Cartas - 28/09/2010

"O MAL A EVITAR"

, O Estado de S.Paulo

28 Setembro 2010 | 00h00

Pró-democracia

Memorável o editorial de domingo (A3). Mesmo diante do alto populismo do lulismo e da alta probabilidade de Dilma assumir a Presidência, o Estado teve a coragem de encarar os fatos e assumir uma posição que foi, antes de tudo, um ato em favor não só da honra do jornal, mas de toda a imprensa. Mais do que a explicitação das ideias de um jornal, foi, antes de tudo, um ato nobre pró-democracia. Se Lula se sente injustiçado pela imprensa, que utilize os meios legais para se defender, identificando os "caluniadores" e indo à Justiça, em vez de tentar pouco a pouco intimidar a mídia e transformar a si mesmo e ao PT em vítimas passivas. É preciso mais: que os órgãos representativos da imprensa assumam a responsabilidade de defendê-la. São atitudes como essa do Estado que evitarão que Luiz Silva se transforme num Luiz XIV.

Antonio Perez Jr. antonio.perez.jr@hotmail.com

São Paulo

__________________

COERÊNCIA E CORAGEM

Parabéns pela coerência e coragem no editorial de domingo. Vamos fazer uso de nossa liberdade enquanto não formos tolhidos pela arrogância, prepotência e falta de escrúpulos de um governo que não sabe valorizar a popularidade que um povo ingênuo e carente lhe confere.

Ricardo Marques rpmarques@edglobo.com.br

São Paulo

__________________

POSIÇÃO PATRIÓTICA

Cumprimento esse grande jornal pela posição patriótica sempre assumida na luta pela democracia, na defesa permanente dos valores e princípios que, esperamos, serão mantidos no nosso Brasil, apesar das repetidas e deploráveis manifestações do presidente do País.

Marcello Vidigal andre@kefseguros.com.br

São Paulo

__________________

O PAPEL DA IMPRENSA

__________________

Parabéns ao Estado, que mais uma vez esclareceu à população e aos eleitores o que representa o papel da imprensa escrita no Brasil e no mundo. Colocou a sua posição partidária sem a pretensão de influenciar quem quer que seja. Nós, brasileiros, temos de ficar atentos para não corrermos o risco de regredir e perder direitos alcançados após duas décadas de silêncio.

M. Helena M. Borges Martins m.helena.martins@uol.com.br

São Paulo

__________________

DECEPÇÃO

Qual foi a minha surpresa no domingo quando recebi meu exemplar de assinante do Estado e li editorial apoiando um certo candidato à Presidência. Para mim foi uma grande decepção. Como fica o restante de seus leitores que não apoiam esse candidato, sabendo que o Grupo Estado induz seus leitores a votarem nele? Acredito que qualquer veículo de comunicação não pode ser partidário e, sim, imparcial.

Arlindo Peloso pelosojr@uol.com.br

São Paulo

__________________

DE ONDE VEM O GOLPE?

Para mim, nenhuma novidade no fato de o Estado ter declarado apoio a Serra, que já era claro desde as últimas eleições. Direito do jornal, assim como é meu direito decidir se quero continuar a ler e acreditar no que leio. Mas me preocupa a posição da grande mídia (e não só do Estado) pela artilharia pesada que vem tomando conta das folhas e não encontra respaldo nos fatos. Não há nada de concreto na tentativa de cercear a liberdade de imprensa no Brasil. O presidente a tem criticado, sim, mas é seu direito, assim como é direito da mídia (e esta o tem feito à exaustão) criticá-lo. Os jornais de domingo me soaram alarmistas e tão perigosos quanto o que alardeiam.

Marcos Brogna mbrogna@uol.com.br

São Paulo

__________________

ORGULHO

Parabéns pelo editorial. É assim que um jornal deve agir, com tomada de posição para ajudar nosso país. É nesses gestos que me orgulho de minha família toda ser assinante e realmente vejo que faz jus à frase "o Estadão é muito mais jornal".

M. Carolina V. De Campos Sales mariacarolina.sales@bol.com.br

Itapetininga

__________________

Tenho orgulho de um jornal que sabe assumir posição, independentemente das consequências.

Carolina Tassi

caroltassi@terra.com.br

São Paulo

__________________

CONSTITUCIONALIDADE

Parabéns pelo importante editorial O mal a evitar. Corajoso, verdadeiro, oportuno e com profundo conhecimento de causa, a grande causa da Nação no momento: a ameaça à sua constitucionalidade. A forma serena como aborda a realidade é suficiente para os leitores a assimilarem.

Clésio Antonio Balbo clesio@canaverde.com.br

Sertãozinho

__________________

LULA "TIRIRICOU" TODOS NÓS

O País está de quatro ante o lulismo. O presidente jamais desceu do palanque, sempre repetindo seu bordão "nunca antes". Alienando a todos, corrompendo a Nação: políticos com propinas, miseráveis com esmolas e banqueiros com benesses. Assim achatou a classe média e se tornou o fenômeno político que é. Deve-se isso também à ineficiência da oposição, que, rachada por vaidades, jamais lhe colocou o dedo na cara e disse: na era FHC foram criados o Plano Real e a Lei de Responsabilidade Fiscal, além da consolidação da democracia. E que a atitude imparcial de FHC permitiu a eleição de Lula! É difícil desmentir em meses o que foi repetido à exaustão por oito anos. Lula "tiriricou" todos nós.

Lauro Parente lauropar@me.com

São Paulo

__________________

ATUALIDADE

Não seria o caso de republicar, na íntegra e extensivo ao presidente da República, o memorável editorial do Estadão, horas antes de entrar em vigor o AI-5, em 13/12/1968, cujo título era Instituições em frangalhos? Com toda a certeza é atual (infelizmente). Parabéns pela coragem e pela postura em defesa da Constituição e da liberdade de imprensa. Continuem assim, por favor.

Celso Heladio Ortiz ch.ortiz@uol.com.br

São Paulo

__________________

"Grande é o jornal que assume de forma clara, direta e transparente a sua posição. Parabéns a "O Estado de S. Paulo" pela coragem!"

RAQUEL LUCAT / SÃO PAULO, SOBRE "O MAL A EVITAR"

raquellucat@uol.com.br

"Finalmente alguém pôs todos os pingos nos is..."

ARIEL KROK / SÃO PAULO, IDEM

arielkrok@gmail.com

"Como nunca sabe de nada, Lulla pode não ser imune ao próprio veneno"

A. FERNANDES / SÃO PAULO, IDEM

standyball@hotmail.com

__________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 3.562

TEMA DO DIA

"Estado" declara apoio à candidatura de Serra

Em editorial, jornal responde ao presidente Lula, que acusa a mídia de atuar como partido político

"Apesar de eleitor da Dilma, felicito o Estadão, não pelas opiniões, mas por declarar quem defende. Isso é adversário leal."

SIDNEY LIMA

"Voto no PT e leio o Estadão em busca de boas informações. É injusto a imprensa ter partido. Ela informa, o leitor escolhe."

ANA LÚCIA VIEIRA SANTOS

"Só para lembrar os incautos: nos EUA, todos os grandes jornais escolhem seus candidatos. É direito da imprensa."

STEVE BACCARAH

__________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

''O MAL A EVITAR''

Congratulações pelo lapidar editorial ''O mal a evitar'' (26/9, A3)!

Francisco Faria franciscofaria@click21.com.br

São Paulo

__________________

VERDADES

Só o Estadão mesmo para falar as verdades, parabéns mais uma vez.

Mika Krok mikakrok@gmail.com

São Paulo

__________________

CONVICÇÕES FIRMES

Quero dar os parabéns ao Estadão por mostrar-se firme quanto às suas convicções ao afirmar que apoia o candidato com mais capacidade de governar, em vez de seguir a turba cega que obedece ao "supremo líder"! Espero que o bom senso prevaleça nas eleições, caso contrário, teremos que aguentar uma presidente "poste" por um mandato inteiro...

Marcus Coltro marcuscoltro@hotmail.com

São Paulo

__________________

ORGULHO

Sou assinante do Estadão há muitos anos e estou muito orgulhosa do editorial "O mal a evitar".

Dirce Mendes de Almeida Nunes anacristina@athenasnoticias.com.br

São Paulo

__________________

RESPOSTA À ALTURA

Parabens pelo editorial "O mal a evitar''. Em meus 48 anos de vida, nunca vi um jornal dar uma resposta à altura a um presidente arrogante, que acha que pode tudo... Faz-se necessário dar um basta ao Lula. E essa foi a melhor forma.

Isan Henrique isan.dentista@hotmail.com

São Paulo

__________________

A VOZ

Deixo meus cumprimentos e agradecimentos pelo maravilhoso, corajoso e digno editorial que li pelo Twitter sobre o apoio do Estadão ao Serra.

Agradeço como cidadã paulistana e brasileira.

Pois os senhores traduziram o que sinto e penso.

Os senhores são a voz que nos tentam calar.

Recebam meu respeito e admiração.

Yolanda Heller yoheller@yahoo.com.br

São Paulo

__________________

BALUARTE DAS LIBERDADES

Ao ler o editorial "O mal a evitar", quero congratular-me com a posição corajosa do Estadão, que, como sempre, não se vende e não se curva diante dos apupos megalomaníacos e presunçosos do "cara" de pau, que como lobo em pele de cordeiro faz marketing 24 horas por dia em passeatas partidárias, em pleno exercício do cargo, pretendendo descaradamente devorar os avanços conseguidos com sacrifício de todo o povo brasileiro.

Parabéns, continuem sendo o nosso defensor do sagrado baluarte das liberdades democráticas.

Miguel Posi Filho mpf@posi.com.br

São Paulo

__________________

TOMADA DE POSIÇÃO

Parabenizo o Estadão pela tomada de posição contra o populismo/totalitarismo pretendido pelo PT.

Essa atitude ratifica a excepcional história desse diário em prol da democracia brasileira e nos deixa (aos assinantes) muito orgulhosos.

Vanyr Maria Beltrame Sesso vanyr@terra.com.br

São Paulo

__________________

NÃO TEM JEITO MESMO

Cada vez que o Estadão se coloca nessa posição, só ajuda a situação. Por quatro-oito anos, nada se sabia ou denunciava. De repente começa a publicar e jogar o lixo para o alto. Mas já se faz tarde. O artigo do sr. Denis (27/9, A2) explica bem como vocês deveriam ter agido. Formar uma oposição forte e que tenha menos desaprovação ou repúdio da população. Não adianta agora espernear - a situação está com tudo. Para quem não soube responder por que não se uniu ao seu ''patrão'', assinou seu atestado de incapacidade política.

Nelson Gasparini ngj47@yahoo.com.br

Tietê

__________________

DISCURSO CONFIRMADO

Com a opinião manifestada pelo Estadão em ''O mal a evitar'', confirma-se o discurso de Lula de que a grande

imprensa brasileira tem lado, age como partido.

Ainda bem que não tenho assinatura desse jornal, pois esse fato seria motivo para solicitar a devolução do dinheiro.

Viviane Schumacher Bail viviane.schumacher@gmail.com

São Paulo

__________________

SENTIMENTO DE MUITOS

Parabéns pela forma como o Estadão exprimiu um sentimento de muitos brasileiros com relação ao governo do todo-poderoso Lula.

Vocês têm de continuar ajudando a fortalecer a constante busca pela democracia neste país.

Marco Antonio Fedrizzi mafedrizzi@hotmail.com

Santos

__________________

LIBERDADE DE IMPRENSA

Parabéns ao Estadão pelo editorial!

Paulo Braun paulobraun01@gmail.com

São Paulo

__________________

LEALDADE

É nos momentos mais difíceis que se conhece a lealdade de alguém, de um órgão público ou privado. O Estadão mostrou seu comportamento leal à democracia, representando com seriedade o quarto Poder, a contragosto do atual governo e priorizando democraticamente a liberdade de imprensa.

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

__________________

SAIR DO ARMÁRIO

Finalmente, vocês resolveram ''sair do armário'' e assumir que estão de um lado nas eleições. Melhor assim, ao menos nós, leitores, confirmamos aquilo que já era de nosso conhecimento. Eu já percebia esse ''lado'' de vocês na greve dos professores estaduais em março, omitindo o nosso movimento.

Roberto Polle, professor rpolle@terra.com.br

Sumaré

__________________

MARCO DEMOCRÁTICO

Parabéns Estadão pelo digníssimo editorial ''O mal a evitar'', que resume

a História em poucas palavras e cria um marco democrático,

excepcionalmente ultrapassado pelo presidente em curso. É assinar o

Estadão ou assassinar o país.

Marcos Ficarelli ficareli@terra.com.br

São Paulo

__________________

QUEM É O GRANDE MAL?

Como leitor desde 1960, acompanho os candidatos que o Estadão apoiou. Naquela eleição vocês apoiaram o sr. Jânio Quadros, mesmo com o maravilhoso governo JK. O seu candidato elegeu-se presidente, ficou seis meses, renunciou e com isso, após o governo do João Goulart, que era seu vice, veio o golpe militar com 20 anos de ditadura.

Este é o grande mal que vocês querem evitar para o País?

Lembro que como ministro do Planejamento o seu candidato foi um fracasso. Como ministro da Saúde houve diversos escândalos. Como prefeito de São Paulo, renunciou, como fez o seu candidato à Presidência em 1960.

O candidato à Presidência que o Estadão apoia não tem nenhum projeto de governo. Será que o candidato não vai fazer a mesma coisa de quando era ministro do Planejamento da época FHC?

Carlos Augusto de Araujo Siqueira csi45@hotmail.com

São Paulo

__________________

MAU HÁBITO

Parabéns ao nosso querido Estadão!!!

É por tudo o que está escrito no editorial ''O mal a evitar'' que tenho vocês há 50 anos na minha casa. Tenho quase 60 anos e aprendi com meu pai, que era alemão, a ler e gostar de jornal e do Estadão. Que orgulho senti ao ler, bem cedinho, no conteúdo do editorial, o que não somente eu, mas, tenham a certeza, milhões de brasileiros gostariam de gritar para o sr. Lula. Esperemos em Deus que as pesquisas estejam também ''um pouco manipuladas'', como é do costume de quem lida com este mau hábito para tudo. Devem estar, pois até no IBGE houve interferência... Vamos lá, povo brasileiro, mostre pelo menos uma vez o seu bom senso!!!

Silvia Helena Levy Rosas silvia.rosas@globo.com

São Paulo

__________________

LAPSO DE BOM SENSO

Apesar das premissas falsas e das distorções, características históricas desse matutino, o editorial "O mal a evitar" confirma a tese do presidente da República: a mídia precisa assumir seu candidato. Vocês o ouviram e fizeram. A tacanhez dominante nessa redação não é tão estratosférica como eu imaginava. Eventualmente, há lapsos de bom senso.

Publiquem editoriais diários pró-Serra, mas duvido, ao mesmo tempo, que consigam parar de mentir e manipular na cobertura das eleições.

É, eu sei, seria pedir demais, especialmente para quem não tem entre as suas práticas rotineiras o convívio com a verdade.

De qualquer modo, o presidente Lula contribui para que dessem um passo além. Vocês deviam ouvi-lo mais amiúde.

Renato Antônio Leone lisarb@folha.com.br

Sertãozinho

__________________

CHUMBO GROSSO

Parabéns pelo corajoso editorial de domingo. Finalmente ingressamos no Primeiro Mundo, onde os meios de comunicação assumem publicamente suas preferências. Ao assumir pela candidatura de José Serra, creio que agradou à imensa maioria dos leitores que pensa exatamente como a direção do jornal. Apenas uma ressalva: caso venhamos a perder a eleição, virá chumbo grosso por aí.

Carlos Montagnoli carlosmontagnoli@uol.com.br

Jundiaí

__________________

EPIDEMIA

O editorial ''O mal a evitar'' demonstrou com clareza que Lula e seu entorno, para se manterem no poder, escolheram fazer alianças espúrias, corromper agentes políticos, praticar tráfico de influências, mistificar (sinonimo de ludibriar, abusar da credulidade alheia), solapar as instituições sobre as quais repousa a democracia - o Congresso, por exemplo -, desprezar a liturgia do cargo para se entregar a desmandos e autoglorificação... E eu acrescento por minha conta e risco: oficializar a corrupção como método de política governamental, transformando um mal endêmico numa epidemia. Só agora houve uma exceção, pois Lula se viu compelido a condenar o escândalo da Casa Civil porque a evidência da flagrante ''irregularidade'' coincidiu com uma ocasião inadequada, e foi assim que a azarada da Erenice Guerra deixou de ser salva por Lula, por estarmos em vésperas de eleições. Sortudo foi o Sarney, nasceu com a estrela esse... Mas todas as estrelas se apagam um dia, implodem, explodem, viram buracos negros!

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

__________________

RESPEITO À CONSTITUIÇÃO

Parabéns aos familiares dos fundadores e à família que compõem esse respeitável jornal, pela corajosa e explícita manifestação, no editorial ''O mal a evitar'', de apoio ao candidato à Presidência pelo PSDB, que tem continuadamente demonstrado concludentes propostas que garantem o verdadeiro Estado Democrático de Direito no nosso amado Brasil e, por conseguinte, todos os direitos fundamentais do cidadão brasileiro elencados em nossa Constituição vigente, vez que esta Carta Magna não ameaça, e sim a respeita em toda a sua plenitude!

Vagner Isidoro Vergani e Ana Maria Paradoce Vergani alvanajuris@aasp.org.br

São Paulo

__________________

POR UM BRASIL LIVRE

Mais uma vez o Estadão não foge às suas responsabilidades ao publicar o editorial "O mal a evitar". Mostra a sua coragem e assume uma posição inequívoca - algo que faz há muitas décadas -, postura esta que se transformou na sua marca registrada. Tal qual nos anos 60 e 70 o jornal informa, denuncia a corrupção, a impunidade e o favorecimento, a violência da censura imposta aos meios de comunicação e o tolhimento à expressão. Segue ardorosamente lutando contra o autoritarismo e, quiçá, contra uma nova forma, nada descartável, de ditadura a ser implantada. Com este editorial o Estadão lava a alma, encoraja e tonifica cada vez mais aqueles brasileiros que veneram o direito inalienável à livre manifestação, o respeito à Constituição brasileira e às leis, a liberdade total e irrestrita e, fundamentalmente, a democracia, a lutar por um País equânime, igualitário, desenvolvido e totalmente LIVRE (com letras maiúsculas). Caro Estadão, esteja certo de que parcela importante da população fará coro com você e que, aconteça o que acontecer, estará ao seu lado cerrando fileiras para que os terríveis e nefastos tempos passados jamais voltem ao nosso convívio. Muito obrigado! Receba o meu mais profundo agradecimento.

David Neto drdavidneto@uol.com.br

São Paulo

__________________

IMPRENSA NO PALANQUE

Defendemos uma imprensa livre, democrática e com todo o direito de criticar indistintamente todos os segmentos da sociedade; desde que este ou aquele segmento, pela sua ação ou omissão, tenha cometido alguma infração que venha contra os interesses da sociedade.

Democracia é a arte de concordar ou não com um ponto de vista e é a partir dessa dinâmica que a sociedade busca saída e um ponto de equilíbrio para uma convivência pacífica entre os seres. Entretanto, é profundamente lamentável o privilégio e o exclusivismo que a imprensa brasileira quer ter a todo custo em não aceitar o contraditório e a se sobrepor a tudo e a todos.

Ditaduta e golpismo, tanto de direita como de esquerda, é algo que deve ser banido do pensamento humano. Não queremos mais reviver esta triste história.

Agora pergunto:

- Por que a imprensa não aceita crítica, mesmo quando comete excesso ou até injustiça contra qualquer cidadão, sobretudo homem público?

- Por que a imprensa não aceita o contraditório?

- Não estaria a emprensa sendo bastante autoritária ao impor o seu ponto de vista sem aceitar ressalvas ou o contraponto à sua "Suprema Verdade"?

Todo o meu questionamento é em função da série de denúncias que tem bombardeado os lares sem a aquiescência de grande parte dos telespectadores e/ou leitores. Sobretudo porque essa série de denúncias já se sabia há muito tempo, mas só agora, às vésperas de um pleito, é que vem à tona.

Agora pergunto:

- Se já sabia dessas denúncias, por que foram guardadas para serem veiculadas somente às vésperas das eleições?

- Ao denunciar essa série de escândalos somente às vésperas de uma eleição, não dá conotação política, em que a imprensa está no centro de um palanque?

Pois é, senhores, continuem denunciando, cobrando, questionando e formando idéias, visto que isso é salutar para a consolidação democrática; no entanto, é preciso fazer uma autocrítica de suas próprias ações.

Agora, sim, o Estadão, pelo seu editorial deste domingo, foi mais claro nas suas intenções ao declarar apoio a José Serra. Doravante dá para entender o porquê de tantas críticas às vésperas de uma eleição.

Diante desse fato, parabéns, pois os senhores realmente provaram coragem e cidadania em revelar suas tendências políticas nesse editorial. Estou totalmente de acordo com os senhores, pois, democracia tem de ser vivida com determinação.

Aqui não queremos fazer ilações nem críticas que atinjam a honra e a integridade desse veículo de comunicação, mas tão somente externar nosso ponto de vista.

Aceito crítica e estou aberto ao diálogo no campo das ideias.

Jodoaldo de A. Prado dos Santos jodoaldo.prado@gmail.com

Estância (SE)

__________________

135 ANOS DE LUTA

''De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto...'' (O brasileiro Rui Barbosa)

Parabéns, Estadão, nós nos orgulhamos de você dos seus 135 anos de luta!

Moussa Simhon moussa_simhon@hotmail.com

São Paulo

__________________

PONTO DE VISTA

É melhor mentir do que expor uma verdade dessas.

Magno Cesar Cunha magnocunha@terra.com.br

São Paulo

__________________

APOIO A SERRA

O Estadão anunciou na primeira página que apoia a candidatura de José Serra à Presidência.

Que surpresa! Pela isenção demonstrada na cobertura política, jamais poderia imaginar tal apoio...

Nelson José de Camargo njcamargo@gmail.com

São Paulo

__________________

O MELHOR

O editorial de domingo do Estadão coroa uma série de editoriais publicados nas últimas semanas, de um dos raros órgãos da imprensa que realmente entenderam o que se está passando no País, e honra leitores que, como eu, sabem porque leem o melhor jornal do país.

Marcelo Guterman margutbr@gmail.com

São Paulo

__________________

CLAREZA E CORAGEM

Fiquei muito contente ao ler o Estadão deste domingo, tanto pela clareza quanto pela coragem de publicar o que realmente pensam. Parabéns!

Que a imprensa seja livre, sempre, para informar e se posicionar como acredita!

P.S.: Que venha o segundo turno e que José Serra como presidente se concretize!

Cristiane M. Alves Corradini cristiane@athelas.com.br

São Paulo

__________________

A VERDADEIRA FACE

Parabéns ao Estadão pelo editorial ''O mal a evitar''. Menos por assumir uma candidatura, mas por mostrar a verdadeira face do ''cara'' a quem, como nós, que não temos ''azia à leitura''. Faltou lembrar (e é muito importante!) que ao sair pelo Brasil afora fazendo campanha para determinado(a) candidato(a) o presidente o está com o NOSSO dinheiro. São deslocamentos de funcionários públicos, de seguranças presidenciais, apoio logístico, etc. Tudo com o dinheiro de todos os brasileiros, que, certamente, em sua maioria não iria autorizar tal desperdício. Não custa lembrar que outro dia o presidente acusou alguns meios de comunicação a quererem estar ''acima de Deus''. Já há pouco tempo ele se apresentou como o Único, acima de todos nós.

Éllis A. Oliveira elliscnh@estadao.com.br

Cunha

__________________

ESTELIONATO

Finalmente o Estadão saiu do armário. Há oito anos o noticiário do

jornal sobre o Lula e seu governo é um estelionato.

Rui Prado rui.prado@uol.com.br

São Paulo

__________________

AGRADECIMENTO

Agradecemos, e muito, ao Estadão pelo editorial "O mal a evitar".

É salutar, gratificante e até emocionante termos, há anos, um grande aliado que não se cala diante de tantos disparates. A família De Martin agradece.

Maria José De Martin, 77anos, zezebarros@terra.com.br

São Paulo

__________________

NADA A ACRESCENTAR

Gostaria de comentar o editorial de domingo, mas não há nada a dizer: vocês já disseram tudo com maestria!

Fico feliz em assinar um jornal assim. É bom saber que existe lucidez e visão nesse meio de comunicação e tomara que o Estadão consiga fazer com que o povo tome consciência desse ''mal'' a evitar. Parabéns!

Ana Maria Nahas iamilanov@hotmail.com

São Paulo

__________________

DEFORMADOR DE OPINIÃO

Parabéns ao Estadão pela declaração da preferência por Serra ­­- um candidato cuja história é conhecida -, enquanto cumpre sua função de formador de opinião, mantendo-se neutro nas notícias. Bom seria se Lula, que já declarou há muito sua preferência por Dilma - uma candidata cuja história é mantida em segredo -, se mantivesse neutro enquanto cumpre sua função de presidente da República, em vez de colocar-se como um deformador de opinião.

Gilberto Dib www.dib.com.br

São Paulo

__________________

APOIO TOTAL

Concordo e apoio totalmente o editorial do Estadão de domingo. O respeito a preceitos constitucionais é exemplo a ser seguido. Todos queremos um País democrático, sem desvios de conduta

por parte de quem quer que seja. LIBERDADE ACIMA DE TUDO!

Alvaro Salvi alvarosalvi@hotmail.com

Santo André

__________________

MARCO NA HISTÓRIA DA IMPRENSA

O Estadão, evocando seus 135 anos de compromisso com a liberdade e a democracia, publicou um texto corajoso, como muitos que tem publicado, apoiando a candidatura de José Serra pelas suas qualidades.

Quando nada mais é considerado um ultraje à ética, esse jornal evoca que estão em jogo valores essenciais para a sobrevivência da democracia no Brasil.

A coragem de apoiar uma candidatura que está preconizada como perdedora pelos adivinhos e politicólogos da hora, que já declaram o resultado das urnas antes mesmo de haver votação, e de dizer com todas as letras, sem nenhum resquício de dúvida, que o que está se armando é um sistema em que se quer garantir o bem-estar da companheirada que tomou o poder em todo o País é um marco na história da imprensa.

Lula apoderou-se da mentes dos mais pobres e dos mais ricos, distribuindo migalhas aos primeiros e grandes lucros aos segundos, para assim se perpetuar no poder como o grande benfeitor dos pobres, que sem a educação necessária para qualquer julgamento o considera um pai, como Getúlios e Peróns, Mussolinis e até Hitlers.

Meus cumprimentos e agradecimentos aos dirigentes do jornal O Estado de S. Paulo, que mais uma vez cumpre seu papel na História do País.

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

__________________

ENCANTAMENTO

Foi com muita alegria que vi a capa do Estadão de domingo. Tenho 37 anos e desde que me conheço por gente minha família é assinante desse jornal. Há anos, portanto, tenho o hábito de ler as notícias durante o meu café da manhã. Hoje, tenho minha própria assinatura há mais ou menos um ano. Mas confesso que, com as notícias que temos acompanhado nos últimos anos e, em especial, nos últimos meses, eu andava meio desanimada e achando que tudo o que se escrevia no sentido de abrir os olhos das pessoas era insuficiente, parecia incompleto, sem a força que um combate às tentativas constantes desse governo de minar os valores éticos e as bases democráticas pede.

O jornal deste domingo me lembrou da sensação de encantamento que tive quando, em 1984, para me ajudar a fazer um trabalho de escola sobre os últimos quatro presidentes da República, meu pai me deu para ler um caderno especial que o Estadão havia publicado poucos dias antes, contando tudo o que havia acontecido no país desde o golpe de 64. Foi através daquele caderno que eu soube, pela primeira vez, o que de fato estava acontecendo enquanto eu, criança que era, brincava de boneca. Lembro de ler aquele caderno de ponta a ponta, do espanto ao saber que aquilo tudo tinha acontecido, da indignação, ainda que tardia e do final feliz: apesar de tudo, esse jornal, naquele dia, podia falar. Aquilo me pareceu um desabafo imenso de quem, por muito tempo, foi obrigado a se calar. E só quem teve que lutar pelo direito de dizer o que pensa não admite passar por isso novamente.

Tenho profunda admiração e imenso respeito por todos aqueles que lutam pelo que é certo. É por isso que sempre fico feliz quando leio que o Estado não aceitou o pedido de desistência do processo de Fernando Sarney e ainda aguarda o julgamento do mérito. É a coisa certa a fazer e ponto final.

Agora, ao ver mais uma vez esse jornal se posicionando, dando destaque a isso e não deixando passar batido os ataques e os desmandos do presidente Lula, eu me emocionei. Senti de fato que alguém fala por mim e por milhões de pessoas que simplesmente não concordam com o estado atual das coisas.

A declaração do jornal não deixa dúvidas, é direta e bastante corajosa. Um jornal não só pode como deve tomar partido, sim. E, finalmente, vocês fizeram isso.

Hoje, como em 84, senti muito orgulho do jornal que escolhi para ser meu companheiro de café da manhã. É uma honra para mim ser assinante de O Estado de S. Paulo. Pela coragem, por defenderem o que é certo, por não se calarem, por lutarem com as forças que têm contra os avanços nocivos de um partido e por não se cansarem de tentar mostrar ao povo que o rei está nu, a vocês eu digo: muito obrigada.

Camila Líbera camila@divinaproporcao.com.br

São Paulo

__________________

EMOÇÕES

Estes dias tive duas grandes emoções. Uma foi ter assinado o Manifesto pela Democracia, lido da tribuna das Arcadas num brado de alerta ao perigo que corre nossa frágil democracia! Outra, lendo o editorial "O mal a evitar", do nosso Estadão. Orgulho tenho de nossa família assinar esse baluarte da liberdade há mais de três décadas e meus filhos tão logo se levantam correm para ler o jornal.

E domingo, ao levantar-me, um deles me deu o jornal para que eu lesse o editorial. Obrigada, Estadão, pela defesa da democracia!

Agnes Eckermann agneseck@yahoo.com.br

Porto Feliz

__________________

HONESTIDADE EDITORIAL

Domingo, quando li o editoria do Estadão tornando público seu apoio ao candidato José Serra, senti grande alívio e nítida sensação de que o mundo acordara mais civilizado.

Parabéns ao jornal por não ter fugido à sua responsabilidade, como afirma o editorial.

O jornal respondeu ao presidente Lula, que em suas críticas à imprensa conclamou os donos de jornais a posicionar seu apoio ao candidato de sua preferência.

Foi um ato de grandeza do jornal, não há como negar. Ao responder com justeza ao apelo do presidente, o Estadão saiu ganhou em maturidade jornalística.

O jornal deveria ter feito esse anúncio no início da campanha eleitoral, como fez a revista CartaCapital quando manifestou apoio à candidata Dilma Rousseff.

Mesmo assim foi um passo importante. É difícil não ligar esse avanço na postura do jornal aos embates entre o presidente da República, setores da sociedade civil e setores da mídia tradicional.

Desde sábado o editorial do Estadão procurou ajustar os exageros de todas as partes, deixando claro que a que " a imprensa brasileira é hoje tão livre como era no primeiro dia de Lula presidente. Quando não é, como no caso da censura prévia imposta a este jornal, o problema se origina no Judiciário".

O editorial também se disse de pleno acordo em relação ao que disse o presidente sobre ser uma necessidade da nação brasileira discutir o estabelecimento de um novo marco regulatório para o setor de telecomunicações. "Não é de hoje que o Estado critica a concentração da propriedade privada na mídia e as facilidades para que um punhado de grupos econômicos controle, numa mesma praça, emissoras e publicações".

Depois de discorrer sobre os riscos de que um Congresso controlado por petistas viesse a aprovar uma lei como a que aplica hoje Cristina Kirchner, na Argentina (lei que justamente limita concentração da propriedade privada na mídia), o editoria afirma serem alentadoras "as declarações de Dilma em defesa da liberdade de imprensa", quando repete que "o único controle social da mídia que aprova é o controle remoto da televisão".

Com esses dois editoriais o Estadão se diferenciou do limbo panfletário em que entrou, na semana passada, a chamada imprensa tradicional.

Nada contra ler um jornal de direita, que tem posições diferentes das nossas, desde que esse jornal deixe bem claro que "toma partido numa disputa eleitoral" e não distorça ou omita fatos que possam favorecer a candidata adversária. As justificativas dadas pelo jornal para sua tomada de partido em relação ao candidato José Serra, em nome de valores, são também de natureza ideológica, como se sabe. E o jornal tem o direto de manifestá-la.

Dalva Teodorescu teosilvasp@gmail.com

São Paulo

__________________

PARABÉNS, ESTADÃO

O melhor editorial que já li.

Dar opinião, independentemente da situação, é muito corajoso e pode custar caro. Já senti isso na pele.

Não é por acaso que sou assinante desse maravilhoso meio de comunicação. E olha que leio jornal desde a minha juventude, hoje tenho 58 anos.

Infelizmente, a grande maioria neste país não tem acesso ao jornal, senão tenha a certeza de que a situação das eleições seria diferente.

Pelo jeito, os ''cumpamheiros'' vão ganhar estas eleições, mas o bichinho da verdade, da honestidade, da lisura, da justiça ainda está vivo e eu sou uns do que foi mordido por ele. Contem comigo.

Márcio Scultori marcio_scultori@ig.com.br

São Paulo

__________________

LEMBRANDO RUI BARBOSA

Memorável o editorial deste domingo, fazendo-nos lembrar Rui Barbosa, campeão de todas as liberdades, citando Pétion, o Virtuoso: "Um dos maiores benefícios da liberdade de imprensa é acoroçoar os cidadãos a vigiarem sem cessar os homens que ocupam cargos públicos, alumiarem-lhes o procedimento, desvendarem-lhes as intrigas, advertir a sociedade dos perigos que corre."

Eni Maria Martin de Carvalho enimartin@uol.com.br

Botucatu

__________________

MANIFESTO

E viva o Estadão, o jornal campeão da democracia! Quanta dignidade, cabeça erguida, peito inflado, macho paca, soberbo, inteligente! A sensação que tive ao ler esse editorial, melhor dizendo, manifesto, foi que o jornal estava falando com a mão no peito e Bandeira brasileira ao lado. Hino Nacional como música de fundo. Um espetáculo. Maravilhoso.

Regina Ulhôa Cintra reginaulhoa@uol.com.br

São Paulo

__________________

APOIO DECLARADO

Parabéns ao jornal pela coragem e clareza do editorial de domingo, declarando apoio à candidatura Serra.

Fiquei orgulhosa de ser assinante.

Torço para que as mensagens de apoio à postura do jornal sejam mais numerosas do que as críticas. E, caso isso não aconteça, espero que isso não os desanime.

Camila Pereira camilacpereira@gmail.com

São Paulo

__________________

EM DEFESA DA VERDADE

Gostaria de parabenizar o Grupo Estado pelo excelente editorial, não pela simples oposição ao governo Lula e à sua candidata, o que já conquistaria minha simpatia, mas principalmente pelo claro posicionamento pela defesa da democracia e da cidadania, coisas que vêm sendo sistematicamente agredidas, há muitos anos, pelos que hoje estão no poder.

As agressões ao Grupo Estado serão inevitáveis, como já se pode perceber nos comentários feitos por petistas no estadao.com.br. Mas acredito que defender o que é certo faz valerem a pena as feridas causadas por tais agressões. Eles não aceitam ser contrariados. Típico de quem quer o poder, se possível vitalício, a qualquer custo.

Continuem com posições firmes e corretas, pois, apesar das prováveis represálias, a democracia precisa de instituições que fiquem ao lado da verdade.

Com certeza, hoje tornou-se muito maior meu respeito, e de muitos outros leitores, pelo Grupo Estado.

Que Deus proteja os que defendem a verdade

Alexandre Rodrigues alerodrigues68@hotmail.com

São Paulo

__________________

RELEVÂNCIA

Nos meus 20 e poucos anos de vida, li dois editoriais do Estadão dos quais sempre me lembrarei com orgulho. Um é o ''As hipóteses que restam'', que apoiava a saída do Collor da Presidência em 1992. O segundo é "O mal a evitar'', para marcar posição contra a falta do ''respeito às regras do jogo'', definição de Norberto Bobbio sobre a democracia moderna, e evitar a entrada no poder da versão feminina do presidente "impeachado" e da falsa mestre e doutora. O segundo editorial tem tão ou mais relevância que o primeiro.

Lucas Iten Teixeira lucasitenteixeira@gmail.com

São Paulo

__________________

TOTALITARISMO

Parabéns a esse grande órgão da imprensa brasileira pelo magnífico editorial ''O mal a evitar''. Realmente, os governos totalitários, sejam de direita ou de esquerda, não sabem conviver com a liberdade de imprensa, pressuposto fundamental dos regimes democráticos.

José Carlos Werneck jc_werneck@hotmail.com

Brasília

__________________

O MELHOR CAMINHO

Parabéns! Tenho orgulho de ser paulista e de contar com um jornal que mais uma vez não tem medo de mostrar sua posição quando o nosso país se encontra ameaçado! Tenho certeza que nós, brasileiros, saberemos escolher o melhor caminho nestas eleições! Que Deus e santa Joana Darc nos ilumine no dia 3 de outubro! PT NUNCA MAIS!!!

Cassia Carlin Malteze cassia.carlin@terra.com.br

São Paulo

__________________

DIGNIDADE

Parabéns ao Estadão pela coragem ("O mal a evitar", 26/9, e "O responsável pela bandidagem", 3/3). Se outros veículos de comunicação tivessem o mesmo compromisso com a democracia e a coragem de enfrentar o truculento PT e suas massas de manobra cevadas no Bolsa-Família, em mentiras e demagogia, salvaríamos o que resta de dignidade neste país.

Faltam seis dias, ainda dá tempo.

Francisco J. Martini fatimamartini@bol.com.br

Jundiaí

__________________

DESSERVIÇO

Concordo com o editorial "O mal a evitar", com apoio ao candidato José Serra, porém não entendi necessário nem oportuno o reforço desse apoio em segundo editorial na mesma página, pelo qual o jornal, do alto dos seus 135 anos de lutas, endossa propaganda enganosa do mesmo transformando a realidade da "despoluição do Tietê" em verdadeira ilha da fantasia. A população da região metropolitana não merece esse desserviço.

Julio Cerqueira Cesar Neto julioccesar@uol.com.br

São Paulo

__________________

FRANKYDILMA

A democracia no País realmente corre sérios riscos quando um presidente da República abdica do bem coletivo da Nação e tenta impor a filosofia de um partido que se descaracterizou totalmente no decorrer dos últimos anos de seus ideais e no qual os valores de civismo, amor à Nação, empenho em proporcionar o bem-estar social, educação, saúde, emprego e segurança da população foi substituído por escândalos e desmandos de toda ordem, sem que nada se faça para restabelecer os valores mais importantes, que são a honestidade e os princípios éticos, que devem se sobrepor a interesses escusos e ambições pessoais de se perpetuar no poder, seja de forma direta ou indireta.

O Estadão, por sua vez, desfralda mais uma vez a bandeira da liberdade de imprensa e da coragem ao expor em poucas linhas de seu editorial um tratado que o presidente deveria ter o cuidado de preservar e ler toda manhã, de forma a poder se conduzir e comportar realmente como um estadista, ao invés de um líder de massas que defende sua criação mais ambiciosa, mas que certamente será sua obra mais nefasta, a ''FRANKYDILMA''.

Ainda acredito que haja políticos honestos e bem-intencionados em nosso querido Brasil, porém é muito difícil distingui-los em meio a toda a sujeira moral e aos corrompedores e corrompíveis que nos cercam.

Que a eleição do próximo dia 3 de outubro permita ao Brasil começar a mudar este clima tão irracional de tentativa do controle no País e que os eleitos saibam como se conduzir como efetivos representantes dos interesses da Nação, em vez de pretensos donos do poder. Que Deus nos proteja!!!

Roberto Ekres robertoe@griegspo.com.br

São Paulo

__________________

TOMAR PARTIDO

Sinceramente, apesar de não concordar com toda a deterioração moral do governo Lula, não acredito que um meio de comunicação poderia tomar partido numa eleição. O pior é que sou assinante do Estadão há muito tempo, mas sempre achei que as críticas ao governo Lula eram fruto de seu trabalho investigativo e informador, e não uma manobra para tirá-lo do poder. Infelizmente, a população não tem em quem confiar. Se até mesmo aqueles que tinham apenas o dever de informar buscam induzir os seus leitores, não temos mesmo para onde correr. Pobres de nós! Pelo menos, ao tempo que encerro minha assinatura, agradeço pela tardia e triste honestidade. Imagine quantos outros meios de comunicação têm os mesmos interesses, mas não tiveram a coragem de assumir. Apesar de lamentar, parabéns ao Estadão.

Marcio Gandini Caldeira marciogcaldeira@gmail.com

São Paulo

__________________

APOIO ASSUMIDO

Quero, como um humilde leitor diário do site Estadão.com, dar meus parabéns ao Grupo Estado pela coragem de assumir que apoia a candidatura de José Serra.

Creio que é assim que a democracia avança. Não com a demagogia da hipotética (e impossível) neutralidade. Todos os veículos de comunicação não governamentais deveriam fazer o mesmo.

Desta forma, nós, leitores e eleitores, teríamos melhores condições de avaliar as informações às quais estamos tendo acesso.

Isaias Caliman Buffon isaiasbuffon@gmail.com

Vitória

__________________

QUEM É QUEM

Parabéns ao Estadão pelo posicionamento de apoio ao Serra para a Presidência e, principalmente, pelos motivos expostos.

Mesmo sob censura há mais de um ano, o jornal, como era de esperar, mantém intactas suas convicções e seus valores.

Esperamos, ou melhor, exigimos o mesmo posicionamento da toda a imprensa e mídia em geral para sabermos quem é quem.

Roberto Aranha rcao@globo.com

São Paulo

__________________

"NÓS E ELES"

O Estadão veio a público e declarou apoio à candidatura de José Serra. Por cobrança do presidente Lula, que hoje tem os meios de comunicação a seu favor, o jornal foi pressionado a se posicionar. Normal, se vivêssemos num país com democracia sólida. Porém tal ataque à imprensa pelo presidente Lula tem como objetivo cooptar a imprensa a favor do PT e o jornal que não se enquadrar nos moldes petistas estaria fora de combate? Pelo que se vê e lê hoje, a imprensa está dividida entre nós e eles, assim como os eleitores. Tudo como Lula planejou, dividir a Nação entre os que estão contra e os que estão a favor. O jornal O Estado de S. Paulo está de parabéns por mostrar a sua cara em rede nacional, não ficando refém de Lula. O jornal vai continuar sua linha, que é a informação, e quem comete ilícitos tem de ser denunciado, não importa o partido, a notícia deve ser dada, pois o leitor tem o direito de ser bem informado e formar suas próprias convicções sem se deixar levar por ideologias. Um mal a se evitar.

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

__________________

VALEU

Lembro-me, ainda em minha tenra infância, de ver meu pai lendo o Estadão aos domingos. Aquilo era algo marcante, pois nosso domingo só começava depois de toda a leitura, hábito que acabei por desenvolver também, pois nem me lembro há quanto tempo sou assinante desse magnífico jornal.

E neste domingo, ao me deparar com o editorial, tive a absoluta certeza de que valeu aguardar meus 42 anos de vida para ler algo tão trivial, tão cristalino e tão necessário.

Espero viver muitos anos como assinante de um jornal que honra os seus leitores.

Obrigado.

Luis F. Crestana lcrestana@uol.com.br

São Paulo

__________________

CORAGEM & INDEPENDÊNCIA

Que ORGULHO poder dizer que o Estadão é o meu jornal.

Congratulações, Estadão, menos até pela opção que faz no editorial (que é a minha), mas principalmente pelas condições e formas que o fizeram optar! E, obviamente, pela coragem de publicá-la!

Senhores, esse é um jornal de país democrático... Único no Brasil, até onde sei, infelizmente, até.

O BRASIL CONTA COM VOCÊS! Obrigado.

Marcelo De Lorenzi m.delorenzi@experiencecuidate.com

Barcelona, Espanha

__________________

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.