Fórum dos leitores

SÃO PAULO

O Estado de S. Paulo

24 Agosto 2015 | 05h00

Loucuras de Haddad

Apesar da teimosia do prefeito, que insiste em tornar a vida do paulistano um inferno, o Ministério Público Estadual (MPE) recomendou que a Prefeitura não feche a Avenida Paulista. Ainda bem que o MP está atento às loucuras do Haddad. E o que será feito sobre a redução de velocidade nas marginais e avenidas? É um engodo dizer que a redução evita a morte dos pedestres. Basta colocar grades nas marginais, proibir ambulantes nas vias, sinalizar e intensificar a fiscalização. Colocação de radares consiste em armadilha para arrecadar!

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

Segurança no trânsito

Com que rapidez a CET divulgou a notícia de que o número de acidentes caiu 30%, após os novos limites de velocidade nas marginais, e de quebra ainda informou sobre a redução de congestionamento em horas de pico!   Nossaaaaaa! E não é que a segurança está em padrões internacionais? Podemos melhorar: que tal fechar as marginais? Assim os acidentes cairão a zero por cento!  Simples assim! Agora falar em melhores calçadas, passarelas, proibição de ambulantes no meio da via, motoqueiros e caminhões fazendo o que querem, ah! Isso já é muito trabalho! Então para que se fala em segurança do trânsito, se o objetivo é o aumento da arrecadação com as multas, afinal, ano que vem tem eleição, não é?

Aparecida Gaziolla aparecidagaziolla@gmail.com

São Paulo

*

Redução de velocidade

A redução de velocidade nas marginais em São Paulo reduziu o número de acidentes. Outra vantagem é a diminuição da lentidão nessas vias. As grandes cidades brasileiras poderiam adotar medidas semelhantes, pois não possuem infra-estrutura adequada para que os veículos trafeguem a 90 km/h. O número de veículos aumenta a cada dia e as vias de acesso continuam configuradas, conforme foram projetadas há décadas. Existem muitos cruzamentos perigosos e motoristas imprudentes. Outro aspecto que pode melhorar o fluxo é o sincronismo dos semáforos, permitindo uma onda verde mais otimizada.

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br

Belo Horizonte

*

Faixas de circulação

A Prefeitura de São Paulo pretende retirar as faixas de circulação de carros de vias da cidade, para aumentar a área para pedestres. Urge que o excelentíssimo, incompetente e alucinado prefeito Haddad seja submetido a exame de sanidade mental, antes que proíba a circulação de automóveis na cidade de São Paulo. 

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

Morte em ciclovia

Mal inaugurou a ciclovia e temos a primeira vítima. Agora vão dizer que em todo o lugar isso acontece. Não é seu Haddad?

Moises Goldstein mgoldstein@bol.com.br

São Paulo

*

Calçadas

Se fossem bem programadas e bem planejadas, a maioria da população não seria contra as ciclovias. Mas o Sr. prefeito agora quer aumentar as calçadas, mas na periferia não há ciclovias, apesar de ter o maior contingente delas e, menos ainda, as ruas não têm calçamento nem são pavimentadas. Este é o prefeito do PT que pensa nos pobres?

Victor Hugo

São Paulo

*

De olho no voto

O fechamento da Avenida Paulista aos domingos é uma medida tão demagógica e impensada quanto a construção atabalhoada de ciclovias ou a redução desmesurada da velocidade nas marginais. O prefeito não está pensando na cidade ou na sociedade, mas no seu futuro político, ou seja, as próximas eleições. 

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo 

*

Avenida Paulista e hospitais

Em seu editorial de 21/8, sob o título “Brincando com a cidade”, o Estadão faz críticas pertinentes ao prefeito Fernando Haddad, salientando, entre outras das suas polêmicas medidas, o alargamento das calçadas na Avenida Paulista sem apresentar os competentes estudos técnicos. Mencionou também a justificativa do prefeito de que estudos feitos pela CET vão na direção de que isso é possível e benéfico para a cidade. Que tais estudos levam em conta a necessidade de garantir acesso aos hospitais, clubes e condomínios situados na avenida e adjacências. E o editorial segue apontando outros projetos “inovadores” e o açodamento do alcaide em implantá-los, pressa que, a meu ver, não se coaduna com um projeto de engenharia e urbanismo bem feito. De minha parte não entendo como um aumento das calçadas daquela avenida, aliás, as mais amplas da cidade, ajudaria no melhor acesso aos hospitais. Para o prefeito, esse é o único lugar que merece prioridade de acesso, no restante da cidade, os acessos aos clubes, hospitais e condomínios não têm importância.

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br

São Paulo

*

CRISE POLÍTICA

Hora da mudança

A crise política e institucional que vivemos hoje, aliadas à situação econômica desfavorável, mostra claramente a maior carência de nosso país. A falta de liderança de credibilidade não só na política (principalmente), mas também na área empresarial. Ainda contamos com os nomes do passado e até mesmo Renan Calheiros, (Deus do céu!) aparece como figura importante. A mediocridade é geral. No meio de tantos partidos políticos, nenhum se salva. Isso significa que é hora de um choque cultural, empresarial e político!

André Coutinho arcouti@uol.com.br

Campinas 

*

JUDICIÁRIO

Cardozo e todo o Judiciário são de uma impunidade digna de qualquer republiqueta que tem dono perene.
Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com
São Paulo
*

LULA

‘Pequena’ inversão

Creio que houve uma pequena inversão na investigação do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Ao invés de mandar investigar o vazamento das informações a respeito das palestras (?!) do chefe, deveria investigar as atividades dele. Simples assim.

Guto Pacheco jam.pacheco@uol.com.br

São Paulo 

*

Correndo riscos

A pergunta é a seguinte: se o seu filho estivesse prestes a prestar o vestibular, você o deixaria assistir a uma palestra de Lula?

Marcos Catap marcoscatap@uol.com.br

São Paulo

*

Temas das palestras

Já que o Instituto Lula divulgou as 41 empresas para as quais fez as tão “polpudas palestras”, pergunto: Seria possível  divulgar fotos e vídeos ou até mesmo folders com divulgação interna nas empresas sobre as tais “palestras”? Acredito que qualquer cidadão comum registraria a presença do “famoso Lula”, o palestrante mais caro do mundo. Agora quem têm de provar são eles.

Dalmir Medeiros dalmir@sportpromotion.com.br

São Paulo

*

Palestras caras

Já que o nosso Lula não tem nada a esconder, peçam a ele, na próxima entrevista coletiva, que coloque na internet os vídeos de suas palestras, o valor recebido por elas e quem as pagou. Uma palestra é pública ou ele vai alegar segredos profissionais? Em qual categoria profissional mesmo? Deveria ser muito gozado ouvir um monte de trivialidades - se é que essas palestras foram feitas - e depois saber que recebeu pelo menos US$ 500 mil por cada uma delas...

Gyorgy Troyko gtroyko@gmail.com

São Paulo

*

‘Lula lá’

Reportagem da revista Veja desta semana destaca que o ex-presidente Lula abriu uma empresa para gerenciar suas palestras, a LILS. E em quatro anos faturou o pixuleco de R$ 27 milhões e R$ 10 milhões de pixulecos vieram de empresas envolvidas e investigadas pela operação Lava Jato. Muito estranho! Não dá pra negar que Lula demonstra ser extremamente competente em tudo que faz, um Midas, já tudo que toca vira ouro. E pensar que várias pequenas e medias empresas lutam demais e jamais vão conseguir atingir esse faturamento Cabe uma investigação rigorosa. Não é possível que não vai respingar nada nele!

Jose Roberto Iglesias rzeiglezias@gmail.com

São Paulo

*

O mito acabou

Quem diria? O mito Lula esfarelou-se totalmente.  Nas manifestações de domingo (16/8) o que mais se viam eram cartazes mandando Lula desaparecer e até coisas piores. A corrupção não consegue mais ser aceita e tolerada. Os corruptos exageraram,  os políticos não têm vergonha de fazer conchavos e a população não quer mais financiar as falcatruas. Os gritos de "Fora, Dilma", "Fora, Lula" e "Fora, PT" ecoaram pelo País todo. E os petistas fazem declarações ridículas, menosprezando a população trabalhadora. Se o governo ainda não percebeu que já acabou é porque não consegue enxergar a realidade. O mito PT e o mito Lula acabaram. Fora!!!

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

*

LAVA JATO

Bingo!

Os delegados federais infiltrados pelo PT para desmoralizar a Lava Jato foram denunciados! Bingo! 

Eugênio José Alati eugeniojalati@gmail.com

Campinas São Paulo

*

PT

Sede do partido invadida
Para um partido que apoia a invasão e A destruição de propriedades alheias, até que o estrago foi pouco.
Níveo Aurélio Villa niveoavilla@terra.com.br
Atibaia 

PRESIDÊNCIA

‘Democracia' petista

Em 5/3, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) invadiu e destruiu parte de uma empresa privada, um centro de pesquisas da Futura Gene Brasil, em Itapetininga (SP), e  a presidente Dilma, além de não fazer nenhum  comentário, logo viajou para o Rio Grande do Sul para se confraternizar  com Stedile, o “poderoso chefão”  dessa milícia revolucionária. Agora o presidente da CUT, Vagner Freitas, durante reunião no Planalto (13/8), convocou os seus seguidores para pegarem em armas contra quem bradar a favor da saída da presidente. Novamente a presidente Dilma permaneceu calada. Dá para acreditar na presidente Dilma, que se diz defensora da democracia desde os tempos de militante contra a ditadura militar? Haja hipocrisia!

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas 

*

Gesto de grandeza

Fernando Henrique disse que a renúncia de Dilma Rousseff seria um "gesto de grandeza". Para o líder do PT no Senado, Humberto Costa, o ex-presidente mostra "ressentimento e inveja", "pequenez política" e age como "líder de  torcida" (18/8, A4). Fernando Henrique Cardoso não deve responder. Quanto a Dilma, se aceitar a sugestão de FHC, deve enfiar a viola no saco e sair pela porta dos fundos. Já está claro que essa gente não conhece limites.

Alvaro Salvi alvarosalvi@hotmail.com

Santo André

*

Bom conselho

FHC tem toda razão ao sugerir a renúncia de dona Dilma, como prova de grandeza! A presidente não vai conseguir pôr o País nos trilhos, porque perdeu a credibilidade, e o seu espírito de tergiversação não mais convence a população. Encontra-se no fundo do poço, com menos de 8% de aceitação e 71% de rejeição, índices que deveriam fazê-la pensar mais conclusivamente. FHC também tem razão quando pede que Aécio e Alckmin alinhem seus discursos, porque desunido fica mais difícil o PSDB liderar a oposição no País. 

José Carlos de Carvalho Carneiro  carneiro.jcc@uol.com.br

Rio Claro

*

FHC e a renúncia

É um cara de pau o ex-presidente FHC ao sugerir que a presidente Dilma renuncie. Quando José Serra se candidatou, concorrendo com o Lula, Serra evitava citá-lo em sua campanha, de tão desgastado que estava FHC no seu último ano de governo, pois, entre outras mazelas, tínhamos dólar alto, desemprego na casa de 12%, o Brasil vivia de pires na mão recorrendo ao FMI... FHC está precisando que um médico lhe receite o famoso remédio para este mal, o “simancol”!

Antonio Augusto Barella aabarella@hotmail.com

Valinhos

*

PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA

Janot

A escolha do procurador Geral da República, Rodrigo Janot, pelos seus pares, indica a confiança da maioria dos procuradores federais no excelente trabalho que tem feito. Como se trata de recondução ao cargo para o qual foi anteriormente sabatinado pelo Senado, a meu ver, essa medida é desnecessária. Mas como no Brasil criam dificuldades para angariar facilidades, é lógico que em votação secreta lá no "Céu de Brasília", os senhores senadores, mormente, os que estão sendo investigados, votarão contra a sua permanência na Procuradoria-Geral da República (PGR). Uma lástima, se isso acontecer!

Sebastião Paschoal s_paschoal@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

13º A APOSENTADOS

Calotes do governo

Últimos calotes de Dilma: aluguel de limusines e pagamento aos aposentados.

Roberto Twiaschor Rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

Aposentadoria em risco

Será que até o final deste relapso governo serão garantidos aos quase 30 milhões de aposentados deste País, o régio pagamento de seus benefícios?! Esta preocupação é real! Já que, como divulga a nossa imprensa, a expectativa é de que o novo salário mínimo elevará o gasto previdenciário em R$ 40 bilhões somente no ano de 2016! E este acréscimo gigantesco nas contas da Previdência, no próximo ano, se deve essencialmente à alta da inflação, em torno de 10%, que o governo desprezou combater! Mas o buraco é mais fundo! Porque o rombo nas contas públicas que apresentam déficits bem acima dos valores históricos continua crescendo graças à perversidade administrativa desta era petista. E como estamos em grave recessão econômica, com a consequente queda na arrecadação de impostos, se parte dos Estados e municípios já estão atrasando os salários dos servidores, certamente também os aposentados não vão ficar incólumes desse pesadelo, se este governo continuar com a sua orgia dos excessivos e improdutivos gastos públicos...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

DESEMPREGO

Novo programa

A próxima etapa do governo Dilma é o programa "Meu jazigo, minha morte".

Carlos Leonel Imenes leonelzucaimenes@gmail.com

São Paulo

*    

Lógica bem simples

O governo, preocupado com a situação do povo e dos empresários, resolve tomar uma atitude e solução geniais: liberar crédito para e empresa que não demitir. Deixe-me refletir se entendi. Uma pessoa ataca outra com as duas mãos em volta de seu pescoço e vai apertando, acompanhando os estertores da situação. Quando percebe que a pessoa de vermelha passou para roxa e está quase desfalecendo, toma uma atitude altruísta, coloca máscara de oxigênio na face do semi-enforcado...

Paulo Loreto loreto.paulo@gmail.com

São Paulo

*

Empréstimos a empresas

Em não demitindo, as empresas terão empréstimos garantidos. Como se empréstimos não tivessem de ser pagos! Como se empréstimos resolvessem a situação já tão precária dos empresários. Não seria melhor diminuir a carga tributária que incide sobre a folha de pagamento?

Maria do Carmo Zaffalon zaffalon@uol.com.br

Bauru 

*

‘Sisitema S’

Esse é um fato um pouco esquecido, mas imaginem se esse pessoal que hoje comanda o Brasil, o governo, os sindicatos e outras organizações tivessem tomado conta do “sistemas s”! E olhem que tentaram, mas acabaram por não conseguir seu controle. Refiro-me a: Sesi, Senai, Sesc e Senac. Ainda bem que essas excelentes organizações não sofreram interferências e não foram aparelhadas. Seria o caos total.

José Piacsek Neto bubanetopiacsek@gmail.com

Avanhandava 

*

VIOLÊNCIA

Confronto com a polícia

É inaceitável que o número de civis mortos em supostos confrontos com a Polícia Militar (PM) seja o maior dos últimos 10 anos, no Estado de São Paulo. É um triste retrato da incompetência e despreparo do governo estadual do PSDB na área da segurança pública no Estado mais rico e populoso do Brasil. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) tem uma PM violenta, altamente letal, praticante de chacina de civis, que não é cidadã e não respeita os direitos humanos. O resultado, trágico, é esse que estamos vendo, com o recorde de civis mortos pela PM, aumento da violência e total desrespeito pelos direitos humanos, justamente por parte daqueles que deveriam zelar por eles e protegê-los. Até quando?

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

Mais conteúdo sobre:
Fórum dos leitores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.