Fórum dos Leitores

.

O Estado de S.Paulo

08 Maio 2017 | 05h00

CORRUPÇÃO

O santo e a Lava Jato

Até quando o ex-presidente vai continuar ironizando a Justiça e as leis brasileiras? No meio de tantas besteiras que sempre fala, de tanto deboche, ele se sai com esta: “Se não me prenderem logo, quem sabe eu mando prendê-los?”. Aí os puxa-sacos que o idolatram aplaudem. É o santo Lula. Isso apesar de ele já ter sido desmascarado por numerosas testemunhas, a última foi Renato Duque, que disse com todas as letras que Lula comandava a corrupção. E Duque era o homem do PT de Lula na Petrobrás! Já passou da hora de o ex se recolher ao seu devido lugar, culpado que é, juntamente com seu grupelho, de ter levado o Brasil à terrível situação em que se encontra – e que mais uma vez os espertalhões querem imputar ao governo atual. Seu lugar e do grupelho puxa-saco deve ser o lixo da História. 

ÉLLIS A. OLIVEIRA

elliscnh@hotmail.com

Cunha

'El comandante’

No depoimento ao juiz Sergio Moro – feito de livre e espontânea vontade, a pedido do próprio Renato Duque –, o ex-diretor da Petrobrás afirmou categoricamente que Lula comandava a corrupção na estatal. Alguém chegou a ter dúvidas? Era só uma questão de tempo, né não?

ANGELO TONELLI

angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

Lula e todos no PT sabiam de todos os malfeitos na Petrobrás? Que novidade...! Conta outra, Renato Duque, essa até a garotada do prezinho já sabia.

J. A. MULLER

josealcidesmuller@hotmail.com

Avaré

Em maus lençóis

Após a delação de Renato Duque ao juiz Sergio Moro sobre as propinas recebidas pelos contratos superfaturados da Petrobrás, a situação de Lula ficou realmente complicada. Será muito difícil ele desmentir o que Duque delatou sobre quem comandava a maléfica organização.

FRANCISCO ZARDETTO

fzardetto@uol.com.br

São Paulo

Óleo de peroba

Impressionante a cara de pau do Lulla da Silva. Obviamente, além de berrar aos perdigotos que Renato Duque só falou mentiras, como sempre também vai esbravejar que a imprensa só publica vazamentos seletivos e a elite dominante está forçando sua desistência de concorrer a presidente em 2018. O mercado precisa reforçar os estoques de óleo de peroba para o ex passar na sua enorme cara de pau. 

ANTONIO CARELLI FILHO

palestrino1949@hotmail.com

Taubaté

O dono da verdade

O Lula continua o mesmo: só ele, um mentiroso contumaz, diz a verdade, todos os outros, em especial os não petistas, só fazem mentir...

LAERT PINTO BARBOSA

laert_barbosa@globo.com

São Paulo

Deduragem

Como a sra. Dilma Rousseff obteve a informação de que a Lava Jato se aproximava do casal João Santana e Mônica Moura?

Será que o ex-ministro Eduardo Cardozo poderia esclarecer?

MARCELO FALSETTI CABRAL

mfalsetti2002@yahoo.com.br

São Paulo

Dilma e Lula no xadrez

Os peões arrancaram a rainha da torre. O duque pôs o rei em xeque-mate.

A. FERNANDES

standyball@hotmail.com

São Paulo

Juízes à la carte?

Na certeza de ser libertado se seu pedido de habeas corpus for julgado pela segunda turma do Supremo Tribunal Federal (STF), a defesa de Antônio Palocci pediu ao ministro Edson Fachin que não envie o seu caso para o plenário da Corte, reivindicando o mesmo procedimento que libertou José Dirceu. No Brasil, se o réu tem recursos para contratar bons advogados, mesmo sem ter direito ao esdrúxulo foro privilegiado, sua pendenga acaba no Supremo. A novidade é querer escolher os ministros que vão julgá-lo.

ABEL PIRES RODRIGUES

abel@knn.com.br

Rio de Janeiro

Que país é este, onde os réus escolhem os juízes que vão julgá-los? Então, os outros não são confiáveis? Eles não julgam seguindo a mesma cartilha? A sociedade tem razão de estar descontente com a Justiça brasileira. Alguns juízes deveriam ser investigados por certas decisões, inaceitáveis até para um leigo.

JOSÉ OLINTO OLIVOTTO SOARES

jolintoos@gmail.com

Bragança Paulista

O ‘guerreiro’

Vivemos um momento tão ruim que nem vontade de protestar tenho mais, infelizmente. Anos atrás, em viagem internacional, peguei o mesmo avião que um tal de Zé Dirceu. Antes mesmo de ser anunciado o embarque, esse cidadão teve acesso à aeronave e quando os demais mortais entraram elle já ocupava havia tempo a sua poltrona na classe executiva. Ficava imaginando o que o “guerreiro do povo brasileiro” estaria fazendo naquele voo. Tudo de certa forma se esclareceu quando estourou o escândalo dos Panama Papers. Depois veio a prisão e quando acreditávamos que elle pagaria a pena que merece, eis que surge o ministro que diz que caixa 2 nem sempre é fruto de crime ou favorecimento e em “decisão histórica”, segundo o autoelogiado, liberta o “guerreiro” da prisão. O que dizer? Como explicar a qualquer pessoa de boa índole que no Brasil só ficam presos os pobres, porque não têm padrinhos, moeda de troca nem dinheiro para contratar as mais caras bancas de advogados do País? A decepção é enorme. O Brasil está literalmente avacalhado. Para compensar um pouco tanto dissabor, alegro-me rapidamente ao ver a solicitação de impeachment não só desse ministro, mas também do fatiador do impeachment e do ex-advogado do partido em via de extinção, que com enorme saber jurídico e profundo fundamento votava assim: “Acompanho o voto do relator”... Só nos resta esperar que o Supremo Tribunal volte a ser palco de atuação de grandes ministros. E que volte o equilíbrio. Seria tão bom se a Justiça fosse realmente cega...

RENATO AMARAL CAMARGO

natuscamargo@yahoo.com.br

São Paulo

Eles e nós

Ao passar pelo Fórum de Nova York, li em sua fachada: The true administration of justice is the firmest pillar of good government (a verdadeira administração de justiça é o mais firme pilar do bom governo). E senti vergonha.

RICARDO FIORAVANTE LORENZI

ricardo.lorenzi@gmail.com

São Paulo

*

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

PORTAS FECHADAS

Desde 2008, 1.158 unidades de saúde estão desativadas ou nem entraram em funcionamento, no Brasil. O custo aproximado do governo com obras neste setor dede então foi de R$ 1 bilhão! Fizeram o bolo e se esqueceram do recheio? Faltam verbas para colocá-las em funcionamento, mas com certeza alguém recebeu para construí-las e enchê-las de material que gera muita propina! Alguém levou muita grana nesta e o Ministério Público, o Tribunal de Contas da União (TCU) e afins deveriam investigar a fundo, porque muitos morreram por falta de atendimento. A conferir.

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

DESCRENÇA

Nós, grande parte dos trabalhadores brasileiros, estamos cada dia mais descrentes dos Três Poderes desta nação. Já vimos de tudo: um país emporcalhado de corruptos e corruptores; leis capengas; impunidade. Tudo me faz lembrar Rui Barbosa: “De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e ter vergonha de ser honesto”.

Maria de Fátima Pereira Niccioli mfpniccioli@hotmail.com

Jacutinga (MG)

*

UM JUDICIÁRIO CARO DEMAIS

É inaceitável que, como noticiado na última semana, 70% dos juízes do Tribunal de Justiça de São Paulo recebam acima do teto do funcionalismo público, ou seja, mais de R$ 33,7 mil mensais, que é o salário do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). Alguns recebem até R$ 90 mil mensais, tudo isso pago com o dinheiro dos nossos impostos. O Judiciário deveria ser o primeiro a dar o bom exemplo e a cumprir fielmente as leis e a Constituição federal. O corporativismo é uma verdadeira praga, que vai lentamente matando o País. Grupos poderosos defendem seus interesses com unhas e dentes, em detrimento de toda a sociedade brasileira. Nosso Judiciário é o mais caro do mundo, consumindo 1,8% do PIB, de 6 a 9 vezes mais do que gastam os países desenvolvidos, com apenas 0,2% a 0,3% do PIB em seus sistemas de justiça. Isso tem de mudar, e com urgência.

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

*

SALÁRIOS ABUSIVOS

No último mês, empresas como Petrobrás e Eletrobrás divulgaram seus resultados financeiros de 2016. Dois desastres. Pudera, mais de 30 páginas de relatório só para divulgar fracassos, mas o que mais me chamou a atenção foram as despesas com pessoal. Se vocês acham que congressistas e o Judiciário têm salários astronômicos, é porque ainda não viram os salários de gerentes e diretores destas estatais falidas. Variam entre R$ 70 mil e R$ 200 mil por mês. Então por que roubar? Ademais, por serem empresas de controle estatal, deveriam estar sujeitas ao teto do governo. E, ainda, se ficarem desempregados, não vão ganhar 1/10 do que ganham hoje.

Iria De Sá Dodde iriadodde@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

1T17

Onde está o relatório com os resultados consolidados do primeiro trimestre de 2017 da Petrobrás? No último relatório apresentado pela companhia, o endividamento líquido no final de 2016 era de R$ 314 bilhões. O lucro líquido no quarto trimestre de 2016 foi de R$ 2,5 bilhões. O patrimônio líquido da companhia é de R$ 252 bilhões. A Petrobrás informou que atingiu recorde histórico de produção de petróleo em 2016. Os sérios problemas financeiros da empresa precisam ser minimizados rapidamente, ou carregaremos este elefante branco durante décadas.

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br

Belo Horizonte

*

AMNÉSIA MORAL

Quando era presidente do Conselho de Administração da Petrobrás, Dilma Rousseff alegava desconhecer a compra da Refinaria de Pasadena, que causou um prejuízo de US$ 1 milhão ao Brasil. Dilma sempre negou que havia “pedaladas” nas contas públicas nacionais – mais uma mentira.  Enfatizou várias vezes que nunca recebeu dinheiro de caixa 2 para o financiamento de sua campanha em 2014. Então, a pergunta que fazemos é: o marqueteiro do Partido dos Trabalhadores (PT), João Santana, conhecedor inquestionável das tramas governamentais do PT, disse na semana passada que Dilma sofre de “amnésia moral”. Estará ele mentindo?  Acreditamos que não.

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

*

DESENHO DA CORRUPÇÃO

João Santana trabalha para Lula e Dilma, mas quem paga é a Odebrecht, com dinheiro roubado da Petrobrás! Precisa desenhar?

Eugênio José Alati eugenioalati13@gmail.com

Campinas

*

O DEPOIMENTO DE MÔNICA MOURA

O depoimento se diz sigiloso, mas o fato é que Mônica Moura, mulher e parceira profissional do marqueteiro João Santana, declarou em depoimento recente que a empreiteira Odebrecht era o quarto poder da República, a tal volume que “pagava todo mundo”. O depoimento foi prestado no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), na ação contra a chapa Dilma/Temer na eleição de 2014. Mônica disse, ainda, que nem o avanço da Operação Lava Jato e a proibição de doação das empresas inibiram o uso de caixa 2. Até mesmo com as sucessivas prisões de envolvidos, o uso de dinheiro sujo ajudou a contabilizar os votos que reelegeram a dupla Dilma/Temer. A delação premiada tem o condão de desnudar a quadrilha de ratazanas que infestava o País, mas é mister que se considere o crime dos delatores na qualidade de corruptores e que a Justiça lhes seja severa nas penalidades, pois fazem parte do mesmo saco da corrupção.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

*

VENDIDO

Em sua gestão, Lula entregou de bandeja para a Odebrecht o quarto poder da República. Quem afirma isso é a delatora Mônica Moura, esposa do marqueteiro de Lula e Dilma, João Santana, em seu depoimento sobre a ação contra a chapa Dilma/Temer. Se a empreiteira citada tinha toda a liberdade para expandir sua atuação pelo País, comprando com gorda propina políticos em troca de favores, vê-se que Lula literalmente vendeu o Executivo federal para empreiteiras, políticos, lobistas, doleiros, diretores de estatais, amigos, familiares, etc. O ex-presidente, hoje réu pela quinta vez na Lava Jato, um decadente político, não passa de um demolidor de sonhos desta pobre nação.

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

O ESTADO PARA LULA

Pelo que já se viu, a entidade abstrata Estado nada significa para Lula da Silva, ganhando corpo, no entanto, o Estado como o conjunto de bens, valores, direitos e entidades subservientes e adstritas. Este foi, para Lula da Silva, o verdadeiro paraíso, porque loteou-o à sua vontade, dividindo-o com empreiteiras carentes de ética e com políticos prontos para o assalto, além das agremiações que os abrigam. Lula da Silva refestelou-se no mar de propinas, perdeu-se e tudo fez pensando que jamais seus atos seriam descobertos, sendo que sua noção do público e do privado passou a ter fundamento na promiscuidade. Enfim, Lula da Silva, introduzindo o lulopetismo no País, conseguiu arrasar o Brasil e abalar as suas instituições. Precisa ser preso e apenado devidamente pelo crime maior: o de lesa-Pátria.

José C. de Carvalho Carneiro carneirojcc@uol.com.br

Rio Claro

*

LULA LÁ

Nada mais atual do que o slogan da campanha de Lula “Lula lá”. Esta semana será “Lula lá, em Curitiba”, prestando contas ao juiz federal Sérgio Moro. O que se espera é que os xiitas petistas, defensores do “mais honesto”, tenham o bom senso de não transformar a possível prisão do ex-presidente numa guerra civil. Ele nada mais é do que um cidadão comum, que cometeu delitos e deve ser julgado de acordo com provas, nos rigores da lei. É simples assim.

Olavo Fortes C. Rodrigues olavo_terceiro@hotmail.com

São Paulo

*

‘TRANSMISSÃO AO VIVO’

É um absurdo o “chefão” Lula querer exigir do juiz Sérgio Moro que o depoimento dele, na próxima quarta-feira, seja transmitido ao vivo pela TV e que a câmera seja colocada na posição que ele determinar. O que é isso, minha gente, no que virou isto aqui? O maior criminoso do Brasil exige do juiz que conduz os vários processos contra ele tudo isso? Esta nefasta figura é um perigoso réu, denunciado por muitos crimes, e deve responder a S. Exa. com muita educação (que não costuma ter) a tudo o que lhe for perguntado, e não querer fazer mais encenação aos brasileiros para se promover. Chega!  Espero que seja preso e condenado por todos os males que nos causou.     

Carlos E. Barros Rodrigues ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

*

PALANQUE?

Será que Lula vai pedir à TV Globo um mediador para o que ele acha um debate eleitoral com o juiz Sérgio Moro em Curitiba? O que ele se esquece é de que todo o povo brasileiro sabe que é uma oitiva de um criminoso com um juiz de Direito. Acorde, Lula!

Luiz Frid luiz.frid@globomail.com

São Paulo

*

BOA BRIGA

Disse Lula que está “com muita vontade de brigar, de fazer a boa briga”. Mas não confundamos sua boa briga com o bom combate de Paulo de Tarso, a luta do espírito contra as misérias da carne. A boa briga do “coitadinho de Garanhuns” não passa da antiga luta insana do “nóis” contra “eles”, para continuar colocando brasileiros contra brasileiros. Deus ilumine o Brasil nesta luta demoníaca!

Edméa Ramos da Silva paulameia@terra.com.br

Santos

*

AMEAÇAS

Lula se defende atacando. Foi o que sempre fez, até que a Odebrecht o auxiliou para escrever a famosa “Carta ao Povo Brasileiros”, e num passe de mágica, tal qual o lobisomem em noite de lua cheia, fez-se a transformação para o também famoso “Lulinha paz e amor”. Ao que parece, um amor interessado. Durou o tempo necessário para que o País fosse dilapidado. A Lava Jato o desmascarou.

Sergio Holl Lara jrmholl.idt@terra.com.br

Indaiatuba

*

TPM

Lula está na TPM: Tensão Pré-Moro! Mas, se Moro prende Lula, Gilmar Mendes solta!

Paulo Sergio Arisi paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre

*

HORÓSCOPO BRASIL

Previsão astrológica (repetindo a transição do século 20 para o 21) para o País no início do século 22, ou seja, ano 2101: pobreza, falta de saneamento básico, violência, hospitais sucateados, educação comprometida, inflação, desemprego e roubalheira. Ah, e o PT insistirá na candidatura de Lula, esteja ele onde estiver...

Ricardo C. Siqueira ricardocsiqueira@globo.com

Niterói (RJ)

*

OS ERROS SERÃO CORRIGIDOS

Quando Lula voltar à Presidência da República, terá a oportunidade de corrigir os erros que levaram o País à ruína: Lula irá nomear pessoalmente os dirigentes da Polícia Federal e todos os juízes de primeira instância, como já é feito no Supremo Tribunal Federal. A imprensa e a internet serão controladas por um comitê de notáveis liderado por Dilma e José Dirceu, assim a população será poupada de inverdades que tanto prejudicam a condução da coisa pública. Lula não irá cometer novamente os erros que quase arruinaram seus planos para o Brasil.

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

*

PEDRAS NO CAMINHO

Se há alguma esperança ainda no Brasil, pela maioria dos cidadãos, nas prerrogativas da Justiça, são as decisões do juiz Sérgio Moro na primeira instância, em Curitiba, sobre a bandidagem de colarinho branco apontada pela Operação Lava Jato. Mesmo que alguns coloquem pedras no caminho, como acabamos de assistir com os três “ministros pedreiros” da 2.ª turma do Supremo Tribunal Federal (STF) pondo em liberdade José Dirceu, os rumos para a punição continuarão. Enquanto houver corruptos e corruptores soltos para saquear ainda mais os combalidos cofres da Nação, lá estarão o atento juiz Moro e o povo brasileiro com ele.

Leila E. Leitão

São Paulo

*

O CAMINHO DAS PEDRAS

É preciso enxergar claramente o significado da soltura de Eike Batista, José Carlos Bumlai e, agora, de José Dirceu. É necessário tentar perceber o que está por trás da ação de Gilmar Mendes. Sim, porque não surpreende a posição assumida por Toffoli e Lewandowski. A decisão não visa diretamente a pôr fim à Lava Jato, mas sim, criar um precedente para que a soltura de Lula, caso seja preso, não seja considerada uma exceção. Mas e Gilmar? A acusação de suspeição pelo fato de sua mulher trabalhar para um escritório que defende, entre outros, Eike Batista é razão menor e ele certamente pretende que as suspeitas incidam neste flanco. O fato é que no passado foi chantageado por Lula, que talvez tenha encontrado provas cabais de irregularidades que este juiz possa ter praticado. Penso que é por aí...

Roberto Viana Santos rovisa681@gmail.com

Salvador

*

AQUI TEMOS...

“Aqui temos um condenado ainda em presunção de inocência” (Gilmar Mendes, na votação do habeas corpus de José Dirceu). Somando essa decisão à que proferiu no habeas corpus de Eike Batista, representado pelo escritório de advocacia em que atua a mulher de Gilmar Mendes, posso também afirmar que “aqui temos um juiz do STF que compromete a sua imparcialidade e não respeita o princípio da suspeição”.

Claudio Juchem cjuchem@gmail.com

São Paulo

*

VOTO ‘HISTÓRICO’

Gilmar Mendes se diz “supremo”, porém tornou-se vergonha nacional.

Robert Haller robelisa1@terra.com.br

São Paulo

*

DECISÃO NO SUPREMO

Quem é que cometeu mais crimes? José Dirceu ou quem o soltou, com “voto histórico”?

José Roberto Niero jrniero@yahoo.com.br

São Caetano do Sul

*

SIMBÓLICO

Os ministros da Suprema Corte Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli usaram da fragilidade do sistema judiciário brasileiro para soltar José Dirceu, que, para comemorar, não perdeu tempo: foi comer pizza na presença de amigos. Nada poderia ser mais simbólico. Os referidos ministros podem até ter votado corretamente sob o aspecto técnico, mas ofenderam a Lava Jato e a opinião pública. Foram “legais” com José Dirceu e imorais com a sociedade. O que se espera do STF, após o movimento enxadrístico do ministro Fachin, remetendo ao plenário as futuras decisões sobre prisões preventivas, é que, divisões políticas à parte, o bom senso prevaleça, e não a pizza.

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo

*

BOFETADA

José Dirceu goza da presunção de inocência, agora só falta combinar com os russos, porque o povo tem demonstrado um grande asco por este descalabro, graças ao trio do STF, uma bofetada na Lava Jato e, claro, no povo brasileiro.

Leandro Ferreira leandroferreoradasolva@gmail.com

São Paulo

*

INCONSEQUENTES

Três ministros inconsequentes esbofeteiam os que querem passar o País a limpo (ou quase). Um ridículo estrelismo, evidente no sr. Lewandowski, que, para mim, não merece o posto, coloca todo o STF sob suspeita. Em boa hora o ministro Fachin levou para o pleno o pedido do bandido Palocci.

André C. Frohnknecht caxumba888@gmail.com

São Paulo

*

FALHA NOSSA?

Pela lógica de considerável parcela de ministros do STF, o senhor José Dirceu já deveria estar em liberdade há tempos. Ou, melhor, nem poderia ter sido preso. Supremo equívoco. Com ironia, por favor!

Luís Fernando luffersanto@bol.com.br

Laguna (SC)

*

SAIU DE FININHO

E, por falar na Operação Lava Jato, por onde andará o senador Aécio Neves? O homem prestou depoimento à Polícia Federal na semana passada e, depois, sumiu! Seu eleitorado quer saber do seu paradeiro... se bem que o ministro José Serra também anda na moita. Pobre Brasil, ou, melhor dizendo, pobres de nós!

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

LEVA JEITO

Diante das últimas decisões do Supremo, Lava Jato leva jeito de que vai acabar.

Vidal dos Santos vidal.santos@yahoo.com.br

Guarujá

*

FORÇAS CONTRÁRIAS

As forças contrárias à normalização deste país (não quero usar o termo forças ocultas, porque é um tema batido e essas forças não estão tão ocultas assim) foram escolhidas ao longo do tempo pelo governo do PT, e hoje estão colocadas em pontos estratégicos, de maneira estratégica, para serem usadas oportunamente. São, principalmente, ministros, procuradores, juízes e outros tantos cargos convenientemente espalhados por este Brasil afora. É certo que se trata de cargos nomeados. Já faz algum tempo que se nota que elas começaram a agir. No entanto, na quarta-feira passada, no próprio STF, tivemos a oportunidade de ver que, agora, elas agem de maneira clara e desavergonhada. Pior para o Brasil.

Ulysses Fernandes Nunes Jr Ulyssesfn@terra.com.br

São Paulo

*

REVOLTA NA SEGUNDA TURMA

A segunda turma do Supremo Tribunal Federal (STF) está revoltada com a determinação de Edson Fachin de colocar o habeas corpus interposto por Antonio Palocci para julgamento no plenário da Corte. Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes se sentiram traídos, pois perderam, pelo menos por agora, a oportunidade de libertar da prisão mais um corrupto. Por outro lado, o honesto povo brasileiro, que é contra a corrupção e a roubalheira, aliviado, aguarda o tal julgamento, no qual Cármen Lúcia, Luis Fux, Rosa Weber, Alexandre de Moraes, Celso de Mello e Luís Roberto Barroso deverão apoiar o voto de Edson Fachin. O País comemora!

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

*

NO PLENÁRIO

Após a segunda turma do STF ter aliviado a prisão de José Dirceu e outros presos da Lava Jato, Fachin decidiu levar ao plenário a análise do mérito do habeas corpus do ex-ministro Antonio Palocci, acabando com a alegria dos ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli e, claro, de todos os políticos corruptos. Agora, caberá ao plenário do STF discutir e julgar sobre as prisões preventivas. O destino da Lava Jato e do Brasil está nas mãos dos 11 ministros do STF, e, claro, depende também do barulho que nós, brasileiros honestos, trabalhadores e pagadores de impostos, faremos nas redes sociais. Chega de impunidade para os corruptos. Desejamos vida longa à Operação Lava Jato e vamos “bater nossas panelas” nas redes sociais, pois o poder emana do povo.

Maria C. Del Bel Tunes carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

*

DUCHA

Quando advogados de defesa, como os de Palocci, têm a pretensão de escolher juízes, alguma coisa cheira mal. Seria de muito bom alvitre que juízes cuidassem melhor de sua higiene pessoal...

A.Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

*

É FACIL DE CONSTATAR

Nunca antes na história deste país se exerceu e se exerce cada vez mais o que eu chamaria de “jus speculandi”, lado a lado com o “jus palpitandi”.

Eduardo Augusto D. Filho e.delgadofilho@gmail.com

Campinas

*

A VENEZUELA E O SONHO DE LULA

A linha que separa a normalidade democrática de uma guerra civil começa a ficar mais nítida na Venezuela. Além da falta crônica de alimentos, seguida de um dos maiores índices de criminalidade do planeta e uma inflação de 1300%, o governo de Nicolás Maduro resolveu partir para o ataque contra manifestantes, prendendo opositores políticos e colocando tanques nas ruas para reprimir brutalmente a população que protesta por falta de alimentos e de futuro. Insatisfeito com o que restou da democracia de seu país, Maduro ainda baixou decreto que permite convocar uma Constituinte de maioria chavista, fato considerado pela oposição uma fraude contra a Constituição, algo semelhante ao que ocorreu no Brasil quando, sob o reinado lulopetista, tentou-se aprovar por decreto o Plano Nacional de Direitos Humanos (PNDH3), um emaranhado de leis e diretrizes que transformaria nosso democracia numa mal disfarçada ditadura comunista, em que Legislativo e Judiciário seriam meros carimbadores das vontades do Executivo, como ocorre na Venezuela e em Cuba, regimes que fascinam Lula, que ainda sonha em se reeleger presidente em 2018, para terminar sua obra-prima iniciada em 2003, a de transformar o Brasil num país com “excesso de democracia” como na combalida Venezuela, cujo presidente ajudou a eleger.

Paulo R. Kherlakian paulokherlakian@uol.com.br

São Paulo

*

LEI DA MIGRAÇÃO

Certamente deverá haver um meio-termo entre o ultrapassado Estatuto do Estrangeiro editado em 1980 pelo regime militar, de lamentável memória, e a nova Lei de Migração, de autoria do senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), recém-aprovada pela Câmara dos Deputados e pelo Senado. Num país continental como o nosso, com fronteiras secas de grande porosidade e vários portos de mar com vigilância abaixo do necessário, todo cuidado é pouco, sobretudo nestes tempos em que muitos países estão fechando suas portas e expulsando imigrantes. Em nome dos direitos humanos, o Brasil não pode virar a casa da mãe Joana, sem tranca e fechadura, pois não?

J. S. Decol decoljs@gmail.com

São Paulo

*

PRUDÊNCIA

O ministro Aloysio Nunes, em quem votei para senador, e não me arrependo, dispara sua metralhadora dos tempos de guerrilheiro contra todos os que façam qualquer reparo em sua Lei de Migração, já carimbando-os com a pecha de fascistas, aliás, grito de guerra dos viúvos do poder, muito saudosos da teta na qual mamavam. Não sou fascista, não, mas minha preocupação é a de que esta lei, boa na sua essência, contenha artigos facilitadores do ingresso de pessoas que não seriam bem-vindas em qualquer democracia do mundo. Por exemplo, consta neste projeto a redução da burocracia na concessão de vistos para estudantes e também a facilitação de acolhimento de imigrantes de países em situação de guerra ou de graves violações humanitárias. Gostaria que, nessa facilitação de vistos e do acolhimento, constasse uma cláusula e que fosse levada a sério: a investigação profunda da vida pregressa de cada um destes solicitantes para que não tivéssemos a surpresa de darmos guarida a criminosos de qualquer espécie, mas, principalmente, a terroristas travestidos de imigrantes perseguidos ou inocentes estudantes. Ministro, isso é ser fascista ou é usar de prudência na feitura de uma lei tão ampla como esta sua? Antes prevenir do que não ter como remediar! E retire o insulto, afinal, o senhor levou meu voto!

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

*

BURACOS

Andar nas ruas da cidade de São Paulo está virando um grande desafio. Nas periferias, como nas regiões de Itaquera, Guaianases, São Miguel, Itaim Paulista e tantas outras, são crateras imensas, profundas, temos de dirigir como se fosse um jogo lúdico. Só que os acidentes são reais, motociclistas caem, carros batem uns nos outros, rodas são entortadas. E estes buracos vão pegando todo o Brasil, é o buraco deixado pela administração petista na economia, é o buraco enorme causado pelos corruptos investigados na Lava Jato, é o buraco na saúde, na segurança, o grande buraco deixado no emprego e, principalmente, o buraco que causou na vida de todos os brasileiros! E, como os buracos da cidade de São Paulo, não sabemos sequer se um dia serão fechados ou se irão aumentar e causar maiores estragos ainda.

Luiz Claudio Zabatiero zabasim@outlook.com

São Paulo

*

LIMPEZA EM SP

Uma das plataformas de nosso prefeito, João Doria, era fazer “São Paulo linda”. Quando ele emporcalha espaços verdes com propaganda política de “São Paulo cidade linda”, seja ela gratuita, alugada, paga, vinda por intermédio da graça divina ou de orações, acha que nós todos, cidadãos, somos cretinos e imbecis. Se ele não sujar mais a cidade, já está de bom tamanho. Ele nos faz lembrar um edil corrupto e mentiroso cujo símbolo era um vasinho de flores. Acredito que os dois devem ter o mesmo tipo de marqueteiro ou é identidade ideológica – mais provável ambas. 

Marize Carvalho Vilela marizecarvalhovilela@gmail.com

São Paulo

*

DEFESA DO CONSUMIDOR

Gostaria de contar a este jornal sobre a falta de responsabilidade da loja de móveis Oppa com seus clientes. Efetuei duas compras pelo e-commerce da marca neste ano. A primeira, uma estante baixa, não foi entregue. Entrei em contato pelo SAC, a empresa me ignorou e acionei o canal de reclamações Reclame Aqui – e somente após essa “denúncia” recebi o reembolso do valor investido pela loja. Infelizmente, no mesmo período – e antes de não ter recebido o primeiro produto –, havia feito uma segunda compra na loja. Dois produtos desta compra foram entregues (uma mesa e um par de bancos), mas o terceiro, um bar carrinho, também não foi entregue. O que mais me surpreende é que o móvel (Bar Carrinho Boal) continua disponível para compra pelo site. Mais uma vez, tentei contato com o SAC da loja, que ignorou minhas mensagens. Apelei para o Reclame Aqui novamente e, então, a loja se manifestou, informando que realizaria o reembolso. Mas continuo aguardando que ele aconteça. Agora tento contato com a loja pelo SAC por telefone (nos deixam esperando mais de meia hora) e por e-mail, mas não tive sequer um posicionamento sobre quando será efetuado este reembolso. Gastei mais de R$ 1.700 na loja nesta compra e R$ 599,20 só no móvel não entregue, e a empresa ignora minhas mensagens. Para facilitar o reembolso da loja, já dividi e divido novamente o número do pedido: 100265610. Será que pedindo ajuda da imprensa eles terão a decência de se manifestar e resolver o meu problema? Terei de acionar o Procon?

Juliana Carvalho juliana.ccarvalho@hotmail.com

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.