Fórum dos Leitores

.

O Estado de S.Paulo

07 Janeiro 2018 | 05h00

2018

O ano que ainda não começou

Ano novo é sinal de renovação e novidade. Uma lógica que não vale no Brasil. Por aqui continuamos no atraso de sempre, andando para trás. É a febre amarela, de volta depois de combatida com sucesso há cem anos; saúde, educação, saneamento e segurança, praticamente tudo que está sob responsabilidade do disfuncional Estado brasileiro, paradas no tempo, competindo com o que há de pior no mundo. São as balas perdidas, às centenas, ceifando vidas inocentes todos os dias, disparadas a esmo por policiais despreparados, bandidos sanguinários e marmanjos irresponsáveis só interessados em se divertir. São os políticos podres recorrendo às mesmas práticas delituosas de sempre . É um presidente fraco e suspeito de crimes vendendo a alma ao diabo para conseguir alguns votos desses mesmos políticos e assim aprovar reformas pífias. Até um ex-presidente, surgido das trevas dos currais do interior, por aqui tem força para indicar delegados e “desindicar” ministros, estes, por sinal, medíocres. E, enfim, outro ex-presidente que, não contente em ter destruído o País, ensaia uma volta como meio de escapar da prisão.

RENZO GALUPPO

renzo.galuppo@gmail.com

São José dos Campos

GOVERNO TEMER

Regra de ouro

A duríssimas penas o Brasil aprovou leis para a imposição de responsabilidade fiscal, porque nossos governantes, em sua larga maioria, são malucos, irresponsáveis fiscais que nos levaram no passado à hiperinflação e, mais recentemente, a juros estratosféricos e um endividamento próximo do impagável. Aí temos a tal “regra de ouro”, que impede endividamento para custeio. A regra é “de ouro” por uma razão simples: não pode mudar! Daqui a pouco vão jogar de vez no lixo todos os freios fiscais do Poder Executivo e bye, bye, Brasil. Temer que se vire para cumprir sua parte do acordo, que é tirar de vez o Brasil do abismo, não mudá-lo de lugar!

OSCAR THOMPSON

oscarthompson@hotmail.com

Santana de Parnaíba

Os pequenos que se virem

O governo vetou o Refis para pequenos e microempresários, mas para as grandes empresas vultosas somas passaram incólumes. Mantemos em funcionamento uma economia com mais de 90% de pequenas e microempresas e todo o peso sobre elas recai, ao passo que os grandes devedores sempre conseguem rolar suas dívidas com o Fisco.

CARLOS HENRIQUE ABRÃO

abraoc@uol.com.br 

São Paulo

Quem procura acha

Flexibilização geral, pacote de bondades e autoritarismo. Depois, quando outubro chegar, vão reclamar que a população elegeu um militar, que isso e aquilo... Mas querem o quê? Austeridade, pelo visto, é do castelo para baixo, a nobre casta regozija-se enquanto o povo se consome. Por muito menos Donald Trump foi eleito.

RICARDO C. SIQUEIRA

ricardocsiqueira@globo.com

Niterói (RJ)

EMBRAPA

‘Acorde!’

Parabéns a Zander Navarro pelo artigo Por favor, Embrapa: acorde! (5/1, A2), incitando uma essencial reflexão sobre o investimento público na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, detentora de méritos, mas que o excesso de elogios tem prejudicado nos avanços necessários para acompanhar o ritmo de aumento de produtividade.

PEDRO DE CAMARGO NETO, Sociedade Rural Brasileira

camargo.pedro@gmail.com

São Paulo

Esse artigo é grande serviço para cidadãos como eu, que, embora ciente do aparelhamento da Embrapa, não imaginava a enorme distorção no papel da empresa. Gigante, perdulária e ineficaz como qualquer outra estatal.

VERA L. AZEVEDO CHMIELEWSKI

azevedovera@hotmail.com

Santos

Efeito multiplicador

Li todo o artigo do sociólogo sr. Zander Navarro, no qual faz considerações fortemente críticas à Embrapa, e não encontrei uma justificativa fundamentada para nenhuma delas, mas simplesmente opiniões jogadas ao ar. Vou me restringir a apenas uma delas para não me alongar, a de que a Embrapa trabalha para os grandes produtores rurais somente. Aparentemente, o sociólogo não leva em consideração os efeitos da aplicação de novas tecnologias ao longo da cadeia produtiva do agronegócio em termos de geração de trabalho e de renda nas fazendas, no comércio, na indústria, etc. Mais importante, o sociólogo não leva em consideração que a transmissão de conhecimento no campo se dá, em todo o mundo, da grande propriedade para a média e daí para a pequena, pelo fato de que os pequenos e médios produtores não podem errar, uma vez que poriam em risco o seu sustento e o de suas famílias. Estes usam, portanto, a confirmação da segurança de novas tecnologias pelo exemplo das grandes, antes de adotá-las.

ANTONIO CLAUDIO LELLIS VIEIRA

lellisvieira@gmail.com

São Paulo

DEFICIENTES

Regulando mixaria

A Lei Estadual n.º 16.498/2017 modificou a tributação do IPVA e retirou dos deficientes o direito à isenção a partir de 2018. Além de injusta, a medida fere o direito adquirido dos proprietários de veículos especiais, desrespeita a ética e do ponto de vista arrecadatório não é significativa. Diante disso, imaginem o que poderá fazer o sr. Geraldo Alckmin se um dia chegar à Presidência da República...

ANNA MARIA TORRES

tripodo@uol.com.br

São Paulo

ANIVERSÁRIO DO ‘ESTADO’

Parabéns 

Há 143 anos O Estado de S. Paulo tem sido uma força a favor da democracia, do pluralismo e da liberdade de imprensa. Merece nossa admiração um jornal que não se curva às minorias ruidosas e está sempre à frente da defesa dos interesses do País e da maioria que trabalha e produz. Parabéns a todos os profissionais que há tantos anos fazem um dos melhores e mais importantes veículos de comunicação do País.

JOÃO DORIA, prefeito

fabiosantos@prefeitura.sp.gov.br

São Paulo

Parabéns a todo o time do Estadão e também da Eldorado pelo aniversário duplo. É muito bom ver, ao longo das décadas, um jornal e uma rádio tão comprometidos com altos padrões de qualidade - e, consequentemente, fazendo a diferença no jornalismo brasileiro. Desejamos ainda mais sucesso!

REJANE BRAZ, ANA PAULA PINHEIRO E LIVIA SALVONI, Comunicação do Itaú Unibanco 

imprensa@itau-unibanco.com.br

São Paulo

 

FEBRE AMARELA E IDOSOS

Ao ler o Estadão soube que duas mortes ocorreram em razão da febre amarela na grande SP. No mesmo artigo, vários conselhos a cidadãos (jovens) de como se precaver contra a doença. Louvável... E os idosos? Devemos morrer e calar a boca? Dizem que nós (os acima de 60 anos) não devem tomar a vacina. E agora? Estamos à mercê da sorte? As autoridades ignoram a população idosa propositadamente de modo a não expor a sua total ineficiência e falta de capacidade no trato dos cidadãos dessa faixa etária. E ainda me surpreende não ler nos jornais ou ver notícias e debates na televisão sobre os perigos a que estamos expostos assim como os cuidados que devemos ter. Não estamos mortos, pagamos taxas e impostos (na maioria das vezes religiosamente) e exigimos o respeito e atenção que todos (todos mesmo) os cidadãos brasileiros tem o direito de receber. Não é um favor.

Maria Helena Facin, idosa mhlfacin@terra.com.br

Paraty (RJ)

*

ATENDIMENTO NO INSS

É Constrangedor para os cidadãos que procuram os serviços das agências do Inss, e já na entrada são barrados por seguranças que fazem revistas, e vasculham pertences pessoais em bolsas, e sacolas, muitas vezes de idosos, pessoas humildes, que acabam sendo constrangidas e humilhadas na porta de detecta entrada de metais. Depois de décadas de trabalho, cidadãos ao chegar a idade da velhice são expostos e este tipo de constrangimento. Isto, só na entrada, para depois amargar de 2 a 3 horas nos bancos duros das salas de espera. Isto acontece na agência da Rua XV, centro de Curitiba- ali enfrente a Ufpr, por exemplo, o atendimento é péssimo, e os seguranças são pouco educados e até grosseiros com as pessoas. Acho que o INSS deveria ter mais respeito e consideração para com a população brasileira que paga alta carga tributaria e impostos neste país, e quando precisam dos serviços publicos são destratados e vistos como suspeitos de estarem com algo ilícito em seus pertences. Ilícito é o governo federal, e se tem lugares para instalar portas desta natureza, que instalem nos palácios dos governos, pois é lá que estão, ou se escondem, muitos bandidos de colarinho branco, que só roubam este país, que estupram a dignidade da nação brasileira. Governo, crie uma politica permanente de caráter e vergonha na cara!!!!

Célio Borba borba.celio@bol.com.br

Curitiba

*

DRA. SILVIA BRANDALISE E O CÂNCER INFANTIL

Prezado Ministro Ricardo de Barros, o senhor é um engenheiro civil, empresário e político, está de saída do Ministério da Saúde, muito provavelmente porque já está de olho na empreitada política que se avizinha com a próxima eleição. Há profissionais que abraçam uma profissão, uma carreira e dão a própria vida pela vida de um outro ser humano. Este é o caso da Dra. Silvia Brandalise, a quem tive o prazer de conhecer a trajetória de sua carreira na medicina, uma mulher que abraçou a medicina e moveu esforços inimagináveis para promover o bem estar, o alívio da dor de muitas crianças que se encontraram com essa doença que faz sofrer a humanidade. Em muitas empreitadas ela conseguiu salvar vidas, noutras ela promoveu um atendimento humano e amenizou o sofrimento do pequeno paciente e o de seus familiares na hora da morte. Em recente entrevista a uma rádio AM aqui da cidade de Campinas o senhor a chamou de "Dona" Silvia Boldrini. Não Ministro da Saúde, não é "dona", no máximo a educação pediria que se referisse à ela como senhora, tenho certeza de que chamá-la de doutora demonstraria um pouco de conhecimento e educação, mas tenho certeza de que ela não faz questão de ser chamada de "doutora", mesmo porque ela sabe que esses títulos muitas vezes são usados com a mais cruel torpeza, creio que o senhor Ministro Ricardo de Barros, sabe bem do que estou falando, afinal no meio político é muito comum ouvirmos de seus pares impropérios acompanhados de Vossa Excelência, acho isso incrível, um político chamar o seu par de "Vossa Excelência é um safado". Então, senhor Ministro Ricardo de Barros, quando se referir a uma médica que escolheu salvar vidas, use o título de "Doutora", se não quiser use "Senhora" e saiba que na posição em que o senhor está, seria apreciável que soubesse o nome correto da pessoa a quem se refere...Silvia Brandalise, uma referência internacional no combate do câncer infantil. Alguns profissionais optam por criar uma carreira profissional, construir um hospital que cuida de milhares de crianças, de milhares de famílias de todo o território nacional e esse é o caso da Dra. Silvia Brandalise. Outros profissionais optam por deixar de lado as suas carreiras e embrenham-se na carreira política. Diante de sua carreira e de sua figura pública a que respeito, tenho a dizer que eu fico do lado da Doutora Silvia Brandalise nessa luta contra o câncer infantil, porque ela como médica escolheu a ciência que salva vidas e o senhor como engenheiro civil e empresário escolheu a carreira política, classe tão respeitada no Brasil nesses últimos tempos, não é mesmo?

Paulo César Pieroni pcpieroni@hotmail.com

Campinas

*

ABUSO BANCÁRIO

Novo abuso está sendo perpetrado por grandes bancos contra os clientes brasileiros. O acesso aos serviços bancários agora requer que o feliz cliente utilize seu próprio smartphone e faça download de aplicativo para a sua identificação bancaria; na prática, token ou cartão até então fornecido e custeado pelo banco está sendo substituído pelo celular “grátis” do cliente. Ora, nem o seu, leitor, nem o meu smartphone está à disposição para o usufruto de banco, com certeza; este deveria, sim, fornecer smartphones, linhas e mensalidades de operadoras a seus clientes livres de ônus que poderão assim usa-los como quer o banco. Deficientes físicos ou cognitivos são desconsiderados. Central de atendimento assegura verbalmente a responsabilidade do banco o que só seria credível e valido mediante carta individualmente assinada pelo presidente do banco com firma reconhecida. A segurança do cliente mercê à bandidagem galopante existente no País não é analisada pelo banco. A tal Central instrui que perda ou furto de celular pode ser sanada mediante telefonema ao banco solicitando bloqueio, como se o cliente estivesse sempre em casa, mas não explica como telefonar da rua já que falta infraestrutura de orelhões no Brasil e no exterior; e, nem alerta de novo risco de quebra de segurança se usar celular de terceiros. Ao cliente só resta obedecer às ordens do banco, ou sujeitar-se a ter serviços necessários negados, ou seja, com tal abuso bancário, o direito de escolha do cliente brasileiro não mais existe. Socorro! Nos EUA, bancos oferecem aplicativo em alternativa a outras opções sempre oferecidas aos clientes porque lá a população tem direitos e cidadania respeitados pelos bancos, e lá serviços nunca são negados. Com a palavra, os Ministérios Públicos Federal e Estadual!

Suely Mandelbaum suely.m@terra.com.br

São Paulo

*

PSICODÉLICO

Feliz Ano Novo! Será mesmo? Já se disse à exaustão que este nosso país é psicodélico ou que parece viver sob o efeito de algum alucinógeno. Pelo menos é como me sinto vendo os acontecimentos que precedem o dia 24/01/2018, ou a data simbólica potencial da redenção jurídica brasileira. Outra afirmação que vem à baila é a famosa frase atribuída a De Gaulle, muito atual, “..., le Brèsil n’est pas un pays sérieux”. Para ilustrar o surrealismo que ocorre por aqui basta observar o que está acontecendo no caso das ações em curso contra o ex-presidente que se considera o cidadão “mais honesto do país”. No decorrer das ações na primeira instância, os defensores do réu, não tendo argumentos para defendê-lo juridicamente, passaram a desqualificar o vasto material probatório constante dos autos afirmando que não há provas para condenar o acusado. Uma vez proferida a sentença condenatória, pasmem, os defensores acusaram o juiz (que representa o Poder Judiciário) de condenar um “inocente” (sic) sem provas, num absurdo desrespeito à autoridade judicial. Em que lugar do mundo civilizado, não psicodélico, isso ocorreria sem que aqueles que desrespeitaram uma autoridade judicial dessa forma deixariam de ser processados pela audácia da acusação leviana que fizeram? Só aqui. O pior é que, vendo a inação das autoridades jurídicas brasileiras (juízes, promotores, procuradores e até ministros do supremo) que calando parecem consentir com o que foi dito pela defesa do réu, os partidários, militantes agitadores do ou ligado ao partido do ex-presidente, acham que tem o direito de propor uma verdadeira revolução no país, antes, no dia e depois do julgamento da ação em segunda instância. Um outro ex-terrorista, militante do partido do ex-presidente, conhecido pela alcunha de “guerreiro do povo brasileiro”, condenado no Mensalão e aguardando a volta à cadeia, incita o povo a ir até Porto Alegre no dia 24 de janeiro, data que ele chama de “dia da revolta” para transformar em fúria, ..., a indignação e mesmo o ódio em energia, para a luta e combate caso a condenação do réu seja confirmada na segunda instância. Numa inconcebível tentativa de pressionar os desembargadores que irão julgar o réu. Não dá para acreditar que uma conclamação “subversiva da ordem” dessa natureza transcorra sem qualquer reação das autoridades do país. Não é psicodélico?

José Claudio Marmo Rizzo jcmrizzo@uol.com.br

São Paulo

*

FELIZ 2018?!

Só se for para nossos políticos que se mantêm no poder graças às suas artimanhas diárias pois se não vejamos: Nosso digníssimo presidente Temer dá um reajuste de enormes 1,81% ao salário mínimo o qual fica abaixo da própria inflação oficial porque no ano passado deu um aumento real de R$ 1,41!!! Enquanto isso para se manter no poder o qual conseguiu de maneira lícita porém lá se mantêm de maneira ilícita pois fica a distribuir verbas para deputados e senadores quando das denúncias contra sua pessoa geradas por Joesley Batista, perdoou dívidas de deputados que devem os tubos por conta de suas empresas, etc, etc e tal, tudo para se manter em seu posto mesmo sendo de maneira ilegal e imoral. O desemprego ainda continua em alta mesmo a economia mostrando algum sinal de recuperação. Temer nomeia uma ministra do trabalho que tem duas ações trabalhistas contra sí e não quer pagá-las!!!, Não é uma piada? Carlos Marun parece um touro perdido em uma arena correndo de uma lado para outro querendo atacar a tudo e a todos sem noção do ridículo de sua postura. O já incipiente José Sarney ainda fica palpitando de quem Temer deve ou não nomear como ministro. Ainda em relação ao "enorme" aumento do salário mínimo o qual também serve de base para o reajuste para as aposentadorias, ao que tudo indica Temer realmente deseja fazer uma reforma na Previdência Social começando pela morte dos atuais aposentados pois lá pelo mês de março este senhor permitirá que o cartel dos laboratórios reajuste os medicamentos tão necessários nesta fase da vida dos aposentados em níveis aviltantes, idem com os planos de saúde através da ANS, já os combustíveis sobem quase todos os dias, a energia elétrica está pela hora da morte, aqui em São Paulo o IPTU subiu 3%, bem acima da inflação para uma cidade totalmente abandonada. É isso aí, feliz ano novo para nossos políticos de araque que vivem nos achacando, nos prejudicando e que desejam permanecer no poder eternamente mas nós temos, neste ano uma oportunidade inigualável de colocar toda esta podridão para fora de seus postos, basta querermos.

Boris Becker borisbecker@uol.com.br

São Paulo

*

DIA 24 ESTÁ CHEGANDO

Segundo o dirigente do MST, Alexandre Conceição, eles pretendem realizar atos pelo País no julgamento de Lula programado para 24 de janeiro e, promete usar todas as formas possíveis de mobilização para protestar contra a condenação do ex-presidente Lula como marchas, concentrações e até trancamento de rodovias federais. Para completar toda essa estratégia , seria bom não esquecer de levar o pijama listrado (preto e branco), -- será um alívio e tanto ao País --, para o “homem mais honesto do Brasil”

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas

*

EXÉRCITO MINGUANTE

“Julgamento de Lula põe Exército 'em alerta.” O galo de Lula já cantou fino em Curitiba, depois houve as caravanas fracassadas no NE MG e outros lugares, agora em POA no TRF-4 apesar das "ameaças" de seu "exército cada vez mais minguante", cantará mais fino ainda, quando for condenado com pena aumentada por unanimidade. Apesar da muita poeira e barulho, seu destino é ver o sol nascer quadrado de sua cela.

Ulf Hermann Mondl

São José (SC)

*

AFRONTA

Uma pessoa que está em prisão domiciliar, com tornozeleira eletrônica, que esteja aguardando decisão de um recurso de apelação no TRF- 4ª Região, consequência de uma condenação que o juiz Sergio Moro impôs a ele por seu envolvimento na Operação Lava Jato, NÃO pode usar das redes sociais, para insuflar, incitar a baderna, promover o desacato, convocando desocupados e demais pessoas irresponsáveis, a tudo conturbar, desrespeitar, destruir e, até mesmo, MATAR! Falo de JOSÉ DIRCEU! Esse elemento desqualificado, baderneiro, inteligência voltada para o mal, vale-se de um vídeo que está circulando no whatsapp, vídeo este que está hospedado no blog Nocaute do jornalista/esquerdista Fernando Moraes, convocando a militância para ir a Porto Alegre no próximo dia 24/01, quando então será realizado o julgamento em Segunda Instância no mesmo Tribunal, do recurso de apelação no processo que Lulla foi condenado em Primeira Instância , a nove anos e meio de prisão por crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, pelo Juiz Dr. Sergio Moro. Esse terrorista/comunista, que já causou tantos problemas ao Brasil e aos brasileiros, estava cumprindo pena de prisão em Curitiba, mesmo assim, foi agraciado pela 2ª Turma do STF que o colocou em prisão domiciliar !!!.O STF mostra que lado está; Viva a Impunidade!! Pergunto: Pode, alguém nessas condições, com processos SUB JUDICE , já de conhecido passado condenável, usar um aplicativo como whatsapp para esse enfrentamento????

Agnes Eckermann

Porto Feliz

*

CREDIBILIDADE?

Segundo Celso Amorim, ex-Ministro das Relações Exteriores de Lula e Dilma, o Brasil de hoje não tem credibilidade! A doença petista mostra indicação de descompasso verbal e até emocional Não pode nem deve ser levada a sério. Por acaso, ser um país crível será necessário doar dinheiro público pra ditaduras? Apoiar o desgoverno Chaves/Maduro? Doar feijão do estoque regulador obrigando a importação e a falta do produto? Doar propriamente uma Refinaria da Petrobrás pra Bolívia e comprar uma nos EUA por preço envolvendo corrupção, além de outras gatunagens na Lava Jato. Afinal, o que leva um ex-Ministro de governo de tantas barbáries que só nos prejudicou? Quer se mostrar petista e odiento, que o seja, todavia melhor será ficar em silêncio ao invés de destorcer a realidade.

Mario Cobucci Junior maritocobucci@gmail.com

São Paulo

*

A ARTE DE SABER SAIR

Será que o senhor Luís Inácio Lula da Silva não tem um parente ou um amigo leal que possa esclarecê-lo sobre o papel deprimente que insiste em desempenhar, fazendo-se de vítima do Poder Judiciário? Com seus advogados o referido senhor não pode contar para essa tarefa, uma vez que eles insistem em pedidos que chegam às raias do ridículo! em respeito à própria imagem, Lula deveria ter o bom senso de se retirar da vida pública, recolhendo-se à casa, dedicando-se à leitura para poder constatar os benefícios desse hábito salutar. Se está confiante em pesquisas altamente duvidosas, corre o sério risco de ver seu castelo de cartas desmoronar. Se está acreditando em seus bajuladores de plantão, corre o risco, como o corvo da fábula de La Fontaine, de deixar cair o pedaço de queijo que tem no bico diretamente para a boca da raposa! Portanto, que salve o resto de credibilidade que ainda porventura tenha!

Arlete Pacheco arlpach@uol.com.br

Itanhaém

*

50 ANOS: 1968 E 2018

Grande jornal carioca deste sábado reproduziu, na coluna Acervo (página 11), a informação de 50 anos atrás, 06 de janeiro de 1968: "Pravda: comunistas querem levar o Brasil á guerra civil". Isto foi muito antes do AI 5! Mais claro, impossível. Na mesma edição, Zuenir Ventura reproduz uma joia da sabedoria lulista:" Se me prenderem, viro herói; se me matarem, viro mártir; se me deixarem solto, viro presidente, de novo". Ao contrário de 2002, acho que o medo vai matar a esperança.

Roberto Viana Santos rovisa681@gmail.com

Salvador

*

LULA, O FILHO DO BRASIL

O filme Lula, o Filho do Brasil está, também, sendo investigado pela força-tarefa da Lava Jato, visto os indícios de recebimento de recursos ilícitos. Os quase R$ 1 milhão de reais recebidos não deixam dúvidas sobre o modus faciendi do ex-presidente condenado. Pelo andar da carruagem, se houver mais investigações, a Polícia Federal concluirá que até o papel higiênico usado é oriundo do esgoto da corrupção. Dia 24 está próximo!

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

*

A CANDIDATURA DE LULA.

É quase certo que os brasileiros irão ficar alegres no próximo dia 24, quando ocorrerá o julgamento de Lula da Silva, pelo TRF-4, de Porto Alegre. Como bem salientou o Presidente do referido Tribunal, a sentença de Sérgio Moro é irretocável. Assim, a sua condenação, com a manutenção do decisório de Primeiro Grau, é certa. Então, já se encontrará tipificado pela Lei da Ficha Limpa, e não poderá ser candidato à presidência da República. No entanto, novas dúvidas surgem: algum ministro do STF não poderá deferir liminar interposta por Lula da Silva, para ser candidato ? Não é possível que assim ocorra ? Pode sim, porque temos visto tantas e boas da lavra de suas excelências!

José Carlos de Carvalho Carneiro carneiro.jcc@uol.com.br

Rio Claro

*

LULA X BOLSONARO

Se Lula foi um perigo à esquerda, Bolsonaro é um perigo a direita, chegou a hora de recuperarmos o equilíbrio para o país seguir em frente.

Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com

São Paulo

*

BOLSONARO

Não bastaram as tragédias Collor, Lulla e Dillma? Com Lulla em primeiro nas pesquisas eleitorais, e Bollsonaro em segundo, o brasileiro não é só cordial; também gosta de sofrer continuamente.

Honyldo Roberto Pereira Pinto honyldo@gmail.com

Ribeirão Preto

*

171

A presidente do PT, mostrou-se inquieta e nervosa, com a possível, convocação pelo governo, do Rio Grande do Sul, da força de Segurança Nacional. Essa convocação, é uma resposta as provocações, do guerrilheiro de festim, (portador de tornozeleira) e outros agitadores, para coibir excessos, em Porto Alegre, por ocasião do julgamento do cidadão comum, sr Luiz Inácio, réu em inúmeros processos "criminais". A tentativa da esquerda, tornar o julgamento, com viés político, não tem suporte algum. Propina, tráfico de influência, compra de caças, triplex, sítio, terreno ao instituto que leva seu nome etc. São crimes comuns, e como tal devem ser julgados. Depois dele, esperamos que outros, com o mesmo enredo, tenham o mesmo tratamento e sejam condenados!

José Perin Garcia jperin@uol.com.br

Santo André

*

UMA RESPOSTA À ALTURA

Além da crise humanitária provocada diante de nossas barbas pelo mais novo carrasco das Américas Nicolas Maduro, que já causou a morte de milhares de conterrâneos por falta de alimentos incluindo crianças e uma fuga em massa sem precedentes de venezuelano que tentam escaparam do inferno bolivariano, Maduro resolver desafiar o governo brasileiro sequestrando Jonatan Moisés Diniz, ativista brasileiro responsável por uma ONG que estava em Caracas para distribuir comida, roupas e brinquedos para crianças carentes quando foi preso pelo regime, acusado de ações para desestabilizar o governo. O paradeiro do mais novo preso politico brasileiro, vitima do socialismo do século 21 ainda é desconhecido, mesmo após vários contatos do governo brasileiro com autoridades venezuelanas Segundo Diosdado Cabello, o numero dois da ditadura bolivariana, o detido fazia parte de uma “organização criminosa” a serviço da CIA estando envolvido em supostas atividades contra o regime. A desculpa esfarrapada é sempre a mesma desde os tempos de Chávez que costumava transferir aos yankees, toda a responsabilidade pelas desgraças que o socialismo promovia contra o próprio povo. Como resposta o governo brasileiro deveria de imediato, enviar ajuda à oposição da Venezuela que esta sendo reprimida brutalmente pelos agentes de estado entre eles muitos da inteligência cubana e congelar todos os ativos de gente ligada a ditadura chavista, além de um pedido de prisão contra o facínora bolivariano que tenta transformar um dos países mais ricos em petróleo numa miserável Cuba.

Paulo R. Kherlakian paulokherlakian@uol.com.br

São Paulo

*

SISTEMA CARCERÁRIO

"Orçamento aprovado não significa nada no Brasil!" No ano de 2016, em Goiás, comandada pelo PSDB, foi aprovado o orçamento para execução no ano de 2017. N pasta de assuntos penitenciários foram destinados R$ 36 milhões para a construção de novos presídios e manutenção dos existentes. Em dezembro de 2017, o governador havia gasto tão somente R$ 6 milhões deste orçamento. Os outros R$ 30 milhões não foram utilizados, deixando o Estado de Goiás sem novas unidades prisionais. Portanto, a crise, com fugas e rebeliões tem nome e sobrenome em Goiás. Com certeza não deve ser diferente nos demais Estados brasileiros. A sociedade civil deveria acordar e cobrar!

Rafael Moia Filho http://falandoummonte.blogspot.com.br

Bauru

*

PEC SOBRE A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL

Há cerca de dez anos , foi noticiada a prisão de um jovem de dezoito anos ,no interior do Ceará , acusado de ter cometido cerca de quinze homicídios. Ele começou a cometer esses crimes a partir dos dez anos, como " matador de aluguel ". Será que na atualidade, um menor de dezoito anos tem o mesmo comportamento e atitudes do que um da mesma faixa etária, nascido na década de quarenta? Caso a redução da maioridade penal seja aprovada , faz-se necessário a separação do recluso dos demais criminosos com extensas fichas penais e que haja um intenso trabalho para a sua recuperação e ressocialização. Há pessoas que infelizmente têm que ser retiradas do convívio social . Não foi por acaso a citação de Victor Hugo: Quem poupa o lobo, mata as ovelhas .

Luiz Felipe Schittini fschittini@gmail.com

Rio de Janeiro

*

FORO PRIVILEGIADO

A Constituição brasileira tem inúmeras falhas. Talvez isso não importe, já que ninguém a lê, nem mesmo os ministros do Supremo. Mas mesmo sem ler todos já ouviram falar que em algum lugar dela está escrito "Todos são iguais perante a lei...". Basta isso para confirmar que nossa "Carta Magna", a regra do jogo, é o ponto de partida para todos os nossos problemas. Porque é inconsistente! Veja-se o "foro privilegiado", o maior porto seguro dos corruptos e a mina de ouro dos advogados. Se todos são iguais, exatamente "perante a lei", por que os políticos corruptos podem ficar soltos até o chamado "trânsito em julgado" que no caso deles começa e termina no Supremo, ou seja, nunca? Por isso, o que era para ser um encargo do Supremo virou um privilégio dos políticos corruptos. E ninguém pergunta por que? A Constituição não fala em foro privilegiado... Mas como ninguém lê, eles inventam isso e o povo ignorante nem questiona por que! É que todos, infelizmente, não são iguais, são analfabetos perante a lei...!

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

*

AVACALHAÇÃO TOTAL

Quem acompanhou minimamente a política nacional nos últimos trinta anos, sabe que o PMDB, agora MDB, não é um partido em que podemos confiar. Seus correligionários, sempre pragmáticos e prioritariamente defendendo s seus interesses, optaram por se manter afastados do Executivo, mas garantindo sempre as maiores bancadas na Câmara dos Deputados e no Senado e assim, garantindo o poder, sem o ônus da presidência da República. Porém com o impeachment da ex-presidente Dilma, Michel Temer, assumiu o Palácio do Planalto, mantendo a diretriz do partido. É a explicação da avacalhação total que caracteriza o atual governo federal, totalmente imoral e sem se preocupar em ter o mínimo disfarce. Depois do presidente distribuir verbas e cargos a torto e direito, para se livrar de dois processos que lhe poderiam ocasionar um impeachment, agora articula uma emenda à Constituição para flexibilizar a chamada “regra de ouro”, norma que impede a emissão de dívida para pagamento de despesas correntes. Uma autêntica nova versão da denominada “pedalada”, com a vantagem de ser “constitucional”. Seus ministros vão caindo fora e os substitutos, como sempre, sem nenhum lastro de conhecimento para o cargo, vão sendo nomeados por indicação dos partidos da base, quando não vetados por um cacique do grupo. Foi o caso que ocasionou a nomeação da agora ministra do Trabalho, apesar de condenada em um processo trabalhista, por não cumprir a CLT. Apesar de todas as manobras, o Supremo deu agora prazo de 15 dias para que Temer responda à Polícia Federal sobre o suposto favorecimento para a empresa Rodrimar. O presidente continua sob inquérito, a equipe econômica se desdobra para recuperar a economia e a politicagem rema contra.

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br

São Paulo

*

GOVERNO TEMER

Vai muito mal um governo em que um mequetrefe, Carlos Marun, referenda outra mequetrefe, Cristiane Brasil, desqualificada sob todos os ângulos, a tomar posse como ministra do Trabalho, na próxima semana. Além de nenhum respeito com o Brasil, e para se manter a qualquer no poder a qualquer custo, Michel Temer mostra que não tem compromisso com o bom senso.

Luiz Thadeu Nunes e Silva

São Luis, Maranhão

*

PÉSSIMA ESCOLHA

"Não é necessário entender de política e muitos menos ser vidente para saber que o senador Carlos Marun vai ser a pá de cal para afundar Temer de vez."

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

MINISTÉRIO DE NOTÁVEIS

As nomeações de ministros do presidente Temer têm sido decepcionante para os brasileiros preocupados com o destino do país, mas dá para compreender que o PCC e CV não nomeiam membros de igrejas para ser seus representantes nas “bocas de vendas” nem em suas “diretorias”. Tem que ser gente deles. Daí, para ser de notáveis só se fosse “bando”. Não dá, né não?

M. Mendes de Brito mdebritovoni@gmail.com

Bertioga

*

REGRA DE OURO E REFORMA

Uma coisa é certa, o que Temer está fazendo 'de certo' é dar carta à equipe econômica, totalmente comprometida com os interesses dos banqueiros, e ir se segurando em cada ramo que encontra na escalada morro abaixo da anarquia em que o PT deixou o país atolado.

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

*

CARTA ABERTA AO PSDB

Sou fundador do PSDB. Em maio de 1988, às vésperas das eleições para vereador e prefeito daquele ano, nos últimos dias de prazo para lançar chapa, o Parido foi constituído. Eu estava lá, aqui no Rio, na ABI. Por isso mesmo, acabei sendo candidato a vereador, Meu número era 45654. Tive cerca de 500 ou 600 votos (oficialmente). Em seguida, participei da campanha de Covas, aqui no Rio. Me lembro que até a Regina Duarte esteve aqui, e atravessamos de barca até Niterói, com o Covas. No ano seguinte, já em 1990, fui candidato a Deputado Federal. Eu era Auditor Fiscal da Receita Federal (estou aposentado), tinha uma liderança bastante razoável na classe aqui no Rio, havia sido Diretor Jurídico da UNAFISCO-RIo, anterior ao atual Sindifisco Nacional (SINDIFISCO), e fui, posteriormente, candidato a Presidente da mesma UNAFISCO-Rio. Entendia que, além de tudo, poderia ajudar a nossa classe no Congresso Nacional. Meu número foi 4531. Naquela ocasião, era membro do diretório estadual ( não havia, ainda, diretórios municipais). Sou advogado. Fui professor, de várias cadeiras de Direito, no CEUB, em Brasíla, e na Universidade Veiga de Almeida , e Estácio de Sá, no Rio de Janeiro. Entendo que no impasse, quase absoluto, em relação a candidatos de centro para a Presidência da República, posso ser, efetivamente, uma opção para esse cargo, o de maior relevância do país.

Helio Teixeira Pinto helio.teixeira.pinto@gmail.com

Rio de Janeiro

*

POBRE GEOGRAFIA

Existe no meio da Serra de Petrópolis uma grande pedra de granito com a inscrição “Petrópolis”. Trata-se de um marco dos limites dos municípios de Caxias e Petrópolis. De um lado se observa um pequena cobertura para usuários de ônibus onde se lê “Duque de Caxias”. Do outro lado um colégio com os dizeres “Colégio Pedro de Alcântara”. Nitidamente se percebe que por aquele ponto passa a linha divisória dos dois municípios. Por muitos anos nada havia na estrada que indicasse os limites municipais, exceto aquela pedra centenária demarcando os territórios. Pois bem, agora a Concer, concessionária da estrada, resolveu colocar a placa marcando o referido limite. A nova placa está em local duvidoso, muito distante da histórica rocha que aponta para o colégio que homenageia os imperadores Pedro I e II. A Concer nem com o auxílio do moderno GPS consegue acertar os parâmetros geográficos dos municípios nos quais a BR-040 atravessa. O município de Caxias ganhou alguns milhares de hectares do município vizinho. Posso imaginar o transtorno dos moradores que moram na divisa, com prováveis confusões nos documentos das propriedades, pagamento de impostos, etc, etc, etc...

Mário Negrão Borgonovi marionegrao.borgonovi@gmail.com

Rio de Janeiro

*

BLACK MIRROR: O MANIFESTO CENSURADO

Ao contrário do que a grande maioria pensa, Black Mirror não mostra um futuro sem esperança; reflete um presente ( assim como todo espelho) falido e calamitoso. No entanto, ao utilizar metáforas para explicitar seu ponto de vista, a série peca ao esquecer que mensagens poderosas e revolucionárias não combinam com o paradoxo da metalinguagem existente ( crítica às telas por meio das próprias telas); se “metamorfaseando “ em um dos seus maiores pesadelos: ser mais uma série modinha de Netflix. Black Mirror é um manifesto revolucionário, não uma série a ser maratonada e deixada à margem. Estudo de caso: fifteen Million Merits ( S01 E02). Não, não é sobre uma cantora de banheiro que faz sucesso na TV. É sobre “Vigiar e Punir” (Foucault). É sobre pan-óptico. É sobre manipulação de massas. Outro exemplo: USS Callister ( S04 E01). Não, não é sobre Star treck ( jornada nas estrelas). É sobre “As origens do totalitarismo” ( Hannah Arendt) e “Pedagogia do oprimido” ( Paulo Freire) . É sobre assédio virtual. É sobre psicologia comportamental. O Gigante acordou. Mas antes mesmo de se espreguiçar, pegou o celular para curtir as fotos de comida dos youtubers no Instagram.

Daniel Wainstock danielwainstock@gmail.com

Rio de Janeiro

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.