Fórum dos leitores

.

O Estado de S.Paulo

12 Fevereiro 2018 | 03h00

PRESIDENCIÁVEIS

Só pode ser piada

Todos sabem que este é um país delirante, da piada pronta, da esbórnia. Mas Luciano Huck candidato a presidente ultrapassa todos os limites do ridículo e do bom senso. O único fato relevante sobre esse candidato é que construiu um deque avançando sobre o mar numa casa que possui em Angra dos Reis - ou seja, já tem algumas características para ser político. Só para argumentar, dentro desse pesadelo, digamos que ele seja eleito. Em menos de um mês as raposas que habitam o Congresso Nacional há séculos transformam Huck numa rainha da Inglaterra. Não faz o menor sentido essa candidatura, todavia as pesquisas apontam uma figura sinistra e tosca, Jair Bolsonaro, com chances de vencer. Socorro!

CARLOS DA COSTA COELHO

ccoelho1@uol.com.br

São Paulo

Efeito Macron, por que não?

Emmanuel Macron, do alto dos seus 40 anos, surpreendeu quase toda a França (Gilles Lapouge já o elogiou uma ou duas vezes), por ser um outsider, um ex-banqueiro, pró-mercado. Agora quem negaria o carisma e a sapiência do presidente da França? Luciano Huck, de 46 anos, também carismático e bem conhecido em todas as classes, quem negaria seu trunfo? Bolsonaro, na minha opinião, é totalmente despreparado, Marina Silva não emplaca, João Doria queimou a largada, Geraldo Alckmin sofre fogo amigo e padece, Ciro Gomes é eclipsado por Lula, assim como Haddad, Boulos e Jaques Wagner. Então, pergunto: por que não o Huck? Cabe a ele, no tempo oportuno, falar sobre seu plano de governo. E, quem sabe, nos surpreender também.

LEANDRO FERREIRA

ferreiradasilvaleandro73@gmail.com

São Paulo

Renovar é preciso

A ministra Cármem Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), durante a inauguração de novo presídio de Formosa (GO), afirmou: “O cidadão brasileiro está cansado da ineficiência de todos nós, e cansado inclusive de nós do sistema Judiciário”. Diante do cenário político que vivemos, não há dúvida de que o povo já se encontra exausto da repetitividade das mesmas figuras políticas. O Brasil carece de renovação. Assim, já está mais do que claro que Luciano Huck tem grande carisma e a simpatia de diversas classes de eleitores - como foi o caso do deputado federal Tiririca -, não descartando sua candidatura a presidente em outubro. O único adversário que poderia acirrar a corrida ao Planalto seria o ex-presidente Lula (PT), que mesmo com os diversos escândalos ainda tem taxa de aceitação melhor que os outros candidatos, em especial Alckmin (PSDB) e Bolsonaro (PSC). Apesar de Huck ainda estar na fase de dizer que não descarta a hipótese de se candidatar, vem cada vez mais captando apoio político, criando de certa forma um slogan para sua candidatura: “O que a gente precisa no Brasil é de renovação”. De fato, o Brasil precisa, com urgência, se renovar. Resta-nos aguardar até outubro o desenrolar dos fatos.

WILLYAN DA CRUZ SANTOS DIAS

willdias96@gmail.com

Rio de Janeiro

Pés no chão

Muito cuidado nesta hora. Afinal, o Brasil, um país continente, não é um caldeirão, muito menos um quartel ou um seringal. Pessoas sem experiência política, aliás, sem experiências diversas, podem ser promovidas ao seu nível de incompetência - é o que dizem Laurence Peter e Raymond Hull no livro Todo Mundo é Incompetente, Inclusive Você. A população brasileira está cansada de experimentos, de tentativas e erros, de promessas não cumpridas e, sobretudo, de “malfeitos”. Precisamos caminhar para o futuro, muito rapidamente, e não ficar à mercê de crises políticas e econômicas, de que há bom tempo não saímos.

ALVARO SALVI

alvarosalvi@hotmail.com

Santo André

Eleitores de Bolsonaro

Ironicamente, Bolsonaro é ajudado pelos que mais rejeitam sua candidatura. Pesam, e muito, uma Justiça lenta, fraca e injusta, a campanha desesperada de Lula para ser candidato e a guerra contra o tráfico, perdida pela polícia para os bandidos, por sua ineficiência e ser menos organizada que os traficantes.

PAULO SÉRGIO ARISI

paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre

CORRUPÇÃO E JUSTIÇA

Juízes do STF

Bolívar Lamounier comoveu-me, no sábado de carnaval, com seu artigo sobre nossos Davi e Golias (A2). Ah, nossa tão amada República, que nunca, em seus 128 anos de existência, cessou de receber estocadas, principalmente daqueles que posam de “amigos”! De que adiantam maestria e intelecto se o juiz do STF não foi eleito pelo povo, que o investiria de poder civil? São todos nomeados pelo presidente da República, este se arrogando poder monárquico! A República está contaminada em seu próprio berço. Reforma política urgente deverá ser a tarefa para o novo governo, em 2019.

SANDRA MARIA GONÇALVES

sandgon@terra.com.br

São Paulo

Como advogado, estou de plenoacordo com o ilustre cientista político Bolívar Lamounier. Lembro que Sepúlveda Pertence, que conheci no Conselho Federal da OAB, quando presidente do STF se recusou a receber Fujimori, a quem acusou de ser corrupto e autoritário. Hoje defende um corrupto condenado em duas instâncias e, o pior, alega que Lula é perseguido. Triste fim, pois não se trata de atividade de advogado, mas de lobby.

FERNANDO SOBRAL DA CRUZ

sobralfernando.cruz@gmail.com

São Paulo

Gigantes e anões

Se o STF se apequenar, o povo vai se agigantar.

LUIZ HENRIQUE PENCHIARI

lpenchiari@gmail.com

Vinhedo

Habeas corpus no plenário

Foi sábia a decisão do ministro Luiz Edson Fachin, do STF, de negar o pedido de habeas corpus de Lula e remeter o assunto ao plenário da Suprema Corte, para obter uma decisão para todos os que estão na mesma condição e evitar o esperado: decisão, à la carte, em favor de Lula na Segunda Turma do STF.

OMAR EL SEOUD

elseoud.usp@gmail.com

São Paulo

Virar o jogo na marra

Quer-me parecer que o ministro Edson Fachin, ao mandar para o plenário a decisão sobre o habeas corpus de Lula, após criticável audiência privativa com o advogado deste, Sepúlveda Pertence, acabou anulando decisão da presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, de não pautar ad hoc a revisão da condenação após segunda instância. 

ADEMIR VALEZI

valezi@uol.com.br

São Paulo

IPTU

Em fevereiro de 2017 entramos com pedido de revisão do IPTU de nossa residência, cujo aumento de 10% consideramos abusivo. A inflação do ano de 2016 fora de apenas 6% e a desvalorização imobiliária decorrente da crise econômica chegava a -5%. Em setembro tivemos a resposta: pedido indeferido. Este ano, qual a surpresa ao recebermos o IPTU para 2018? Novo aumento de 10%, sendo que em 2017 a inflação não chegou a 3%! Tampouco houve recuperação da valorização imobiliária. Como se não bastasse, nosso bairro, assim como outros da cidade, está em estado lastimável, com praças abandonadas, ruas esburacadas, iluminação falha, árvores caindo por falta de poda, varrição de ruas sem regularidade. A pergunta é: como pode esta prefeitura ter a desfaçatez de aumentar o IPTU em 10%, se não entrega nem os serviços de zeladoria mais básicos?

 

Marisa Patrício marisa@momaarquitetura.com.br

São Paulo

 

PROBLEMAS NA CIDADE

Buracos em toda a cidade, mato e lixo por todo lado, aumento do IPTU em desacordo com a inflação, propaganda enganosa sem fim e caterva, apequenam (palavra em moda) a gestão de Doria, mais uma esperança frustrada.

 

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

 

A QUEM RECORRER?

O Ministério Público Federal (MPF) do Rio de Janeiro impediu o aumento abusivo do IPTU. E aqui, quem vai nos proteger contra o aumento escorchante do IPTU aplicado pelo prefeito "de laboratório" que tem os seus dias contados na política.

 

Artur Topgian topgian.advogados@terra.com.br

São Paulo

 

301,25%

Recebo o IPTU de minha residência, referente ao ano de 2018. Comparando com o de 2017, verifiquei que há um aumento de 10%. Tive curiosidade de verificar a diferença havida entre o IPTU de 2007 e 2008 que foi de 4%.  Por fim, a diferença do imposto de 2007 para 2018, ou seja, decorridos 10 anos, o aumento resultante foi de 301,25%! Até parece que esse aumento fabuloso resultou numa cidade limpa e perfeita como Londres ou Paris...

Hoover Americo Sampaio hoover@mkteam.com.br

São Paulo

 

GESTÃO DORIA E OAUMENTO DO IPTU

Com relação a resposta da secretaria da Fazenda ao leitor, eu gostaria de comentar que essa desculpa que o IPTU de São Paulo aumentou 10% por causa da Planta Genérica de Valores (PGV) da gestão passada não convence ninguém! O prefeito que trate de mudar isso. Foi exatamente para isso que ele foi eleito! Aumento de 10% todo ano é abusivo e o povo não vai perdoar!

Ana Claudia Ribeiro anaclaudiaribeiro038@gmail.com

São Paulo

 

GESTÃO DORIA

Incrível a desfaçatez do assessor de Comunicação da PMSP, Alexandre Costa, ao explicar que o injustificável aumento do IPTU da capital originou-se do aumento da PGV feita na gestão passada. A cara-de-pau não tem limites. Para quem apregoa ser “gestor”, o atual prefeito não passa de um arremedo de Pitta, Kassab e Haddad, que ao invés de gerir os recursos disponíveis racionalizando gastos e custos, lança mão de aumento no imposto em percentual três ou quatro vezes superior ao índice de inflação e de correção de salários. Uma pena. Os paulistas da capital optaram pela renovação com a esperança de novos ares na prefeitura. Infelizmente elegeram mais um político mentiroso que só deseja palanque para suas ambições pessoais.

Luiz Werner luiz.werner@siplancontrolm.com.br

São Paulo

DORIA, O BREVE

Depois de um ano e pouco à frente da Prefeitura de São Paulo, Doria, o breve, mais uma vez, se articula para deixar o posto que os paulistanos lhe confiaram, logo no primeiro turno da eleição. Deixa no seu lugar, Bruno Covas, um político profissional inexperiente em administração pública e inexpressivo que, assim como o prefeito, não tem nada para mostrar. Nada! Deixar a maior cidade do País, com todos os enormes problemas de uma metrópole, em tão pouco tempo, sem nenhuma marca consistente é, não apenas uma enorme irresponsabilidade, mas, sobretudo, um desapreço aos que lhe depositaram confiança. É também o símbolo do político antigo cujo compromisso é para com o poder pelo poder e, para tanto, valem-se de todos os conchavos, das promessas impossíveis e dos acordos de todo tipo. O eleitor de políticos, como o Doria, é, tão somente, um acidente de percurso, um veículo através do qual eles canalizam suas ambições. A Prefeitura, o Estado e o País tomam-se objeto de desejo apenas pela ambição do cargo e não para pôr em pratica melhorias nas áreas básicas de sustentação da Nação. Sem falar perante o mundo civilizado, do qual continuaremos a reboque. Uma pena!

Maria Luiza Feitosa de Souza souzamlu@uol.com.br

São Paulo

 

QUAL É A FÓRMULA?

Por favor, alguém me informe qual a formula e a lógica usada para o calculo do aumento do IPTU para 2018, posto que pelo que me consta, os fatores que poderiam implicar nesse calculo seriam: inflação de 2017, que foi de 2,95% e a valorização dos imóveis, sendo que este último é discutível e já foi usado como desculpa em gestões anteriores, mas ocorre que em 2017 houve uma desvalorização dos imóveis em razão da crise e não pode ser usada como desculpa desta vez. Então, por favor, sr. prefeito, por favor explique os 10% de aumento do IPTU. Como o sr. que sempre afirmou que nossa carga tributaria era abusiva, explica esse aumento real de imposto? Fico imaginando como agira se for eleito presidente.

Miguel Paulo Caccese mpcaccese@yahoo.com.br

São Paulo

 

DORIA PERPETUA VIADUTO DE MALUF

Em Brasília desaba viaduto sem manutenção. Em São Paulo, o Minhocão tem mais de 1.500 pontos de infiltração. Desde 2011 está sem manutenção Hoje, consternados, lideranças comunitárias e milhares de moradores receberam a notícia de que o Prefeito João Agripino Doria sancionou projeto de Lei 10/14, que impõe “parque” sobre o Minhocão, viaduto passando no meio de prédios residenciais, imposto por Maluf. Lembrando que o artigo 132 do Código Penal caracteriza como “crime” colocar pessoas em local com risco de vida e à saúde. Sem falar na falta de segurança, invasão de privacidade e incomodidade insuportável.

Francisco Machado consegscsp@gmail.com

São Paulo

 

MINHOCÃO

O prefeito foi muito bem nas decisões sobre o Minhocão principalmente ventando sua demolição. Em minha opinião, deveríamos ter mais umas dez vias elevadas na cidade, para aliviar o trânsito e também diversas moto-vias elevadas para diminuir os excessos de acidentes com motoqueiros, separando as motos, dos automóveis e dos caminhões.      

Arcangelo Sforcin Filho arcangelosforcin@gmail.com

São Paulo

 

ESTACIONAMENTO IRREGULAR

Sou morador do bairro do Campo Belo, nas imediações do aeroporto de Congonhas, na Rua Otávio Tarquinio de Souza. No fundo de nossas casas foi construído um enorme estacionamento, de forma totalmente irregular, em todos os aspectos. Apesar de haver uma ordem judicial de demolição, a prefeitura nada faz para sanar a irregularidade. Não bastasse, o local é utilizado para a lavagem de carros da locadora Movida, o que traz a nós, moradores, um verdadeiro inferno, pois funciona de segunda a segunda, produzindo, sem parar, um som semelhante ao de sirene de ambulância, provocado pelos aspiradores de pó industriais. Já fizemos abaixo assinado, que foi entregue à 27.ª Delegacia de Polícia, onde foi aberto um inquérito há mais de dois anos, sem qualquer evolução até o momento. Também recorremos ao Psiu, da mesma forma infrutífera. Nos resta contar com o apoio da equipe de jornalismo do "Estadão", para dar conhecimento público a tamanhos descalabros. Dispomos de toda documentação comprobatória.

Edenilson Sana valadãomvaladao@uol.com.br

São Paulo

 

ESTÁ CERTO, PORÉM...

Está certo pôr idade mínima e cortar penduricalhos. Porém aposentadoria pelo teto do INSS é um absurdo. O funcionário fez compromissos (apartamento, carro, faculdade de filhos). Vai pagar como? Os competentes não vão mais prestar concurso (juiz, delegado da PF, promotores). Só vão ficar os ruins, que é o que os políticos querem.

Carlos Norberto Vetorazzo cnorbertovetorazzi@yahoo.com.br

São José do Rio Preto

 

Grande parcela da sociedade sabe que é necessária uma reforma do sistema previdenciário público no Brasil. O que parte desta parcela da sociedade tem dificuldade de entender é porque a imprensa em geral dá tanta ênfase a esta necessidade, mas não move uma palha sobre a grande dívida pendente dos tributos previdenciários. Pedimos a esta mesma imprensa que investigue e divulgue os valores exorbitantes dos débitos e de preferência nas mesmas páginas onde exclama a necessidade de reforma, se possível mostrando os devedores.

Arnaldo Vieira Silva arnaldosilva1946@gmail.com

Aracaju

 

ROMBO DA PREVIDÊNCIA

Manchetes sensacionalistas e mentirosas sobre rombo da Previdência, expliquem que: os grandes sonegadores, os desvios, os roubos e a má gestão são as verdadeiras desgraças do rombo na Previdência. Parem de menosprezar nosso bom senso.

Ourival Jose Tonolli zagnolli@hotmail.com

São Paulo

 

A CONTA NÃO FECHA

Nos anos 70 contribuí ao INSS sobre 20 salários mínimos, que era o teto na época. Depois o teto caiu para 10 salários, nos anos 80 o teto foi desvinculado do salário mínimo, e quando me aposentei, foi próximo de seis salários. Mas se for raciocinar com o salário mínimo de U$100,00 (que era a grande Bandeira reivindicatória dos sindicatos na virada do milênio), o teto atual estaria em 17,5 salários, não muito distante dos 20. Mas como aposentado, sei que se nada for feito num curto prazo (reforma da Previdência), no futuro nem estes seis salários efetivos atuais estarão assegurados. Nenhum sistema suporta por longo tempo, situações onde as saídas são bem maiores que as entradas.

Vizmark Imamura vizmark.imamura@icloud.com

São Paulo

 

INSS

O INSS está submetendo idosos de 80, 90 anos a uma humilhação e desumanidade. Ninguém é contra o combate a fraudes, mas obrigar pessoas idosas com mais de 90 anos a irem as agências bancárias para fazer prova de vida é uma estupidez, desrespeito e falta do mínimo de humanidade. Recentemente o governo federal anunciou com grande pompa promessas de medidas que visavam a desburocratizar a administração pública federal. Essa deveria ser a primeira! Ou o idoso vai de maca a agência bancária para provar que está vivo ou constitui um procurador, com o custo mínimo de 200 reais (se não pode ir ao banco não poderá ir ao cartório) cuja procuração tem que ser "refrescada" anualmente conforme exigência do INSS. Aos bancos que recebem, e muito, pelo serviço de recadastramento e pagamento dos aposentados e pensionistas caberia ir às casas dos clientes idosos e que não podem se locomover para fazer esse censo. Por que não aceitam um atestado médico declarando que o idoso está vivo e impossibilitado de ir a agencia bancaria? Mas no Brasil onde o governo não tem o menor respeito pelo idoso seria pedir muito, não? Vergonha! Cada dia sinto mais vergonha de ser brasileiro e pagar imposto a esses governos que só sabem nos extorquir de impostos para sustentar a corrupção e mordomias da Corte. É o Brasil. Infelizmente.

Elaine Maria Dias elainerenatac@bol.com.br

Brasília

 

POR QUE O LULA AINDA LIDERA PESQUISAS?

Por que Lula continua liderando pesquisas eleitorais, apesar de condenado até agora a mais de 12 anos de cadeia, afora o que vem por aí em função de mais uma penca de processos? A resposta está na quase totalidade do eleitorado “lulista” ser de um nível baixíssimo de educação e ver nele a garantia de sobrevivência através de uma esmola federal, apenas isso. Esse percentual imenso do eleitorado não tem interesse algum em sair dessa vida medíocre prometida pelo Lula. O percentual baixíssimo que complementa seu eleitorado é composto de sonhadores que ainda não acordaram para o século 21, somados a aproveitadores que acreditam na chance do ogro de Garanhuns  voltar a vencer uma eleição novamente e o apoiam agora para cobrarem muito caro depois, como mostrou o processo “mensalão” antes e agora o “petrolão” que a Operação Lava Jato está revelando.

Laércio Zanini spettro@uol.com.br

Garça

 

CIVILIDADE DE ALCKMIN

Fez muito bem o governador de São Paulo, e provável candidato do PSDB, ao Planalto, Geraldo Alckmin, dizer que não se sente sabotado por elogios do ex-presidente FHC, ao apresentador Luciano Huck, que pode participar também do pleito de outubro. Com propriedade disse Alckmin, que “vivemos momentos na política de incivilidade. Política é arte, ciência, ao encontro do bem comum. Não é guerra, não é mata-mata”. Perfeita definição do governador! Ora, se FHC, é hoje um raro politico brasileiro, também reverenciado pelo mundo afora, com elevado espírito público, e serviços prestados a Nação, é logico que, faz muito bem, em receber políticos, e os também jovens que desejam entrar para politica como o Luciano Huck, não qual, certamente lhe foi pedir suas benções... Ou, alguém probo e bem intencionado, como diz FHC, sobre Huck, em sã consciência iria pedir conselhos políticos a um condenado e farsante Lula?!  Ou Sarney, etc.?!  Parte da imprensa também tem culpa quando especula de forma exagerada e fora de curva, demonstrando querer ver o circo pegar fogo... Melhor seria não dar guarida a esta incivilidade na política brasileira, como bem diz Geraldo Alckmin...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

 

COM A PALAVRA...

Gostaria de saber o que levou o ministro do STF Gilmar Mendes a manter "engavetado" durante cinco anos processos contra Romero Jucá. Será por falta de tempo por inúmeras viagens a Portugal e vários outros países da Europa? Ou será apenas falta de responsabilidade com a justiça brasileira? Com a palavra o ministro...

Luiz Frid luiz.frid@globomail.com

São Paulo

Os brasileiros que acompanham a política estão perplexos com as atitudes e declarações de duas personalidades nacionais. Um é membro do Supremo e o outro é ex-presidente da República.           Gilmar Mendes já contabiliza 15 solturas de presos de peso e colarinho branco, mas sujíssimo, da Lava-Jato! A última foi a de Sérgio Cortês, responsável pelo roubo de R$ 300 milhões da Saúde do Rio de Janeiro, em conluio com Sérgio Cabral. Fernando Henrique Cardoso, torpedeando a candidatura natural de Geraldo Alckmin, presidente de seu partido, em favor da "candidatura piada global" de Luciano Huck! Qual é a do FHC? Gilmar Mendes chama de "infantilismo jurídico" atitude da presidente do Supremo, sua colega Cármen Lúcia. FHC sacaneando o político mais importante de seu partido, o partidíssimo PSDB!             

Paulo Arisi paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre

 

A LEI É IGUAL PARA TODOS

A prisão do comandante máximo do esquema da Lava Jato significa um perigo enorme aos companheiros do Partido dos Trabalhadores. Em primeiro lugar, as mentiras proferidas durante todos esses anos de militância iriam cair ralo abaixo. Em segundo lugar, a exposição dos petistas seria enorme e outros tantos políticos acabariam atrás das grades. O desespero é enorme e explica tamanha desobediência às decisões da Justiça. A opinião de senadores e deputados não pode sobrepor a condenação proferida por quatro juízes. Afinal de contas, ninguém pode viver às margens da lei.

José Carlos Saraiva da Costa jcsdc@uol.com.br

Belo Horizonte

 

BRASIL CAMPÃO MUNDIAL DE CORRUPÇÃO

É inacreditável a capacidade de nosso arruinado País, em criar e engordar corruptos em todas suas instâncias, seja a nível corporativo, Legislativo, Judiciário e Executivo, levando a Nação ao fundo do poço, desprezando qualquer ética ou princípios morais. A Nação conseguiu às duras penas formar uma estrutura econômica, via empresários em que pudesse lançar o Brasil em patamares elevados, porém, sucumbiu absolutamente no campo das falcatruas combinadas entre seus safardanas imorais.             Em qualquer área que se fiscalize, encontramos as maiores barbaridades e canalhices insuportáveis, legando a atual juventude e gerações vindouras a ideia que não mais há o que fazer para termos um País minimamente decente. Lembramos que o maior império do mundo, ou seja, o Império Romano, sucumbiu pela corrupção e devassidão e assim caminhamos. Será que, seremos o País do futuro, eternamente? Pobre Nação brasileira, vilipendiada pelos seus dirigentes e pelos incautos cidadãos que bovinamente aceitam esse infame sistema corrupto interminável. Até quando?

João Batista Pazinato Neto Pazinato51@hotmail.com

São Paulo

 

IMIGRANTES

Colômbia restringe entrada de Venezuelanos. Brasil, idem. Ninguém reclamou. A imprensa tratou como fato normal. E vejam que são pessoas praticamente da mesma cultura, religião, etc.. Mas o Trump restringir entrada de imigrantes (especialmente mulçumanos que não se adaptam a cultura ocidental), é alvo de criticas ferozes da imprensa.

Márcio Cruz mm.cruz23@gmail.com

São Paulo

 

CRISTIANE BRASIL, NÃO!

Até quando o governo continuará insistindo no abominável erro de manter a nomeação da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) como nova ministra do Trabalho? Não tem de manter isso aí, viu, Temer!

J.S. Decol decoljs@gmail.com

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.