Cartas - 23/12/2010

CAOS AÉREO

, O Estado de S.Paulo

23 Dezembro 2010 | 00h00

Salvo-conduto

Ainda que todas as setas sinalizem para a existência, de fato, de um lamentável senso de oportunismo do Sindicato Nacional dos Aeroviários para justificar uma greve do setor às vésperas das festas natalinas, não há como ignorar que os representantes das empresas se têm esforçado, e muito, para que as previsões de um final de ano tenebroso para milhares de passageiros sejam cumpridas à risca. Acenar com proposta de reposição salarial pelo INPC (6,08%), mais ridículo meio ponto porcentual de aumento real, é querer apagar incêndio usando gasolina. Ademais, não custa lembrar que os dois outros índices que aferem o aumento do custo de vida - o IGP e o IGP-M, os mais utilizados como indexadores para reajustes de um amplo leque de serviços essenciais - atingiram neste ano quase 12% de acúmulo inflacionário. E, seguindo a máxima de que "desgraça pouca é bobagem", a Nação ainda se condói do recente episódio em que parlamentares elevaram seus vencimentos em quase 62%. Ou seja, os aeroviários, como outras categorias profissionais (quem viver certamente verá isso ao longo de 2011), receberam um salvo-conduto precioso para colocar na mesa dos representantes patronais o que entendem ser de direito na hora de discutir o dissídio de suas categorias. E a sociedade é quem acaba arcando com todo o ônus. Mais uma vez.

FERNANDO CESAR GASPARINI

phernando@bol.com.br

Mogi-Mirim

__________________________________________________

Reprovados

Por mais justas que sejam as reivindicações salariais dos aeroviários, não há como deixar de repudiar a greve com que ameaçam a sociedade, acabando com projetos de férias acalentados durante o ano inteiro por cidadãos que não têm culpa pela defasagem salarial da classe. Merece total reprovação o momento escolhido, propositadamente, de forma a causar o maior dano possível à população e transferindo de forma "docemente constrangida" a culpa aos empregadores. É uma intolerável afronta a quem não a merece. O senhor presidente bem que poderia interromper por uns instantes sua "valsa do adeus" e resolver esse imbróglio.

ALEXANDRU SOLOMON

alex101243@gmail.com

São Paulo

__________________________________________________

NOVO MINISTÉRIO

Turismo e diversão

É com um deputado que usou verba parlamentar para pagar despesas num motel no Maranhão, um membro do baixo clero do PMDB e indicado por José Sarney, que o Brasil se vai preparar para enfrentar o maior desafio de sua história no setor turístico: a organização da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016. A presidente Dilma Rousseff deveria demitir Pedro Novais (PMDB-MA) antes de deixá-lo assumir ministério tão tumultuado. Seria um melhor começo de mandato...

HENRIQUE BRIGATTE

hbrigatte@yahoo.com.br

Pindamonhangaba

__________________________________________________

Gasto inadequado

Se, como deputado, Pedro Novais pagou a conta de R$ 2.156 num motel com o nosso dinheiro, imagine o que fará como ministro do Turismo?

GABRIELE DI GIULIO

digiulio@srnet.com.br

São Roque

__________________________________________________

Direito dele

O deputado está no seu direito. Afinal, o regimento da Câmara não disciplina onde as suas "bases eleitorais" têm de ser "consultadas" nem de que forma. Às portas da Copa de 2014 e com a fama de paraíso do turismo sexual, o Brasil terá um ministro do Turismo que não se peja de utilizar o dinheiro público para esse tipo de "atividade".

SILVIO NATAL

silvionatal49@yahoo.com.br

São Paulo

__________________________________________________

As cotas e o mérito

É nisso que dá as escolhas para o ministério serem feitas por cotas partidárias, e não por mérito e capacidade profissional.

MARIO FAUSTO R. PINHO

mnrpinho@gmail.com

São Paulo

__________________________________________________

CHUVAS

Recuperar as várzeas

Mais uma vez assistimos a tragédias causadas pelas chuvas que assolam São Paulo no verão. Na madrugada de quarta-feira a região da Estrada do M"Boi Mirim inundou e uma mulher morreu após ser arrastada pelas águas. O prefeito apressou-se em dizer que já está programada para 2011 a canalização do córrego do local. Mas a Prefeitura não se pode mais ater só à canalização dos rios e córregos da cidade, porque a população vai continuar jogando lixo onde não deve. É preciso recuperar com urgência as várzeas dos rios, destruídas por décadas de administrações irresponsáveis, além de fiscalizar com rigidez o descarte do lixo e educar a população nesse sentido.

GILBERTO PACINI

benetazzos@bol.com.br

São Paulo

__________________________________________________

BOAS-FESTAS

O Estado agradece e retribui os votos de feliz Natal e próspero ano-novo de Alkimar R. Moura, Amarildo Ometto Alves e família, Ana Cláudia Rittl, Antonio Penteado Mendonça, Antonio Hércules Junior, Auditório Ibirapuera, Centro de Referência e Escola do Auditório, Avelino P. Vieira, Bob Sharp, Cedraz & Tourinho Dantas Advogados, CPFL Energia, Diretoria do Sindicato Rural de Dourados (MS), Edivelton Tadeu Mendes, Equipe do Instituto de Estudos do Comércio e Negociações Internacionais (Icone), Equipe do Programa Internacional para a Erradicação do Trabalho Infantil (Ipec) da OIT, Grupo Petram, Gustavo Guimarães da Veiga, GWA, Hans Misfeldt, Helio Hara (Cosacnaify), Instituto Ayrton Senna, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Iris Perez, João Alves das Neves e equipe do Circuito Fernando Pessoa, Joyce Gas, Julio Jose de Melo, Legião da Boa Vontade (LBV), Lourdes Sola, Luis Erlanger (TV Globo), Luis Filipe Chateaubriand, Maria Hermínia Tavares Almeida - diretora do Instituto de Relações Internacionais USP, M. Teresa Amaral, Museus Acessíveis e Rinam, Normandie Despachantes e Corretora de Seguros, Objeto Brasil, Osmar S. Maciel, Panayotis Poulis, PlayPress, Plínio Zabeu, Ponto Meia Boutique, Rádio Germânia FM, Roberta Scola - Estúdio de Comunicação, Rodrigo Meimberg (Gold Editora Ltda.), Rogério L. Furquim Werneck, Samuel Grossmann - presidente da Associação Brasil Parkinson, Sanofi Aventis, Susan Kaufman Purcell, Todos pela Educação, Toledo & Associados, Universidade Gama Filho, Uriel Villas Boas, Vera Helena S. de C. Cappellano e João Capellano, Vicente Frantz, Wagner Simão Silva e Waldomiro de Deus.

__________________________________________________

"O bispo de Limoeiro deu uma "banana" aos senadores"

A. FERNANDES / SÃO PAULO, SOBRE A RECUSA DO RELIGIOSO EM ACEITAR A COMENDA "DOM HELDER CÂMARA" DO SENADO

standyball@hotmail.com

"Dom Helder Câmara não merece abrigo tão indigno"

CARLOS PACHECO FERNANDES FILHO / SÃO PAULO, IDEM

c-pacheco-filho@uol.com.br

"Se agora já aparecem seus podres, imagine depois de se tornar ministro..."

ROBERT HALLER / SÃO PAULO, SOBRE AS DESPESAS "INDEVIDAS" DO DEPUTADO PEDRO NOVAIS

robelisa@click21.com.br

__________________________________________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL:1.747

TEMA DO DIA

Deputado pagou motel com verba da Câmara

Futuro ministro do Turismo, Pedro Novais, pediu ressarcimento por dinheiro gasto em motel no MA

"Seguiu à risca o que Marta Suplicy, então ministra, mandou o povo fazer: relaxa e goza. Só que o fez com o dinheiro público."

GERALDO JOSÉ BOHESSEF

"Se fosse só ele, o.k., seria banido do governo. O problema é a desonestidade estar enraizada entre os homens do poder."

DOMINGOS ROBERTO GABRIELLI GENTIL

"Quem está errado é o cidadão que votou nele. Pedro Novais teve 90 mil votos e não foi o PT que votou nele, não."

MARCO AURÉLIO CAPITÃO

__________________________________________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

Enchentes

São Paulo, como a maioria das cidades brasileiras, não convive bem com seus rios e riachos. Primeiro inunda-os de esgotos, e, depois, com vergonha, teima em enterrá-los debaixo do asfalto. A natureza, sabiamente tem procurado mostrar que uma cidade com 12 ou mais milhões de habitantes é praticamente inviável, porque as pessoas não vão deixar espaço necessário para as várzeas de inundação. E então todos os anos repete-se a mesma história: pessoas ilhadas, patrimônios destruidos, mortes, etc. Como sempre milhões de reais serão gastos em obras de contenção das águas, mas no próximo ano as enchentes voltarão, porque não há para onde desviá-las; o melhor seria as pessoas deixarem as zonas inundáveis .

Nestor Rodrigues Pereira Filho rodrigues-nestor@ig.com.br

São Paulo

__________________________________________________

São Paulo desgovernada

Escrevo às dezesseis horas de quarta-feira, 22 de dezembro. Não sou dotado de premonição ou de qualquer anormalidade extramaterial. Estou seguro, porém, que, dentro de aproximadamente duas horas, a maioria das artérias paulistanas que escoam seu trânsito neurótico estará esclerosada, e os motoristas e passageiros, a maioria em automóveis novos ou semi, carentes de um bom trago ou de uma dose eficiente de algum benzodiazepínico destruitor da ansiedade. Carros poderão estar mergulhados em crateras abertas como se fossem vulcões em erupção; outros sob árvores despencando galhos senís, não podadas tempestivamente, e uma boa parte lembrando anfíbios. Lamentavelmente, vidas poderão estar tisnadas ou até mesmo ceifadas. Enfim, desgraças, ditadas por temporais, conhecidos do homem deste que este tinha tempo para refugiar-se nas cavernas antes da irrupção da fúria dos deuses.

Amadeu Roberto Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

__________________________________________________

Folclórico

Se não for cruel será pelo menos folclórico, os 83% que dão sustenção a popularidade

de Lula, amontoados e jogados a própria sorte nos aeroportos nesse fim de ano, começo de verão,

por um governo que só se preocupou com dividendos políticos, deixando a infraestrutura aeroportuária

aos frangalhos.

Francisco José Sidoti fransidoti@terra.com.br

São Paulo

__________________________________________________

Greve?

Assim respondeu o procurador Lopes do Tribunal Superior do Trabalho (TST) sobre a possibilidade de greve de aeroviários e aeronautas na antevéspera do Natal: "mas há o compromisso dos trabalhadores de que a paralisação, assegurada constitucionalmente, ocorrerá dentro da normalidade''. Muitos cantarão comigo a quintilha abaixo da Balada do Louco (Rita Lee/Arnaldo Baptista): Se eu posso pensar que Deus sou eu / Se eles têm três carros, eu posso voar / Se eles rezam muito, eu já estou no céu / Mas louco é quem me diz /E não é feliz, não é feliz". No Brasil, o Estado não regula, não controla e nem fiscaliza. Pois seria ridículo fazê-lo, pois Ele, o Estado, prevê e provê com perfeição as obras e os serviços necessários em nossos aeroportos. Tudo dentro da normalidade.

Eduardo José Daros

São Paulo

__________________________________________________

Apagão

Neste momento, uma greve dos funcionários da aviação comercial é o melhor presente de Papai Noel que os proprietários das companhias aéreas poderiam receber. Os diretores da ANAC e INFRAERO também devem ficar satisfeitíssimos. O dono de uma das maiores companhias aéreas do Brasil está sendo acusado de ser o mandante de assassinatos. Uma greve neste momento servirá para justificar, perante o público, o grande apagão aéreo que deverá acontecer no Natal e Ano Novo, fruto da incompetência, descaso e ganância de todo este pessoal. Um acordo deve ter sido muito bem articulado entre o sindicato da categoria, empresários e governo. Já que não temos neve para justificar o apagão aéreo, temos greve. É inacreditável.

WILSON GORDON PARKER wgparker@oi.com.br

Nova Friburgo (RS)

__________________________________________________

Caos aéreo

Depois do trágico acidente da TAM em 2007, o ministro Jobim da Defesa, entrou em campo a fim de jogar água na fervura, substituiu os funcionários da ANAC, mas não apagou os focos de incêndio nos maiores e mais movimentados aeroportos do país. Nenhum investimento prometido na época foi feito. Há tempos os aeroviários vêm anunciando uma greve em vista de não terem chegado a um consenso sobre o reajuste da categoria. Para as empresas a situação é cômoda, pois a "anárquica" lhes dá respaldo, quando deveria fiscalizá-las. Os prejudicados pelo desleixo serão os passageiros. Uma vergonha, o cidadão ser tratado dessa forma, por um governo que a portas fechadas fica decidindo a quem será entregue o quê. O final dessa novela todos conhecem, passageiros estressados, funcionários esgotados e desestimulados e o governo fazendo de conta que está vendo. Relembrando a infeliz frase de Marta Suplicy, relaxem passageiros e funcionários, pois o governo está gozando de você e com você.

Luciana Lins

Campinas

__________________________________________________

A comenda recusada

Merece os mais festivos e os maiores agradecimentos o Bispo Emérito de Limoeiro, D. Manuel Edmilson da Cruz, pela atitude que o levou a recusar a comenda que lhe foi concedida pelo Senado da República. (Estado, pag. A8, 22/12/10). Assim como outras manchas que marcam a instituição, alem da sua própria existência, a honraria que leva o nome de D. Hélder Câmara, não deveria ser desfigurada ou maculada. A sociedade civil, composta por um povo gentil, começa a deixar de ser servil. Em paz a sociedade protesta e confronta com dignidade os atos de violência, cometidos pelo Estado, que tenta encobrir desmandos e atentados contra um povo, sem soberania. Não basta ser soberano, apenas, para legitimar o Estado de Direito.

Sinésio Müzel de Moura sinesiomdemoura@hotmail.com

Campinas

__________________________________________________

Pessoa de respeito

Com certeza quase 190 milhões de brasileiros gostariam de imitar D. Manuel Edmilson da Cruz, bispo emérito de Limoeiro (CE), que devolveu a comenda a ele aprovada pelo Congresso e ainda passando uma lição de moral nesses políticos oportunistas que deixaram passar as eleições para dar o golpe imoral.

Parabéns a d. Manuel. Ainda há pessoas de respeito neste país.

Celso Dias celsodias.net@rastrear.net

São Paulo

__________________________________________________

Orgulho

Eu já tinha orgulho de ser cearense, em virtude de todos os brasileiros brilhantes que nasceram lá. Depois da atitude de D. Manuel Edmilson da Cruz, bispo de Limoeiro, sinto-me ainda mais brasileira e esperançosa. D. Manuel para presidente!

KARLA THAIS NOBRE ABRAHÃO thais@agenciavero.com.br

São Paulo

__________________________________________________

Exemplo

Dom Manuel , Bispo de Limoeiro agiu de forma muita apropriada em rejeitar a Comenda que lhe foi concedida . A propósito ele foi exemplar em se manifestar na tribuna pelo exorbitante aumento dos (para lamentar). O proximo governo do país se inicia com mau exemplo e afronta ao povo como o futuro Ministro do Turismo se esbanjando em Motel com dinheiro publico, conforme relato da imprensa ontem.

Paulo Vaz de Lima avacanoeiro@hotmail.com

Limeira

__________________________________________________

ENcomenda

Era a primeira vez que o Senado estaria conferindo a comenda dos Direitos Humanos D. Hélder Câmara, ao escolhido o Bispo Emérito de Limoeiro do Norte - Ceará - D. Manuel Edmilson da Cruz, o qual recusou em protesto ao abusivo aumento dos próprios salários dos parlamentares. Como sempre os nossos probos, dignos e solertes parlamentares avaliam os outros por eles, deu no que deu. Será que ainda não notaram que o nosso sistema político está falido? E o que é pior, os políticos estão ''contaminando'' o povo brasileiro? Precisavam receber de alguém uma desfeita a altura e com ''luva de pelica'', e receberam, será que apreenderam? Como se percebe a comenda saiu pior que a enCOMENDA!

M. Teresa Amaral mteresa0409@estadao.com.br

São Paulo

__________________________________________________

Lição de moral

Parabéns ao bispo D.MANUEL, de Limoeiro pelo sermão e recusa a comenda oferecida pelo senado, mostrando assim que ainda existe personalidades que tem dignidade e honra neste país ao contrário da grande maioria inclusive a própria imprensa escrita, falada, televisada que nada fizeram ou fazem (exceção a alguns estudantes que fizeram protesto ontem no congresso) contra esse absurdo aumento de 61,8% em seus próprios salários na semana passada.

Cadê a classe artistica, a OAB, a FIESP e demais entidades que não organizam protestos?

Será que estão todos com rabo preso como os cara-pintadas da UNE? ACORDA, BRASIL!

Celso Nascimento celso@directasa.com.br

São Paulo

__________________________________________________

Excessos

Fantástico a reação do bispo d. Manuel Edmilson da Cruz sobre o reajuste dos parlamentares recusando-se a comenda setenciou: ''um atentado, uma afronta ao povo brasileiro, ao cidadão, ao contribuinte e a todos aqueles que contribuem com o trabalho, a dignidade e o suor do rosto'' (a8 22/12/10). Faço delas as minhas palavras. É necessário que demais lideranças, sociedades civis organizadas se insurjam contra a excessiva correção de salários, mesmo porque, os vários ganhos que os beneficiam sequer foram alterados.

ANÍZIO MENUCHI amenuchi@uol.com.br

Praia Grande

__________________________________________________

Uma luz

Para aqueles que costumam responder as críticas com respostas pré-fabricadas, invariavelmente apegando-se ao cínico princípio de que não é o único a cometer ilicitudes, como se o fato de não ser o único "cabra safado" o isentasse da responsabilidade de ser "cabra safado", como se acreditasse que uma imoralidade, quando cometida por muitos, deixasse de ser imoral, fica o exemplo de desprendimento e hombridade proporcionado pelo bispo-emérito de Limoeiro do Norte (CE), Dom Manuel Edmilson da Cruz, que recusou, na moral, receber uma comenda do Senado Federal, como forma de protesto pelo achaque feito pelos deputados federais aos cofres públicos, ao presentearem-se com um aumento salarial de 62%. São atitudes como esta que nos dá a esperanças de que ainda existem resquícios de vida digna nesse "paizinho Tiririca", e que nem todos os brasileiros deixaram-se cooptar pelo conceito petista de que "os fins justificam os meios". Parabéns ao Bispo Manuel Edmilson da Cruz, principalmente por não se deixar ''enrolar'' por mais uma dessas ''comendinhas pé de chinelo'', a maioria das quais ''inventada'' por nossos ''nobres parlamentares'' com o único propósito de puxar o saco de autoridades e/ou fazer média com a população. Afinal, nessas premiações os políticos não botam a mão no bolso, e simplesmente torram dinheiro público, usando daquele preceito de ''dar bom dia com o chapéu dos outros''.

Júlio Ferreira julioferreira.net@gmail.com

Recife

__________________________________________________

Quem paga a conta

Começou bem o nobre deputado Pedro Novais (PMDB-MA): incentivo ao turismo sexual e relaxe e goze! E o trouxa do povo brasileiro que pague a conta do motel.

Milton Bulach mbulach@gmail.com

Campinas

__________________________________________________

Meu dinheiro

Quer dizer então que a taxa anual do meu celular ajuda a pagar o viagra do futuro ministro do Turismo, dep Pedro Novais ( PMDB-Maranhão, sempre lá ), que pagou com dinheiro publico a conta do motel?

Fabio Morganti tao2@terra.com.br

São Paulo

__________________________________________________

Nova bolsa

O futuro ministro do turismo do governo Dilma inaugurou mais uma modalidade de ''Bolsa'', no país das bolsas: Bolsa motel. Ele deve ter seguido o conselho da hoje senadora Marta Suplicy: ''relaxa e goza'' ( que o povo paga). Isso é apenas uma amostra do que nos aguarda!

José Milton Galindo galindo52@hotmail.com

Eldorado

__________________________________________________

Casa de tolerância

Dinheiro público financiando festa em motel de luxo. O nobre deputado Pedro Novais (PMDB-MA), aliado de Sarney e futuro ministro do Turismo, teve o despudor de gastar R$2.156,00, provenientes de sua verba indenizatória,( mais um privilégio indecente conseguido pelos impolutos congressistas)) para promover orgia na companhia de convidados. Em qualquer país civilizado, este descaramento seria motivo para cassação imediata de seu mandato. Porém no país do vale-tudo, ao contrário, ele será premiado como Ministro do Turismo.Sob o seu comando, não se exclui a possibilidade de o Ministério do Turismo tornar-se uma nova casa de tolerância.

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

__________________________________________________

Dias melhores...

Apesar de continuar censurado há mais de 500 dias, o posicionamento e a coragem cívica do ''Estadão'' representam um valioso estímulo para encararmos o novo ano com a esperança de dias melhores e mais justos.

Carlos Roberto Chueiri crcmkt@uol.com.br

São Paulo

__________________________________________________

Mais uma da turma

Mais uma de gente da turma do Sarney. futuro Ministro indicado por Sarney, deputado Pedro Novais (PMDB/MA), pagou Motel com verba parlamentar. Fernandinho, o que impede o Estadão de se pronunciar há mais de 500 dias, está também na parada. Sabemos que o Estado do Maranhão tem um enorme índice de pobreza e analfabetismo, graças ao clã Sarney, mas Motel de luxo para os nababos, lá existe. Que festão, que bruta farra devem ter feito às custas das verbas do parlamento. Bando de safados.

CARLOS E. BARROS RODRIGUES ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

__________________________________________________

"Festinha"

O futuro ministro do turismo, deputado Pedro Novais (PMDB-MA), aliado do senador José Sarney, pagou a conta de uma "festinha" em motel de luxo com verba parlamentar, o que caracteriza, no mínimo, o mal uso do dinheiro público. Este fato acrescenta mais um item ao "currículo" do deputado maranhense e mostra-nos a sua linha de conduta às vésperas da copa do mundo de 2014 e das olimpíadas de 2016. Caberá à presidente eleita Dilma Rousseff aceitá-lo, acobertando-o, ou rejeitá-lo, demitindo-o, antes de tomar posse. Para tomar esta decisão não será necessário consultar o presidente Lulla, pois sabemos a resposta.

José Carlos Degaspare degaspare@uol.com.br

São Paulo

__________________________________________________

Verba indenizatória

Sobre o caso do deputado Pedro Novais, que pagou com verba indenizatória uma festa data num motel em São Luís, não vejo nada de novo. Tenho acompanhado esses gastos de alguns parlamentares e, a impressão que fica é que fazer orgias com dinheiro público é regra. Um dos deputados federais que acompanho, Odair Cunha (PT), raramente gasta menos de R$ 9.000 com despesas de telefone. Esse mesmo deputado conseguiu a proeza de abastecer mais de R$ 960, numa única vez. O Senador Eduardo Azeredo (PSDB) é outro que possui diversos abastecimentos, sempre num mesmo posto de combustível (Posto Mauritânia Ltda, CNPJ 16.525.008/0001-01), com valores que facilmente ultrapassam R$ 2.500. Gostaria muito de saber quantos quilômetros por mês ele roda com seu carro, lembrando que os parlamentares fazem a maior parte de suas viagens por via aérea. Gostaria também de saber qual é a capacidade do tanque de combustível dos carros dos parlamentares. Detalhe: já pedi aos gabinetes dos dois citados esclarecimentos sobre esses gastos. Nunca fui respondido.

Luciano Nogueira Marmontel automat_br@ig.com.br

Pouso Alegre (MG)

__________________________________________________

Não há diferença

MAIS UMA VEZ TENHO QUE CHAMAR A ATENÇÃO DOS REPORTERES DO ESTADO, POIS MAIS UMA VEZ SE METEM ONDE NÃO SÃO CHAMADOS. PRIMEIRO JA SOFRERAM AS CONSEQUÊNCIAS DE UMA CENSURA, QUE ATÉ HOJE NÃO FOI REVOGADA E SEUS PARES NA MIDIA SEQUER COMENTAM O ASSUNTO. TAMBEM PUDERA, QUEREM FAZER UMA IMPRENSSA LIVRE, INVESTIGATIVA E INFORMATIVA. TODOS NÓS SABEMOS QUE EM UMA REUNIÃO DESSA NO MOTEL, DECISÕES IMPORTANTÍSSIMAS SERÃO TOMADAS, NO QUE TANGE A EDUCAÇÃO, SAUDE E SEGURANÇA. E NADA MAIS JUSTO DO QUE SER PAGA COM O NOSSO DINHEIRO. AFINAL DE CONTAS OS BENEFICIOS DE TAIS DECISÕES NESSE ENCONTRO CONGRESSISTA DO MOTEL, SERÃO REVERTIDOS PRA NOS MESMOS, CONTRIBUINTES. SUGIRO AOS NOBES DEPUTADOS QUE NÃO PRECISAM GASTAR DINHEIRO COM O MOTEL DA PROXIMA VEZ, USEM O CONGRESSO MESMO, OU O PALACIO DO PLANALTO, AFINAL DE CONTAS PELO TEOR DAS NOTICIAS DE CORRUPÇÃO E CINISMO DOS ULTIMOS ANOS, O POVO NÃO VAI SABER A DIFERENÇA.

ROBERTO CASTIGLIONI rocastiglioni@hotmail.com

São Paulo

__________________________________________________

Disposição

Ministro, aos 80 anos uma festa num motel com vários casais... Que disposição. Parabéns!

Guto Pacheco daniguto@uol.com.br

São Paulo

__________________________________________________

Era só o que faltava!

Eis a manchete de primeira página do Estadão de hoje(22/12): ''Futuro ministro(do Turismo!) pagou motel com verba parlamentar''(sic). O texto da matéria informa que ''eram vários casais, várias pessoas. A gente cobra por casal. E tinha muita gente, a suíte era uma das mais caras. Tem piscina, sauna, tem tudo'', disse a gerente do motel. E eu comento: esse é o detalhe que faltava para mostrar que este governo, que está nos seus estertores, é, efetivamente e de uma vez por todas, uma legítima zona do baixo meretrício.A obviedade é tanta que imediatamente me veio à lembrança a letra de um tango de Enrique Santos Discépolo, grande sucesso de Carlos Gardel, que se chama ''Cambalache'': ''... No pienses más; sentate a un lao, que a nadie importa si naciste honrao... Es lo mismo el que labura noche y día como un buey, que el que vive de los otros, que el que mata, que el que cura, o está fuera de la ley...'' Esta tem sido, até agora, a rotina filosofica de governo do PT! Mas quero crer, com todas as minhas forças, que Dilma Roussef vai conseguir mudar essa rotina putrefata e escandalosa. Poderia começar já, desconvocando o deputado Pedro Novais (PMDB/Maranhão -só podia ser...) de 80 anos, o tal futuro ministro do Turismo! ''Vivimos revolcaos en un merengue y en un mismo lodo todos manoseaos...''

João Guilherme Ortolan guiortolan@gmail.com

Bauru

__________________________________________________

Pedros Novais

Há se não fosse a imprensa livre deste País, quando é que ficaríamos sabendo que este deputado do PMDB-MA Pedro Novais teria gastado R$ 2.156,00 da verba indenizatória (dinheiro do povo) em sacanagens num motel, imaginem só quantos Pedros Novais agem assim lá no Congresso Nacional a custa do dinheiro dos contribuintes.

José Noel Terra jnt@pocos-net.com.br

Poços de Caldas (MG)

__________________________________________________

Tudo que ver

A farra na política brasileira é tão grande, praticada e disseminada com tanta determinação, que o fato de o futuro ministro indicado por Dilma para ocupar a pasta do Turismo , Pedro Novais (PMDB-MA), haver incluído um gasto de motel na prestação de contas de junho para justificar o uso de verbas destinadas à atividade parlamentar... já não surpreende ninguem. O parlamentar de 80 anos pelo visto ainda vende saúde - deve tomar seus chás de catuaba - pois alugou a suíte mais cara de um motel em São Luiz para fazer uma festa...esbórnia agora mudou de nome. Pode ter saúde de ferro, mas a moral, ó...é uma meleca! Mas tem tudo que ver ...

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

__________________________________________________

Turismo de nível

Não sei porque tanto alarde com o gasto de R$ 2.156,00 com festa em motel em São Luiz feito pelo deputado Pedro Novais. Ele não foi indicado como ministro do Turismo pela presidente Dilma? Pois já estava ensaiando a promoção de turismo no Maranhão. Podem reclamar do valor, mas, como tratava-se de turismo da terceira idade, em motel, quem sabe não foi necessário ter de plantão na porta do estabelecimento uma ambulância com cardiologista, tenda de oxigênio e desfibrilador? Não ficaria bem para o futuro ministro se alguém, entre os casais participando do evento, passasse mal, sem um pronto atendimento! E a resposta do sr. Novais ao repórter do Estadão foi muito apropriada, considerando o nível do acontecimento, podendo ser dirigida a todos os brasileiros preocupados com o futuro de nosso turismo: ''pare de encher o saco''! É ou não preocupante?

Silvano Corrêa scorrea@uol.com.br

São Paulo

__________________________________________________

Câmara & motel

Não sei se é uma falta de vergonha momentânea ou definitiva falta de caráter, mas o deputado Pedro Novais (PMDB-MA), 80 aninhos, membro da turma de Sarney e hoje ministro de dona Dilma, pagou R$ 2.165 a um motel de São Luiz (diária, jantar e viagra) e foi ressarcido pela Câmara dos Deputados. Por outro lado eu tive glosado em minha declaração de renda um abatimento referente a tratamento dentário e ainda vou pagar multa. Sabendo que esse dinheiro irá alimentar safadeza das quadrilhas oficiais espero, para o bem de todos, nunca ver um desses indivídous em minha frente. Em tempo; sou bom fisionomista.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

__________________________________________________

MOTEL CARIBE

Gostaria que o futuro ministro do Turismo, deputado Pedro Novais (PMDB-MA), explicasse aos contribuintes que ''atividade parlamentar'' ele realizou no Motel Caribe, uma vez que lá foram gastos R$2.156,00 ressarcidos pela Câmara.

Marilda Alexandroni m.alexandroni@terra.com.br

São Bernardo do Campo

__________________________________________________

Justo

Nada mais justo que o pagamento, com verba pública, da conta de um dedicado deputado, futuro ministro de turismo de Dilma, que, aos 80 anos é um exemplo de dedicação à Pátria, por exercer, durante sua permanência em motel, com extremo zelo e até altas horas da madrugada, suas plenas e estafantes atividades parlamentares.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

__________________________________________________

Farra

Se Pedro Novaes, novo Ministro do Turismo do governo Dillma, um homem de 80 anos gastou R$2.500,00 num Motel com tudo pago pelo contribuinte, o TCU pode procurar, porque os mais novinhos devem pagar jóias, viagens internacionais, roupas nas melhores boutiques, carro, casa e por aí vai. Bem que dizem que poder é siamês com a sexualidade. Imaginem no Congresso, aqueles deputados que nunca viram poder na vida exercendo essas duas funções. A farra deve ser monumental. Bem que alguns chamam Brasília de Sodoma e Gomorra juntas! A escola do Renan Calheiros parece que rendeu adeptos e quem sabe mais filhos para o contribuinte criar!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

__________________________________________________

Que país é este?

Congresso corta verbas na área social, inflando as verbas para o turismo. Sabem por quê? Porque o ralo do turismo é maior e mais fácil, para escoar a evasão do dinheiro roubado e consequentemente recolhe-lo aos cofres próprios dos envolvidos nas tramóias. Basta ver o comportamento do futuro ministro da Pasta, Pedro Novais (PMDB-MA), cumpanheiro, amigo pessoal e pupilo de José Sarney, que pediu a Câmara ressarcimento de R$ 2.156 gastos num motel de São Luis em ''orgias'', imaginem o que fará após empossado, este cavalheiro questionado pelo reporter do Estadão sobre o acontecimento, respondeu ao mesmo ''pare de encher o saco''. Que país é este meu Deus?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

__________________________________________________

ATÉ SURUBA?

Será que chegaram no fundo do poço da falta de vergonha? O "nosso" estadão de hoje, acaba de informar que o futuro ministro do Turismo Pedro Novais foi pego de calças curtas ao apresentar solicitação de reembolso da famigerada "verba de representação parlamentar'', verba essa "destinada a custear gastos exclusivamente vinculados ao exercício da atividade parlamentar". Não consta que suruba em motel faça parte do exercício da atividade parlamentar. Dessa maneira, não precisa mais nada para que o outrora Congresso Nacional acabe também sendo conhecido como hospedeiro de irresponsáveis, que se acham no direito de exigir reembolso com despesas em motéis, expondo ao ridículo os parlamentares que levam à sério o exercício para o qual foram eleitos. "Festa com bastante gente. Tem piscina, banheira, sauna, tem tudo Esse motel é antigo. Nunca funcionou como hotel. É motel", afirmou a gerente do estabelecimento. A conta: a Câmara dos Deputados pagou o valor de R$.2.156,00. Nosso dinheiro financiando também orgia de bordel ou motel como queira o eleitor brasileiro, praticado por homem público sem pejo, mas que tem como padrinho o presidente do Senado Federal. A presidente Dilma não teria como dizer não à Sarney, nomeando o indicado para o cargo de ministro do Turismo no último dia 7. Com 80 anos de idade, patrimônio pessoal de R$.6,3 milhões, Pedro Novais foi reeleito em outubro para o seu sexto mandato. Talvez Sarney tenha justificado a indicação como sendo, o indicado, um homem que presta.

Nicanor Amaro da Silva Neto nicanoramaro@yahoo.com.br

São Paulo

__________________________________________________

Uma ofensa

Com relação o noticiado hoje sob o título em epígrafe, é revoltante e nos leva a indignação saber que a presidente eleita Dilma Russeff nomeia para um ministério tão importante como o do Turismo, um tranqueira desse deputado Pedro Novais (PMDB-MA), já não bastasse a sua idade avançada de 80 anos para ser vetado o seu nome para tão importante cargo. Esse parlamentar não deveria sequer fazer parte da Câmara dos Deputados, mas os culpados são aqueles que o elegem e bem assim os que indicam para tal mister. Espero sinceramente que a presidente vete o seu nome e seja substituído por pessoa qualificada para o exercício do cargo e que não seja político. A ser mantido o seu nome, vejo isso uma ofensa grave ao povo brasileiro.

JORGE CURY cury.assessoria@bol.com.br

Barretos

__________________________________________________

Novo Ministério

Parabéns ao excelentíssimo, digníssimo e honradíssimo deputado Pedro Novais pela seleta escolha para o Ministério do Turismo Sexual.

Só podia ser indicação do José Ribamar.

Geert J. Prange vemap@sul.com.br

Paranaguá (PR)

__________________________________________________

Vícios incorrigíveis

Caros concidadãos, com todo o respeito às pessoas de idade avançada e em especial ao deputado Pedro Novais. Vsa. Excelência, como noticiado, constatei que tem 80 anos de idade. Sem comentar as maracutaias, sente-se à vontade para assumir um ministério? Ou é simplesmente para atender aos vícios da política medíocre que V.sas Excelências praticam. V.sa Excelência se esquece de que é um homem público, portanto pago pelo contribuinte, jamais deveria dizer a um cidadão, ou jornalista que seja, "não enche o saco". Como o seu salário é pago por nós, nos deve satisfação, sim. O Brasil não tem dono, nós pertencemos ao Brasil.

Se realmente é só para atender ou favorecer algum aliado essa sua nomeação, nossa presidente eleita já começa mal, muito mal. Pois alguém detentor de seriedade não aceita coisas ou pessoas viciadas, a não ser que durante a caminhada tenha pretensões e a certeza de conseguir a correção do vício, mas não é o que a prática nos tem mostrado.

Manuel José Falcão Pires manuel-falcao@ig.com.br

São Paulo

__________________________________________________

Prestou contas

O pior da historia é que os gastos com essa festa turística do deputado, no valor de R$ 2.156, foram pagos ou serão por conta da Câmara dos Deputados, como se fossem gastos indenizatórios por serviços prestados à Casa no exercício da atividade parlamentar. Este parlamentar teve o desplante de pedir à Câmara o ressarcimento destas despesas com nota apresentada na prestação de contas de Junho e só agora chegou ao conhecimento da mídia. E esse será o nono ministro do turismo (não merece letras maiúscula). Sua personalidade se enlameia na sarjetas. O que virá depois?!

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

__________________________________________________

Atualização

Não vejo porque estranhar a conduta do futuro ministro ao pagar conta de motel. Está mais do que adequado a dar continuidade ao cargo em nosso desgoverno. Apenas apresentou a versão atualizada do bordão turístico "relaxa e goza".

Edison Ribeiro Pereira edisonribeiro@hotmail.com

São Paulo

__________________________________________________

Futuro ex-ministro?

Futuro ministro de Dilma, pagou motel com verba parlamentar. Será que vamos continuar com a lambança do governo Lula, ou o governo Dilma vai tentar o caminho da moral e da ética?

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.