Fórum dos Leitores

LULOPETISMO

O Estado de S. Paulo

30 Agosto 2015 | 02h35

Incompetentes e abusados

Abrem-se as cortinas do cinismo: Dilma Rousseff quer reativar a CPMF. Traduza-se o abuso: não basta ser incompetente, é preciso sugar o suor dos brasileiros que trabalham, honestos nos ganhos e nos propósitos. É preciso açoitá-los com a brutalidade tributária do Estado ineficiente e desonesto, cuja volúpia arrecadadora não tem contrapartida em bens e serviços bons. Escureceu o céu da Pátria neste instante: tudo corrompido está, mas canalhas e patifes posam sorridentes, sarcásticos, zombeteiros da nossa paciência. Não bastou que o PT e seus governos tenham escangalhado a economia e as finanças com todo tipo de desvio de conduta para reeleger a presidente. Fez-se mister arquitetar o crime continuado do mensalão e do petrolão para enriquecer alguns, Lula à frente.

JOSÉ MARIA LEAL PAES

josemarialealpaes@gmail.com 

Belém

 

A avaliação do governo para a volta da CPMF está equivocada. O ajuste das contas públicas requer cortes e vergonha na cara.

PAULO BRITO

pbs54@icloud.com

Manaus

CPMF, R$ 70 bilhões

Para obter a aprovação, atiçou a cobiça dos ministros, governadores e prefeitos. Com certeza já está pronto o pulo do gato, como foi da outra vez. 

MINORU TAKAHASHI

minorinhotakahashi@hormail.com

Maringá (PR)

Pixuleco 2, a missão

Se a CPMF passar no Congresso, é porque metade da alíquota vai ser distribuída entre os nobres parlamentares.

HUMBERTO DE LUNA FREIRE FILHO

hlffilho@gmail.com

São Paulo

 

Se ressuscitarem das tumbas tributárias o insaciável monstro do imposto do cheque, que tal nas próximas eleições banirmos nas urnas os insensíveis políticos que vierem a aprová-lo?

WALTER MENEZES

wm-menezes@uol.com.br

São Roque

Cobrir o déficit

O (des)governo quer a volta da CPMF porque precisa fechar suas contas. Já eu proponho a diminuição de todos os impostos para a população brasileira poder fechar as contas dela e não ter de sustentar um governo falido, corrupto e incompetente.

DEBORAH MARQUES ZOPPI

dmzoppi@uol.com.br

São Paulo

Mais rejeitada do que Dilma, a CPMF volta a fazer parte dos planos do governo para compensar a queda na arrecadação e tentar fechar 2016 com superávit. Esse imposto escorchante, que prejudica mais os pobres do que os ricos, incidindo em cadeia sobre tudo, é mais uma traição ao povo brasileiro, que mais uma vez poderá ser chamado a pagar a conta da incompetência da pior presidente da nossa História.

RONALDO GOMES FERRAZ

ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

Sangria

O governo reabre o saco de maldades, querendo ressuscitar a CPMF. E o já exaurido paciente, que está à espera de uma transfusão, sofre mais essa sangria. É iminente seu triste passamento.

EDUARDO A. DELGADO FILHO

e.delgadofilho@gmail.com

Campinas

Não é possível que esse “desgoverno” ainda tenha a coragem de propor a volta desse imposto tão pernicioso para toda a cadeia produtiva do País, inclusive para a classe trabalhadora. O momento que o País atravessa não é para criar mais despesas para o povo, e sim incentivos para as indústrias e o comércio sobreviverem e gerarem mais empregos. O desemprego já beira os dois dígitos e essa classe política ainda pensa dessa forma? Precisamos mobilizar-nos contra mais esse monstrengo. Será que não há nenhuma forma de economizar e cortar despesas nesse “desgoverno” que vem solapando a economia do País? Nós, pobres mortais, já estamos cortando despesas, pois do contrário vamos para o SPC e depois para debaixo de pontes e viadutos. É isso que o lulopetismo quer?

JOÃO MAGRO VENTURA 

joaomv@terra.com.br

São Paulo

Perda da dignidade

Quem inventou a volta da CPMF deve ser preso ou internado imediatamente num hospício. Será que Dilma e boa parte dos políticos do PT vão entregar parte de seus salários para um fundo de ajuda aos desempregados? A incompetência de seu governo deixou famílias desesperadas por falta de dinheiro, perdendo a dignidade e seus sonhos.

VALDIR SAYEG

valdirsayeg@uol.com.br

São Paulo

Amor no coração... Argh!

A presidente Dillma disse que “o brasileiro superará a crise com amor no coração”! Que lindo! Mas amor e barriga vazia não combinam. Não existe amor assim que se sustente.

BEATRIZ CAMPOS

beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

Superação

O brasileiro vai superar a crise sem “nadinha de amargura e ódio”, diz Dilma Rousseff. Mas como, com a inflação em alta, o PIB em baixa e o bolso vazio?

VIRGÍLIO MELHADO PASSONI

mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

Estava na cara

O Tribunal de Contas do Município (TCM) aponta sobrepreço de R$ 1,4 milhão em ciclovias, o que está na cara dos paulistanos. Ciclovias e ciclofaixas inúteis, muito mal feitas, cujas pinturas já estão desaparecendo e sem nenhuma segurança, muito embora quase não sejam utilizadas! Mas custaram caro aos munícipes. Só as ciclovias da Avenida Paulista e do minhocão custaram cerca de R$ 18 milhões. Que malddad! É preciso fazer a interdição desse prefeito antes que o rombo de tais inutilidades extrapole o caixa da maior cidade do País. Essas ciclovias jamais deveriam ser feitas sem anuência dos cidadãos paulistanos. E agora?

MARIA TERESA AMARAL

mteresa0409@2me.com.br

São Paulo

 

Até quando vamos ser espoliados pelo PT? Se o TCM aponta sobrepreço de R$ 1,4 milhão em ciclovias e nenhum investimento em promessas de campanha, como creches, hospitais, moradias populares, etc., por que não cassam logo o mandato desse prefeito? Vão...

NORMA PEREIRA TALLO

norma.npt@hotmail.com

São Paulo

Afinal, a que veio o sr. Joaquim Levy?”

ROBERT HALLER / São Paulo, sobre o ministro da Fazenda

robelisa1@terra.com.br

 

“‘Se for necessário saio candidato’, palavras 

do ex. Esqueceu a Lava Jato? Só pode ser!”

JOSÉ PIACSEK NETO / Avanhandava, sobre as Eleições de 2018

bubanetopiacsek@gmail.com

 

“O ‘messias’ estará candidato em 2018 

ou estará morando 

em Curitiba?”

SERGIO CORTEZ

cortez@lavoremoveis.com

São Paulo

 

INCOMPETÊNCIA ECONÔMICA 

É incrível a cara de pau e a incompetência do desgoverno brasileiro, querendo ressuscitar a CPMF, derrubada pelo Senado em 2007, agora sob o pomposo nome de CIS – “Contribuição Interfederativa da Saúde”. É um imposto com efeito em cascata e bitributação que nenhum país do mundo adotou. A pretensa destinação da CPMF à saúde não resultou em nenhum benefício e agora o governo tenta reeditar essa esdrúxula medida, prometendo repasse aos Estados e municípios, pulverizando recursos, numa clara tentativa de obter apóio político de governadores e prefeitos. Aliás, ainda não se sabe como seria dividido esse butim e quem e como fiscalizaria essa plêiade de destinos. Ao invés de cortar despesas supérfluas, como fundo partidário (recebeu recentemente mais de R$ 700 milhões), verbas para as bases dos congressistas (R$ 500 milhões, há poucos dias), diminuir sem lengalenga o número de ministérios e os milhares de cargos provisionados, e ainda pior, ”empréstimos” bilionários via BNDES para outros países, em geral ditaduras esquerdistas e insolventes, o governo opta sempre pela medida mais fácil: o aumento constante de impostos, criando clima para piorar recessão e inflação. O governo é também politicamente incompetente, pois essa “CIS” não tem a menor chance de ser aprovada pelo Congresso e a população não toleraria mais esse descalabro.

Luigi Vercesi 

luigiapvercesi@gmail.com

Botucatu

 

XÔ, CPMF!

Fala-se em retornar a CPMF. Isso não é a solução. A carga tributária, beirando a 40% do PIB, é mais que suficiente para o Brasil se inserir no clube do Primeiro Mundo. Enquanto não houver sobriedade com os recursos públicos e redução da paquidérmica máquina pública, não iremos a lugar nenhum. A desenfreada gastança governamental e os crescentes benefícios/mordomias dos abancados nos Três Poderes e, também a endêmica corrupção, não há recurso que sobre para amenizar as caóticas carências básicas e sobrar algum para investir. Basta administrar com sobriedade e, aos poucos, todos os problemas brasileiros serão solucionados. 

Humberto Schuwartz Soares

hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

 

‘SOLUÇÃO’ BURRA

É inaceitável que o ministro Levy patrocine a volta da CPMF, o imposto mais burro de que se tem notícia!

Gustavo Guimarães da Veiga

ggveiga@outlook.com

São Paulo

 

A FONTE SECOU!

Companheiros, a fonte secou, vamos ressuscitar a contribuição, assim poderemos chamar mais médicos cubanos. 

Moises Goldstein

mgoldstein@bol.com.br

São Paulo

 

‘TAPANDO’ O BURACO

A mais nova ideia dos iluminados governantes atuais é o desejo de reinventar a CPMF - talvez com outro nome. Eles promovem uma gastança incrível, solapam o Tesouro Nacional, administram mal as verbas disponíveis,quando não as desviam com fins escusos, promovem a distribuição para apadrinhados, aumentam seu próprio patrimônio de forma duvidosa, levam o País à beira do abismo, e agora vêm com a ideia escabrosa de recriar um imposto sobre movimentação financeira, para cobrir o buraco que fizeram. O povo, vítima dos desmandos, terá de arcar com ônus. Não seria mais justo que eles arcassem com a reposição dos valores perdidos e possivelmente desviados? 

Adib Hanna

adib.hanna@bol.com.br

São Paulo

 

DINHEIRO NA MÃO É VENDAVAL

Se todo o dinheiro roubado nos últimos treze anos tivesse sido bem aplicado na saúde, teríamos saúde de primeiro mundo. CPMF outra vez? Dinheiro na mão deste governo é vendaval!

Luciano Harary

lharary@hotmail.com

São Paulo

 

CPMF OU CIS - TANTO FAZ!

Para esse medíocre governo fechar as contas, basta enfiar a mão no bolso, já furado, dos contribuintes. E os contribuintes, já inadimplentes, que apertem mais os cintos. Quem sobreviver, votará! Acordem, políticos!

Milton Bulach

mbulach@gmail.com

Campinas

 

FORA, CPMF!

Por incompetência, o PT só sabe governar com aumentos de impostos. Fora CPMF e qualquer outro assalto ao nosso bolso!

Tania Tavares

taniatma@hotmail.com

São Paulo

FÓRMULA PARA O SUCESSO

Cortar cargos públicos, cortar cargos de confiança, cortar verbas de gabinete, cortar gastos com amantes, cortar gastos com propaganda institucional, cortar gastos com subsídios de todo tipo (paletó e outros), cortar gastos com passagens aéreas, cortar gastos com moradia (apartamentos funcionais e outros), cortar gastos com mordomias, cortar gastos em viagens ao exterior, cortar gastos com sanduíche e tubaína, cortar gastos com charutos cubanos cortar gastos em e com Cuba, Bolívia e Venezuela, por exemplo, mas não só. E, sobretudo, cortar gastos com a roubalheira. Deu para entender ou precisa fazer um desenho? 

Marly N Peres

marly.lexis@gmail.com

São Paulo

 

CHEQUE EM BRANCO

Ao querer ressuscitar a famigerada CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) em CDMF (Contribuição Definitiva sobre Movimentação Financeira), Dilma, com o aval de Joaquim Levy, assina um cheque em branco em apoio à campanha do Impeachment já. 

Roberto Twiaschor

rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

 

ACORDA, ALCKMIN!

Senhor governador, representas São Paulo, Estado mais industrializado do País. Está certo ficar calado sobre um tema tão abominável quanto a CPMF? Acorde e comece governar!

Felicio Tadeo Zambom

tadeo@transmotor.com.br

São Paulo

 

FELIZ ANO VELHO

A levar em conta as declarações da senhora presidente sobre as sombrias perspectivas para 2016, no réveillon não nos caberá desejar feliz ano novo a ninguém, sob risco de parecer escárnio!

José Roberto Sant’Ana

jrsantana10@gmail.com

Rio Claro

 

DÚVIDA

Fazemos referência à matéria Gleisi volta atrás e fixa imposto sobre lucro de bancos em 20%. Será que a ilustre senadora resolveu alterar a proposta de elevação da CSLL, de 23% para 20%, buscando o consenso ou, em função das investigações em curso, ela desistiu de cobrar uma "comissão" de 3%?

Marcos Guilherme Ristow 

presibb@gmail.com

Navegantes (SC) 

TIRO NO PÉ

Mais uma besteira dita por petista, no caso, o eterno presidente Lulla, como foi anunciado por outro petista não menos ilustre. Disse o reizinho: "Se tem pressa, espera 2018". Não combina, assim como nada combina, desde que o PT assumiu o poder e do qual não quer se desgrudar. É sabido que quem tem pressa apela para a urgência e não espera por dois anos ou mais. Puro besteirol! A besteira também mais recente, é a volta da CPMF, que a sociedade brasileira não aceita. Isso deve ser coisa dos muito amigos da presidente Dilma, que querem que ela dê mais um tiro no pé. Enfim, coisa de quem não sabe o que diz, não pensa para dizer, ou seja, coisa de petistas. 

Alvaro Salvi

alvarosalvi@hotmail.com

Santo André

 

BRAVATAS DE LULA

O Lulla "Brahma" da Silva esbravejou a perdigotos, feito cão raivoso, dizendo que será candidato em 2018 para derrotar a oposição. O PT não tem nenhum ninguém para ser candidato à presidente? Como todo ditador e déspota, não faz nenhuma questão de prévias em seu PT e já se lança como último bastião da moralidade para efetivar o plano bolivariano de manutenção do poder . Quem pensar em contradizê-lo que tome muito cuidado, vejam o que aconteceu aos prefeitos Celso Daniel e Toninho do PT, bem como a algumas testemunhas desses casos. Eleitores brasileiros, cuidado, vamos ter uma avalanche de promessas e mentiras novamente vinda do partido no poder há mais de 12 anos!

Antônio Carelli

palestrino1949@hotmail.com

São Paulo

 

CARTA DE APOIO SEM SENTIDO

Alguns deputados e senadores petistas divulgaram uma carta de apoio a José Dirceu. Enaltecem a luta dele contra o regime ditatorial e outras coisas. Mas o mais hilário e ridículo é o trecho que fala da sua luta contra as elites, que mantinham sob seu jugo o pobre, o preto e o miserável. Poderiam estes ilustres signatários dizer ou mostrar para a sociedade como estão o pobre, o preto e o miserável nos 13 anos de governo petista até agora?

Panayotis Poulis

ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

 

DILMA NADA SAPIENS

Somente agora, quando a economia está à beira do precipício, prestes a despencar morro abaixo, a presidente "me engana que eu gosto" vem a público dizer que nada sabia sobre a gravidade da crise que abala o País como um todo? A inflação já beira os dois dígitos, de triste memória, a recessão é evidente, o desemprego, crescente, a paralisação atinge a indústria, o comércio e os serviços e as perspectivas são de um tenebroso e inseguro futuro. O País não suportará mais três anos e meio deste desgoverno Dilma nada sapiens... Muda, Brasil!

Jorge Sidney Decol

decoljs@globo.com

São Paulo

 

NO PODIUM 

O atleta respeita o vencedor desde que este não seja apanhado pelo doping. A vitória só vale medalha se for limpa!

Doca Ramos Mello

ddramosmello@uol.com.br

São Sebastião

 

RESPEITO AO VENCEDOR

A presidenta, durante a cerimônia de comemoração dos 10 anos da Bolsa Atleta (A12-28/8), fez um pronunciamento, quando disse que “no esporte os atletas podem sofrer derrotas, mas respeitam o adversário, aceitam o resultado do outro atleta”. Mas se esqueceu de que no esporte, quando há suspeita de que tenha havido doping, o suspeito se submete aos devidos exames e sua vitória pode ser anulada. Numa partida de corrida, se um atleta ‘”queima” a largada, é desclassificado, e não tem “lero-lero” de “não tem prova”. Seria elogiável ter sido aceita a verificação do processo da eleição, que muitos acreditam que sofreu um tipo de doping. A presidenta poderia ter ficado calada com suas lições.

Mario Helvio Miotto

mariohmiotto@gmail.com

Piracicaba

 

LADEIRA ABAIXO

É assustadora a incapacidade da nossa presidente de enxergar não o óbvio, mas as coisas mais simples da vida. Enquanto no dia anterior os jornais estampavam a fotografia de Selma, a ativista norte-americana numa cadeira de rodas, quando viva, tendo o presidente Obama segurando sua mão, nossa presidente arrogantemente admoesta um simples funcionário que, consciente do que até as crianças aprendem no jardim da infância, de que os deficientes têm prioridade em quaisquer circunstâncias, cumpria apenas a sua obrigação. A presidente não aprende! O que sei é que o salário do arrogante será pago com a humilhação. Victor Hugo já escreveu no passado que: “Perigo não é o precipício, perigo é a ladeira”. Parece ser este o caso.

Éden A. Santos

edensantos@uol.com.br

São Paulo

 

OFUSCANDO HADDAD

Agora entendi porque as atrocidades do prefeito Haddad têm espaço relativamente pequeno na mídia. Aquelas praticadas pela presidente Dilma são muito maiores, ofuscando as do prefeito.

Mario Antonio Rossi

mario_rossi@uol.com.br

São Paulo

 

PAC MÍNGUA 

Com o afundamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), dona Dilma perderá o seu filho tão mimado!

Sergio S. de Oliveira

ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas  (MG)

 

BRASIL NA UTI

Os lances do embate pelo poder travado entre a presidente Dilma e a oposição a cada dia se tornam mais interessantes. A última novidade foram os 15 dias de prorrogação que o Tribunal de Contas da União (TCU) deu à presidente para que sua defesa explique as famigeradas “pedaladas fiscais”. É o 3.º prazo concedido pelo relator (Augusto Nardes). Pode-se dizer, sem fazer concessões à pilhéria fácil, que Dilma, acusada de pedalar na despesa, adiando pagamentos, agora segue pedalando na defesa, adiando a apresentação de suas explicações. Dilma luta por também num segundo “front”, a saber, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).  Lá, foi acolhido um recurso do PSDB  que reabre a análise das suas contas eleitorais. Tal pedido teria, por conta de novas apurações, boas perspectivas de prosperar, não fosse o fato de que a ministra Luciana Lóssio, tida e havida naquela Corte como favorável ao governo, ter pedido vista dos autos. Por mais bizarro que possa parecer, regimentalmente, não há previsão para que S. Exª dê baixa nos autos que já estão em seu poder, já que o pedido de vista é “por tempo indeterminado”. Assim como os "embargos infringentes", o pedido de vista sem prazo para devolução dos autos é uma jabuticaba bem típica de nossas tradições jurídicas. Ponto para Dilma! Contornado o TSE, as atenções se concentram no TCU. Enquanto isso, o Brasil segue na UTI. 

Silvio Natal

silvionatal49@gmail.com

São Paulo

 

MAIS UMA RAZÃO

O apoio explícito à Dilma por parte dos presidentes, Cristina Kirchner, da Argentina, e Nicolás Maduro, da Venezuela, países em situação deplorável, é mais uma justificativa a ser inserida ao pedido de impeachment que ansiosamente aguardamos.

Mario Cobucci Junior

maritocobucci@uol.com.br

São Paulo

 

PETRALHAS

Pedalada na economia, laranjada nas contas da eleição, mutretada na Lava Jato: eita petralhada da gota serena!

Nelson Pereira Bizerra

nepebizerra@hotmail.com

São Paulo

 

POR QUE NÃO TE CALAS?

Líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), perdeu a grande chance de permanecer calado, para não se expor ao ridículo, quando afirmou que Fernando Henrique Cardoso age como líder de torcida, demonstrando inveja e ressentimento. Como alguém pode ter inveja de um governo corrupto, sujo e desastroso como o do PT?

Angelo Tonelli

angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

‘CONSOLIDAÇÃO DOS TRÊS PODERES’

Brilhante e oportuno o artigo publicado no Estadão (27/8, A2), do general Rômulo Bini. Parabéns, general, pelas palavras claras e objetivas refletindo a realidade dos dias em que vivemos hoje. O povo ordeiro e trabalhador agradece e fica mais tranquilo ao saber que as nossas Forças Armadas não estão inermes nem surdas e cegas e permanecem vigilantes "diante de qualquer desafio à ordem constitucional. Ao mesmo tempo, o referido artigo insiste na necessidade premente de os Três Poderes, Executivo, Legislativo e Judiciário, trabalharem juntos na preservação da ordem pública e constitucional. E, além disso, destaca os serviços prestados pelos procuradores da República e Polícia Federal, conduzidos pelo juiz Sergio Moro, na  operação Lava Jato. Assim como o general vê um alento e uma luz diante de tudo que está acontecendo de ruim ao nosso País, nós, brasileiros,  nos sentimos também reconfortados e mais seguros ao saber que as Forças Armadas estão ao lado da ordem democrática.

João Magro Ventura

joaomv@terra.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.