Cartas - 29/12/2010

FIM DE GOVERNO

, O Estado de S.Paulo

29 Dezembro 2010 | 00h00

Contagem regressiva

O quase ex-presidente está em contagem regressiva, mas não a do fim de seu segundo mandato. Já fala em 2014 e tem candidata. Calma, deixe Dilma tomar posse! É um dos sintomas da síndrome de abstinência que Gilberto Carvalho profetizou que Lula sofreria. Ele nunca escondeu que gostaria de ficar mais tempo. Muito mais. Em entrevista, tendo a seu lado Franklin Martins, o ministro da mordaça, disse que "foi gostoso governar o Brasil". Sem dúvida, deve ter sido muito bom governar sem oposição, nadando nos resultados positivos plantados por FHC, a economia estabilizada graças ao Plano Real, que ele e o PT tanto criticaram, e ainda com a fantástica liquidez internacional. Disse que vai decidir até dia 31 o caso Cesare Battisti, o marginal italiano que já devia estar atrás das grades na Itália e está tendo boa vida no Brasil graças ao governo. Alguém arrisca um palpite sobre a decisão de Lula?

SERGIO EDUARDO STEMPNIEWSKI

sergueistemp@uol.com.br

São Paulo

__________________________

Eminência parda

A julgar pelas frases controversas de Lula e asseclas sobre 2014, continuidade, etc., Lula deve estar se preparando para ser a eminência parda de Dilma - embora sem cargo, será o verdadeiro dono do poder. É esperar para ver...

GILBERTO DIB

gilberto@dib.com.br

São Paulo

__________________________

Lição de Schopenhauer

A um repórter que perguntou a Lulla se, como ex-presidente, iria finalmente dedicar-se a algum estudo, ele respondeu, com a usual empáfia, que dificilmente depois de oito anos como presidente da República teria ainda alguma coisa mais a aprender. Lulla deveria conhecer uma pequena passagem atribuída a Arthur Schopenhauer, um dos maiores filósofos alemães. Contam que um jovem discípulo se aproximou do mestre e lhe fez uma indagação, à qual Schopenhauer simplesmente respondeu: "Não sei responder a essa sua pergunta." Diante da inesperada resposta, o discípulo surpreendeu-se: "Como é possível o senhor, que é considerado um dos maiores sábios da atualidade, confessar que não sabe responder à minha indagação?" Schopenhauer, então, observou: "É simples de explicar a minha ignorância, pois o conhecimento é sempre limitado. Somente a estupidez é ilimitada."

THEREZA A. WHITAKER

thereza.a@terra.com.br

São Paulo

__________________________

Pós-graduação

Lula: "Eu acho que tenha pouco a aprender depois de deixar a Presidência. Isso aqui é pós-graduação na quinta potência." Na quinta potência é a prepotência, não?!

APARECIDA DILEIDE GAZIOLLA

rubishara@uol.com.br

São Bernardo do Campo

__________________________

VORACIDADE LEONINA

Presente de Natal

É incrível a voracidade arrecadatória dos nossos governantes. No último dia 24, juntamente com o meu Estadão, recebi duas cartas do IPVA 2011. Que beleza, eu e minha esposa teremos de desembolsar R$ 2,5 mil em três meses, por sermos proprietários de dois carros. Pagaríamos com muita satisfação se tivéssemos alguma - nem estou dizendo várias - contrapartida. Porém pagamos e não recebemos nada em troca. Ao contrário. Além de pagar o famigerado imposto, na mesma época de matrícula escolar, compra de materiais e uniformes, ainda somos obrigados a fazer a tal "inspeção" veicular, nada mais que uma inspeção de emissão de gases, e não veicular - afinal, não avaliam suspensão, freios e outros item de segurança. Em notícia veiculada segunda-feira o Estadão nos informa que já há 177 equipamentos autuando quem não fez a tal inspeção. Ou seja, se você não cumprir as determinações legais, vêm as consequências, como suspensão do licenciamento, apreensão e multa, etc. Muito triste que essa máquina arrecadatória não reverta em ruas não esburacadas, não alagadas, corretamente sinalizadas, etc. e tal. Aliás, o desconto para pagar o IPVA é de 3%, porém, caso não pague na data correta, a multa é de 20%! Uau, queria ter à minha disposição uma estrutura arrecadatória tão leonina quanto essa.

RENATO CAMARGO

natuscamargo@yahoo.com.br

São Paulo

__________________________

Vergonhoso

Mais uma do prefeito Gilberto Kassab contra a população da cidade de São Paulo, além de ele e os vereadores nos terem apunhalado pelas costas com o absurdo, abusivo e escorchante índice de 30% no reajuste do IPTU este ano. Kassab reajustou também acima de 10% o preço da vistoria veicular, que para nos iludir foi implantada gratuita para a população. Agora aumenta o preço da passagem de ônibus em mais de 10%. Gostaria de fazer uma pergunta ao prefeito: quem, sem ser os políticos, recebeu um porcentual tão alto de reajuste salarial?

ANGELO TONELLI

angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

__________________________

Por que tanto empenho?

A TV mostrou Kassab dizendo que o preço do exame na Controlar vai subir, a tarifa não mais será devolvida e todo mundo vai fazer para não pagar várias multas de R$ 550, pois há mais 177 radares para fiscalizar. Há centenas de ruas de mão única com três faixas onde o estacionamento foi proibido. Ponto para os estacionamentos pagos! A Prefeitura faz tudo para tomar o dinheiro dos paulistanos, mas tapar os buracos e valetas, de que as ruas da cidade estão cheias, nem pensar. É só venha a nós. Políticos são todos a mesma... coisa.

MÁRIO A. DENTE

dente28@gmail.com

São Paulo

__________________________

BOAS-FESTAS

O Estado agradece e retribui os votos de boas-festas e feliz e próspero ano-novo de Antônio Margarido, Antonio Pereira, Arcangelo Sforcin Filho, Ataide Neumann, Carlos Miranda Lima Filho e família e entidades congregadas - Assessoria Regional Sindical, Assessoria Regional de Esportes e Pesmarketing Pesquisas & Assessoria, Carvalho"s, Casa do Lago, Cassiano Goulart, Cena G, Chopp Brahma Express, Cliens Eventos e Produções, Clínica Nacle, Coodetec Comunicação e Marketing, CSMG Advogados Associados, Dermadoctor, DNA Natural - Balneário Camboriú, Francisco Chagas, Fuad Maluf, João Crestana, João Ghizoni, João Locadora, Lili Laranjo, Lilian Sá, Lima & Falcão Advogados, Liz Alarcón, Luis Carlos Heinze e família, Luiz Osvaldo Pastore, Mario Pallazini, Milton Santos, Museu de Arte da Pampulha, Nelson Marchezan Júnior e família, Nemércio Nogueira - Alcoa e William da Rocinha.

__________________________

"Seria o quarto mandato?"

LUIGI VERCESI / BOTUCATU, SOBRE A DECLARAÇÃO DE LULA DE QUE DILMA SERÁ A SUA CANDIDATA EM 2014

luver44@terra.com.br

"Lula diz que tem "pensamento fixo" em Dilma 2014. Pensei que o "pensamento fixo" de Lula fosse a herança maldita"

PAULO DE SOUZA CAVALCANTI / RIBEIRÃO PRETO, IDEM

paulo_souza_cavalcanti@ig.com.br

"Como preservar a honra de quem já a perdeu ou deseja perdê-la na primeira oportunidade?"

GLALCO ÍTALO PIERI / SÃO PAULO, SOBRE O EDITORIAL "SEGREDO DE JUSTIÇA" (28/12, A3)

colyacpieri@uol.com.br

__________________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.573

TEMA DO DIA

Peluso quer o fim da indústria de recursos

Presidente do STF diz que vai trabalhar para encurtar drasticamente o andamento dos processos

"Secar a mina de ouro dos profissionais do Direito e pôr fim à farra de criminosos que respondem em liberdade? Duvido."

JOÃO BOSCO SOUZA

"Isso valorizaria os tribunais e aumentaria a percepção de que a Justiça funciona e está disponível a todos."

RAISSA LOPES

"Tem que se falar também em sentenças e despachos equivocados de juízes, que facilitam a infinidade de recursos."

LUIS PASCOAL

__________________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VAI PELA SOMBRA...

 

 

... E já vai tarde. Eu poderia dizer que ele foi arrogante, rancoroso, egoísta e despreparado.

Poderia afirmar que ele foi leniente e ocioso, insidioso e vulgar. E não estaria mentindo se dissesse que ele foi invejoso, revanchista e, com o dinheiro dos outros, pródigo. Poderia ir além, acusando-o disso e daquilo, mas troco tudo por um desabafo: nunca na história deste país se teve

que aturar por tanto tempo um presidente tão CHATO !

 

 

Stanislaw Cordeiro ratles2@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

CIRCO BRASIL

A eleição do palhaço semianalfabeto Tiririca com número recorde de votos explica com perfeição a popularidade recorde com que Lulla está encerrando seus oito anos de picadeiro. E a enorme correlação entre esses dois fenômenos diz muito sobre a situação educacional, cultural, ética e política da imensa maioria da população brasileira.

Jorge Manuel de Oliveira jmoliv11@hotmail.com

Guarulhos

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

DESPEDIDA

Luiz Inácio Lula da Silva, nestes últimos dias de seu governo, não vou deixar meu aparelho de TV mudo quando você aparecer na telinha, como fiz durante todo o seu governo, principalmente depois do mensalão. Faço questão de ouvir todas as suas últimas baboseiras e espero que pelo menos 20% da população brasileira tenha o mesmo procedimento. Assim evitaríamos que esse triste período da vida pública brasileira se repita.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PROTESTO

 

 

Endosso o protesto da leitora sra. Maria Cristina Rocha Azevedo contrário à acintosa execução do "Tema da Vitória" na despedida de Lula.

Sugiro a execução da música de Ataulfo Alves "Vai, vai mesmo", muito adequada à situação: "Vai. Vai mesmo. Eu não quero você mais. Nunca mais. Tenha santa paciência. Põe a mão na consciência. Deixe-me viver em paz. Sai de vez do meu caminho..."

 

Flávio José Rodrigues de Aguiar rsd100936@terra.com.br

Resende (RJ)

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

FUNDO MUSICAL

Pra descida de rampa, nada se compara a "lá vem o Brasil descendo a ladeira"...

 

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

PUXA-SAQUISMO

 

 

A que ponto chegou o puxa-saquismo em Brasília! Quem será o puxa-saco-mor autor da ideia de tocar o "Tema da Vitória" usado para Airton Senna na despedida do presidente Burla? O Senna deve estar se revirando no túmulo! Melhor seria mudar o Dia do Trabalho, o 1.º de Maio, como feriado nacional para Dia do Lula, um trabalhador "... como este país nunca viu antes..."

 

 

Laércio Zannini arsene@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

SUMIR DE VEZ

O presidente atual descerá a rampa do Palácio do Planalto, pela última vez, ao som do"Tema da Vitória", que todos conhecem e os brasileiros vibravam ao ouvi-la, quando o nosso herói e campeão Ayrton Senna ganhava as corridas. Comparar, subliminarmente, o presidente ao nosso ídolo é mais um lance megalomaníaco e ridículo deste governo que termina. O sr. Luiz Inácio da Silva devia, em homenagem ao nosso grande Ayrton, descer a rampa e, em alta velocidade, sumir de vez!!!

 

 

Eduardo Augusto de Campos Pires eacpires@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

UFANISMO BARATO

É muita cara de pau , querer descer a rampa com o Tema da Vitória... A música que foi composta para o GP do Brasil, foi tocada pela primeira vez em 1983 na vitória de Nelson Piquet e também na conquista do tri do Piquet, depois foi eternizada nas vitórias do Senna. Agora, querer usá-la na despedida é ufanismo barato de quem foi o maior usurpador de MÉRITOS .

 

Carlos Roberto Gomes Fernandes crgfernandes@uol.com.br

Ourinhos

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

MÚSICA ADEQUADA?

Ao se ouvirem os primeiros acordes da música "Tema da Vitória", de Eduardo Souto, ou de "We Are the Champions", de Freddie Mercury, sabíamos que o primeiro lugar de alguma competição havia sido alcançado. O Brasil do presidente Lula atingiu a primeira colocação em quê? Qualidade na saúde, educação, segurança, infraestrutura?

 

 

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

HERESIA!!!

Lulla é de fato um amigo do alheio, está tão extasiado pelo poder que pensa que é um ídolo. Até pode pensar, só que feito com pés de barro.

Ele quer na sua saída (tão esperada por 41% pensantes deste país) que a música tocada seja o hino da vitória, que é de Ayrton Senna, o nosso eterno, grande e inesquecível campeão, que levou o nome do Brasil lá no alto, que nos fez sentir orgulho de sermos brasileiros, que deu bons exemplos, deixando um legado para futuras gerações, através de sua fundação, voltada para a formação de brasileirinhos menos favorecidos, para que tenham chance de ser alguém um dia. Diferentemente de Lulla, que nestes oito anos de desgoverno se locupletou, saindo bem rico, mentiu descaradamente, acobertou e passou a mão na cabeça dos aloprados, amigo de cafajestes, tiranos e terroristas, deixando assim um dos piores, se não o pior dos exemplos para a população.

Tocar o hino da vitória será uma heresia ao nosso eterno ídolo Ayrton Senna.

 

 

 

Agnes Eckermann agneseck@yahoo.com.br

Porto Feliz

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

TEMA DE SENNA

Pois é, o tema de Ayrton Senna será tocado enquanto Lula descer a rampa do Palácio do Planalto... Mas que coisa, até disso o Lula se apodera.

Tudo bem... O que importa é que ele desça! Se para convencê-lo a descer a rampa se precisou usar o "Tema da Vitória", que tanto nos lembra Ayrton Senna, que seja!

Desce Lula, desce a rampa! E viva para sempre Ayrton Senna!

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

MAIS APROPRIADO

Lula disse que foi gostoso demais e nada complicado governar o Brasil. Também, pudera, viajou 470 dias, um ano e três meses. E durante os oito anos só contou lorotas ao povo. Sai de cena como o maior enganador do planeta e ainda usa a música da vitória, hino do saudoso Ayrton Senna, para dar adeus ao povo. Se há alguma música que poderia ilustrar o momento, essa seria: "Dizem que eu sou cachaceiro,/ Cachaceiro eu não sou,/ Cachaceiro é quem fabrica pinga,/ Eu sou só consumidor..." Que o diga o jornalista americano Larry Rohter.

 

 

Luciana Lins lucianavlins@gmail.com

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LANTERNA

Os marqueteiros de plantão de Lulla insistem em compará-lo a tudo o que existe ou existiu de bom no Brasil. Agora, para a descida de Lulla na rampa, usarão o "Tema da Vitória", que tão bem acompanhou nosso falecido campeão Ayrton Senna! Só tem uma diferença: Ayrton Senna acelerava o carro e só tinha vitórias, já Lulla engana o povão com a "vitória" de um Brasil acelerado. Na verdade, nestes últimos anos, entre os Brics, ficamos mais para Rubinho Barrichello do que Ayrton Senna. Lanterninha!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

QUE VITÓRIA?

Parece que a egolatria de Lula não tem limites. A última evidência disso foi dada na notícia de que o presidente deve descer a rampa ao som do "Tema da Vitória", música sempre ouvida pela TV quando o saudoso Ayrton Senna adicionava mais um êxito à sua coleção de primeiros lugares na Fórmula 1. O que houve de verdadeiramente positivo na passagem de Lula pelo Planalto restringiu-se à forte atuação anticíclica que permitiu a imediata recuperação da economia em meio aos reflexos da crise imobiliária americana, e o progresso inegável de respeitável parcela de brasileiros antes socialmente marginalizados, por meio do aprofundamento dos programas de transferência de renda criados por FHC. No mais, o que houve de tão vitorioso assim? Certamente não a política externa desastradamente antiocidental, as pressões sobre a imprensa, o escândalo do mensalão, a falência infraestrutural, o retrocesso institucional escancarado por meio de impropérios pronunciados pelo próprio Lula, etc.

Henrique Brigatte hbrigatte@yahoo.com.br

Pindamonhangaba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ADEUS, LULLA (GRAÇAS A DEUS)

Leio nos jornais que quando Lulla descer a rampa, despedindo-se, graças a Deus, da Presidência, será tocada a "Marcha de Vitória".

Acho que a música mais apropriada para essa cerimônia seria a "Marcha Fúnebre", para que ninguém se esquecesse dos oito anos de desgoverno, corrupção e falcatruas, impostos por elle e sua turma, e que infelizmente continuarão a acontecer durante o mandato da Dilma.

Fernando Fenerich ffenerich@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TENHA DÓ

Ayrton Senna foi um herói brasileiro. Com garra e muita determinação, enfrentou os maiores desafios possíveis por trás de um volante para trazer reconhecimento e fama positiva ao Brasil. Sua morte eternizou o "Tema da Vitória" como um sinônimo de prêmio aos grandes homens deste país. Ao escolher tal música como "saideira", o presidente Lula comete uma heresia. Campeão de quê? Da corrupção? Do favorecimento ilícito? Da falta de caráter nas relações internacionais? Dos pingos de solda e pedras fundamentais - dos quais muitos ainda nem disso saíram? Do romance com Sarney, Collor & Cia.? Tenha dó. Senna deve estar se remexendo no túmulo.

Sérgio Eckermann Passos sepassos@yahoo.com.br

Porto Feliz

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

NÓS MERECEMOS

 

 

Muitíssimo apropriada a escolha do "Tema da Vitória" para a despedida daquele que foi o presidente da nossa frágil República por oito anos! Não consigo mesmo imaginar algo mais apropriado e oportuno que o uso dessa épica vinheta, que muito tem que ver com vitória, conquista, heroísmo, com "chegada’’, alívio, passagem, etc. Não é lindo? Para este pobre Brasil que tanto precisa deles, que tal agora 190 milhões de heróis? Pode ser muito provável que até mesmo na vertente "filhista" - grudada e viciada ao meloso, amador, perigoso e enfermo paternalismo latino-americano - existam aqueles que se sintam desafogados e respirem os ares mais frescos da dúvida e da esperança - ainda a última que morre! No lado mais consciente e clarividente - os que sobreviveram -, em nossas biografias teremos a ostentar as heroicas 2.922 cicatrizes diárias! Nós merecemos mesmo a vinheta da vitória!’

Tenham todos um muito bom 2011!

 

 

 

Murilo Luciano Filho muarilou@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EXÉQUIAS

A música mais apropriada para despedida de Lula seria a Marcha Fúnebre de Chopin. Por tudo o que ele fez nestes últimos oito anos, colocando o Brasil no topo dos países mais corruptos do mundo, institucionalizou a farsa, rasgou a Constituição do Brasil, protegeu tiranos nacionais e internacionais, enfim, enterrou o Brasil nas trevas do mensalão.

 

 

 

José Francisco Peres França josefranciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A CAMINHO DO OSTRACISMO

Estes últimos dias do (des)governo Lula nos trazem à lembrança o esquecido mundialmente Lech Walesa, outrora místico - socialista, presidente de sindicato nos estaleiros poloneses -, que esteve presidente da Polônia, e quando de lá saiu voltou a não mais figurar na mídia mundial. Apenas curte o ostracismo.

Este será o caso do "nosso" presidente.

E se despede da pior maneira possível, "apossando-se" de um tema musical que nada tem a ver com ele, sob todos os aspectos. O homenageado pelo "Tema da Vitória" é e nunca deixará de ser um herói nacional reconhecido mundialmente, eternamente.

Enquanto o "pobre" Lula, só o tempo dirá...

Acorda, Brasil!

 

Carlos Benedito Pereira da Silva advcpereira@hotmail.com

Rio Claro

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

GANÂNCIA

Não satisfeito com 87%, o Planalto prepara festa de transmissão de faixa visando elevar Lula aos 100% de aprovação.

Paulo de Souza Cavalcanti paulo_souza_cavalcanti@ig.com.br

Ribeirão Preto

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VERMELHO VERGONHOSO

Enfim, em 31/12 terminam oito anos de vergonha de ser brasileiro perante a comunidade internacional, a conduta do governo Lula e seu ministro das Relações Exteriores, com o apoio explicito a ditaduras espalhadas por todo o planeta, a falta de defesa da empresas brasileiras instaladas no exterior, vide Refinaria da Petrobrás na Bolívia, a entrega de atletas cubanos que pediram asilo, a defesa do terrorista italiano com a sua não extradição e muitas outras atitudes que mancharam de um vermelho vergonhoso nossa Bandeira Nacional. Peço a Deus que ilumine a nova presidente e que reveja desde o início a posição brasileira no mundo.

José Renato Nascimento jrns@estadao.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PRESIDENTE LULA

Faltam só três dias para a teta secar.

 

 

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Praia Grande

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FIM, GRAÇAS A DEUS!

É, faltam apenas três dias para nos livrarmos "da coisa".

Feliz ano-novo para todos nós!

Márcia Maria da Silva Leme mmsleme@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ADEUS

Adeus, operário, que foi mais presidente do sindicato do que torneiro mecânico! Adeus, militante político, que foi mais do que tudo "cartola" presidente do partido! Adeus, presidente Lula, o Lula-lá que vivia mais pra cá e pra lá, fazendo o seu "marketing" pessoal e querendo ser o porta-voz dos países subdesenvolvidos, no devaneio megalômano de quem sempre foi presidente com muito bom ordenado e muitas maravilhosas viagens! Agora conseguiu o ápice: está se aposentando como presidente do Brasil! O povo paga... Lula-vá... e adeus!

 

Luiz Fernando D'ávila lfd_avila@hotmail.com

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LACUNA DO ATRASO

 

 

 

Logo mais Lula descerá a rampa do Palácio do Planalto, onde "morou" por oito anos. Nesse longo período, o presidente cuidou para que os brasileiros acreditassem que de fato a vida de seu povo melhorou. Convido cada cidadão a que reveja o discurso de Lula e avalie como está sua vida. Está de fato comendo mais, quando se sabe que o preço do arroz, do feijão, da carne está pela hora da morte? Tem sido mais bem atendido nos hospitais? A aprendizagem de seus filhos na escola melhorou? Consegue andar na rua sem medo de ser assaltado? Será preciso o presidente ir embora para o povo acordar ou toda essa blindagem faz parte do marketing planaltino? Lula sai nas alturas e não importa se vai cair no dia seguinte, o que conta é a fala do momento. Caberá aos historiadores escrever sobre essa lacuna do atraso pela qual o Brasil passou.

 

 

 

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PAPEL HISTÓRICO

 

 

Gostaria de registrar meus cumprimentos ao cientista político Marco Aurélio Nogueira pelo brilhante artigo que escreveu no caderno Aliás, sob o título "Nada será como antes". Livre de predisposições negativas ou entusiastas, o texto de Marco Aurélio analisa como extrema lucidez o governo Lula e, mais do que isso, seu papel histórico na política nacional. Reconhecendo méritos sem deixar de destacar fragilidades dessa era Lula, o texto tem a marca da escrita arguta e refinada que costuma dar o tom de todos os textos de Marco Aurélio. Rigoroso e didático, trata-se de um texto que nos ensina a pensar a política e os rumos da democracia brasileira.

 

 

Carlota Boto reisboto@usp.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RETROSPECTIVA

 

 

Uma das melhores formas de analisarmos um governo é quando ele chega ao final, e melhor ainda se não fizermos parte dele. Nesse caso o momento é oportuno para uma retrospectiva na gestão do presidente Lula, de 2003 a 2010. Lula afirmava com propriedade de que o salário mínimo iria duplicar o poder de compra, contudo, hoje, com R$ 510 acredito que isso seja impossível, e sem contar que ele iria acabar com a pobreza... Prometeu que a educação em nosso país alcançaria índices de países ricos, porém, se compararmos os níveis educacionais brasileiros com os mesmos países citados pelo presidente, falta muito. Não vamos negar que na gestão Lula houve melhorias, principalmente em setores estratégicos, e se analisarmos a educação, principalmente do ponto de vista de que todos estão dentro da escola, ocorreram mudanças, sim. No entanto, colocar dentro da escola não basta, o ideal seria uma educação com qualidade. E mais: dar Bolsas-Família é o ponto de partida, criar empregos seria o de chegada. Grosso modo, obtivemos inúmeras transformações na gestão de oito anos do presidente, mas ainda estamos longe de almejar a qualidade de vida de países ricos, com empregos dignos para todos e educação de qualidade, divulgados pelo próprio. Contudo, o que me deixou mais perplexo foi um pronunciamento do nosso presidente de 11 minutos, em rede nacional, em que ele idealizou o seu governo em dois fatos. Primeiro, o presidente disse que o salário mínimo subiu 67%, entretanto, as pesquisas contrariam o aumento, que na verdade foi de 53,5%. O pior foi quando Lula afirmou que em sua gestão foram construídas 14 universidades federais: contrapondo esse pronunciamento, pesquisas reconhecem somente cinco universidades novas. Considerações finais: todos nós sabemos que houve um avanço em todos os aspectos no Brasil durante o governo do Lula e não precisa de propagandas idealizadas para mostrar isso ao povo. Reflexão: um bom governo é aquele que tem transparência e humildade de reconhecer que nem sempre damos conta de fazer tudo.

 

 

 

 

Alberto Alves Marques albertomarques1104@hotmail.com

Hortolândia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SÓ COM A BOLSA!

Pena que aqueles 50 milhões de brasileiros que recebem Bolsa-Família nem imaginam as verdades que são reproduzidas no Fórum dos Leitores do Estadão. Se tivessem acesso à mínima escolaridade e conseguissem ler os comentários escritos pelos leitores srs. Myrian Macedo (Fim de governo - E o essencial?) e Francisco Moreno Corrêa (Governo desastroso) - ambos autênticos e incontestáveis, parabéns! - ,temos certeza que o voto seria outro. Pena que o humilde cidadão brasileiro foi enganado e induzido a votar pelo assistencialismo, e nem imagina. Se no nosso país a Justiça fosse séria, muitos, mas muitos mesmo nem chegariam a disputar as eleições. Deve ter sido fácil vencer, só com a bolsa!

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2011 - BRASIL O PAÍS DO PRESENTE

 

 

 

A democracia brasileira conviveu em 2010 com todos os antagonismos de forma tranquila. A grande mídia mostrou-se crítica, sem provocar qualquer extremismo.

As eleições deram exemplos de pleno respeito aos princípios políticos democráticos.

Dilma Roussef, alicerçada por Lula, um dos maiores líderes populares que o Brasil já teve, conseguiu se eleger de forma inédita como a primeira mulher a comandar o País.

A direita não conseguiu se mostrar como alternativa viável e suas críticas não sensibilizaram a maioria da população.

Alguns, à direita, não se conformaram em perder privilégios e se constatou que a sociedade, desde a democratização, movimentou-se e avançou para tornar os brasileiros mais iguais, apesar das imensas diferenças ainda existentes, mas apesar disto as instituições continuam estáveis.

A economia brasileira manteve-se sólida e confiante, alcançando resultados inimagináveis há dez anos, o emprego cresceu de forma sólida e consistente.

Todas as tentativas de cerceamento das liberdades foram rechaçadas ou postas a julgamento no Judiciário.

Dilma Rousseff terá pela frente, entre as tarefas rotineiras de dirigir o Estado, a missão de reconstruir as estruturas legais que suportam a vida dos partidos políticos, a melhoria da infraestrutura, maciços investimentos em educação, cultura e meio ambiente.

A economia vai bem. Basta continuar na trilha traçada por Lula. Os costumes políticos é que vão mal e deverão ser objeto de urgente reforma.

Os brasileiros hoje podem dizer com orgulho onde habitam,

Brasil, o país do presente.

 

 

 

 

Manoel Netto webmaster@axxia.zzn.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

20 MILHÕES PARA DESPEDIDA...

Perguntar não ofende: já que deram tanta ênfase ao assunto, quais ou quantos órgãos de mídia recusaram o dinheirinho de veiculação da patética despedida presidencial?

Sérgio Luis Salvador sergiosalva@ibest.com.br

Serra Negra

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

VAI PASSAR

Nos estertores de seu mandato, Lula ainda não se conforma com a imprensa livre.

Voltou a defender o controle da mídia em café da manhã com jornalistas.

Para ele é preciso um acordo "no meio", entre a extrema esquerda e a extrema direita.

A esquerda sabemos quem é. São os seus ministros, entre eles o da Comunicação Social, Franklin Martins, e ONGs que promoveram várias tentativas de calar a imprensa, sendo que na Confecom aprovaram o tal "controle social da mídia", que nada mais é do que censura.

Já a extrema direita só pode ser a imprensa atual, já que não há vestígio de partidos ou órgãos que reconhecidamente defendem a ideologia extremista de direita.

E isso é uma mentira grosseira, a imprensa que ataca os achacadores dos cofres públicos justamente por isso está sendo chamada do que não é.

Lula fala em lei, evidenciando que não se cansará de batalhar por esse tal controle.

Há uma mobilização a favor desse controle no governo e Lula chefia esse movimento contra a liberdade de expressão.

Num regime democrático governantes podem até ser criticados injustamente, mas um governante não pode criticar a imprensa sem apontar os seus erros, pois se mostrará autoritário.

Faltam pouquíssimos dias para Lula passar, graças a Deus.

 

 

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

‘COISAS PÚBLICAS’

O artigo do Daniel Piza ao sair de férias resume primorosamente a mentirosa gestão dos últimos oito anos.

Esperamos que, assim como "nunca antes nesse país", tenhamos um "nunca mais".

José Luiz Tedesco wpalharini@uol.com.br

Presidente Epitácio

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BIRRA

A julgar pela desenvoltura com que Lula indicou "experts" para o Ministério Dilma, não será surpresa se o dito cujo continuar em Brasília, como ministro da coordenação política.

Já Franklin Martins vai embora mesmo, volta para a iniciativa privada, se bobear vai trabalhar em algum jornalão (menos no Estadão). Na verdade, acho que a birra dele era contra este Fórum dos Leitores.

 

 

 

Luiz Henrique Penchiari luiz.penchiari@hotmail.com

Vinhedo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PROFECIA

 

 

 

A contrarrevolução de 1964 teve como seu principal líder o controvertido general Mourão Filho. O militar não conheceu Lula (morreu em 1972). Mas, ao que tudo indica, além de seu destemor pessoal, era um profeta. Basta ler o que o militar escreveu no início dos agitados anos 70: "Ponha-se na Presidência qualquer medíocre, louco ou semianalfabeto, e 24 horas depois a horda de aduladores estará à sua volta, brandindo o elogio como arma, convencendo-o de que é um gênio político e um grande homem, e de que tudo o que faz é certo. Em pouco tempo transforma-se um ignorante em um sábio, um louco em um gênio equilibrado, um primário em um estadista. E um homem nessa posição, empunhando as rédeas de um poder praticamente sem limites, embriagado pela bajulação, transforma-se num monstro perigoso." Uau!

 

 

 

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

PT, GRANA E PODER

O nobre presidente enganador orador Lula, o Lelé, antes de sair deixa a seguinte mensagem ao povão: "Em 2014 a minha candidata é a Dilma."

Essa mensagem é um prove inequívoca de que ninguém, muito menos PT, quer largar o osso do poder e da grana. A Dilma nem sabe se vai estar viva, como vão ser as coisas, e o Lula já preocupado com a "cumpanheirada" e os fazedores de dossiês, churrasqueiros trapalhões, amigos aloprados, cuequeiros, Dirceus e outros menos cotados, a meter a mão na cumbuca.

Isso, sim, é a demonstração que o povão idiota nunca está nos planos dos nossos políticos. Uma outra mensagem muito clara do sapo barbudo é que os infelizes dos aposentados vão receber em 2011 R$ 540 de salário mínimo e se passarem necessidades, que "se explodam".

 

 

Antonio Jose G.Marques a.jose@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A MENTIRA SAIDEIRA

Lula afirmar que Dilma será sua candidata em 2014.

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PUDÊ

Lula disse que a partir de 1.º de janeiro quer ter "menos trabalho" e "mais descanso", porém isso não será possível, porque a única possibilidade de isso acontecer seria ele continuar como presidente, pois, na realidade, foi o que fez durante esses oito anos no "pudê". E eu acrescentaria "viajar". Em face das suas declarações, temos certeza que ele passará a faixa de presidente arrependidíssimo à sua "cumpanheira" Dilma Rousseff.

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VOLTARÁ?

Em declaração que fez ao povo brasileiro, o "seu presidente" disse: "Quebrei um tabu, porque governar o Brasil foi fácil, não achei complicado, é até gostoso." Se esta declaração tivesse sido feita por uma pessoa que operasse uma máquina ou exercesse uma atividade gerencial, sofisticada ou não, pela continuidade funcional, ela se justificaria. Mas à vista da falta de conhecimento e experiência do declarante, o que significa achar gostoso?

No caso em questão, o "seu presidente" foi mais um ator, um comediante que somente disse as falas de um texto teatral. Ocupou o espaço e não assumiu integralmente a direção, nem do teatro, nem do circo. Representou (aliás, diga-se de passagem, com perfeição). Irá deixar o palco em grande estilo, com todas as formalidades de praxe. Os gastos... Estes, grandes ou pequenos, já estão incluídos no custo do espetáculo, garantido e pago pela grande plateia que vai se divertir sem saber quanto lhe irá custar.

Tem em mente a esperança de voltar . Se... vai encontrar as mesmas facilidades e benefícios que obteve? Difícil será saber. Voltará?

 

 

Alberto Caruso albertocaruso@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É GOSTOSO GOVERNAR...

O presidente Lula sai do governo dizendo que é gostoso governar... Acredito, sim, na sua extravagante e deslumbrante expressão de apego ao poder. Porém o difícil foi suportar as injustiças feitas contra os idosos aposentados, que tanto trabalharam pelo Brasil e, no final da vida, ver seu governo desrespeitar seus direitos constitucionais.

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FOI GOSTOSO?

Lula, foi gostoso para você? Para mim, não foi.

 

 

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MAIS UMA...

Para Lula deve ter sido muito bom e gostoso governar, mesmo. Aerolula para ir para onde quisesse. Cartão corporativo "secreto" para gastar como lhe conviesse. Mandar e desmandar como lhe aprouvesse, sempre utilizando o velho refrão "a lei, ora a lei". Intrujou sua candidata goela abaixo dos brasileiros, mentiu, parlapatou e aprontou tudo o que quis sem pôr a mão no próprio bolso (mas no nosso foi para valer). Daí estar triste e macambúzio ao sair. Declaração mais fútil, mais previsível, impossível.

 

 

Carlos E. Barros Rodrigues ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

PESADELO

Para Luiz Inácio tudo na vida é "gostoso", inclusive governar. Mas ele governou? Ora, essa, esse cara só perambulou mundo afora à custa dos contribuintes, discursou o tempo todo por todos os cantos do Brasil e inaugurou inúmeras obras inacabadas e outras nem começadas. "Quando" ficou em Brasília, gastou tempo recebendo governantes exóticos, ditadores e companheiros sindicalistas, e nada acrescentou ao Brasil. Vai tarde, muito tarde, e tomara nunca mais volte. Que bom, o pesadelo está acabando. Ufa!

 

Ademar Monteiro de Moraes ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

SALVADOR DA PÁTRIA

Claro que Lulla achou gostoso governar o Brasil. Embora elle diga que recebeu uma "herança maldita", teve de seguir a política econômica do governo anterior. Foi obrigado a engolir em seco o sr. Henrique Meirelles. Já a dona Dilma, esta, sim, pegará um governo quebrado pelo mau emprego do dinheiro público, com a inflação subindo e com a desindustrialização do Brasil. Somando-se a este cenário, seu governo será lembrado pelo alto grau de corrupção jamais visto em governos anteriores. A maioria do povo não consegue enxergar, pois preferiu manter o roubo no poder, mas assistiremos, infelizmente, a um governo com as mãos amarradas em função da alta da inflação, veremos cidadãos devolvendo seus carros, seus imóveis, pela falta de condição de pagar, tamanha a irresponsabilidade de escancarar o financiamento, iludir o povo com longas prestações e juros altíssimos.

Tenham certeza que elle criou este clima para em 2014 se candidatar e voltar novamente como salvador da Pátria, já que nosso povo não enxerga um palmo à frente do nariz.

Desejo boa sorte a Dilma. Embora não tenha votado nela, espero que ela quebre o cordão umbilical desse impostor e faça um governo íntegro. Se bem que com esse Ministério composto por pessoas nada confiáveis e metidas em todo tipo de escândalo será difícil a condução do País.

O povo já aprovou a corrupção. Logo, o que esperar do nosso futuro?

 

 

 

José Saez jsaez2007@gmail.com

Curitiba

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DESINDUSTRIALIZAÇÃO

Não existe este fenômeno no Brasil, de acordo com o ministro Miguel Jorge e Celso Ming.

As pseudoindústrias do Brasil, automobilísticas, eletrônicas, etc., são quase todas subsidiárias de empresas estrangeiras.

Não são indústrias com conceito de fabricação (faltam pesquisa, desenvolvimento e projeto). São, apenas, meras montadoras e atendem quase exclusivamente ao mercado interno. Não tem condições de competir, exportando para o mercado externo. Exceção feita ao troca-troca na América do Sul.

Se esta tendência, que se acentua cada vez mais nesse sentido, não é desindustrialização, então... Então, saem aquelas gordas remessas de lucro para salvar as matrizes, como foi o caso da GM, dita do Brazil (sic), em 2009.

Este é o Brasil do futuro, voltando ao início do século 20. Exportador de commodities.

Ulysses Fernandes Nunes Junior ulyssesfn@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

Tô nem aí

É impressionante como nosso presidente falastrão consegue se superar diariamente. Segundo ele, sua maior mágoa foi a condenação do governo pela tragédia da TAM.

Dos quase 200 passageiros que morreram pelo desleixo da Infraero, da Anac e outras autoridades responsáveis pela pista do aeroporto, nenhuma palavra, nenhuma tristeza.

Achille Aprea newplay1@terra.com.br

Vitoria (ES)

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ERA LULA

Daqui a pouco vão dar 112% de popularidade para Lula, e se for do Vox Populli, então, creio que chegará à casa dos quatro dígitos, tamanha é a ficção dos números desses institutos de pesquisa. As urnas, supremas sabedoras da vontade popular, provaram que Lula só tem popularidade excepcional no Nordeste do País, devido aos eternos índices de analfabetismo daquela região, onde Sarneys e Calheiros se perpetuam no poder sem que o seu povo miserável saiba quem eles são de verdade. Por ironia do destino, o retirante nordestino que migrou para São Paulo, foi metalúrgico, sindicalista e chegou à Presidente da República aliou-se ao que existe de pior no seu Nordeste, para governar o País e fazer a sua sucessora. A era que finda foi marcada pelo oba-oba como "nunca antes na história deste país", e a chegada de um palhaço ao Congresso Nacional, eleito na coligação encabeçada pelo PT, é a "cereja do bolo" que retrata tão bem este período.

 

 

 

Sandro Ferreira sandroferreira94@hotmail.com

Ponta Grossa (PR)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

PARA LEMBRAR DEPOIS

 

Lula levará um apoio popular jamais registrado no Brasil, mas, também, estas pesadas palavras do Prêmio Nobel de Literatura, Mário Vargas Llosa:

"... Esta manhã, vivenciei mais uma vez essa sensação de asco e ira ao ver o risonho Presidente Lula, do Brasil, abraçando carinhosamente Fidel e Raúl Castro, no mesmo momento em que os capangas da ditadura cubana perseguiam os dissidentes e os escondiam em calabouços para impedir que comparecessem ao enterro de Orlando Zapata Tamayo, o pedreiro de oposição e pacifista de 42 anos, do Grupo dos 75, a quem a satrapia deixou morrer de fome - depois de submetê-lo, em vida, ao confinamento, a torturas, e condená-lo com provas falsas a mais de 30 anos de prisão - após 85 dias de greve de fome.

Qualquer pessoa que ainda preserve a decência e tenha um mínimo de informação sobre o que acontece em Cuba esperaria do regime castrista que ele fizesse exatamente o que ele fez. Há uma coerência total entre a condição de ditadura totalitária de Cuba e uma política terrorista de perseguição a toda forma de dissidência e de crítica, com a sistemática violação dos direitos humanos mais elementares, processos manipulados para enterrar os opositores em prisões imundas e submetê-los ali às piores humilhações até enlouquecê-los, matá-los ou induzi-los ao suicídio. Os irmãos Castro praticam essa política há 51 anos, e somente um idiota poderia esperar deles um comportamento diferente.

Mas de Luiz Inácio Lula da Silva, um governante eleito em pleitos legítimos, presidente constitucional de um país democrático como o Brasil, seria possível esperar, pelo menos, uma atitude mais digna e coerente com a cultura democrática que ele em teoria representa, e não a falta de vergonha de se estampar, risonho e cúmplice, ao lado dos assassinos virtuais de um dissidente democrático, legitimando, assim, com sua presença e seu comportamento, a caça aos opositores desencadeada pelo regime no mesmo momento em que ele se deixava fotografar abraçando os carrascos de Orlando Zapata Tamayo.

O presidente Lula sabia perfeitamente o que estava fazendo. Antes de viajar para Cuba, cinquenta dissidentes tinham lhe pedido uma audiência durante sua permanência em Havana para que ele intercedesse junto às autoridades da Ilha em favor da libertação dos presos políticos martirizados, como Zapata, nos calabouços cubanos. Recusou-se a fazer as duas coisas. Tampouco os recebera ou advogara por eles nas duas visitas anteriores à ilha, cujo regime liberticida ele sempre elogiou, sem nenhum eufemismo.

Esse tipo de atuação, aliás, tem caracterizado todo o mandato do presidente brasileiro. Há anos, sua política externa desmente de forma sistemática a política interna que pratica, na qual respeita as regras do Estado de Direito ao mesmo tempo que, na economia, em vez de aplicar as receitas marxistas que defendia quando era sindicalista e candidato - dirigismo econômico, nacionalizações, repúdio ao investimento externo etc -, promove uma economia de mercado e de livre empreendimento digna de qualquer estadista social-democrata europeu.

Mas, quando se trata do exterior, o presidente Lula se despe de seus trajes democráticos e troca abraços com o Presidente Chávez, com Evo Morales, com o comandante Ortega, ou seja, com a escória da América Latina, e não demonstra o menor pudor em abrir as portas diplomáticas e econômicas para a satrapia teocrática integrista do Irã... ("Saberes e Utopias", págs. 91/93).

 

Que o presidente durma o sono dos justos.

 

 

 

 

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

PAÍS DA CORRUPÇÃO E IMPUNIDADE

É revoltante ver como o tempo passa, mas o Brasil segue firme e forte como país marcado pela corrupção e impunidade dos ricos, sobretudo para os crimes do colarinho-branco. No meio de tantos escândalos de desvio de dinheiro público e enriquecimento ilícito, vemos um conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, o cunhado do governador Geraldo Alckmin, os filhos do presidente Lula, o irmão do presidente do Metrô de São Paulo, o presidente da CBF, e por aí vai, numa enorme e interminável lista. Amigos e parentes de ocupantes de cargos públicos rapidamente amealham altas fortunas e ostentam um padrão de vida incompatível com seus patrimônios declarados. Onde estão o Ministério Público e o Judiciário? Nossa última esperança é a imprensa livre, que tem independência, autonomia e capacidade investigativa para denunciar tantas rapinagens contra o erário.

 

 

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

AFORISMO COM JUÍZO

No Brasil, ganhar eleição é como ganhar na loteria, o cara fica milionário.

 

 

Jose Eduardo Victor je.victor@estadao.com.br

Jaú

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PORVIR

Brava juventude brasileira, que espontaneamente subiu a rampa em Brasília, já que o seu órgão representativo foi abduzido pelo poder, protestando contra os desmandos da classe política aliada de ocasião do poderoso de plantão. A Nação reconhece nesse gesto a viabilidade de um porvir radioso, caso tais ideais frutifiquem...

Caio Augusto Bastos Lucchesi cblucchesi@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

KASSAB, UMA DECEPÇÃO PERMANENTE

Administrar sem esquentar a cabeça parece ser o lema de Gilberto Kassab. Não só no IPTU, como nas passagens de ônibus, ele aumenta acima da inflação. As passagens deveriam ir para R$ 2,85, mas ele aumentou para R$ 3. E o pior é que a cidade anda uma caca, sem uma obra relevante. Saudades de Marta...

Antonio do Vale adevale@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.