Fórum dos Leitores

Participação dos leitores

O Estado de S.Paulo

27 Julho 2016 | 03h00

ELEIÇÃO 2016

A vaca vai voar

Não voto na capital paulista, mas não concordei com o rumo tomado pelo PSDB do Estado por ocasião da escolha de candidato a prefeito este ano. Num momento de necessidade de se manter unido, o partido se dividiu por interesses locais. Porém, com a notícia de que Andrea Matarazzo, agora no PSD, aceitou ser vice de Marta Suplicy, parece que o diretório tucano tinha razão. Depois de dizer que não aceitaria de jeito nenhum ser vice (de João Dória, por exemplo), Matarazzo vai compor como vice na chapa da ex-petista a quem havia feito severas críticas, entre as quais a de que a gestão de Marta quando prefeita era “nefasta”. Mais recentemente, exclamou que “é mais fácil uma vaca voar” do que compor chapa com Marta. Portanto, aceitando agora a candidatura como vice, Matarazzo, que eu admirava, está sujando sua biografia. Que pena!

ÉLLIS A. OLIVEIRA

elliscnh@hotmail.com

Cunha

Marta-Matarazzo

A vaidade típica dos políticos aflora na pele de Matarazzo, que vira as costas para seus eleitores e se alia sem a menor desfaçatez à petista Marta Suplicy, hoje no PMDB. Acabou vereador e despencou do cenário político paulistano. Nunca mais!

FLAVIO CARLOS GERALDO

madflavio@uol.com.br

São Paulo

Na seara petista

O petista Fernando Haddad, candidato à reeleição à Prefeitura de São Paulo, ficou “felicíssimo” com o apoio que recebeu de Lula no fim de semana. Com ironia, por favor!

JOSÉ MARQUES

seuqram2@hotmail.com

São Paulo

Pá de cal

A distância da realidade em que o PT vive é indescritível. No lançamento da candidatura de Haddad, no fim de semana, vimos aquele pessoal todo sorridente e efusivo com o apoio de Lula. Nem sequer imaginam que essa foi a pá de cal numa candidatura que já sofre a penúria de ter só 8% das intenções de votos e que talvez com muita gritaria chegue a 10% ao final da campanha.

IVAN BERTAZZO

bertazzo@nusa.com.br

São Paulo

DILMA ROUSSEFF

Agonia

Notícias dão conta de que Dilma Rousseff comentou com o presidente do Senado, Renan Calheiros, que quer “acabar logo com essa agonia”, referindo-se ao seu processo de impeachment. Minha pergunta: por que é que a presidente afastada, que ainda luta para ganhar mais tempo para justificar suas pedaladas fiscais no Tribunal de Contas da União (TCU) – e de fato esse tribunal lhe concedeu mais 30 dias para se defender, contados a partir de segunda-feira, 25 de julho –, não renuncia, pondo um fim nesta novela interminável de seu afastamento da Presidência da República, diminuindo seu desgaste pessoal e acalmando os mercados e nós, brasileiros, que vivemos na expectativa de dias melhores?

PETER CAZALE

pcazale@uol.com.br

São Paulo

Masoquismo

Dona Dilma é uma masoquista: diz que quer liquidar logo sua situação, mas não deixa a mamata que tem como presidente afastada. Ela poderia fazer um só bem à Nação brasileira: renunciar!

WALTER ROSA DE OLIVEIRA

Walterro@raminelli.com.br

São Paulo

Pente largo

Nas contas de 2015 do governo Dilma Rousseff o TCU verificou a prática (continuada) de “pedaladas” de R$ 5,63 bilhões com o Banco do Brasil e de R$ 8,04 bilhões com o BNDES, afrontando claramente a Lei de Responsabilidade Fiscal, além de apurar outras falhas. Se são desvios tão transparentes, o que justifica dar mais 30 dias para Dilma se defender? Onde está a lei? Ou será que, em se tratando de “poderosos”, a lei fica mais tolerante? Enquanto isso, no Brasil das injustiças, qualquer falha do contribuinte, “pente-fino” nele!

SILVANO CORRÊA

scorrea@uol.com.br

São Paulo

Caixa 2

Dilma Rousseff nos toma a todos por ingênuos ou idiotas. É de um primarismo sem igual declarar que não autorizou pagamento de contas de campanha via caixa 2 – acusação feita pelo marqueteiro João Santana e sua mulher, Mônica Moura. Obviamente, por mais centralizador que seja o político, ele não trata de cada contrato ou de cada pagamento relativo à sua campanha, mas orienta e estabelece as linhas gerais dos seus gastos, a serem cumpridas por quem em seu nome vai realizá-los. Ademais, tendo vencido as eleições por estreita margem, cometeu crime culposo, usufruiu da mutreta e deve renunciar.

ROBERTO MACIEL

rvms@oi.com.br

Salvador

Como pode uma pessoa que ocupa cargo de tamanha responsabilidade, como a Presidência da República, não perceber o que acontece ao seu redor? Está mais do que provado que esse tipo de pessoa não pode retornar ao cargo que ocupava. Responsabilidade não se delega. Se, como candidata à reeleição, Dilma não sabia, não viu e não autorizou gastos de campanha via caixa 2, e mesmo assim aconteceu, pior ainda! Significa que a equipe sob sua responsabilidade não a respeitava.

RICARDO LORENZI

ricardo.lorenzi@gmail.com

São Paulo

OLIMPÍADA RIO-2016

Força-tarefa

Para correção dos problemas encontrados nas instalações da Vila Olímpica (infiltrações, fiações expostas, etc.) foi montada, no mesmo dia, uma força-tarefa de 630 profissionais, entre encanadores, eletricistas e faxineiros, com o objetivo de saná-los em quatro dias. Por que não convocam uma força-tarefa dessas para, pelo menos de vez em quando, sanar problemas em escolas e hospitais públicos e na área da segurança?

HELIO WELLICHEN

wellichen@icloud.com

Campinas

Vergonha mundial

Não podemos nos esquecer de que o “grande mentor” das realizações dos dois grandes eventos esportivos (Copa e Olimpíada) no Brasil foi um ex-presidente megalomaníaco que prometia um grande legado ao povo brasileiro. Do legado da Copa de 2014 há muito os brasileiros já estão desfrutando, além do 7 a 1. Do da Olimpíada já começamos a desfrutar antes mesmo de a competição começar. Que vergonha!

DELPINO VERÍSSIMO DA COSTA

dcverissimo@gmail.com

São Paulo

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

RIDÍCULO

 

É impressionante a capacidade de certo ex-senador de se expor ao ridículo: quando o senador usava os microfones do Parlamento para cantar, pensando encantar, ou se deixava fotografar fantasiado de super-homem. Em vez de atuar para os trabalhadores, usava a tribuna para defender, como perseguido político, amigo bandido condenado na Itália.  Quem não se lembra dessa figura nefasta carregando no costado companheiro candidato ao governo de São Paulo na última eleição?  Agora, provavelmente para aparecer na mídia, o indivíduo se joga no chão para protestar contra a desocupação de área invadida, sendo preso pela polícia.  Que decadência para quem gosta de lembrar, a quem lhe contesta, ser descendente da nobreza italiana!  Alguém duvida que esse senhor deveria estar numa camisa de força?

 

Aparecida Dileide Gaziolla  aparecidagaziolla@gmail.com

São Caetano do Sul

 

*

15 MINUTOS DE FAMA

 

O ex-senador Eduardo Suplicy, num ato surreal, deitou-se no chão para evitar que uma senhora oficial de justiça e a Polícia Militar cumprissem determinação judicial de reintegração de posse de um terreno da municipalidade. A ordem foi cumprida com êxito e o ex foi conduzido à delegacia por tumultuar os trabalhos. Com o andar da carruagem, o que não está fazendo agora um petista para conseguir votos?

 

Júlio Roberto Ayres Brisola                                                          jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

 

*

EDUARDO SUPLICY

 

Com efeito, é forçoso constatar que o candidato a vereador pelo PT, Eduardo Suplicy, depois de perder o cargo de senador da República, dá mostras incontestes de também ter perdido a noção do ridículo ao se expor pateticamente à mídia, deitado no chão em frente da Tropa de Choque, numa evidente demonstração de solidariedade oportunista e interesseira junto às 300 famílias desalojadas na reintegração de posse de um terreno da Prefeitura de São Paulo, na Cidade Educandário, zona Oeste da capital. O local está ocupado irregularmente há pelo menos 5 anos. Como se viu na no dia 25/7, para chamar a atenção e conquistar votos, alguns políticos são capazes de sujeitar-se a qualquer papel, por mais picaresco que seja. Lamentável!

 

J.S. Decol decoljs@gmail.com

São Paulo

 

*

PATÉTICO

 

O sr. Suplicy é uma figura patética mesmo. Essa de se deitar no meio da rua, numa tentativa de impedir uma reintegração de posse, foi de um ridículo sem tamanho. O pior é que ele é candidato a vereador e, pior, deve se eleger e ficar alguns anos na Câmara Municipal sem fazer nada, como ficou 24 anos no Senado.

 

Alexandre Fontana alexfontana70@yahoo.com.br

São Paulo

 

*

ROUBANDO A CENA

 

Eduardo Suplicy saiu carregado ­- nada a ver com a Tocha Olímpica.

 

Marcos Catap marcoscatap@uol.com.br

São Paulo

 

*

TRISTE FIGURA

 

O ex-senador Eduardo Suplicy até pouco tempo atrás ainda tinha uma boquinha como secretário Municipal da Cultura da cidade de São Paulo. Esquecido pelos companheiros, tenta a todo custo buscar os holofotes da mídia, sem o menor constrangimento pelo ridículo a que se expõe. Adora "causar", e na recente desocupação de terreno da Prefeitura conseguiu a glória de ser detido, e sua foto sendo carregado pelos PMs ganhou as manchetes dos jornais e espaço nas TVs.  Ainda bem que não torturou os policiais cantando My Way na delegacia a que foi conduzido.

 

Hélio de Lima Carvalho hlc.consult@uol.com.br

São Paulo

 

*

ÂMAGO PETISTA

 

Impressionante a capacidade de Eduardo Suplicy de ser sonso. Muitos o acham o máximo, há anos fala da "renda mínima", só fez isso não anda o disco, eu só o achava bobo por ser petista, agora ao vê-lo cair no chão, ser carregado por policiais, ter obviamente contratado gente pra filmá-lo sendo carregado, parecer que estava defendendo o povo,  tudo mentira,  ele foi responsável tanto por colocar essa gente morando lá,  como pelo partido que os tirou.

 

Roberto Moreira da Silva rrobertoms@uol.com.br

São Paulo

 

*

PROPAGANDA ANTECIPADA?

 

Será que a Justiça Eleitoral vai considerar o show midiático proporcionado pelo sr. Eduardo Suplicy e alguns asseclas hoje como propaganda eleitoral antecipada? Afinal, sabe-se que o mesmo é candidato a qualquer coisa em outubro, não é mesmo?

 

Marco Antonio Esteves Balbimbalbi69@globo.com

Rio de Janeiro

 

*

SUGESTÃO

 

Depois de pelado em Zurique, sumido durante a campanha de São Paulo, agora reaparece o ressuscitado ex-senador deitado no meio da rua, em protesto contra ordem judicial. Não seria melhor se distribuísse uma parcela de seu dinheiro ao necessitado?

 

José Luiz Tedesco tedescoporto@hotmail.com

Presidente Epitácio 

 

*

PAPAGAIO POLÍTICO

 

Em tempos de delação premiada de estrela do marketing político, é curioso observar que os inflamados discursos proferidos pelos candidatos nas convenções partidárias, aqui e no exterior, submetidos à opinião pública, são idealizados, escritos ou plagiados por marqueteiros de campanha. Pode-se entender que a fraude eleitoral começa por aí... 

 

Ricardo C. Siqueira ricardocsiqueira@globo.com

Niterói (RJ)

 

*

DELAÇÃO PUNIDA

 

Na China, corrupto não tem perdão, general de alto escalão foi condenado à prisão perpétua, perdeu sua patente de general e ainda teve apreendido todos os seus bens. Aqui no Brasil, almirante que se sujeita à delação premiada recebe tornozeleira eletrônica e vai para a sua mansão em condomínio de luxo cumprir prisão domiciliar.

 

Sergio Salgado de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

 

*

BIOGRAFIA DILACERADA

 

A presidente afastada Dilma Rousseff está ciente de que muito dificilmente conseguirá reassumir a Presidência da República. Sua maior preocupação, no momento, é com a sua própria biografia. Nos livros de história do Brasil ficará o registro de um governo populista, inoperante, incompetente, inflacionário, irresponsável com as contas públicas, que venceu duas eleições com dinheiro desviado da Petrobrás, cuja presidente foi afastada por um processo constitucional.

 

José Alcides Muller josealcidesmuller@hotmail.com

Avaré

 

*

BIOGRAFIA?

 

A quase “ex-presidenta” Dillma não vê possibilidade de retorno ao Palácio e está muito preocupada com a sua biografia. Afinal, como não sabe de nada, como não viu nada, como nem sabe o correto nome do “Bessias” e muito menos que a corrupção do seu governo prejudicou severamente o povo. Como assim se preocupa com a sua biografia? 

 

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

 

*

QUANTO CINISMO!

 

Um dos operadores de propina do esquema da Petrobrás afirmou que o dinheiro que entregou ao casal João Santana e Mônica Moura - US$ 4,5 milhões - teve origem em "propina", ou seja, eles foram pagos pelo PT com dinheiro desviado da estatal ou, melhor dizendo, foram pagos com dinheiro do povo. Como pode o PT ter sido tão hipócrita durante toda a sua existência como partido, apontando o dedo em riste contra tudo e contra todos que não pertencessem à "famiglia", sempre acusando os outros de corrupção e de não pensarem no povo brasileiro? Que tipo de gente é essa que vive de cinismo, mentiras e enganação? Por mais que Dilma diga que não sabia de nada e que é uma mulher honesta, o operador já afirmou à Justiça que as propinas vinham de contratos referentes a duas plataformas, de seu conhecimento, que iam para agentes da Petrobrás. Ah, tenha dó, só um idiota imagina que a senhora presidenta, a honesta, não sabia de nada numa santa inocência sem jamais perguntar de onde vinham os tantos milhões que custeavam suas campanhas cinematográficas padrão hollywoodiano!

 

Eliana França Leme efleme@gmail.com

São Paulo

 

*

PRESIDENTE DESAVISADA

 

Em direito, quando alguém comete um crime ou um dano a outrem, tem o dever jurídico de sofrer a sanção aplicável, ainda que por "culpa" e não "dolo". Claro que qualquer ação só é punida na modalidade "culposa", quando está expressamente prevista em ato normativo. Portanto, quando a presidente afastada, inocentemente afirma que ignorava a existência de caixa 2, se esquece disso: a " culpa" também tem sanção. Ou seja, ainda que de fato não soubesse da origem dos pagamentos feitos em sua campanha eleitoral, merece sanção, atuou com negligência. Não exerceu o "jus vigilandi", que era seu dever, nos termos da legislação vigente na época (Resolução/TSE, que vigia nas eleições de 2024, n. 23.406, artigo 30, § 3º, e artigo 33, inciso I, dentre outros). Portanto a "ignorância" das fontes da arrecadação da presidente afastada, destinada a patrocinar a sua campanha eleitoral, é fato suficiente à aplicação das penas cabíveis, tanto perante a Justiça Eleitoral como à Justiça comum, a depender do que ficar provado. Resta-nos torcer pela justiça da Justiça. Não há dúvida que sim. Quanto ao fato em si: patrocínio de sua campanha por "caixa 2", é esse uma forma de delito de falsidade ideológica (prestação de declaração falsa). Também no campo eleitoral está previsto no art. 350 do Código Eleitoral, com pena de 5 anos de prisão (se o documento é público). Resta-nos torcer para que a Justiça faça a justiça que todos esperamos. Imparcial, sem dúvida, mas certeira quanto à aplicação da Lei, e efetiva quanto ao caráter utilitário da sanção, demonstrando à sociedade que a pena não é apenas retribuição ao agente pelo mal praticado, mas também lição aos governados e governantes, as consequências de uma conduta reprovável. Merecemos isso!

 

Andrea Metne andreaarnaut@uol.com.br

São Paulo

 

*

DESMORALIZANDO A DEMOCRACIA

 

Os que desmoralizam a Democracia são pessoas levianas e mentirosas, como o Lula e a Dilma. 

 

Eugênio José Alati, eugeniojalati@gmail.com

Campinas

 

*

ANTES TARDE DO QUE NUNCA

 

Diante de um cenário de descrença geral na classe política brasileira, onde mais de 20% dos membros do Congresso Nacional são investigados ou réus por corrupção, o novo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM –RJ), anuncia que não medirá esforços  para que o projeto anticorrupção de iniciativa dos procuradores federais envolvidos na Lava Jato, e com 2 milhões de assinaturas de brasileiros, seja aprovado até 9 de dezembro, dia do combate à corrupção. Sem dúvida é um passo importante para reconquistar o apoio e o respeito da população brasileira que paga uma enormidade de impostos e que até hoje não consegue entender o porquê de o projeto de lei que regulamenta o direito de greve do servidor público ainda estar parado há mais de 24 anos no Congresso.

 

Edgard  Gobbi  edgardgobbi@gmail.com

Campinas  

 

*

BNDES PARA BIDES

 

O governo deveria mudar o nome BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para Bides (Banco Internacional de Desenvolvimento  Econômico e Social). Enquanto o Brasil tem muitas necessidades de investimentos, o governo petista investe bilhões em Cuba, em países africanos, além de  outros na América Latina, que nunca vão devolver os bilhões emprestados.

 

Mário A. Dente  eticototal@gmail.com

São Paulo

 

*

OS INVESTIDORES AINDA ESPERAM

 

É quase certo que os investimentos que presentemente estão aportando no País são o início de uma cadeia de advento de novos investidores nacionais e estrangeiros, cuja expectativa está na fixação do presidente interino Michel Temer em condição de efetividade. A substituição definitiva ao lulopetismo é o grito de chamamento dos capitais desejosos de investir no Brasil, e essa situação poderá ser verificada em menos de sessenta dias, quando o processo de impedimento chegar ao final e dona Dilma Rousseff for afastada da Presidência. Na verdade, quando se efetivar a ocorrência, o Brasil passará a ser um verdadeiro paraíso para os investimentos.

 

José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojcc@uol.com.br

Rio Claro

 

*

NOVA REGRA PARA APOSENTADORIA

 

Se considerar que a média de vida do brasileiro hoje está na casa dos 75 anos  e o governo vem defendendo a idade mínima  para  aposentadoria para os 70 anos, na  realidade  ele, o  governo, está  pensando em  pagar ao pobre do aposentado apenas cinco anos, ou seja, recebe contribuição por 35 anos e paga aposentadoria por apenas cinco anos! Como se não bastasse o "atrofiamento" das aposentadorias já existentes, agora o governo pensa e quer pagar por menos tempo. É a velha história: para o povo, nada!

 

Arnaldo de Almeida Dotoli arnaldodotoli@uol.com.br

São Paulo

 

*

SONHO OU PESADELO

 

O sucesso da Olimpíada parece cada dia mais difícil! Não bastavam os cancelamentos dos patrocínios (desistência de empresas que a promoveria, como todo o País em crise) a venda de ingressos está abaixo do esperado, enfim, seu retorno financeiro não deverá será atingido. Resumo, mais despesas, além das já ocorridas. O prejuízo do Rio de Janeiro no evento será imensurável. Seu resultado final deve demonstrar nossa realidade: a total falta de capacidade e condições de o Brasil realizar o evento. O sonho parece que virou pesadelo.

 

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@globo.com

São Paulo

 

*

QUEM, EU?

 

O senhor prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, é mesmo um paspalhão. Seu maior inimigo é a própria língua. Suas asneiras o precedem!

 

José Marques euqram2@hotmail.com

São Paulo

 

*

AFEGANISTÃO VERSUS ALEMANHA

 

No sábado (23/7), a manchete do Estadão foi: "Ataque deixa 10 mortos em Munique". No mesmo dia, um ataque suicida do Estado Islâmico (EI) matou 80 pessoas em Cabul, capital do Afeganistão. Estranhamente, a notícia não mereceu manchete do jornal no domingo, nem sequer uma chamadinha na primeira página. Saiu na página 14. Será que os alemães valem mais do que os afegãos? Dez mortos em Munique são mais importantes que 80 mortos na Afeganistão?  Meu poupem, senhores!.

 

Artur Bernardes Junior arturbernardesjr@gmail.com

São Paulo

 

*

TERRORISMO INOMINÁVEL

 

O terrorismo é resultado de atos covardes, torpes contra a população mundial, não se sabe a que horas e em que lugar. Já passou do momento da criação de uma força de segurança mundial, composta por polícias de diversos países para o exercício de uma repressão fundada em lei comum, inteligência conjugada e informações compartilhadas, até a erradicação completa da praga que poderia não ter assumido essas drásticas proporções, se medidas conjuntas tivessem sido tomadas pela comunidade do mundo em tempo e hora.

 

Amadeu Garrido amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

*

TRUMP É UMA VERGONHA PARA OS EUA

 

É uma vergonha para os EUA e para o povo norte-americano ter uma aberração como Donald Trump como candidato à presidência pelo Partido Republicano. Mostra bem o baixo nível cultural e educacional e a decadência do país (ainda) mais rico e poderoso do planeta. Ter uma figura grotesca como Trump com chances de ser presidente - um falastrão, tolo, racista, xenófobo, vazio e sem princípios -, depõe contra qualquer país sério e civilizado. A direita dos EUA já teve gente bem mais séria e qualificada. Trump é o fim de linha e um perigo para todo o planeta.

 

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

 

*

‘ALL LIVES MATTER’

 

“Black Lives Matter” sim da mesma forma que “White Lives Matter”. Não pode haver diferença para os que, dentre nós, querem igualdade de direitos, de oportunidades, de respeito, de vida. Sim, igualdade em quase tudo. Sim, quase tudo, porque queiramos ou não há diferenças inevitáveis: muitos de nós se diferenciam pelos olhos puxados, ou não, pelos olhos azuis, pela estatura, pela força física, pelo gênero ou pela cor da pele... O importante é que sejam tratados todos da mesma maneira, com igualdade de direitos, de oportunidades, de respeito, de vida: “All Lives Matter”!

 

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

 

*

LEANDRO KARNAL

 

Parabéns ao editores do Estadão por contratarem o  professor, jornalista e escritor Leandro Karnal como colunista deste conceituado jornal. Tenho certeza de iremos saborear de seus conhecimentos de modo leve e tranquilo todos os domingos, dando-nos um pouco de esperança neste mundo de incertezas e dúvidas. Desejo todo sucesso a ele!

 

Aldo Cesar Ribeiro Carpinetti aldocarpinetti@yahoo.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.