Cartas - 30/07/2010

CAMPANHA ELEITORAL

, O Estado de S.Paulo

30 Julho 2010 | 00h00

Abuso demais

Assessores pagos pelo Senado estão trabalhando para senadores, pedindo votos e coordenando suas campanhas (29/7, A1). Só nos ocorre uma pergunta: se a falta de decoro é motivo para cassação de mandato, falta de honestidade e de vergonha na cara não seria motivo para pena muito mais grave? Realmente, se o Brasil fosse um país sério, essas "excelências" (sic) seriam sumariamente cassadas e condenadas por lesarem (roubarem) o erário. Mas estamos no "país da mãe joana" e aqui os que deveriam ser representantes do povo são é de si mesmos e se acham no direito de usar os bens públicos em benefício próprio. Até quando o povo vai ter de suportar tanto abuso?

SILVANO CORRÊA scorrea@uol.com.br

São Paulo

______________

Cada vez pior

O Congresso brasileiro é considerado o mais caro do mundo, até comparado aos de EUA, Espanha e Inglaterra. Nossos congressistas, além de remunerações astronômicas, têm uma série de outros privilégios e, não bastasse isso, ainda temos notícias de senadores utilizando a máquina do Senado para fazer campanha política, como é o caso do senador Aloizio Mercadante. Isto é um desrespeito à sociedade.

MARCO ANTONIO MARTIGNONI martignoni@indusval.com.br

São Paulo

______________

Concorrência desleal

Políticos que disputam a reeleição e se utilizam de funcionários públicos para promover suas campanhas deviam ser expressamente proibidos e impedidos dessa prática imoral e aviltante. São 33 os senadores que se estão beneficiando dessa manobra desleal e egoísta, que usurpa o erário e alimenta exclusivamente interesses particulares. Não raras vezes a imprensa livre publica atos desabonadores praticados por políticos inescrupulosos, devidamente comprovados. Depois reclamam da péssima imagem que têm perante a população.

FRANCISCO ZARDETTO fzardetto@uol.com.br

São Paulo

______________

Resolução do TSE

A respeito da resolução (antidemocrática) do TSE quanto a limites para a cobertura jornalística, proibindo trucagem, montagem e recursos que possam ridicularizar candidatos, partidos políticos ou coligações, tenho uma pergunta: será que o TSE vai proteger a população quanto às mentiras, bobagens e idiotices proferidas pelos políticos e candidatos?

ANDRÉ L. DE OLIVEIRA COUTINHO arcouti@uol.com.br

Campinas

______________

Bolsa-presídio

Estarei vendo pelo em ovo ou há uma relação intencional direta entre ela e o voto dos detentos?

CLÉA M. CORRÊA cleacorrea@uol.com.br

São Paulo

______________

JUSTIÇA

Celso Daniel

Não consigo acreditar que o júri de Celso Daniel foi adiado para depois das eleições. O que é isso, companheiros do Judiciário?! Chegamos a este ponto?

M. CRISTINA DA ROCHA AZEVEDO crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

______________

CENSURA

Um ano

O Estado completará a inacreditável marca de um ano sob censura. Um triste e lamentável retrocesso na consolidação da democracia, defendida com todas as letras por um jornal de conduta transparente no noticiário do dia a dia há 135 anos. Uma vergonhosa nódoa que macula o renascer do direito de informar com liberdade o que se passa na frente e atrás das cortinas da política do País. Mordaça que cala (por ora), mas não dobra a verdade nua e crua. Censura nunca mais!

J. S. DECOL decoljs@globo.com

São Paulo

______________

APOSENTADOS

Sindicalismo de "resultados"

O desconto do aposentado em favor dos órgãos sindicais não tem base legal. O INSS erra ao fazê-lo e assume a responsabilidade pela devolução; e poderá ir regressivamente contra aqueles a quem o dinheiro foi creditado. Pela lei, o desconto só poderá ser feito se o aposentado autorizar por escrito; não havendo autorização expressa, o desconto é ilegal. Os órgãos sindicais já recebem as contribuições assistencial e confederativa, que somam milhões, mais o "imposto sindical" (sindicato, federação, confederação, centrais sindicais e Ministério do Trabalho e Emprego), que soma outros milhões, pois o trabalhador é obrigado a dar um dia de salário todo mês de março. O imposto, de origem fascista, foi criado pela Constituição de 1937 e perdura até hoje. Todos ganham, menos o trabalhador, que só perde. Segundo o jornal O Globo, até o fim do ano o valor projetado de descontos é de R$ 252 milhões.

FRANCISCO ANTONIO DE OLIVEIRA frama@uol.com.br

Campinas

______________

COPA 2014

Inaceitável

O Pensamento Nacional das Bases Empresariais (PNBE) vem a público manifestar-se terminantemente contra a construção de um novo estádio na cidade de São Paulo com recursos dos governos. Gastar dinheiro público com algo evidentemente supérfluo é um crime contra a sociedade e, especialmente, contra centenas de milhares de cidadãos que não têm moradia, saneamento básico, saúde e educação de qualidade, hospitais, etc. Mesmo um empreendimento privado seria um desperdício, pois temos estádios como o Morumbi, que serve para jogos de futebol e eventos perfeitamente bem. Estranho e temerário o tremendo poder que a entidade mundial do setor adquiriu, a ponto de impor aos países onde jogam seleções exigências tão rigorosas na construção de estádios, isenção de impostos para os jogos da Copa e atividades correlatas, alto preço para o uso de imagens dos jogos, até por simples botequins, entre outros absurdos. A Fifa apropriou-se - e o usa em seu benefício - de um esporte que quase todos os povos do mundo contribuíram para tornar tão popular, privatizou a paixão pelo futebol. Tendo em vista que estamos num país ainda carente de serviços básicos para a população, posicionamo-nos contra um novo estádio, respaldando a posição do governador do Estado, pelo respeito ao erário e às prioridades sociais para uso dos recursos.

PERCIVAL MARICATO, primeiro-coordenador-geral, e MARIO ERNESTO HUMBERG, segundo-coordenador-geral do PNBE

marioernesto.humberg@cl-a.com

São Paulo

______________

"Como eu (e os brasileiros) pago o salário do "seu" Alexandre, será que podia emprestar o motorista para me ajudar nuns afazeres,

já que ele é tão confiável?"

MARIA TEREZA MURRAY / SÃO PAULO, PERGUNTA AO SENADOR ALOIZIO MERCADANTE

terezamurray@hotmail.com

"Quem diria! Uns "cumpanhero" vão pra iniciativa privada..."

GUTO PACHECO / SÃO PAULO, SOBRE A PORTUGAL TELECOM

daniguto@uol.com.br

"Barbaridade!"

ROBERTO TWIASCHOR / SÃO PAULO / SOBRE UM ANO DA CENSURA AO "ESTADÃO"

rtwiaschor@uol.com

______________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 3.074

TEMA DO DIA

Candidatos têm de ir a todos os debates?

Maioria dos leitores do blog Radar Político acha que sim; para eles, tema central tem de ser propostas

"Todos sem distinção devem participar. Assim o eleitor saberá quem tem projetos para melhorar a situação do País."

WALTER EDUARDO SATAS

"Acho que não. Como são feitos, os debates servem apenas pra pôr na roda o líder das pesquisas, que vira alvo dos outros."

HÉLIO JACINTO PEREIRA

"Todos os candidatos a presidente, não só três, deveriam falar com oportunidades iguais. Somos ou não uma democracia?"

DANIEL BELARMINO

______________

Cartas enviadas ao Fórum dos Leitores, selecionadas para o estadão.com.br

Aniversário

Amanhã fará um ano que o Estadão está sob censura. Algo a comemorar?

Carlos Montagnoli carlosmontagnoli@uol.com.br

Jundiaí

______________

Mais censura, não!

A infame censura decretada contra o Estadão por um juiz que merecia estar na Venezuela vai completar um ano. Lula tomou conhecimento da censura, mas nada fez para respeitar e defender Constituição, sobre a qual jurou em sua posse. A indecente mordaça decretada por um juiz cuja toga manchou nossa democracia mais parece ter ocorrido na Venezuela com um servidor do déspota Hugo Chávez, não no Brasil com que sonhamos. Recentemente a candidata de Lula, que prometeu continuar suas obras, entregou uma proposta de governo claramente antidemocrática, que atenta contra a liberdade de expressão, restringindo a liberdade nos meios de comunicação. Será que Brasil deve seguir o mesmo caminho da Venezuela para entender o significado da palavra liberdade? As eleições estão chegando.

Peter Cazale pcazale@uol.com.br

São Paulo

______________

Um ano

Não posso acreditar que ainda aconteçam certas coisas neste país.

Lamento muito, amigos, parece sempre um passo para a frente e dois para trás.

Estamos em meio a uma sociedade de estúpidos.

Não consigo disfarçar minha indignação.

Este é o meu MANIFESTO.

Abraço a todos os funcionários do nosso ESTADÃO.

Sérgio Mainardi sergiomainardi@estadao.com.br

São Paulo

______________

QUE BARBARIDADE!

Mandará o Fernando Sarney algum tipo de bolo para o aniversário de um ano de censura ao nosso Estadão?

Joel S. Carrilho telenett@terra.com.br

São Paulo

______________

SÓ COM INGRESSO

Neste final de semana vai ter festa. Para entrar na festa é preciso um ingresso especial impresso em Brasilia, do tipo censura/mordaça. Os interessados, por favor, retirá-lo em São Luís do Maranhão. Fiquem sabendo os participantes que a festa começa, mas não tem tempo para terminar. Os sem-ingresso serão barrados na entrada.

JOSÉ PIACSEK NETO bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

______________

Tarja preta

Primeiro aniversário do maior absurdo cometido pela Justiça brasileira contra um órgão da imprensa .

Um país que se diz livre, de expressão

parece que é só na Constituição. Mas não é essa condenação que irá calar o ESTADÃO. Faço uma sugestão: nesse dia o jornal deveria sair com uma tarja preta para "comemorar" um ano de mordaça imposta pelo clã Sarney.

Antonio Favano Neto nico@recency.com.br

São Paulo

______________

Ato sujo

Estamos às vésperas de completar um ano que o Estadão está censurado, com a anuência desse desgoverno, para proteger a si e as falcatruas da família Sarney. Alguém falou que o Lulla é um falso democrata, mas esqueceu que todos os que integram seu desgoverno só usam a democracia como disfarce, a fim de continuarem enganando os pobres, quase miseráveis que não têm informação para saber de um ato sujo como calar um jornal lido no mundo. Tudo isso para manter o sr. José Sarney presidindo o Senado, para que as ratazanas do PT e do PMDB continuem devorando o que ainda resta nos cofres do nosso já corroído Tesouro.

Paulo Francisco Siqueira dos Santos paulosiqueirasantos@hotmail.com

Santa Rita do Passa Quatro

______________

Mais um que nega tudo

Prestes a completar um ano de censura, o Estadão pode ser censurado outra vez, agora por ter levantado a atuação do ex-ministro Lobão e dos Sarneys na área da exploração de Serra Pelada.

Lobão, não renegando o nome que tem, nega tudo e afirma que nada tem com isso.

Essa história já conhecemos de velha e não dá para não relacionar tudo isso com a família Sarney, que comanda o Maranhão, terra em que Lobão nasceu e onde faz política.

Até quando vamos ver esses políticos se aproveitarem da ingenuidade e desinformação dos brasileiros para se locupletarem?

Será que não é o bastante tudo que já amealharam em cima da pobreza e desagradação enormes que esse Estado apresenta?

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

______________

A Justiça e o presidente

A pergunta que não quer calar: será que a Justiça que censura a imprensa não tem condições de censurar a boca do presidente Luiz Inácio Lula da Silva? Inaceitável ouvir o presidente dizer que Sandra Cureau, vice-procuradora-geral eleitoral da República, é uma promotorazinha. Parece-nos que o presidente está dando as cartas e jogando de mão. Os tribunais são só mais um detalhe. Acorda, eleitor brasileiro.

Leônidas Marques leo_vr@terra,com.br

Volta Redonda RJ

______________

Demagogia

Beiram o ridículo os comentários dos leitores do Estado com relação à dita "censura" que o jornal estaria sofrendo. Proclamam-no como baluarte da honestidade e da seriedade jornalística. Evidente que isso não é verdade, o Estado tem uma história de apoio a regimes nada democráticos, vide seu posicionamento político no golpe de 64, etc. E outra, se o Estado fosse realmente censurado, não veríamos em suas páginas diárias reportagens tendenciosas, distorcidas e até mentirosas sobre o atual governo petista. Tudo, evidentemente, para tentar eleger o já derrotado tucano José Serra. Recomendo ao Estado um pouco mais de honestidade e menos demagogia. Idem para seus leitores.

ANSELMO FERNANDO GRECCO fer.grecco@yahoo.com.br

Votorantim

______________

AOS INCOMODADOS

Tenho visto alguém reclamando com certa insistência que este Fórum democrata é parcial e somente publica ofensas aos petistas Lula e Dilma e particularmente contra o PT. Não concordo, somente entendo que os simpatizantes do PT não são adeptos da leitura e, consequentemente, poucos escrevem, talvez por problemas relacionados a cultura. Mas quando passei por este problema em outro grande jornal de São Paulo, simplesmente deixei de ler e escrever para este referido jornal, que usa o espaço dos leitores para textos dos srs. José Dirceu, Sarney, Collor e muitos outros de uma extensa lista.

JOSE MENDES josemendesca@ig.com.br

Votorantim

______________

Imprensa ideal

Hugo Chávez criou um centro de análise que poderá proibir a divulgação de informações sobre qualquer tema. O presidente venezuelano está alcançando com isso o ideal dos sistemas marxista-leninistas, onde só se permite que a imprensa divulgue as informações que são a favor do sistema. Neste ano eleitoral, devemos lembrar que o governo Lula já tentou por duas vezes criar o embrião de órgãos governamentais semelhantes no nosso país e censura há quase um ano o Estadão no caso da Operação Barrica da Polícia Federal, que trata de irregularidades cometidas pelo empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney, coincidentemente grande aliado político de Lula.

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

______________

Contradições de Lula, Dilma & Cia.

Depois de censurar o Estadão, defender Sarneys e Collor, apoiar o governo Geisel, criticar até a princesa Isabel, que provocou a libertação dos escravos negros (fomos o último país a fazê-lo em toda a América Latina), só falta agora condenar Tiradentes e ele virar rei do Brasil...

Carlos Yoshikazu Takaoka cy.takaoka@hotmail.com

São Paulo

______________

Basta

Chega de censura ao Estadão. Em certas ocasiões é mais do que válida a desobediência civil. Qualquer juiz salomônico sabe identificar crimes famélicos e contemplá-los com sábias decisões. Nesta acho que quem erra é o Estadão, ao não publicar o que deve ser informado ao seu leitor. Em nome do direito de ser informado, clamo em alto e bom som: estamos na escuridão, temos fome de informação. Há que ousar, deitado em glórias pretéritas, falta bravura na atualidade em não se publicar tudo o que deve e precisa ser publicado. Quando a Justiça tarda, ela é falha. Por que, então, dar ouvidos a esse ritual paquidérmico e lento, que deixa ao relento os ideais de uma nação? Basta de censura ao Estadão. O melhor detergente é a claridade do dia, a livre e clara expressão, o relato dos fatos, função de um bom jornal, por isso ainda creio que o Estadão não nos deixará na escuridão. Não tiro boas lições disto, fico pasmo diante de tanta imperfeição. A lentidão de decisões ao clamar de uma nação. A forma como tratam a fome de ser bem informado.

EDUARDO GONSALES DE ÁVILA eduardogavila@ig.com.br

Barretos

______________

Injustificável

Quando o exercício de revelar a verdade é censurado, o obscuro passa a acontecer com freqüência e o povo se torna vítima de abuso de autoridades e muitas coisas que favorecem a corrupção. O Estadão, um jornal que serve de referência nacional, está sob censura há um ano, por conta da divulgação de matéria investigativa, o que é lamentável e injustificável num país eminentemente democrático. A democracia com censura não justifica a própria ideologia. Alimentar a censura, proteger esse ato obscuro e professar a democracia é pura hipocrisia.

Por mais dura que seja a realidade dos que estão envolvidos em situações polêmicas, censura a veículos de comunicação que divulga ou divulgou matérias investigativas não deve ser aceita em hipótese alguma. A democracia por si só deve repudiar a censura, que sempre a abominou. Como pode um sistema que professa liberdade de expressão, de repente, calar o fruto de uma investigação séria e que torna público o que é nefasto à sociedade e ao próprio sistema que proclama ser democrático? Não importa o personagem que está inserido na matéria investigativa, se o investigado é figurão importante ou um João Ninguém. O que deve ser levado a sério é o problema em si: o cancro que lesa a Pátria, deturpa o bem e macula o sistema democrático. Todo fato que contenha indícios de irregularidade deve ser exposto com o intuito de informar, levar ao conhecimento do povo. As coisas que acontecem e passam despercebidas pela grande maioria do povo carecem muito do serviço informativo da imprensa.

O veículo de comunicação é o mais importante prestador de serviço à sociedade, é o verdadeiro guardião do povo contra os prestadores de desserviços. O povo de um país ou do mundo é alvo fácil de atos ditatoriais, como a censura, caso não haja o serviço informativo da imprensa. O bem e o mal se mesclam na realidade e se não existir a atividade da imprensa, nacional e internacional, a humanidade estará desinformada e à mercê dos poderosos, prepotentes e promotores de censuras. O ser humano é complicado por natureza. Mesmo tendo veículo de comunicação moderno e eficiente, coisas terríveis continuam acontecendo, por conta do egoísmo, prepotência, vaidade e maldade que emana de pessoas que não querem saber do bem-estar dos outros ou da sociedade. Os "tais" só querem o bem-estar próprio e dos seus, e que os demais se danem. Assim é a ação egoística de boa parcela dessa sociedade que propala democracia e age como autoritária.

Paul Morin (Paulo Hirano) paulmorin2002@terra.com.br

Curitiba

______________

DESABAFO

Há algum tempo, durante o almoço, um dos meus filhos, que tem 22 anos, disse que não consegue entender por que só o Estadão está sob censura.

Eu, com os meus 65, expliquei os motivos da censura atual (a ação do sr. Fernando Sarney e a decisão do juiz amigo da família) e aproveitei para comentar sobre a censura durante a assim chamada ditadura militar e outra muito mais longa (mais de três anos), durante outro período democrático muito semelhante a este, sob Getúlio Vargas.

Passada a explicação, minha mente foi assaltada pela dúvida: não seria o ''nosso'' Estadão credor de uma indenização nos moldes de outras que estão sendo pagas a exilados e até (ainda em projeto) à UNE?

Não foi o jornal perseguido por várias vezes em vários governos, sem nenhuma contrapartida?

E a nossa Justiça não vai julgar em definitivo esse caso? Vamos esperar chegar aos 540 dias?

Que vergonha de ser brasileiro!

Ricardo Melhem Abdo ricabdo.blogspot.com

São Paulo

______________

Era só bravata

Muitos leitores criticaram o Felipe Massa por ter ele acatado a ordem da direção da escuderia com a qual ele tem contrato profissional. O que poderemos dizer, então, do sr. Ciro Gomes, que ameaçou botar a boca no trombone, ficar afastado da campanha e, mesmo não tendo contrato com quem só o destratou e o enxotou da corrida presidencial, volta agora com o rabinho no meio das pernas para fazer campanha da candidata do Lula, dizendo-se ser uma pessoa disciplinada?

Maurício Lima mapeli@uol.com.br

São Paulo

______________

Massa e Ciro

Stefano Domenicali, chefe da equipe Ferrari, no GP da Alemanha, "mandou" Felipe Massa ceder o seu lugar a Fernando Alonso.

Luiz Inácio Lula da Silva, chefe da equipe de governo, na corrida presidencial, "mandou" Ciro Gomes ceder o seu lugar a Dilma Rousseff.

Felipe e Ciro obedeceram e assumiram, assim, a mera condição de capachos e serviçais de pérfidos e maquiavélicos estratagemas de poder. A propósito, após os humilhantes episódios a que ambos foram submetidos, Felipe Massa evitou polêmica e disse estar satisfeito com o desempenho da sua equipe e Ciro Gomes também evitou polêmica e até já declarou o seu apoio à Dilma.

Pelo visto, a Fórmula 1 e a política brasileira têm similaridades, pois, enquanto uma finge que é esporte, a outra finge que atende aos elevados interesses da sociedade.

Túllio Marco Soares Carvalho http://www.tulhadotullio.blogspot.com/

Belo Horizonte

______________

Fórmula 1

Li na quarta-feira, no Fórum, a carta escrita pelo leitor sr. Franco Magrini, de Cachoeira Paulista.

Concordo em gênero, número e grau com tudo o que ele disse. Era a carta que eu gostaria de ter escrito. Felipe Massa não merece ser sacrificado.

Olympio F.A. Cintra Netto ofacnt@yahoo.com.br

São Paulo

______________

Mágoas esquecidas

Ciro Gomes esquece mágoas, almoça com petista e até vai gravar para TV. Ciro mostra sua grandeza de pensamento político ao entrar em acordo com PT. Quando li algumas declarações suas, entendi que estava de cabeça quente, natural para alguém que sonha e tem perfil para ser um grande líder nacional. Agora, depois de esfriar a cabeça e refletir civilizadamente sobre o atual momento do País, entendeu que o melhor para todos é o seu empenho para que este grande projeto, que tem de ter continuidade. Parabéns, Ciro Gomes, você continua tendo o meu respeito e de muitos brasileiros.

Marco Antonio Fernandes maf.radar@terra.com.br

General Salgado

______________

ABANDONO DE INCAPAZ

Ciro, de memória curta, em vez de esquecer mágoas, devia processar o PSB nacional por abandono de incapaz, previsto no artigo 133 do Código Penal em vigor.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas MG

______________

Biruta

Ciro Gomes passará pra história (com minúscula mesmo) como o maior vira-casaca da política nordestina. Muda tanto de lado que mais parece biruta de aeroporto.

Leila E. Leitão

São Paulo

______________

Óleo de peroba

Ciro Gomes, Ciro Gomes, quem não te conhece que te compre... Afinal, acrescenta seu óleo particular à maionese da chefia, assegurando assim a vaguinha planejada ao lado de sua mais nova amiga da infância, ''a batalhadora'', de sorte que fica o dito pelo benedito e toque-se o barco da verborragia com fins pessoais lucrativos. Pensando bem, até que rendeu a mudança de domicílio eleitoral, hein?

Doca Ramos Mello ddramosmello@uol.com.br

São Sebastião

______________

Fábrica de inverdades

A campanha mal começou e as acusações já estão aí. Dutra fala, Guerra responde, até ai tudo bem, são os presidentes dos partidos. Agora, o top-top Garcia, aquele mesmo que representa o setor mais negativo do governo Lula, aquele do fim melancólico da tentativa de resgate de reféns patrocinada por Chávez na floresta amazônica, aquele que coordenou a desastrada tentativa de acordo com o Irã, aquele bolivariopetista de carteirinha, de cima de toda sua pré-ciência decretar que a candidatura Serra está em "final melancólico"... Assim já demais, é muito óleo de peroba dessa folclórica e sinistra figura, que já tem lugar garantido no anedotário nacional.

Márcio M. Carvalho

Bauru

______________

Maradona

Dispensado do oficio de técnico da seleção argentina, Maradona não tem do que se queixar. Poderá ser o técnico da Venezuela. Afinal, o seu amigo boquirroto Hugo Chávez deve mandar inclusive na seleção do país.

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

______________

Os que "se acham"

Em entrevista à rede BBC, o chanceler Celso Amorim respondeu às críticas dirigidas à política externa (sic) brasileira por querer mediar conflitos ancestrais, a milhares de quilômetros, deixando em segundo plano os confrontos regionais, como é o caso do atual contencioso entre Bogotá e Caracas. A esse propósito, asseverou: "(as pessoas) não conseguem compreender que - sem nenhum exagero - o Brasil tem um tamanho e uma grandeza no cenário internacional...", e acrescentou: "Uma coisa não interfere na outra. Pelo contrário, o prestígio internacional do Brasil nos ajuda também a trabalhar na região". Fico imaginando qual "prestígio" seria esse que Amorim atribui à política externa brasileira, já que sua própria visita (de 3 dias) a Israel e aos territórios palestinos não ganhou destaque algum na imprensa local. Suas palavras, deveras, não correspondem aos fatos. Pelo contrário: circula no Youtube um vídeo israelense ridicularizando Lulla e sua amizade com o tirano Mahmoud Ahmadinejad, do Irã - aquele mesmo que nega o Holocausto, trabalha pela bomba-A e sonha em "riscar Israel do mapa". Se é "esse" o prestígio de Lulla no Oriente Médio, melhor não é sua influência na A. Latina, onde levou a breca com a Bolívia (Petrobrás), Argentina (Mercosul), Paraguai (Itaipu) e, recentemente, em Honduras (Zelaia). De outra sorte, a desconfiança da Colômbia em relação ao seu governo "limita a capacidade de mediação do Brasil na atual crise entre Bogotá e Carácas" (Estado, 28/7 - A14). Como "pá-de-cal", há dias Raul Castro selou acordo com a Espanha para acolhimento, pelo governo Zapatero, de dissidentes políticos cubanos - os mesmos a que Lulla equiparou, faz pouco, a delinquentes ''comuns''... Deveras, fica difícil o Brasil se afirmar diplomaticamente como país confiável, se, mesmo sendo Lulla íntimo do ditador cubano, ainda assim é preciso que a Espanha, um pais europeu, interceda, humanitariamente, pelos que apodrecem nas masmorras da ilha caribenha. Com essas "credenciais", que prestígio, afinal, vê Amorim em nossa atual diplomacia?

Silvio Natal silvionatal49@yahoo.com.br

São Paulo

______________

Lupa

Os ''olhos pequenos dos críticos'', como disse "noço shansseller", são mais que suficientes

para - sem lupa! - enxergarem os gigantescos sucessos da diplomacia lullopetista.

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

______________

O problema é aqui

Presidente Lula, o Brasil está indo longe demais ao tentar participar das negociações envolvendo o Irã.

Vamos ficar por aqui mesmo solucionando os problemas que afligem o povo brasileiro: saúde, segurança, emprego, saneamento e tudo aquilo que é

prometido por ocasião das eleições e depois, esquecido.

Vidal dos Santos vidal.santos@yahoo.com.br

São Paulo

______________

Encenação

É significativo que Álvaro Uribe tenha deixado para o ocaso de seu mandato a denúncia de abrigo de militantes das Farc na Venezuela. Indica que seu sucessor, Juan Manuel Santos, a tomar posse no próximo dia 7, poderá iniciar seu governo sob a égide do grande pacificador. De sua parte, demonstrar-se corajoso no contexto de uma economia em frangalhos foi a melhor coisa que poderia acontecer ao tiranete Hugo Chávez. Sófocles também incluiria na peça um périplo pela América Latina, para completar o espetáculo e permitir a figuração de grandes mediadores, entre os quais avulta o predestinado presidente Lula. Em poucos dias, veremos o fechamento das cortinas.

Amadeu Roberto Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

______________

Das Farc, sim...

O governo cubano, através de seu dirigente de plantão, Raúl Castro, acaba de selar acordo com o governo espanhol para que esse país acolha os dissidentes cubanos recentementes libertados das masmorras caribenhas. A Espanha é um país europeu, está do outro lado do Atlântico. Pergunto ao grande Celso Amorim; onde está o prestígio da tão propalada democracia brasileira? O sr. Luiz Inácio Lula da Silva, se os recebesse, iria colocá-los junto com Fernandinho Beira-Mar e Marcola? Afinal, eles não são dirigentes das Farc, não têm direito a empregos públicos, seriam uns coitados sem regalias. Em suma, não é esse tipo ideológico que dona Dilma gosta de pôr sob suas asas.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

______________

INSISTENTE

O chanceler Celso Amorim é o garoto-propaganda do terrorismo internacional e pensou que Israel fosse uma Honduras. Mais uma vez foi ridicularizado, ao ser impedido de entrar em Gaza. Já foi repelido por árabes e judeus, esse senhor deve ser masoquista ou messiânico.

José Francisco Peres França josefranciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

______________

André Vargas disse o que quis...e eu também.

Eu não tenho culpa se os petistas dizem as coisas de forma precipitada, dando-nos mais munição para que contra-argumentemos. Vejam só:

André Vargas, coordenador de campanha da Dilma, soltou esta preciosidade no Tweeter: ''Não temos ligação (com as Farc). Se tivéssemos ligação com as Farc , o Índio e sua tribo estariam sequestrados ou mortos...'' Maravilha, afinal ele reconhece os métodos dos terroristas das Farc, organização da guerrilha colombiana que foi partícipe da fundação do Foro de São Paulo junto com Lula, Fidel e outros. Acontece que os prefeitos Toninho do PT e Celso Daniel levaram um cala-a-boca definitivo e nunca explicado, bem nos moldes da guerrilha. Tudo porque, supostamente, ambos estavam revoltados com os métodos petistas para levantar dinheiro para o caixa de campanha...

Ainda bem que a Procuradoria-Geral de Justiça de São Paulo está tratando do caso Celso Daniel como um dos mais importantes da esfera criminal. E deve alegar que o assassinato do ex-prefeito teve, sim, motivação política. Mesmo porque Bruno Daniel (irmão de Celso), esposa e filhos vivem exilados por terem sofrido ameaças contra sua vida pelo simples motivo de Bruno pretender uma investigação mais honesta sobre a morte de Celso. Então é assim: o regime militar acabou, mas a perseguição política, não. E o PT não tem ligação com as Farc... Tá bom!

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

______________

Típica expressão do sonho dos petralhas

André Vargas, coordenador de campanha de Dilma, no Tweeter: ''Não temos ligação. Se tivéssemos ligação com as Farc, o Índio e sua tribo estariam seqüestrados ou mortos...''. Se elucubrações fossem válidas, poderíamos também dizer que se Dillma e sua tribo tivessem ganhado dos militares 40 anos atrás, nós, que não combinamos com esse partido e queríamos democracia plena, com certeza estaríamos sequestrados ou mortos. E como acontece em Cuba até hoje, jamais teríamos acesso à internet para ler uma sandice dessas!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

_____________

A FACHADA E A LÍNGUA DO BRASIL

Tenho ouvido declarações do nosso presidente sobre alguns assuntos atuais, como o atraso das obras para a Copa de 2014, o pré-sal e outros, na mídia, e fico cada vez mais surpreso de constatar como ele é inteligente, sutil, sóbrio, um gênio. E pior, ainda diz que "se algumas pessoas ficassem de boca calada, não diriam tanta besteira". Não é de chorar? Como é que deixam ele falar de improviso?

Com uma empáfia de quem está criando grandes máximas, ele fala como um peão, como uma pessoa com um mínimo de instrução. Por que será, não é? E pensar que votei nele, no primeiro mandato.

O país está sucumbindo, com a educação cada vez pior, sem segurança, com a saúde falida, mas para ele o Brasil está ótimo ,nunca esteve tão bem, tanto que agora está preocupado com as palmadas nas crianças brasileiras, tão educadas com o ótimo sistema de ensino que mudou, no governo dele, para muito, muito, muito melhor: existem alunos de terceiro ano do primeiro grau que não sabem ler ou escrever. Nunca houve tanta corrupção e impunidade como neste governo, mas o presidente está convicto de que tudo vai de vento em popa. Ele tem se aproximado dos piores líderes pelo mundo e acha que isso é uma grande façanha.

O que esse senhor tem tido é sorte, porque o povo brasileiro é um povo trabalhador e guerreiro e tem carregado o país nas costas, apesar do fato de que são os políticos que dão o pior exemplo. São eles que se apropriam do dinheiro público, que é composto da enorme carga de impostos que pagamos, apesar de ganharem imensos salários, totalmente fora da realidade de nosso país, além de uma quantidade enorme de privilégios.

Lula está em final de mandato e, ao invés de se preocupar em resolver problemas como a falência da saúde, da educação e da segurança brasileiras, que não foram resolvidos durante os oito anos de "governo", enveredou pela campanha, deveras edificante, contra a palmada. Vai ver que deram muita "palmada" nele e ele ficou assim, metido a esperto quando era para parecer inteligente.

Ou então, de repente, dedica seu empenho total à preparação da copa de 2014, quando até aqui, como governante que deveria apoiar um grande evento privado como o Mundial, não havia feito nada para que as obras ao menos tivessem começado. Por que será que deixaram as obras atrasarem e, de repente, baixa-se uma medida provisória para dispensar licitação das construções e reformas necessárias à copa em várias capitais brasileiras? Coincidência, não é?

Nós, que vamos pagar a conta, já pensamos que os rios de dinheiro que correrão para fora dos cofres públicos serão maiores do que tínhamos imaginado? Sem licitações, o trem da alegria começa onde terminam os atrasos. E os impostos que pagamos é que cobrem tudo.

Campanha cara, essa da candidata do presidente. Feita às custas de promessas de obras e destinação de recursos para aeroportos, estádios, etc., para ganhar votos para dona Dilma.

Esperaram para usar a liberação de "fundos" na véspera da eleição, para angariar votos para a candidata. Isso não é usar a máquina do governo para chegar ao poder?

Isto é Brasil. Está na hora de pensarmos melhor quando votarmos. Escolher melhor, analisar melhor cada candidato, saber da sua ficha, da sua vida. E se não houver em quem votar, anular o voto, pois é a única maneira de mostrar que não estamos satisfeitos com o que está acontecendo.

Luiz Carlos Amorim, escritor http://luizcarlosamorim.blogspot.com

Florianópolis

_____________

Mediocridade tricolor

O jogo que poderia se configurar como um dos melhores do ano não passou de uma grande farsa futebolística, pela péssima e amedrontada atuação do São Paulo contra o Internacional, pela semifinal da Libertadores.

O Tricolor do Morumbi se apequenou dentro do Olímpico, demonstrando que algo de errado acontece fora das quatro linhas. Além do mais, o técnico Ricardo Gomes, apático e sem leitura correta do andamento da partida, fez substituições tardias e equivocadas.

O elenco é um dos melhores do País, mas o brio profissional é desolador. Mesmo ganhando o próximo jogo, que duvido, não será suficiente para esconder a falta de comando nas hostes tricolores...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

_____________

Desconcerto

Os jogadores do São Paulo se comportam em campo como músicos que, tendo que dar um concerto, são obrigados a improvisar, pois o maestro perdeu as suas partituras e não conhece a peça a ser executada.

Ralph Solimeo ralphsolimeo@terra.com.br

São Paulo

_____________

Algo de podre...

Há algo de podre no reino tricolor. O condenado técnico acusa seu exército de recuo, em erro tático. Parece que ninguém se entende, o combinado não acontece por falta de ação, de direção e, sabe-se lá, afinal, por incompetência generalizada.

De longa data a torcida não vê sombra daquele time habituado a jogar bem, bonito e, pasme-se, vencer! Se faltam força física, empenho, melhor treinamento e melhores talentos, a brincadeira foi levada longe demais e, neste caso, todos são igualmente culpados pelo fracasso.

Ronaldo Parisi rparisi@uol.com.br

São Paulo

_____________

Uruculula

Torcedores colorados: coloquem suas barbas e suas bombachas de molho, porque depois dessa temerária ida de Lula ao Beira-Rio, recebendo uma camisa do Internacional, declarando-se torcedor do time e deixando a marca de suas mãos no concreto do estádio, mesmo com o 1 x 0 do primeiro jogo, mesmo com o time bem mais arrumado que o do São Paulo, ficou impossível seguir para a final da Libertadores.

Se quiserem saber por quê, perguntem aos torcedores do Fluminense, do Corinthians, do Botafogo, ao Diego Hypólito, ao Popó, ao Guga e a tantos outros em quem Lula encostou.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

_____________

Presepeiro

O Neymar deve estar achando que é o rei da cocada preta. Tem muito a aprender para bater pênalti com cavadinha. Não é assim de uma hora para outra, não. Já perdeu outro por excesso na paradinha. Já está se saindo um presepeiro. Está na hora de alguém chegar para ele e mandar baixar a bola. Um puxão de orelha seria bem dado.

Panayotis Poulis ppoulis@yahoo.com.br

Rio de Janeiero

_____________

Neymar, aplausos e vaias

Para sorte do Neymar, que escapou por pouco de ser crucificado pela torcida, o Marquinhos aliviou a barra santista, praticamente garantindo a taça porque o Vitória é um time fraco, mas na Bahia poderia complicar. Quanto ao Neymar estar mascarado demais, boa parte disso é culpa da mídia, que muito cedo o elegeu como superstar, esquecida de que ele está disputando campeonatos bem medíocres, tanto é que boleiros que fracassam na Europa voltam com sucesso, como o próprio Robinho. Se o Neymar receber ofertas da Europa, melhor ir para a Espanha, onde se joga um futebol mais leve. Porque se for disputar na Alemanha, Itália ou Inglaterra, não aguentará. E mesmo na Espanha, melhor jogar sem frescuras. Quanto à ''cavadinha'', vá treinar com o Djalminha.

Laércio Zanini arsene@uol.com.br

Garça

_____________

"ARTICULAÇÃO DA FALA"

Lendo, sob o título acima no Estadão (28/7, C4), os bem elaborados e sugestivos versos para aprimoramento dos avisos do metrô, não contive a modéstia de cooperar para a ''articulação da fala'' com mais uns despretensiosos versinhos:

O Pato e o Ganso foram unidos para, num esforço patético, conseguirem sem descanso o tão almejado caneco atlético.

ANTONIO BRANDILEONE abrandileone@uol.com.br

Assis

_____________

Os meninos do Brasil

O Dunga não apostou nos ''meninos da vila'' e deu com os burros n"água!

Já o Mano Menezes, que não é nada bobo, resolveu jogar pra torcida e convocou de uma só vez todo o ataque santista!

E agora, quem vai comandar o ataque santista?

Serão os mais velhos?

Mamma mia!

PEDRO PINTO DA SILVA

São Bernardo do Campo

_____________

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.