Fórum dos leitores

RENÚNCIA DE DILMA

O Estado de S. Paulo

19 Agosto 2015 | 03h00

De crimes do presidente

A propósito da divulgação do pensamento de Fernando Henrique Cardoso de que a renúncia seria um gesto de grandeza da presidente Dilma Rousseff, interessante situar a oportunidade desse gesto dentro do processo de impeachment, cujo procedimento, de natureza política, visa a apurar e identificar “crimes” do presidente da República. Inicia-se perante a Câmara dos Deputados, onde, se a acusação for admitida pelo quórum qualificado de 2/3, é remetido ao Senado para julgamento, na hipótese de crimes de responsabilidade, ou para o Supremo Tribunal Federal (STF) se se tratar de infrações penais comuns (art. 52, I e 86 da Constituição federal). Assim, o processo de impeachment diz respeito aos crimes de responsabilidade, julgados pelo Senado. Estes crimes estão definidos no art. 85 da Carta Magna, cuja enumeração é exemplificativa. São infrações políticas/administrativas atentatórias à Lei Maior, que acarretam para o infrator a perda da função pública e a inabilitação para o exercício do múnus público por oito anos. Ao contrário do que sucede com as punições dos crimes comuns, a sanção decorrente das infrações administrativas é política, algumas definidas em leis, dentre elas a Lei Federal 1.079/1950. No que tange à renúncia, se o presidente optar nesse sentido, essa providência deverá ser apresentada até antes do início da sessão do julgamento no Senado. Se tal ocorrer, não mais se poderá discutir a destituição de quem já se autodestituiu. Por outro lado, o § 4.º do artigo 86 tem gerado controvérsias na sua interpretação. Diz o seguinte: “O Presidente da República, na vigência de seu mandato, não pode ser responsabilizado por atos estranhos ao exercício de suas funções”. À primeira vista o texto parece sugerir que o Estado estaria inibido de exercitar seu poder de perseguição, mas não é assim, de vez que esse dispositivo não reflete uma imunidade material. Na verdade, apenas instituiu hipótese de imunidade processual, que veda, enquanto transcorrer o mandato, a tramitação de ação judicial penal voltada para punição por responsabilidade criminal do presidente por atos que não guardem conotação com as funções inerentes ao cargo. Em suma, trata-se de imunidade temporária à perseguição penal, o que significa que, após o término do mandato, se permite a responsabilização do presidente por tais atos. O que se verifica, então, é que esse § 4.º não se aplica a ilícito civis e administrativos, valendo apenas para hipóteses de infrações penais. No tocante às infrações penais comuns do presidente, que abrangem também crimes eleitorais, importante consignar a competência originária do STF para processar e julgá-lo, como reza o art. 102, I, b, da Constituição. Não sendo essa competência originária de natureza pessoal, porque diz respeito apenas ao cargo, um ex-presidente da República não faria jus a esse foro diferenciado, mas sim à Justiça Criminal de primeira instância.

FLÁVIO CESAR DE TOLEDO PINHEIRO, desembargador aposentado

flaviopinheiro.adv@uol.com.br

São Paulo

Gesto de grandeza?

Prezado ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, pedir à presidente que assuma seus erros e tenha um “gesto de grandeza” é o mesmo que tentar tirar água de pedra: impossível.

ARNALDO DE ALMEIDA DOTOLI

arnaldodotoli@hotmail.com

São Paulo

Esperar um ato de grandeza de quem, diante de um economia arrasada por sua péssima gestão e de uma impopularidade ímpar, bravateia arrogantemente que “verga, mas não quebra”?!

ODILON OTÁVIO DOS SANTOS

Marília

Haja...

Quem é o líder do PT no Senado, sr. Humberto Costa, para falar em estadista, criticando FHC por sugerir a Dilma um gesto de grandeza? O homem não enxerga o próprio umbigo, é ilusionista ou de má-fé – o mais provável, tendo em vista os precedentes de seus líderes –, pois quem é que falou em pôr o exército do Stédile na rua? Esses homens brincam com nossa inteligência. Enquanto isso, o Palácio do Planalto fala em intolerância a respeito do mesmo assunto. Os intolerantes são os radicais das centrais sindicais que propõem sair de armas em punho para defender algo que está previsto em nossa Constituição. Essas pessoas nos dão nos nervos. Está difícil de aturar.

ÉDEN A. SANTOS

edensantos@uol.com.br

São Paulo

País enfermo

Fernando Henrique Cardoso entregou o paciente saneado e em plena fase de recuperação. No início, Lula seguiu a mesma orientação, verificando-se evidentes sinais de melhora. Durante a evolução Lula resolveu mudar a prescrição, julgando a conduta de FHC ultrapassada. Com a nova receita a doença recidivou, mas a terapêutica foi mantida, administrando-se também antidepressivos para promover uma falsa sensação de bem-estar. Na troca de plantão o paciente apresentava evidentes sinais de infecção, mas a família não foi avisada. A doutora Dilma, formada no curso “mais presidentes”, em sua arrogância, não consultou especialistas e introduziu uma hiperalimentação, não isenta de toxinas. Enfim, em razão dos erros médicos, o paciente encontra-se internado em UTI, com insuficiência de múltiplos órgãos.

JOSE PAULO CIPULLO

j.cipullo@terra.com.br

São José do Rio Preto

EXPURGO URBANO

Mudar a História

Nunca fui nem serei defensor de ditaduras, mas acontecem na História de muitos países. No Brasil tivemos duas ditaduras (não sei qual foi a pior), mas fazem parte da nossa História e não nos devemos esquecer do que houve naqueles momentos. Mas, apesar de tudo, sou contra a alteração de nomes de logradouros públicos que hoje estão por aí em nossas cidades, como, por exemplo, alterar o nome oficial do Elevado Costa e Silva para Minhocão. Coisas de governos populistas que não têm mais nada para inventar (e/ou fazer). Minha pergunta é: por que alterar o nome dos logradouros que homenageiam os participantes da ditadura de 1964 e não mexer com os nomes da ditadura de Getúlio Vargas? Puro populismo. Será que a ditadura Vargas era de esquerda?

RUBENS PINESSO

pinessor@yahoo.com.br

São Paulo

Na antiga União Soviética, comunista, havia aqueles que, como nosso alcaide, gostavam de alterar a História. São Petersburgo mudou de nome para Leningrado. Aqui, o Elevado Costa e Silva vai mudar para Minhocão. Querem que esqueçamos do general e um período de 21 anos da História do Brasil. Pretender alterar a História é típico das ditaduras de esquerda.

CARLOS VIACAVA

thellfgcastro@gmail.com

São Paulo

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

FHC SURPREENDE

Não é que o ex-presidente FHC tenha saído do armário. O que ocorre é que, por mais ponderado que seja o indivíduo, as reações dos governistas diante dos massacres do Datafolha e do clamor das ruas são de uma desfaçatez sem limites. Minimizam as estatísticas do povo nas ruas, pedem o fim da intolerância, enquanto a mega rapinagem na Petrobrás é dissecada pela Lava Jato. FHC acertou na mosca: “O governo é legal, mas é ilegítimo”. Já não é sem tempo o PSDB assumir o papel de oposição atuante. Dilma, a senhora sabe qual a tradução da locução latina: “Vox Populi vox Dei”?.  Se as coincidências são ocorrências que devem ser consideradas é bom lembrar que em plena realização da Rio 92 Fernando Collor de Melo foi defenestrado da Presidência da República. No ano de 2016 teremos os Jogos Olímpicos. Amemos a coincidência!

 

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

*

 

A ARTE DA MANIPULAÇÃO

Como sempre, o Estadão jamais vai publicar alguma menção ou crítica ao PSDB no Fórum dos Leitores, que, na realidade, deveria se chamar “fórum do PSDB”. Mas, como estão colocando em evidência este Sr. FHC, que considero um verdadeiro artista na arte da manipulação da mídia e da memória da classe média, a mais maltratada e enganada por este senhor, vamos recordar só alguns fatos provocados por ele, em quem votei, também enganado pelos donos da informação. Ninguém mais se lembra que foi este senhor que quebrou o País por três vezes. Já esqueceram também da compra comprovada de votos para sua reeleição. Já não se lembram que no governo deste senhor o desemprego girava próximo de 15% da população ativa. Também já esqueceram que quase todas as empresas no Brasil, no seu governo, eram obrigadas a comprar geradores por falta de energia. Não se lembram que foi o governo deste senhor que fez a privatização - até certo ponto necessária -, mas não as das empresas lucrativas, e algumas delas foram parar nas mãos de seus amigos, além do desvio de R$ 124 bilhões, consequência destas negociatas, que por sinal daria para pagar 21 vezes o rombo que o pessoal do PT fez na Petrobrás, no escândalo da Lava Jato, que tanto estão criticando agora. Já se esqueceram também que foi nesse governo que ocorreram as maiores perdas no salário dos  aposentados, os quais chamou de vagabundos, sendo ele próprio, aposentado várias vezes. Mas a arte maior de FHC vai muito além do entendimento de um simples cidadão. Como ele consegue unir a mídia em sua proteção, que não noticia fatos como quando ele ainda senador teve um filho com sua amante e jornalista da “Globo” Miriam Dutra, cujo segredo durou 8 anos até vir a público, fato que qualquer outro político jamais conseguiria esconder? Outro fato interessante: os meios de informações jamais deixaram vazar que este senhor recebia salário de forma indireta da Fundação Ford, e esta recebia dinheiro da CIA americana. Mais misterioso ainda é quando os meios de informação, após o sucesso do plano Real creditaram a sua execução a FHC, quando era sabido por todos estes jornalistas, da oposição inicial de FHC, que o plano era de Itamar Franco. A sociedade continua não sabendo, mas por que será que o Sr. FHC destruiu o projeto nuclear brasileiro, em favor de interesses norte-americanos? Também por que ninguém nunca criticou este senhor como deveria pela sua submissão ao consenso de Washington, no qual defendia que os países em desenvolvimento deveriam participar do progresso global somente no fornecimento de matérias-primas, indo completamente contra aos interesses do Brasil? Estas são só algumas considerações que faço sobre este senhor, no qual sempre votei. Ao perceber meu erro, senti-me pessoalmente traído, assim como senti traídos os interesses do País. Considerações como estas ainda serão estudadas e desvendadas no decorrer do tempo e descobriremos, assim, por que o interesse de uma pessoa está acima do interesse de um país, de sua população e de seu desenvolvimento. Também saberemos por que este senhor é avalizado por uma minoria que, por enquanto, manipula e desinforma a opinião pública. Em um país sério, isso seria motivo de investigações e consequentes punições. Mas, infelizmente no Brasil, a lei e a Justiça se fizeram para punir o pobre e alguns partidos políticos, convenientemente.

 

Carlyle A. Cunha carlyle.cunha@uol.com.br

 

São Paulo

*

‘GESTO DE GRANDEZA’

Pelo visto quem está sendo acusado pelos PTistas por todos esses problemas no País, caiu na real e sugere a renúncia da presidente Dilma Rousseff como um “gesto de grandeza”. Será que ela sabe o que é i$$o? O histórico que temos e conhecemos dessa madame são gestos de petulância, arrogância e prepotência. Ela só deixará a Presidência com o impeachment. Continuamos torcendo pela decisão do Congresso para que o Brasil volte a trilhar o caminho de um futuro promissor para o bem de todos os brasileiros... Fora, dona Dilma, e leve o PT consigo! 

 

Luiz Dias da Silva lfd.silva@2me.com.br

São Paulo

 

*

OPOSIÇÃO COMEÇA A AGIR

Tem razão o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, quando pede um gesto de grandeza à presidente Dilma. Melhor seria se ele desse o exemplo com um gesto de grandeza sem precedentes e confessasse como se deu a famosa compra da emenda da reeleição. O Brasil está parado porque o governo não consegue governar e a oposição não consegue fazer nada, pois tem o rabo muito bem preso. O Brasil, ao contrário do que pensam FHC, Aécio e companhia, não está sonhando com a volta triunfal do bom e velho “rouba, mas faz”. O Brasil sonha com o fim desse lixo todo em que se transformou a política no Brasil.

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo 

 *

VAIDADE PESSOAL

Sempre estive com o PSDB, sou grande admirador de FHC como estadista e por tudo que ele fez pelo Brasil. Acho o Serra o político mais bem preparado na atualidade, por sua passagem no governo de São Paulo e no Ministério da Saúde, mas, como oposição, são todos um fracasso, não souberam aproveitar o mensalão e estão indo pelo mesmo caminho no petrolão. Deixem de lado os projetos pessoais e lutem unidos FHC, Serra, Alckmin e Aécio pelo impeachment! E decidam quem será o futuro candidato a presidente nem que seja no par ou ímpar. FHC, francamente, dizer que a Dilma é honesta?!

Aurélio Batista Paiva aureliobpaiva@gmail.com

Brasília

 

 *

FIM DOS CONCHAVOS

Para salvar o mandato de Dilma, o governo continua, sem o menor pudor, a fazer maracutaias. Aliou-se a Renan Calheiros, como salvador da pátria, por suas boas relações com o Tribunal de Contas da União (TCU), podendo embromar o julgamento das contas do governo Dilma, o ponto mais crucial para a realização do processo de impeachment. Qual será a vantagem de Renan? A foto do jornal desta terça-feira (18/8), tendo ao seu lado Rodrigo Janot, já fala por si só. Renan fará com que Janot permaneça como procurador-geral da República e este, em troca, deixará as acusações contra Renan no esquecimento. Assim, tudo continuará como antes. Somente o povo tem o poder de acabar com esta pouca vergonha.

José Olinto Olivotto Soares jolintoos@gmail.com

Bragança Paulista

*

O DESTINO DE DILMA

Lula quando foi eleito entrou no Palácio da Alvorada com uma mala. Para sair, foram dezesseis caminhões lotados para retirar sua mudança. Toda custeada pelo erário público. Como será que Dilma sairá? O que, com sua renomada incompetência, irá fazer?

Ronald Martins da Cunha

ronaldcunha@hotmail.com

Monte Santo de Minas (MG)

*

CIRANDA POLÍTICA

Semana passada. Dilma escolheu Janot, que deixará de investigar Renan, que batalhou pela prorrogação do prazo para Dilma se explicar no Tribunal de Contas da União (TCU) e trabalhará para a escolha de Janot. Dilma escolheu o ministro Luiz Fux para o Supremo Tribunal Federal (STF), que pede vistas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), atrasando “sine die” ao processo de irregularidades na eleição de Dilma. Assim funciona ação entre amigos.

 

Ulysses Fernandes Nunes Jr. ulyssesfn@terra.com.br

São Paulo 

 

*

PESADELO ELEITORAL

Sonhei finalmente que Dilma Rousseff caíra. Novas eleições se realizavam democraticamente, conforme o nosso excelente sistema partidário e eleitoral com urnas eletrônicas e não deu outra: Lulla na cabeça e no primeiro turno! Viva o Superior Tribunal Eleitoral, que, novamente, diplomou o novo eleito sob aplausos de Renan Calheiros! Viva o Brasil!

Dario Alves d.alves.adv@gmail.com

São Paulo

*

PIOR PARA O BRASIL

Se a presidente Dilma não sair logo, melhor para ela, para o PT e para todos os exploradores da Nação. Pior, muito pior, para o País e para todos os brasileiros.

Fabio B. Ribeiro faribei@yahoo.com.br

São Paulo

*

OPOSIÇÃO SEM PROJETO POLÍTICO

Dilma e Lula têm encontro reservado em Brasília. A falta de lideranças políticas de oposição, que efetivamente tenham um projeto para o País e capacidade de traduzi-lo para a população como alternativa, deixa o campo aberto para que o lulopetismo continue ganhando a batalha da comunicação e reconquiste, com ideias “politicamente corretas”, mesmo que incapazes de solucionar nossos problemas, a mente e o coração do povo desinformado, permitindo-lhes manter seu projeto de poder! 

JORGE ALVES jorgersalves@2me.com.br

Jaú

*

SALVANDO A PELE

Lendo o diálogo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o executivo da Odebrecht Alexandrino de Salles Alencar, veio-me à memória as conversas entre Gilberto Carvalho, Sergio Sombra e Luiz Eduardo Greenhalgh. O assassino de Celso Daniel continua impune. Vamos ver se o chefão do assalto às estatais será punido.

Helena helenacv@uol.com.br

Rio de Janeiro 

*

LULA VAI SER INVESTIGADO

Fiquei feliz em ler no Estadão de segunda-feira (17/8), onde diz que sr. Luiz Inácio Lula da Silva vai ser investigado pela Operação Lava Jato, na chamada Operação Erga Omnes (para todos). O motivo de minha felicidade, é que vejo o juiz Sérgio Moro, a luz no final do túnel, defendendo que a lei deve ser igual para todos. O Brasil já está cansado e enojado de ver este povo prosperar de forma espúria, não dá mais para ter empurrado goela abaixo o jargão: Aos inimigos a lei, aos amigos as benesses do rei, essa frase tem de ser extinta. Obrigado, magistrado Sérgio Moro!

Everson Rogério Pavani  roger.advog@gmail.com

São Paulo

*

FALÁCIAS

Gostaria que d. Dilma, Lula e o PT, que vivem estufando o peito das inclusões sociais, respondessem a estes seguimentos que estão sendo privados das suas benesses, o por que da falta de dinheiro para:   Fies, PIS, 13.º, saúde, educação, segurança, etc. Se a “cumpanheirada” está rica e desviou milhões de órgãos públicos? Pior do que não ensinar a pescar é ter criado a dependência para usufruir dela! 

Tania Tavares taniatma@hotmail.com

São Paulo

*

DADOS SIGILOSOS DE LULA

Por que investigar o vazamento de informações sobre os dados de Lula, senhor ministro José Eduardo Cardozo? Por acaso Lula está acima da lei? Que sigilo ele pode ter, se é um cidadão comum? Aja com isenção sr.  ministro. A Constituição Federal diz que todos são iguais perante a lei.  Se a revista Veja mostrou o relatório do Coaf, onde aparecem os valores recebidos e os tais clientes, e ainda assim o Instituto Lula diz que tudo foi recebido de forma legal, por que o constrangimento? É difícil encarar uma população pobre que vive sem saúde, sem segurança, sem educação, tendo um ex-presidente que sempre criticou as elites e agora é um milionário? Pois é, senhor Lula, sua máscara caiu e seu discurso também. Ao invés de estar preocupado em proteger seus dados, preocupe-se com o Petrolao, o  BNDES e os desdobramentos da Lava Jato. A casa vai cair é só questão de tempo e de Justiça!

 

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

DISCURSO VAZIO

 

O Instituto Lula diz que diminuiu a miséria e a fome no Brasil. É verdade e poderiam ser erradicadas de vez. Se não fossem os desvios, as propinas, os superfaturamentos (inclusive da Copa), as barganhas, etc., o Brasil não estaria assim: sem saúde, educação, emprego, investimentos e tão paralisado. Por isso os brasileiros saíram às ruas, para mostrar seu descontentamento contra todos eles. Espero que o juiz Sérgio Moro não hesite, pois 90% do povo está ao lado dele, doa a quem doer...

 

Nelson Scatena nelson.scatena@hotmail.com

São José dos Campos

*

GUERRA CONTRA QUEM?

Impressionante a diferença entre a população contra e a favor do governo na passeata deste domingo (16/8). Enquanto havia famílias inteiras vestidas de verde e amarelo, que embora mesmo por um motivo óbvio e preocupante por que passa o País, se confraternizavam, gritavam a insatisfação contra o governo Dillma, sem agressividade e com alegria, em frente ao Instituto Lulla, estavam sérios, indignados e gritando palavras de guerra. Guerra contra quem, cara pálida? Contra as reais reivindicações exigidas pela população? Eles farão acabar com a inflação? Desemprego? PIB positivo?  Fim da corrupção? Darão competência à presidente Dillma? Deu pena da meia dúzia de manifestantes apoiando o  PT e Lulla! Pelas caras, mais parecia um enterro!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

MANIFESTAÇÃO DO PT

Quer dizer que, mais uma vez, quem trabalha faz manifestação espontânea num fim-de-semana e quem é chegado na "boquinha" é pago para infernizar a vida de quem trabalha num dia útil, na quinta-feira (20/8)?  Cada vez mais essa corja PTista demonstra sua verdadeira natureza.

Francisco Eustáquio Mendes

eustakio.idt@terra.com.br

Indaiatuba 

*

DIA DE TRÂNSITO

O PnT – Partido dos não Trabalhadores, a CUnT – Central Única dos não Trabalhadores, a UNE – União dos não Estudantes, o MST – Movimento dos Sem Trabalho, e outros grupelhos similares estão novamente convocando uma manifestação em dia útil, para bloquear o trânsito e infernizar um pouco mais a vida da “zelite” trabalhadora que sustenta este país... e garante o pixuleco delles...

César Francisco Martins cfmgarcia@gmail.com

São Paulo 

*

FAXINA GERAL

Salvem os protestos contra o PT, Lula, Dilma e Renan. O último deve estar numa encruzilhada: se apoiar Dilma fica de "bem" com  Janot. Mas se não adere às ruas, seu capital político se esvai. Já o PSDB tenta capitalizar a situação para si, como se fosse o único partido que apoia o impeachment. O problema é que o Aécio quer novas eleições. Esquecem os peessedebistas que foi na gestão de Itamar Franco, do PMDB, que foi lançado o plano Real, dando vitrine a FHC, que conseguiu 2 mandatos.Portanto, ao invés de se bicarem e bicarem o PMDB, deveriam apoiar o vice-presidente Michel Temer. Com o Temer na Presidência, os tucanos poderiam ocupar ministérios-chave e repetir o sucesso daquela época. Devem entender, para o bem do Brasil, que o melhor é o impeachment de Dilma e uma faxina geral na máquina administrativa.

Jose Eduardo Zambon Elias zambonelias@estadao.com.br

Marília

*

A CUT DO PT

A CUT, na contramão das manifestações da população, apoiou esse governo corrupto e incompetente que a Nação repudia. Para reunir os gatos pingados em frente ao QG de Lula, a CUT fretou ônibus e bancou, com dinheiro das contribuições sindicais (obrigatórias), as despesas do evento. Antes disso, já havia ameaçado pegar em armas para proteger Dilma, Lula e o PT. Além de usar seus filiados como massa de manobra contra a oposição ao desgoverno, a CUT não representa os interesses de seus associados. Os trabalhadores brasileiros, que certamente não são os petistas, deveriam procurar outros órgãos de defesa de suas categorias. Fora Lula, Dilma, PT, CUT e também, porque não, MST. 

Carlos Eduardo Stamato dadostamato@hotmail.com

Bebedouro 

                           

*

NOVO SABOR DE PIZZA

Tem novo sabor de pizza no mercado: pizza de traíra; o pizzaiolo é Renam Calheiros; e o garçom, Rodrigo Janot!

Batista Moretti batista.moretti@hotmail.com

Cerquilho 

*

MOVIMENTO HISTÓRICO

Os protestos de 16 de agosto foram gigantescos e bem mais de 1 milhão de brasileiros foram às ruas em 200 cidades do País, sem nenhum quebra-quebra ou confusão. Só não vê quem não quer que Dilma virou repulsa para a maioria dos brasileiros. Ela já não tem mais condições de liderar a Nação. Desta vez não foram somente jovens os que protestaram, como os caras-pintadas do impeachment de Collor. Lá estavam jovens, idosos, crianças, famílias, famosos, anônimos, brancos, negros, sulistas, nordestinos, ricos, pobres, classe C, D e E, ou seja, generalizado. Em qualquer parte do mundo, manifestações como essa seria um assombro, mas, por aqui, parte da imprensa prefere minimizar uma massa indignada que pede em uníssono "Fora Dilma, Lula e o PT". O Fantástico da Rede Globo deste domingo deu mais de um minuto para um  sujeito que há dois dias ameaçou o País com "trincheiras e armas" em pleno Palácio do Planalto, diante de uma presidente da República que não o censurou imediatamente. Parece coisa da Venezuela ou não? Inclusive a edição do Fantástico. Francamente! O País não aguenta mais três anos desta tragédia petista. Dilma agoniza em praça pública. Se há golpe, desta vez é um golpe civil. Não existem tanques nas ruas, só o povo, cartolinas e bandeiras do Brasil. Ou os políticos acordam em Brasília e tomam uma atitude para salvar a Nação ou teremos de partir para a desobediência civil contra esse "projeto criminoso de poder". É a sociedade organizada recolocando o Brasil na vanguarda da América Latina. É histórico.

Sandro Ferreira sandroferreira94@hotmail.com

Ponta Grossa (PR)

*

AMEAÇA À POPULAÇÃO

Por que o inoperante Ministro da Justiça ainda não mandou confiscar as armas e prender  Vagner Freitas,  presidente da CUT, que ameaçou mandar os seus asseclas do PT atacarem com armas em punho a população civil do nosso pacato País? Para este criminoso e seu bando, não valeu a campanha do desarmamento que nos fez, obedientes àquele apelo, entregar as armas que  muitos de nós guardava em casa.

Affonso Rocha affonsorocha @terra.com.br

São Paulo

*

FORA, DILMA!

De torturada pela ditadura militar, Dilma Rousseff se transformou em torturadora do povo brasileiro. Mas seus dias estão contados, pois o Brasil acordou e está reagindo à altura da ameaça que ela e o PT representam para a democracia e o futuro do País. Sua saída é a única opção. Fora!

Jorge Manuel de Oliveira jmoliv11@hotmail.com

Guarulhos

*

PT APANHA DE UM EX-PETISTA 

Com orgulho de ter participado da manifestação de domingo na Paulista com outros milhares de verdadeiros brasileiros ainda não entregues à imoralidade reinante, foi como música ouvir trechos da carta do Dr. Helio Bicudo, absolutamente lúcido e não contaminado pelo estilo petista de enganar, quando ele pode demonstrar claramente em que se transformaram Lula, Dirceu, Genoíno, e toda a cúpula petista. Vale lembrar que ele foi fundador e mentor de um partido que vinha para fazer a diferença, que na verdade fez, pois superou todas as expectativas nos ditos malfeitos e incompetência intencional. Um partido que apela para Renan, Sarney, Barbalho e outros espécimes do gênero nos parece ferido de morte.

 

João Batista Pazinato Neto PAZINATO51@HOTMAIL.COM

Barueri 

*

HISTÓRICO DE LULA

Lula, o homem que mais prejudicou o Brasil nos últimos 500 anos.

Renzo Orlando renzoorlando@uol.com.br

São Paulo

*

PSEUDO ATENTADO

Vai ser muito engraçado se a Polícia Federal (PF) descobrir petistas envolvidos no que alguns chamam de atentado contra o Instituto Lula. Afinal, o estrago foi mínimo, mais parecido com um pseudo atentado, com  objetivo de angariar simpatias ao PT e Lulla. Atentado verdadeiro provocaria estragos muito maiores. Será vergonhoso, se for isso!

Alvaro Salvi

alvarosalvi@hotmail.com

Santo André

*

POBRES, APOSENTADOS!

Parabéns Dilma Rousseff, você junto ao PeTelulismo corrupto, sujo e indecente, além de terem massacrado e aniquilado os pobres aposentados e pensionistas nesses últimos 13 anos de governo, agora nos tiram a vantagem em termos antecipação do 13° salário, alegando falta de verba. Gostaria de saber se a mesma regra se aplica aos políticos em geral, como ministros, senadores, governadores, deputados, vereadores etc. 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

SUSPENSÃO DO 13.º

Dilma suspendeu a retribuição do 13.º da aposentadoria aos que por ela trabalharam e pagaram durante mais de 30 anos. Por que igualmente não suspende a sinecura do Bolsa Família aos que nada fizeram, nunca e nada pagaram para recebê-la, a não ser ter vendido seus votos? 

Paulo Busko

São Paulo

*

GOVERNO PERDULÁRIO

Comitiva presidencial deixou de pagar o transporte de sua comitiva em sua última viagem aos Estados Unidos (Los Angeles)! Ter fama de caloteiro, para o governo brasileiro, até que não me parece novidade lá fora, pois devemos até para a ONU, mas gravíssimo é se tratar de um governo falido, que submete o povo às agruras econômicas e gasta 100 mil dólares para transportar uma comitiva gigante com limusines, vans, ônibus e até um caminhão baú para carregar a bagagem da Dilma e de sua filha. Não há dinheiro para os aposentados, mas pensar em cortar várias despesas desnecessárias nem pensar!

 

Leila E. Leitão 

São Paulo 

*

NEGOCIATA

Será que a quantia que o governo brasileiro deve ao empresário responsável pelo aluguel de veículos à comitiva em São Francisco não foi quitada por falta de pagamento de propina ou por que não havia nenhum “operador” disponível?

Ely Weinstein elyw@terra.com.br

São Paulo 

*

GOVERNO CHIQUE

Dezenove limusines! Afinal, Dilma, você é socialista ou socialite?

Carlos Alberto Roxo roxo_7@terra.com.br

São Paulo     

*

LAMENTO DE UM GAÚCHO

Prezada senhora Suely Caldas. Li seu artigo de domingo sobre o Rio Grande do Sul (RS). Sou gaúcho, mas estou em Santa Catarina desde 1993. Lamentavelmente, o RS perdeu a força política - vive de lambeção no governo federal - e seus administradores se revelaram incompetentes, jogando o Estado no buraco.  Sartori recebeu a "herança" de governos vários - do PMDB, do PSDB (Ieda Crusius era economista!) e do PT. Hoje o RS só vive da história que um dia teve. Triste! Agora, imagine a senhora o que acontece em outros Estados! Creio que muitos estão 'maquiando' suas contas (agora é moda!). Seu artigo é importante para abrir os olhos dos gaúchos, talvez escurecidos pelas crises. Sempre elogiaram o Estado por nunca - tanto na ditadura quanto na democracia - dar segundo mandato aos governadores. Agora fico pensando que a continuidade (8 anos) não seria boa, se tivesse um administrador (a) competente, probo e de visão.

 

José Edegar Medeiros  jem@jfsc.jus.br

Florianópolis (SC)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.