Fórum dos leitores

IMPEACHMENT

O Estado de S. Paulo, O Estado de S.Paulo

05 Junho 2016 | 03h07

A estratégia da defesa

O ex-advogado-geral da União José Eduardo Cardozo, encarregado da defesa da presidente da República afastada, requereu a juntada das conversas gravadas pelo ex-presidente da Transpetro sr. Sérgio Machado com os cardeais do PMDB, para demonstrar que o impeachment foi um golpe para acabar com a Operação Lava Jato. Se entendi bem o que foi publicado sobre as tais conversas, Dilma Rousseff chamou o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) para falar sobre o assunto Lava Jato, mas este só queria falar do aumento do Judiciário. Isso segundo o presidente do Senado, até então aliado de Dilma, nas mesmas conversas gravadas. Outra conversa traz comentários sobre a determinação da presidente afastada em garantir a nomeação de um ministro do Superior Tribunal de Justiça para ajudar um empresário preso na Lava Jato. Lembremos, também, a interceptação telefônica que deixou claro que a nomeação de Lula para a Casa Civil era para fugir da Lava Jato. E acrescente-se aquela outra conversa, entre criador e criatura, em que se critica a “República de Curitiba”, quando o STF foi chamado de covarde e dito que o procurador-geral da República não seria tão amigo assim. Por fim, o projeto de lei já no Congresso Nacional para dificultar a delação premiada é de iniciativa do deputado Wadih Damous, do PT. E quem quer acabar com a Lava Jato é o governo Michel Temer? Só quero entender...

ANA LÚCIA AMARAL

anamaral@uol.com.br

São Paulo

Bendito delator

A presidente afastada sempre fez questão de dizer que não confiava em delatores. Mas eis que seu advogado, ao apresentar as razões de defesa finais do processo de impeachment por crime de responsabilidade fiscal, pediu para incluir todas as declarações do colaborador Sérgio Machado nos autos do seu processo – o que lhe foi negado pela comissão do Senado. Coerência nunca foi mesmo o ponto forte de Dilma.

MARCO ANTONIO ESTEVES BALBI

mbalbi69@globo.com

Rio de Janeiro

O conjunto da obra

Não vejo óbice em anexar ao processo de impeachment as gravações de Sérgio Machado, desde que também se anexem as delações de Delcídio Amaral, Nestor Cerveró e o pleito do ofício firmado pelos autores do pedido de afastamento da presidente.

ARNALDO RAVACCI

arnaldoravacci05@gmail.com

Sorocaba

 

“Foge ao tema do processo mostrar que (o impeachment) foi uma grande farsa?”, indagou José Eduardo Cardozo sobre a não inclusão das conversas gravadas por Sérgio Machado no dito processo. Cardozo poderia nos responder: e quanto às delações de Delcídio Amaral e de Nestor Cerveró? Foge ao tema do processo mostrar que o PT organizou um projeto criminoso de poder para assaltar o Estado brasileiro?

ELIAS MENEZES

elias.natal@hotmail.com

Nepomuceno (MG)

Gravações telefônicas

Do jeito que as coisas vão, nossos políticos só terão segurança para discutir suas tramoias num único lugar: nas saunas.

NATALINO FERRAZ MARTINS 

natalino.martins@uol.com.br

São Paulo

OPERAÇÃO LAVA JATO

Ela sabia

Em delação premiada, o ex-diretor da Petrobrás Nestor Cerveró disse que Dilma Rousseff sabia das negociações de propina na compra da Refinaria de Pasadena. Não disse nada que qualquer pessoa que raciocina não soubesse.

ERALDO B. CIDREIRA REBOUÇAS 

real742@yahoo.com.br

Poços de Caldas (MG)

Em defesa das delações

Sobre os artigos A Justiça e os decaídos, de Sérgio Fernando Moro, e As ‘Medidas pela Corrupção’, de Diogo Castor e Carlos Fernando dos Santos Lima – ambos publicados em 31/5 pelo Estado e que alertam para a proposição de projetos de lei “diametralmente opostos ao futuro projeto de lei de iniciativa popular” das Dez Medidas contra a Corrupção –, cabe enfatizar a importância de dar nomes aos bois, ou seja, identificar os autores de todos esses projetos e divulgar essas informações ao público em geral, especialmente por estarmos próximos das eleições.

CLERIA F. S. R. VALLE

cfsrv@bol.com.br

São Paulo

Recomeçar

Manchetes da semana que passou: Filho de Lula recebeu cerca de R$ 10 milhões; Áudio da Lava Jato derruba segundo ministro em 7 dias; Operador do PMDB, filho de Machado faz delação; Lava Jato sustenta pedido pela cassação de Cunha; Ex-presidente do PSDB-MG é preso. Parece que a tese do “quanto pior, melhor” pode estar sendo boa para o Brasil, pois é claro que os inesgotáveis escândalos têm um preço muito elevado – afugentam investidores, expõem o grau de risco, demonstram instabilidade

 

A GRANDE FARSA

Ataca a dignidade da advocacia o sr. José Eduardo Cardoso  quando apoia as gravações clandestinas (já que não autorizadas  pela Justiça e, portanto ilícitas não podendo ser aceitas como prova perante os Tribunais) para tachar de "grande farsa" todo o processo legal do impeachment da presidente afastada, insistindo na tese estapafúrdia de "golpe contra a democracia". Ora, grande farsa representou, durante 13 anos, o governo do PT que, dizendo-se paladino da ética, fornecia ao povo mentiras e ilusões, enquanto se apossava da riqueza do Brasil de forma escabrosa, em conluio com grandes empreiteiras, até deixar o povo  em situação econômica beirando a calamidade. Grande farsa foi encobrir a responsabilidade de Dilma Rousseff no caso Pasadena. Farsa foi a "presidenta" tentar desesperadamente nomear Lula ministro da Casa Civil, quando a Lava Jato batia à sua porta, em ato claro de obstrução à Justiça. Farsa  incomparável foi a trama do mensalão e do petrolão para manter o Partido dos Trabalhadores no poder ad infinitum... Farsa é montar esse espetáculo deprimente da defesa perante o Congresso para provar o que não pode ser provado, isto é, que Dilma não transgrediu a Lei de Responsabilidade Fiscal. Ou seja, em farsa os lulopetistas são mestres...

Edméa Ramos da Silva paulameia@terra.com.br

Santos

 

ABISMO

Parece que as mentiras de Dilma estão aparecendo. Suas afirmações de que não tinha participação nos desvios da Petrobrás estão vindo à tona. Ou ela é mentirosa (parece ser) ou de tão incompetente (provou ser) autorizou coisas sem um mínimo de noção. Não temos ideia do abismo onde ela nos colocou.

Laert Pinto Barbosa  laert_barbosa@globo.com

São Paulo

 

A INÓCUA DEFESA DE DILMA

Nos autos do processo de impeachment, as gravações de Sérgio Machado seriam tão importantes quanto os áudios do ataque do lobo mau à vovozinha da Chapeuzinho Vermelho.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

 

BALÕES COM TOCHAS APAGADAS

As delações de Delcídio e de Cerveró, já homologadas pelo Supremo Tribunal Federal  (STF), e as de Marcelo Odebrecht em vias de tornarão as posições da Dilma e do Lula insustentáveis. São como balões com tochas apagadas!

Eugênio José Alati eugeniojalati@gmail.com

Campinas

 

LOUCURA OU CARA DE PAU?

Por favor, leiam isso: "Fica claro na gravação (de Sérgio Machado), que eles têm de impedir o meu governo para que a investigação (na Lava Jato) não chegue a eles, ao senhor Cunha e a todos que sustentam o governo Temer". Esse discurso foi feito pela dona Dilma na quinta-feira (2/6), em uma manifestação contra o impeachment. Das duas uma, ou essa mulher enlouqueceu de vez ou é realmente muito cara de pau. Quem fez tudo para parar a Lava Jato foi ela quando estava no poder na tentativa de impedir que as investigações chegassem a todos que sustentavam o "seu" governo.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

 

FIAT ALVA X CABELEIREIRO

Qual a diferença entre a compra de um Fiat Alba e as despesas com o  cabeleireiro da presidente afastada?

Moises Goldstein mgoldstein@bol.com.br

São Paulo

COLLOR CAIU POR MENOS

Fernando Col​lor de Mel​l​o caiu, entre outras coisas,  porque PC Farias pagava as contas d​e Rosane Collor de Mello.  "A madame está gastando muito (sic)". Agora surge que os operadores do esquema do petrolão pagaram as despesas pessoais de Dilma, em particular as viagens do cabeleireiro Celso Kamura a Brasília, para atender sua melhor cliente.

Se as pedaladas não bastam, o conjunto da obra excede em motivos.

Claudio Juchem  cjuchem@gmail.com

São Paulo  

DIFERENÇA ENTRE OS EUA E O BRASIL

O petrolão pagou R$ 5 mil a cabelereiro de Dillma! Enquanto nos EUA, o país mais rico do mundo, o presidente Barak Obama, além de se hospedar no exterior nas Embaixadas do país, desconta em seu holerite os gastos com lavanderia, jantar entre família e até sanduiche. Já aqui no Brasil, país economicamente na lona, provocado pela presidenta gerenta Dillma, além de ela se hospedar com seu séquito nos hotéis mais caros do mundo, pagamos por seu cabelereiro a bagatela de R$ 5 mil por visita à Alvorada. Imagina o que não pagamos com os Cartões Corporativos, cujos gastos são considerados “sigilosos”? Como comunista/socialista gosta de luxo quando pago pelo pobríssimo povo brasileiro, não?

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

A MELHOR PUNIÇÃO

As penas dadas aos condenados do mensalão foram tão ridículas que tempos depois, mediante artifícios fora da curva, tornaram os condenados inocentes. Já o juiz Moro dentro da lei atribui penas decentes. Os crimes são os mesmos. Esta observação para mim é suficiente para afirmar que os membros do STF não têm condições técnicas para fazer julgamentos criminais. E muito menos morais, pois julgam culpados que em algum momento os colocaram nestas posições. No meu ponto de vista, deveriam se sentir impedidos de fazer tais julgamentos. Estes delitos não têm nada de constitucional. É bandidagem pura e simples.

Paulo Henrique Coimbra de Oliveira  iriadodde@hotmail.com

Rio de Janeiro

POLÍTICOS LEMBRAM HIENAS

A politicalha que restou pós-impeachment  lembra uma matilha de hienas impaciente, que só espera  a saída  das feras que abateram a presa e devoraram os pedaços melhores,  para, com voracidade maior ainda, brigar pela  carniça que restou.

Laércio Zanini  spettro@uol.com.br

Garça

OS 3 PODERES

Figuras como Michel Temer, Eduardo Cunha, Renan Calheiros e Gilmar Mendes simbolizam bem a que foram reduzidos os 3 Poderes da República. Não surpreende que o Brasil esteja se tornando cada vez mais o país da barbárie, do estupro coletivo, do linchamento, da corrupção, dos privilégios, do corporativismo, dos pastores enganadores, da ignorância, do oportunismo e da mediocridade. Os maus exemplos dados pelo andar de cima se refletem diretamente no andar de baixo e o resultado desastroso é esse que estamos vendo no País, com a barbárie vencendo a civilização de goleada. Precisamos reagir urgentemente e mudar o curso das coisas, antes que seja tarde demais!

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

PC FARIAS, MENSALÃO, PETROLÃO E CUNHA

A Justiça está finalmente percebendo que o petrolão é apenas a continuação do mensalão. Se olharem com mais atenção, verão que o mensalão e o  petrolão são esquemas idênticos aos de desvio de dinheiro público da época do finado PC Farias, que poderia muito bem ser chamado de Dilma do Collor. Até hoje ninguém sabe o que aconteceu com os bilhões desviados na época. A resposta virá da investigação de obscuras transações de venda de carne enlatada para a África. Só não vê quem não quer.

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

LADRÃO PROFÍCUO

Como bem disse nosso libertador Roberto Jefferson, Cunha é meu bandido de estimação. 

José Carlos Saliba fogueira2@gmail.com

São Paulo

TEORI X LULA

Pelo andar da carruagem, se depender do probo Teori, Lula terá uma prisão póstuma. Rir para não chorar!

Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com

São Paulo

 

ÁUDIO E IMPEACHMENT

É enervante ver aquele grupelho de petistas e comunistas defenderem o poste Dilma. Qualquer novidade serve para defender o indefensável. O áudio do outro picareta Machado, que compromete outros inúmeros picaretas iguais ou piores é caso de polícia e não de defesa da picareta Dilma. O relator está certo, duro é ver essa corja petista e comunista defender seus colegas picaretas.

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

IMPEACHMENT JÁ!

“Dilma vai ao STF contra antecipação do impeachment”. Não há nenhuma antecipação. O que está escrito na Constituição (art.º 86, § 2º) é que, "se decorrido o prazo de 180 dias, o julgamento não estiver concluído, cessará o afastamento do Presidente." Portanto, seis meses é o período máximo, e nada indica que o processo tenha de durar todo esse tempo. O que a ex-presidente e seus puxas estão tentando é tumultuar mais a vida dos brasileiros e evitar que o Brasil possa ter alguma esperança de recuperação do desastre que causaram. Fora, já!

Éllis A. Oliveira elliscnh@hotmail.com

Cunha

 

DILMA PODE VOLTAR?

Sim, Dilma pode voltar! Infelizmente Temer está cercado por políticos bandidos e corruptos e o PT saberá explorar esse fato, a podridão é tão escrachada que qualquer idiota percebe a fragilidade deste governo transitório. Todos nós sabemos que o governo PT, principalmente no mandato Dilma, foi uma calamidade, mas não podemos esquecer que bastam 6 senadores para reverter o quadro atual e Dilma retornar glamorosa para afundar de vez o País .O que mais preocupa é que, se Dilma retornar, o “jararaca” voltará achando que é a última cobra do Brasil.

José Roberto Iglesias rzeiglesias@gmail.com

São Paulo

RETROCESSO

Segundo o noticiário, há senadores que podem mudar a votação final do impeachment de Dilma Rousseff, onde se conclui que a e presidente já deve estar sonhado com sua volta. Se ela realmente permanecer no poder, o Brasil que já se encontra num atraso político/econômico/social de dar pena, certamente retrocederá mais uns 10 anos.  Só para dizer o mínimo!

José Marques seuqram.esoj@bol.com.br

São Paulo

INDEPENDÊNCIA OU SUBMISSÃO?

Afinal, o Senado é um dos Três Poderes independentes ou não?

O STF ou seu presidente tem sempre que tutelar suas pseudo-demissões?

Ulysses F Nunes Jr ulyssesfn@terra.com.br

São Paulo

MUDAR PARA MELHOR

No Brasil e em vários outros países fica provado que o Estado é um péssimo gestor: Petrobrás, Caixa, BNDES, PACS e, agora,  até a Bolsa Família têm desvios, sem falar do rombo de R$170 bilhões - será só isso? E a permanência dos gestores, quanto mais longa, mais danosa aos cidadãos: Cuba, de Fidel, Venezuela, de Chávez, Coreia do Norte, dos Jong. Nos países mais avançados a administração pública é mais parecida com a empresarial. É só ver o sucesso das empresas cinematográficas, da Microsoft, do Google, da Apple, etc. Os dirigentes e altos funcionários são escolhidos por haver iniciado e  desenvolvido as empresas e os sucessores, por conhecimento comprovado no ramo. As propagandas são sobre as empresas e, não sobre os CEOS. Precisamos mudar o tipo de governo, de político para empresarial, para nos livrar dos políticos que elegemos, porque são todos farinha do mesmo saco.

Mário A. Dente  eticototal@gmail.com

São Paulo

ZELOTES

Será que o advogado contratado para defender o presidente do Bradesco na operação Zelotes vai modificar o cenário do crime, para que a acusação perca força?

Manoel Mendes Brito voni.brito@gmail.com

Bertioga

MICHEL TEMER, O HOMEM QUE CALCULAVA 

Excelentíssimo senhor presidente Michel Temer, sua afirmação de que não haverá aumento inesperado de despesas públicas nem comprometimento do ajuste fiscal com o reajuste dos servidores, porque as despesas foram negociadas já no governo Dilma Rousseff, é um sofisma contábil, visto que o montante do malfadado reajuste está embutido no rombo de R$ 170 bilhões herdado da gestão anterior. Depois, há de se considerar os trabalhadores brasileiros e os aposentados, que receberão o caridoso reajuste de praxe, sem falar dos 12 milhões de brasileiros desempregados. Finalmente, presidente Temer, é bom lembrar que seu mandato está apenas começando e que sua missão exige esforço sobre-humano. Os brasileiros têm esperança. Portanto, força Temer! 

Cláudio Moschella arquiteto@claudiomoschella.net

São Paulo

SÓ TROCARAM AS MOSCAS

Não será por falta de apoio e até de torcida de minha parte, e acredito que também da grande maioria da sociedade, que o novo governo não dará certo. Se não der certo é porque, ao que parece, só trocaram as moscas e não foi esse o pedido feito nas ruas. O País tem um déficit orçamentário de R$ 170 bilhões, com receitas em baixa, onze milhões e meio de desempregados, o serviço público apinhado de incompetentes, corruptos e ladrões, PIB negativo e ainda vem o presidente interino Michel Temer articular com o Congresso Nacional, aquela verdadeira fossa, a aprovação de aumento para várias categorias do serviço público federal, o que causará mais um impacto negativo de R$ 59 bilhões no já deficitário Orçamento. A essa altura, restam duas opções: deixar o País ou, se não for possível e tiver muita, mas muita fé mesmo, rezar.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

 

EBC PRA QUÊ?

Com zero de audiência, a única produção da EBC que tem chamado a atenção do público é a celeuma de usar o termo presidente ou presidenta, quando se referem à presidente afastada Dilma. Temer, economize muitos bilhões de reais e ainda ganhe popularidade instantânea. Acabe com a EBC e com a porcaria da Voz do Brasil! Fica a dica!

Oscar Thompson oscarthompson@hotmail.com

Santana de Parnaíba

MAIS FICHA SUJA

A ex-deputada Fátima Pelaes, que foi nomeada para a Secretaria de Políticas para as Mulheres pelo presidente interino, é mais uma indicação que não tem o que  se pode chamar de "ficha-limpa". Segundo o Ministério Público Federal, ela fez parte de uma "articulação criminosa" que desviou verbas de uma ONG fantasma. Quanto tempo ela vai resistir, antes de ser afastada da função?

Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.