Fórum dos Leitores

Oportunismo conterrâneo

O Estado de S.Paulo

05 Fevereiro 2018 | 05h00

Ao optar pela profissão, o magistrado deve ter em mente que o cargo lhe impõe algumas restrições, que preservam a dignidade da nobre função de juiz. E não é que um juiz substituto, originário do Tribunal Federal da 5.ª Região (TRF-5), pernambucano que foi juiz federal na 23.ª Vara, em Garanhuns, resolveu ganhar espaço na mídia, deferindo a liberação do passaporte de Lula?! O que chama a atenção nem é tanto o deferimento ou não do pedido, mas os fundamentos utilizados para sustentar a decisão. Definitivamente, careceu de uma análise imparcial e objetiva do contexto do processo que tramita pela 10.ª Vara Federal, em Brasília. Infelizmente, de fato, nem todos são iguais perante a lei. Mas o Brasil está de olho!

CARLOS BENEDITO P. DA SILVA

carlosbpsilva@gmail.com

Rio Claro

Os eternos mais iguais

Como pôde o juiz federal Bruno Apolinário devolver o passaporte de um indivíduo condenado a mais de 12 anos de prisão, além de estar respondendo a mais meia dúzia de processos, dos quais certamente será condenado em pelos menos três? Realmente, neste país alguns são mais iguais do que os outros!

LUIZ ROBERTO SAVOLDELLI

savoldelli@uol.com.br

São Bernardo do Campo

Em que situação ficará o juiz que determinou a devolução do passaporte se Lula se escafeder?

BERNARDO PREVEDEL

bernardo.prevedel@yahoo.com.br

Vinhedo

Refinada companhia

E Lula conseguiu reaver seu passaporte. PC Farias, Salvatore Cacciola, Roger Abdelmasih, Jorgina Fernandes, Henrique Pizzolato, Hosmany Ramos e tantos outros provam que a Justiça, além de cega, não aprende com os seus próprios erros.

LUCIANO NOGUEIRA MARMONTEL

automatmg@gmail.com

Pouso Alegre |(MG)

Faz e desfaz

Chame-se assincronia ou diacronia, ambos estão corretos, de acordo com a nossa gramática. Mas que não há um entendimento entre os nossos magistrados distribuídos pela infinidade de tribunais é uma verdade cristalina. Basta ler as primeiras páginas dos jornais, diariamente, para tomar conhecimento de juízes atropelando decisões de colegas, em sentido contrário. É um tal de prende e solta que o leitor põe em dúvida a autoridade de tais magistrados. Entre inúmeros outros casos, Lula teve o seu passaporte recolhido e, em pouco tempo, devolvido. Quem está errado, o que recolheu ou o que o devolveu? Certo ou errado? Eis a questão.

JAIR GOMES COELHO

jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

Esperneio inútil

Os excelentes artigos Os limites da defesa de Lula, do desembargador Toledo César, e Homem incomum, do advogado Reale Júnior (3/2, A2), inteligentes e lúcidos, espelham o que há de melhor na interpretação da situação jurídica e na qualidade pessoal do sr. Lula da Silva. Posições articuladas e fundamentadas, eles emitem conceitos definitivos, sem deixar margem a dúvidas até para leigos na matéria. Os eventuais recursos para discutir apenas matéria de Direito, por força de lei, não levarão a nada, a não ser ganhar tempo, inutilmente. No jargão forense, não passam de jus sperniandi.

SALIM SAAB 

salim.saab@uol.com.br

São José dos Campos

PRIVILÉGIOS E REGALIAS

Ilha da fantasia

O descompasso entre os salários, regalias e gastos dos membros dos três Poderes do Estado e a vida real dos cidadãos brasileiros chegou ao insuportável. Os noticiários a cada dia mostram uma casta cínica, alheada, cega à realidade da vida do povo; revelam um país perdulário, insensível e aético incrustado como um enclave estrangeiro no centro de um país chamado Brasil. Três exemplos, só para citar o publicado no Estadão de sábado: farra de gastos do presidente da Infraero, Antônio Claret, farra do uso de aviões da FAB e farra do auxílio-moradia nos três Poderes. E o pior é que a imensa maioria do povo brasileiro não acompanha as notícias e desconhece, portanto, a verdadeira raiz de suas agruras. É preciso que os cidadãos informados e de bem deem um basta nisso. Precisamos faxinar o Brasil!

LENKE PERES

Cotia

Pavor dos políticos – 2

Reitero o que explanei aqui, no Fórum, em 2017: não reelejam nenhum político! Amplio o pedido à parentela toda, de qualquer grau. Verifiquem quem são os suplentes dos candidatos, na maioria das vezes, meros laranjas ou, pior, financiadores pesados de pseudopolíticos ávidos para emplacar seus pupilos na rentabilíssima carreira político-criminosa a que se lançam. Alguns pouquíssimos inocentes (ou talvez nem tão inocentes assim, pois deveriam saber quem são seus pares e denunciá-los) pagarão pela ladroagem e pelo banditismo desenfreados – arquem com isso, é do jogo. Desconfiem também de partidos que dulcificaram o nome, mudança realizada para parecerem mais palatáveis aos incautos: algo devem ter aprontado, para não quererem ser relembrados pela antiga sigla. E por último, mas não menos importante, lembrem-se: uma vez petista, sempre petista. Muitos agora se amoitam homiziados em partidecos, ladinamente no aguardo da ocasião para perpetrarem novos crimes de lesa-pátria, no que já se mostraram imbatíveis.

KLAUS REIDER

vehseixas@gmail.com

Guarujá

Renovação

Em outubro vamos escolher senadores e deputados federais para renovar o Congresso Nacional. O eleitor deve evitar votar nos atuais parlamentares, que já demonstraram ser oportunistas, sem comprometimento com o cargo, muitos deles corruptos e investigados pela Lava Jato. É importante o eleitor ficar atento, escolher cuidadosamente nomes com passado limpo, comprometidos com os valores democráticos e republicanos.

JOSÉ WILSON DE LIMA COSTA

jwlcosta@bol.com.br

São Paulo

EXPORTAÇÃO DE GADO

Impasse

Até quando durará esse embate entre a Minerva Foods e a Justiça Federal para liberar o embarque dos 27 mil bois para a Turquia? Essa demora só aumenta o sofrimento dos pobres animais, que inevitavelmente serão abatidos, aqui ou lá. Deveriam ter sido estabelecidas regras claras antes do primeiro embarque. Os órgãos de defesa animal devem cobrar uma rápida resolução do problema.

DANIEL MARQUES

danielmarquesvgp@gmail.com

Virginópolis (MG)

“Auxílio-moradia para ministros, juízes, parlamentares e outros apaniguados. Só falta

incluir esses descarados 

no Bolsa Família”

  

LUIZ ANTÔNIO ALVES DE SOUZA / SÃO PAULO, SOBRE PRIVILÉGIOS NO SERVIÇO PÚBLICO 

zam@uol.com.br

“A matéria ‘Auxílio- moradia custou em 2017 R$ 817 milhões à União’ (3/2, A6) nos desanima, pois remete

à conclusão de que 

estamos longe de alcançar 

o País que almejamos”

  

JOSÉ SEBASTIÃO DE PAIVA / SÃO PAULO, IDEM

jpaiva1@terra.com.br

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Os políticos e membros do Judiciário não deveriam legislar sobre a reforma da Previdência, porque são beneficiados no sistema atual, e lutarão para mantê-lo no futuro. Isso deveria ser resolvido por alguém que não tem vantagens indevidas, (empresários que não recebem aposentadoria) ou aplicada à Constituição que diz que todos são iguais perante a lei (e previdência). Legislativo só deveria decidir quando não faz parte do assunto.

Mário A. Dente eticototal@gmail.com 

São Paulo 

*

GOLPE

Se Michel Temer não conseguir aprovar a reforma da Previdência, depois de entregar o Brasil e sua reputação, também vai poder alegar como o PT, que foi vítima de golpe. Afinal são os mesmos políticos...

Luiz Frid luiz.frid@globomail.com 

São Paulo

*

FRASES DE EFEITO DE CARMEN LÚCIA!

A ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), no retorno do recesso Judiciário disse que “é inadmissível e inaceitável desacatar a Justiça”. Como sempre a ministra é cheia de frases de efeito, mas será que tomará medidas plausíveis com relação aos senadores Lindbergh Farias e Gleisi Hoffmann, quando ambos vêm continuamente desacatando e menosprezando a Justiça? Ou o próprio réu ex-presidente “Lulla”, que afirmou categoricamente “que não tem nenhuma razão para respeitar a decisão da justiça”, cujo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região acaba de lhe imputar 12 anos e um mês de prisão? Será que como presidente do STF ela não teria como apressar junto aos seus "colegas", o julgamento dos senadores “boca de aluguel” que, assim como tantas outras centenas de políticos, já dever iam estar condenados pela Lava Jato e afastados do Congresso Nacional? De frases de efeito ministra, o Brasil está cheio. Queremos soluções e condenações em tempo hábil e não décadas depois.  

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br 

São Paulo 

*

A REAÇÃO DE CÁRMEN

“Política é política e Justiça é Justiça”: esta é a síntese da resposta de Poder Judiciário às afrontas, agravos e agressões feitos por Lula à justiça brasileira. O ex-presidente incitou a desobediência civil, a desordem e a violência no País. Este comportamento impróprio de quem deseja voltar à Presidência revela sua origem de apedeuta, cujo conhecimento raso não lhe permite entender que o equilíbrio dos cidadãos é consequência da ordem e obediência à Constituição. O que deseja Lula depois de eleito? Extinguir o Poder Judiciário e deixar o povo fazer Justiça com as próprias mãos? A ministra Cármen Lúcia destemidamente defendeu o Poder Judiciário com a frase: “é inadmissível e inaceitável desacatar a Justiça”. A presidente do STF demonstrou o Estado de irritação que o ex-presidente Lula causou aos ministros e grande parte dos juízes que atuam no Brasil; proferiu uma verdadeira aula de civilidade, respeito às leis, à Constituição e a democracia.

 

Mário Negrão Borgonovi marionegrao.borgonovi@gmail.com 

Rio de Janeiro 

*

INADMISSÍVEL

A sociedade espera que a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, ao declarar, por ocasião da abertura do ano Judiciário, 2018, ser inaceitável e inadmissível desacatar a Justiça, se refira diretamente às reações ensandecidas e ofensivas que alguns parlamentares do PT dirigiram aos magistrados que condenaram Lula no caso do triplex e ecoe, com certo atraso, o lamentável fato de que o próprio ex-presidente qualificou, em 2016, a Suprema Corte de acovardada, em claro desrespeito à instituição que ela hoje preside.

Paulo Roberto Gotaç pgotac@gmail.com 

Rio de Janeiro

*

‘ESSE CARA SOU EU’

Roberto Carlos é o cara! E se ele aplaude o juiz Sérgio Moro, logo não aplaude o sr. Lula, corrupção, injustiça...Ufa, ao menos um artista com visão e bom senso por aqui. O povo te ama Roberto, o povo ama o seus poetas, mas não ama os corruptos. Obama estava totalmente errado, você é o cara!

Leandro Ferreira ferreiradasilvaleandro73@gmail.com 

São Paulo 

*

STF E A IMUNIDADE PARLAMENTAR

O que será que vamos ter que fazer para que este STF entenda que o que nós mais queremos é acabar de vez com esta maldita "imunidade parlamentar"?  Será que vou ter que desenhar?

Paulo Sérgio Pecchio Gonçalves ppecchio@terra.com.br

São Paulo      

*

LEI DA FICHA LIMPA APLICADA AOS PARTIDOS

A lei da Ficha Limpa deveria ser aplicada aos partidos políticos, a legenda que tivesse algum membro julgado e condenado por crime de corrupção deveria ser impedida de participar das próximas eleições. Dirceu, Cunha, Geddel, Lula, nenhum desses criminosos julgados e condenados agiu sozinho, os partidos participaram e se beneficiaram das ações desses criminosos. O silêncio dos culpados, julgados, condenados e presos, permite que os esquemas de desvio de dinheiro púbico continuem beneficiando os partidos, que em contrapartida pagam mensalão para seus membros presos, como ficou evidente na conversa entre Michel Temer e Joesley Batista no famoso diálogo do “tem que manter isso, viu?”; “todo mês”. Se o Brasil quiser combater a corrupção terá que atacar as quadrilhas criminosas e não apenas os peões do crime organizado como Lula, Dirceu, Cunha e Geddel. 

Mario Barila Filho mariobarila@yahoo.com.br 

São Paulo 

*

AUXÍLIO MORADIA EM CURITIBA

O juiz Sergio Moro receber auxílio moradia, tendo residência fixa e própria a cerca de 3km de seu local do trabalho, na sede da Justiça Federal, em Curitiba, é algo vergonhoso, dado o alto salário que recebe um juiz federal. Que moral agora, ele tem para acusar políticos e empresários em atos de corrupção e desvios. Pode até ser legal perante a Justiça a qual ele integra, mas, aos olhos de nós cidadãos, é sim, uma imoralidade pública!

 

Célio Borba borba.celio@bol.com.br 

Curitiba

*

AUXÍLIO MORADIA EM BRASÍLIA

A cada dia surgem informações sobre o comportamento da classe política que motivam muitas críticas. Como no caso do recebimento de auxílio moradia em Brasília, mesmo por aqueles que são proprietários de imóveis na capital federal. E eis que surgem informações que alguns membros do Judiciário também gozam dessa benesse. É uma situação inaceitável e que precisa passar por uma atitude rígida por parte de organismos que podem e devem tomar uma iniciativa o quanto antes.

Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br 

Santos

*

CRÍTICAS

Duas Justiças que deveriam encerrar, definidamente, suas atividades! Trabalhista: nada resolve, é corporativista.  Eleitoral: só julga processo após os políticos cumprirem seus mandatos e esquentar dinheiro.

Jonas de Matos jonas@jonasdematos.com.br 

São Paulo 

*

FAB

Gilmar Mendes se utiliza de aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), porém a mesma FAB recusou a cessão de aviões para o transporte de ajudas humanitárias a refugiados da Venezuela em solo brasileiro. Cristiane Brasil hospedou-se em hotel da FAB, porém isso faz parte da normalidade da democracia brasileira. Valores trocados, assim, e de modo cotidiano e corriqueiro, assomam aos borbotões, mas tudo é sempre legal e mesmo, segundo muitos, legítimo. E nosso mundo é tal qual, real e político, eficiente e racional, lógico e atual. E quem ousa misturar religiosidade e moralidade com utilidade e pragmatismo, talvez arriscando a sugestão de que devemos tratar o outro exatamente como gostaríamos de ser tratados, passará despercebido, será ignorado e será taxado de inconveniente e, ele sim, desatualizado.

Marcelo Gomes Jorge Feres marcelogferes@ig.com.br 

Rio de Janeiro 

 

*

MORDOMIAS

Se todos os juízes que forem hostilizados pela população passarem a voar pela FAB às nossas custas, vamos ter de comprar jatos para mais essas mordomias.

Luiz Frid luiz.frid@globomail.com

São Paulo

*

VIAGENS DE GILMAR

Se o "sirviço" é em Brasília, por que o sr. viaja tanto, dr. Gilmar?

Paulo Celso Biasioli pcbiasioli@yahoo.com.br  

Limeira  

*

LULA, BOLSONARO, HUCK !

A última pesquisa entre eleitores apontou: Lula 34%, Bolsonaro 16% e Huck 6%. Significa que 56 % dos eleitores pretendem      praticar suicídio eleitoral. Resta às pessoas conscientes o dever de

alertar aos eleitores menos informados sobre o risco que corre o País de eleger um líder carismático mas equivocado, um político de extrema direita tosco e perigoso ou um jovem arrivista que será manipulado por interesses do mundo financeiro. Ao Lula deve ser dado um passaporte para o esquecimento, ao Bolsonaro um não ao fascismo feroz e ao Huck, que não seja títere da elite que explora este povo há séculos. A praga do voto obrigatório a um povo sem instrução e facilmente enganado nos conduzirá sempre às lideranças de demagogos e corruptos, como os que já dominam Brasília.

Paulo Sérgio Arisi paulo.arisi@gmail.com 

Porto Alegre 

*

POR QUE NÃO?

O honesto povo brasileiro concorda com a candidatura do ex-presidente do STF, Joaquim Barbosa, um dos poucos que, bravamente, no “mensalão”, colocou muitos corruptos atrás das grades. Afinal, nós também podemos ter também alguém acima de qualquer suspeita, como aconteceu com Barack Obama, nos EUA. Seja bem-vindo, Joaquim Barbosa, o País o espera de braços abertos!

 

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br 

São Paulo

*

A ESCOLHA

Muitos eleitores não estão conscientes da importante escolha que farão nestas eleições: moralizar o cenário político nacional ou deixar que o País role ladeira abaixo. É importante conscientizar a todos que quem vota em criminoso está incentivando a prática de crimes. Quem vota em criminoso não terá moral perante os seus filhos quando lhes pedir para serem honestos. Quem vota em criminoso é por que não gosta do Brasil. Quem vota em criminoso está plantando o caos e irá se arrepender muito antes do que imagina.  

Jorge Alberto Nurkin jorge.nurkin@gmail.com 

São Paulo 

*

QUEBRANDO A NAÇÃO

Horário eleitoral terá custo de mais de R$ 1 bilhão em 2018 e o que é pior e ter de ouvir que o que quebra o Brasil é a Previdência Social...

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com 

Jandaia do Sul (PR)

*

TEM ‘BÊBO’ AÍ?

 

Só existe uma explicação para o senhor Lula aparecer liderando com folga recentes pesquisas de intenção de voto para presidente da República. Das duas, uma: ou os entrevistados são totalmente alienados ou adeptos do “quanto pior, melhor”. E mais, com as eleições já batendo às nossas portas, é improvável que surja no horizonte um candidato à altura de ocupar cargo de tamanha relevância. Com todo o respeito, os postulantes ao Palácio do Planalto, que estão se apresentando, certamente não atendem aos requisitos mínimos requeridos. Assim sendo, que Deus nos ajude!

José Marques seuqram.esoj@bol.com.br 

São Paulo 

*

PRESIDENTE DO BNDES SOB SUSPEITA!

Quando fomos às ruas pedindo o impeachment da ex-presidente “Dillma”, dois motivos foram primordiais. Péssima administração e afastar o perigo da ditadura bolivariana que estava em curso. No entanto tínhamos certeza que assumindo o presidente Temer, teríamos de aturar até as próximas eleições os mesmos do PMDB, hoje repaginado de MDB para esconder as mãos sujas na corrupção. Ingenuamente chegamos até exigir que a “caixa preta do BNDES” fosse aberta, já que o PT usou e abusou desse banco estatal para empréstimos suspeitos. Mas no fundo não foi de admirar que o atual presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro foi alvo da Operação Pausare da PF que apura fraudes no Postalis, fundo de pensão dos Correios. Chegamos a triste constatação que no atual governo, houve apenas remanejamento dos ratos. Simples assim!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br 

São Paulo 

*

IPTU, AUMENTO OBSCENO

 

O que é isso, prefeito João Doria? Aumentar o IPTU em 10% num contexto em que, pela crise, muitos imóveis até perderam valor e a inflação mal chegou a 3%? O que justificaria um reajuste superior a 200% do que foi a inflação no ano de 2017? Por que essa tunga no já sofrido bolso do cidadão que elegeu o "João trabalhador" em primeiro turno? Trabalhar majorando tributos não foi exatamente o que tínhamos em mente quando o elegemos. É assim que V. Exª. retribui os votos que o elegeram?   Já vou dizendo, nobre alcaide: não conte com meu apoio nas eleições vindouras, seja para o cargo que for. Errar é humano, mas persistir no erro é burrice. E burro eu não sou.

 

Silvio Natal silvionatal49@gmail.com 

São Paulo 

*

IMPORTANTÍSSIMO

Com tantos assuntos de mais relevância e importância a resolver e definir, a Justiça de São Paulo preocupa-se em proibir o prefeito João Doria de utilizar a marca "SP Cidade Limpa". Como nos ajudou, né não?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

JUDICIÁRIO X A CIDADE

O Judiciário abusa do direito de se preocupar com causas fúteis! São Paulo é uma Cidade Linda e Doria, como prefeito, tem o direito de usar a marca para divulgar a própria cidade. 

Decisão lamentável

Décio Moreira deciomoreira@gmail.com 

São Paulo 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.