Fórum dos leitores

GOVERNO DILMA

O Estado de S. Paulo

27 Agosto 2015 | 03h00

Ainda a entrevista

Ao ler a inacreditável entrevista da presidente do nosso país, fiquei ainda mais indignado com sua cara de pau, seu cinismo e sua desfaçatez. Ela continua a abusar da inteligência dos brasileiros. Como pode dizer que foi apanhada de surpresa? Ela não se formou em Economia? Não sabia analisar os números, que a cada mês vinham piorando? Qualquer aluno do segundo ano de faculdade de Economia sabe que a combinação de gastos públicos desenfreados, populismo, protecionismo, fechamento do mercado à concorrência externa, juros artificialmente baixos, conta de luz reduzida na marra, crédito abundante, pedaladas fiscais, etc., ia dar no que deu. Partindo do princípio de que essa senhora falou a verdade, devemos, então, (mais uma vez) concluir que ela é uma completa incompetente, despreparada e inepta para ocupar o cargo que ocupa. Está certíssimo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso: o melhor e único caminho para ela é a renúncia.

DOMINGOS SPINELLI

dspinelli@terra.com.br

São Paulo

Lógico que o governo, como disse Dilma, demorou a perceber a gravidade da crise econômica: voltado para maracutaias e incompetente para o trabalho...

MARIUS ARANTES RATHSAM

mariusrathsam@hotmail.com

São Paulo

Pixuleco na campanha

Desconhecimento da Dilma? Ao declarar que seu governo demorou para avaliar o estrago, na verdade a presidente quis dizer que não sabia que o desvio na Petrobrás para financiar a campanha eleitoral dela iria causar um tsunami na economia.

TOSHIO ICIZUCA

toshioicizuca@terra.com.br

Piracicaba

Propaganda oficial

Faço uma sugestão para alterar a propaganda oficial do governo, até porque é mentirosa: de “pátria educadora” para “pátria do não sabíamos”.

SERGIO CORTEZ

cortez@lavoremoveis.com

São Paulo

Desculpas tardias

Será que o reconhecimento tardio da gravidade da crise econômica por Dilma devolverá a comida e os empregos dos brasileiros no curto prazo, ou ainda vamos pagar o preço de suas lambanças até 2018?

MARIA CARMEN DEL BEL TUNES

carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

A crise é do PT

Bastou uma queda acentuada nas bolsas de valores para os petistas mentirem pela enésima vez que a crise é global. Não há nenhuma crise no mundo desenvolvido e civilizado. O que há é correção e ajuste nas bolsas, coisa banal e corriqueira no mercado de capitais. As principais economias do mundo crescerão satisfatoriamente em 2015. Crise e recessão para valer veremos na Venezuela bolivariana do maluco aloprado Nicolás Maduro e no “Brasil Maravilha” do PT.

LEÃO MACHADO NETO

lneto@uol.com.br

São Paulo

História sem fim

Pobre América do Sul. Entra ano, sai ano, e continua sendo governada por medíocres e idiotas populistas. As ditaduras militares foram trocadas pelas ditaduras da corrupção. Países riquíssimos em recursos naturais, paupérrimos em ética, eficiência e seriedade. Continuaremos ainda muito longe do desenvolvimento econômico e social.

ANDRÉ COUTINHO

arcouti@uol.com.br

Campinas

Exemplar

Nunca antes na História do Brasil tivemos ministérios à míngua, Petrobrás quebrada, empresas de energia elétrica passando o chapéu, Bovespa operando lá em baixo e empresas em geral devagar quase parando. Realmente, esse governo petista é exemplar!

MILTON BULACH

mbulach@gmail.com

Campinas

Aliados temem paralisia do governo após a saída de Michel Temer. Ora, um governo paralisado seria muito melhor do que esse desgoverno que está aí.

LUIGI VERCESI

luigiapvercesi@gmail.com

Botucatu

Pelos motivos errados?

José Roberto de Toledo, em sua coluna de 24/8, argumenta que não há artigo constitucional que preveja impeachment por incompetência. Ora, o que se faz com um funcionário incompetente? Manda-se embora, certo? Fosse Dilma presidente de uma empresa privada, já teria sido demitida pelos acionistas há muito tempo. Com ela a inflação, o desemprego e a instabilidade política e econômica voltaram. Mesmo tendo sido consagrada pelas urnas, o clamor das ruas agora a rejeita. Os brasileiros não estão contentes com o governo Dilma? Qual o problema de a demitirem do posto em que eles mesmos a colocaram? A Constituição não prevê incompetência administrativa como motivo de impeachment? Então está na hora de ser revista, porque incompetência num presidente da República mata empregos, sonhos, esperança, futuro, vidas, a Nação.

JOÃO MANUEL MAIO

clinicamaio@terra.com.br

São José dos Campos

Tudo passa

Lula e Dilma foram legalmente eleitos, mas decepcionaram seus eleitores. Desfrutaram bons momentos internacionais, mas não souberam capitalizar em benefício do povo. Para se manterem no poder valorizaram conchavos políticos e bolsas disso e daquilo, mas esqueceram os serviços básicos, em especial educação, para dar oportunidades aos menos favorecidos. Não tiveram auxiliares certos nos lugares certos. Diplomaticamente, aliaram-se à escória internacional. No País da corrupção e da impunidade as eleições são eletrônicas, desprezadas pelos países ricos. Trapaça na economia para amenizar os resultados pífios. Nunca tantos malfeitos foram praticados sob as barbas do governo. Hoje Lula e Dilma são assíduos no contato com público selecionado, mas abominam aglomerações espontâneas. Eles são fósforos riscados e para o bem do Brasil deviam deixar o País em paz. 

HUMBERTO SCHUWARTZ SOARES

hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

EXÉRCITO BRASILEIRO

Alento

Inspiradora a manifestação do general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas (O Exército, legado e sagrado compromisso, 25/8, A2). O povo brasileiro necessita desse alento para continuar acreditando em nossas instituições. Obrigado, general.

BRENO DE LUCA

brenoluca50@gmail.com

Ilhabela

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

QUESTÃO SIMPLES

Senhor senador Fernando Collor, manter o sigilo, ou segredo de Justiça, ou manter a boca calada não elide uma conduta ilícita. Na medida em que o exercício de um posto eletivo exige uma postura educada, esta postura será sempre decorrente de uma reputação ilibada: dê demonstrações de que a tem, pois. É isso que interessa aos cidadãos brasileiros, inclusive àqueles que outrora foram às ruas para pedir que fosse impedido de exercer o cargo de presidente da República. Por exemplo: abdicando de toda e qualquer forma sigilo, tenha a coragem de dar cabais explicações sobre os fundamentos econômico-financeiros para ter na garagem três suntuosos carros que valem uns cinquenta carros de brasileiros comuns.

Pedro Luís de Campos Vergueiro  pedrover@matrix.com.br

São Paulo

*

FUNÇÃO DE UM SENADOR

Fernando Collor afirma que dedicará todos seus minutos e instantes para verificar a conduta do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. O senador, pago com o dinheiro do contribuinte, já deveria ter entendido que está no Senado para dedicar todos seus minutos e instantes para trabalhar para o povo brasileiro. Se não deve mesmo nada a ninguém, nada atrapalhará o seu serviço.

Paola Prestes paola@serenafilmes.com.br

São Paulo

*

ESPERANÇA NA JUSTIÇA

A exaustiva sabatina do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, submetido a questões complexas, inclusive pelo senador Collor, que, recentemente o ofendeu em um pronunciamento no púlpito do Senado, prova que o diálogo entre as instituições está vivo e funcionando. Sua aprovação para a recondução ao Ministério Público é indubitável e mantém acesa a chama da esperança na Justiça, que ainda paira no inconsciente popular. A defesa da delação premiada feita pelo procurador, bem como, a afirmação de que: “O que impacta o PIB é a corrupção da Petrobrás e não a Lava Jato”, mostra bem o cidadão ilibado que é Janot.

Mário Negrão Borgonovi marionegrao.borgonovi@gmail.com

Rio de Janeiro 

*

TEM MUITO MAIS, COLLOR

Ora, o nobre senador Collor de Melo se mostrou realmente incomodado. Ouvi sua fala da tribuna do Senado, onde até um vídeo, da busca em seu apartamento em Brasília, ousou apresentar. Afinal, o senhor está incomodado com o quê? Se nada deve, nada deve temer. As denúncias atuais não são o fim nem mesmo o fim do começo, portanto fique calmo, pois tem mais!

J.Perin Garcia  jperin@uol.com.br

São Paulo

*

COLLOR NA TRIBUNA

Além de merecer cadeia, já deveria ter sido internado num manicômio!

Robert Haller

São Paulo

*

DA CASA DA DINDA PARA O PAVILHÃO  9

Réplica apelativa:Collor já está naquela fase de ir embora para escrever suas memórias.

Marcos Catap marcoscatap@uol.com.br

São Paulo

*

TELHADO DE VIDRO

Fernando Collor, como sempre foi, continua com suas grosserias e ofensas! Basta ver que agora ameaça o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, dizendo que estará "na sua cola", como se este devesse alguma coisa, além de que se alguém deve ficar na cola de alguém, somos nós na de Collor, para evitar mais falcatruas. Collor, se tem alguém com telhado de vidro nesse meio, essa pessoa és tu, portanto, não deves atirar pedras no do outro.

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

VICE-PRESIDENTE 

O vice não desembarca, porque em torno do governo só há mar de lama. 

Haroldo Nader nader.haroldo@gmail.com

Valinhos

*

NONSENSE

É muita hipocrisia, muita mentira, muita desonestidade da parte da presidente Dilma dizer que o governo demorou muito para perceber a gravidade da crise econômica.   Ora bolas, essa crise foi se avolumando desde que assumiu o seu primeiro mandato e foi ficando cada dia pior.  As manobras econômicas de seu governo, a má administração e a incompetência de sua equipe contribuíram, e muito, para que isso viesse a acontecer.   Querer agora acabar com 10 ministérios sem ao menos dizer quais serão, para enganar a todos novamente, é outra incongruência.  Em agosto do ano passado já estava tudo muito claro.   Suas vãs promessas eleitoreiras jamais serão cumpridas.  A crise econômica é tão grave que o governo está sem dinheiro até para emitir novas cédulas. Os brasileiros estão se manifestando aos milhões contra esse desgoverno. Que ela ao menos tenha a dignidade de renunciar ao cargo, conhecendo todos os males que causou ao País!

Carlos Eduardo Barros Rodrigues ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

*

O ‘GOVERNO’ ERROU, NÃO ELA!

A presidente Dillma disse que o "governo demorou a perceber a gravidade da crise econômica”! A imprensa e os economistas renomados avisaram  zilhões de vezes desse fato, mas como a presidenta queria se reeleger, fez de conta que não leu, não viu e não era com ela! A presidente só levou choque com a baixa aprovação do seu eleitorado, pouco depois de se reeleger. Assumir erros com mentiras, não muda a situação.  A presidenta incompetenta não é criança, não é analfabeta e, pelo que sabemos, faliu uma lojinha de R$ 1,99. Não seria surpresa falir o Brasil também. Quem é ruim no micro, não será diferente no macro! E tem mais, ela não assumiu erro. Jogou a culpa no “governo”! Um ser inanimado inchado de gente incompetente, mas quem tem a caneta é ela. Simples assim!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo 

*

MEA CULPA

A mentira permeou a tentativa de mea culpa. 

Ademir Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

*

CORTE DE MINISTÉRIOS

Pelas características da Dilma, será que irá cortar ministérios desnecessários ou irá usar interesses políticos? Seu comportamento nos deixa sérias dúvidas! Pelo passado, o PT só pensa no poder e o País fica sempre em segundo plano.

Laert Pinto Barbosa barbosa@globo.com

São Paulo

*

ILHA DA FANTASIA

Dilma fala que o governo demorou para perceber a gravidade da crise. Creio que, na "Ilha da Fantasia" de Brasília, os membros do (des) governo são cegos e surdos, pois não se fala e não se mostra outra coisa desde janeiro. Os membros do governo, Dilma inclusive só não são mudos, pois falam demais e não dizem nada.

Julio C. Teshainer jcteshainer@terra.com.br

São Paulo

*

METAS DE DILMA

A presidente fala em cortar dez ministérios. Se, atingida a meta, usarmos a metodologia Rousseff, poderemos dobrar a meta.  Extintos seriam então mais vinte ministérios (o dobro da meta inicial).  Chegaríamos a nove ministérios no total, número bem razoável.  E a ideia e o método são da própria presidente!

Eduardo Augusto Delgado Filho

Campinas

*    

TORCIDA

Dilma finalmente admitiu ser incompetente. Falta ainda reconhecer que mentiu na campanha, assumir que houve corrupção em seu governo e no de Brahma e pedir para sair. Oremos!

Sergio Cortez cortez@lavoremoveis.com

São Paulo

*

PÁ DE CAL

A entrevista de Dilma a três jornais joga uma pá de cal sobre O seu governo. Com a maior fleuma seguiu à risca os conselhos de Lula, o feiticeiro da tribo, e disse que errou, demorou, não esperava, não sabe e não fará nem deixará de fazer... 

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

*

JOGADA PETISTA

Mais uma jogada petista para enganar os mais desinformados. Diz ela que só agora se tocou da gravidade da economia e vai enxugar a máquina pública. Isso na verdade serve  apenas para tentar justificar a essas pessoas o perdurar do caos econômico, mas é muito mais uma confissão de incompetência. Aliás, o PT é craque em mostrar que está fazendo alguma coisa: ou no discurso ou por atos oportunistas, com o único objetivo de empurrar com a barriga uma administração falida.  Joaquim Levy foi nomeado para acalmar o mercado e conseguiu. Mas nada mudou e só está sendo contrariado. Se tentar tirar o time, será convencido a ficar, até porque, nessas alturas, o PT não tem outro nome nem nos seus quadros nem fora dele. Quero só ver no que vai dar isso.

Miguel Pellicciari mptengci@uol.com.br

Jundiaí 

*

LIVRE ESCOLHA

“Não imaginava (petistas envolvidos na Operação Lava Jato). Fui surpreendida. Lamento profundamente”. Marque abaixo a(s) afirmação(ções) para a declaração acima , feita pela mulher sapiens: 

1 - ( ) Cínica 

2 - ( )  Incompetente 

3 - ( )  As duas anteriores

José Euripedes Ferreira de Sousa ninnoferreira@hotmail.com

São Paulo

*

PIB INVISÍVEL

A presidenta Dilma diz que o governo demorou a perceber a crise econômica. Será que a queda do PIB era invisível?

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

TENTANDO APAGAR O INCÊNDIO 

Segundo a presidente, Dilma Rousseff, seu governo "demorou a perceber a gravidade da crise". Crise, ou melhor, desastre ela só descobriu agora, bem próximo do fim do poço. Mais uma marca de que os petistas vivem em outro planeta. A propósito, se ela esperasse mais um pouco, assistiria ao trágico final.

Mario Cobucci Junior maritocobucci@uol.com.br

São Paulo

*

CONCLUSÃO DA ENTREVISTA

Sra. “presidenta”, muito me admira que, apesar de seus 39 ministérios, inúmeras secretarias, 22.500 cargos comissionados e "aspones" de todas as categorias, a senhora venha a público, em entrevista coletiva, afirmar  "...ter demorado tanto tempo para perceber que a situação poderia ser mais grave do que imaginávamos". Pior ainda foi, na mesma ocasião, plagiar seu antecessor Lulla ao dizer que "não imaginava pessoas ligadas ao PT envolvidas com irregularidades na Petrobrás. Fui surpreendida". Ora, minha senhora, só podemos concluir que é "incompetenta", "ignoranta" e mentirosa. Assim não há lojinha de R$ 1,99 que aguente, quanto mais um país!

Heleo Pohlmann Braga heleo.braga@hotmail.com

Ribeirão Preto

*

DECISÃO CERTA

Não podia ser a mais certa e, porque não, a mais honesta, a decisão do vice-presidente da República, Michel Temer, de renunciar à função de articulação política do governo, que lhe foi outorgada para cuidar da negociação de cargos e emendas com a base aliada no Congresso. Renunciou por julgar não ser varejista da mencionada articulação. Varejista, no caso, é quem vende favores oficiais a varejo, a retalho, ou a miúdo para obter vantagens no Parlamento. Esta não é a incumbência de um vice-presidente. O vice Temer está honrando o seu cargo por decidir que, a partir de agora,  vai dedicar-se à “macropolítica” “e aos grandes temas”, como está anunciado no Estadão. Quem viver verá.

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

*

RECONHECENDO O ERRO

A que ponto chega o delírio da presidente, Dilma Rousseff. Ela acha compreensível que a população se sinta insegura? O povo não sabe se, amanhã, ao entrar no trabalho, sairá empregado ou desempregado. Não sabemos por quanto tempo teremos dinheiro para arcar com o ônus da irresponsabilidade na condução da política econômica. Não precisa ser nenhum gênio para saber que 2016 será um ano difícil. As projeções mostram recessão econômica no biênio e, se o governo não cometer nenhum outro grave equívoco, podemos sonhar com alguma recuperação no início de 2017. A presidente diz que não podemos ser pessimistas. Muito bem, mas como explicar aos trabalhadores que perderam seus empregos da noite para o dia que, embora não pareça, o governo está trabalhando pela retomada do crescimento? Ninguém passou incólume pela crise econômica. Todos, com exceção dos grandes bancos, estão perdendo muito com essa deplorável situação. Apenas ela, seus ministros e meia dúzia de “bajuladores” não conseguem enxergar a realidade.

Willian Martins martins.willian@globo.com

Guararema

*

TROPEÇOS

Na tentativa de explicar o inexplicável a presidente Dilma tropeça nos seus argumentos e tenta nos convencer de que a grave crise pela qual o País passa é exclusivamente decorrente da conjuntura internacional. Conversa para boi dormir em que ninguém mais acredita, se é que alguma vez acreditou! Na falta do que falar, presidente, por que no te calas?

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo 

*

NÃO COLOU!

A sinceridade do mea-culpa da presidente Dilma alcançou índice zero, pois ele chegou atrasado, no mínimo, uma eleição!

Ricardo C. Siqueira ricardocsiqueira@globo.com

Niterói (RJ)

*

O PODER CORROMPE

Aquele que assume um dos Poderes do Executivo, na Prefeitura, no governo estadual e, de modo especial, na Presidência da República ao ser eleito, julga-se um todo poderoso pelos quatro anos que terá pela frente e pensa que tem de aproveitar esse tempo ao máximo. Com a faca e o queijo na mão o dono do poder se sente dono da situação. Só aqueles de bom caráter, de boa formação moral conseguem afastar rapidamente a tentação de se deixar corromper. Entre políticos, infelizmente, esses heróis fazem parte de uma pequena minoria. Só se pode comprovar o bom caráter de uma pessoa, quando ela está com o poder em suas mãos.

José Carlos de Castro Rios jc.rios@globo.com

São Paulo 

*

A DITADURA DO PT

Fica muito clara a manobra do PT e de sua base copiando os esquemas da ditadura militar iniciada em 1964, pretensamente “justificada” pela corrupção e pela subversão, porém, é claro, com muito mais ousadia. Naquele tempo, para fazer valer sua autoridade, manobravam o Congresso conforme suas conveniências, a exemplo dos chamados senadores biônicos. Agora o PT quer descriminalizar a corrupção, com o projeto do chamado senador Vicentinho, como também alterar a Lei de Improbidade Administrativa, tudo com efeito retroativo, ou seja, inocentar todos aqueles que jogaram o Brasil nesse terrível embaraço em que nos encontramos, onde não podemos vislumbrar algo que possa resolver nossa situação e evitar uma nova ditadura nos moldes do Chavismo (A Petrobrás e sua dependência da Corrupção, por Dr. Modesto Carvalhosa, A2, 18/8). Notem que querem tirar a ferramenta de trabalho do Exmo. Sr. Juiz Dr. Moro, tornando legais os atos daqueles que foram condenados.

Edson José Meneghetti meneghetti@apmp.com.br

São Paulo

*

MANIFESTAÇÕES PELO PAÍS

Muitos foram os brasileiros a ocupar as ruas para manifestar sua indignação sobre os escândalos desse desgoverno. A corrupção na Petrobrás não vai passar despercebida como quer Lula. E muito menos o acordão Renan/Janot.  A dupla lulopetista aposta na memória fraca do eleitor. Pelas passeatas do dia 16 de agosto, podemos acreditar que o Brasil está acordando. O grande homenageado da passeata foi Sérgio Moro, o juiz que vem trabalhando para colocar a quadrilha de malfeitores na cadeia.  Ficou muito claro a todos o comportamento do cidadão ordeiro. O que vimos foi a Nação contra o Estado. Ato cívico e democrático. 

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

A OAB DO ZÉ

E o Zé perdeu a OAB justo agora que a Dilma ia criar o "Mais Advogados"...

Sérgio Eckermann Passos sepassos@yahoo.com.br

Porto Feliz 

*

AMEAÇAS DE PETISTAS

Em quem o presidente da Câmara de Porto Seguro, Élio Brasil, vai atirar? Este é o segundo petista que faz esse tipo de ameaça. D. Dilma e o seu ministro da Justiça, Eduardo Cardoso, não vão fazer nada a respeito? 

Vitório F. Massoni suporte@eam.com.br

São Paulo

*

CICLOVIAS

O sr. prefeito, Fernando Haddad, vai encerrar o seu mandato sem cumprir as suas principais  promessas de campanha, as mais importantes, como hospitais, creches, corredor de ônibus, etc. E desvia a atenção da população e da mídia para as ciclovias. Que jogada, hein? Aproveito para convidar para visitarem as ciclo faixas na zona sul, onde as pinturas já estão praticamente apagadas e sem manutenção, um desperdício de dinheiro publico..

Luiz Antonio Machado machalui@gmail.com

São Paulo  

*

RESGATE DE ANIMAIS NO RODOANEL

Nem mesmo o Estado Islâmico teve uma idéia tão sórdida para provocar tanto sofrimento nas suas vítimas. Os "técnicos" da CCR podem se candidatar a terroristas no ISIS, que serão aceitos de braços abertos, pois já passaram pelo teste de "crueldade sem remorso". Além de provar que não têm qualquer capacitação técnica para gerenciar um acidente.

Hermann Wecke

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.