matemática onde 10-7 pode ser igual a 4?

Gilberto Dib www.dib.com.br

São Paulo

_________

INSENSATEZ

O ministro da Educação já provou que não gosta de correção do vernáculo, de nossa língua pátria. Devemos defenestrar o partido ao qual pertence nas próximas eleições, por não tomar providências sobre a atuação do MEC, que insiste em erros. Entretanto, o silêncio do corpo docente e discente deste país, que não repudia essa insensatez de continuar cometendo absurdos no ensino, é demasiado intrigante. Será que há o controle de algum sindicato?

Alberto Nunes albertonunes77@hotmail.com

Itapevi

_________

BASTA!

Para que servem essa imbecilidade do MEC e seu respectivo cabeça? R$ 13,6 milhões jogados fora para ensinar contas erradas? Ou 16 menos 8 é igual a 6 porque 2 foram de taxa de sucesso para o PT? Fora, ministro! Crie vergonha na cara e assuma que não tem competência para fazer sindicância nem em cemitério! Nosso dinheiro e nossas crianças não são lixo. Lixo é o seu Ministério!

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

_________

IRRESPONSABILIDADE

O ministro da Educação não é apenas incompetente, mas irresponsável, tendo em vista o desperdício de dinheiro público que vem promovendo com publicações contendo erros grosseiros.

Antônio do Vale adevale@uol.com.br

São Paulo

_________

MEC?

Alguém me diga: o que quer dizer MEC? Ministério da Educação e Cultura ou Maneira de Enxovalhar a Consciência?

Digo: consciência nacional.

Modalidade - Integridade - Honradez.

Os 13,6 milhões gastos são lavagem de dinheiro? Pobres alunos cobaias.

Maria Izabel Leite Fernandes luu-f@hotmail.com

Queluz

_________

ERRO TOSCO

Essa do MEC, de que 10 menos 7 são 4 acabou com a matemática?

Cícero Sonsim c-sonsim@bol.com.br

Nova Londrina (PR)

_________

COISA SÉRIA

Presidente Dilma, sei o quanto a senhora é ocupada, porém daria pra dar uma olhadinha no que está acontecendo no Ministério da Educação? Seu ministro está a fazer escárnio com coisa séria. Além de livros com problemas de gramática, agora são cartilhas com erros graves de matemática, distribuídos Brasil afora. Será que Haddad está no lugar certo?

Leila E. Leitão

São Paulo

_________

QUEDA PARA O ALTO

O Brasil é o único país do mundo que conheço em que 10 menos 7 é igual a 4 e onde ministros que enriquecem subitamente de forma inexplicável, como o sr. Palocci, ou que distribuem cartilhas, sejam elas amorais ou com erros de gramática e matemática, como o sr. Haddad, ao contrário de serem demitidos, por vezes contrariando a lei da gravidade, geralmente "caem para cima" em alguma embaixada de consolação, normalmente Roma ou Lisboa!

É o PT no poder da era ''lulo-dilmônica'', "conztruindú o noço futuro". E a continuar assim, das duas, uma: ou o governo de Dilma Rousseff ao final de tanta incompetência administrativa se tornará o zero à esquerda da equação política ou faltarão embaixadas... Só peço uma coisa à "presidenta" (que horror, isso não existe em nosso idioma!) Dilma Rousseff: não piore as coisas convidando Marta Suplicy para ser ministra de nada e deixe-a lá pelo Senado, onde a "Vó Barbie" vive a infernizar os demais senadores (tem um que gosta!), tratando-os como se eles fossem o submisso Ken!

Paulo Boccato pofboccato@yahoo.com.br

São Paulo

_________

PALOCCI

Não consigo visualizar o ex-ministro da Fazenda, o economista Pedro Malan, alugando seus serviços de consultoria na qualidade de médico sanitarista. Como devo entender a presença do ex-ministro da Fazenda, atual ministro da Casa Civil, médico sanitarista, vendendo serviços de consultoria como se economista fosse? Isso não é falsa qualidade, explicitamente declarada ao Jornal Nacional?

Corre-se o risco de, além de economista, ele também ter sido advogado, ao orientar fusões e incorporações, engenheiro, ao orientar indústrias, e administrador, ao orientar empresas em suas diversas funções administrativas. Como se pode ver, o atual ministro da Casa Civil, conforme informado pelo ex-presidente, "o Pelé da economia", deveria ser processado por exercer profissão para a qual não está habilitado. Aonde irá parar a desfaçatez dos políticos brasileiros?

Luiz Augusto Sacchi sacchi.luiz@gmail.com

Pedralva (MG)

_________

PREJUÍZO ECONÔMICO

O prejuízo econômico com a restrição da compra de carne bovina pela Rússia e as medidas norte-americanas, do Reino Unido e da França de não importar certos alimentos implica uma imediata e enérgica ação do governo brasileiro para evitar perdas maiores de exportação. Talvez o Palocci possa ajudar...

Carlos Alberto Leite caleite@infolink.com.br

Rio de Janeiro

_________

APARTAMENTO EM MOEMA

Provavelmente Palocci já não estará mais ministro no momento em que eventualmente esta carta for publicada. Ficou impossível sua permanência, após as explicações genéricas e inconvincentes, a exemplo das primeiras, e de seu afogamento definitivo na gota d''água que foi a matéria da revista Veja sobre o apartamento de Moema em que reside com a família. Imediatamente o ministro tentou dar novos esclarecimentos, mas omitiu o valor do aluguel pago e se o declara à Receita Federal, para que esta receba o quinhão que lhe é devido de quem o recebe (o "laranja"). Logo, ainda que fora do governo, Palocci deve muitas explicações às instituições públicas.

Amadeu Roberto Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

_________

AINDA A ENTREVISTA À GLOBO

A esperada manifestação do ministro Palocci sobre os fatos dos quais é acusado ainda deixaram dúvidas. Suas declarações não mostraram uma pessoa convencida de que estava justificando efetivamente as graves acusações das quais é alvo há algum tempo. E cabe uma pergunta, ou seja, será que ele assistiu à entrevista antes que fosse ao ar? E se deu por satisfeito? A conclusão é que efetivamente o caso exige que organismos competentes e independentes façam as investigações necessárias e apresentem as conclusões. O que não se pode é ficar nesse debate entre uma oposição inconsequente e uma pessoa que se julga dona da verdade e inatingível nos atos que pratica.

Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br

São Paulo

_________

EFICIÊNCIA

Conforme declaração do sr. vice-presidente Michel Temer, Palocci foi muito eficiente nas suas declarações. Aliás, sr. vice-presidente, a classe política brasileira é de uma eficiência sem par. São eficientes em não trabalhar, eficientes em criar cargos, eficientes em aumento de salário (próprios), eficientes na cara de pau de dar declarações absurdas. E eficientes em promover autodefesa e criar leis que visam a não atingi-los. Não há palavras (decentes) para expressar a desfaçatez e a falta de pudor com que os senhores agem.

A. Fernando Ferreirardseg@terra.com.br

São Paulo

_________

"JORNAL" NACIONAL

Antes, a Globo disfarçava melhor suas negociações. Essa "exclusiva" com o Palocci não é trabalho de jornalista nem jornalismo. Muito menos se preocupou em escalar um repórter (?) mais familiarizado com esse assunto, como Caco Barcelos, Valmir Salaro ou César Tralli. Um desrespeito ao jornalismo - vergado diante de um elemento que não tem coragem de falar ao vivo, mas tem o camuflado poder nazi-comunista para dar seu recado sem ser questionado. Lamentável: 3 de junho de 2011, mais uma vez o Jornal Nacional foi "Jornal" Nacional.

Moacyr Castro jequitis@uol.com.br

Ribeirão Preto

_________

DESTINO

Caso Palocci decida se afastar do governo Dilma, poderá reabrir a empresa de consultoria e voltar a faturar r$ 20 milhões/ano sem o auxílio de ninguém, trabalhando só com sua mente prodigiosa. Caso decida ampliar a empresa, pode convidar o restante da turma de aloprados e o faturamento pulará para 100 ou 200 milhões/ano. Se essa turma toda tiver sua vida vasculhada, os laranjas descobertos, o patrimônio pessoal e de familiares e amigos próximos também investigados, teremos a maior operação mãos limpas da História deste país. É o mínimo que se pode esperar da Receita Federal e do Ministério Público, mesmo que o preço seja o fim de um governo e o recomeço do ponto zero de uma nova estrutura política/administrativa, que será a única saída. Mãos à obra, senhores, o Brasil espera novidades, em breve.

Luiz RESS ERDEI gzero@zipmail.com.br

Osasco

_________

AGRADECIMENTO

Muito obrigado pelo seu pronunciamento, sr. ministro Palocci. Calou a boca de todo mundo que ainda não acreditava em Papai Noel, Saci-Pererê e na enorme vontade dos políticos de trabalhar para o querido povo!

Mauricio Villela mauricio@dialdata.com.br

São Paulo

_________

EXPLICANDO-SE

Para aqueles que pensavam que Antônio Palocci tinha a língua presa, o homem falou pra caramba...

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

_________

PALO(T)CCI

Assisti ao Jornal Nacional de sexta-feira, (des)acreditando que pudesse ter havido qualquer mudança nas águas turvas do aquário Brasília. Que pena. Novamente expeliram alentado bagre ensaboado, espargindo lama, que objetivava tentar embaçar a opinião pública. Antes já tinha dado certo para cinco julgadores, que nem o detergente Francenildo conseguiu "convencer". Quem sabe o novo detergente confessional da Caixa traga a verdade verdadeira, de forma transparente?

Roberto de Mamede Costa Leite r-mamede@uol.com.br

Ubatuba

_________

DESCRENÇA

Não entendo como a oposição não acreditou nas explicações do ministro Palocci, em sua entrevista exclusiva à Rede Globo. Fez tudo certinho, sua empresa não tratou diretamente com o governo e achei razoável que ele não saiba explicar se algum de seus clientes tinha negócios com órgãos governamentais deste país.

Quanto a mim, como estou sendo um cidadão bem comportado este ano, espero ganhar do Papai Noel um automóvel no Natal. Vou deixar minha cueca pendurada na lareira.

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br

São Paulo

_________

"CAPTEI VOSSA MENSAGEM, AMADO GURU"

Foi uma irônica coincidência o ministro da Casa Civil, Antônio Palocci, ter escolhido falar acerca das denúncias que o envolvem - de enriquecimento ilícito, tráfico de influência, improbidade administrativa e prevaricação - no Jornal Nacional, da Rede Globo. Pois nessa mesma emissora de televisão fez muito sucesso, no programa humorístico "Escolinha do Professor Raimundo", o personagem Rolando Lero, interpretado pelo saudoso ator Rogério Cardoso, que enrolava nas suas respostas e nada explicava quando era submetido às sabatinas aplicadas pelo professor interpretado pelo genial Chico Anysio.

Quando liguei a televisão durante a entrevista de Palocci, pensei que estava sendo exibido um remake da "Escolinha" e cheguei até mesmo a ouvir o ministro (até quando?) dizendo ao repórter Júlio Mosquera, que o entrevistou: "Captei vossa mensagem, amado guru."

Túllio Marco Soares Carvalho tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

_________

DISTRATO SOCIAL

Conforme o prometido, o ministro Palocci concedeu entrevista à Rede Globo, com perguntas preestabelecidas, sobre o seu aumento patrimonial, cujas respostas não foram nada convincentes. Se a Projeto tinha outro sócio e a empresa foi encerrada junto aos órgãos competentes, logicamente foi elaborado um distrato social e os bens foram divididos proporcionalmente às cotas do capital social de cada um dos sócios. Como, então, o apartamento adquirido pela

Projeto pode ainda permanecer no seu ativo, se a firma foi encerrada?

Arnaldo Luiz de Oliveira Filho arluolf@hotmail.com

Itapeva

_________

QUESTÃO DE ORDEM

Responda-me, sr. Palocci: por que o senhor fecha uma empresa que fatura milhões, tão rentável, perto da maioria das empresas no Brasil que investem tanto e não conseguem faturar como a Projeto, para ganhar R$ 20 mil ao mês no governo? Não me diga que é para ajudar o Brasil, porque eu não vou acreditar.

Neusa Fernandes Moraes denisef_moraes@yahoo.com.br

São Paulo

_________

INFORMAÇÃO DOS CLIENTES

Sr. Palocci, a revelação dos seus clientes daria uma transparência muito grande à sociedade. Tenho uma sugestão: como o senhor é "consultor", por que não consulta os seus clientes sobre a possibilidade de divulgar o nome das empresas deles? O senhor acha que eles teriam algum receio?

Isso seria importante também para a população não ficar fazendo mau juízo desses empresários, como já está ocorrendo. Veja um exemplo: estava eu no Rio de Janeiro na semana passada e um motorista de táxi disse que a WTorre, que assumiu ter contratado os seus serviços, acertou a construção de um megaedifício em parceria com a prefeitura daquela cidade, e o aluguel de todo o prédio já estava acertado com a Petrobrás. Imagino que não tenha nada que ver uma coisa com a outra, correto? Se isso for verdade, (a construção e o aluguel do edifício à Petrobrás), seria mera coincidência, certo?

Clezio Donizete Goulart clezio_goulart@yahoo.com.br

São Paulo

_________

A MALDIÇÃO DE GOLBERY

A primeira atitude da presidente Dilma ao substituir Palocci é fazer uma varredura minuciosa da vida pregressa do candidato ao cargo de ministro da Casa Civil, depois de tantos titulares protagonistas de escândalos. Vai ser difícil achar um honesto e competente para lidar com a choldra do PMDB e mensaleiros do PT.

José Francisco Peres França josefranciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

_________

ÚLTIMA GOTA SABOR LARANJA

Depois da lastimável e forçada entrevista em que a única coisa que ficou clara é que Palocci não vai entregar seus clientes, agora, para completar, o ministro não mora em seu apartamento milionário e prefere um alugado, por um acaso, de um laranja.

Será que a Receita e a Polícia Federal não vão investigar? Será que o ministro declarou os pagamentos? E se declarou, será que os proprietários não tiveram incompatibilidade de renda na aquisição dos imóveis, como ocorre com os demais mortais?

Márcio M. Carvalho mmcoak@hotmail.com

Bauru

_________

DE SALÁRIOS

Consta que o Ministério Público está investigando ganhos de Palocci. Excelente! Cabe mesmo aos órgãos legais como o MP provar com o seu trabalho competente e com a sua lisura aquilo que a população espera dele. Agora o que não se pode é querer que um profissional com o gabarito do ministro Palocci seja remunerado injustamente, como a secretária doméstica que no momento de contratação precisa ser bilíngue, mas com o salário de uma analfabeta. Como o nosso médico que precisa ser um grande especialista, mas com o preço da consulta de um residente. E assim em todos os ramos de atividade. Recentemente um grande profissional mineiro assumiu a liderança de uma das maiores empresas brasileiras e do mundo e constou na mídia que ele vai ganhar só de salário R$ 15 milhões/ano. Mas uma pessoa destas abre mão de sua valiosíssima vida pessoal! E quanto ganha a Rede Globo por minuto para transformar episódios como este em algo sensacionalista, como se fosse a novela das 8?

Luiz Antonio da Silva, engenheiro lastucchi@yahoo.com.br

Ribeirão Preto

_________

A JACA VAI CAIR

Pallocci já passou do ponto. Está maduro e vai cair. Seria melhor ele e o PT colherem a fruta enquanto está no ponto.

Se Pallocci pedir para sair a fim de que uma investigação possa ser feita, a coisa ficaria de bom tamanho para ele e para o PT.

Se insistirem, vai cair de podre.

É só esperar.

Odair Picciolli pedraseartes@suednet.com.br

Extrema (MG)

_________

BUDALOCCI, O BUDA DA SORTE

É o que está rolando na internet. Parabéns à crônica do Tutty Humor neste sábado; certamente ele (o ministro) errou de programa para apresentar suas justificativas.

Não se entende por que um homem público escolhe somente o JN (prestígio? marketing? matéria paga? ou interesse de ambos?), ao invés de um esclarecimento público geral (à sociedade que paga regiamente seus ganhos, inclusive pós-governo pela experiência adquirida) e irrestrito em coletiva à comunidade jornalística.

Isso sem falar na descortesia e na enorme grosseria de suas primeiras explicações e comparações, citando ex-ministros, que, longe de tão rápido enriquecimento, nem mesmo tomaram conhecimento em tal nível.

Típico de governantes e políticos mesquinhos que nunca foram nada, nunca tiveram nada e espertamente se fartam/fartaram de estar no poder e assim se lambuzam à custa da sociedade.

Divulgou e explicou o que quis e interessava, não disse nada e, espertamente, deixou no ar: "É uma questão de acreditar ou não".

Passando pela República de Ribeirão Preto, pelo caso Francenildo, que ministro da Casa Civil a sra. Dilma escolheu? Vamos acreditar???

Luiz Bernardi luizbernardi@uol.com.br

São Paulo

_________

UMA QUESTÃO E UMA PROPOSTA

Questão: Por que um ministro de Estado, para se explicar, utiliza, com exclusividade, uma emissora de TV privada, quando temos a TV Lulla e outras emissoras chapa-branca? Será que essa emissora é uma das clientes de sua consultoria?

Proposta: Aos jornalistas do Estadão, para ganhar dinheiro e, ao mesmo tempo, enriquecer a ação do MEC. Vamos, na sequência, editar um livro de Geografia. Afinal, "os aluno" do ensino médio têm o direito de saber que "o ponto culminante do Brasil é o Cabo Branco, situado no Pantanal". Por menos de 13,6 milhões podemos fazer isso!

Marcelo da Rocha Azevedo marcelo@xelcon.com.br

São Paulo

_________

DECADÊNCIA

Pelo pobre futebol que a seleção brasileira vem apresentando. Será que vai valer a pena o sacrifício de despender bilhões de reais para construir arenas para a Copa de 2014? Porque às portas da Copa América a equipe de Mano Menezes foi sofrível contra a Holanda...

Paulo Panossian Paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

_________

MUDANÇAS JÁ

Já nos tempos de Dunga nosso selecionado mostrava nervosismo e indisciplina de determinados jogadores, em simples faltas nas quais se mostram revoltados claramente com os juízes, e isso se nota novamente em nossa atual seleção. Nossos dois laterais se sentem intocáveis, mostram um futebol bastante diferente do que apresentam em seus clubes, reclamam de tudo. Ramirez insiste em fazer faltas, receber o justo cartão e continuar reclamando. Já havia nos prejudicado em jogo decisivo, insiste no erro. Outros fingem faltas inexistentes. Seria falta de pulso do treinador? O certo é que devagarinho estamos vendo que nosso selecionado toma rumos diferentes do que sonhamos, de ganhar uma Copa dentro de nosso país. Nesse sentido, fica difícil ver este tão sonhado título.

Jogadores precisam mostrar futebol, disciplina aliada a um futebol que vença e convença.

Julio Jose de Melo julinho1952@hotmail.com

Sete Lagoas (MG)

_________

EXTORSÃO

O leitor sr. Bob Sharp escreve sobre a extorsão dos juros cobrados no cheque especial (4/6). Gostaria de acrescentar outro tipo de assalto efetuado pelos bancos.

Na semana passada, com dólar cotado a R$ 1,587, o HSBC converteu uma ordem de pagamento que recebi do exterior a dólar de R$ 1,513.

Somos assaltados por todos os lados.

Ney S. Monteiro neysm@estadao.com.br

São Paulo

_________

GRATIDÃO

Meus agradecimentos aos médicos(as) enfermeiros(as) e atendentes do PS Municipal Quietude e aos mesmos profissionais do Hospital e Maternidade Irmã Dulce, na Praia Grande. Ao dr. Leonardo Barroso (são-paulino roxo) e equipe, do Hospital Estadual Guilherme Álvaro (Hemodinâmica) de Santos.

No dia 8 de março dei entrada no PS acima, com quadro (grave) de enfarte agudo do miocárdio e posteriormente fui transferido para a UTI do Hospital Irmã Dulce. Graças à competência, qualidade e preocupação com o ser humano desses valorosos profissionais, encontro-me em recuperação e acompanhamento no AME de

Vila Mirim (Praia Grande), com a excelente dra. Larissa M. Parenti, com a certeza que foi Deus que me enviou para as mãos desses profissionais ("diferenciados").

Francisco Costa Pitombeira cscarelli@hotmail.com

Praia Grande

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.