Cartas - 29/06/2011

GOVERNO DILMA

, O Estado de S.Paulo

29 Junho 2011 | 00h00

Mais "pré-sal"

O governo federal volta a dar notícia de impacto: a Petrobrás anuncia ter descoberto o maior poço do pré-sal. Fica a pergunta: desta vez o anúncio veio ofuscar qual notícia de momento, a pressão sobre o grupo de "aloprados" que tiveram como comandantes atuais ministros, a proximidade da votação sobre o sigilo nas licitações ou o novo aporte financeiro do Tesouro ao BNDES, para que empreste dinheiro público a juros subsidiados, como, por exemplo, ao Grupo Pão de Açúcar?

ÉLLIS A. OLIVEIRA

elliscnh@estadao.com.br

Cunha

_______

Felicidade

A presidente Dilma manda aprovar o sigilo em todas as licitações para fazer o povo feliz, pois ninguém mais vai ficar sabendo das falcatruas. Aplica o que os olhos não veem o coração não sente!

CESARE MOROSINI

cesare@listasinternet.com.br

Guarulhos

_______

Máscara

Dilma manda a base aprovar o sigilo em todas as licitações? Ótimo, para eles deitarem e rolarem. Até quando esta Republiqueta usará a máscara da democracia?

ROBERTO STAVALE

bobstal@dglnet.com.br

São Paulo

_______

ALOPRADOS

Mercadante

Afirma o ministro que a história dos "aloprados" é inverídica e fantasiosa, mais uma invenção da oposição. O ex-presidente Lula deu a mesma desculpa para o mensalão. Partindo de uma pessoa iletrada, caso de Lula, dá para entender. Mas de uma pessoa com nível superior, caso de Mercadante, é ridículo! Podemos ser palhaços sob o governo do PT, mas não somos ignorantes, e esse, aliás, é um dos motivos por que o PT continua sem ganhar eleições em São Paulo, nós sabemos separar o joio do trigo. Os integrantes do PT perderam totalmente o bom senso, se é que tiveram algum dia. A ideologia acima de tudo justifica a mentira, explica o inaceitável e o inexplicável.

KÁROLY J. GOMBERT

gombert@terra.com.br

Vinhedo

_______

Amnésia...

Tendo em vista que a Polícia Federal não indiciou ninguém no caso dos aloprados por "ausência de indícios suficientes", solicito informações sobre como me responsabilizar pelo R$ 1,75 milhão que permanece retido na Justiça. Como a maioria dos brasileiros, sofro um pouco de amnésia e posso bem ter esquecido esse dinheiro em algum hotel por aí.

NESTOR R. PEREIRA FILHO

rodrigues-nestor@ig.com.br

São Paulo

_______

PRECATÓRIOS

Calote

Cada vez me surpreendo mais com a lentidão da Justiça e a passividade dos magistrados brasileiros, que, atolados em pilhas de processos, aceitam tal situação e a justificam usando expressões do nosso vernáculo pouco usuais e desconhecidas da maioria da população, já pouco letrada. Nossos governantes ignoram totalmente as ordens emanadas do Poder Judiciário, relegando-as ao esquecimento, rasgando a Constituição impunemente. Em matéria recente do Estadão tomamos conhecimento da decisão que proíbe parcelar o pagamento dos precatórios até o ano 2000 (11 anos). A matéria informa ainda que os magistrados darão início ao julgamento da Adin de 2006 que trata do vergonhoso calote que o governo quer aplicar, impingindo a modalidade de leilão de créditos com deságio, prejudicando ainda mais os que sonham um dia recuperar suas perdas (cinco anos). Detentor de duas ações ganhas em 1986 (15 anos) e que geraram precatórios a serem pagos em 2002 (nove anos), faço parte da lista dos privilegiados com mais de 60 anos e continuo esperando na fila, mantendo a esperança de, quem sabe, algum dia meus netos poderem reivindicá-los, já que meus filhos, sem dúvida alguma, perderão a vez.

RENATO QUEIROZ TELLES ARRUDA

renato@rigelmoveis.com.br

São Paulo

_______

PEDÁGIOS

Estelionato eleitoral

O governo do Estado de São Paulo vai mudar o índice de reajuste dos pedágios, passando a utilizar o IPCA a partir de 2012. É essa a mudança prometida pelo governador Geraldo Alckmin para revisar os exorbitantes preços cobrados em nossas rodovias? Se for só isso, estamos diante de mais um estelionato eleitoral. Votei em Alckmin e acreditava na seriedade de suas promessas. Sabemos que os índices no decorrer do tempo convergem para o mesmo número. Esperamos medidas concretas para diminuir os valores absurdos dos pedágios cobrados em nossas rodovias, e não mera encenação de trocas de índices para iludir os incautos. Governador Alckmin, não se iguale aos oportunistas que até fundam partidos para satisfazer os seus projetos pessoais e políticos.

CARLOS EDSON F. VIEIRA

calevieira@uol.com.br

Guarulhos

_______

Buracos e ondulações

O pedágio vai aumentar até 9,77% na sexta-feira. Mas a qualidade das estradas paulistas no Vale do Paraíba, especificamente a Carvalho Pinto e a Ayrton Senna, deixa a desejar, com buracos e ondulações. Quanto à Ayrton Senna, tenho muita saudade da época da sua construção, quando essa estrada era um verdadeiro tapete. De lá para cá, está esquecida pelo governo paulista, que relega ao desprezo o nosso querido Vale do Paraíba, que só é alvo de pedido de votos. Já é hora de exigirmos do governo do Estado uma atitude mais convincente para com a nossa região.

VALTER BANHARA GUISARD

vbguisard@terra.com.br

Taubaté

_______

MINISTÉRIO DA SAÚDE

Esclarecimento

Em relação à matéria Ministro da Saúde recua e agora defende aumento do preço do cigarro (26/6), esclarecemos que o Ministério da Saúde sempre foi protagonista na luta contra o tabagismo, com ações efetivas no campo do tratamento e da prevenção. Já o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, sempre foi coerente com as ações que desenvolve no Ministério. Neste caso específico, isso pode ser verificado em entrevistas anteriores, inclusive ao Estado. Em 31/5 - Dia Mundial sem Tabaco - Padilha defendeu toda e qualquer medida que contribua para reduzir o hábito de fumar no País, dentre elas a taxação do produto.

FÁTIMA GOMES DE LIMA, chefe da Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Saúde

mfatima.gomes@saude.gov.br

Brasília

_______

"Todas as licitações sob sigilo? Então, vai ser do jeito que o diabo gosta!"

MARIA DO CARMO ZAFFALON LEME CARDOSO / BAURU, SOBRE O REGIME DIFERENCIADO

DE CONTRATAÇÕES (RDC)

mdokrmo@hotmail.com

"RDC é o ato institucional da vez, criado pelos abutres que governam e legislam neste país"

DECIO FRANCO DE ALMEIDA / SÃO PAULO, IDEM

bdfpartners@uol.com.br

"Os Zés de Lula nunca foram de fazer nada e agora um deles vai para a FAO fazer coisa nenhuma"

JOÃO HENRIQUE RIEDER / SÃO PAULO, SOBRE O NOVO DIRETOR-GERAL DA ENTIDADE

rieder@uol.com.br

_______

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.577

TEMA DO DIA

Pão de Açúcar pode se fundir com Carrefour

Intenção seria unir ativos em uma joint venture de partes iguais e formar a maior rede varejista do Brasil

"Capitalismo de mentira esse nosso. Empresários fajutos que não sabem vencer uma competição sendo mais eficientes."

FERNANDO JATOBÁ

"Onde está o Cade? Isso cheira a monopólio dos Diniz."

JAIME DE QUEIROZ

"Não creio que seja benéfico para o consumidor. Acredito que seja para as empresas e os acionistas. Quem mais fará frente a essa empresa? É o que ocorre com a fusão dos bancos."

ANTONIO PORTES

_______

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AUMENTO DOS PEDÁGIOS

 

O governador Geraldo Alckmin, em campanha, prometeu rever as tarifas dos pedágios, reduzindo-as, mas agora vem novo aumento. Viajar no Estado de São Paulo está muito caro, até mais caro do que na Europa ou nos EUA, onde a renda per capita é muito superior à dos brasileiros.

Alegam muitos que, em compensação, as estradas são muito boas, com o que concordo, porém discordo veementemente dos valores cobrados. Comparo esses valores com duas BRs: para ir de Jundiaí, onde moro, até Ribeirão Preto, gasto cerca de R$ 40 de pedágio em 270 Km (7 praças, 1 a cada 38 Km). Para ir até Iguape pela Regis Bittencourt, em 260 Km gasto apenas R$ 7 em 4 praças (1 a cada 60 Km), e o mesmo valor para ir ao sul de Minas Gerais pela rodovia Fernão Dias. Ora, dirão, essas rodovias são de qualidade inferior. Sim, não são tão boas, porém que se ressalte que as BRs foram abandonadas pelo governo federal por mais de 20 anos, enquanto as de São Paulo sempre foram muito bem conservadas, exigindo, portanto, muito menor gasto em sua manutenção que as federais. Hoje, as duas BRs, cujas concessões são bem mais recentes, já estão em muito boas condições e são seis vezes mais baratas que as de São Paulo. Como explicar tamanha diferença de preços? Considere-se, ainda, que o IPVA de São Paulo é o mais caro do Brasil, provocando até a fuga de licenciamentos para outros Estados. E o que dizer do pedágio que já está sendo cobrado entre Jundiaí e Itatiba, onde a estrada continua em pista simples (perigosíssima), duas mãos e a única obra executada até agora é a praça de pedágio, numa distância de apenas 18 Km? Será que o IPVA não basta para essa duplicação? É a sanha arrecadatória do governo agravada ainda pela instalação de inúmeros radares com limitações de velocidade ridículas, da época das carroças, visando a aumentar as infrações, claro. Considere-se, ainda, que a frota de veículos em São Paulo aumentou 47% de 2001 a 2009 e vem crescendo à taxa de 8% ao ano desde então. Vale dizer que as concessionárias estão faturando muito mais do que poderiam prever e, com certeza, não precisam de aumento nenhum. É o Estado que quer esse aumento e já não se pode mais falar em tarifa, o nome correto é imposto, um imposto disfarçado. E o Ministério Público tem de fazer alguma coisa a respeito. Finalmente, se as concessionárias das BRs recebem cerca de R$ 1,50 a cada 60 Km, quanto recebem as de São Paulo?

 

Jorge Carletti Copelli jcopelli@arktur.com.br

Jundiaí

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PEDÁGIOS E MAIS PEDÁGIOS

 

 

Esse é o governador que em campanha disse que ia rever os contratos de pedágios, inclusive os vários pontos muito próximos uns dos outros. Pois bem, os senhor Geraldo Alckmin não só nada reviu, pelo contrário, aumentou os valores, arredondando para cima, ou seja de R$ 20,05 para R$ 20,10. Bela lorota, senhor governador, pois sabemos que a CCR, de Curitiba, é a empresa que administra todos os postos de pedágios, e com vários nomes diferentes fazem também a inspeção veicular em São Paulo! Vá enganar lá longe ou quer nos fazer de idiotas? Não percebem que a taxa de pedágios influencia todos os preços de todas as mercadorias e serviços. Principalmente as pessoas mais desavisadas não se dão conta...

 

 

Maria de Mello nina.7mello@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PROMESSAS

 

O sr. Angelo Antonio Maglio tem toda razão (Fórum, 28/6), nossos políticos prometem, mas não cumprem; as leis existem (pedágio proibido a menos de 40 km do marco zero, ora lei...). Prevalecem, isto sim: o retorno das doações de campanhas (empreiteiras e outras) e o Ministério Público senão aplaude, não se observa "intra officium".

 

Anízio Menuchi amenuchi@uol.com.br

Praia Grande

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FALTA TRANSPARÊNCIA

 

É lamentável que o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) tenha autorizado mais um aumento no valor dos pedágios cobrados nas rodovias estaduais paulistas. Para ir para a Baixada Santista, pela Rodovia dos Imigrantes, por exemplo, o motorista terá de pagar só de pedágio absurdos R$ 20,10 por veículo. Provavelmente, São Paulo tem o pedágio mais caro do planeta. As empresas concessionárias e o Estado arrecadam milhões de reais, sem transparência, controle ou justificativa, em claro prejuízo dos motoristas, que tem cerceado seu direito de ir e vir e ficam reféns dessas cobranças abusivas. Temos o direito de saber quanto é arrecadado com os pedágios milionários de São Paulo e onde vai parar todo esse dinheiro. É um autêntico e inaceitável 'bis in idem' e bitributação, pois já pagamos IPVA, seguro obrigatório e mais uma série de taxas e impostos e ninguém deveria ser obrigado a pagar duas vezes pelo mesmo serviço.

 

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

HACKERS BONZINHOS

Na linha de coisas absurdas que vemos acontecer diariamente no Brasil a mais recente é o convite do ministro da Tecnologia aos hackers que tem assombrado vários sites do governo a se reunirem a ele, chamando-os de "jovens talentosos". Que se saiba o que esses talentosos criminosos fizeram é crime. Só falta agora o ministro da Justiça chamar de talentosos os traficantes de drogas e querer fazer uma reunião para troca de ideias, ou os mais inventivos ladrões de carros para trocarem informações. Nada mais assusta neste país onde os que nos governam são sempre misturados aos foras da lei, sempre se enrolando em atos suspeitos e declarando inocência virginal diante das acusações.

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

HACKER'S DAY

 

Para um partido político que usa como filtro de inocência expressões tais como "dinheiro não contabilizado", "cláusula de confidencialidade", "ele não sabia de nada" e "apagão aéreo", criar o Hacker's Day (Dia dos Hackers) não surpreende em nada. Depois virão o laranja's day, cambista's day, saidinha de banco's day, etc.

Luiz Henrique Freire Cesar Pestana cpestanadv@aasp.org.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NO OLHO DO FURACÃO

Nos últimos dias a capital federal ficou em estado de alerta em razão dos hackers concentrarem seus ataques sobre o Brasil, em especial sobre órgãos do Governo Federal, e a reação, até o momento talvez não seja a mais adequada pelo fato de estar envolvido a segurança de informações do governo. Outra hipótese é de que exista uma reação aparente de quase desdém sobre os fatos, enquanto nos bastidores, pode estar em evolução um trabalho mais urgente, de que de fato tem razões para se preocupar com invasões das engrenagens e documentações oficiais, se pode ser invadido pelos hackers documentos do governo dos EUA, da CIA e do FBI, porque não pode do governo brasileiro. Quem não se lembra anos atrás quais foram as medidas tomadas, quando uma CPI investigava os gastos do governo Lula com cartões corporativos.

Naquela ocasião, enquanto a CPI dava publicidade aos gastos duvidosos ou indevidos mesmo desse ou daquele ministro, o Palácio do Planalto nada fez para mostrar o disparate que havia nos gastos. Fez, quando as investigações se aproximaram da família de Lula da Silva, num passe de mágica se providenciou o vazamento, para os meios de comunicação, de um Dossiê com gastos pessoais da casa presidencial anterior, FHC e Ruth Cardoso. Quanto aos gastos da família de vossa majestade Lula, este vai continuar ficando sobre sigilo pela eternidade. Por infelicidade, quem aprontou o dossiê foi a casa civil da presidência, na época então sob o comando da hoje presidente Dilma Rousseff, e quem vazou as informações para a mídia foi um funcionário que ali trabalhava. Muita coincidência não? Ao negar a autoria do dossiê, Dilma apelou para a semântica, alegando que se tratava de um "banco de dados" que estava sendo colocado em ordem naqueles dias. Ou seja, em política tudo pode. Será que, agora os hackers vão limitar suas invasões aos dados pessoais (endereço, número de documentos) da presidente Dilma, do prefeito paulistano Gilberto Kassab e de funcionários das estatais, como fizeram na semana passada? Será que vão ficar no que está sendo chamado de "pichação", isto é, a inscrição de palavra de ordem nos sites oficiais? Pode até ser que sim. O fato concreto é que ninguém hoje está seguro em sua privacidade, seja governos ou não, quais medidas foram tomadas? Para compensar os infratores, o ministro de ciência e tecnologia Aloísio Mercadante prometeu dar emprego para os hackers...

 

 

Turíbio Liberatto turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DOCUMENTOS DESAPARECIDOS

 

Tem hora que dá vergonha ser brasileiro. O senhor Nelson Jobim, que gosta de brincar de "soldadinho", que não deu jeito no caos aéreo e que se vangloria de ter adulterado a Constituição, afirma: "Não há documentos (sobre o governo militar). Nós já levantamos e não têm. Os documentos já desapareceram, foram consumidos à época, então não há problema nenhum em relação a essa questão." Nós quem? Desapareceram?Consumidos? Não há problemas? É mais um insulto ao Brasil que parece pouco ligar para os rumos que este bando está dando à nação.

 

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TÁ LIMPO!

 

Realmente nós, a população brasileira, temos de passar por "otários" e "ignorantes", mediante declarações de alguns membros do governo. Agora é a vez de Nelson Jobim afirmar não existirem mais documentos sobre o governo militar, pois eles simplesmente desapareceram. E concluiu que em face do ocorrido não há problema nenhum em relação a essa época.

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MUJICA E DILMA

 

Enquanto no Brasil se discute o sigilo "eterno" dos documentos dos governos passados, no Uruguai o presidente Mujica autoriza a investigação sobre os crimes da ditadura. Da mesma forma que Mujica, Dilma também foi vitima de tortura e presa política, lá o presidente teve coragem aqui não.

 

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CADÊ O CADE

 

Mais uma vez o governo, por meio do BNDES, se envolve em negócios de empresas brasileiras, agora o Pão de Açúcar associado da empresa francesa Casino, que, por seu turno, não parece contente com a fusão com seu concorrente francês, o Carrefour. Será que a "dívida" do governo para com os Diniz não cessou ainda, desde que assumiram a falida Eletroradiobraz (com financiamento do governo) em 1976? Mais concentração no varejo, não traz benefícios para o consumidor, pois teremos menor concorrência, imposição de marcas e preços e obviamente dinheiro público para atender interesses privados. Com a palavra, o Conselho Administrativo de Defesa do Consumidor (Cade).

 

Alberto Bastos Cardoso de Carvalho albcc@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O CASINO FORA DO CASSINO?

 

A possível fusão Pão de Açúcar x Carrefour deverá ser analisada cuidadosamente pelo Cade. A se realizar - com dinheiro do BNDES ,ora, quem duvida - poderá ser uma ameaça aos consumidores e mais uma volta do parafuso em cima dos fornecedores, que já sofrem bastante com as elegantes maneiras de arrancar descontos, brindes, prêmios de aniversário, presentes para as inaugurações de novas lojas, bonificações etc.

 

Alexandru Solomon alex101243@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MONOPÓLIO DOS SUPERMERCADOS

 

Legal! Abílio Diniz já tem uma das maiores fatias na venda de eletrodomésticos, quase um monopólio. Se conseguir parceria no Carrefour, teremos o mesmo na área dos grandes supermercados, dando ao grupo poder para gerir grande parte do consumo nacional. Se o governo bobear, daqui a pouco os Diniz serão donos do Brasil!

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONCORRÊNCIA

 

Noticiada eventual fusão entre os grupos Carrefour e Pão de Açúcar,isso representaria um total domínio de mercado,altamente concentrado.Qual seria o pronunciamento do órgão regulador,e quais benefícios esse conglomerado traria aos milhões de consumidores brasileiros,cujos preços praticados não o favorecem e se mostram elevados.Com o final da concorrência,se a junção acontecer,as opções destinadas ao consumidor simplesmente acabarão.

 

Yvette Kfouri Abrao abraoc@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONSELHO DE UM MINEIRO

Certa ocasião, fui à cidade de Curvelo (Minas Gerais) fazer a cobrança, como advogado, de uma dívida de um cliente. Depois de tudo liquidado amigavelmente, o colega da parte contrária, numa conversa amistosa, disse-me uma frase sobre a economia dos habitantes da cidade, que nunca mais esqueci, de tão interessante que era. Disse-me ele: aqui, em Curvelo, economicamente falando, sempre vivemos tranquilos. Nós seguimos e aplicamos um princípio que jamais falha: "abolimos o supérfluo e economizamos no necessário". Ocorreu-me esta frase porque o conselho do ex-presidente Lula, na sua primeira gestão, foi justamente o contrário, quando ele mandou o povo gastar, fazer dívidas para, assim, alcançar riqueza. Resultado: a inadimplência aumentou até às nuvens! A carta do leitor José Carlos de C. Carneiro, de ontem, provocou-me essa lembrança.

 

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AVISO PRÉVIO

 

É inadmissível que os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) alterem a lei do pagamento do aviso prévio. Hoje não aguentamos pagar as verbas rescisórias, inclusive os 52,50% da multa do FGTS, quando da demissão do funcionário. Como ultimamente vocês estão exagerando nas conclusões das votações de diversos assuntos, eu peço à presidente Dilma que dê férias de um ano para os ministros descansarem e colocarem as suas ideias em ordem.

 

Maria José da Fonseca fonsecamj@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O VALOR DE UM FUNCIONÁRIO

Embora não tenha dúvidas de que a matéria deva ser melhor apreciada e refletida, chocou-me a posição radical de alguns leitores quanto a validade do aviso prévio proporcional ao tempo de serviço. Sei que já se foi o tempo em que era comum que o primeiro emprego fosse o único. Porém,se uma empresa mantém um funcionário por dezenas de anos, certamente nele enxerga algum valor profissional e capacidade de desenvolvimento. Não é justo tratá-lo como um funcionário mais jovem e com melhor oportunidade de recolocação.Nem tanto ao mar, nem tanto a terra. É justo, sim, conceder aos mais antigos uma compensação diferenciada.

 

Roberto Castro roberto458@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONSTRUÇÃO CIVIL E SEGURANÇA DO TRABALHO

 

A construção civil é uma das tantas atividades econômica do Brasil. Seja obra de grande porte, médio, pequeno ou simplesmente um levantamento de uma parede. Dentre todas, existe a questão da "segurança" do trabalhador, que por às vezes por falta de recursos, falta de investimento e na maioria das vezes por negligência acaba acontecendo o acidente. O Brasil de hoje é um Brasil capitalista e temos grandes obras ultra capitalistas, pelo um simples motivo copa do mundo, interesse privado em grandes obras e naturalmente a competência privada está

a vinte anos da pública com isso o capitalismo privado financia a incompetência pública. Isso tem lá seu preço que por sinal não é nada baixo e quem paga é sempre o mesmo o povo em si.

Para não falar em números vou citar apenas um exemplo: as licencias ambientais para a

construção de um Estádio de futebol é humanamente possível e burocraticamente impossível consegui-la em menos de um ano·pois obra de tal magnitude certamente deverá ter o EIA e o RIMA Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto do Meio Ambiente. Esses estudos são os pesadelos das grandes obras por exigir uma equipe multe com vários profissionais com formação especifica. Só para lembrar na construção, por exemplo, do estádio para a copa em Itaquera os interesses políticos e econômico são maiores do que a própria obra em si. Espero que as autoridades em especial do trabalho e da segurança do trabalho fiquem com os olhos bem abertos, pois de acordo com os interesses possível acidente nem é divulgado e perda humana não tem preço.

 

Paulo Rodrigues de Moura paulorodriguesmoura@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

 

 

Apesar de nos considerarmos os únicos animais racionais, somos os únicos a intervir no clima contra nós mesmos: aquecimento global, emissão de CO2, gases tóxicos, produzem num mesmo dia, primavera, verão, outono e inverno...

 

Carlos Yoshikazu Takaoka cy.takaoka@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LULLA NA ÁFRICA

Ué, com todas essas iniciativas "politicamente corretas" que estão em moda, não seria preconceituoso mandar nosso ex-divino mestre representar o Brasil na África? Ou a intenção é deixá-lo longe do planalto por uns tempos?

Nestor Rodrigues Pereira Filho rodrigues-nestor@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EMBAIXADOR 'AD HOC'

 

Não consigo vislumbrar qual a importância política, e, principalmente econômica, do envio de uma missão representativa do Brasil, na 17a. Sessão Ordinária da Assembleia-Geral da União Africana,a realizar-se de 28 de junho a 1o. de julho, na cidade de Malabo (Guiné Equatorial), tendo essa missão o comando de um ''cumpanhero'' que ainda não quer se livrar do cordão umbilical do palácio do planalto.Sendo essa a 17a. Sessão, que decisões já foram tomadas nas dezesseis anteriores, tendo em vista os problemas de inanição absoluta grassa em toda a África subsaarianas; populações inteiras sobrevivendo em acampamentos de refugiados na condição mais abjeta que se pode imaginar para um ser humano; conflitos sociorreligiosos explodindo no Norte do continente? Como se observa, o que não vai faltar é pauta para discussão. Lula, convidado pela presidente Dilma, estará presente, como ''pinto no lixo'', polindo o seu gigantesco ego e mantendo-se iluminado por holofotes.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MERCADANTE

 

Como sempre, Mercadante, o irrevogável, saiu chamuscado em mais um episódio de sua decrépita carreira política. Sua tentativa, na Comissão de Assuntos Econômicos no Senado, de se esquivar das denúncias feitas pelo "companheiro aloprado", Expedito Veloso, não convenceram nem criança de colo. Mercadante, pelo seu histórico pusilânime, é uma daquelas figuras que está sempre errado, é culpado ate que prove o contrário. Negar o conluio com seus iguais, inclusive o pitbull Ideli, para tratar do assunto dossiê é de sordidez que só cabe em políticos do seu calibre.

 

Paulo Cardoso da Silva Jr. paulocardosojunior@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

'DESONESTIDADE É CULTURA'

 

No artigo de João Ubaldo Ribeiro (Caderno 2, 26/6, D4), há uma corregenda a ser feita: "ninguém se espanta quando se fala que determinado político é ladrão" - o certo seria dizer que "todas as pessoas se espantam quando se fala que há algum político honesto".

 

Raul S. Moreira raulmoreira@mpc.com.br

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AI DE NÓS...

 

Parabéns ao João Ubaldo Ribeiro pelo artigo. Infelizmente, é o Brasil de hoje. Ai de nós!

João U. Steinberg justeinberg@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CÓDIGO DE CONDUTA

 

Muito oportuna a publicação na prestigiosa coluna "Direito da Fonte" de Sonia Racy, sob o título Bê-á-bá (Estadão, 28/6/2011), do art. 7º do Código de Conduta da Presidência, o qual permito-me reproduzir: " A autoridade pública não poderá receber salário ou qualquer outra remuneração de fonte privada em desacordo com a lei, nem receber transporte, hospedagem ou quaisquer favores de particulares de forma a permitir situação que possa gerar dúvida sobre a sua probidade ou honorabilidade..." Se gritar "olha o art. 7º", será que sobra alguém nos escalões políticos de Brasília e nos demais rincões políticos deste País para defender a ética e a moralidade públicas?

 

Luiz Augusto Garaldi gutonatel@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PERFEITO

 

Acho que o Brasil está perfeito. Sim, perfeito. O problema não está no País, mas no povo. E há uma grande diferença entre a Nação e seus habitantes. Na verdade, não existe o Brasil, existem os brasileiros, e como eles administram sua vida, bem como, em alguns casos, a dos outros. Refiro-me a advogados, garis, professores, empresários, atores, médicos ou simplesmente cidadãos que culpam o Estado, mas que na zona confortável e anônima de suas intimidades - mesmo algumas sendo pessoas públicas - não declaram tudo na Receita, dão um jeitinho aqui outro ali, compram uma mercadoria falsificada ou tentam particularizar a Lei. É muito fácil culpar a má administração ou a corrupção de políticos, difícil e não ser como eles, mesmo que em doses homeopáticas. Assim, o que é uma nação, senão o conjunto de indivíduos que a compõe? A nossa é assim: um palco perfeito, mas pisado por muitos péssimos atores.

 

Sarana Custódio da Silva sarana.custodio@gmail.com

Ribeirão Preto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MAIS UM ANÚNCIO...

 

A Petrobrás anuncia a principal descoberta do pré-sal. E nós esperamos qual será a nova "maracutáia" ou outra má notícia que está por vir. Seria a nossa dívida externa extraordinária? As notícias "boas" dos governos petistas sempre aparecem do nada, para encobrir alguma derrapada dos governistas. Aos poucos todos ficam sabendo os métodos de enganar dos petistas.Elementar...

 

Leila E. Leitão leilaelston@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PARA A COLEÇÃO

 

Durante o governo anterior, o sr. Lula da Silva, para agradar sua companheira Cristina Kirchner incentivou a Petrobras a patrocinar uma equipe de futebol da Argentina. A equipe escolhida foi o River Plate um das maiores do país. Domingo (26/06) ostentando o logo da Petrobras em sua camisa, a gloriosa equipe do River Plate foi rebaixada para a segunda divisão. Mais uma para a coleção.

 

Maurício Lima mapeli@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DEPRIMENTE

 

Nunca antes naquele país, Argentina, vimos um espetáculo tão deprimente como o que aconteceu no domingo após o rebaixamento do River Plate, um mero clube de futebol, mas o de maior torcida daquelas plagas. Destruíram o Estádio e promoveram uma verdadeira guerra no entorno, destruindo lojas e o mais. E ainda têm coragem de falar mal de brasileiros. Nem quando o Corinthians ou o Palmeiras foram rebaixados vimos por aqui cenas tão deprimentes. E é lá que será jogada a Copa América, as seleções todas rodeadas por aquela torcida selvagem. Será que vão tentar reverter os resultados como na Copa de 1978? Vamos torcer para que joguem futebol, mas o de um mundo civilizado, e que vença aquele que melhor se apresentar.

Carlos E. Barros Rodrigues ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REALIDADE

 

Realmente o governo deve fazer todos os esforços para concretização da Copa 2014, afinal (rs, rs, rs) a grande parcela do povão vai acompanhar in loco todos os jogos.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A FIFA E NOSSO ATRASO

 

Estando ou não estando atrasados, a avaliação será sempre favorável aos grandes da Fifa. Se o ministro do Esporte declara que escondemos problemas e ineficiências, devemos nos precaver contra um desastre maior. A quantidade de Sedes num país continental é absurda e precisa ser reduzida para no máximo 6 cidades. Na correria, precisamos pensar nos sérios requisitos de Engenharia e das tecnologias dos materiais, que podem proporcionar desabamentos catastróficos. Trem-bala é uma irresponsabilidade social que vai consumir dinheiro, que não temos. Pura precipitação! Os aeroportos não serão eficientes num "passe de mágica". O aeroporto de Vitória-ES oferece as mesmas privadas (WC) da década de 1980, ou seja cada um se "aperta" até o da frente concluir as necessidades. E lá teremos uma sede da Petrobrás! Ou seja, 2014 e 2016 são uma enorme irresponsabilidade sem fôlego de dinheiro e de tempo. Entusiasmo e política não construirão os eventos.

 

Jürgen Detlev Vageler vatra_ind@yahoo.com.br

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TREM DOIDO

 

Na China começa a funcionar, repito, começa a funcionar,com 6 meses de antecedência um trem que cobrirá a distância de 1.300 km, de Pequim a Xangai a uma velocidade de até 300 km/h e custou 35 milhões de reais. Aqui, na república sindicalista a nossa versão que cobrirá 1/3 da distância da chinesa - e provavelmente 1/2 da velocidade - o preço estimado já é maior. Pena que a China não terá Copa e Olimpíada, para comparar os preços de lá e os sigilosos de cá.

 

Mário A. Dente dente28@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MIRAGEM

 

Quando achei um milagre José Sarney defender a quebra do sigilo das obras de reformas de estádios para a Copa do Mundo, estava bastante lúcido. Sarney já mudou de opinião e passa a defender o sigilo, voltando a sua velha política de interesses pessoais. Foi só ser chamado a um canto, ouvir as promessas e fechar os acordos que queria e tudo volta ao normal. Tudo retorna ao entojado e viciado círculo da politicagem brasileira. Sem sigilo era apenas uma miragem. A realidade já retornou.

 

Habib Saguiah Neto saguiah@mtznet.com.br

Marataízes (ES)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PROFISSIONAIS DE SAÚDE, OS VILÕES?

 

Após o escândalo dos médicos e dentistas que burlavam plantões em Sorocaba, acentuaram-se as desconfianças contra esses profissionais de saúde das redes públicas. Auditores começam a percorrer hospitais estaduais fotografando listas de plantões e fazendo chamadas nominais para confirmar se médicos e dentistas escalados para os mesmos, estão presentes. Ora, maus profissionais existem em todas as áreas e, confirmando-se o dolo desses maus profissionais de Sorocaba, a punição deve ser severa. Porém, gostaria de saber se os senhores auditores recebem ordens e têm desprendimento e coragem suficientes para fazer uma varredura em horários de trabalho de deputados, cargos de confiança do governador, promotores de justiça e juízes de direito, entre outros. Esses últimos, não satisfeitos com seus altos rendimentos, ameaçam greves se seus pedidos por mais e mais regalias não forem atendidos. Já passou da hora de os médicos e dentistas das redes públicas serem tratados com mais respeito pelas autoridades. Exige-se tratamento de primeiro mundo, mas paga-se salário de quinto! Em tempo, nenhum deputado, promotor de justiça ou juiz de direito trabalha mais ou tem mais responsabilidades que um médico ou dentista.

 

Fernando Augusto De Luca fkdeluca@uol.com.br

Botucatu

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ONIPRESENTE

 

Com relação ao prefeito de Apiai, que, além de suas atribuições de prefeito municipal, atendia nos hospitais de três outras cidades, nem Cristo, com o dom da onipresença, conseguiria tal feito.

 

Onezimo Sousa onezimosousa@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FUNCIONALISMO MUNICIPAL

 

É lamentável o grande absurdo do aumento salarial para os secretários municipais, ou seja, 250%, inclusive para o prefeito, enquanto os funcionários, como os engenheiros, recém-ingressados na Prefeitura de São Paulo, não percebem mais do que um salário em torno de R$ 3.000. É claro que com esses funcionários que regem o funcionamento dos órgãos municipais ganhando essa miséria, a Prefeitura só poderia mesmo estar apresentando esse resultado lastimável. Lembremo-nos que o funcionalismo municipal em geral, não recebe aumento há mais de 10 anos (consultar folhas de pagamento do funcionalismo municipal).

Cynthia Calfat Jacob de Almeida cycalfat@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BRAÇOS CRUZADOS

 

Os políticos brasileiros devem estar contentes com a reação do seu povo. Nada contra qualquer tipo de manifestação que se faça. O que surpreende é ver como a corrupção avança a passos largos, há escândalos em diversas prefeituras e governos e não se vê a massa saindo às ruas para protestar e cobrar vergonha na cara de seus representantes. O silêncio pode ser traduzido de várias formas, ou o cidadão não se importa com o destino que é dado ao dinheiro dos impostos, ou está de acordo que os políticos tem mesmo é que roubar, ou cansaram e resolveram entregar os pontos, ou acreditaram na conspiração do sucesso do governo Lula. Qualquer que seja o motivo é muito preocupante, pois somente a pressão popular é capaz de mostrar o descontentamento do cidadão. Quando se cruza os braços faz-se a alegria dos parlamentares.

 

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PARQUE AUGUSTA

A notícia traz otimismo aos paulistanos. Afinal, ao invés de mais 3 torres, a cidade ganhará mais um parque. E a ocupação da área construída com apenas 20% do terreno, como alega a incorporadora, é totalmente desimportante. O problema consiste, justamente, no impacto danoso que decorre por conta de cada novo prédio construído na capital. Isso porque a nossa pobre cidade não comporta mais tanto descaso em razão da falta de planejamento quanto à ocupação efetiva do solo. Os problemas causados pelas chuvas intensas, enchentes, quedas de energia e de semáforos etc., são apenas um triste exemplo da verdadeira desordem que impera na cidade. Constrói-se, violentamente, sem a menor análise do impacto ambiental e urbano. Com isso, perde-se em qualidade de vida. Todos sabemos que a maioria dos paulistanos ainda prefere viver em apartamentos, principalmente em face da comodidade e da falta de segurança pública. Porém, tudo tem um limite e a mera substituição de casas por prédios deve ser melhor analisada. Basta dizer que uma casa abriga, em média, no máximo, um ou dois automóveis, ao passo que cada prédio, agrega à malha viária, certamente mais de 100 vezes isso. Fácil imaginar o impacto decorrente da instalação de apenas um único prédio numa rua que não comporta tal empreendimento. Enfim, este é o modelo de progresso que queremos? O assunto é sério e nossos administradores e especialistas devem se debruçar sobre a matéria, antes que nada mais possa ser feito para corrigir o caos reinante em São Paulo. Os anseios do paulistano por paz, tranquilidade, sossego e qualidade de vida ainda devem ser levados em consideração.

 

Francisco Antonio Bianco Neto franciscoabianco@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FESTAS JUNINAS

Nesses tempos de relacionamentos digitais por meio da internet, da cidade se verticalizando de forma avassaladora e da metrópole veloz com as pessoas se movimentando intensamente por carros ainda sobra espaço para coisas que pareciam esquecidas e relegadas. Falo das Festas Juninas, ora organizadas por moradores em vilas de ruas pacatas ou das igrejas como a da querida Nossa Senhora da Glória, no Cambuci. Mais do que saborear os quitutes e as boas coisas do campo como uma saudável espiga de milho na manteiga, ou uma xícara de quentão para espantar o frio, preparadas com o carinho caseiro, nesses singelos eventos temos sempre a rara oportunidade de rever amigos de outros tempos. E também de conhecer novos moradores que residem nos condomínios recém construídos. Nessas festas podemos colocar a conversa em dia e lembrar de fatos marcantes que fizeram a história do bairro. As festas juninas, que nasceram em torno dos principais santos católicos, são ótimas maneiras de convívio da comunidade que nos cerca. Sim ainda é tempo de nos reunirmos nas coisas simples como barracas de jogos ou numa fogueira. Estive na Festa de Nossa Senhora da Glória e pude rever famílias que pensava que já haviam deixado há tempos o nosso bairro. Assim como a do Cambuci, vejo pela imprensa que o sentimento de convívio comunitário está renascendo. Basta olhar a quantidade enorme de festas juninas espalhadas por toda a cidade. Há algum tempo não era assim. Pena que a Prefeitura não tenha percebido a importância desses eventos para a comunidade. Em algumas faltam apoio público para conseguir melhor organização. No Nordeste as festas juninas e, principalmente, a de São João tem grande importância, tanto quanto o Carnaval e atraem milhares de turistas. São Paulo também poderia incentivar e apoiar de fato essas festas.

Mal comparando, as festas juninas são momentos de inspiração de confraternização tais quais as festas de fim de ano, quando o sentimento de congraçamento fala mais alto e nos trazem para reflexões sobre o verdadeiro destino dos homens: viver em conjunto, sem violência, com dignidade, respeito e solidariedade. Por tudo isso, quando posso não perco uma festa no bairro.

 

 

Ricardo L. Carmo ricardo@bancalcarmo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PLANO DIRETOR DE EMBU DAS ARTES

 

Num momento em que o mundo inteiro se mobiliza para a conservação do meio ambiente, o Embu, lutou arduamente para a implantação de uma APA Embu Verde, visando a preservação do pouco que resta da área verde e seus mananciais que servem não só à esta região, mas que também contempla outras a nosso redor e por que não dizer, o planeta.E também os animais já com risco de extinção. Hoje, estarrecidos nos deparamos com um Plano Diretor que dispões sobre a inserção de Corredores Industriais exatamente na região "APA EMBU VERDE" e na Área de Proteção dos Mananciais da Guarapiranga.Plano esse que nos termos "Revoga-se as Disposições Contrárias " certamente subentende-se "Acaba com a APA". Não é um paradoxo? Essa mesma administração que propôs um plebiscito para a mudança do município referendando o nome Embu das Artes, onde o turismo é atraído não só pela exposição de arte, mas também pelo local aprazível, cercado pela natureza, agora insere nas entrelinhas de seu Plano Diretor a permissão da destruição do pouco de natureza que ainda resta? Por que não ampliar o turismo através de caminhadas ecológicas ? áreas de lazer, onde as visitações às matas e nascentes trariam também o incentivo do governo federal e mundial pela preservação,em vez de destruí-las em nome do "progresso industrial". Por que não fazer esses corredores industriais às margens da rodovia onde seria mais fácil o acesso a caminhões ou outros meios de transporte dos produtos industrializados? Por que destruir o verde, já tão escasso? Em nome de mais empregos? Eles surgirão com a ampliação do turismo sustentável ou com empresas que não destruam , como hotéis, ou outras.Estamos prestes a receber grande número de turistas com a Copa , enfim não acredito que seja com a implantação de corredores industriais em local de proteção ambiental que se resolve problemas de empregos há meios sensatos para isso.Além do mais há regiões, que já foram devastadas e que podem abrigar indústrias sem que para isso seja necessário anular uma região que já se encontra sob proteção ambiental. Infelizmente ainda prevalece a voz do interesse imediato. Mas a luta, apesar de árdua, vale a pena, pois a natureza pede socorro.

 

Marília Quadros mariliaquadros28@yahoo.com.br

Embu

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PEIXE LEÃO

 

Parabeniza-o pela reportagem Peixe-leão, o predador do Caribe, que mostra a invasão e expansão deste peixe (são três gêneros e várias espécies, não apenas duas), primeiramente nos EUA e posteriormente no Caribe. Tais matérias são muito importantes para a conscientização dos leitores sobre o problema sério e emergente que é a introdução de espécies exóticas em vários países, com óbvios prejuízos à fauna local e aos seres humanos. Acidentes por peixes-leão já existem no Brasil. Seu primo próximo, o mangangá ou peixe-escorpião, é encontrado em toda nossa costa e provoca acidentes graves, que atendemos com frequência. Os envenenamentos por peixes-leão, entretanto, ocorrem por outro tipo de invasão, estando associados ao hábito do aquarismo. Envenenamentos de média gravidade em aquaristas não são raros, sendo que já observamos cerca de duas dezenas apenas no Hospital Vital Brazil, no Instituto Butantã. Monitoramos ainda a região Norte (pela possibilidade da presença de peixes-leão originários do Caribe), mas não existem capturas do peixe no Brasil. Acreditamos que a foz do Amazonas realmente funcionará como uma barreira natural à introdução do peixe, mas não há como ter certeza. De qualquer forma, adquirimos certa experiência com o tratamento dos acidentes (por exemplo: a imersão em água quente alivia a dor) e estaremos preparados para orientar envenenamentos ocorridos na Natureza, embora os danos ambientais dificilmente poderão ser reparados.

 

Vidal Haddad Junior haddadjr@fmb.unesp.br

Botucatu

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SELEÇÃO ARTIFICIAL

 

Darwin foi cauteloso em sua expressão: seleção natural. O peixe-leão, que se espraia pelos oceanos - Índico, Pacífico e já no Atlântico -, segundo uma proliferação extraordinária, é produto de seleção artificial; de um aquário na Califórnia liberado pelos mares para dissipar 80% da fauna marítima. O jeito é exterminá-los, mas, ao ser arpado um, surge outro, enquanto as larvas correm as águas (Estado, 26/6). Não é tarefa para particulares e tampouco amadores.

Quem pariu Mateus que o embale, no caso, os EUA.

 

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PARADA GAY

 

Acompanho os leitores que registraram o absurdo dessa Parada Gay em plena avenida Paulista, onde inclusive há um hospital e também a avaliação um tanto otimista falando-se em 4,5 milhões de participantes em seus 2.700 metros de comprimento. Se multiplicarmos esse comprimento por uma largura de uns 60 metros (presumo ser essa), sua área total seria de 2700 X 60 = 162.000 m2., portanto, teríamos que comprimir mais de 30 pessoas por metro quadrado. Pode ser que passou tal numero durante todo o tempo do evento, mas ao mesmo tempo seria impossível porque para isso teria que se colocar 36 pessoas por m2., o que convenhamos é impossível. Para acabar com o problema que causa tal aglomeração no local, porque no próximo evento este não ser feito no Sambódromo ou no Autódromo de Interlagos ?

Laércio Zannini arsene@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RESPEITO ÀS DIFERENÇAS

 

Quem ama não mata. As paixões são as verdadeiras fontes da violência. No mundo inteiro atentados terroristas anunciam a morte de inocentes. Ninguém é de ninguém. Tentar ser dono de alguém é uma violência. A liberdade de pensar e ser diferente é a bandeira levantada em nossos tempos. Deixemos livre quem deseja não pensar como nós! A tolerância e a paciência diante das discórdias pode evitar a radicalização das ideias e a violência. Ninguém é obrigado a pensar como você. Cada um pensa como quer e sofre as consequências de seus pensamentos e suas ações. Assim teremos uma humanidade que busca a liberdade. E pensa em viver unida apesar das diferenças. Por um mundo livre!

Paulo Roberto Girão Lessa paulinhogirao@uol.com.br

Fortaleza

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PAULO RENATO SOUZA

 

O que mais me entristece na morte do ex-ministro Paulo Renato de Souza é que a grande maioria dos brasileiros não conhece minimamente a sua enorme contribuição à educação. Hoje, a minha torcida é para que o atual ministro da Educação, Fernando Haddad, não prejudique todo o trabalho do ex-ministro Paulo Renato.

 

Maurício Rodrigues de Souza mauriciorodsouza@globo.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EDUCAÇÃO E INCLUSÃO

 

Como mãe de uma criança deficiente auditiva, gostaria de dar a minha opinião sobre reportagem de 27/6/2011. A minha filha nasceu com deficiência auditiva bilateral profunda e só descobri quando ela tinha um ano. É uma situação desesperadora e angustiante você se dar conta que a comunicação com seu filho vai ser truncada, pela falta dos sons. Não ouvir aquela vozinha dizendo mamãe eu te amo, não poder ler livros na cama à noite, não poder gritar para salvá-la de atravessar uma rua movimentada, não poder chamá-la da cozinha para jantar quando ela estiver no quarto... Situações simples do dia a dia, que se transformam em uma barreira.

Quando enfrentei a situação e fui visitar escolas para surdos, fiquei muito deprimida ao observar crianças lindas e maravilhosas, emitindo alguns sons diferentes, brigando com a pronúncia das letras, sentindo enormes dificuldades para emitir sons de uma sílaba. Sofri muito, porém, encontrei profissionais maravilhosos no caminho, que me mostraram possibilidades incríveis e trabalharam as potencialidades da minha filha. Nessa luta pelo desenvolvimento pessoal dela, fomos ( e continuamos indo) em fonoaudiólogas, psicólogas, psicopedagogas, médicos... Por fim, encontramos a solução que possibilitou a ela uma vida como a de qualquer criança: Falar e ouvir. Chamar e ser chamada, conversar, rir e brincar interagindo verbalmente com outras crianças. Assistir a filmes, ouvir música, ouvir quando eu a chamo para jantar ou mando tomar banho. Dificuldades existem, não tenham dúvidas, mas, somos muito mais felizes em nossa vida familiar pós implante. O mundo, ou o Brasil pelo menos, infelizmente, é dos ouvintes. A ideia de ver a minha filha dependente de alguém para ser entendida, ao tentar comprar um pão em uma padaria, ou pedindo uma informação na rua, sempre me assustou. O implante cochlear liberta tanto a criança, quanto a família. Precisamos criar nossos filhos de maneira independente, principalmente levando em consideração que não estaremos sempre ao lado deles para traduzi-los para outras pessoas. É uma questão de escolha pessoal e familiar. Nossa família escolheu pela educação oralista e não nos arrependemos nem por um minuto. Um dia, quando ela se interessar pelas LIBRAS, já terá aprendido tudo o que era necessário para se comunicar com os ouvintes e então aprendendo a língua dos sinais, poderá se comunicar também com aqueles que optaram pelas libras. O importante não é só o tipo de educação que escolhermos, mas, também o amor que iremos dedicar e a força que daremos aos nossos filhos, durante a longa caminhada de desenvolvimento que farão.

 

 

Mônica Boarini Bardella Garcia bardella.monica@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

UNIVERSIDADE E BUROCRACIA

 

A Poli-USP ousa ao mostrar alternativas à burocracia universitária. Parabéns ao Estado pelo editorial A experiência pioneira da Poli (Opinião, 26/6), mas que fique claro que o mais difícil hoje não é ter o recurso financeiro na universidade e, sim, a forma de gastá-lo. As regras para comprar uma vidraria de laboratório ou construir uma estrada são as mesmas, via licitação, o que impossibilita qualquer tentativa de inovação. O fundo proposto pode vir também a dar uma nova forma de administrar o recurso que demanda regras diferenciadas, sempre com prestação de contas, mas com dinamismo para dar saltos de tecnologia tão necessários para o País.

 

Adilson Roberto Gonçalves priadi@uol.com.br

Lorena

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VIOLÊNCIA NO RIO

 

E o menor Juan? Como vai ficar? Ou simplesmente não vai? Por que essa demora? Geralmente as demoras são para encobrir alguma coisa. Não está patente o interesse em apurar. Precisa ser gênio para deduzir por quê? Temos uma policia despreparada. Na noite do dia da ocupação do Morro da Mangueira, no Rio de Janeiro, um cidadão inocente, feito refém, foi morto, porque o veículo em que ele estava, dirigido pelos sequestradores, não obedeceu a uma ordem de parar, e revidaram aos tiros dos bandidos. E não poderiam atirar nos pneus? Que preparo ou treinamento recebem? Pelo visto nenhum. As policias no Brasil são uma brincadeira.

 

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INTERNAÇÃO COMPULSÓRIA

 

A internação compulsória, no caso de usuários de drogas pesadas - e até mesmo de quem usa álcool exageradamente, com frequência -, deve ocorrer sim, sempre que o usuário estiver causando incômodo no meio em que vive. Esperar que o usuário aceite passivamente ser internado, é coisa de quem ainda acredita em Papai Noel.

 

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CADERNO 'VIAGEM'

 

Envio cumprimentos e felicitações pelos 45 anos de publicação do Caderno Viagem no Estadão nosso de cada dia.Um passaporte imprescindível em nossas andanças Brasil e mundo afora.Boa viagem!

J.S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.