Fórum dos leitores

GOVERNO DILMAFábrica de desculpasExpert em arranjos contábeis criativos para disfarçar rombos no Orçamento da União, o governo petista não deixa de ser também uma fábrica de desculpas. O IBGE vem de divulgar o pífio crescimento do PIB do primeiro trimestre, 0,2%, e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, por falta de argumentos sérios, atribui mais esse fracasso à inflação e ao câmbio. Uma inflação alta como a nossa, na casa dos 6,5% ao ano, até pode inibir o crescimento econômico, apesar de o problema crucial não ser esse. Mas o ministro de Dilma Rousseff deixa de ter razão ao reclamar desse item porque o governo que ele representa, relapso que é, sempre evitou enfrentar o combate à inflação, que está corroendo o bolso do trabalhador. Quanto ao câmbio, é mais uma balela do PT. Mesmo porque hoje a variação cambial fica ao gosto do governo, e não da realidade do mercado. Aliás, países emergentes como Chile, Peru, Colômbia, etc., nossos vizinhos, crescem quase o dobro do Brasil e conseguem tal proeza porque privilegiam a austeridade nas contas públicas, investem em infraestrutura em torno de 25% ao ano, enquanto nossos investimentos não chegam a 19%, e ainda prestam melhores serviços públicos com uma carga tributária de nos dar inveja: em torno de 25%, ante 36% no Brasil. Além de terem um custo financeiro para empresas e consumidores infinitamente menor do que o cobrado por aqui. Enfim, Mantega precisa reciclar-se em assuntos de economia.  PAULO PANOSSIANpaulopanossian@hotmail.comSão Carlos PibinhoMantega culpa a inflação. E vice-versa, não?ARY NISENBAUM aryn@uol.com.brSão Paulo AposentadoriaNosso ministro lácteo culpou também a seca para justificar mais este pibinho. Será que foi só uma figura de linguagem, ou não? A seca meteorológica não tem nada que ver com a “explicação”, afinal, se analisar rapidamente os números, o excelentíssimo ministro verá que mais uma vez foi o agronegócio que permitiu essa expansão “estupenda”... Enquanto lamentamos profundamente a aposentadoria de Joaquim Barbosa, um verdadeiro estadista, que puxou a si a responsabilidade, substituindo o promíscuo Congresso Nacional, nosso ministro da Fazenda segue firme no seu festival de desculpas rotas e esfarrapadas. Que dureza! Não dá para inverter, manter Barbosa e aposentar o sr. manteiga? Aí, sim, teríamos motivos, ao menos parciais, para comemorar!RENATO AMARAL CAMARGOnatuscamargo@yahoo.com.brSão Paulo JOAQUIM BARBOSAExemploSai de cena e entra para a História como exemplo de caráter. Sem precisar de cota, mas pela lei e pela ordem, enfrentou o poder populista, que se julga acima da ética e da moral.FRANCISCO JOSÉ SIDOTIfransidoti@gmail.comSão Paulo Padrão JBEm nome da justiça, da honra, da moral e da dignidade, o Brasil espera e confia que o STF mantenha o mesmo padrão JB.J. S. DECOLdecoljs@globo.comSão Paulo O substitutoA renúncia de Joaquim Barbosa é a chance de seu substituto na presidência do STF, o ministro Ricardo Lewandowski, demonstrar que o julgamento da Ação Penal 470 foi conduzido e presidido com integridade, e no Estado de Direito, sendo agora coisa do passado. Quanto ao futuro, resta aos réus cumprir as penas.CARLOS LEONEL IMENESleonelzucaimenes@gmail.comSão Paulo Quem perdeu o sono?Embora os mensaleiros tenham comemorado a antecipação da aposentadoria de Joaquim Barbosa, o Lula já deve ter perdido o sono. Motivo: Barbosa decerto o enfrentará na eleição de 2018. Obrigado, ministro, pela primeira etapa de seus serviços prestados ao Brasil. Cuide da saúde e redobre sua segurança pessoal, o Brasil ainda precisa do senhor.RENATO DE FREITASadvogado.social@uol.com.brSão Paulo Time dos sonhosCom a aposentadoria de Joaquim Barbosa fica aberto o caminho para o PT montar seu “dream team” no STF. Adeus, dinheirinho das perdas da poupança nos planos econômicos.

01 Junho 2014 | 08h31

JORGE MANO

jrmano@yahoo.com
São Bernardo do Campo
 
Saudades
Com a saída de Joaquim Barbosa do STF vai acabar de vez a justiça no Brasil. Vai-se o último homem digno, probo e justo. Acabaram-se as nossas esperanças. Só nos resta o PT, que aumentou a corrupção a níveis estratosféricos. Pobre Brasil!
ANNA CAROLINA MEIRELLES
annacmeirelles@gmail.com
São Paulo
 
OS FORA DA LEI
A que ponto chegamos! 
Um presidente da Suprema Corte que deixa o cargo sob ameaça de morte feita por petistas. Um candidato à Presidência que sofre acusações falsas pela internet, partindo de computadores da prefeitura petista de Guarulhos. Um deputado petista que participa de reunião com a organização criminosa PCC. Um vereador petista que é acusado de fraudes em ônibus, em São Paulo (30/5, A15). Gente que cria dossiês falsos para denegrir a imagem de adversários políticos. Que pretendem? Transformar nosso país em outra Venezuela ou numa Cuba dos sanguinários irmãos Castro? Espero que os homens de bem estejam atentos, em vigilância constante, para evitar que isso aconteça. 
ALVARO SALVI
alvarosalvi@hotmail.com
Santo André
 
Quadrilha
Quem indicou o sr. Henrique Pizzolato (sindicalista) para o Banco do Brasil foi o sr. Lula da Silva - o cidadão desviou R$ 7,5 milhões do banco e está preso na Itália. Quem indicou o sr. Paula Roberto Costa para a Petrobrás foi o sr. Lula - ele desviou US$ 10 bilhões em três anos e estava preso até há dias. O sr. Luiz Moura, ex-assaltante à mão armada, que faz reuniões com o PCC, foi o sr. Jilmar Tatto (PT) que indicou e financiou sua campanha para deputado estadual pelo PT em 2010. O sr. Moura, que até 2006 se declarava em “estado de pobreza”, tem hoje um patrimônio de R$ 5,1 milhões. Se isso não é quadrilha, mudaram o conceito da palavra.
CELSO DE CARVALHO MELLO
celsosaopauloadv@uol.com.br
São Paulo
 
*****
 
RÉQUIEM PARA A DEMOCRACIA
Tudo nessa organização faz o possível e o impossível, o legal e o ilegal e até o inconstitucional e adredemente de forma maquiavélica vão perpetrando as mais absurdas decisões. O estado de direito, a Constituição, a soberania e independência dos poderes constituídos são óbices para a implantação de um regime ditatorial-bolivariano numa ligação xifópaga com o chavismo de Maduro e o comunismo dos irmãos Castro da Alcatraz do Caribe. Esse é o momento oportuno para tamanha trapaça, pois eis que Joaquim Barbosa, presidente do Superior Tribunal Federal (STF) anunciou para o mês de junho deste ano a sua aposentadoria. Nada é tão ruim que não possa piorar. Assim, por direito, a presidência do STF o ministro Ricardo Lewandowski já conhecido por suas posições simpáticas ao governo. Nem Iranildo, o idiota espera que Lewandowski julgue a inconstitucionalidade do Decreto nº 8.243 de 23/5/2014 com o pomposo título de “Política Nacional de Participação Social” (SNPS). Cria-se uma sociedade participativa “em todos os órgãos e entidades da administração pública federal direta e indireta”. O que se vê é que essa participação, é lógico, se dará por uma requintada milícia em que participarão somente os filiados e os xiitas do petismo esquerdopata. Os acontecimentos estão escrevendo um enredo fácil de se antever: o Exército Brasileiro será a solução se antes, em outubro as urnas não guilhotinarem esse mal vermelho.
Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com 
Vassouras (RJ)
*
A ética da Justiça empobrecerá ainda mais. Infelizmente, quem lucra é a imoralidade pública dos políticos e seus partidos, o corporativismo e a bandidagem engravatada. Faço minha as palavras de Dora Kramer: “dono do próprio tempo de sair de cena, Joaquim Barbosa soube ver a hora de fazê-lo antes do declínio que não raro se segue ao auge”. Vá com Deus, Joaquim Barbosa, obrigado pelo alerta, tomara que mais de 50% dos eleitores tenham entendido suas mensagens.
Arnaldo de Almeida Dotoli arnaldodotoli@hotmail.com 
São Paulo
*
AGRADECIMENTO
Triste o País onde aquele que luta contra ilegalidades e falcatruas, por falta de apoio de seus pares e da população, é obrigado a desistir. Logo todos estarão preocupados apenas com futebol e se manifestarão apenas quando a passagem de ônibus subir R$ 0,20.    Corruptos comemoram. E obrigado, Sr Joaquim Barbosa, por sua enorme dedicação e pelo exemplo.
Adalberto Leme Ferreira adaleme@uol.com.br 
São Paulo
 
*
MANIFESTAÇÃO DE UM BRASILEIRO ENTRISTECIDO
Aos 86 anos de existência, 58 dos quais, formado em Direito com muito esforço e dificuldade, após assistir às incontáveis situações tristes, algumas mesmo vergonhosas e incríveis, na vida política do nosso sofrido país, eis que tomo conhecimento, através da imprensa, da notícia totalmente inesperada e lamentável da decisão tomada por uma das figuras que, nos últimos tempos, é a que mais tem merecido o respeito, a admiração e os aplausos de todo o povo brasileiro. Refiro-me à intenção manifestada pelo culto, competente e correto Ministro Presidente do Egrégio Supremo Tribunal Federal, o respeitável Dr. Joaquim Barbosa, de deixar o importante cargo que ocupa naquela corte e ao qual merece por todo o mérito e competência já demonstrados. Realmente, a correção e a indiscutível coragem com que vem ele desempenhando tão importante cargo, e que denotam sua inigualável capacidade, não poderiam ser interrompidas no momento em que o Brasil, mais do que nunca, diante de tantos atos de incorreção e desonestidade, apurados, reclama e merece, na direção de sua mais alta corte judicial, alguém com as qualidades já citadas do ilustre e decidido Ministro Joaquim Barbosa. Lamentavelmente, muitas pessoas que, exatamente por suas funções, deveriam apoiá-lo e aplaudi-lo em sua linha de conduta, vêm dificultando e divergindo de sua orientação corajosa. Diante de tudo que se tem observado, em relação aos últimos acontecimentos que só têm reclamado e merecido as atitudes altamente jurídicas e corretas do atual Ministro Presidente do Supremo Tribunal Federal, só poderíamos torcer e aguardar que o Sr. Ministro reconsiderasse sua decisão, permitindo que o Brasil, dessa forma, continue a ter a certeza de que, sempre que a Justiça reclame  uma atitude de competência e coragem para a correta punição de práticas contrárias ao Direito e à expectativa de nosso povo, possa contar com sua atuação tão necessária.
Dr. William Gerab drwilliamgerab@gmail.com 
São Paulo
*
DIGNIDADE
A dignidade da toga do Ministro Joaquim Barbosa é um marco histórico na Justiça brasileira. Soube como ninguém relatar o mais complexo caso do STF, e manter posição firme, corajosa, e não mediu esforços para impor a soberania de uma Justiça criminal desacreditada e extremamente cordial com os condenados, fruto hoje de nossa alta insegurança e exacerbada criminalidade. Considere, Ministro, que a missão está cumprida, apesar da jovialidade própria a inteligência e o saber, que ele nunca nos abandone e continue a iluminar os sentimentos mais adormecidos de ética, moral e, acima de tudo, honestidade de uma nação que anda de lado. 
Carlos Henrique Abrão abraoc@uol.com.br 
São Paulo
*
SALVEM O BRASIL
Salvem-nos quem puder, o ministro Joaquim  Barbosa anunciou que vai se aposentar, provavelmente no mês de junho. Pelo andar da carruagem, os políticos corruptos e corruptores venceram. Lá vai o Supremo Tribunal Federal (STF) para o brejo.  
Leônidas Marques leo_vr@terra.com.br 
Volta Redonda (RJ)
*
SAINDO PELOS FUNDOS
A não ser que haja caroço por baixo do angu, aliás, muito caroço, pois não devem ser poucas as intimidações vindas dos vários bueiros, a saída do ministro Joaquim Barbosa do STF em junho só pode ser chamada de melancólica. Para quem protagonizou grandes embates no plenário do Tribunal e conseguiu fazer avançar o julgamento do Mensalão, por exemplo, se aposentar, agora, aos 59 anos, é aquilo que se pode chamar de fato extremamente inusitado. No mínimo, obscuro e que requer (exige, pode-se dizer) mais explicações de sua parte.  Afinal, nos meses em que esteve à frente do STF, Joaquim Barbosa - apesar do modelo às vezes pouco convencional, para uns, e com arroubos histriônicos, para outros - conseguiu muito mais adeptos à causa de mostrar uma Justiça igual para todos do que malfeitores torcendo por sua saída. Isso ele pode ter certeza. Saindo ou não da vida pública. 
João Direnna joao_direnna@hotmail.com 
Quissamã (RJ)
*
JOAQUIM E O PAPA
Toda a Nação ficou triste com a decisão de Joaquim Barbosa largar o STF. Trocou a labuta jurídica pelo descanso permanente. Todos na Suprema Corte sentirão saudades do meigo Barbosa. Do seu jeito inigualável e doce de tratar as pessoas. Gentil nas palavras e afável nos debates. Para os mais chegados Joaquim abriu o coração: pretende navegar pelos botecos da vida. E sambar. Sambar, dançar e beijar muito. Recomendações médicas para dobrar as dores na coluna. O ministro tem convites para trabalhar. Mas não quer mais saber de esforço mental. Passou a ter ojeriza de tudo que lembre tarefa mensal. De políticos quer distância. Mas Barbosa tem espelho em casa, sabe que a recíproca é verdadeira. Mensagem que recebeu da Itália comoveu o ministro.  Deixou Barbosa ansioso e orgulhoso. Trata-se do convite pessoal do Papa Francisco. Para Joaquim representar Francisco nas viagens pelos países mais pobres e miseráveis do mundo.  Com direito nas horas vagas de atuar como coroinha das missas celebradas pelo Santo Padre. Joaquim prometeu pensar como bom católico. Barbosa estuda convites para ser candidato em 2018. Contra Lula,  que o colocou na Suprema Corte, a presidência do Flamengo ou, ainda, a imortalidade na ABL, para ser colega de FHC.   
Vicente Limongi Netto limonginetto@hotmail.com
Brasília
*
É compreensivo que Joaquim Barbosa queira se aposentar. O peso de ser uma espécie de “Don Quixote” da democracia é sempre um fardo pesado num país com o “Padrão Brasil”. Acrescente-se a isso seu sofrimento pelo problema racial oculto hipocritamente no senso cultural do povo que infiltrou-se até no Itamaraty, onde foi reprovado, talvez pela cor da pele. Imaginava-se tudo isso, mas passou desapercebido o assédio físico que Barbosa sofreu por militantes do PT quando saiu de um restaurante de Brasília. Ameaças de morte via internet é comum, pois o biombo do computador protege os covardes, mas interpelação física na rua evidentemente obriga o ameaçado a tomar precauções e alterar seu “modus vivendi”, o que significa uma agressão muito forte. Deve ter sido essa a “gota d'água” para deixá-lo no limite de sua fadiga. O meu sentimento é de profunda tristeza e um pouco de descrença no futuro do Brasil de meus filhos e das gerações futuras, embora Joaquim tivesse deixado uma porta aberta para um substituto a sua altura que certamente haverá entre os jovens.
Mário Negrão Borgonovi marionegrao.borgonovi@gmail.com 
Rio de Janeiro
*
O PT informa que não vai comemorar a aposentadoria do Ministro Joaquim Barbosa (STF) - só champagne, 1000 caixas, um pouco de trio elétrico, a virada de um dia para outro com samba, pagode e musicais, mais sorteio de 50 apartamentos para os militantes.
Celso de Carvalho Mello celsosaopauloadv@uol.com.br 
São Paulo
*
PARTIDO DOS TRAMBIQUEIROS
Há aproximadamente um ano, o País foi surpreendido por manifestações de rua, atos aos quais não estava habituado. Inicialmente foram feitas de forma pacífica. A partir de certo momento, arruaceiros mascarados misturados aos participantes, passaram a destruir propriedades particulares e a praticar outros atos de violência sem qualquer motivação aparente. Essas atitudes provocaram o recuo daqueles que realmente demonstravam de forma civilizada seu descontentamento. Até mesmo a polícia, surpreendida, demonstrava temor ao atuar, tendo a certeza que diversas “organizações” a acusariam de violência ao tentar reprimir tais atos de selvageria gratuita. Viu-se, dessa forma, a descontinuidade das manifestações que mobilizaram, pela primeira vez, o País de Norte a Sul. Ora, basta um pouco de raciocínio para chegar-se à conclusão de que tal mobilização incomodava demais o governo federal, incômodo esse espelhado pouco depois nas pesquisas de opinião. Mais uma vez, a truculência de entidades ligadas ao Partido dos Trambiqueiros atingiu seu objetivo. Vemos agora o poder Legislativo e o Judiciário nas mãos dos partidos de situação, ainda mais agora com a anunciada aposentadoria do Ministro Joaquim Barbosa. Caso a presidenta Dilma se reeleja, bastará amordaçar a imprensa para, em pouco tempo, termos mais um país bolivariano na América do Sul.
Heleo Pohlmann Braga heleo.braga@hotmail.com 
Ribeirão Preto
*
APOSENTADORIA
Bem! Acredito que deveria ser esperada. O palco foi montado e a atuação magnífica. Mera coincidência atender ao anseio do povo? Acho que não. Mas por que não aproveitar a excelente oportunidade? 
Ulysses Fernandes Nunes Jr Ulyssesfn@terra.com.br 
São Paulo
*
TURBULÊNCIAS
Só se abandona um barco quando a pescaria está ruim ou por medo de turbulências.
Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com 
Jandaia do Sul (PR)
*
Pensou mais nele do que no Brasil. Lamentável! 
Sergio Diamanty Lobo  diamanty18@gmail.com 
São Paulo
*
PETROBRÁS
Esse pessoal do PT é mesmo esperto, ou safado. Vinculam em todos canais de TV. com o nosso dinheiro, uma propaganda da Petrobrás como se ela fosse a melhor empresa do mundo com crescimento, investimento, lucros de dar inveja a qualquer multinacional. Acontece que comprei ações da Petrobrás quando a Dilma assumiu o governo por R$37,00 e agora amargo um prejuízo enorme com minhas ações valendo míseros R$ 17,00. O PT conseguiu quase falir a empresa que era, sim, um orgulho dos brasileiros.
Silvio Leis silvioleis@hotmail.com 
São Paulo
*
A presidente atual da Petrobrás, Maria das Graças Foster, afirmou que Nestor Cerveró, que comandava a área internacional da Petrobrás, foi o culpado pela compra da refinaria de Pasadena. Claro que, na qualidade de bode expiatório. Tudo para blindar a Dilma, que era presidenta do Conselho de Administração da Petrobras, à época, e que afirma, a exemplo de Lula, no caso do Mensalão, que não sabia de nada.  
Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br 
São Paulo
*
PORQUE NÃO DIVULGAR?
A CPI chapa branca da Petrobrás dispara: não divulgue notícia a respeito da estatal e ganhe. Dizem que o PT pediu a um sindicato de jornalistas para não divulgar na mídia notícias sobre a enorme corrupção e desvios de recursos ocorridos em “negócios” da Petrobrás. Será que aceitaram o pedido? Se a “solicitação” é verdadeira, comprova tudo o que foi divulgado até aqui, mas tudo mesmo. Alguém tem dúvida? Os brasileiros têm o direito de conhecer o nome de todos os envolvidos e as respectivas punições.  
Luiz Dias lfd.silva@2me.com.br 
São Paulo
*
REFINARIA PASADENA    
A presidente Dilma justificou sua errada decisão da sua compra “que fora feita com base num relatório técnico incompleto, no qual duas cláusulas importantes do contrato deixaram de ser evidenciadas”. Como assim? Não tinha sido apresentado o usual relatório fundamental e básico para definir a conveniência de um investimento, a análise de seu retorno, o risco operacional e financeiro, o fluxo de caixa e origem e custo dos recursos necessários? Aqui as incidências das (propositalmente ou não) omitidas cláusulas do relatório técnico já deviam obviamente ser considerados! 
Pablo L. Mainzer plmainzer@hotmail.com 
São Paulo
*
PRESIDENTE DESATUALIZADA
Dilma não nos surpreende, continua desatualizada e sem conhecer o Brasil e seu povo. Há muito tempo, desde o primeiro mandato de seu padrinho, que perdemos o complexo de vira-lata e o substituímos pelo complexo de pangaré; só voltaremos a nos sentir puro-sangue outra vez quando os petralhas despencarem do poder.
Carmela Tassi Chaves tassichaves@yahoo.com.br 
São Paulo
*
O POVO SE MANIFESTA
As TVs mostram diariamente as legítimas manifestações do povo revoltado com a ineficiência e a corrupção dos governos manobrados por políticos do PT que  cobram altos impostos e  prestam minúsculos serviços ao povo. Mostram também as ilegítimas manifestações de sindicatos parando o transporte público em várias cidades, sob a alegação de que defendem os interesses dos rodoviários, o que só prejudica os cidadãos trabalhadores. Até quando essas anomalias existirão? Chega de propagandas mentirosas do governo e de empresas estatais. Chega!
Mário A. Dente dente28@gmail.com 
São Paulo
*
BRAÇOS ABERTOS
Padilha se entregou a Maluf de braços abertos e ouviu que a aliança com o PT pelo governo do estado de São Paulo é “do tamanho do Corcovado, do tamanho do Pão de Açúcar”. Ideologicamente falando, foi uma aula de geografia. 
Léo Coutinho leo.coutinho@uol.com.br 
São Paulo
*
Grotesco ver a parceria Padilha (PT)/Maluf (PP) nas eleições para governador, em São Paulo. O PT repete o que fez nas eleições municipais, quando Fernando Haddad foi com o padrinho Lula se humilhar diante de Paulo Maluf, acusado de corrupção, desvio de verbas públicas e procurado pela Interpol. O pragmático PT traiu seus ideais. Faz qualquer coisa para se perpetuar no poder e não tem mais nada a ver com o PT idealista e ético do passado. PT e PSDB viraram farinha do mesmo saco. Só têm projetos de poder, e o Brasil e o povo brasileiro que se lixem. 
Renato Khair renatokhair@uol.com.br 
São Paulo
*
AMNÉSIA
Parece que a política continua o quintal dos amnésicos. Que o diga o senhor Alexandre Padilha, cujo mais novo aliado é o senhor Paulo Maluf. Nenhum dos dois amigos desde sempre parecem se incomodar por deixar, convenientemente, de se lembrar do rótulo de nefasto, com o qual Marta Suplicy brindou o portador de 60 segundos de tempo adicional de TV. Só um marciano poderia se espantar com isso, já o que não faltam são precedentes.
Alexandru Solomon alex101243@gmail.com 
São Paulo
*
TODO PODER AOS SOVIETES
Entre perplexo e indignado, vejo que o PT acaba de implantar o comunismo no Brasil, por decreto de Dilma, que recriou, um século depois, os “sovietes”  - um sistema piramidal de conselhos, desde os de fábricas, na base, passando pelos de bairros, municípios e estados, até chegar ao Congresso de “sovietes” de operários, soldados e camponeses, órgão supremo e soberano, que elege um Comitê Executivo e efetivamente governa o País.Aos que ainda não acordaram: o PT é um partido de ideologia marxista-leninista, que almeja unicamente perenizar-se no poder; foi fundador, em julho de 1990, em parceria com Fidel Castro, do Foro de São Paulo, a “V Internacional”,  que congrega os órfãos de do comunismo, lançados ao lixo da História em novembro de 1989, com a queda do muro de Berlim, e que tenta criar aqui uma “União das Repúblicas Socialistas da América Latina” - a “URSAL”, que já congrega Cuba, Venezuela, Nicarágua, Equador, Bolívia, Uruguai e Argentina, além de conduzir o natimorto Mercosul. Utiliza também táticas e técnicas revolucionárias de Trotsky e Stalin, mas principalmente de Antonio Gramsci; por meios destas últimas, sutis e incruentas, anestesiou a Nação, a ponto de subordinar agora os três poderes, nas três esferas, aos “conselhos populares” bolchevistas criados por Lenin, que cunhou a palavra-de-ordem “Todo poder aos Sovietes”, na segunda revolução de 1917, como sinal para a derrubada do governo democrático-burguês de Kerenski - com quem Dilma guarda grandes semelhanças. Sobrevirá agora a imposição dos demais princípios comunistas: o internacionalismo proletário (que o proto-chanceler petista já costura há muito tempo); o culto à personalidade (que dispensa explicações); o partido único (falta pouco); o centralismo democrático (“assembleísmo” praticado à exaustão pelo PT e seus “movimentos sociais” desde 1980); a censura à imprensa (como vem sendo tentado insistentemente e já implantado na “URSAL”); o aparelhamento do Estado (“guerra de posições”, de Gramsci); greves, tumultos e arruaças que aterrorizem a população até que implore por uma “mudança” (“guerra de movimentos”, também de Gramsci); e a neutralização de virtuais oponentes - as Forças Armadas (desacreditadas, sucateadas, humilhadas) e, naturalmente, a Justiça ainda não aparelhada. Basta registrar-se o pedido de aposentadoria do heróico Ministro Joaquim Barbosa, motivado por pressões e ameaças do PT! Lula e seus acólitos já podem mudar as cores da Bandeira Nacional. O vermelho petista e do MST recobre o Brasil, graças aos que continuam a eleger esse partido, por indigência cultural, analfabetismo político, oportunismo irresponsável ou, o pior - crença em um indefinido “socialismo”, que jamais trouxe liberdade e prosperidade a qualquer país onde tenha conquistado o poder - sempre pela revolução, nunca pelo voto. Por muito menos, Jango foi deposto. Hoje, cinquenta anos depois, talvez ainda tenhamos tempo de reverter o quadro idêntico ao de 1964, nas próximas eleições.  Acorda, Brasil!  
Gil Cordeiro Dias Ferreira gil.ferreira@globo.com 
Rio de Janeiro
*
MAIS TRAQUINAGENS
A contabilidade criativa do governo federal pode ter inflado o patrimônio da União em R$ 2 trilhões, como revela o relatório do Tribunal de Contas da União. Ou 28% do balanço financeiro do governo repleto de números maquiados.  E para tentar elucidar melhor ainda a gravidade apontada nesse relatório do TCU, essas distorções se equivalem a 41,3% do valor total do PIB de R$ 4,84 trilhões alcançado em 2013. O que remete à opinião dos membros do tribunal, que o passivo do governo federal pode ser muito maior do que os divulgados. E, se confirmada essas gravíssimas distorções, o governo Dilma se coloca numa situação vexatória e desrespeitosa para com a sociedade brasileira.  E, infelizmente, pelo histórico do Planalto, ter se esmerado em distorcer balanços das obras do PAC, na formação do superávit primário, etc., essa triste realidade constatada pelo TCU sobre os números do patrimônio da União, não nos surpreende mais.  O que se espera é que a Dilma - de uma satisfação célere e convincente - e seu governo não afronte mais a paciência do povo brasileiro!
Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com 
São Carlos
*
O presidente do TCU aponta irregularidades nas contas do governo federal em 2013. Disse ainda que foi como se o governo tivesse fechado a conta através de cheques pré-datados. De contas do governo o brasileiro comum desconhece, mas de cheque pré-datado, sim. Sabemos que em tantos meses estamos com nossa renda comprometida e, se extrapolarmos como vem fazendo o governo, não teremos fundos e o cheque vai voltar. Só que no caso do governo, a conta recairá sobre nossa cabeça como se fossemos avalistas. Disso o povão também conhece e ninguém é louco de colocar sua assinatura avalizando nem irmão muito menos um governo perdulário e gastão. Nas próximas eleições é melhor o eleitor decidir se continua avalizando cheques em branco ao governo ou não!
Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br 
São Paulo
*
LIMITE PARA O ADESISMO
Se esse decreto 8.243 assinado pela dona Dilma, que cria a Política Nacional de Participação Social (PNPS) e o Sistema Nacional de Participação Social (SNPS), passar pelo Congresso com a cumplicidade do PMDB, o corpo de Ulisses Guimarães emergirá das águas do Atlântico para amaldiçoar a cada um dos seu antigos correligionários.
Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br 
Monte Santo de Minas (MG)
*
É TRISTE, MAS É REAL
Queiram ou não, nosso PIB é de fato um “pibinho”. Não tem jeito, essa é a nossa realidade e fim de papo.
José Piacsek Neto bubanetopiacsek@gmail.com 
Avanhandava
*
Pois é Sr. Mantega, nosso PIB cresce, mas igual o rabo de cavalo: para baixo. 
Tania Tavares taniatma@hotmail.com 
São Paulo
*
De pibinho em pibinho vai aumentando o buraquinho.
Angelo Antonio Maglio angelomaglio@terra.com.br 
São Paulo
*
PIB, COPA E ELEIÇÃO
Segundo o IBGE, o Produto Interno Bruto (PIB) subiu 0,2% no primeiro trimestre, ficando evidente que a economia do Brasil está desacelerando, graças à ausência de investimentos por parte dos empresários que estão descrentes das políticas econômicas do governo federal. Para justificar o pibinho, Mantega citou a seca (o culpado é São Pedro), a demora da recuperação da economia internacional (os culpados são Obama e Ângela Merkel), aumento da inflação (o culpado é o tomate). Apenas ele e a presidente Dilma estão isentos de culpa do fraco desempenho da economia brasileira, pois ambos são super competentes. Mas para resolver esses contratempos e acabar com a crise econômica do País, Dilma preparou a Copa das Copas, e o segundo trimestre será um sucesso. Previsões para o futuro do Brasil, segundo minha bola de cristal: o Brasil não vai ganhar a Copa; o PIB vai continuar caindo; o próximo culpado pelo pibinho será Felipão e a seleção brasileira; Dilma não será reeleita, para felicidade do Lula (candidato do PT para presidente em 2018, que precisa receber uma “herança maldita” do Aécio ou do Eduardo Campos).
Maria Carmen Del Bel Tunes carmen_tunes@yahoo.com.br 
Americana
*
ESPERANÇA
Tudo indica que a Copa será um grande tiro no pé do PT que criou uma situação quase inviável (deixou tudo incompleto). Diante da sua cultura (corrupção), para a realização da mesma “revoltou/acordou” o povo brasileiro. Espero que tal fato afaste definitivamente o PT do poder. 
Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@globo.com 
São Paulo
*
Não é nenhuma novidade que essa Copa do Mundo no Brasil é (ou foi) sonho do Sr. Lula. Quando esse senhor deixou o Palácio do Planalto, ele deveria ter se dedicado à organização do evento, pois se tornou um desocupado, mas, contrariamente a isso, não moveu uma palha e jogou essa bomba no colo dos outros. E o pior: ninguém cobra isso desse “mito” brasileiro.
Ademar Monteiro de Moraes ammoraes57@hotmail.com 
São Paulo
*
FIFA SEM IMPOSTOS
Ao saber dos bilhões livres de impostos que o generoso Brasil proporcionou à FIFA com a realização da Copa, podemos dizer que ela  “lavou a égua”, como dizem os interioranos! 
Laércio Zanini arsene@uol.com.br 
São Paulo
*
 
QUER PAGAR QUANTO?
Acho que toda pessoa deve ter um salário decente, porém, o que os jogadores da seleção talvez venham a receber é uma afronta para muitos brasileiros que trabalham igual a um cavalo e ganham uma miséria se comparado a R$ 1 milhão de prêmio no caso do hexa. Agora, eu pergunto: se a seleção perder, quanto os jogadores pagarão para a torcida? Os jogadores são iguais aos perseguidos pela ditadura, eles não lutaram por amor à pátria, mas, sim, por um investimento a longo prazo. Eu vou torcer pelo povo sofrido, pelos miseráveis deste país e também torcer para que estes mercenários percam de goleada para a Argentina. Vocês se esqueceram da fome e hoje pisam na pobreza de onde vieram. O mundo é como uma bola: vai girando. Para compensar um pouco o prejuízo que deram aos contribuintes, vocês deveriam doar esse prêmio para os hospitais de câncer. Talvez nem passem da 1ª fase. 
Manoel José Rodrigues manoel.poeta@hotmail.com 
Alvorada do Sul (PR)
*
De uma maneira geral, devemos concordar com a diretora do Comitê Organizador Local (COL), filha de Ricardo Teixeira e neta de João Havelange, Joana Havelange, quando criticou as recentes manifestações contrárias a Copa do Mundo, ao afirmar serem totalmente inúteis e sem sentido, uma vez que “o que tinha que ser roubado, já foi roubado”. Absolutamente certa, né não?
Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br 
São Paulo
*
FIFA GANHA MAIS UMA
A Fifa bateu o pé e mais uma vez a CBF cedeu. Vão ser instaladas secretamente em nossas imprevisíveis arenas as especialmente desenvolvidas pias, mictórios e privadas de isopor.
Murilo Luciano Filho muarilou@uol.com.br 
São Paulo
*
PADRÃO PT
Por dentro, estádios padrão Fifa, por fora, padrão Brasil. Vai começar a Copa padrão PT. Uma vergonha!
J.S. Decol decoljs@globo.com 
São Paulo
*
D. Dilma, o padrão Brasil já é o padrão Fifa. Aqui também temos muito futebol e muita corrupção.
Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br 
São Paulo
*
CENSURA DISFARÇADA
Apoiada por petistas da ala trotskista, Dilma diz que fará uma regulamentação econômica da mídia que nada mais é do que censura no final das contas. É o que esses grandes democratas querem: controlar os órgãos de imprensa. Assim, só vai haver notícia que fale bem do PT, dos petistas e de seus aliados. Informação sobre a roubalheira generalizada que grassa no nosso território nunca mais. Vão dizer só o que querem que o povo saiba. A ala radical do PT quer há muito tempo controlar por vários meios a imprensa escrita e falada. Começam por uma chamada “regulamentação econômica”, seja lá o que isso seja. Assim, iríamos andar com largos passos para uma situação como a da Venezuela. É isto que querem: controlar a mídia. Em recente almoço, tive a oportunidade de ouvir um laureado petista defender isso dizendo que temos quatro poderes no Brasil: o Executivo, o Legislativo, o Judiciário e o da mídia. Insistiu para que esta fosse controlada. Ao ser perguntado quem iria ser o regulamentador disse que seriam nomeadas pessoas. Eis a censura, pessoas nomeadas para dizer o que pode e o que não pode ser dito. A candidata Dilma vai ter coragem de dizer isso para todos os brasileiros? Espero resposta. 
Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com 
São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.