Fórum dos Leitores

Participação dos nossos leitores

O Estado de S.Paulo

12 Julho 2016 | 03h00

GOVERNO INTERINO

O alfabeto de Meirelles

Em entrevista ao Estadão (10/7, B1), o sr. ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, cita mais alguns planos – A, B, C e quejandos – para tirar o Brasil desta imensa crise. Ora, chega de “planos”! Já suportamos nas últimas décadas os Planos Verão, Bresser, Cruzado, etc., e nestes passados 13 anos, o “Plano Inferno”. Agravo não só para os políticos petistas, mas também para os demais políticos, governantes e agentes públicos, os quais, na grande maioria, de A a Z, só veem seus próprios e imediatos propósitos e interesses, sempre eivados de corrupção e devassidão recorrentes. O povo está farto e quer um plano “Murro na Mesa”! Medidas drásticas e objetivas que apertem o cinto, de preferência das classes mais favorecidas, e devolvam, o quanto antes, as decantadas “confiança e credibilidade”. Para que o futuro próximo seja de luz para nossos filhos, e não de opacidade e incertezas que cegam a esperança.

LUIZ A. GARALDI DE ALMEIDA

lagaraldi@uol.com.br

São Paulo

Mais impostos, não!

O plano A de Meirelles é cortar despesas; o plano B, privatizar; e o plano C, aumentar impostos. Será que ele pode substituir o aumento dos impostos pelo controle rígido nos aumentos que os políticos – e togados – legislam em causa própria? Chega de aumentos, como os bancos fazem com empréstimos, ano após ano – seus balanços são sempre positivos, com resultados crescentes. O que sentimos é que o discurso é o mesmo, não nos dá perspectiva de que as coisas mudarão. Me engana que eu gosto. Infeliz e pobre o povo brasileiro!

TANAY JIM BACELLAR

tanay.jim@gmail.com

São Caetano do Sul

Medidas contra o déficit

São oportunamente coerentes as sucessivas propostas do ministro Meirelles para minorar os problemas deste país. Elas acarretam obrigações para o Executivo e, sobretudo, sacrifícios para a população. Mas quem e como conterá as despesas do Legislativo? Qualquer coisa que se faça na forma do plano A será uma benesse digna de muitos aplausos. Então, que propostas estão sendo cogitadas para uma significativa redução das despesas do Congresso? Sugiro que se comece reduzindo o número de parlamentares e respectivos assessores.

PEDRO LUÍS DE C. VERGUEIRO

pedrover@matrix.com.br

São Paulo

Melhoras com Temer

Além de ter melhorado muito o clima político, econômico e até espiritual do País com a saída do famigerado PT do comando da Nação, a sanção da Lei 13.303/16 (Lei de Responsabilidade das Estatais) é um primeiro passo para moralizar o funcionamento das empresas estatais no mundo real, já que se arrastava há décadas uma proposta semelhante nas gavetas enferrujadas do Congresso Nacional. Foi mais uma vitória do presidente Michel Temer, queiramos ou não, e do Brasil. Agora falta tirar o Lula de circulação para que esse cidadão pare de atrapalhar o nosso país e tudo melhore ainda mais.

ARY BRAGA PACHECO FILHO

ary.pacheco.filho@gmail.com

Brasília

Riscos da nova lei

É inegável o avanço da lei das estatais ao disciplinar a composição do seu corpo dirigente, afastando-o da promíscua interferência dos políticos. Por outro lado, preocupa o direcionamento das licitações para o Regime Diferenciado de Contratações, que apresenta mais riscos do que benefícios no combate à corrupção nas contratações de obras públicas.

MARCOS SANCHES

mvasanches@gmail.com

São Paulo

Enquanto isso...

Nosso câmbio flutuante parece ter uma pedra amarrada no pé.

GUSTAVO GUIMARÃES DA VEIGA

ggveiga@outlook.com

São Paulo

JOGOS OLÍMPICOS

Dilma na abertura

Finalmente a presidente afastada foi convidada para a abertura da Olimpíada. Mas considerando as experiências recentes – Dilma tem pavor de panelaços e vaias – duvido que ela tenha coragem de comparecer e levar provavelmente a maior vaia de sua vida. Vamos lá, dona Dilma, e leve a tiracolo aquele que a senhora tentou fazer ministro para fugir do juiz Sergio Moro.

LUIZ ROBERTO SAVOLDELLI

savoldelli@uol.com.br

São Bernardo do Campo

A pira

Estamos a 24 dias de um dos mais importantes eventos internacionais, que será visto por bilhões de pessoas em todo o planeta, os Jogos Olímpicos. Sugiro que os cidadãos brasileiros de boa-fé iniciem desde já uma campanha para que, no dia da abertura dos jogos, a pira olímpica seja acesa pelo juiz Sergio Moro. Atleta com moral e caráter para tal evento só conheço um, Pelé. As federação esportivas do País hoje não passam de antros de corrupção, sem falar em ministros dos Esportes corruptos, políticos corruptos – o Legislativo é 90% corrupto, bem como o Executivo. Por que não valorizar o que ainda resta no Judiciário?

HUMBERTO DE L. FREIRE FILHO

hlffilho@gmail.com

São Paulo

Defesa na Olimpíada

Os caríssimos supersônicos e os submarinos nucleares idem serão usados para defender quem vai assistir à Olimpíada? Então, valeu o investimento. Enquanto isso, a educação, a saúde pública e os transportes têm verba? Valeria o investimento? Oremos...

NELSON CARVALHO

nscarv@gmail.com

São Paulo

EUROCOPA

Deselegância ‘bleu’

Admiro a França e sua História, rica em cultura e saber. Porém o espetáculo da entrega das medalhas de vice-campeões aos jogadores franceses, na presença do presidente François Hollande, mostrou a desconsideração aos espectadores, a má-educação sobejamente conhecida no trato com a derrota e a inaudita deselegância com os vencedores portugueses. Recusar-se a pôr a medalha no pescoço, como fez a maioria dos atletas bleus, causou constrangimento absurdo e desnecessário, que, enfim, não tirou o brilho da grande festa da Eurocopa.

HERMANN GRINFELD

hermann.grinfeld@yahoo.com.br

São Paulo

‘Português ri por último’

Apesar da comparação ser possível, permita-me o colunista José Roberto de Toledo discordar dela, por apenas um ponto importante: o RC7 voltou ao campo, não ficou lá, para incentivar os seus companheiros, para o bem de Portugal! Eduardo Cunha fica em campo para o mal do Brasil – ou para o bem apenas dele.

MILTON BULACH

mbulach@gmail.com

Campinas

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

CREDIBILIDADE EM BAIXA

 

O Estadão desta segunda-feira (11/7, A3) trouxe editorial intitulado “Uma oportunidade para o Congresso”, no qual abordava a possibilidade – ou dever – de os parlamentares se portarem à altura do momento e priorizarem o interesse público, ante as motivações eleitoreiras e partidárias. Estampado na capa da mesma edição: “Favoritos a presidir a Câmara têm pendências na Justiça”. Segundo levantamento feito pela reportagem, dos seis deputados favoritos à sucessão de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), quatro enfrentam algum tipo de processo judicial, um foi citado na Lava Jato e os crimes dos quais o sexto era acusado prescreveram – algo tipicamente brasileiro. Eis a oportunidade para a qual o editorial atentava. Optar por um presidente que não tenha quaisquer amarras com a Justiça vai de encontro com a expectativa da sociedade brasileira, sedenta por uma moralização da política – que passa necessariamente pelo Congresso Nacional. O presidente em exercício Michel Temer fez muito bem em não se envolver na disputa, ação que desencadeou todo o desentendimento entre Dilma e Cunha, em fevereiro de 2015. Cabe única e exclusivamente aos deputados federais escolherem o presidente da Casa e primeiro sucessor na linha presidencial. Que o façam com sabedoria e tendo em vista as consequências de sua opção.

 

Elias Natal Lima de Menezes elias.natal@hotmail.com

Nepomuceno (MG)

 

*

BRASIL, UM PAÍS PODRE

 

O mundo hoje estará lendo a manchete do dia no Brasil “Favoritos a presidir Câmara têm pendência na Justiça”. Dos seis picaretas mais cotados para presidir a Casa e, consequentemente, ser o terceiro na linha sucessória presidencial, quatro estão envolvidos na Justiça, o quinto foi citado na Operação Lava Jato e o sexto não mais responde a ações, porque os crimes dos quais era acusado prescreveram antes de serem julgados. Seus processos apodreceram nas sujas gavetas de um outro antro de corrupção, o Supremo Tribunal Federal (STF). A esta altura vai ficar mais fácil procurar um presidente para a Câmara no presídio da Papuda. Lá é possível encontrar alguém regenerado, após cumprir sua pena. Peço perdão aos leitores, mas não posso deixar de fazer a seguinte pergunta:  Esse esgoto pode ser considerado e respeitado como sendo um dos Três Poderes da República?

 

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

 

*

INCORRIGÍVEIS

 

O que acontece com a política deste país, quando permite que seis dos quatro candidatos à presidência da Câmara prossigam com pendências judiciais e que o favorito, Rogério Rosso (PSD-DF), possua histórico de alianças com o inominável deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ)?

 

Ricardo Siqueira ricardocsiqueira@globo.com

Niterói (RJ)

 

*

ELEIÇÃO NA CÂMARA

 

Para a eleição do próximo presidente da Câmara, prevista para 13 de julho, 9 dos 16 cotados para a sucessão de Eduardo Cunha têm alguma pendência na Justiça. Se o vencedor for alguém ligado ao Eduardo Cunha, uma praga na política, haverá o risco de não haver a tão esperada cassação, que é fundamental para que se vire uma página horrível da história da política brasileira. E mais: tomara que o presidente eleito não tenha nenhuma pendência judicial, o que já será um avanço e tanto.

 

Edgard  Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas

 

*

SUCESSÃO

 

Com a renúncia de Eduardo Cunha, abriu-se uma possibilidade de sabermos exatamente o que pense e como age o presidente interino Michel Temer, pois fala aos ingênuos, quando diz que não interfere na sucessão.

 

Marcos Barbosa micabarbosa@gmail.com

São Paulo

 

 

*

LULA X TEMER

 

Nada mais repugnante e deplorável do que abrir o jornal e ler esse título estampado na capa. “Lula x Temer na disputa pelo comando da Câmara”. Lula e o PT deveriam estar ficar fora de qualquer tipo de negociação no meio político, por tudo o que fez deixando a maior crise econômica e política desde o início do século passado.  E o pior é saber que Lula, com inúmeras denúncias oriundas da Procuradoria Geral da União (PGU), somente continua navegando no meio político em decorrência da falta de manifestação do STF. Como esperar dignidade, coerência e respeito no meio político?

 

Carlos Sulzer csulzer@terra.com.br

Santos

 

*

DÚVIDA

 

Julgo-me razoavelmente bem informado. Aproveitando o atual momento de destaque de dois deputados, Tia Eron e Waldir Maranhão, gostaria de saber o que eles fazem no dia a dia.

 

Guto Pacheco jam.pacheco@uol.com.br

São Paulo

 

*

LISTA DO ADEUS

 

Atualizando a lista do “Já vai graças a Deus”,   Eduardo Cunha já se foi.  Faltam Dilma, Renan, o “palestrante”, os mensaleiros, os petrolões e os eletrolões, independentemente de quais partidos  são filiados. Para Cunha, apenas duas palavras: obrigado e tchau!

 

Claudio Juchem cjuchem@gmail.com

São Paulo

 

*

ROUBALHEIRA BRASIL

 

O que aí está veio só do Cunha?  E o resto da cambada política? E os outros?

 

Ademir Fernandes  standyball@hotmail.com

São Paulo

 

*

EDUARDO CUNHA

 

Eduardo Cunha merece o rigor da lei, sem dúvida alguma. Só não sejamos hipócritas. Sem ele, Dilma Rousseff provavelmente ainda estaria no comando do governo, conduzindo o País rumo ao inexorável abismo.

 

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo

 

*

GRAÇAS A EDUARDO CUNHA

 

Sob a benção de Lula um poste o substituiu, mas continuou na ativa, pois a afilhada fazia tudo que o mentor determinava. Daí a continuidade do pernicioso Foro de São Paulo, do “esquema” na Petrobrás e, cada vez mais, estávamos nos tornando um país venezuelano. Aí é que entra Eduardo Cunha para, num gesto de autonomia do Legislativo, iniciar o processo do impeachment e também graças à Câmara, vir ao conhecimento público a tentativa de nomeação do ex à Casa Civil para usufruir de foro especial e fugir da Lava Jato de Sergio Moro. Eduardo Cunha será punido pelos seus pecados, mas, graças a ele, numa só cajadada, nos livraremos de Lula e Dilma.

 

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

 

*

À PROSPERIDADE

 

Que chorem os tiranos!

 

Alessandro Lucchesi timtim.lucchesi@hotmail.com

São Paulo

 

*

SOBRE A PASSISTA

 

A jovem passista que recebeu a generosa contribuição do tesoureiro petista disse que prestou serviço sério e transparente. Sério, não sei, mas transparente...

 

Sergio Cortez cortez@lavoremoveis.com

São Paulo

 

*

BOLSA PREFEITURA

 

O quê? Mais dinheiro para o Bolsa Família, desta vez como incentivo às prefeituras pela emancipação de bolsistas empreendedores?  E isto depois de "descobrir" as fraudes? Gasto para salvar gasto? Quem está propondo isso deve ser candidato a prefeito querendo votos antecipados dos bolsa famélicos. Ao contrário, esse programa deve ser extinto e cobrado do PT o prejuízo pelo fracasso.

 

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

 

*

MORO, AGENTE DO FBI?

 

Segundo a professora Marilena Chaui, filósofa da USP e uma das fundadoras do PT, o juiz federal Sergio Moro foi treinado pelo FBI e a Operação Lava Jato tem por objetivo tirar o pré-sal dos brasileiros. A intelectual petista foi a mesma que, em 2013, afirmou que odiava a classe média brasileira por ser fascista e ignorante e uma das responsáveis pelo famoso  “nós” contra “eles”. Talvez esteja aí um dos motivos da perda de credibilidade da USP nesses últimos tempos.

 

José Alcides Muller josealcidesmuller@hotmail.com

São Paulo

 

*

O CRIME COMPENSA

 

Quero entender: os denunciados  na Operação Saqueador estavam presos por motivos legais facilmente justificáveis juridicamente. O Judiciário resolve soltá-los, mantendo-os em prisão domiciliar com o uso de tornozeleira eletrônica. Como as tornozeleiras estão em falta, resolveram soltá-los assim mesmo. Se algum deles não tiver domicílio, pode reivindicar um hotel cinco estrelas?

 

Luíz Frid Luiz Frid luiz.frid@globomail.com

 

 

 

*

O MAIS MENTIROSO

 

Lula diz que foi o melhor presidente da história do Brasil. E também a alma mais honesta. Se sobre isso há muita dúvida, com toda a certeza foi de longe o mais mentiroso. Disso ele pode se gabar sem risco de contestação

 

Ely Weinstein elyw@terra.com.br

São Paulo

 

*

JANTAR DE REQUIÃO ESVAZIADO

 

Roberto Requião (PMDB-PR) ofereceu um jantar para que Lula pudesse tratar do impeachment de Dilma Rousseff, mas apenas seis senadores apareceram. A adesão ao jantar mostra o quanto Lula está sem prestígio. Será que a ficha do todo poderoso, ex-presidente, ainda não caiu? Como ele gosta de poder, vai tentar até o último segundo comprar aliados. Os senadores serão cobrados nas próximas eleições, por isso devem ter um pouco de juízo e, pelo poder, não vão se arriscar.

 

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

 

*

AS BARATAS ESPAVORIDAS DO PT

 

Vocês já perceberam que, quando levantamos uma pedra, lá debaixo saem espavoridas baratas? Eis o que está acontecendo com o PT.

 

Eugenio José Alati eugeniojalati@gmail.com

Campinas

 

*

 

A VENDA DE TERRAS E GRILAGEM

 

Concordo com o fato de que o capital estrangeiro explore a nossa economia de mercado, mas a venda (ou qualquer outra alienação) de terras agrícolas (ou de pecuária ou de floresta/florestamento ou de exploração mineral, inclusive de água) a estrangeiros é inadmissível e totalmente contrária à nossa economia do agronegócio, a qual nos proporciona abastecimento regular e superávit comercial externo. Se isso ocorrer, nós perderemos as nossas últimas reservas de riquezas (reais) econômicas brasileiras. No Brasil há 100 milhões de hectares de terras sob o sequestro de "grileiros". Essas imensas e valiosas riquezas estratégicas autóctones poderão ser "alienadas" pelos "grileiros" aos ricos e exploradores estrangeiros? (O Estado de S. Paulo, 10/7).

 

Ney José Pereira neyjosepereira@yahoo.com.br

São Paulo

 

*

PARABÉNS, PORTUGAL!

 

O país de Cristiano Ronaldo tem apenas 11 milhões de habitantes e foi capaz de formar uma seleção competente e orgulhosa em defender seu país,  deixando tradicionais seleções para trás, como a da Alemanha e Itália, e ainda conquistou seu primeiro título da Eurocopa, vencendo a dona da casa a França por 1 a 0. E nós brasileiros, como a Nação do futebol, mesmo com 205 milhões de habitantes e outros milhões de futebolistas só estamos dando vexame... E o melhor que podemos fazer agora é homenagear os nossos amigos portugueses por essa merecida façanha!

 

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

 

*

FESTA PORTUGUESA!

 

Que o título inédito conquistado pelos irmãos portugueses na Eurocopa 2016 inspire os jovens brazuquinhas que tentarão, mais uma vez, o (também) inédito título olímpico no futebol. Uma dica para a rapaziada comandada por Rogério Micale: se jogarmos a Olimpíada com metade da garra e determinação com que os irmãos lusos se portaram em campo neste domingo, superando, com entrega e obstinação, a ausência de Cristiano Ronaldo – contundido logo no início da final – , não vai ter pra ninguém!

 

Silvio Natal silvionatal49@gmail.com

São Paulo

 

*

EUROCOPA

 

Parabéns à seleção Portuguesa pela conquista da Eurocopa - 16, na França. Lamenta-se, porém, que uma equipe se sagre campeão com 6 empates em 7 jogos. Uma campanha fraquíssima e indigna de um verdadeiro campeão. Portugal jogou um futebol pragmático, eficiente, mas sem o menor brilho, repetindo a Grécia campeã de 2004. Vitória lusitana, com certeza, mas derrota do futebol.

 

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

 

*

NOVO LAYOUT

 

Parabéns pela mudança do jornal online, ficou uma maravilha, cheio de surpresas!

 

Mary Pinheiro fmarypinheiro@hotmail.com

São Paulo

 

*

MELHOR VISUAL

 

Parabéns. Como leitor assíduo do Estadão, dou parabéns pelo novo “layout”. O conteúdo sempre respeitei e manifestei isso sempre que tive oportunidade. Deixo aqui meus votos de sucesso contínuo e bastante agradecido por ter uma fonte de informações precisa e com opinião firme. Muito obrigado!

 

Wilmar Ruthes Cordeiro wilmarruthescordeiro@hotmail.com

Mafra (SC)

 

*

MAIS CLAREZA

 

Parabéns pelo novo site do Estadão. Já estava na hora de atualizá-lo. A disposição de notícias na página era confusa. Agora está tudo mais nítido e visível.

 

Claudio Lemes Louzada. louzada.cl@gmail.com

São Paulo

 

*

A VENEZUELA NÃO É MAIS AQUI

 

Queriam por acaso que atravessássemos a fronteira do Paraguai e da Bolívia para que comprássemos alimentos. Calem-se e se recolham às suas casas, enquanto não vem o mandado de prisão!

 

Oscar Rolim Júnior rolimadvogado@gmail.com

Itapeva

 

*

FUTURO SOMBRIO

 

Parabéns ao colunista Moisés Naím, "Fim da Venezuela chavista". (A12, 11/7). Esse era o futuro desastrado que Lula e seu PT nos reservava, se não fossem apeados do poder.

 

Arnaldo Ravacci arnaldoravacci05@gmail.com

Sorocaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.