Cartas - 30/12/2010

FIM DE GOVERNO

, O Estado de S.Paulo

30 Dezembro 2010 | 00h00

Tupi x Lula

O Brasil continua crescendo na prospecção e produção de petróleo, isso é inquestionável. Força de trabalho do povo brasileiro, de governos passados e do atual e, é claro, da nossa grande Petrobrás. Agora, rebatizar o campo de Tupi como Lula (não o animal marinho, mas o presidente) é inadmissível e tendencioso, para dizer o mínimo. Espero que a Petrobrás e a ANP, ímpares, neutras (empresa e agência dos brasileiros, não do Lulla), sejam éticas, como devem ser, e reconsiderem, barrem, impeçam essa alteração. Tupi tudo bem, pois representa o Brasil e seu povo, já que foi parte dos primeiros habitantes do País, uma das nações indígenas que aqui viviam na época de nosso "descobrimento".

SÉRGIO H. B. FREIRE

São Paulo

Fundo do poço

__________________

Ao apagar das luzes de 2010, para dar uma levantada na Bovespa e retribuir sua manutenção na presidência da Petrobrás, José Sérgio Gabrielli divulga a confirmação de um poço supergigante e lhe dá o nome de Lula. Só no Brasil isso poderia acontecer... Com esse poço Lula, o Brasil, literalmente, chegou ao fundo do poço.

RONALDO GOMES FERRAZ

ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

__________________

Aprovação duvidosa

Neste país, o presidente não cumpre as metas básicas (superávit primário, gastos aumentados em 24,6%, Minha Casa, Minha Vida, PAC, poupança com a pior rentabilidade desde 1967...) e atinge 87% de aprovação. Gostaria de entender onde conseguem esses números. Juro que nunca participei de nenhuma pesquisa.

LAERT PINTO BARBOSA

laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

__________________

Rentabilidade da poupança

A poupança é uma aplicação destinada àqueles que não querem correr riscos e também aos mais pobres. O governo Lula, no entanto, desvalorizou a única forma que as classes menos favorecidas tinham de poupar algum recurso. A rentabilidade da poupança é a pior nos últimos 43 anos. Em termos de comparação, o ganho real (descontada a inflação) no governo FHC foi de 58,8% e no governo Lula, de 21,6%. Se a maioria dos cidadãos brasileiros entendesse um pouco de economês, certamente a popularidade de Lula não estaria tão alta. Por outro lado, à população não importam as perdas no bolso, o que vale é ser enganada por um presidente que se diz o melhor do país dos tiriricas.

LUCIANA LINS

lucianavlins@gmail.com

Campinas

__________________

Nova elite

Desabafo de meu vizinho quando lhe perguntei se vai sentir falta do presidente Lula: "Comprei um carro novo importado, viajei de avião, fiz um cruzeiro, pago a faculdade do meu filho, faço compras no supermercado e não mais "tapo buracos" na base do fiado no mercadinho, compro roupas novas no shopping, e não no brechó, pago um plano de saúde para toda a família, comprei um notebook, uma TV tela plana de 42 polegadas com HD, assinei uma TV paga, viajei em férias para o exterior. Em oito anos, minha vida não passou por uma mudança, mas por uma transformação." Nesse papo, entrei mudo e saí calado...

JATIACY FRANCISCO DA SILVA

jatiacy@ibest.com.br

Guarulhos

__________________

A verdade oficial

O Programa Minha Casa, Minha Vida deveria ser renomeado para Minha Casa, Minha Dívida, já que, de 1 milhão de unidades prometidas pela então ministra Dilma Rousseff, somente 200 mil foram realmente entregues. Essa é a realidade. Mas a "verdade oficial", claro, é diferente...

MARA MONTEZUMA ASSAF

montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

__________________

Propaganda estatal

Luiz Inácio Lula da Silva coloca publicidade estatal em 8.094 veículos de comunicação. É fácil constatar. Acabei de chegar de Belo Horizonte, ouvindo o rádio de meu veículo por 560 km. As emissoras de FM mudavam a cada 20 km, mas a missa de corpo presente continuava a mesma.

HUMBERTO DE L. FREIRE FILHO

hlffilho@gmail.com

São Paulo

__________________

Jeitinho brasileiro

No Brasil, quando não se pode com o inimigo, junte-se a ele. Se um exame tem alto índice de reprovação, como a validação de curso médico feito no exterior, não é o curso que tem de ser melhorado, é o exame que deve ser revisto. Se o trânsito está caótico, como em São Paulo, muda-se a maneira de medi-lo, assim vai parecer que está tudo ótimo. Se existem muitos crimes de colarinho-branco, aumenta-se o número de recursos para evitar a punição. Quer evitar manifestações estudantis? Financie a UNE. Que país é este? Esse é o maior legado do atual governo.

MÁRIO ISSA

drmarioissa@yahoo.com.br

São Paulo

__________________

Sem perspectivas

O novo ano está às portas, cheio de promessas: gente nova no governo, vêm aí a Copa, aumentos de impostos, gerais e ilimitados, etc. Para o povo, a nostalgia de sempre: depois de tanto alarde e prepotência do poder, que perfil se observa no horizonte, sobre a presidente e sobre os parlamentares, que iniciam mandato com os bolsos cheios, mas sem objetivos determinados? É esperar para ver... Feliz ano-novo a todos os que deixam neste espaço suas manifestações. Bendita mídia!

RUTH DE S. LIMA E HELLMEISTER

rutellme@terra.com.br

São Paulo

__________________

BOAS-FESTAS

O Estado agradece e retribui os votos de boas-festas e feliz e próspero ano-novo de Aécio Neves, AG4 Global Services, Ayrton Amaral, Beatriz Campos, Celita Rodrigues, Centro de Estudos de Línguas - Praça da Árvore, Cesar Maluf, Cimeb, Color Barras Produtora de Vídeos, Cleo Ricardo, Datafolha Instituto de Pesquisas, Dan Galeria, Doria, Jacobina, Rosado e Gondinho Advogados Associados, Draco Machines, Fazenda Água Milagrosa, Flavio Pinheiro - Instituto Moreira Salles, Fundación Casa de la Sabiduría - Bait la Hikma, Gilberto Mesquita, Glorya Ryos, Gonçalo Pavanello, Hélio Deutsch, Haroldo J. Rahm, Lu Fernandes Comunicação e Imprensa, Luiz Sérgio Henriques, Maria Helena e Sérgio Mauad, Metro Jornal, Percy Mello Castanho Junior, Roberto e Giancarlo Civita e Roberto Macedo.

__________________

"A partir de hoje o Brasil passa a se chamar Lulândia. Revoga-se qualquer disposição em contrário"

VAGNER RICCIARDI / SÃO PAULO, SOBRE O NOVO NOME DO CAMPO DE PETRÓLEO DE TUPI

vbricci@estadao.com.br

"E a minha autoestima só vai começar a melhorar no dia 1.º de janeiro..."

NELSON PEREIRA BIZERRA / SÃO PAULO, SOBRE O FIM DE GOVERNO

nepebizerra@hotmail.com

"Em 2010 a poupança surrupiou os aplicadores"

ROBERTO TWIASCHOR / SÃO PAULO, SOBRE PIOR DESEMPENHO DAS CADERNETAS DESDE 1967

rtwiaschor@uol.com.br

__________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.634

TEMA DO DIA

WikiLeaks põe Brasil na rota da droga

Em apenas dois meses de 2009, 175 aviões carregados de cocaína teriam vindo da Bolívia para o País

"Há quanto tempo se fala sobre isso? Nossas fronteiras e o espaço aéreo estão desguarnecidos. E a polícia, despreparada."

LACORDAIRE CONSTANTINO RIBEIRO

"Como a corrupção no Brasil é coisa normal, certamente o País se tornou um paraíso para os traficantes."

NELSON DE PAULA REIS

"Acusar EUA e Europa de sustentarem o narcotráfico é não enxergar que, no Brasil, o consumo aumenta cada vez mais."

RENATO CARVALHO

__________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

QUASE UMA DIVINDADE, COMO OS FARAÓS

Mudar o nome do poço Tupi para homenagear o maior fenômeno da história da humanidade nos últimos 2 mil anos, como ele mesmo já insinuou em sua avantajada modéstia, é mesmo um despropósito. Um buraco no fundo do oceano? Merece algo que possa ser visto do espaço! E o que mais representa tudo o que foi e deixou de ser feito nos últimos anos é, sem dúvida, a transposição do São Francisco. As próximas gerações saberão como era gasto o dinheiro público, como eram tomadas as decisões que estarão repercutindo em sua existência. Posso estar enganado, mas não creio que será boa coisa, é só dar uma olhada no que aconteceu com a Ilha da Páscoa.

Antonio Cavalcanti da Matta Ribeiro antoniodamatta@ig.com.br

Guarulhos

__________________

 

 

 

 

 

 

ERA SÓ O QUE FALTAVA...

 

 

Batizar o poço de Tupi, na Bacia de Santos, de "Campo de Lula" é uma desfaçatez e crueldade com esta Nação.

Até entendo a idolatria do Gabrielli por seu chefe. Mas se tem alguém que justificaria esta homenagem, sem dúvida alguma, seria o ex-presidente Getúlio Vargas, que criou a Petrobrás. Ou FHC, que quebrou o monopólio da estatal, e não por outra razão a empresa se tornou o que é hoje!

E se for pela grandeza de legado deixado para o País, Getúlio introduziu a siderurgia, a carteira de trabalho, o salário mínimo, etc. Ou seja, nada comparável a esta relapsa gestão Lula, que nos indignou por oito anos, pelos excessos de gastos improdutivos e altíssimo nível de corrupção.

Olha! Se o Lula tivesse mais quatro anos de mandato, talvez seus puxa-sacos fossem sugerir a mudança do nome Brasil...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

 

 

 

 

 

 

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MUITO LONGE

Tupi é Lula, e eu sou o quê?

Sou é pré-sal! Bem longe, muito longe!

José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

PELAS BORDAS

Realmente, o Brasil está virando uma palhaçada! Trocar o nome do megacampo de petróleo de Tupi para Lula é brincar com a nossa sanidade. O marketing do PT não tem limites e usa até a Petrobrás, uma empresa de capital misto, para fazer com que o populismo lullista não seja esquecido, até, quem sabe, sua volta. Mas a coisa é mais sutil do que parece. Os petralhas querem comer São Paulo pelas bordas (mar), já que não conseguem pelo povo! Assim como a Eletropaulo nos faz lembrar do Maluf, o campo Lula nos fará lembrar de Lulla! Tem lógica, depois que seus filhos ficaram milionários do dia para a noite! Maluf lembra Lulla. Lulla lembra Maluf! E pensar que Lulla já foi inimigo do Maluf e são hoje quase siameses!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CÚMULO DO RIDÍCULO

A megajazida do pré-sal antes denominada Tupi de agora em diante passará a se chamar Lula, talvez seja um presente do presidente da empresa por ser mantido no cargo. Espero que o governador do Rio, que teve seus royalties preservados, em contrapartida, não mande pôr uma barba no Cristo Redentor e lhe corte um dedo.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AVE, LULA

O prefeito Marinho já decretou feriado municipal em São Bernardo do Campo no dia 2 de janeiro, quando Lula volta à cidade em triunfo, como faziam os césares quando retornavam a Roma.

Ave, césar Lula, os que vão ter de te aturar te saúdam!

Luiz Henrique Penchiari luiz.penchiari@hotmail.com

Vinhedo

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

CNT/SENSUS

Índice de aprovação de Lula é recorde: 400%!

 

 

Tereza Sayeg tereza.sayeg@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMEMORAÇÃO

O Lula está comemorando o quê? O Caderno de Economia do Estadão de ontem nos mostra que ele não atingiu as metas nos fundamentos básicos, inclusive das promessas feita à população mais necessitada.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

__________________

 

 

 

 

VIRANDO FUMAÇA.

Toneladas de roupas que foram doadas para os flagelados de Alagoas se transformaram em fumaça negra que cobriu o céu de Maceió. Acredito eu que, além do desrespeito para com os flagelados, foi também um constrangimento para aqueles que fizeram as doações. O presidente Luiz Inácio Lula

da Silva tem razão quando diz que este é um país de todos...

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Praia Grande

 

 

 

 

 

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SEIS POR MEIA DÚZIA

Tenho visto algumas cartas de leitores dando graças a Deus pelo término do governo Lula, outros dizendo já vai tarde, etc. Honestamente, alguém acredita piamente que o governo Lula acabou? Para mim, não há o que comemorar. Não muda absolutamente nada. Trocaram seis por meia dúzia. Ele ainda colocou quase a metade dos ministros do Ministério da presidente, eleita Dilma Rousseff. Sinceramente, alguém acredita que a presidente eleita, que não consegue concatenar o que diz, não conclui um raciocínio, começa a falar de um assunto e no meio se perde, vai governar o quê?

Panayotis Poulis ppoulis@ig.com.br

Rio de Janeiro

__________________

 

 

 

 

 

BELO PRESENTE

Ler as cartas dos leitores tem sido uma boa diversão, quase 100% são despedidas sinceras ao nosso "querido" presidente. Esses leitores pensam como eu: Lulla foi um tremendo demagogo e com o término de seus mandados está deixando um belo presente a todos os brasileiros, o retorno da inflação. Em breve, com os brasileiros sentindo no próprio bolso o retorno da inflação e o aumento da carga tributária, aí, sim, os 87% da população que aprovam este desgoverno saberão quem nos deixou uma herança maldita. Ou será que o Lulla vai ter a cara de pau e dizer que o culpado ainda é o FHC?

Maria Carmen Del Bel Tunes Goulart carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________

 

 

 

 

 

 

 

FIM DE MANDATO

Tenho visto muitas pesadas criticas de leitores neste espaço a respeito do governo e da pessoa do presidente Lula. Tudo bem que vivemos num país de regime democrático e, por essa razão, fala-se e ouve-se o que se quiser. Cabe ressaltar que para criticar quem quer que seja devemos, antes de tudo, analisar o nosso próprio ângulo de vista, para não se tornar um mero dicaz só por ser crítico, que, às vezes, nem faz sentido. Lula deixa após oito anos de mandato um saldo muito positivo, pelos seus feitos. Muitas pessoas atribuem o mérito de o Brasil estar "flutuando sobre as ondas bravas" a FHC. Concordo em parte, porque de nada adianta criar um plano, por melhor que seja, e depois quem for responsável para assumir o comando não conseguir gerenciar com competência. Tanto o "criador" quanto o "gerente" são de suma importância. Foi o que a equipe do governo Lula fez durante os oito anos, ressaltado no Estadão no último artigo de Carlos Alberto Di Franco (27/12, A2). De forma equilibrada e responsável, Di Franco mostrou o balanço do governo que sai sem deixar de mencionar os erros diplomáticos e a corrupção dentro do governo. Isso, sim, por muito pouco não apagou o brilho do bom gerenciamento do plano iniciado por FHC. Enfim, é fácil de atirar pedras num vidro quando o atirador não está na posição de vidraça.

Eugenio de Araujo Silva eugenio-araujo@uol.com.br

São José dos Campos

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FIM DE GOVERNO

Segundo muitos, Lula conseguiu terminar o seu governo com o maior índice de corrupção jamais visto em nossa História. E essa corrupção não foi só em termos financeiros. Lula conseguiu acabar com a ética, a moral, nivelou por baixo todos os valores humanos, daí o impressionante aumento da criminalidade, graças à impunidade que reina atualmente no Brasil. Se o presidente pode transgredir a lei, por que não a população ? Fez como quis, passando por cima de tudo e de todos, tanto em nível nacional como internacional, basta lembrar o caso Zelaya, o caso Battisti, o apoio a Ahmadinejad. Lula nos envergonhou perante o mundo e perante a Nação brasileira. E o populacho não vê isso, lamentavelmente, e continua aplaudindo essa figura, que, por suas declarações, quer continuar na vida política. Espero que nossa população, nesse meio tempo, consiga abrir os olhos ao menos uma vez, para afastá-lo definitivamente.

 

 

Carlos E. Barros Rodrigues ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

__________________

 

 

 

 

 

 

 

O GRITO

Faltam só dois dias para que o grito que se encontra calado na garganta de muitos brasileiros tenha finalmente a chance de surtir efeito: Fora, Lula!!!

Gilberto Dib

São Paulo

__________________

 

 

 

 

 

VAIA NA RAMPA

Sonho com uma vaia benéfica. Uma vaia, igual à carioca no PAN, na descida da rampa, com o hino da vitória. Isto seria muito benéfico para o povo brasileiro refletir sobre nossos governantes e suas ações.

 

Nelson Pereira Bizerra nepebizerra@hotmail.com

São Paulo

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ADIÓS, MUCHACHOS

"Adiós muchachos", companheiros de campanha, barra pesada de tantas lutas, "adiós caminitos" que hei percorrido nas minhas andanças pelo mundo afora, chegou a hora de nos despedirmos temporariamente. Meu governo está findando, mas quem sabe se um dia "volverei a mi" Brasília querida ou se continuarei sentindo a gostosura do poder, como eminência parda do novo governo, como prevê o ilustre leitor deste Fórum em sua carta de ontem, sr. Gilberto Dib.

"Continuo no firme propósito de que Dilma será reeleita no pleito de 2014", afirma Lula.

Presidente Lula, sua premonição ainda está fora do tempo. Há uma máxima latina que diz: "Tempus est optimus iudex rerum omnium", ou o tempo é ótimo juiz de todas as coisas. Cuidado...

 

 

 

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

__________________

 

 

 

 

 

DAY AFTER

Quero ver o "day after", quando elle descer a rampa do palácio e passar a ser uma pessoa comum. Qual será o comportamento, uma vez que não terá mais espaço na mídia que elle tanto critica, não mais sendo alvo de tantas atenções e bajulações, e sua reação diante da herança maldita que, com certeza, está deixando para sua "obra-prima" de presidente. Quem viver verá.

Hélio José Cury heliocury@datasesmt.com.br

São Paulo

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

FIM DO SEGUNDO TEMPO

Quando o jogo é ruim, não se vê a hora em que termine. Falta pouco para acabar, que bom, não veremos mais tantas bolas fora (mentiras). Na preleção no seu Estado natal, encenou choro e acusou os adversários, que nos seus últimos jogos não se esforçavam mais - uma das últimas mentiras? Ou mais uma vez estaria falando em frente do espelho? Passe a bola para quem o está substituindo e pare de dar palpites ou de se intrometer na nova partida. Vamos esquecer o jogo de vez, que só não foi pior pela autopromoção publicitária, muita propaganda enganosa. Acabou, findou, terminou, a torcida cansou, o jogo encerrou-se... Ainda bem que não vai ter prorrogação, até que enfim, é o fim do segundo tempo!

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

__________________

 

 

 

 

 

 

O 'CARA' NUNCA ERRA

 

 

Em mais um "pronunciamento", Lula elogiou o aumento do número de veículos em que faz autopropaganda de seus, opinião dele, brilhantes feitos. Em oito anos de gerência, nunca vi um pedido de desculpas por haver cometido um erro: o próprio mensalão nunca existiu e foi

tentativa de golpe da oposicinha. O "cara" é um gênio, digo, um deus, dono da sabedoria absoluta, o que lhe permite só acertar. Nunca antes houve um acertador como ele. Se jogasse na Mega Sena, ela nunca acumularia, pois ele acertaria todas... Se jogar na virada, "enrica" mais.

 

 

 

Mário A. Dente dente28@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DESPEDIDA

 

Maior felicidade irei sentir no dia em que o meu Estadão não mais sofrer Censura. Mas como nada é completo nesta vida, que siga em paz e agora, fora do cargo, coloque sua língua em descanso e respeite outros países que, infelizmente, não tiveram uma herança maldita para ajudá-los nem

fique lembrando de FHC (este, sim, um mandatário).

 

 

José Roberto Palma palmapai@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O ÚLTIMO MARMITEX

O presidente Lula esta próximo de se tornar um coadjuvante no cenário político nacional, com certeza ele não esta nem um pouco preocupado com o não cumprimento da meta fiscal pelo seu governo, no apagar das luzes de seu mandato, e tampouco com o descontrole das despesas públicas. Aliás, ele não está preocupado nem em ser o "Rasputim" de Dilma e muito menos com o que será servido no último marmitex do Planalto. Suas preocupações agora estão voltadas para como se tornar definitivamente personalidade internacional, com trânsito nos organismos que regem a orquestra mundial.

 

 

 

Francisco José Sidoti fransidoti@terra.com.br

São Paulo

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LULA "APOSENTADO"

Faltam poucos dias para terminar o mandato do melhor presidente da história da democracia brasileira. No dia 1.º de janeiro de 2011, Lula passará a faixa presidencial depois de oito anos de mandato, popularidade acima dos 80%, três tentativas frustradas para a Presidência e um futuro promissor e rentável pela frente.

Apesar de deixar vários desafios para sua sucessora, Lula deixará um legado para todos os brasileiros. A descoberta das reservas do pré-sal; o Bolsa-Família; a "marolinha" da crise financeira mundial; a vitória nas escolhas da Copa do Mundo de 2014 e da Olimpíada de 2016; a redução da pobreza e da desigualdade social; o crescimento da economia, que teve o índice mais alto desde 1985, etc., ficarão como herança para os brasileiros.

Muito se cogita sobre os próximos passos de Lula no cenário político, nacional ou internacional.

No plano nacional, cogita-se de que Dilma apenas estaria "esquentando a cadeira" para a volta de Lula em 2014, porém, com 69 anos em 2014, talvez não queira concorrer a mais um pleito eleitoral.

No nível internacional, há uma campanha explícita para Lula ocupar a cadeira de secretário-geral da ONU, campanha essa motivada por sua habilidade ao tratar de temas como os que enfrentou nos últimos anos, tais como a defesa da entrada da Venezuela no Mercosul, a insistência para a obtenção de uma cadeira para o Brasil no Conselho de Segurança da ONU, a declaração do presidente Barack Obama de que ele "é o cara", a ajuda ao Haiti na tragédia que devastou o país e a defesa da iraniana Sakineh, contra seu apedrejamento.

Especula-se que somente com palestras Lula faturará cerca de R$ 150 mil por duas horas de explanação, carreira essa que é fonte de renda de ex-presidentes como Fernando Henrique Cardoso.

Independentemente do que Lula optar para seu futuro político, estará registrado nos anais da democracia brasileira que foi o melhor presidente que esta nação já teve, e será difícil de ser superado.

Lula sairá da Presidência e entrará para a História.

Fausto Alves faustobentoribeiro@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

LARGA O OSSO!

 

Leio, estarrecida, na coluna da Sonia Racy, que Lulla vai continuar ocupando o Palácio da Alvorada por mais um mês. "Nunca antes neste país" um presidente teve tanta dificuldade em deixar o cargo. Lulla não quer largar o osso!

 

 

 

Deborah Marques Zoppi dmzoppi@uol.com.br

São Paulo

__________________

 

 

 

 

 

 

I'LL BE BACK

Depois de uma longa contagem regressiva esperando o "tchau, Lulla", ouvi seu discurso em Pernambuco, que soou como uma profecia e me causou arrepios: "Não deixarei a política, deixo apenas a Presidência, mas não pensem que vocês vão se livrar de mim. Porque estarei pelas ruas."

Eu me lembrei da última imagem do filme "Sexta-Feira 13", onde Jason diz: "I'll be back."

Que Deus nos proteja!

Os fotógrafos e jornalistas, que passaram oito anos correndo atrás dele perguntando sobre seu retorno, precisam arrumar coisa mais importante para fazer, caso contrário, precisaremos de um exorcista, porque a profecia se confirmará.

Maria Eloiza Rocha Saez m.eloiza@gmail.com

Curitiba

__________________

 

 

 

 

PEGA NA MENTIRA

Num dia Lula diz: "Saio do governo para viver a vida das ruas." No outro, diz que "poderia ser pastor". Estou desconfiado de que o presidente quer é o poder de volta o mais rápido possível. Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o melhor mesmo é o senhor pegar na mentira, cortar o rabo dela, pisar em cima e bater nela. Há muito tempo que não está dando para acreditar no que o senhor diz.

Leônidas Marques - leo_vr@terra.com.br

Volta Redonda RJ

__________________

 

 

 

 

CANDIDATO PARA 2014

Para desfazer o mal-estar com o poste apadrinhado, teve de desdizer o que disse e falar em apoio em 2014 à presidente que ainda nem sequer assumiu. O "cara" fala o tempo todo pelos cotovelos e tropeça na língua, depois tem de consertar as besteiras e ainda culpa a oposição. Herança maldita é isto. Passamos vergonha no mundo inteiro, como no tempo de Collor, e para encerrar não podiam faltar mais besteiras. Até dia 31 ainda teremos mais.

Manoel Mendes de Brito voni.brito@itelefonica.com.br

Bertioga

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________

 

 

 

 

 

 

 

BEM PENSADO

Sou fã do Caderno2 e não perco as palavras cruzadas, que, a partir da renovação do caderno, passou a apresentar frases de personalidades ilustres. A desta quarta-feira, 29/12, nunca foi tão oportunada, tendo em vista a enxurrada de autolouvação deitada pelo quase ex-presidente (graças a Deus!), em suas inúmeras despedidas pelo País afora: "A natureza concedeu aos grandes homens a faculdade de fazer e aos outros a de julgar" (Luc de Clapiers, 1715/1747, moralista, ensaísta e escritor francês).

 

 

 

Aparecida Dileide Gaziolla rubishara@uol.com.br

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NUNCA ANTES...

 

Chegamos triunfantes ao final de mais um ano, apesar de que nunca antes neste país se roubou tanto, se criaram tantos dossiês, nunca se feriu tanto a Constituição, nunca se ofendeu tanto (eu tenho todos os vídeos com declarações) e se uniu a esses corruptos, nunca se viajou tanto, nunca se promoveram tantas festas com o nosso dinheiro, nunca se arruinou a saúde e a educação, nunca se mentiu tanto, nunca eu não vi, não sabia, não escutei, aqui neste país jamais houve mensalão, não se impediu CPI, não se apuraram as graves infrações, etc...

Agora que o ano está acabando, bem que o deus todo-poderoso poderia aproveitar a sua popularidade (não sei de onde ela vem) e mandar abrir os dados do cartão coorporativo, mandar o Okamoto falar o que sabe, e assim por diante. Aí, sim, ele poderia dizer que foi prazeroso governar o Brasil.

Graças a Deus que ele está indo embora, e que a sua sucessora tenha um pouco mais de discernimento e responsabilidade, se bem que tenho minhas dúvidas, tendo em vista a escolha de sua equipe, que ela disse que seria técnica e, no frigir dos ovos, é puramente política partidária. Gostaria que ela falasse que realmente pega uma herança maldita, com dívidas, interna e externa incalculáveis.

José Fernandez Rodriguez cholo@terra.com.br

Santos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________________

 

 

 

 

 

 

 

ESPERANÇAS RENOVADAS

 

 

Faltando pouco menos de 48 horas para que Luiz Inácio Lula da Silva passe a Presidência do Brasil para as mãos de Dilma Rousseff, após oito anos no comando do País, ele ainda continua no palanque, com seus discursos demagogos. Apesar da expectativa quanto ao futuro governo, já que o País terá uma mulher no Palácio do Planalto pela primeira vez em sua História, o destaque tem recaído sobre o que o presidente Lula fará após entregar o cargo. Especulações surgem de todas as partes. Alguns apostam que o presidente ficará por trás das decisões de Dilma, principalmente nos primeiros meses de governo. Afinal, sua popularidade, mesmo em véspera de deixar o governo, o transformou em ícone no Brasil e fora dele. Desde 2003, o próximo 1.º de janeiro será o primeiro em que Lula não terá na frente de seu nome o título de presidente. Como ele mesmo diz, passará a ser um cidadão comum. Será mesmo? Nesse período, Lula soube como ninguém usar sua histórica objetividade popular, o jeito de falar direto com a classe mais simples da população, que compreende perfeitamente o que ele quer dizer em seus incontáveis discursos inflamados. Em oito anos, a população se acostumou a conviver com o comandante que sempre usou metáforas futebolísticas em palanque, fez discursos hiperinflamados e chegou até a ser chamado de "o cara" pelo presidente da maior potência econômica mundial. Talvez por esse apoio vindo das bases, Lula conseguiu ficar à margem dos escândalos políticos que rechearam os noticiários durante seu governo. Nada mais, nada mesmo, conseguiu abalar sua imensa popularidade. Lula sai do Planalto com um dos maiores índices de aprovação da história de um chefe do Executivo. Há poucos dias, no melhor estilo Lula de ser, soltou a seguinte frase: "Saio do governo para viver a vida nas ruas". Ele tanto sabe de seu poder de persuasão que, além de ter feito a primeira mulher presidente da República, conclamou a população a apoiar Dilma Rousseff em seu primeiro ano de mandato. Resta saber se a futura presidente saberá aproveitar essa herança

Feliz ano-novo para todos nós!

 

 

 

Turíbio Liberatto

 

São Caetano do Sul

 

 

 

 

 

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MEGALOMANIA

 

 

 

Lula tem razão, nunca na história deste país, e da maioria dos outros, um ser tão desprestigiado, tão abandonado pela sociedade, tão insignificante chegou tão longe. Lula conseguiu sair da extrema miséria, do fundo do poço da escala social e "enricou", como dizem por aí. Comprou apê, fez plástica na patroa, usa terno Armani, foi mais lento que jogador de futebol, mas chegou lá. Tentou a carreira de estadista, não convenceu, não tem charme, não tem físico não tem intelecto para isso. Hoje peca pela megalomania crônica. Chega, campeão, já deu! Registrar os feitos inacabados do seu governo em cartório? Construir um memorial para a posteridade? Calma lá, companheiro, não vá se queimar! Faça como o Edson Arantes, aproveita os 87% e se aposente, vá tomar sua birita na Praia Grande, de frente para a África...

 

 

 

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TRILHA SONORA

 

 

Muitos leitores escreveram sugerindo outras músicas, que não o "Tema da Vitória", para a iminente saideira do Lula. Por concordar que a música que nos faz lembrar do grande Ayrton Senna seja inadequada para a trajetória do Lula, acho que seria mais apropriado usar músicas como " Ladeira da Preguiça " ou "Chora na Rampa".

Mas se o foco é no automobilismo, o tema da Corrida Maluca cairia como uma luva, com Dick Vigarista na alegoria e o cachorro Muttley rindo na arquibancada.

 

 

 

 

Stanislaw Cordeiro ratles2@hotmail.com

São Paulo

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

USO INDEVIDO

????? A falta de senso cr?ico de Lula, levando-o ao desvario de descer a rampa do pal?io ao som do "Tema da Vit?ia", causar? sem d?ida, enorme constrangimento ?ueles que ainda t? a capacidade de enrubescer. Lula, com certeza, desconhece o aforismo de Bernard Shaw: "N? fa?s aos outros aquilo que gostarias que fizessem a ti. Eles poderiam n? ter o mesmo gosto."

Maria da Gl?ia De Rosa ?a href="mailto:mg-de-rosa@hotmail.com">mg-de-rosa@hotmail.com

Agudos

 

 

 

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LADIES FIRST

Se Lula fosse mais humilde e cavalheiro, deixaria que o "Hino da Vitória" fosse tocado na posse da Dilma, e não durante sua descida pela rampa do Palácio do Planalto. Esta deveria ser acompanhada por música que refletisse o tema "Adeus, missão cumprida", quem sabe o toque de recolher das Forças Armadas. Mas, infelizmente, nosso presidente quer sempre ofuscar todos e tudo, até na hora de passar adiante a faixa da Presidência. É lamentável!

Silvano Corrêa scorrea@uol.com.br

São Paulo

__________________

 

 

 

 

 

 

 

TEMA DE LULA

Será que, se pedirmos com jeito, o sambista Zeca Pagodinho não cantaria o "tema de Lula", "Malandro é malandro e mané é mané", para a tão falada descida da rampa?

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A RAMPA

Presidente dos pobres, o senhor é capaz de apreciar a pobreza sem esforço?

Jose Moacyr Brunhek moabek@hotmail.com

Santos

 

 

 

 

 

 

 

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MANOBRAS CONTÁBEIS

Está aí uma situação que não dá para compreender e muito menos aceitar. Comparando o que ocorreu com o Banco Panamericano, que pertence ao empresário Silvio Santos, que até o momento ninguém provou que ele tenha participado dessa falcatrua, porém muitos o condenaram pela atitude tomada pelos seus auxiliares, com manobras contábeis para mostrarem um resultado irreal a seus investidores, ou seja, enganá-los, mesmo tendo ele colocado todo o seu patrimônio, conseguido em décadas de trabalho, em garantia. Agora pergunto: por que o governo sempre fez, faz e, pelo jeito, continuará fazendo "manobras contábeis", maquiando números com o mesmo intuito de nos enganar e mostrar à população resultados fictícios, e nada acontece?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

REAJUSTAMENTO INJUSTO DOS ALUGUERES

 

Reajuste do aluguel em níveis superiores à maioria dos investimentos, inclusive os de risco, não poderia ser admitido por um governo que se jacta de suas conquistas sociais. O PAC não produziu as prometidas residências populares em níveis mínimos ante as expectativas alardeadas. Aumento do custo residencial acima das majorações salariais e, especialmente, do salário mínimo, agrava as sofridas condições da população de baixa renda, constitui matéria de ordem pública e nada impediria a expedição de um limite. Não haveria empobrecimento dos locadores e, sim, impedimento a seu enriquecimento a expensas dos necessitados, consideradas as usuais aplicações do mercado.

 

 

 

 

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

APOSTA

Através do Estadão (11/12, B2) tomei conhecimento da aposta de Sua Excelência o sr. ministro Guido Mantega. De acordo com o jornal, a aposta estava aberta a "quem quisesse". Manifestei, então, a intenção de encarar o repto ministerial, conforme correspondência dirigida ao Estadão e publicada na versão eletrônica, estadão.com.br, em 15/12. Teria sido divertido se houvesse uma mobilização de apostadores, para tornar o desafio mais interessante. Relembrando, apostava-se um vinho "bom’’ a ser tomado na ceia da passagem do ano.

Dizia Sua Excelência, fiel à sua mania de errar todas as previsões, que o superávit primário no fim de 2010 seria de 3,1% do PIB.

Parece que, mais uma vez, se aplica o ditado "a barba stulti discit tonsor", ou o barbeiro faz seu aprendizado na barba do tolo. E se o tal tolo não for o néscio que o barbeiro imaginava? E se nossa população não for um ajuntamento de crédulos apalermados...?

Agora se fala em excluir os investimentos do PAC desse cálculo, resultando um superávit "primário ex PAC", uma espécie de superávit "secundário", como se aquele investimento, por mais virtuoso que fosse, não implicasse desembolso. Como se não bastassem os artifícios usados, dos quais o mais estridente foi por ocasião do aumento de capital da Petrobrás! E como se, em duas semanas, na base do gogó, houvesse a possibilidade de reverter o quadro.

Nessa linha de ‘raciocínio’, que tal se expurgássemos desembolsos com a folha de pagamento do funcionalismo, ou o valor das importações de derivados de petróleo - já que somos autossuficientes? Ao fim e ao cabo, a meta (desfigurada) seria atingida!

Aguardo a garrafa de "vinho bom" para poder brindar à saúde e ao sucesso futuro do perdedor. Sinceramente, teria preferido não ter ganho. E... eu teria pago a aposta! Feliz 2011!

Alexandru Solomon alex101243@gmail.com

São Paulo

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EMPREENDEDORISMO?!

 

 

 

É uma grande piada de mau gosto a proposta apresentada pelo Sebrae para a formalização de pessoas que trabalham informalmente. A pessoa pagaria aproximadamente R$750/ano para um faturamento anual de até R$ 36.000. Parece ótimo, não? E seria se a pessoa, agora formalizada, fosse recolhendo após o faturamento real, e não como renda PRESUMIDA. O objetivo real da proposta é que o indivíduo pague algo, independentemente de faturar ou não, pois pense no que representam R$750/ano por pessoa x 1 milhão de pessoas formalizadas = R$750 milhões/ano. Para o ato da formalização, entretanto, é exigida uma classificação da atividade, por exemplo (cruel!): coveiro (ou inumador de cadáveres) - e "des"coveiro? (ou exumador de cadáveres). E aqui poderíamos criar outras denominações perfeitamente de acordo com o princípio apresentado pelo Sebrae. Senão vejamos: acendedor de cachimbos, acendedor de charutos, acendedor de cigarros e acendedor de... outros congêneres!!! Ou seja, se uma pessoa é acendedora de cigarros, não poderia acender cachimbos? E o caso do coveiro? Teria de pagar por duas atividades: enterrador e desenterrador de cadáveres? Muito complicado. Não é de estranhar, portanto, que haja tão pouco ânimo para a formalização. É apenas mais uma tomação de dinheiro. Se, por exemplo, a pessoa pudesse formalizar-se indepentendemente de uma atividade específica - por exemplo, "agente autônomo" -, poderia receber por qualquer serviço prestado dando um recibo como comprovante e recolhendo uma pequena porcentagem, digamos 1% ou 2%, sobre o valor do recibo passado, e até um valor de R$ 50 mil ou R$ 100 mil/ano já seria de alguma ajuda mútua (governo e cidadão agora formalizado). Essa de o cidadão pagar por presunção é mais uma tunga, entre tantas outras, oficiais ou não, aplicadas diariamente sobre os cidadãos. Penso que vale uma reportagem específica.

 

 

 

Régis D. C. Fusaro rxfusaro@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MEGA DA VIRADA

 

O que dá credibilidade a qualquer modalidade de loteria é a seriedade na administração das apostas. No ano passado, a Mega da Virada, um produto lotérico diferente, porque não acumula se não houver apostador que acerte todas as dezenas, como os outros, inexplicavelmente, teve somado para sorteio o valor acumulado enorme (!!!) do concurso da Mega Sena! Novamente, na virada de 2010 para 2011, ocorre a soma de valores de produtos lotéricos desiguais, os R$ 100 milhões do concurso 1.244 da Mega Sena são somados ao da Mega da Virada (mais de R$ 300 milhões), com o número de concurso 1.245! Mas como, se são produtos diferentes? Há honestidade nisso? Eu não me esqueço da máfia da Loteria Esportiva! Tomara, que no caso da Mega da Virada seja apenas a velha e crônica burocracia e incompetência, a que nem o passar dos tempos põe fim!

Luiz Fernando D'ávila lfd_avila@hotmail.com

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

__________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

IMAGINEM SE HOUVESSE MAIS!

Gostaria de dizer que o artigo "Por um Brasil mais igual", da vereadora Mara Gabrilli (29/12, A2), foi um presente de Natal e de ano-novo para todas as pessoas de bem. Além do conteúdo de seu texto, confortou-nos saber que, inusitadamente, nosso voto valeu. Apesar das distorções (Tiriricas, Sarneys, etc..) que o regime democrático permite, uma representante como ela compensa. Parabéns, Mara.

José Carlos Saliba fogueira2@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.