Fórum dos Leitores

.

O Estado de S.Paulo

14 Setembro 2017 | 03h02

MICHEL TEMER

Atenção às datas

Michel Temer está dando uma de super-homem. Recebendo denúncia atrás de denúncia, ele aparentemente se mantém firme no propósito de tentar pôr o Brasil nos trilhos, descarrilado que foi nos últimos governos petistas. Parece que todos têm a maior pressa em tentar sufocar o presidente: Rodrigo Janot, a Polícia Federal, alguém do Supremo ou parte da grande imprensa escrita e televisiva. Os processos envolvendo peemedebistas aliados de Temer andam rapidamente, ao contrário dos que envolvem figurões do PT, como Lula. E, muito embora a maioria dos “malfeitos” atribuídos a figurões do PMDB na Câmara dos Deputados se refira ao período em que Temer era vice de Dilma Rousseff e/ou presidente do partido (2014 ou antes), com poucas exceções, todos se “esquecem” de relacionar as prováveis datas dos “malfeitos” à Presidência de Lula ou de Dilma. Por exemplo, no caso de Geddel Vieira Lima, com seus R$ 51 milhões, não se cansam de apontá-lo como “amigo e ex-ministro de Temer”. Mas Geddel foi por três anos ministro da Integração Nacional no governo Lula, órgão de Brasília de onde o “dinheirão” saía, mas não chegava ao Nordeste, por exemplo; e foi por mais de dois anos e meio figurão na Caixa Econômica Federal no governo Dilma, banco onde corria tanto dinheiro que, depois de um encontro entre Lula e Silvo Santos em São Paulo, em 2010, aplicou R$ 400 milhões no Banco PanAmericano, já em situação falimentar. Deu no que deu. Quanto ao caso de Henrique Eduardo Alves, este também aparece relacionado a Michel Temer. Mas Alves está preso acusado de receber propinas na construção da Arena das Dunas, no Rio Grande do Norte, mais um elefante branco da Copa de 2014, herança de Lula. Portanto, que as investigações e processos prossigam, mas com responsabilidade e com a mesma velocidade para todos. Estão muito claros ao menos dois motivos para a rapidez nos casos que envolvem Temer: o corporativismo e o medo das reformas por ele propostas.

ÉLLIS A. OLIVEIRA

elliscnh@hotmail.com

Cunha

LULA

Sobraram dois

Depois das últimas e devastadoras declarações sobre o “Amigo” reveladas pelo “Italiano” e confirmadas por Marcelo Odebrecht, sobraram duas pessoas que ainda mantêm a tese de inocência do ex-presidente Lula: ele mesmo, porque não há outra saída, e seu advogado Cristiano Zanin, pois é o seu ganha-pão.

OMAR EL SEOUD

elseoud.usp@gmail.com

São Paulo

Shakespeare

A esta altura, a vida de Lula cabe direitinho na definição de Shakespeare: “Uma história contada por um idiota, cheia de som e de fúria, sem sentido algum”.

ALEXANDRE DE M. MARQUES

ammarques@uol.com.br

São Paulo

Deicídio

O bombástico depoimento do ex-ministro petista Antonio Palocci ao juiz Sergio Moro, revelando o protagonismo do ex-presidente Lula em casos escabrosos de corrupção, retirou do ex-presidente a aura de sacrossanto, sustentada por uma militância fanática e cada vez mais insignificante. E, se for interpretado sob uma ótica nietzschiana, equivaleu à decretação de morte do deus do PT. Palocci, para o bem do Brasil, cometeu um deicídio necessário. O falso deus petista está finalmente morto.

TÚLLIO M. SOARES CARVALHO

tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

Um só capítulo

Parece ter escapado aos analistas do depoimento de Antonio Palocci ao juiz Sergio Moro a principal indicação dada por ele de que estaria disposto a fazer colaboração premiada. No início de sua fala ele disse: os fatos narrados na denúncia “são apenas o capítulo de um livro”.

CELSO JORGE DE CARVALHO

celso@lag.adv.br

Ribeirão Preto

República sindical

As revelações feitas por Palocci, entre elas os esquemas de corrupção que tomaram conta de todo o governo federal e suas instituições, nada mais são do que o modelo sindical de atuação. O PT no poder adotou a filosofia sindical do toma lá da cá, que é só o que sabe fazer. Transformou o País numa República com dirigentes incompetentes em administrar qualquer coisa, mas competentíssimos em desviar, fazer acordos espúrios, corromper e levar vantagens. As consequências estão aí.

ELISABETE DARIM PARISOTTO

beteparisotto@gmail.com

São Paulo

JBS

A prisão dos Batistas

Este Brasil é mesmo estranho: prenderam Eike Batista, Joesley Batista e, ontem, Wesley Batista, todos milionários que enriqueceram com benesses do poder público. Mas ainda faltam o chefão deste esquema e sua prole, também ricos e poderosos.

CARLOS E. BARROS RODRIGUES

ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

Tristeza profunda

Uma grande e profunda tristeza vermos a cada dia um novo escândalo, um novo personagem, um novo ladrão a pisotear a Pátria. Entre eles, nenhum patriota. Hoje, para estes bandidos que enchem malas e caixões, o Brasil é um simples fornecedor de riquezas para si.

ANNIKKI LEHTO GOMES

pirjoannikkilg@gmail.com

São Paulo

PACAEMBU

Desestatização

Esporte é saúde e lazer, mas é também agente de inclusão social e importante componente do processo educacional. Ora, o Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu, além de inúmeras dependências para aulas e cursos, tem ginásio coberto, diferentes quadras esportivas, piscina olímpica, campo de futebol e pista de atletismo iniciada durante o governo Serra, para a qual falta apenas o capeamento final. Ao invés, portanto, de transformá-lo em mais uma arena para shows e eventos, destruindo a história deste nosso patrimônio, por que a Prefeitura de São Paulo não o transforma em exemplar centro esportivo-educacional totalmente dedicado ao esporte amador de maneira integrada à rede pública escolar, isto é, ao conjunto das escolas públicas da cidade? Seria a forja de campeões, usina e fonte de saúde, educação e civilidade. Para tanto, bastam apenas vontade política e compromisso com o futuro das novas gerações. Por que não, então, a própria Prefeitura encampar e subsidiar este projeto, mesmo que em parceria com grandes empresas já envolvidas com o apoio à cultura, como, por exemplo, a Petrobrás?

UBYRAJARA GILIOLI

u.gilioli@uol.com.br

São Paulo

“Lula não sabia que só tinha amigos mentirosos...”

MARIO DE ARRUDA CAMARGO / SÃO PAULO, SOBRE LULA E O DEPOIMENTO DO EX-MINISTRO ANTONIO PALOCCI

marinhocamargo@hotmail.com

“Prenderam o outro Batista. A casa, ou o açougue, caiu!”

CARLOS ALBERTO ROXO / 

SÃO PAULO, SOBRE A PRISÃO DE WESLEY BATISTA, ATUAL PRESIDENTE DA JBS

roxo.sete@gmail.com

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

E NÃO É SEXTA-FEIRA 13!

Finalmente o número "13" se volta em favor do povo brasileiro. Primeiro: indiciamento e prisão dos irmãos Batista, por uso de informação privilegiada, lucrando após o estrago provocado pela denúncia de corrupção contra o presidente Temer. Segundo: prisão do ex-tudo Garotinho, que sempre se fez de dono do Rio de Janeiro, onde o público e privado se misturavam. Terceiro: o ex-presidente Lulla depondo em Curitiba, desta vez para explicar a compra do sítio de Atibaia. Quarto: julgamento na 8.ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) de José Dirceu, que hoje pode voltar para a cadeia e cumprir seus 22 anos, ou mais.  Bem que no tarô o número 13 representa a morte. Tomara que desta vez seja o início do fim dos corruptos no País. Precisamos de um novo renascimento mais ético e justo. Limpa tudo, número 13!

Beatriz Campos 

beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

QUESTIONAMENTOS INEVITÁVEIS

 

Nesta quarta-feira, Lula da Silva depõe frente a frente com o eminente magistrado da 13ª. Vara Criminal Federal de Curitiba, Sergio Moro. As suas palavras conseguirão mudar o rumo das verdades contidas na sua acusação? No Supremo Tribunal Federal (STF) Rodrigo Janot dificilmente será considerado suspeito com relação ao processo contra Temer, arquivado pela Câmara dos Deputados, desde que faltam somente alguns dias para findar seu mandato. Mas, quando ouvido na Suprema Corte, a pedido do ex-procurador federal Marcelo Miller, Rodrigo Janot poderá enredar-se na trama da JBS. E se ouvido, como pediu, pelo ministro Edson Fachin, Joesley Batista poderá apontar a artilharia para vários ângulos. São todos capítulos da famosa novela: "As Sujeiras da Infeliz Democracia Brasileira!"

José Carlos de Carvalho Carneiro

carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

*

DIA TURBULENTO

Nesta super quarta, nosso presidente e o ex-presidente entraram na mira da Justiça. O Brasil espera que os dois paguem pelo que devem. Precisamos nos livrar de vez de todos os "quadrilhões" que tomaram o poder à custa de muitas mentiras.

Elisabeth Migliavacca 

São Paulo

*

'QUADRILHÃO'

A identificação pela Polícia Federal (PF) do PMDB como "quadrilhão" é por demais apropriado, para identificar as ações ilegais de integrantes do governo ligados a esse partido. E as irregularidades podem ser identificadas num listão que inclui corrupção ativa, passiva, lavagem de dinheiro, fraude em licitações e evasão de divisas. A que ponto chega o oportunismo de certas pessoas que se julgam figuras de destaque e que podem agir sem a perspectiva de nenhuma punição. Cabe agora ao Judiciário fazer a sua parte.

Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos

*

CORTINA DE FUMAÇA

No Planalto Central a árvore principal está cada vez mais comprometida. Se ela vier a cair, cairão muitos gafanhotos junto.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul 

*

TEMER FAZ AUTOCRÍTICA?

Temer diz que facínoras roubam a verdade do País! Deve ser autocrítica!

Paulo Arisi paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre 

*

EXPLICAÇÃO PARA AS FRASES DE EFEITO

A mídia publicou em 13/9 frases de efeito, porém "sem efeitos", atribuídas a Temer.  São elas: "facínoras roubam a verdade", "criminosos renitentes e persistentes" e "bandidos que constroem versões". A psicologia explica que isso, na verdade, é autocrítica.

Iria de Sa Dodde iriadodde@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

PMDB É CAMPEÃO DA CORRUPÇÃO

Esse partidinho PMDB é mesmo um absurdo!  A maior quantidade de políticos corruptos per capita que existe, sem dúvida!  Até me faz sentir saudades do velho PT no seu auge da sua roubalheira...

Paulo Sérgio Pecchio Gonçalvesppecchio@terra.com.br

São Paulo

*

PRESIDENTE MICHEL TEMER

Rezo para que ele consiga ficar até o último dia de 2018. Estou juntando dinheiro para poder presenteá-lo com uma "algema de ouro", quando for preso depois de entregar a faixa de presidente para o seu sucessor no primeiro dia de 2019.

Sergio S. de Oliveira ssoliveiramsm@gmail.com

Monte Santo de Minas (MG)

*

NÃO PRECISA TER INVEJA

Temer não precisa mais ficar com inveja do Lula. Agora, ele também tem o seu PowerPoint. 

Jorge A. Nurkin jorge.nurkin@gmail.com

São Paulo

*

MOMENTO POLÍTICO

É surreal imaginar que, além de termos de assistir ao festival de bandalheiras dos homens públicos em Brasília, pagarmos do nosso bolso os polpudos salários e benefícios deles!

Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com

São Paulo

*

TUDO PARA LEGALIZAR O CAIXA 2

Indiscutivelmente nada podemos esperar de nossos políticos, além de se empenharem em benefício próprio e de seus pares. Basta ver esse projeto indecoroso, tendo como relator o polêmico deputado Vicente Cândido (PT-SP), que libera sorteios, bingos, rifas e outros eventos para arrecadar dinheiro aos partidos e seus políticos em geral. Isso só vem demonstrar e comprovar claramente qual é o único objetivo a que se dedicam, o de angariar cada vez mais e mais dinheiro e, portanto, procuram maneiras e formas para esconder o ilícito do "Caixa 2". E desta forma terão diversas opções para legalizar o ilegal, o dinheiro sujo e indevido que recebem, né não?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

CRISE MORAL

Em meio a mais uma crise política envolvendo o governo Temer e seus aliados, o presidente promove almoços e jantares em abundância. E, claro, o contribuinte brasileiro é quem paga a conta. O Brasil não padece apenas de crise econômica e política, mas, principalmente, de crise moral. Agora nem mesmo o Poder Judiciário passou incólume pelos últimos fatos expostos na delação premiada. Precisamos de uma reforma moral na política e nos demais Poderes da República. Caso contrário, infelizmente, a situação tende a piorar gradualmente.

Willian Martins martins.willian@globo.com

Guararema

*

LIÇÕES PARA O JUDICIÁRIO

Já está dando para perceber a população brasileira sentindo que a degradação do Judiciário vai colocar o Brasil à deriva, se é que ainda não colocou. As últimas notícias envolvendo membros da classe política, empresarial e judicial (Geddel, Joesley e Marcello Miller) deixaram a imagem de que vem por aí mais uma decisão maquiavélica, cujo interesse é dividir o povo mais ainda. Chega, não estamos aguentando mais tanto cambalacho. Deixo registrado para todos ou quase todos os membros do Judiciário, principalmente do Supremo Tribunal Federal (STF), Supremo Tribunal de Justiça (STJ) e Procuradoria-Geral da República (PGR), uma lembrança do que disse o eminente jurista Dalmo Dallari em 5/5/2002: "Nenhum Estado moderno pode ser considerado democrático e civilizado, se não tiver um Poder Judiciário independente e imparcial, que tome por parâmetro máximo a Constituição e que, tenha condições efetivas para impedir arbitrariedades e corrupção, assegurando, desse modo, os direitos consagrados nos dispositivos Constitucionais." Certamente o Judiciário esqueceu Dallari, o povo não.

Leônidas Marques leo.marquesvr@gmail.com

Volta Redonda (RJ)

*

A CREDIBILIDADE DOS BATISTA

O STF vez por outra costuma atrapalhar, para não perder o hábito. A delação dos Batista, que desabou o castelo de cartas  dos políticos brasileiros, corre o risco de ser anulada. Gravações de conversas na calada da noite, mala sorrateira com R$ 500 mil, apartamento que escondia R$ 51 milhões, mais as prisões por delação premiada podem virar pó de pirlimpimpim, se os doutos togados apelarem para os embargos infringentes e os pontos fora da curva.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

*

RELAÇÕES NO UNIVERSO DO PODER

As relações intrincadas entre os que convivem no universo do poder muitas vezes podem criar situações embaraçosas que demandam explicações! É o caso do ministro Luiz Edson Fachin, que em 2015 percorreu os gabinetes de todos os senadores para angariar apoio à sua indicação ao Supremo Tribunal Federal. Acontece que o contato com os senadores lhe foi muito facilitado por Ricardo Saud, do grupo J&F, a empresa que é dona da JBF-Friboi. Andavam juntos pra cá e prá lá... e por  causa deste fato,  em junho de 2017, 32 deputados governistas protocolaram na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara um pedido de explicação do ministro, haja vista que a delação bombástica de Joesley, admitindo ser criminoso corrupto, não lhes custou mais que uma multa a ser paga em 20 longos anos e nenhum dia de prisão... Não me recordo de Fachin ter explicado sua relação pretérita com Saud, mas sempre é tempo de o fazer! (fonte: "O Estado de São Paulo", 2/6/2017).

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

*

FALTA DE SERIEDADE

Diante dos fatos, o STF deveria afastar Fachin dessa "delação" arrumada por Janot.

Jair Nisio jair@smartwood.com.br

Curitiba

*

ESPERANÇA NA LUTA CONTRA A CORRUPÇÃO

É a mais pura verdade política: "Não existe almoço grátis". Corruptos e corruptores, políticos e empreiteiras devem ser severamente punidos. Subfaturamento nas vendas e superfaturamento nas empreitadas é a tônica. Um exemplo vivo é a Petrobrás como vítima e, como beneficiados, empreiteiras corruptoras e políticos corruptos (apartamentos em São Bernardo e no Guarujá, sítio em Atibaia e R$ 51 milhões na Bahia). Para, legalmente, de fato, combater a corrupção, só depende dos políticos do bem, que, presumidamente são maioria no Congresso, propiciarem meios à Justiça aprovar na forma original as "10 Medidas Contra a Corrupção".

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

*

JOESLEY E LULA

"Nóis" é igual! E são mesmo em praticamente tudo!

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

*

PRISÃO DE JOESLEY

Para Joesley, a Fé remove montanhas. E outros obstáculos. A conferir... ("Com Terço nas mãos, Joesley Batista segue para prisão em Brasília" - "Estadão", 12/9).

Geraldo Fonseca Marcondes Jr. gfonsecamarcondes@uol.com.br

Taubaté

*

O TERÇO DE JOESLEY

O Sr. Joesley cometeu vários crimes contra o povo brasileiro e não se lembrou de pedir perdão a Deus. Agora que "nois tá preso" ele se lembra do seu terço! Por favor, Sr. Joesley, não envolva Deus nos seus crimes! 

Angela Maria de Souza Bichi angela_bichi@hotmail.com

Santo André

*                                      

PRISÕES EM ALTA E DA BOLSA TAMBÉM

A punição de bandidos no Brasil está rendendo bons resultados à economia. A Bolsa superou seu recorde histórico, ultrapassando os 74.000 pontos com prisão de Joesley Batista e Ricardo Saud, e o dólar foi a R$ 3,08, apesar de Janot e de seus colaboradores.

Paulo R Kherlakian paulokherlakian@uol.com.br

São Paulo

*

PAÍS DE AMADORES

O procurador-geral é visto, em um botequim, com o advogado de um suspeito de negócios escusos com o governo. No apartamento de um ex-ministro foram encontradas malas e caixas com milhões de reais. Um ex-governador carioca pode entrar para o Guinness Book com a proeza de número recorde de condenações por inúmeras prevaricações. E etc., etc., etc... Como disse o general De Gaulle: "Le Brésil n´est pas un pays sérieux'', ou, numa expressão mais atual, o Brasil é um país de amadores!

Renato Consolmagno rconsolmagno@gmail.com

Belo Horizonte 

*

SUGESTÃO 

Depois da revelação de tanta safadeza por ele cometida, Joesley deveria adotar o nome de "Joesley Safadão".

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

*

QUALIDADE DO EMPRESARIADO

Nos anos 70 tivemos empresários como Amador Aguiar (Bradesco), Antônio Ermírio (Votorantim) e Salvador Arena (Termomecânica), que deixaram um positivo legado e pensamento empresarial, investimentos e criação de um padrão qualitativo para empregados e sociedade, como a Fundação Bradesco, por exemplo, referência escolar. Hoje o que temos: Eike Batista, Irmãos Batista (Wesley e Joesley), Marcelo Odebrecht e outros vigaristas. Quanta porcaria! Corrupção, escândalos e roubalheira. O que as entidades empresariais têm a dizer? Será que não temos mais líderes empresariais de respeito e empresários sérios? Que vergonha! Para que servem então a Fiesp, a Firjan, etc.?  Só para discursos vazios e patos de borracha?

André Luis Coutinho arcouti@uol.com.br

Campinas

*

O CRAQUE KAKAY

O hábil e famoso advogado Kakay agora também trabalha na defesa dos ordinários Joesley Batista e Ricardo Saud.  Trocando em miúdos: significa que a dupla de marginais não vai dormir muito tempo na cadeia. Pena! 

Vicente Limongi Netto limonginetto@hotmail.com

Brasília

*

LEIS FALHAS

As leis brasileiras permitem que essa quadrilha que roubou os cofres brasileiros permaneça circulando livremente pelas ruas das cidades. Os ex-presidentes da República, os ex-presidentes e ex-diretores da Petrobrás, os ex-ministros e até mesmo os atuais ministros, senadores, deputados e presidente da República continuam intocados. Somente uma meia dúzia está presa em Curitiba ou em suas próprias residências. Enquanto a lenta Justiça nada decide, a quadrilha continua usando o dinheiro público da maneira que quer para se enriquecer cada dia mais e mais.

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br

Belo Horizonte

*

EXPOSIÇÃO DE ARTE

Os ânimos exaltados em relação a algumas obras numa exposição de arte, realizada por um banco privado com recursos públicos, demonstram bem a atual polarização política-ideológica como a influência das redes sociais, que radicalizam o antagonismo de posições de maneira maniqueísta sobre a liberdade de expressão versus a censura. O País prima pela falta de diálogo e pela exacerbação de conflitos. Não haveria tanta repercussão, se essas obras de arte, devidamente contextualizadas e explicadas, ficassem numa sessão exclusiva para o público adulto (como se faz, por exemplo, na Europa) e as demais obras, sem qualquer restrição, ficassem à disposição para visitação de estudantes de escolas públicas e privadas.

Luiz Roberto da Costa Jr. lrcostajr@uol.com.br

Campinas

*

PRISÃO DE NUNO COBRA

Profundamente lamentável e desconcertante a notícia da prisão do preparador físico Nuno Cobra por violação sexual reiterada contra mulheres. Causa espécie tomar conhecimento de que um dos grandes talentos do País no condicionamento físico e principalmente mental de seus clientes, entre eles destacados atletas e empresários como Ayrton Senna, Rubens Barrichello, Mika Hakkinen e Abílio Diniz, não tenha capacidade de controle sobre seus próprios instintos. "Casa de ferreiro..."

J.S. Decol decoljs@gmail.com

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.