Cartas - 30/08/2011

ECONOMIA

, O Estado de S.Paulo

30 Agosto 2011 | 00h00

O Brasil e a crise

Dilma tentará vetar novos gastos (29/8, A4). A crise, portanto, avizinha-se. É muito difícil manter-se imune num mundo de economia globalizada. Sei que o governo não pode alardear a situação, mas os políticos têm de se conscientizar de que as coisas não estão tão boas e bonitas como pensam, sobretudo com relação à gastança desenfreada, além das vantagens que querem levar em tudo.

ALVARO SALVI

alvarosalvi@hotmail.com

Santo André

_______

Fator corrupção

Ao mudar a política econômica, Dilma pretende conquistar a confiança dos agentes econômicos e da sociedade para fazer os juros caírem. Dentre todas as medidas que serão tomadas com esse fim, faltou a mais importante e que daria credibilidade real a tal esforço: não mais permitir que nosso dinheiro saia pelos ralos da corrupção instalada nos órgãos públicos que foram loteados pelos partidos fisiológicos que a apoiam.

RONALDO GOMES FERRAZ

ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

_______

Mudança de rumo

O anúncio da elevação, em 2011, do superávit primário do governo federal em R$ 10 bilhões tem o objetivo de indicar uma mudança de rumo: a de que com maior rigor no dispêndio fiscal poderá abrir espaço para a redução dos juros básicos (Selic). É importante registrar que o resultado esperado não o será pela redução das despesas, mas pela esterilização do aumento das receitas. As despesas seriam mantidas no nível atual, acrescidas das decisões já tomadas sobre o salário mínimo de 2012. Mesmo que seja uma decisão oportunista, só com o decorrer do tempo é que se poderá constatar se a decisão política é para valer ou de simples acomodação. Dois fatores se incluem de forma decisiva na opção de votos dos brasileiros, mas têm de ocorrer de forma simultânea. Um é a situação econômica (inflação alta, insegurança de empregos, baixo investimento) e o outro, o nível aparente de corrupção. Nessa combinação Getúlio Vargas deixou o governo. Com os mesmos fundamentos foram eleitos para a Presidência Jânio Quadros, Collor de Mello e FHC. Esse mesmo cenário foi o pano de fundo do amplo apoio popular à deposição de Jango Goulart, no movimento de 31/3/1964. É compreensível que diante das incertezas futuras o governo se prepare para a competição eleitoral de 2012 e 2014. Uma salutar decisão política seria abrir para o setor privado investimentos em estradas, ferrovias, portos, hidrovias, aeroportos e comunicação avançada, mediante concessões por 50 anos, renováveis. Outra seria enfrentar com coragem as alterações necessárias nas arcaicas leis trabalhistas, de origem fascista. Mesmo porque apenas um terço da população economicamente ativa tem carteira assinada, regendo-se pela CLT.

HÉLIO MAZZOLLI

mazzolli@terra.com.br

Criciúma (SC)

_______

JÂNIO QUADROS

Há 50 anos

Como cidadão, nunca entendi as análises complacentes sobre a renúncia de Jânio Quadros. Uma pessoa que move mundos e fundos para chegar ao mais alto degrau da participação pública, faz promessas magnânimas e alcança o objetivo, cujos imensos desafios são conhecidos de antemão, não tem o direito de renunciar sem dar claros e justificados motivos. Ou talvez não tenha nenhum direito de renunciar. Mas Jânio Quadros o fez, levianamente, em prejuízo de milhões que nele depositaram esperanças. Revelou ser um político muito pequeno.

EDUARDO BRITTO

britto@znnalinha.com.br

São Paulo

_______

Erros de ontem...

... e consequências de hoje. O mês de agosto é historicamente relacionado a acontecimentos conturbados. Exemplos: suicídio de Getúlio Vargas e renúncia de Jânio Quadros. Dois fatos que até hoje têm repercussão no País. O primeiro, por ter criado o BNDES, a Petrobrás e as leis trabalhistas. O legado de Jânio, porém, é menos pródigo: após sua saída do governo, de apenas sete meses, o País entrou em crise e foi instaurada a ditadura militar. No último dia 25 a desistência de Jânio do governo fez 50 anos - uma desistência um tanto pretensiosa... Ao abandoná-lo, ele almejava retornar à Presidência nos braços do povo, com plenos poderes e, desta vez, sem as "forças terríveis" que eram, para ele, um empecilho. Doce ilusão. Não foi bem-sucedido e assumiu publicamente que ter deixado o palácio em 1961 foi o maior erro de sua vida. Com essa recapitulação é possível fazer uma comparação com os dias atuais. Impressiona a maneira como os escrúpulos se flexibilizam para alcançar benefícios próprios. Políticos votam contra o que já defenderam, argumentam a favor do que já execraram. A política está cheia de incoerências. E Jânio cometeu uma: inspirado em De Gaulle, que renunciou no pós-guerra e voltou ao governo aclamado pelos franceses, ele se esqueceu do slogan "o tostão contra o milhão" e os cifrões parecem ter falado mais alto em seus pensamentos. Assim é a política brasileira hoje em dia. Ter poder é sinônimo de distribuir cargos e ministérios - e, em geral, para pessoas desqualificadas na área. O nepotismo é visto como normal. Notícias delatando falcatruas são frequentes na mídia. Assim era também a política no passado. A diferença é que hoje há uma profusão de câmeras e imagens inimaginável naquela época. Aparentemente, 50 anos depois, a vassoura de Jânio está nas mãos de Dilma. Como está escrito em Eclesiastes, "nada é novo debaixo do sol..."

PAULO E. PALMA BERALDO

paulo.eduardo10@hotmail.com

Bauru

_______

ESTRADAS PAULISTAS

Polícia Rodoviária

Concordo plenamente com as observações de um leitor sobre a Polícia Rodoviária de São Paulo. Radar não multa ladrão de carro, pneus carecas, ausência de freios, faróis, lanternas, documentação, embriaguez ao volante, etc. Aquela que já foi a mais respeitada polícia nas décadas de 1960, 1970 e 1980, hoje não passa de mera observadora de radares em sala fechada. Quando muito, para "marcar presença", coloca veículos da corporação estacionados no acostamento ou no canteiro central das rodovias, sem nenhuma autoridade por perto! Blitz, nem pensar. O mesmo ocorre com as balanças rodoviárias. Apesar de viajar com frequência, nunca vi uma funcionando. Quanto ao não parar e multar ônibus e caminhões, a constatação vem de décadas. Não é à toa que, quando aparece alguma notícia sobre a ação da Polícia Rodoviária, ela se refere sempre à federal, nunca à estadual.

FREDERICO FONTOURA LEINZ

fleinz@terra.com.br

São Paulo

_______

"O verdadeiro ópio do povo é a ignorância"

MARIA CRISTINA ROCHA AZEVEDO / FLORIANÓPOLIS, SOBRE OS PÉSSIMOS RESULTADOS NA EDUCAÇÃO

crisrochazevedo@hotmail.com

"Até quando o interesse político próprio se sobreporá ao interesse de todos, para o bem comum?"

MARIA DO CARMO ZAFFALON LEME CARDOSO / BAURU, SOBRE OS "DESPACHOS" DE JOSÉ DIRCEU NUM HOTEL DE BRASÍLIA

mdokrmo@hotmail.com

_______

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 801

TEMA DO DIA

Apenas 8% dos presos frequentam escola

Desde junho, presos brasileiros têm direito a reduzir um dia da sua pena a cada 3 dedicados ao estudo

"Acho que poderia aumentar as penas e tirar benefícios que eles têm melhores que os nossos!"

LUIZ FERNANDO OLIVEIRA

"Talvez educá-los seria uma das maneiras para que eles possam ter uma possibilidade de sair com uma vida nova."

EVERSON MENEZES

"Está mais fácil viver na cadeia do que ser livre. Estudo, trabalho, comida, etc. E o povo bancando."

MARIA ADRIANA CANUTO CONCEIÇÃO

_______

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

REVOLUÇÃO NA LÍBIA

Com Muamar Kadafi defenestrado, um caudilho a menos no mundo. Faltam agora Hugo Chávez, irmãos Castro e Bashar Al Assad. Não necessariamente nessa ordem.

Paulo Ribeiro de Carvalho Jr. paulorcc@uol.com.br

São Paulo

_______

XÔ, KADAFI!

Fuzil AK-47: US$ 500. Pistola Colt 1911: US$ 1 mil. Metralhadora Browning M2 HB: US$ 10 mil. Caça bombardeiro Dassault Rafale: US$ 100 milhões. Ver o ditador Muamar Kadafi ser enxotado do poder pelos rebeldes líbios que pegaram em armas para lutar por sua liberdade, com o apoio dos aviões de guerra da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan): não tem preço.

Túllio Marco Soares Carvalho tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

_______

VELHO PODER APODRECIDO

O mundo árabe está acordando e cuspindo fora seus ditadores lamentáveis, inúteis e sanguinários. Até Kadafi já foi obrigado a largar o osso. Enquanto isso, no Maranhão, no Congresso Nacional Brasileiro...

Edu Campos edoardocampos@hotmail.com

Campinas

_______

NO BRASIL?

Kadafi in Brazil? Não, não é 1.º de abril, os brimos mandaram ele vir, pois o Lula deu o o.k. Afinal, somos o paraíso dos matadores, canalhas e ladrões de trem pagador. Freedom geral e irrestrita para eles, e ainda lhes damos emprego. Quer mais? Ligue Lulla.

Asdrubal Gobenati asdrubal.gobenati@bol.com.br

Rio de Janeiro

_______

JOSÉ DIRCEU

O alto escalão do governo, dirigentes de estatais e parlamentares se ajoelham aos pés do cassado José Dirceu, a quem ainda chamam de "ministro" e prestam reverências. É isto mesmo: o deputado defenestrado, o homem processado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e acusado de ser chefe de quadrilha é tratado por figurões de Brasília como um chefão - o Poderoso Chefão. Dirceu está bravo porque a reportagem da revista Veja é devastadora para a reputação da República e deveria ser também para ele e para aqueles que fazem a genuflexão. Uma coisa é certa: a presidente Dilma sabe de tudo; tem plena consciência de que seu governo é assombrado e monitorado - às vezes com tinturas claras de conspiração - por um ficha-suja. A reportagem de Daniel Pereira e Gustavo Ribeiro (Veja) está entre as mais importantes e contundentes publicadas nos últimos anos pela imprensa brasileira. Ela desvenda o modo de funcionamento de uma parte importante do PT e os métodos a que essa gente recorre. E traz detalhes saborosos: podemos ver as imagens das "autoridades" que vão até o "gabinete" de Dirceu, montado no Naoum, um hotel de luxo de Brasília, onde se produz, nesse caso, o lixo moral da República.

Iracema Palombello cepalombello@yahoo.com.br

Bragança Paulista

_______

BLUSH

Lulla tem seus ministros. Zé Dirceu tem os seus. Já à Dilma, só resta ter vergonha na cara.

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

_______

DIRCEU, DILMA E O PODER

Zé Dirceu acusa jornalistas da revista Veja de tentarem invadir seu apartamento no hotel em Brasília... Ora, se isso é tudo do que ele pode acusar a Veja, então eu digo que isso não é nada! Pior seria se ele acusasse a revista de publicar falsidades a seu respeito. Mas como isso é impossível, já que tudo está registrado com imagens, data e horário, o Zé se queixa de tentativa de invasão de "domicílio". Até parece que na profissão de jornalismo investigativo José Dirceu espera dos profissionais a elegância que ele mesmo não tem, já que os seus planos de voltar ao poder incluem jogar denúncias verdadeiras de colegas de partido que fazem parte da equipe do governo, tudo para fragilizar a presidente... Espero que ele continue esse trabalhinho sórdido, porque nós ficaremos gratos pelas sujeiras que aparecerem graças ao seu esforço de implodir o governo da "camarada Dilma". Eu não torço por Dilma e muito menos pela equipe que a rodeia. Mas também não torço contra Dilma, pois ela demonstra ser uma brava mulher, tão ladina quanto Dirceu, já que está conseguindo driblar as investidas torpes do ex-ministro, e surpreendendo muito gente, inclusive Lula. É uma pena que ela seja petista... com esse DNA não dá para votar nela jamais.

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

_______

FALHA

Um dia após denuncia pela revista Veja sobre Zé Dirceu, que montou um governo paralelo a partir de um hotel em Brasília, onde despacha com ministros de Estado, deputados e senadores, mesmo afastado do governo por responder processo de "chefe de quadrilha", a Folha de S.Paulo em seu Folheteen publicou texto do Zé Dirceu descrevendo sua "bela" trajetória de guerrilheiro. Nada como fazer a cabeçinha arejada da nova geração em detrimento dos pais que já sabem da ficha corrida dessa figura, concordam? Espero que os pais fiquem atentos às novas publicações desse jornal, porque não gostaria de ter meus filhos adolescentes lendo as peripécias terroristas desse individuo. Daqui a pouco darão espaço também a Cesare Battisti e outras personas non gratas! Realmente foi uma falha lastimável!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

_______

HERANÇAS

Será que dá para entender o raciocínio do "cara"? Herança maldita: Plano Real, estabilidade econômica, Lei de Responsabilidade Fiscal, criação de programas sociais, etc. Herança bendita: rapinagens, malfeitos, uso particular dos bens coletivos, desorganização, incompetência, dólar na cueca, mensalão, Dirceu, Palocci, Alfredo, Okamoto, Amorim, Bernardo, Collor, Sarney, Renan, Maluf, etc., etc.

Walter Duarte duartecont@globo.com

São Caetano do Sul

_______

EUREKA

Com todo o respeito pela revista e pelos profissionais envolvidos na matéria sobre José Dirceu, só tenho um comentário a fazer: a reportagem concluiu que a Terra é redonda...

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br

Osasco

_______

CAÇA-BANDIDOS

Parte da imprensa nacional, a não chapa branca, especializou-se em caçar bandidos, e diga-se de passagem, com grande sucesso. Afinal essa praga nos últimos anos tem batido recordes sucessivos de proliferação nas estufas do PT. Neste fim de semana uma revista de grande circulação mostra aos 20% da sociedade brasileira (os 80% restantes ou fazem parte do Bolsa-Família ou são da quadrilha dominante), as podridões e estripulias do bandido, mau carátrer e chefe de quadrilha José Dirceu no Planalto Central, com pelo menos o conhecimento da impotente "Presidenta".Sabe-se que a quadrilha é poderosa; inclui até o presidente da maior empresa brasileira. Isso talvez justifique a inação do Palácio do Planalto. Sr. José Dirceu de Oliveira e Silva, se alguém de sua assessoria ou mesmo um puxa-saco, por acaso, ler esse meu comentário, que possivelmente será publicado em algum dos 70 jornais para onde estou enviando copias, saiba que quem lhe classifica de bandido, de mau-caráter, e de chefe de quadrilha é um cidadão brasileiro, médico com 35 anos de vida profissional produtiva e que não tem medo de você nem de sua quadrilha, porque tem um currículo ao invés de "capivara" como é o seu caso e de seus asseclas, mesmo sabendo de seu envolvimento junto ao mordomo de Luiz Inácio Lula da Silva, atual chefe de gabinete da dona Dilma, no desfecho do escabroso caso Celso Daniel, cujo cadáver permanece até hoje insepulto no armário do PT, para não falar em um rastro de mais oito mortes. Se você tem realmente argumento e moral para se defender, que me processe, aceito o desafio, sabendo inclusive que a mais alta corte de justiça do país, o Supremo Tribunal Federal (STF), está nas suas mãos e a serviço desse governo corrupto que desmoraliza o país, além de esvaziar os cofres públicos há quase nove anos. Afinal são oito ministros nomeados pelo seu comparsa e ex-chefe, quando na presidência do país. Não o convido para um encontro pessoal porque sei que você é covarde. Você trocou de cara para voltar ao país há alguns anos, após ter fugido igual a rato quando entra luz no esgoto. Ao voltar, permaneceu na clandestinidade, nos porões, por muitos e muitos anos. Faltou-lhe coragem para se identificar até para a mulher com quem você dividia a cama. Enfim, sua falta de coragem foi sacramentada quando você foi publicamente acusado em um "olho no olho", por Roberto Jefferson de ser um chefe de quadrilha. Fato esse confirmado posteriormente na esfera judicial por um procurador não comprometido com a podridão generalizada que assola os três Poderes da República. Sr. Dirceu, homem que é homem teria tido outra reação naquela ocasião, não teria exibido para todo o país a passividade e o cinismo próprio dos covardes.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

_______

REPORTAGENS INVESTIGATIVAS

O Palácio do Planalto resolveu salvar todo mundo da devassa da corrupção. Acabou a "faxina". Ainda bem que a imprensa pensa diferente. Continua com suas reportagens investigativas, não salvando ministros, não salvando diretores, não salvando assistentes. Não salvando ninguém. Nem mesmo a Ideli Salvatti!

José Marques seuqram.esoj@bol.com.br

São Paulo

_______

ATÉ TU, IDELI?

O brasileiro não reage à tanta corrupção, porque se acostumou no dia a dia com a bandidagem. Estamos criando uma nova raça, geneticamente corrupta e delinquente. Está no sangue, como diz o outro. Todos nós diariamente convivemos no nosso dia a dia com o crime, a corrupção, a imoralidade ou a bandidagem e o ato de levar vantagem sem se importar com as consequências, está se tornando perfeitamente normal na nossa sociedade. No rádio, na TV, nos jornais e revistas, o que se ouve e o que se vê, 24 horas por dia, são relatos de assaltos, crimes, roubos, furtos e assassinatos que invariavelmente acontecem por dois motivos: sexo e/ou dinheiro. Os objetivos desta nova raça em formação é conseguir enricar rapidamente e consequentemente ter sexo fácil e abundante. Os órgãos de imprensa, as revistas de fofoca, os reality shows, as novelas, etc, contribuem permanentemente com a lavagem cerebral de nossa juventude e a esperteza ou a corrupção passam a ser um caminho mais rápido e normal para se alcançar esses objetivos. Brasília, como não poderia deixar de ser, tornou-se um exemplo lamentável de toda uma nova raça de corruptos e oportunistas, que apenas espelham a futilidade, a ignorância e o mau-caratismo de toda uma população sem grandes objetivos e aspirações.

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

_______

ONGS E ONS

Tempos atrás, eram os bancos estaduais que serviam para desviar o dinheiro público, através de emissão de títulos, para os políticos e seus partidos. Felizmente, graças ao governo FHC, com a privatização desses bancos, conseguiu por um ponto final nessas fraudes. Mas não houve perda de tempo; logo os corruptos políticos encontraram uma saída, inventaram as ONGs para prosseguirem com a roubalheira. No período de 2007 a 2010 o governo transferiu a essas organizações R$ 40 bilhões. Todavia, ninguém, a não ser a ministra Ideli Salvatti e a deputada Fatima Pelaes (Operação Voucher, da Polícia Federal) e seus comparsas sabem onde foi parar essa enorme quantia. Portanto, apoio o ministro Jorge Hage (CGU) em querer moralizar essa falta de cidadania e puder. ONG significa Organização NÃO governamental. Isso quer dizer, claramente, que o governo NÃO tem, absolutamente, que alimentá-las com dinheiro público. Sugiro, dessa forma, que sejam criadas as ONSs, Organização Não Sindical, permitindo que os sindicatos, inclusive o PT, arquem com todas as despesas, mesmo fantasmas, dessas organizações. Ninguém sabe a onde vão parar as contribuições arrecadadas pelos sindicatos através dos seus associados. Senhores senadores e deputados, por favor, em benefício da nação brasileira: parem com essas (des) emendas orçamentárias. Deem um chega pra lá nessas ONGs.

Valdy Callado valdypinto@hotmail.com

São Paulo

_______

A VERDADEIRA HERANÇA MALDITA

Impressiona a falta de competência e de assessoria da presidente Dilma. Além dos ministros e funcionários já demitidos, dos dois, Turismo e Cidades, "pendurados na corda bamba" agora, a ministra das Relações Institucionais, antiga militante do PT também aparece encrencada por problemas em uma ONG, além de forçar a permanência no Dnit de superintendente acusado de irregularidades. A presidente apresenta-se ao público como "faxineira" enquanto tenta disfarçar a situação incomoda com seu partido e aliados. Inexperiente, herdou do governo anterior muitos dos elementos indesejáveis, mas aprovou a maioria. A imprensa destaca, há tempos, essa característica de governo do PT onde a corrupção é a principal, sendo a maior marca o "mensalão". A herança maldita não vem só de Lula mas, de Sarney, sob a marca de "governo de coalizão".

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br

São Paulo

_______

PRESIDENTES

O Brasil pode ser considerado um país privilegiado diante da crise mundial em andamento. Temos reservas, um rígido controle fiscal, bancos financeiramente sólidos, pós Proer, e a circunstância de uma presidenta de direito e outro, Lula, de fato, que nos bastidores comanda a vida do partido e dos seus companheiros. O bate boca no Senado apenas fez sentir uma reação popular que sem a terceira via, aquela alternativa, o destino para 2014 está literalmente traçado. A sociedade precisar de baixo para cima escolher seus candidatos e não serem pinçados de modo contrário pelos partidos. O exemplo americano das prévias mostra bem a diversidade entre as democracias. A reforma partidária viria ao encontro do interesse pública, da fidelidade e mostraria com transparência a cara da ficha limpa.

Yvette Kfouri Abrao abraoc@uol.com.br

São Paulo

_______

UMA MÃO LAVA A OUTRA

A presidente Dilma, continua em palpos de aranha, ela quer calar a imprensa, tentando lançar o tal programa Brasil Sem Miséria, para tirar de foco os escândalos protagonizados por seus ministros (uma herança maldita que Lulla impôs para que ela governasse) sobre corrupção, mas a "cumpanherada" não permite, já que é só levantar um pouquinho o tapete, lá vem cheiro de fossa. A bola da vez, ou a próxima pedra do dominó, é o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, que afirmou outro dia, quando questionado pela imprensa , que desconhecia quem eram os donos dos jatinhos que ele e sua encantadora mulher Grace, aliás Gleisi Hoffmann, agora chefe da Casa Civil, utilizaram quando da campanha dela para o Senado Federal pelo Estado do Paraná. Porém, diante de tantas provas, o ministro Paulo Bernardo, não teve escapatória e admitiu conhecer os sócios da empreiteira Sanches e Tripoloni e ter pego caronas em aviões alugados,mas, declarou que "jamais solicitou ou lhe foi oferecido "qualquer meio de transporte privado em troca de vantagem na administração pública federal". Meu padim Cícero! Essa gente nos subestima, pensam que não temos neurônios, que acreditamos nessas histórias que eles inventam e foram contadas por: Palocci , Zé Dirceu. Genoino, João Paulo Cunha, Gushiken, Professor Luizinho, Valdemar Costa Neto, Vaccari, Duda Mendonça, Delúbio e Marcos Valério (que se abrirem a boca, a república sindicalista implode) Mercadante, e agora ministro Paulo Bernardo. Mas, como petralha não morre pagão, arranjaram mais um padrinho, o reempossado procurador-geral da República, Roberto Gurgel, que já livrou a cara do Palocci, e não se fala mais sobre o caso, foi arquivado pelo governo e certamente será engavetado pelo Judiciário. Então diante de mais um escândalo, o procurador-geral da República declarou à imprensa, quando questionado: "É preciso ver ''caso a caso'' se existe ''promiscuidade'' nos episódios de autoridades públicas viajando em jatos particulares de empresários". Pelo visto, mais dois escaparão, já que dr. Gurgel é extremamente compreensivo com integrantes do governo Dilma e, como foi reconduzido ao cargo, vai retribuir.

Agnes Eckermann agneseck@yahoo.com.br

Porto Feliz

_______

DIREITO À INFORMAÇÃO

Em tempos de crise no governo federal, todas as (raras) declarações da presidente Dilma Rousseff à grande imprensa vêm com um tom de irritação. Por quê? A população tem, sim, o direito de ficar informada sobre os detalhes da atual situação de seu governo. Mas a presidente parece ter adotado a famosa tática de ''tapar o sol com a peneira'': desde o inicio de julho, ela reservou duas horas e 52 minutos a entrevistas para rádios regionais, nas quais fala, apenas, de obras e benefícios sociais aos ouvintes. O mais peculiar dessa história é que os entrevistadores não perguntam sobre questões que a presidente não gosta de falar, como a queda de seus quatro ex-ministros. A Secretaria de Comunicação Social (Secom) nega que esta seja uma estratégia para gerar uma agenda positiva em tempos de crise e afirma que essa bateria de entrevistas às rádios regionais é um processo natural. É natural que os jornalistas de tais rádios não perguntem sobre corrupção? Dilma precisa dedicar mais tempo à grande imprensa e parar de fingir que as denuncias de corrupção são apenas um complô dos veículos de comunicação de massa.

Paulo Martins paulomarcelomr@gmail.com

São Paulo

_______

MARX E O PT

Este texto do professor Jose de Souza Martins, titular de filosofia da USP, não pode passar despercebido: "O conservadorismo proletário é instintivo e autodefensivo... a verdade é que nunca houve uma revolução realmente proletária no mundo... nem mesmo a Revolução Russa... Marx escreveu o que escreveu por inspiração de uma operária analfabeta de origem irlandesa, Mary Burns, que revelou a Engels o mundo opressivo da classe trabalhadora na Inglaterra... então, o proletário de Marx é teórico... quando atravessa fase boa e estável, o proletariado não quer mudar nada... e mesmo aquele operariado do ABC só se manifestou, na passagem para os anos 80, porque havia grandes transformações em curso nas fábricas, gente sendo substituída por máquinas, e eles viram a ameaça aos empregos... mas, hoje, quem são os carecas do ABC? Quem são esses jovens ultraconservadores? São justamente os filhos dos sindicalistas que fizeram assembleias em Vila Euclides... Até Lula, o operário que foi ao topo do poder, provou que é e sempre foi conservador... comportou-se na presidência como na mesa de negociação da empresa".

Carlos Jose Benatti cjbenatti@globo.com

São Paulo

_______

O POVO QUE SE DESMERECE

Como pode isso continuar? Zé Dirceu dando as cartas até agora, com consultorias e escritório de advocacia para impressionar os incautos, e nada se apura sobre o que aconteceu em Campinas e Santo André? Até quando procurarão os procuradores, sem conseguir deslindar crimes que pelo que parece, também prescrevem... Parece não haver faxina alguma, mas "fascistas" de plantão, aparecem o tempo todo. Sem falar do Haddad e suas sugestivas publicações para o ensino nacional. E o povo, ligadaço no Faustão e no que fazem as "celebridades". Faz lembrar o ditado "cada povo tem o governo que merece" ou "cada governo tem o povo que se desmerece". Brasil... sil... sil...

José Jorge Ribeiro da Silva jjribeiros@yahoo.com.br

Campinas

_______

DESILUDIDO

Como muitos brasileiros, estou desiludido com a política e sou visceralmente contra qualquer tipo de corrupção, mas não devemos nos restringir somente ao âmbito federal, esquecendo-se das mazelas nas esferas estadual e municipal, como as máfias instaladas (exemplo: merenda escolar, outras), obras superfaturadas, pedágios absurdos cobrados no Estado de São Paulo, etc. No que se refere à educação, na alegada "falha" na frase "nóis pega peixe", a cartilha mostra as formas certa e errada de se comunicar, sem constranger quem não se expressa corretamente, assim como a falha "10 - 7 = 4" parece-me ser um pingo d''água no oceano diante das milhares publicações do Ministério da Educação. O próprio Estadão tem cometido falhas, errando na divulgação de certos números e nem por isso deve ser eternamente estigmatizado.

Wilson Haddad wilson.haddad@uol.com.br

São Paulo

_______

CARGOS DE CONFIANÇA

Com índices alarmantes de casos corruptivos em nossa política, sugiro que a sociedade indague e cobre dos nossos representantes, a necessidade, a quantidade e a real importância de tantos cargos de confiança que existem hoje nos três poderes em Brasília. São exatas 21.635 pessoas indicadas diretamente por artifícios políticos, que geram um custeio de milhares de Reais aos cofres públicos mensalmente. Mas além de causarem déficit direto em nossas planilhas econômicas, este tipo de manobra acaba proporcionando eventuais fabricações de laranjas, testas de ferro e as consequentes formações de quadrilhas, que tanto contribuem para a origem e conclusão das inúmeras operações obscuras clandestinas e inescrupulosas existentes em Brasília. Se voltarmos aos escândalos recentes na capital federal, iremos constatar a participação nas fraudes em gestões públicas, de secretários, assessores e tantas outras pessoas ligadas a gabinetes políticos. Neste mundo sujo e sórdido da corrupção, quanto maior a válvula de escape e os bodes expiatórios, mais difícil incriminar os verdadeiros mentores e usufruidores destas operações.

Edilson Brochine ebrochine@ig.com.br

São Carlos

_______

SOMOS TODOS CORRUPTOS

Estava hoje meditando sobre o assunto chamado corrupção e o lapso que vive nossa linda cidade! E cheguei à seguinte conclusão: somos todos corruptos. Todos nós contribuímos para a corrupção, quando passamos algum amigo nosso na frente da fila a fim de favorecê-lo, quando compramos alguma coisa pirata, quando damos aquele jeito brasileiro, precisamos nos limpar deste vírus que nos contamina o caráter, pois somos todos corruptos.

Ednamérico Minhoto dnamerico@hotmail.com

Campinas

_______

ESCAPOU PELO LADRÃO?

A Prefeitura de São Paulo vem sofrendo fraude através de pagamentos de taxas forjados há 17 anos. Nesse período tivemos as administrações de Maluf, Pitta, Marta, Serra e Kassab e nenhuma soube de nada. Que será que aconteceu? Deu um branco no Tribunal de Contas do Município, ou será que os prováveis R$ 100 milhões simplesmente escoaram pelo ladrão da fraquíssima máquina pública municipal? Infelizmente, no Brasil, a primeira coisa que faz o político eleito é arrumar "bocas" para parentes, amigos, militantes e agregados, independente da qualificação necessária para o cargo. Assim, na baderna administrativa resultante, tudo é possível, até "desaparecerem" alguns milhões antes de chegarem no Tesouro. E agora que foi descoberto o desvio, sabe quando veremos o dinheiro devolvido ou os envolvidos na cadeia? No "Dia de São Nunca" é o mais provável. Mas, para eles, não importa; os munícipes que continuem pagando os altíssimos impostos para sustentar toda essa incompetência!

Silvano Corrêa scorrea@uol.com.br

São Paulo

_______

A MAIORIDADE DA INCOMPETÊNCIA

A Prefeitura de São Paulo sofre fraude recorde, com construtoras forjando pagamentos de taxas. Nos últimos 17 anos! Quer dizer que Maluf, assessores de Pitta, que já faleceu, Marta, Serra e Kassab, administrando São Paulo de 1994 para cá, nunca souberam de nada, a CGU nunca os cientificou e os prováveis R$ 100 milhões vão evaporar? Povo paulistano, quem sabe faz a hora, não espera acontecer!

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

_______

FRAUDE EM SÃO PAULO

O corregedor-geral do Município de São Paulo, Edilson Mougenot Bonfim, falou grosso ao referir-se à fraude praticada contra os cofres da Prefeitura de SP: "os grandes podem tremer e SP não distinguirá grandes de pequenos. O dinheiro será cobrado". Os crimes são de colarinho branco igualmente aos que vemos em Brasília: formação de quadrilha, estelionato, falsidade ideológica e sonegação fiscal. Quando descobertos, os fraudadores se dizem vítimas, depois vem a lei e a tudo perdoa. Já sabemos de antemão que os grandes não vão para a cadeia. A sociedade vítima dos grandes fraudadores assiste estarrecida os crimes praticados por gente letrada sem solução por conta de uma legislação benevolente com o crime. Passa-se da indignação à conformação muito rapidamente. Infelizmente todo homem tem seu preço e nunca se viu "certas cabeças" valerem tanto.

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

_______

CONTRA A JUSTIÇA

O Supremo Tribunal Federal (STF), como bem sabe fazer, fez a manobra e prescreveu o mensalão para muitos ladrões. Agora quem deve ficar na mira da investigação e da prisão são os próprios ministros do STF. Ministros outros foram demitidos, mas não responderão a processos. Portanto, qual é a diferença entre os ministros do STF e o dos Transportes? São homens, e são passíveis de punição, uma vez que não estão promovendo a Justiça, mas estão contra a Justiça e contra a Pátria.

Alberto Nunes Alberto albertonunes77@hotmail.com

Itapevi

_______

FINESSE

Prescrita, quadrilha vira colegiado.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

_______

A SURPRESA DO MÊS

O ministro Guido Mantega prometeu surpresas mensais na área fiscal. Só não especificou qual o tipo de surpresas. Uma ideia brilhante, que somente a poucos poderia ocorrer, com boa probabilidade de se concretizar, partiu da constatação que, em 2011, por méritos ou excessos de arrecadação, conseguiremos ultrapassar a meta do superávit primário dito cheio. A surpresa é a seguinte. Ao invés de tentar conseguir, ou nos aproximar de um superávit nominal, abatendo a dívida, Sua Excelência fala, e não é uma voz solitária, em vitaminar o FSB - nosso fundo soberano sui generis. Esse fundo que em tese deveria ter na sua composição títulos de risco mínimo - mesmo se rendessem apenas ''merrequinha'', na avaliação perspicaz do nosso ex-presidente - está entupido de ações da Petrobrás e do Banco do Brasil, cujos aumentos de capital contaram com sua ampla e generosa participação. Foi uma operação, até agora, macroimprudencial. Com a queda da Bolsa, o FSB perdeu algo como 5 bilhões dos seus 19,7 iniciais. É claro que essas perdas estão, no momento, no papel, já que só a venda dos títulos tornaria o prejuízo uma realidade, mas com a ''mania'' dos contadores de taxar a mercado, não há, no momento, motivo de ufanismo. Sua Excelência deseja fazer preço médio, aproveitando as cotações deprimidas? Sua Excelência virou especulador? Não seria preferível reduzir o estoque da nossa dívida? Essa, sim seria uma boa surpresa!

Alexandru Solomon Alex101243@gmail.com

São Paulo

_______

CORTES NO ORÇAMENTO

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, falou em rede nacional para informar que haverá aumento do déficit primário. Pelo visto, as marolinhas de outrora estão se transformando em ondas turbulentas. Tudo que espero é que os cortes anunciados não recaiam sobre os menos favorecidos (leia-se aposentados), até por que sempre que se faz necessário cortar essa categoria sempre fica na linha de fogo...

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

_______

VIGIAR É PRECISO

No dia 17 de maio de 2008, enviamos uma mensagem para o senador Paulo Paim, onde dizíamos: nós, aposentados de Volta Redonda, gostaríamos de saber do nobre Senador da República a posição dos Projetos de Lei que tratam dos salários dos aposentados e pensionistas do INSS. No dia 26 de maio de 2008 recebemos da Assessoria de Demanda do Senador a seguinte resposta: "Estão na Comissão de Assuntos Sociais do Senado. Não temos como precisar a data da votação. Creiam os senhores, se dependesse só da vontade do senador, os Projetos seriam aprovados de imediato. Ressaltamos a importância da pressão popular. Todos os interessados, entidades e representações populares devem se manifestar, solicitando aos deputados e senadores a aprovação imediata". Aceitamos a sugestão da Assessoria do senador Paim e, através da Internet e da maioria dos jornais e rádios de todo o Brasil aumentamos nossa pressão sobre os 513 deputados e 81 senadores pedindo respeito aos direitos que conseguimos conquistar através da Constituição e do Estatuto do Idoso. Certamente, foi sobre pressão que no dia 04 de maio de 2010 o Congresso aprovou a derrubada do famigerado Fator Previdenciário e uma emenda que dava um aumento acima da inflação para todos os aposentados a partir de 2012. Para quem ainda não sabe, no dia 15 de maio de 2010, Lula vetou a derrubada do fator previdenciário e no dia 16 de maio de 2011, Dilma vetou o aumento acima da inflação para os aposentados que pagaram para se aposentar com mais de um salário mínimo. Ficou tudo como antes. Continuamos com os pés na cova. Pasmem os senhores, depois de vetar o que já estava aprovado para os aposentados, Dilma liberou 1 bilhão para as emendas dos deputados e senadores e vai liberar mais 5 bilhões até o final do ano. Pra isso ela arranjou dinheiro. Parece-nos que os Poderes Constituídos da Republica querem continuar jogando com os direitos que os aposentados conquistaram. Precisamos nos organizar para recuperar aquela aposentadoria que pagamos durante mais de 30 anos. Somos 8,4 milhões de aposentados que, contando com o apoio de todos os nossos familiares (filhos, netos, sobrinhos...), poderemos sair desse caminho de humilhação, de covardia e de enganação. Só está faltando todas as Associações de Aposentados se unirem para, numa assembleia a nível nacional, programar um ato de protesto em todos os estados do país. Sugiro que os aposentados que ajudaram a construir este nosso amado Brasil, lessem a Constituição federal e passassem a agir como auditores dos Três Poderes da Republica, cobrando os direitos que nela foram registrados pelos representantes do maior poder da democracia que é o povo. Chega de subjugação.

Leônidas Marques leo_vr@terra.com.br

Volta Redonda (RJ)

_______

PREVIDÊNCIA SOCIAL

Com base nos resultados da Previdência Social publicado na edição de sexta-feira, 26/8/2011, no jornal OESP, em julho deste ano foi o melhor para os meses de julho dos últimos 12 anos.

Por que ainda se fala de déficit previdenciário? Segundo o Senador Paulo Paim, o que existe, de fato, é que recursos da seguridade social têm sido repassados para o orçamento fiscal. Somente de 2004 a 2010, conforme explica, o total transferido foi de R$ 84,6 bilhões. Por que é concebido o direito de desviar recursos financeiros da Seguridade Social para financiar o pagamento de juros da dívida pública? Até quando os aposentados irão pagar esta conta, da má administração e incapacidade de gerenciamento correto dos recursos públicos? Talvez, para os aposentados e para aqueles que um dia iram se aposentar pelo regime da iniciativa privada ou INSS, não há aumento do custo de vida e nem a necessidade de pleitearem um calculo justo de seus benefícios após a tão merecida aposentadoria. Então, porque devemos pleitear o fim do fator previdenciário e o reajuste das aposentadorias com ganho real para aqueles que recebem acima de um salário mínimo? Somente para os que trabalham em empresas estatais e órgãos governamentais e os senhores vereadores, deputados, senadores e presidente da republica tem o direito de receber dos cofres públicos uma remuneração (aposentadoria) que lhes permitem ter uma vida financeira digna após o exercício de suas atividades. Boris Casoy que me permita - "Isto é uma vergonha".

Rafael Luiz Riga Travaglioni Riga@terra.com.br

São Paulo

_______

APOSENTADOS

Segundo o IBGE, até 2025 o Brasil terá 30 milhões de pessoas acima dos 60 anos, cada vez mais cheias de disposição, de dinheiro e participando ativamente do dia a dia do País. As empresas já identificaram isso e estão se preparando para satisfazer os desejos dessa considerável parcela da população. Só o governo parece ignorar a importância desse grupo, pouco lhe dando atenção e tratando os aposentados - o maior contingente do grupo - com desprezo e merecedor apenas de migalhas.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

_______

A RESISTÊNCIA DOS SERVIDORES

Sobre o editorial do dia 22 de agosto de 2011 sobre a aposentadoria dos servidores, gostaria de fazer alguns comentários. Nós servidores contribuímos mensalmente com 11% do total de nossos vencimentos a titulo de recolhimento para a aposentadoria. Este valor, se permanecesse com o servidor e fosse aplicado em renda fixa, lhe garantiria um ganho atual de aproximadamente 0,7% ao mês. Ao final de 35 anos o montante é mais que suficiente para dar ao servidor a sua aposentadoria integral. Do ponto de vista do servidor, ele colaborou corretamente, mensalmente para formar um montante que lhe garanta o pagamento da aposentadoria. Se os administradores do montante recolhido não conseguem pagar a aposentadoria, isto é muito mais um problema de administração do que um privilégio do servidor. Caso este valor estivesse nas mãos do servidor que conscientemente abrisse uma aplicação em seu nome para este fim, e tal aplicação nem precisa ser uma aposentadoria complementar, teria sim ao final dos 35 anos de trabalho um montante suficiente para ter a sua vida de aposentado no mesmo nível da sua vida de trabalho. Portanto, todas as colocações negativas sobre nossa aposentadoria carecem de verdade, pois o dinheiro por nós pago dá e sobra para nos reverter ao final em pagamento de aposentadoria. Um pequeno exercício:

1) salário de R$100,00 a 11% de contribuição perfaz R$11,00;

2) 35 anos de contribuição perfazem 420 meses;

3) Valor da contribuição aplicado em Renda Fixa de 0,7% ao mês;

4) Ao final dos 420 meses há um montante de R$28.045,53;

5) Caso o montante ficasse congelado ele daria para pagar uma aposentadoria por 23 anos e 4 meses (280 meses de aposentadoria);

6) Caso se mantenha o restante em aplicação teríamos ao final do primeiro mês R$ 27.945,53;

7) Ao aplicar os 0,7% resultaria em um valor igual a R$ 28141,15;

8) Ou seja, quando a pessoa deixasse de receber (morreu) ela deixaria para o administrador da aposentadoria um montante maior do que aquele que ela contribuiu!!!

9) Custo zero!

Tudo isso feito numa simples planilha em Excel, ou seja, qualquer um pode constatar a veracidade do acima descrito

Wanderley Moutinho de Jesus wanderleymj@fazenda.sp.gov.br

São Paulo

_______

IDEB VERSUS ABSENTEÍSMO

Ao apoiar o projeto de lei do deputado Edmar Arruda (PSC), que torna obrigatória a colocação de uma placa na entrada das escolas com o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), O Estado de S. Paulo tem razão ao argumentar que os dados já são públicos e que, portanto, não haveria prejuízo de torná-los ainda mais públicos (O Ideb na porta das escolas, 29/8/2011). No entanto, também têm razão os que argumentam que o desempenho escolar reflete as condições socioeconômicas dos alunos. Em estudo que desenvolvi com mais de 5.500 municípios em todo o Brasil, verifiquei que o nível de pobreza no município explica até 60% do desempenho escolar nos primeiros anos do ensino fundamental. Desses municípios, apenas sete apresentaram desempenho acima do esperado, quando se considera o impacto da pobreza. Nesse sentido, O Estado de S. Paulo também têm razão quando afirma que o indicador serviria para comparar escolas em uma mesma região ou bairro, e não escolas em contextos socioeconômicos diferentes. Há, porém, uma questão que não tem sido abordada pela imprensa e que precisa ser esclarecida. Indicadores como o Ideb podem variar muito de uma avaliação à outra, sem que isso reflita o que a escola fez ou deixou de fazer. Como observou um pesquisador norte-americano, até mesmo um cachorro latindo no pátio da escola durante a realização dos exames de avaliação pode afetar o índice de desempenho. Em suma, há diversos fatores não controlados pela escola que afetam o Ideb; por isso esse indicador deve ser usado com cautela. Melhor faria o nobre deputado se apresentasse um projeto de lei obrigando as escolas a tornar público, mês a mês, o número de faltas de professores. O absenteísmo é possivelmente o principal inimigo da qualidade do ensino público. É também um indicador passível de ser controlado pela escola e que pode melhorar graças à pressão de pais de alunos.

Christina W. Andrews, professora adjunta Depto. de Ciências Sociais Escola de Filosofia, Letras e Ciências Sociais Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) christina.andrews@unifesp.br

São Paulo

_______

HUMILDADE CONTAGIANTE

Que a humildade de Ignácio de Loyola Brandão (João Carlos Martins, pode perdoar?, D12 do Estadão de 26/8) contagie a todos nós. Todos.

Cláudio Amaral clamaral@uol.com.br

São Paulo

_______

ÂNGULOS DA VERDADE

Simplesmente sublime o artigo do Ignácio Loyola de Brandão, João Carlos Martins, pode perdoar? O ponto de vista de um pode ter a miopia de outros. Assim sendo, a verdade não tem ângulos diferentes no prisma das circunstâncias. O ponto de vista imposto como verdade é a convicção sem razão. E nestas circunstâncias, a lucidez é o caminho natural da humildade, que é o espírito do perdão, a essência da compreensão sem condolências, mimos e soberba.

Cleómenes Cléo Gonçalves cleo@estadao.com.br

São Paulo

_______

CASO ÚNICO

Parabéns, Ignácio de Loyola Brandão! Primeiro, pelo texto impecável no pedido de perdão ao João Carlos Martins, bem como pela sua coragem e humildade tomando essa atitude publicamente. Segundo, porque conheço o João Carlos Martins há quase 40 anos, quando ele e o também jovem pianista Arthur Moreira Lima nos deliciavam com Bach e Chopin, respectivamente, nos concertos que davam na Granja Viana. Tenho o privilégio de ter reencontrado o João Carlos, em várias oportunidades nos últimos anos (palestra sobre superação, homenageado pela Vai Vai, regente e pianista), e concordo que o caso de superação dele é caso único!

Barbara Elsbach belsbach@terra.com.br

São Paulo

_______

BOM CARÁTER

Notável como a humildade consegue transformar um homem, mesmo que grande, em alguém maior ainda! E foi surpreendente saber da generosidade anônima da outra parte (J. C. Martins), capaz de ressaltar os méritos, ao invés dos defeitos, de quem o fustiga. Às vezes, o bom caráter dos homens se revela em atitudes sutis, não?

Sérgio Savastano sergio@savastano.com.br

Campinas

_______

O PERDÃO DE LOYOLA

Acostumado a ver tais gestos só lá pelas bandas do oriente, onde ainda agora um político japonês pede desculpas e renuncia ao cargo de primeiro ministro só por ter falhado na condução de ações diante do trágico terremoto/tsunami que assolou a região de Fukushima em março passado, Onde político até se imola por também ter falhado em algum momento no trato da coisa pública, fico surpreso ao ler no Estado de 26/08 que por aqui pode também existir gesto tão dignificante como esse do escritor Ignácio de Loyola Brandão pedindo publicamente perdão à João Carlos Martins, por um dia ter feito comentário desairoso à figura desse brilhante pianista e maestro, e sobretudo grande exemplo de superação a tanta adversidade. Tomara a moda pegue, principalmente por parte de alguns políticos cara de pau, como esse que o senhor Loyola dá a entender em sua crônica, que mesmo diante de comprovado malfeito ainda permanecem no poder rindo da nossa cara. Parabéns, senhor Loyola, porque nunca é tarde para se redimir e perdoar uma figura tão nobre, que também já se manifestou nestas páginas a gratidão pelo quanto isso fez bem a ele. Quero registrar que sendo o senhor Loyola do interior paulista, onde a educação, mesmo dos mais pobres, começava na família e continuava na escola pública, coisa que não se vê mais, tal gesto só poderia partir de quem certamente recebeu esses princípios educacionais do respeito e da humildade para com todo ser humano.

Rubens Muniz Ferraz rferraz4@uol.com.br

São Paulo

_______

ABERTURA DA COPA

Após todo barulho feito para aprovar a construção do Itaquerão com nosso dinheiro cedido desviado e liberado pelo prefeito Kassab para construção do estádio do Corinthians, o presidente da Fifa, Josef Blatter, com seu aliado polêmico da CBF Ricardo Teixeira, alegou que o Rio de Janeiro é mais adequado para receber a abertura da Copa do Mundo de 2014. Um verdadeiro absurdo. Caso isso ocorra, mostra incapacidade total dos nossos dirigentes.

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

_______

POUPANDO NOSSO DINHEIRO

O "capo" da Fifa, Joseph Blatter, declarou em entrevista ao Estadão que seu lugar preferido para o jogo de abertura da Copa 2014 é o Maracanã, pois o Rio é o centro do futebol no Brasil. Por outro lado, o presidente do Corinthians declarou que já está tudo resolvido, e que o Itaquerão sediará essa abertura. Na minha humilde opinião, creio que essa abertura deveria ser mesmo no Rio de Janeiro, e que o Corinthians construa o seu estádio sem necessitar do "puxadinho" que seria financiado pelo governo do nosso Estado, e, desta forma, não gastaríamos dinheiro numa obra que, após a Copa, será inútil.

Carlos E. Barros Rodrigues cebr2403@gmail.com

São Paulo

_______

RIO-SÃO PAULO

Depois que o prefeito do Rio, Eduardo Paes, avisou que daria uma "chinelada" em São Paulo, provavelmente se referindo a captação de polpudas verbas federais que financiam a gastança, junto com empresários ávidos de aparecer como Eike Batista. Agora, como resultado deste lobby, a Fifa diz que o Rio vai ter a abertura o encerramento e o centro de imprensa IBC da Copa e tudo isto com a complacência e financiamento do governo federal. Parece que a seriedade paulista perde terreno com a cascata carioca e isto tudo tem como pano de fundo a CBF e Teixeira "unha e carne" com o governador Sérgio Cabral e as verbas por fora como a de Brasília ou a gastança como no sorteio das eliminatórias que combinam bem com os bastidores da Fifa e o clã Teixeira Havelange, refletidos em processos na justiça também séria da Suíça. Depois disso o PT não entende porque não consegue emplacar nada em São Paulo, nem prefeito, nem governador, e o PMDB da "cariocada", então, nem vereador. Na próxima eleição é bom que eles mudem seu domicilio eleitoral para o estado vizinho por que aqui não vão se eleger nem sindico de prédio, depois disso e para Eike seria muito bom que fosse vender suas ações X na beira da praia e nos camelôs da Cinelândia e não com dinheiro paulista no Bovespa.

Márcio M. Carvalho mmcoak@hotmail.com

Bauru

_______

MAIS FÁCIL

A afirmação de Blatter de que com Lula era mais fácil fazer negócio do que com Dilma esclarece muita coisa. Tirem suas conclusões. O comportamento de Dilma com os ministros corruptos nos obriga a concluir que ela deve tomar como elogio o que Blatter declarou.

Mario Ghellere Filho marinhoghellere@gmail.com

São Paulo

_______

FIM DO MUNDO

Comentam que o fim do mundo deverá ocorrer em 2012. Ao que parece já foi cancelado no Brasil, o país não tem infraestrutura e muito menos estrutura para receber evento dessa magnitude. Como conseguiremos realizar a Copa 2014 e Olimpíada 2016? Que pena... sorte dos brasileiros!

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

_______

ROGÉRIO CENI CRITICA CBF E COPA NO BRASIL

Fico feliz pelo goleiro são-paulino religioso (põe os dois joelhos no chão sempre que tem um atacante adversário em sua frente) ter esse sentimento de austeridade política, entendo que quando encerrar sua carreira (já esta passando da hora) poderia concorrer a algum cargo eletivo, com certeza absoluta mudaria rapidinho de pensamento, infelizmente, porém neste momento está reclamando pelo simples fato de o Estádio Morumbi estar fora da Copa. Ou seja, meus caros amigos, ele está simplesmente com muita dor nos cotovelos.

Marco Antonio Fernandes maf.radar@terra.com.br

General Salgado

_______

PAZ NA TORCIDA

A Torcida Raça Tricolor, do Paulista, de Jundiaí, deu, no dia 26/08, um exemplo de cidadania a ser imitado ao ceder a sua sede para um encontro de paz entre organizadas interessadas que contou com a presença das torcidas Raça Tricolor, Mancha Alviverde, Gaviões da Fiel, Guerreiros da Tribo, Fúria Independente e Império. Como gesto concreto, foi proposta pelos próprios torcedores da cidade a assinatura de um termo de paz entre as organizadas locais e uma campanha conjunta visando a arrecadar brinquedos para o dia das crianças. É para desejar que o gesto da Raça Tricolor ganhe imitação séria no Brasil inteiro, uma vez que 60% das pessoas são contra os seres humanos violentos que entram nas organizadas para se esconderem de si mesmos e da sociedade e acabam por sujar a agremiação a que dizem pertencer.

Vanderlei de Lima toppaz1@gmail.com

Amparo

_______

PALMEIRAS 2 X 1 CORINTHIANS

Sensacional a vitória do Palmeiras (2x1) sobre o seu eterno rival e ''freguês de carteirinha'', Corinthians, pelo Brasileirão-11. Teve até direito a virada alviverde e golaço do estreante Fernandão. O Verdão - campeão do século 20 - começou com o pé direito e comemorou os seus 97 anos de glórias ao bater o atual líder do campeonato. O ''derby'' paulista é a maior rivalidade do Estado e é um clássico que sempre traz grandes emoções. Parabéns, Verdão!

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

_______

O BRASIL NA TORCIDA

Avante, Ricardo Gomes! A torcida verde amarelo está com você.

José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

_______

UFC RIO

Foi realizado no Rio o UFC (Ultimate Fighting Championship) que significa Campeonato de Luta Final. No Brasil é conhecido por MMA (Mixed Martial Arts), ou seja, Artes Marciais Mistas. Das muitas lutas, três brasileiros foram destaques; Minotauro (pesado), Mauricio Shogun (meio pesado) venceram por nocaute. E na luta mais esperada e valendo o cinturão do médio, Anderson Silva nocauteou e humilhou o japonês. Para quem gosta de esporte de luta, força e muita técnica o UFC é um verdadeiro show! A violência ou ferocidade existe, mas todos estão preparados para o combate. Em muitos outros esportes como no futebol, existe selvageria dentro e fora dos campos e (...)! O UFC ou MMA não mente e não engana, promove o esporte via lutas! Detalhe: a Rede TV que transmitiu o evento conseguiu pela primeira vez em sua história ser líder em audiência. (será que a "poderosa" vai querer o UFC para o ano que vem? Alguém dúvida?).

Alex Tanner alextanner.sss@hotmail.com

Sumaré

_______

VÔLEI BRASILEIRO

Nesses últimos dez anos, tanto o vôlei masculino como o feminino só têm dado alegria e orgulho aos brasileiros, bem ao contrário do futebol, que vive trocando de técnicos, gastando muito dinheiro e resultados pífios.

Luiz Bianchi luizbianchi@uol.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.