Fórum dos Leitores

IMPEACHMENT

O Estado de S.Paulo

12 Junho 2016 | 03h04

O PT e os tribunais

Dia 10 de junho fez um mês que a força-tarefa da Operação Lava Jato pediu ao ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), que devolva à Justiça Federal de Curitiba os inquéritos envolvendo o ex-presidente Lula. Há cinco investigações que foram remetidas ao STF quando Lula foi nomeado ministro da Casa Civil, entre elas as que envolvem o sítio de Atibaia, o triplex do Guarujá e o recebimento de propinas de empreiteiras. Recentemente, Teori enviou uma delas para a Justiça Federal de Brasília, em vez do Paraná, pois lá ele sabe que não existe um juiz chamado Sérgio Moro. Enquanto isso, o ministro do Supremo Ricardo Lewandowski aceitou que a defesa da presidente afastada Dilma Rousseff apresente 48 testemunhas de defesa no processo de impeachment, em vez de 8 testemunhas, como preconiza o Código de Processo Penal brasileiro. O objetivo é adiar ao máximo o julgamento e tumultuar o seu andamento. Não foi por acaso que estes dois ministros foram indicados para a Suprema Corte pelo PT.

LUIZ FELIPE SCHITTINI

fschittini@gmail.com

Rio de Janeiro

Testemunhas

No máximo oito testemunhas para cada fato imputado, é o que determina o artigo 398 do Código de Processo Penal. Caso contrário, no Natal, ao invés de peru, vai ter pizza.

MARCOS MONTE ALEGRE

marcosmontealegre@terra.com.br

Alfenas (MG)

‘Ad infinitum’

Ricardo Lewandowski aceitou o pedido da defesa da afastada Dilma Rousseff para depoimento de 48 testemunhas. Com a reconhecida fonte de tumultos de sua tropa de choque no Senado, a votação do processo de impeachment será provavelmente após as eleições de 2018.

LUÍZ FRID

luiz.frid@globomail.com

São Paulo

Fatos

O ministro de Propaganda da Alemanha nazista, Joseph Goebbels, afirmava que “uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade”. É o caso das afirmações alardeadas por petistas na tentativa de marcar o processo de impeachment como “golpe”, dizendo não ter havido crime de responsabilidade cometido pela presidenta afastada Dilma Rousseff e que as pedaladas fiscais foram feitas também em administrações anteriores. Todas essas teses finalmente caíram por terra com as explicações claras e irrefutáveis dos srs. Júlio Marcelo de Oliveira, procurador do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), e Antonio Carlos Costa D’Ávila, auditor do TCU, na comissão especial do impeachment no Senado. Creio que, agora, caberia aos que reconhecem a necessidade premente do impeachment usar da mesma tese de Goebbels para consolidar de vez a verdade: não há golpe, e sim a defesa da democracia, da lei e da responsabilidade de todos os governantes pelo bom uso do dinheiro público, especialmente do primeiro mandatário da Nação. As provas demonstradas pelos srs. Oliveira e D’Ávila deveriam circular com grande alarde por todos os meios de comunicação, nacionais e internacionais, e por consulados, embaixadas e outras representações nacionais fora do País. Nossa imagem como democracia foi maldosamente atingida pelos petistas e pela sra. Dilma Rousseff. Está na hora de fazer tudo para limpá-la, recuperando a verdade e expondo claramente os fatos.

SILVANO CORRÊA

scorrea@uol.com.br

São Paulo

Estupidez e inteligência

Assistindo aos defensores(as) de Dilma Rousseff na comissão especial do impeachment no Senado nos últimos dias, lembrei-me desta frase de Fernando Pessoa: “Uma só coisa me maravilha mais do que a estupidez com que a maioria dos homens vive sua vida: é a inteligência que há nessa estupidez”.

LUIZ C. FERNANDES DE SOUZA

luiz.cfsouza@icloud.com

Campinas

OPERAÇÃO LAVA JATO

Em apuros

Com as novas delações premiadas que estão vindo por aí no âmbito da Operação Lava Jato, principalmente aquela feita pelo sr. Marcelo Bahia Odebrecht, a esperança de Dilma Rousseff voltar ao poder está cada vez mais distante. Poderíamos comparar a situação da presidente afastada à daquele sujeito que, despencando do 30.º andar de um prédio, ao atingir o 3.º, diz: “Até aqui, tudo bem”. Com ironia, por favor!

JOSÉ MARQUES

seuqram.esoj@bol.com.br

São Paulo

‘É para pagar!’

A sra. Dilma Rousseff tem uma dívida imensa com o povo brasileiro. Dívida que “é para pagar!”, assim como dos lábios da presidente afastada ouviu o empresário Marcelo Odebrecht sobre uma propina de R$ 12 milhões para a sua campanha eleitoral de 2014 – e não há motivos para duvidarmos do delator da Odebrecht, depois de tudo o que temos visto e ouvido neste país. Tal dívida Dilma há de pagar com seu afastamento definitivo da Presidência, o mais brevemente possível, se pudermos contar com o voto a favor do impeachment de pelo menos 55 senadores que prezam pela honra e que tenham um pouco de amor pelo Brasil.

EDMÉA RAMOS DA SILVA

paulameia@terra.com.br

Santos

‘Propinocracia’

A catástrofe provocada pelo PT e por partidos até ontem a ele associados extrapolou a esfera socioeconômica e poluiu até o vernáculo, mudando o significado de democracia, que passou a ser um mero eufemismo de propinocracia. A política deve ser conduzida por cidadãos congregados em torno de ideias bem definidas e dirigidas ao bem comum. Fernando Henrique Cardoso mostrou, no artigo Luz no fim do túnel (Estado, 5/6, A2), a premência de uma reforma política, porque o cerne dos nossos problemas está no anacronismo e na leniência da nossa legislação. Os sucessivos escândalos envolvendo políticos de vários partidos apontam para a necessidade de um verdadeiro expurgo terapêutico. O povo brasileiro espera ansioso a palavra e a ação dos políticos honestos e capazes, que, felizmente, ainda existem no País.

ARNALDO A. FERREIRA FILHO

amado1930@gmail.com

São Paulo

A primeira pedra

Diante de tantas notícias de crimes de lesa-Pátria que temos lido e ouvido por meio dos meios de comunicação, há que perguntar se existe algum político (filisteu) nos dias de hoje que possa atirar a primeira pedra.

MAURO LACERDA DE ÁVILA

lacerdaavila@uol.com.br

São Paulo

SONHOS TRESLOUCADOS DE DILMA

Sonhar qualquer um pode, o difícil  é realizar o sonho. Dona Dilma sonha em retomar o seu posto, de onde foi afastada por ter praticado crimes fiscais (pedaladas). E pensando em voltar ela quer governar para os movimentos sociais, um amontoado de pessoas que vive do dinheiro daqueles que trabalham. Destruiu o País e fala em crescimento econômico, geração de empregos, reforma política e um ministério de notáveis. Só se os brasileiros forem imbecis. Ela teve duas oportunidades para transformar o Brasil em país próspero e fracassou. Todos sabem que o PT não quer Dilma. Os brasileiros não sabem quem eles querem, mas quem eles não querem está claro: nem Dilma nem Lula. Ambos sabem que seus destinos é a prisão. E para se salvar procuram se agarrar em cargos que oferecem  foro privilegiado. Espera-se que se faça justiça neste país. Conforme disse o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, "Ninguém está acima da lei". Pelo andar da carruagem, essa afirmação não se sustenta, pois o procurador foi desafiado por Lula e fez vista grossa. Diz  Janot que o papel do Ministério Público não é ser justiceiro e  que o limite da lei está entre a autoridade pública e o transgressor. O primeiro cumpre a lei com fidelidade e o segundo a viola sistematicamente. Para quem está no andar de baixo, a percepção é outra, o primeiro cumpre a lei quando lhe convém e o segundo a viola por saber que quem tem dinheiro e poder está acima da lei. É a impunidade que permite os sonhos tresloucados de Dilma. 

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

DILMA NÃO TEM APOIO POPULAR

Se esse engodo populista alardeado pelo PT e pela Dilma, de que o afastamento da presidente não tem embasamento constitucional, e simplesmente trata-se de um golpe, então por que nesta pesquisa divulgada da CNT/MDA, 62,4% dos entrevistados concordam com o seu afastamento, e 68,2% desejam sua cassação?!  E com menos de 30 dias no poder, e mesmo recebendo da sua antecessora uma economia em frangalhos, e alto nível de desemprego, etc., por que então nesta primeira pesquisa de avaliação da gestão de Michel Temer, apenas 40,4% dos consultados reprovam seu desempenho pessoal. E o PT, com seu histórico de golpes, seja pela má condução dos recursos dos contribuintes ou pela excrescência da corrupção praticada, em repleto delírio, e desmoralizado, teima em acreditar que o povo brasileiro é idiota...   

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

DESGOVERNO DILMA

Patrocinar uma festa com artista da moda, sempre foi expediente de governos oportunistas incompetentes. Sem novidades!

José Roberto Iglesias rzeiglesias@gmail.com

São Paulo

*

FESTA JUNINA 

Mais uma demonstração de incapacidade, irresponsabilidade, desrespeito e pouco caso da 'presidenta' afastada do governo dois dias antes. Na situação caótica e precária que conseguiram fazer o País atingir mediante a implantação da corrupção em todos os níveis, ela liberou R$ 1,2 milhão para festa junina de Maracanaú, no Ceará. Parte desse dinheiro foi usada para contratar o cantor Wesley Safadão. Nada contra o cantor, porém cabe ressaltar que seu sobrenome condiz e se refere perfeitamente bem com a atitude de Dilma e seu PT, né não? 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

NOVO BRASIL

Com efeito, para dar certo como Nação, como tantos países do mundo civilizado e desenvolvido, o Brasil precisaria ser redescoberto, refundado e recolonizado com outra fórmula. Simples assim!

JS Decol decoljs@gmail.com

São Paulo 

*

GOVERNO INESQUECÍVEL

O governo do PT levará grande tempo para ser esquecido. Instalaram e elevaram, como nunca antes na história deste país, a corrupção e a propina. Agora estão fazendo de tudo para manter a boquinha. Esperamos que  Dilma seja cassada o mais breve possível. O Brasil não tem mais tempo para se recuperar, se é que vai conseguir.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@globo.com

São Paulo 

*

PLEBISCITO OU REFERENDO?

Dilma disse à TV Brasil que a solução política para o País seria uma consulta popular. Consultar o povo sobre o quê? Se o povo está satisfeito com a corrupção de seu governo? Com a inflação? Com o desemprego? Com os hospitais públicos? Com a segurança? E por causa disso quer que ela volte? Creio que a resposta seria um referendo ao seu impedimento! 

Eugênio José Alati eugeniojalati@gmail.com

Campinas

*

DILLMA DE VOLTA, NÃO!  

Se 70% dos brasileiros não querem o retorno da ex-presidente Dillma, deveriam ficar atentos aos senadores de seus Estados, se são a favor ou contra o impeachment. Porque em 2018, 2/3 do Senado Federal deverá ser reeleito, e aquele que votar pela continuidade do PT, deveria ser mandado de volta para casa. Ruim com Temer? Tenebroso com a presidentA gerentA incompetentA Dillma.  

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo 

*

LUXO COM DINHEIRO PÚBLICO

Já que Cláudia Cruz gosta tanto de viagens, moda e restaurantes caros, deveríamos mandá-la passear na bela região do Cerrado, no planalto central, onde poderia usar um modelito listrado de grife Papuda e sandálias havaianas de várias cores, customizadas, e pedir suas refeições ao chef marmitex, pacote cujo custo seria bem menor ao contribuinte brasileiro.

Ely Weinstein elyw@terra.com.br

São Paulo 

*

PROPINA E LUXO

 

A certeza da impunidade levou muitos brasileiros ao excesso e à falta de comedimento, além da ausência de respeito ao dinheiro público. Coerente e adequado o processo que sofre a esposa de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara dos Deputados afastado por decisão do STF. Porque ela usou dinheiro de propina para seu luxo pessoal, esquecendo-se de que a soma de R$ 1 mil, objeto de propina, poderia ser usado em remédios e outras utilidades para os necessitados deste país. Assim, as punições que serão feitas e as execrações públicas a que se submetem os corruptos e suas respectivas famílias, por certo, desencorajarão muitos  outros assaltantes da coisa pública. Não se pode roubar gratuitamente dos cofres públicos!

 

José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

*

GASTOS DE CUNHA 

Segundo Eduardo Cunha, pagar motel com cartão de crédito  da offshore é simplesmente um ato de amor platônico.

Marcos Catap marcoscatap@uol.com.br

São Paulo

*

PRENDAM OS TUBAROES, SOLTEM O LAMBARI

Um pedido ao MP, à Polícia Federal, ao dr. Janot: prendam urgentemente os políticos  já denunciados e  que praticaram corrupção, formação de quadrilha e desvio de recursos da pobre da Petrobrás. Ou seja: Sarney, Cunha, Renan, Jucá, Machado e Lula, todos grandes tubarões. Liberem e libertem o Newton Ishii, o japonês da Federal, um lambari. #Liberaçao do japonês da Federal, já!

José Pedro Naisser jpnaisser@hotmail.com

Curitiba

*

ATÉ TU, JAPA!?

Famoso por escoltar detentos da Lava Jato, sempre de preto, óculos escuros e colete à prova de balas,    homenageado  com  marchinha, máscaras de carnaval e até conto erótico, elevado ao status de celebridade  e  com chances crescentes  de virar candidato a alguma coisa nas próximas eleições, o agente  Newton Ishii, mais conhecido como  " o japonês da Federal  acabou ele mesmo  preso pela própria Policia Federal.  Se  no final ficar provado que todos são farinha do mesmo saco, não vai ficar ninguém fora das grades. Nem o próprio carcereiro...

João Manuel Maio clinicamaio@terra.com.br

São José dos Campos

*

PROJETO ANTICORRUPÇÃO

Para votar e aprovar o Projeto de Lei anticorrupção, com Waldir Maranhão de presidente interino da casa, esse projeto não vai ser votado nunca. Nem com qualquer deputado federal no lugar dele, talvez se chamarem o papa Francisco...

Celso de Carvalho Mello celsosaopauloadv@uol.com.br

São Paulo

 

*

O POVO QUER SABER

Alguém poderia explicar ao povo brasileiro, qual a diferença entre: Eduardo  Cunha, Renan Calheiros,  Romero Jucá, José Sarney, Dilma Rousseff, Luís  Lula  da  Silva  ,  José  Dirceu e,  para   finalizar,  Michel  Temer? Não  seriam  todos, absolutamente todos, farinha  do mesmo saco?  

Arnaldo de Almeida Dotoli arnaldodotoli@uol.com.br

São Paulo

*

'O ESTRANHO PEDIDO DE JANOT'

Meus cumprimentos pelo editorial do Estadão de 9/6 ("O estranho pedido de Janot"). Em tempos de caça às bruxas e tiroteios em todas as direções, ler um texto pautado pela serenidade, isenção e imparcialidade é bastante gratificante. 

Luiz Antônio Alves de Souza zam@uol.com.br

São Paulo

*

INGERÊNCIA PETISTA NA PETROBRÁS

A reportagem  do jornal  O Globo de 10/6, baseada  no documento da Petrobrás referente a 2015, enviado  à Comissão de Valores Mobiliários  e investidores, mostra que a ingerência do governo Dilma nos preços  da gasolina e diesel  para controlar  a inflação nada tinham de interesse público  e  sim  interesse partidário.  Infelizmente, com essa política de  enganar o  consumidor não falando a verdade,  a quadrilha do PT conseguiu transformar  a Petrobrás,  que era um orgulho nacional, em uma empresa quebrada com dívidas astronômicas.  

Edgard  Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas 

*

'DITADURA DA JUSTIÇA'

O ex-presidente José Sarney afirmou em conversa gravada que vivemos uma "ditadura da justiça". Longa vida a esta ditadura!

Luciano Harary   lharary@hotmail.com

São Paulo 

*

MARITACAS NO CONGRESSO

Pois é, bastou Janot pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) a  prisão de Renan, Sarney, Cunha e Jucá para vários parlamentares se agitarem parecendo um bando de maritacas, tamanha gritaria contrária  ao procurador.   

Laércio Zannini  spettro@uol.com.br

São Paulo

*

JOSÉ DIRCEU

 

Primeiro foram os peixinhos miúdos que, para amenizar o período de permanência no SPA do juiz Sérgio Moro, abriram o bico revelando histórias de figuras impolutas que até então se safavam impunes. Aos poucos os peixes graúdos, já sob a guarda do juiz Moro, também abriram o bico contando novidades ou corrigindo delações, mas um deles faz jogo duro. Até quando irá resistir? Justo aquele que em outra parada foi considerado o chefe, mas jurava que não era, a ponto de viajar Brasil afora apregoando inocência e agora, novamente encrencado, foi apenado em mais de 20 anos, entretanto reluta em delatar para aliviar a pena. Até quando José Dirceu, que sabe de coisas do arco da velha, vai ficar de bico calado?

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES) 

*

VOZ DAS RUAS

Se os parlamentares da Câmara e do Senado escutaram realmente a voz das ruas, como muitos afirmaram na votação pelo afastamento da presidente Dilma, deveriam repudiar agora o aumento dos funcionários públicos na situação difícil e preocupante em que se encontra o ajuste da economia brasileira. A notícia desse aumento - que chegou junto com a do tristíssimo aumento do desemprego - decepciona e revolta os brasileiros que saíram às ruas pedindo justiça, moralidade e igualdade.

Maria Toledo Arruda Galvão de França mariatagalvao@gmail.com

Jaú

*

PENSIONISTA DA FUNCEF SE SENTE 'ASSALTADO'

Vem ser pensionista do INSS você também, vem!

 

José Roberto Niero jrniero@yahoo.com.br

São Caetano do Sul 

*

RACIONAMENTO DE ÁGUA

A grande seca continua a castigar o Nordeste brasileiro. No Ceará, o racionamento é uma realidade. Cada residência tem uma cota de consumo de água. Caso não for atingida e for ultrapassada haverá multa. Em algumas cidades do interior a água vem dia sim e dia não. Na verdade, a falta de chuvas é uma realidade. Os países de clima quente estão mais quentes e os países de clima frio estão mais gelados. Temos de tratar a água como líquido precioso! Evitar desperdícios e conscientizar que a falta de água é limite à sobrevivência nossa. A moderação é fundamental. Gastar o que é necessário. 

Paulo Roberto Girão paulinhogirao@gmail.com 

Fortaleza 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.