Cartas - 07/07/2010

PROGRAMA DE GOVERNO

, O Estado de S.Paulo

07 Julho 2010 | 00h00

Ato falho?

Mais uma vez os aloprados do PT mostram a cara. Apresentaram ao TSE o programa de governo da candidata Dilma Rousseff "errado", ou melhor, o certo, o que realmente eles pretendem fazer caso a ex-terrorista seja eleita. O programa protocolado é para inglês ver. Ato falho?

M. HELENA M. BORGES MARTINS m.helena.martins@uol.com.br

São Paulo

_______________

Loba em pele de ovelha

Caiu a máscara! O que vai valer numa eventual vitória dela, o programinha de direito ou o de fato? Dilma é a loba em pele de ovelha...

GILBERTO DIB gilberto@dib.com.br

São Paulo

_______________

Picada de escorpião

Na posição do escorpião, o PT utiliza a democracia como um sapo para atravessar o ribeiro em busca do poder. Entretanto, o programa de governo equivocadamente divulgado mostra a real natureza dessa grei ávida pelo poder, de preferência no modelo bolivarianista.

CAIO AUGUSTO BASTOS cblucchesi@yahoo.com.br

São Paulo

_______________

ONGS

WWF-Brasil

Em relação ao artigo ONGs (5/7, A2), de Dennis Lerrer Rosenfield, a WWF-Brasil vem prestar esclarecimentos e corrigir informações publicadas acerca da instituição e de sua atuação. A WWF-Brasil é uma organização não-governamental brasileira e autônoma, com sede em Brasília, que cumpre todos os requisitos da legislação e segue os princípios de coerência e transparência. Todo o trabalho da WWF-Brasil se pauta por uma agenda ambiental brasileira e é realizado por equipe brasileira orientada por conselho diretor e conselho consultivo formado por especialistas de destaque nacional em suas áreas de conhecimento e atuação. Sobre a falta de transparência aventada pelo autor, todas as informações sobre a organização estão disponíveis em http://www.wwf.org.br/wwf_brasil/quem_somos/. Defendemos os princípios de sustentabilidade nos negócios, participando ativamente dos fóruns setoriais sobre cana, soja e pecuária, pautados no diálogo franco e propositivo para o desenvolvimento sustentável do País. Para a WWF-Brasil, o Código Florestal é uma legislação que protege a biodiversidade, os solos e os recursos hídricos, vitais ao abastecimento humano, no campo e nas cidades. Somos favoráveis à sua aplicação e a aperfeiçoamentos em pontos específicos, sem descaracterizá-lo e sem promover o desmatamento. Dessa forma, nossa agricultura poderá diferenciar-se não só por produzir com as melhores práticas, mas principalmente por prover serviços ecológicos compatíveis com o desenvolvimento sustentável e com a necessidade imperiosa de combater o aquecimento global. A instituição WWF-Brasil participa de forma independente da Rede WWF, que tem sede em Gland (Suíça), e não nos EUA, como diz o artigo. Vale destacar que a WWF-Brasil não mantém vínculo hierárquico com a Rede WWF. Nossa história e a prestação de contas são públicas e estão disponíveis a todos em www.wwf.org.br/wwf_brasil/prestacao_contas/.

DENISE HAMÚ, secretária-geral do WWF-Brasil doliveira@wwf.org.br

Brasília

_______________

Denis Lerrer Rosenfield responde: A própria WWF-Brasil reconhece fazer parte de uma rede internacional que, suponho, por coincidência tem o mesmo nome. Contudo a questão central do meu artigo fica sem resposta: por que essa ONG não faz uma campanha para a criação da "reserva legal" nos EUA e na Europa?

BNDES

Contestação

O editorial O custo dos aportes ao BNDES (4/7, A3) contém uma série de erros. Primeiramente, reiteramos que o valor de R$ 66,6 bilhões, mencionado como o custo para o Tesouro dos empréstimos ao banco, não é considerado em nenhuma das análises feitas pela instituição e não representa a verdade. Adicionalmente, o texto atribui ao economista do BNDES Thiago Rabelo Pereira uma declaração nunca feita por ele, frase essa que tenta legitimar o cálculo equivocado reproduzido pelo editorial. O foco principal do estudo O papel do BNDES na alocação de recursos: avaliação do custo fiscal do empréstimo de R$ 100 bilhões concedido pela União em 2009, que tem Pereira como um dos autores, é justamente que a avaliação das implicações fiscais do empréstimo não pode ser feita de forma dissociada de seus impactos sobre o investimento e o potencial de crescimento futuro da economia. Desta forma, ao enfatizar apenas uma parte da estimativa sobre as implicações do empréstimo ao BNDES, o Estado inverte as conclusões substantivas do trabalho. Estas revelam, inclusive, que em alguns cenários o efeito líquido sobre as contas fiscais poderá ser positivo. Esse aspecto, que é central no estudo, foi ignorado no editorial e essa omissão distorce e deturpa o resultado do trabalho.

PAULO BRAGA, assessor de Imprensa do BNDES

paulo.braga@bndes.gov.br

Rio de Janeiro

_______________

N. da R. - Quanto à primeira operação de empréstimo do Tesouro Nacional ao BNDES, leia-se na página 6 do estudo O papel do BNDES na alocação de recursos: avaliação do custo fiscal do empréstimo de R$ 100 bilhões concedido pela União em 2009 que o peso relativo da parcela prefixada da dívida de R$ 100 bilhões "implicaria uma perda em valor presente de cerca de R$ 0,25 bilhão ao ano, ao longo dos 30 anos". Na página 7, sobre a mesma operação, afirma-se que "a perda fiscal estimada do Tesouro ao repassar a carteira de títulos ao BNDES, financiando-se em mercado, é de 29% do valor de face do crédito total (R$ 100 bilhões), a ser apropriado ao longo de 30 anos, ou cerca de R$ 0,97 bilhão ao ano, em valor presente". Na página 27 menciona-se "custo direto estimado em aproximadamente R$ 1 bilhão a.a. em VPL diluído em 30 anos". Quanto à segunda operação de R$ 80 bilhões, com prazo de 40 anos, o custo fiscal foi estimado com base no cálculo anterior, resultando em R$ 800 milhões/ano ou R$ 32 bilhões até o vencimento. Portanto, o custo fiscal não é de R$ 66,6 bilhões, mas de R$ 61 bilhões. O editorial de 4/7 ressalvou que "os custos fiscais são obtidos por aproximação".

SELEÇÃO BRASILEIRA

Herança maldita

Fim da Era Dunga II. Ótimo! Mas de nada adianta, pois a herança maldita continua: Ricardo Teixeira. JORGE MANUEL DE OLIVEIRA jmoliv11@hotmail.com

Guarulhos

_______________

"O que escapou escapado está... Para bom entendedor, um pequeno deslize basta"

MARIA CECILIA LUCARELLI / SÃO PAULO, SOBRE O PROGRAMA RADICAL DE DILMA ROUSSEFF

lucarellicecilia@hotmail.com

"Para quem tinha alguma duvida do viés autoritário e antidemocrático da candidata petista, eis a prova cabal de seu engano"

RICARDO SALLES / SÃO PAULO, IDEM salles@endireitabrasil.com.br

"Negócios são negócios, mensalão é mensalão, dossiê é dossiê e ética...

é frescura da elite"

LUIZ RESS ERDEI / OSASCO, SOBRE O GOVERNO LULA gzero@zipmail.com.br

_______________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 2.563

TEMA DO DIA

Holanda bate Uruguai e é finalista da Copa

Carrascos da nossa seleção farão final europeia; vitória por 3 a 2 põe time na decisão após 32 anos

"A Celeste fez por merecer o adjetivo "olímpica". Teve garra até o fim! Parabéns à Holanda e a ambos pelo espetáculo!"

DANTON NUNES

"Apesar da derrota, Uruguai reescreveu sua história. Deu aula de garra na copa. O time realmente vestiu a camisa do país."

FILIPE PACHECO

"Enfim uma vitória convincente da Holanda. O Uruguai perdeu com dignidade. A Laranja não caiu de paraquedas nesta copa."

PAULO PANOSSIAN

_______________

Cartas enviadas ao Fórum dos Leitores, selecionadas para o Estadão.com.br

OS ENGENHEIROS DE SÃO PAULO E A REVOLUÇÃO DE 32

O Instituto de Engenharia foi a primeira associação brasileira a se manifestar pela Constituinte. Dando cumprimento a uma decisão unânime de sua diretoria, foi enviada, em abril de 1931, uma moção ao então presidente Getúlio Vargas apelando por uma ação decisiva no sentido de ser convocada uma Assembleia Nacional Constituinte, o que lamentavelmente não se efetivou.

Diante desse fato, irrompeu o movimento constitucionalista paulista, que teve na classe dos engenheiros residentes em São Paulo a maior cooperação e o mais eficiente apoio. Imediatamente após a erupção do movimento, inscreveram-se na secretaria do Instituto 739 engenheiros e mais 367 auxiliares não- engenheiros que se ofereciam para trabalhar pela causa constitucionalista.

A ação dos engenheiros estendeu-se a todos os ramos da atividade militar: nas linhas de combate, nas delegacias técnicas, na fabricação de armas, munições e apetrechos de guerra, no serviço de transporte ferro e rodoviário, no levantamento de plantas, no projeto e execução de trincheiras, na construção e reparação de pontes, estradas de rodagem e caminhos, nas instalações de telégrafos e telefones e outras atividades.

Ao ensejo da passagem do 78º aniversário da Revolução Constitucionalista de 32, o Instituto de Engenharia fará realizar hoje, no período das 12h30 às 13h30, em sua sede, à Avenida Dante Pazzanese 120, cerimônia em homenagem aos engenheiros que participaram daquela epopeia.

Jose Eduardo W de A Cavalcanti cavalcanti@novaambi.com.br

São Paulo

__________

GUERRA PAULISTA

Julho é de real significância para a história dos paulistas e paulistanos. Mas, infelizmente, o cidadão sempre foi mal informado sobre os acontecimentos históricos. Assim, quando se celebra o feriado, muitos descansam ou vão passear sem saber o porquê da regalia. É o caso do nosso 9 de Julho, quando se comemora a Revolução Constitucionalista de 1932. Quantos paulistas e outros brasileiros, principalmente estudantes, que, além de desconhecerem datas como o 9 de Julho, não sabem que em julho de 1924 eclodiu um violento conflito bélico, entre brasileiros, dentro da cidade de São Paulo? Não é à toa que ela é conhecida como a "Revolução Esquecida". Era mais uma Revolução Tenentista, que começou na madrugada de 5 de julho de 1924 e terminou no dia 28, com a fuga dos revoltosos pelas estradas de ferro em direção ao interior de São Paulo, Mato Grosso e Paraná. Anos mais tarde, remanescentes dessas revoluções formaram a Coluna Prestes, culminando com a Revolução de 1930, levando Getúlio Vargas ao poder como ditador. O sangue paulista derramado na Revolução Constitucionalista de 1932 criou sementes para uma nova Constituição brasileira. Debaixo do Obelisco do Ibirapuera, monumento em homenagem ao MMDC e outros heróis tombados pela ditadura Vargas, existe uma enorme cripta onde está enterrada a maioria dos paulistas mortos em batalhas da chamada "Guerra Paulista". Vale a pena conhecer! Pois é outro detalhe histórico que poucos conhecem.

Roberto Stavale bobstal@dglnet.com.br

São Paulo

__________

TÚNEL 9 DE JULHO

Verdadeira aula de história a crônica publicada no Estado em 5 de julho no caderno Cidade/Metrópole.

A troca do nome do Túnel 9 de Julho é uma verdadeira aberração, um crime histórico.

A Comissão ''Túnel 9 de Julho para Sempre'' parabeniza José de Souza Martins pelo feliz pronunciamento, justamente quando estamos comemorando o 78.º aniversário do Movimento Constitucionalista de 1932.

O caso da troca do nome do túnel está na Justiça. Ganhamos em primeira instância, com o juiz anulando o ato da então prefeita Marta Suplicy. Aguardamos a sentença em segunda instância.

Mário Fonseca Ventura (coronel PM Ventura), secretário da Sociedade Veteranos de 32- MMDC celmario@gmail.com

São Paulo

__________

9 DE JULHO

O 9 de Julho deve servir de reflexão sobre o mais crucial momento da história brasileira, com a eclosão da ''Revolução de 30'', um golpe de Estado desferido contra Washington Luiz para evitar a posse de Júlio Prestes, alentado pelo tenentismo, representante dos anseios da classe média, e por um movimento proletário e sindical nascente, inclusive com sua matiz marxista (Prestes e a ANL), como sempre se antepondo a movimentações nazi-fascistas. Getúlio Vargas rotula seu ''governo de facto'' de ''governo provisório'', regime de exceção que se prolongou por mais de uma década, considerando-se que a Constituição democrática de 1934, subproduto do Movimento Constitucionalista de 1932, não demorou a ser substituída pela ''Polaca'' de 1937 e a instauração do implacável ''Estado Novo''. A quadra demonstrou, assim, a tensão entre as imperativas mudanças econômicas e políticas e o conservadorismo do setor agrário-exportador e sua política surrada do ''café com leite'', derramada, porém, em sangue e sintetizada num regime autoritário e violento que persistiu até 1946.

Amadeu Roberto Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

__________

HOLANDA 3 X 2 URUGUAI

Parabéns ao time uruguaio pela magnífica campanha apresentada na Copa do Mundo. Lutou até o último segundo, vendeu caro a derrota. A Holanda só venceu o jogo porque, nesta Copa do Mundo, gol de impedimento também vale...

Virgilio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Praia Grande

__________

COPA DO MUNDO

Quem derrota a seleção do Brasil (Holanda) dificilmente deixa de ser a campeã da Copa.

E ela continua invicta até agora.

Olympio F.A.Cintra Netto ofacnt@yahoo.com.br

São Paulo

__________

LÁ SE FOI O URUGUAI

Pois é, a última seleção do Cone Sul na Copa lutou bravamente, fez tudo o que pôde, mas não escapou da secada de "noço" infalível pé-frio, o qual, após azarar o Brasil, disse que estaria torcendo pelas seleções do Mercosul.

Flávio José Rodrigues de Aguiar rsd100936@terra.com.br

Resende (RJ)

__________

TORCIDA LULISTA

Que maldade, hein, presidente Lula! Por que o senhor. foi declarar sua preferência pela vitória da seleção uruguaia? Viu só o que aconteceu? O mesmo com o Corinthians, Guga, Barrichelo, Popó e até com a seleção brasileira. Que pena!

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

___________

SALVAÇÃO DO BRASIL

O "cara" torcia para o Brasil, marcou passeio pela "democracia" africana para aprender um pouco e aproveitar para ver o jogo da final com nossa seleção, e deu no que deu. Já tinha torcido para a Nigéria e ontem torcia para o Uruguai. Tomara que este pé-frio não seja só no futebol. Pode ser a salvação do Brasil.

Manoel Mendes de Brito brito.voni@terra.com.br

Bertioga

__________

PÉ-FRIO

Todo mundo que tem o apoio de Lula se dá mal. Últimas vítimas: as seleções do Brasil e do Uruguai. A boa notícia é que ele apoia Dilma Rousseff...

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

__________

DILMA E OS PROJETOS RADICAIS

Novamente os seus assessores de campanha introduzem projetos antidemocráticos, como controle da mídia e outras medidas previstas no PNDH3 e na 1.ª Confecom, todos já amplamente recusados pela sociedade. E depois recuam. Não seria apenas uma medida tática para enganar o povo brasileiro e depois implementar mesmo? Que garantia temos nós disso? Registrar ou não no TSE? Acorda, Brasil!

João Magro Ventura joaomv@terra.com.br

São Paulo

__________

SINAL DE ALERTA

Mais uma vez Dilma se vê em saia-justa com atrapalhadas suas e de sua assessoria. Até quando deverá perder tempo se desculpando? Mentiras, enganos, escorregadas, falsos dossiês parecem fazer parte do seu cotidiano. Fora a foto da Norma Benguel como se fosse ela na juventude, agora por "engano" registra no TSE projeto de governo errado? A desculpa agora foi que o projeto é do PT, que viabiliza invasões de propriedades, e não da coligação, menos radical! O que podemos entender? Que houve engano mesmo ou que será o real projeto para depois de eleita? Seu passado nos mostra sua preferência e esses "enganos" muito frequentes acendem o sinal de alerta. Quem é realmente essa candidata do Lulla? O que se esconde atrás do cabelinho repaginado, do botox, da maquiagem e da roupinha escolhida a dedo? Quem é a real Dilma Rousseff sem adornos e de cara lavada? O povo precisa saber antes de comprar gato por lebre.

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

__________

O VERDADEIRO É O PRIMEIRO, DUVIDA?

Se a candidata Dilma Rousseff e seu partido apresentaram duas versões de programa de governo, a pergunta que todos fazem é: qual é o que efetivamente ela vai utilizar se for eleita?

Aquele radical, em que a democracia constantemente seria atingida, rubricado por ela, ou o mais suave, apresentado aos empresários e às socialites de São Paulo, onde nem uma rubrica dela aparece e que foi o que substituiu o primeiro logo que se deram conta da burrada?

Falaram tanto em confusão no PSDB, e esta agora?

Esqueceram de avisar alguém que o programa vistado por ela é o que não deveria aparecer.

E agora, como vai explicar?

Será que seu principal cabo eleitoral, que no horário comercial trabalha de presidente da República, dirá alguma coisa ou vai deixar por isso mesmo, já que a maioria do seu eleitorado não lê nem jornal?

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

__________

MERCADANTISMO

Dilma lembrou um senador no seu programa de governo: irrevogável, ficou o dito pelo não dito com o aval do Benedito e PT saudações.

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

__________

PERIGO PARA A DEMOCRACIA

Dilma entrega ao TSE programa contendo itens polêmicos, que em seguida é retirado e substituído por outro, menos radical. Um dos itens era o controle da mídia, e outros mais que, certamente, não combinam

com um país democrático. Chego à conclusão de que, se essa candidata for eleita, será um perigo para a democracia de nosso país. Primeiro, por suas próprias idéias e, segundo, se ela não sabia de nada, não tem controle sobre seus assessores, os ''aloprados'' de sempre.

Alvaro Salvi alvarosalvi@hotmail.com

Santo André

__________

"O MÉDICO E O MONSTRO"

Conforme divulgado pelo Estadão, a candidata presidencial sra. Dilma Rousseff, do PT, apresentou ao TSE programa de governo radical prevendo o controle externo da mídia, taxação sobre grandes fortuna (IGF), revogação do dispositivo que torna propriedades invadidas indisponíveis para reforma agrária e a defesa da legalização do aborto, dentre outras propostas absurdas e irracionais, ao melhor estilo chavista de governar. Logo após tal divulgação, a ex-ministra, ora candidata, recuou, substituindo o documento em que constavam tais propostas por outro documento sem as propostas radicais e polêmicas antes expostas, criticando a base tributária brasileira como caótica e pouco transparente, comprometendo-se com a desoneração dos investimentos no País, a realização da reforma tributária e a diminuição dos tributos.

Tal qual a famosa, inesquecível e imortal obra-prima de Oscar Wilde intitulada ''O Médico e o Monstro'', assim é o programa petista visando a Presidência da Repúbica.

Em face do exposto nos divergentes programas do PT apresentados, cabe a pergunta: qual a verdadeira face petista, a do médico ou a do monstro?

É bom, oportuno e prudente o PT vir a público, o quanto antes, esclarecer de que lado está e o que defende de fato, sob risco de ser tachado, de forma justa, de incongruente, dissimulado e pouco transparente, diferentemente do programa do partido adversário.

Luciano De Paoli lpaoli@uol.com.br

São Paulo

__________

VAMOS ACREDITAR...

Pois é, a assessoria da candidata Dilma Rousseff registrou um resumo do programa ''errado'' com propostas radicais constantes do PNDH-3 e depois consertou, trocando-o pelo programa ''certo'', que não é radical.

E nós, brasileiros que trabalhamos e pagamos os impostos que sustentam um montão de vagabundos, mais o Papai Noel e o coelhinho da Páscoa, vamos acreditar que o certo é mesmo o certo!!!

Ricardo Melhem Abdo ricabdo.blogspot.com

São Paulo

__________

ENCADERNAR O PLANO É A SOLUÇÃO

Segundo o cômico francês Coluche, o mais difícil para um político é ter suficiente memória para se lembrar do que não deve dizer. No episódio da substituição ''a jato'' do plano de governo Dilma por uma versão menos assustadora, vale o corolário: é imprescindível arrumar direito a papelada para que não se torne público, antes do tempo, o que se pretende fazer. Se der zebra, alegar total desconhecimento do assunto - afinal, tratava-se apenas de um plano de governo. Diante de eventual repercussão negativa, dizer que se tratava de um mero ''banco de dados'', definir um aspone qualquer como responsável pelo erro e demiti-lo é a solução.

Alexandru Solomon asolo@alexandru.com.br

São Paulo

__________

O POVO QUER SABER

Mais uma bagunça promovida pelos ''competentíssimos'' petistas, ao registrarem o programa de governo da candidata Dilma Rousseff. O programa registrado, e tido com ditatorial, propõe o controle total da imprensa, a tributação de grande fortunas, estimula as invasões de propriedades e ainda abre brecha para a legalização do aborto! Com a reação da mídia, o PT apressou-se a registrar um novo programa, mais brando e mais conveniente para a disputa eleitoral. A pergunta que não quer calar é: os dois programas foram registrados ou se anulou realmente o primeiro? Que garantias temos de que o primeiro foi anulado? Dá para confiar numa candidatura dessas depois de esse primeiro programa ter sido registrado e divulgado? Perguntar não ofende e o povo merece e quer saber!

Lígia Bittencourt ligialbc@uol.com.br

São Bernardo do Campo

__________

AUTORITARISMO

Para quem tinha dúvidas das tendências autoritárias da candidata do PT, dona Dilma Rousseff, agora não terá mais, depois do vacilo na entrega de seu pretenso programa para um possível governo, onde aparecem com clareza os resquícios de sua história pregressa. Não cola mais a "Dilminha paz e amor" que seus marqueteiros querem impingir aos menos avisados.

Leila E. Leitão

São Paulo

_________

PÉROLAS DA CANDIDATA

Leio na página A6 do Estadão de ontem que a candidata Dilma, do seu patamar que o presidente sustém, declarou: ''Política externa se faz com a cabeça e não com o fígado''. Se a continuidade do governo atual é sua meta, já surge, no mínimo, mais uma incoerência. Isto porque, sem dúvida, tem origem hepática a nada sutil intolerância com países em plena democracia, como Colômbia, Honduras e até mesmo Estados Unidos. E, por outro lado, não se poderá dizer cerebral a pletora de benesses e loas aos que menosprezam a liberdade de seu povo e os direitos humanos, como Cuba, Irã e agora até Guiné Equatorial. Se as nossas relações internacionais têm suas diretrizes oriundas do Planalto ou do Itamaraty, jamais poderão ser consideradas justas, pois, se não colocam fel em sua elaboração, massa cinzenta nunca.

Jairo P. Gusman jairogusman@gmail.com

São Paulo

________

"NEGÓCIOS SÃO NEGÓCIOS"

Mais uma visita a outro país com regime ditatorial, agora Guiné Equatorial, cujo ditador Teodoro Mbasogo está há 31 anos no poder, um dos ditadores mais ricos do planeta, que também não respeita os direitos humanos. O passeio é longo, depois Quênia, Tanzânia, Zâmbia, na sexta África do Sul para assistir às finais da Copa? Por que será que o ''cara'' e sua comitiva visitam tantos países em plena DITADURA? Estão estudando a aplicação de outro regime em nosso país? O povo brasileiro tem o direito saber que negócios são esses negócios?

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

_________

NEGÓCIOS SÃO NEGÓCIOS?!

Vendem-se a história e a dignidade do povo brasileiro. Propostas ao senhor Celso Amorim.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

_________

SÓ COM DITADORES

O ministro do Exterior, sr. Celso Amorim, pensa que nós, brasileiros,

ainda somos imbecis. Ele diz que esse passeio do Lulla pela áfrica é

de negócios. Mas que negócios, se a África, no conjunto, compra 5% de

toda nossas vendas ao exterior? Qual é a sua, ministro, o que

realmente vocês do PT e o Lulla querem com ditadores assassinos

cruéis?

Paulo francisco siqueira dos santos paulosiqueirasantos@hotmail.com

Santa Rita do Passa Quatro

__________

AMBIGUIDADES

Não consigo compreender a posição ambígua da imprensa brasileira

(inclusive do Estado). Bravejam, escandalizados, que Lula está

visitando um ''ditador tirano e assassino'', mas não me recordo dessa

mesma imprensa horrorizada quando Lula visitava George W. Bush ou Tony

Blair. Talvez essa disparidade de tratamento se deva ao fato de estes

últimos terem perpetrado milhões de assassinatos em defesa da

''democracia'' e, principalmente, do capitalismo. Lamentável.

ANSELMO FERNANDO GRECCO fer.grecco@yahoo.com.br

Votorantim

__________

DITADOR BILIONÁRIO, POVO PAUPÉRRIMO

O presidente Lula visitou a Guiné Equatorial, com seu ditador Teodoro

Obiang Nguema Mbasogo no poder há 31 anos, para fazer ''negócios''.

(Será que a atuação de diplomatas não seria o suficiente?) Se uma

visita presidencial resolve ou não os problemas daquele povo não sei,

mas que promove e dá força à ditadura reinante, não há dúvida. De

qualquer forma, os negócios realizados devem ser muito bons,

especialmente para a família do sr. Mbasogo, ele que portava relógio

de ouro cravejado de rubis e diamantes e pôde oferecer aos brasileiros

requintado banquete em palácio de mármore com lustres de cristal. Com

um povo paupérrimo dominado por um ditador que é reconhecido como o

oitavo chefe de Estado mais rico do mundo, não há ''pregação moralista''

que baste para criticar tal situação. Só os srs. Lula, Amorim e

Garcia não entendem. Para eles, são simples ''negócios presidenciais''.

E com tais posições ainda querem que Lula seja um líder respeitado no

mundo ocidental? Infelizmente, nossa democracia não merece isso!

Silvano Corrêa scorrea@uol.com.br

São Paulo

__________

AMORIM JUSTIFICA

Repudio energicamente as declarações do chanceler Celso Amorim sobre a

"pregação moralista" da mídia. Considero um absurdo suas afirmações de

que o governo brasileiro não está ajudando nem promovendo ditadura e

de que " quem resolve o problema de cada país é o povo de cada país".

Será que esse arremedo de diplomata inconsequente, por acaso, está

querendo descredenciar a ONU?

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

__________

MAIS UM?

A Guiné Equatorial é uma espécie de feudo da família do

seu presidente, o ditador Ngueme Mbasogo.

É um país rico em petróleo, o terceiro maior produtor da

África subsaariana. Apesar da riqueza, 60% dos habitantes vivem na

miséria. Toda a economia é controlada pela família do "presidente".

Ela é dona das redes de hotéis, de postos de combustível, de

supermercados. O Banco Central atua como agência de transferência de

recursos dos membros dessa família para os paraísos do exterior.

O presidente ocupa o cargo há 31 anos. Sem eleições. Não

admite oposição. No ano passado prendeu e torturou várias pessoas. Não

respeita direitos humanos. É sua maneira de governar.

Nosso presidente, o Lula, foi lhe fazer visita. A recepção

foi no palácio real. Houve entrevista coletiva, na qual os

jornalistas não puderam fazer perguntas, porque lá impera a lei do

silêncio. Pela primeira vez, o Lula teve que ficar calado.

O chanceler Celso Amorim, sem poder evitar o

constrangimento da situação e para justificar a presença do Lula

naquela viagem, disse que "negócios são negócios". O que, aliás,

acontece no nosso país: negócios do governo, altos impostos, desvios,

mensalões, "cumpanherada", etc. Ética, moral, decência, respeito,

cumprimento das leis, justiça social e administração séria não

interessam, porque "negócios são negócios".

Quando Lula deu um abraço no Oblang Nguema Mbasogo senti um

arrepio: mais um? Já não nos bastam Fidel, Hugo Chávez, Kadafi,

Ahmadinejad, Evo Morales, Correa e outros ditadores?

Antônio Luiz Cicolin alcicolin1308@terra.com.br

Cordeirópolis

__________

LULA E MBASOGO

De acordo com o generoso chanceler Celso Amorim, "precisamos ajudar

esta gente", em referência ao povo da Guiné Equatorial. Assim, a

potência econômica brasileira, a cujo povo não falta absolutamente

nada, graças à celestial administração petista, poderá ajudar o

democrata Mbasogo a deixar a constrangedora posição de oitava posição

dos mais ricos entre os governantes mundiais para colocar-se, quem

sabe, em primeiro. Em troca ele poderá ensinar ao nosso filantropo

presidente o que ainda não sabe sobre a arte de ficar 31 anos no

poder!

Lizete Galves Maturana lizete.galves@terra.com.br

Jundiaí

__________

PASTELEIRO

Olha, por via das dúvidas (estamos em época de eleições), o "cara"

deve nomear o ministro Amorim embaixador do Brasil na Guiné

Equatorial, para manter vivos os negócios por lá, e estabelecer-se com

um bom quiosque de pastéis de feira (pois ONU e Banco Mundial,

esqueça), aproveitando seus bons contatos.

Luiz Carlos Cunha luiz.cunha@terra.com.br

São Paulo

__________

SELEÇÃO DA OPEP?

Curiosa a justificativa sobre a visita oficial à ditatorial nação

africana, apresentada por Celso Amorim, numa rápida entrevista.

Entre outras coisas, declarou se tratar de um grande produtor de

petróleo, etc... e devemos ajudar aquele país.

O que significa essa afirmativa, se aqui é o próprio governo que

alardeia a nossa condição, para breve, de grandes exportadores de

petróleo? Será que, por ter perdido o jogo no Conselho de Segurança da

ONU, estamos agora nos mudando para outro campo, o petrolífero,

pleiteando apoio para podermos jogar na seleção da Opep?

Antonio Wuo wuo.antonio@gmail.com

Mogi das Cruzes

__________

OS FINS JUSTIFICAM OS MEIOS

''Negócios são negócios'', ''pregação moralista'', com este pragmatismo

todo, nosso representante perante o mundo, Celso Amorim, provavelmente

teria tentado vender fornos crematórios para Hitler.

Filippo Pardini filippo@pardini.net

São Paulo

__________

POLÍTICA EXTERNA

Eu só queria endender. O presidente Lula declara: ''Nós não vamos

abdicar da política de solidariedade''. E o chanceler Celso Amorim diz:

''Negócios são negócios'', ''quem resolve o problema de cada país é o

povo de cada país''...

Walter Menezes wm-menezes@uol.com.br

São Roque

__________

SOBERANO E INSENSÍVEL

Vejo com desalento o presidente Lula circulando pelas ditaduras da

África, como já o fez no Oriente, no Caribe e na América do Sul.

Pragmatismo não se confunde com leniência ou pusilanimidade, isto é,

não-ingerência em assuntos internos de outros países. Isto pode ser

pragmático, mas coonestar regimes como os de Irã, Cuba, Coreia do

Norte, Venezuela e ditaduras africanas sanguinárias e corruptas é

lamentável, levando-nos a crer que nosso dirigente tem dificuldade de

criar empatia com os sofredores e necessitados, revelando traços de

insensibilidade humana.

Já distribuiu dinheiro, direta ou indiretamente (créditos

subsidiados), para governos como os da Bolívia e alguns da África,

estando agora em tramitação um decreto legislativo para dilapidar o

patrimônio nacional em ''benefício'' do Paraguai. Pergunto: tudo isso

não vai sofrer investigações? É tudo legal?

Age o presidente com total impunidade.

A História já mostrou exemplos dessa impunidade que levaram a

tragédias humanas incríveis.

Nosso país não é uma democracia. PNDH-3, pactos com ditadores e apoio

a ditaduras, omissão diante das ações do MST e de greves

''remuneradas'', além de ser perdulário com o dinheiro público (do povo,

e não dos governantes de plantão). Impostos aviltantes e mal

recolhidos e empregados.

Denunciemos, povo e imprensa, essa escalada rumo a um regime

totalitário no nosso país.

Paulo Roberto Farat prfarat@hotmail.com

Praia Grande

__________

IDEOLOGIA DA CONTRADIÇÃO

No governo do presidente Lula acontece coisa que ninguém consegue

entender. Quando Manuel Zelaya foi deposto em Honduras, Lula acusou o

governo interino daquele país de golpista e insuflou: ''A palavra

correta é golpista. Usurpador de poder. Essa é a palavra correta, e o

governo brasileiro não negocia com ele.'' Agora amplia relações com a

Guiné Equatorial, governada por um ditador que tomou o poder daquele

país, há 31 anos, por um golpe de Estado. E para esconder a

contradição o ministro Celso Amorim saiu em defesa de Lula

argumentando que ''negócios são negócios''. Ora, quando Zelaya foi

deposto, a primeira providência do governo brasileiro, dentre outras

medidas para asfixiar o novo regime, foi congelar uma lista de

programas de cooperação com Honduras. Suspendeu até o pacto militar

com aquele país e não reconheceu as eleições do novo governo. Agora o

presidente Lula está negociando com o presidente golpista da Guiné

Equatorial. Petista é que nem besouro rola-bosta: está presente onde

tiver bosta fresca.

Francisco Ribeiro Mendes mendes.brasilia@gmail.com

Brasília

__________

VIAGEM PRESIDENCIAL

Seu Lulla,o senhor não foi ao Canadá porque precisava ajudar as vítimas de enchentes do Nordeste, desculpa mais besta! O que foi fazer agora na África, se ainda ''precisam'' do senhor ajudando nas enchentes? O senhor gosta de visitar ditadores!

Mauricio Villela mauricio@dialdata.com.br

São Paulo

__________

COLEÇÃO

Lula, dize com quem andas e te direi quem és!

Mais um ditador para sua coleção, não é?! Chávez, Fidel Castro e agora o

excelentíssimo ditador da Guiné Equatorial, há 31 anos.

Tudo como antes no quartel de Abrantes!

Cecilia Miklos Dale ceciliamdale@hotmail.com

São Paulo

__________

DEMOCRACIA, POR FAVOR!

Uma vez mais, nosso ilustrissimo presidente prestigia e visita um

país de governo ditatorial e totalitário.

Será que a cegueira coletiva continuará nos impedindo de ver que a

democracia tem sido enterrada, em nome do poder? Em nome dos

interesses?

Demonstrações de autoritarismo, populismo desmedido e ignorância têm

sido a tônica.

Quando acordaremos? Pobre Brasil...

Deus permita que ainda seja a tempo.

Cláudia Monteiro makmonteiro@uol.com.br

São Paulo

__________

TRATADO DE ITAIPU

Vem aí mais um absurdo deste governo, a revisão do Tratado de Itaipu,

que custará ao povo US$ 240 milhões por ano durante os próximos 15

anos e nos colocará em posição desfavorável para futuras negociações.

Ou seja, só nesta primeira fase aumentará nosso desembolso em US$ 3,6 bilhões!

Isso sairá do bolso dos consumidores brasileiros de energia.

Renzo Orlando renzoorlando@netpartners.com.br

São Paulo

_________

SREBENICA

Na notícia da página A18 de ontem há um destaque ''para lembrar'' que

sob o comando de Ratko Mladic foram mortos 8 mil bósnios muçulmanos no

maior massacre desde a 2.ª Guerra. Mas apenas para lembrar, gostaria

de mencionar os 10 milhões de ucranianos que foram mortos sob o

comando de Stalin, um pouco antes da 2.ª Guerra. Nada acontecerá a

Ratko Mladic. Provavelmente será tão incensado por idólotras quanto

Stalin ainda o é até hoje.

Irene Maria Sandke irene2502@hotmail.com

Curitiba

__________

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.