Fórum dos Leitores

MENSALÃO

O Estado de S.Paulo

05 Dezembro 2013 | 02h04

Renúncia planejada

E a história se repete: "Esse processo de cassação seria um processo midiático. (...) Essa renúncia é uma breve pausa na luta pela democracia e representa o início de nova batalha". Para quem elegeu José Genoino, talvez tais baboseiras sobre sua renúncia ao mandato colem. Para o público pagante, não dá mais. De que processo midiático estaria falando? Qual seria a batalha que estaria travando? Qual luta pelo processo democrático, se o PT gostaria mesmo é de uma ditadura de esquerda, como prega o Foro de São Paulo? Foi uma atitude muito bem pensada, depois que a encenação toda da doença não surtiu os efeitos desejados. Genoino perdeu totalmente o senso crítico, pois tem todos os direitos de renunciar, mas não de nos tomar por cretinos.

LEILA E. LEITÃO

São Paulo

Caiu do cavalo

"Espetáculo midiático da cassação" foi como argumentou o ex-deputado José Genoino na sua manifestação de renúncia ao mandato. Nada disso teria acontecido - nem espetáculo nem renúncia - se o ex-deputado não tivesse assinado como presidente do PT contratos de empréstimos provados fraudulentos. Não satisfeito, teve a hipocrisia de dizer que assinou "sem ler", acreditando na idiotice coletiva. E acabou caindo do cavalo.

MARIO COBUCCI JUNIOR

maritocobucci@uol.com.br

São Paulo

Obrigado ao voto aberto

De toda a podridão que envolve a classe política brasileira, sobretudo nesse episódio do mensalão, apenas um progresso pôde ser notado: o voto aberto nas cassações basicamente obrigou os políticos a terem um mínimo de decência na sua conduta em plenário. Prova disso é a renúncia do ex-deputado José Genoino, pois, com a exposição imposta, não haveria um parlamentar com peito suficiente para dizer não à cassação de um homem que já foi condenado pelo STF e passou pela Papuda. Obrigado, voto aberto. Adeus, Genoino, até nunca mais!

JOÃO PACHECO AMARAL FILHO

imobiliaria.projeto@hotmail.com

Jaú

Espírito de corpo

Na verdade, mais uma vez o corporativismo tomou conta do vergonhoso Congresso Nacional, pois esse indivíduo deveria ter perdido o mandato, e não ter a oportunidade de renunciar. Condenado por corrupção e presidiário não pode ter o direito de ser representante do povo. Diga-se de passagem que José Genoino (PT-SP) nem sequer foi eleito pelo povo, pois perdeu na eleição e só conseguiu o mandato por arranjos de suplência.

MARCO AURÉLIO REHDER

marcoarehder@yahoo.com.br

São Paulo

Conivência

Ao se entender inocente, José Genoino deveria ao menos consultar o dicionário para verificar o significado da palavra "conivência". Ei-lo, de acordo com o Aurélio: 1) Ato de ser conivente. 2) Cumplicidade; colaboração. 3) Conluio, maquinação.

ULYSSES F. NUNES JR.

ulyssesfn@terra.com.br

São Paulo

Constrangimento

O deputado André Vargas (PT-PR) disse que José Genoino renunciou para não ter uma cassação no currículo, como se isso fosse pior que ter sido corrupto. Já o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, observou que a Casa nunca viveu momento tão constrangedor. O que dizer, então, do constrangimento do povo brasileiro com a vergonha do mensalão?

JOÃO MENON

joaomenon42@gmail.com

São Paulo

Conta outra, André Vargas

Dizer que Genoino renunciou por não querer inscrição de deputado cassado no seu currículo é mais uma das piadas que o PT pretende que sejam entendidas como coisa séria, mas só nos fazem rir. Genoino renunciou porque sabia que sua cassação era certa e, como sua saúde vai muito bem, obrigado, provavelmente poderá sair candidato em futuras eleições, o que não ocorreria se cassado. É o mesmo golpe de Valdemar Costa Neto em 2005. Essa conversa de currículo manchado só serve para boi dormir, pois ainda não inventaram um produto que limpe dali o episódio do mensalão, uma imundície que jamais será apagada.

RONALDO GOMES FERRAZ

ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

Há justiça?

José Genoino não sendo cassado, podemos dizer que o crime compensa, abrindo exceção para que qualquer presidiário se candidate a um cargo político.

JOÃO RICARDO SILVEIRA JALUKS

jr.jaluks@hotmail.com

São José dos Campos

Mudança

A continuar nesse ritmo, logo chegaremos ao dia em que as decisões do Congresso Nacional serão tomadas na Papuda.

LAERT PINTO BARBOSA

laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

Manobra esperta

Se você acha que alguma coisa nobre possa sair de algum condenado do mensalão, engana-se. Tudo se desfaz no ar e se vê que a renúncia do deputado não passou de uma manobra esperta para extrair o máximo possível do erário! São esses os patriotas que estão tentando reescrever a História? Não devem deixar de contar isso para dar "bom exemplo" às futuras gerações.

DÉCIO ANTÔNIO DAMIN

deciodamin@terra.com.br

Porto Alegre

Aposentadoria

Pelo que li, José Genoino terá direito a R$ 20.004,16 mensalmente na forma de aposentadoria proporcional, e talvez ainda venha a receber "algum" a mais se a Câmara dos Deputados julgar procedente a "invalidez" por ele requerida. Genoino "trabalhou" 24 anos e alguns meses como deputado, recebendo, além de salários, todas as benesses (que não são poucas) que os "nobres" deputados se auto-oferecem. Eu, que trabalhei por pouco mais de 35 anos e usufruí férias de apenas 20 dias (vendia 10), nunca recebi passagens aéreas gratuitas, não tive verbas de representação, de gabinete, de correio, de combustível, de periódicos, auxílio-moradia, 200 mil páginas impressas na gráfica por ano, 15 mil cópias por mês de discursos (independentemente do tamanho), nem diárias "gordas" quando viajava a trabalho, recebo um pouco menos que o "perseguido" deputado: o governo me "presenteia" com R$ 678 por mês. Ou seja, embora tenha trabalhado quase 11 anos mais que ele, preciso de 29 meses e 16 dias para receber o que Genoino receberá a cada mês. Pergunto: alguma coisa deve estar errada, ou não?

MARCOS L. SUSSKIND

chegadedrogas@gmail.com

São Paulo   _____________  

‘ESTADÃO’

Cumprimento todos os jornalistas que fazem parte do nosso querido jornal "Estadão", eleito o jornal mais admirado do País. Como eu também já coloquei um ponto de solda no "dial" 700 AM do meu rádio, envio também os meus cumprimentos à Radio Estadão, a rádio de quem quer saber.

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas

*

ADMIRAÇÃO

Envio os cumprimentos e felicitações pelo "Estadão" nosso de cada dia ter sido novamente consagrado como o jornal mais admirado do País pelo quinto ano consecutivo (11.ª vez na liderança em 14 edições desde 2000, ano do início da pesquisa pelo Grupo Troiano de Branding). Figurar no topo do ranking entre importantes periódicos brasileiros requer a combinação bem dosada de talento, integridade, independência e responsabilidade social. Bravo!

J. S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

*

A PARTICIPAÇÃO DOS LEITORES

Resultado que não nos surpreende nem um pouco o fato de o jornal "O Estado de S. Paulo" ("Estadão") ser o jornal mais admirado pelo 5.º ano consecutivo, além do que esta é a 11.ª vez que ele assume a liderança na categoria "jornal", desde 2000, quando a pesquisa começou a ser publicada. Em resumo, além de parabenizarmos a todos que fazem parte deste maravilhoso grupo que são os responsáveis pelo sucesso absoluto, fica registrado que para nós, leitores assíduos, nos orgulhamos em estar participando deste resultado.

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

EDUCAÇÃO – DADOS DO PISA

Tem coisas que ocorrem no Brasil que nos deixam desanimados e com a sensação de que estamos andando para trás. Em ranking de 65 países (Pisa), o Brasil ficou em 58.º lugar em Ciências e em 54.º lugar em leitura. A maioria dos nossos adolescentes não sabe ler e interpretar minimamente um texto simples. São números reais e que nos colocam na rabeira do aprendizado, educação e conhecimento em termos internacionais. Educação de qualidade deveria ser a prioridade de qualquer país sério. Ao invés de investir pesado em educação de qualidade para todos ao menos até o ensino médio, é mais fácil para o governo fazer demagogia e criar cotas raciais e outras medidas fáceis e enganosas. São dados alarmantes como este que explicam por que somos a 7.ª economia mundial, mas ocupamos o vexatório 85.º lugar no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

*

QUANTO PIOR, MELHOR

Pouco, muito pouco mesmo, a comemorar no Brasil sobre o resultado do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa). Na prática, não houve avanço nenhum, de tão tímido. Para um país que tem tantas riquezas, é vergonhoso estar na posição em que ficou. Riqueza não adianta, se a corrupção é maior e o interesse de manter o ensino deficiente e sem investimentos é maior ainda. Analisem o Brasil e vejam alguns Estados. Alagoas, por exemplo, teve as piores notas do ranking do Pisa. Os dignos representantes deste Estado no Congresso, senadores Collor e Renan Calheiros, estão preocupados com isso? Não estão nem aí. E outros Estados simplesmente não estão nem aí para a educação. O lema é "quanto menos esclarecidos, quanto mais analfabetos, melhor para nós, políticos". Ninguém desconfia por que a China e a Coreia do Sul estão atingindo níveis de desenvolvimento invejáveis, não? É por causa da educação, do ensino de qualidade. Por isso estão no topo do ranking.

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

*

NÍVEL DO ENSINO

Vejo muitos "especialistas" dando palpites sobre os problemas da educação e do ensino no Brasil, diante do ranking mundial. Nenhum deles, porém, se perguntou se numa sociedade em que alunos e pais de alunos agridem professoras e professores se poderia buscar uma qualidade melhor.

Tibor Rabóczkay trabocka@iq.usp.br

São Paulo

*

O DESEMPENHO DAS ESCOLAS

A análise do Ministério da Educação do resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), abordada por este jornal há alguns dias, faz lembrar a jocosa definição de estatística: "É a arte de torturar os números até que confessem o que se deseja".

Níveo A. Villa niveoavilla@terra.com.br

São Paulo

*

DILMA BLEFOU

A presidente Dilma, num arroubo de desprezo ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e desrespeitando o anúncio oficial que seria feito no dia 3/12 pelo instituto, afirmou em entrevista ao jornal "El País", da Espanha (26/11), que o nosso PIB de 2012, na reavaliação da entidade, seria de 1,5%. Isso como se esse blefe de péssimo gosto presidencial não chegaria aos ouvidos de nós, brasileiros. Logicamente que nossos analistas econômicos não deram muito crédito à afirmação da Dilma, que, perdida que está na condução da nossa economia, comete essa gafe imperdoável para a estatura de mandatária de uma Nação, mas fato muito agosto do petismo. Conclusão: como prometido, o IBGE anunciou no dia certo e na hora certa o resultado sobre a revisão do crescimento de 2012. E ele passou dos medíocres 0,9% para um horrendo 1%. Isso nos faz refletir: ou Dilma só tem traíras ao seu lado, que só repassam informações furadas; ou, como afirmou meses atrás, inclusive, é capaz de fazer "o diabo" para conquistar objetivos. Tentou! E para comprovar a incompetência deste governo que propaga apenas ilusão, contra uma realidade que é inconteste, o eficiente IBGE também acaba de divulgar, para ruborizar o Planalto, que o PIB do terceiro trimestre deste ao foi negativo em 0,50%. Certamente o jornal "El País" deverá divulgar essa verdade para o mundo. Sem, porém, consultar a Dilma. Oras, bolas!

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

PIOR DO QUE ESTÁ

Se "pior do que está não fica", quem sabe o nobre deputado Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca, consegue um "pibão" tão almejado pela presidente Dilma?

Paulo Busko paulobusko@terra.com.br

São Paulo

*

PIB

É mole? Guido Mantega não consegue mais subir o PIB.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

PREÇO DOS COMBUSTÍVEIS E INFLAÇÃO

A conta petróleo da Petrobrás, ou seja, a diferença entre o comprado e o vendido, apresenta déficit de US$ 19.536 bilhões em 2013, contra US$ 5.599 bilhões em 2012. Hipocritamente informaram da recomendação de seu Conselho de Administração, presidido pelo ministro Mantega, "de que por razões comerciais os parâmetros de metodologia de precificação serão estritamente internos da companhia". Mesmo em se tratando de uma companhia de capital aberto, com milhares de acionistas, omitem o grande segredo, que nada mais é que politicagem à procura de votos, ao invés de combaterem a inflação que eles, petistas, deram causa por incompetência na gestão da empresa.

Mario Cobucci Junior maritocobucci@uol.com.br

São Paulo

*

ABRAÇO

Em foto estampada na primeira página do "Estadão" esta semana, a presidente Dilma abraçava a presidente da Petrobrás, Graça Foster. O que estariam elas comemorando? A queda de 10,37% das ações ordinárias e de 10% das ações preferenciais da Petrobrás, fazendo o índice Bovespa recuar 2,36%?

Arnaldo de Almeida Dotoli arnaldodotoli@hotmail.com

São Paulo

*

DESTINO

Segundo Eike Batista, "seu sucesso se deveu graças a uma pessoa com a visão do (ex)presidente Lula". Parece que vislumbraram o mesmo caminho para a "PetrobraX".

Mário Issa drmarioissa@yahoo.com.br

São Paulo

*

ENGOLINDO SAPOS

Ei, sumidades! O que vão dizer aos trabalhadores que usaram seu FGTS para comprar ações da Petrobrás (e milhares de outros)? Sois vis e incompetentes, porque não o reconhecem? Pobre Graça Foster, engolindo tantos "sapos barbudos".

André C. Frohnknecht caxumba888@gmail.com

São Paulo

*

COMBUSTÍVEL MAIS CARO

Mais uma vez a população brasileira é vítima do engodo do governo petista. O ministro Guido Mantega anunciou, semana passada, que o aumento da gasolina para tirar a Petrobrás da quebradeira seria entre 2% e 2,5% na bomba. Na segunda-feira, 2/12, os postos que vendiam a gasolina por R$ 2,65/litro passaram a vendê-la a R$ 2,85, aumento de 7,47%. Os que vendiam a R$ 2,70 passaram a vender a R$ 3,00/litro, aumento de 7,14%. Em junho deste ano, o povo protestou nas ruas de quase todo o País contra um aumento de R$ 0,20 nas passagens de ônibus. Agora o povo não está nem aí! O que aconteceu? Recebeu de bom grado o aumento da gasolina mais cara do mundo? Ninguém vai protestar? O governo esperto esperou a turma entrar de férias para dar-lhe a paulada de "Feliz Natal". Gente, vamos dar o troco nas eleições de 2014. Aguardem-nos!

Valdy Callado valdypinto@hotmail.com

São Paulo

*

A VÍTIMA JOSÉ GENOINO

Temos de tirar o chapéu para os petistas! Durante duas décadas, apresentaram-se como os monopolistas da ética. Tomaram o poder e ficou o dito pelo não dito, e tudo bem: continuam bem nas eleições. Os dois últimos postes que elegeram – a presidente da República e o prefeito de São Paulo – estão aí aprontando. José Genoino renunciou ao mandato de deputado para que não fosse cassado. E a aposentadoria? Pelo andar da carruagem, ainda irão beatificar José Genoino. Até o procurador-geral da República já deu uma ajudazinha. Por que mais 90 dias de prisão domiciliar? Realmente, o errado dá certo. Esse é o PT!

Ana Lúcia Amaral anamaral@uol.com.br

São Paulo

*

COITADO

José Genoino renuncia para evitar cassação? Quanta pena e decepção.

Cícero Sonsim c-sonsim@bol.com.br

Nova Londrina (PR)

*

A RENÚNCIA DE GENOINO

A fotografia de que todo o Congresso Nacional está preocupado com os condenados da Ação Penal 470 ficou por conta do destempero do presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB/RN), ao interpelar a deputada Liliam Sá (PR/RJ), que questionou o blá blá blá do deputado José Guimarães (PT/CE), irmão de José Genoino, ao apresentar a Carta Renúncia do condenado. Ficou claro que a maioria que estava na Casa naquele momento sabia que estava para acontecer ali uma surpresa de mentirinha. Para quem sabe que Genoino foi por muitos anos um guerrilheiro defensor ferrenho da política cubana e soviética, que lutou junto com a "cumpanheirada" para implantar o comunismo no Brasil, ficou difícil engolir os 45 anos de lutas dele, Genoino, em prol da defesa intransigente do Brasil e do povo brasileiro. Acorda, Brasil.

Leônidas Marques leo_vr@terra.com.br

Volta Redonda (RJ)

*

NA HORA DO APERTO

É uma covardia: quando a situação aperta, eles não pensam duas vezes e cometem um "ato heróico" como a renúncia de Genoino, um dos "heróis" do PT, seguindo orientação do "mestre maior" Lula da Silva.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

*

‘MODUS OPERANDI’

Renúncia é o expediente político usado para a fuga da responsabilidade prometida e jamais assumida. Quanto à polpuda aposentadoria, nem pensar...

A.Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

*

ASSUMA-SE

Do ponto de vista médico, é lamentável o que vem ocorrendo no caso do apenado José Genoino. Com quem está a razão? Com a junta médica da mais alta expressão, que chegou a conclusão que suas doenças são passíveis de controle ambulatorial, necessitando do uso regular de medicamentos e controles periódicos não sofisticados? Com o serviço médico da Câmara, que o considerou apto para o exercício de mandato? Ou com os leigos, palpiteiros, como o presidente do PT, do ministro Mercadante, com o irmão "doleiro de cueca", do procurador-geral da República entre outros que insistem no risco à saúde de Genoino caso ele não tenha direito a prisão domiciliar? Morrer todos vamos um dia. A estresse e depressão todos nós estamos sujeitos, independentemente de onde estivermos. Então que se cumpra a determinação da Justiça.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

*

APOSENTADORIA

Parabéns ao sr. José Genoino, por ter pedido exoneração do seu cargo como deputado federal. Foi de bom tamanho, acho que é a única atitude certa nos seus 25 anos de vida pública. Já que não tem tu, vai tu mesmo! A vida parlamentar é maravilhosa, contribuiu com 25 anos de previdência e vai ganhar como aposentado R$ 20 mil. Eu contribui com 10 salários mínimos ao longo de 25 anos e ganho por volta de dois salários mínimos. É ultrajante!!

Maria José da Fonseca fonsecamj@ig.com.br

São Paulo

*

BRASIL, A PIADA DO MUNDO

José Genoino, José Dirceu e camarilha, na China, já teriam sido executados há muito tempo. Mas no Brasil o exemplo vem de cima: Genoino vai se aposentar com R$ 25 mil por mês e Dirceu vai trabalhar em hotel ganhando R$ 20 mil por mês. Soltem todos os presos deste país!

Fernando Castellari castellarinando@yahoo.com.br

São Paulo

*

HOTEL PANAMÁ

Reportagem do "Jornal Nacional" de terça-feira (3/12) mostrou onde vive, no Panamá, o "sócio" do Hotel St. Peter – aquele hotel que ofereceu emprego de R$ 20 mil mensais ao presidiário José Dirceu – e explicou muito bem qual é o nível de transparência deste estabelecimento e de seus donos. Muito significativo ter este hotel oferecido emprego ao ex-ministro de Lula. Impressionante é o fato de que nunca há uma história relativa a esta pessoa que seja clara, sincera e objetiva. Sempre há meandros inexplicáveis, situações teatrais e oblíquas. O hotel em pauta é de uma companhia constituída no Panamá, lugar onde claramente há uma imensa lavanderia de dinheiro e explica muito bem o modo como operam. Sugiro ao exmo. ministro da Justiça (que está agora em fase de grandes investigações) que obtenha por meio de seus assessores e da Polícia Federal informações mais precisas dos supostos donos deste hotel, que expliquem com clareza o que faz e de quem é esta empresa que tem 99% do hotel e que está sediada no Panamá. Uma história muito suspeita, mas que não gerou nenhuma dúvida ao governo quando cedeu a antena para a rádio do sócio brasileiro mesmo contra as recomendações da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Maria Tereza Murray terezamurray@Hotmail.com

São Paulo

*

A ENDÊMICA CORRUPÇÃO ELEITORAL

Presos os primeiros mensaleiros, o país agora conhece o "jus sperniandi" do PT, o superemprego de José Dirceu (compatível com seu nível, mas exagerado se comparado ao ganho do povo), as empresas de fachada e, mais uma vez, vê a renúncia estratégica. José Genoino renunciou para não ser cassado, e assim deverão fazer os demais parlamentares condenados. O mensalão é apenas a prática exacerbada da corrupção endêmica que preside as relações políticas e administrativas em todo o País. Eleitos, o presidente da República, os governadores e os prefeitos saem atrás dos parlamentares e os adquirem através da nomeação de cabos eleitorais, promessa de obras e outras vantagens. Só não se vendem os que têm efetivo compromisso com suas posições e convicções (coisa que todos deveriam ter) ou os que veem na oposição melhor terreno de atuação do que se aderirem às bases governistas. A armadilha é tão bem engendrada que, se o Executivo não coopta o Legislativo, o governo é por ele travado e, se o atrai, acaba avacalhado pelos cabos eleitorais, apaniguados e amantes que tem de contratar. Nessa devassidão, fica fácil imaginar porque ocorrem as falcatruas, os escândalos e as corrupções. Enquanto se mantiver o atual e imoral sistema de composição eleitoral e governamental, o voto do eleitor continuará desrespeitado e trocado pelo interesse dos grupos. A promiscuidade do poder destrói a representação. Não será difícil que os mensaleiros hoje presos e lançados à execração, ainda sejam reconhecidos como vítimas do sistema, principalmente se os reais beneficiários da corrupção continuarem impunes.

Dirceu Cardoso Gonçalves aspomilpm@terra.com.br

São Paulo

*

FUTRICAS

De agora em diante, a cruzada da grande mídia será contra o amigo de Zé Dirceu que lhe ofereceu emprego. Acho que isso tudo está passando dos limites. Dos reais problemas brasileiros a serem enfrentados ninguém fala nada. Bem ou mal, justa ou injustamente, foram condenados e agora chega. Seguramente todos os envolvidos do mensalão já estão pagando pelo que fizeram. A oposição, se é que existe, que ache soluções para os problemas brasileiros, e aí, sim, darão real contribuição ao nosso Brasil. E parem com essa futrica toda.

José Piacsek Neto bubanetopiacsek@gmail.com

Avanhandava

*

É PRECISO INVESTIGAR

Quando houve a descoberta da espionagem americana no Brasil, a Rede Globo de televisão foi a fundo e denunciou a invasão de informações sigilosas do governo brasileiro, porém, os Estados Unidos responderam dizendo que iriam continuar cuidando do mundo, como sempre fizeram. Agora, no caso de José Dirceu e seu emprego de gerente de hotel, cumpre não só a Rede Globo, mas também a todos os meios de comunicação do nosso país, ir a fundo e investigar essa história que está sendo muito mal contada, pois, ao que parece, esse emprego não passa de mais uma malandragem dos petistas a fim de camuflarem a realidade dos fatos. Como todos já sabem, o proprietário desse hotel, por sinal, presidente, não passa de um laranja que aparece como dono apenas para esconder a verdade. Penso que José Dirceu deve ter investido parte do que roubou em negócios, e assim, deve ser ele o próprio proprietário, e aí, permitir que cumpra sua pena cuidando do seu próprio negocio não pode ser aceita, portanto, a imprensa não deve silenciar e denunciar tudo o que vier à tona porque a cada dia que se passa temos a certeza de que o Brasil está nas mãos de uma quadrilha perigosíssima chamada PT, e isso tem de acabar, antes que seja tarde demais.

Daniel de Jesus Gonçalves al_amachado@yahoo.com.br

Paranavaí (PR)

*

NEGOCIATAS

Astuto como uma raposa velha, José Dirceu conseguiu com um antigo amigo dele, dono de um hotel quatro estrelas, um salário respeitável de R$ 20 mil, com o direito de ter encontro com os manda-chuvas das grandes empreiteiras. É do que ele vive agora, continuar fazendo negociatas. Alguém acha ainda que ele foi prejudicado com a cassação? Com alta patente, no Brasil é assim: só cai pra cima. Vide Collor de Mello, que depois do impeachment tem muito menos dor de cabeça, e zanza impunemente nas altas rodas. E Lula, agora bilionário, nunca soube de nada. É mole?

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

*

UM HOMEM DE SORTE

Isso é que é ser uma pessoa de sorte neste país: acabou de ser preso e já conseguiu um emprego que eu e todos os brasileiros gostaríamos de ter, pois quem neste Brasil tem um salário de R$ 20 mil? O que dizem os gerentes de hotel a esse respeito, ou será que é o salário normal da classe trabalhista? As prisões deste país vivem em condições péssimas e lotadas, acho que parte desse salário deveria ser utilizada para melhoria das mesmas e principalmente criar condições para que nos presídios haja educação e trabalho para ocupar os presidiários e, assim, dar-lhes condições de ocupar melhor o tempo e de aprenderem algo útil dentro da prisão, para quem sabe saírem melhor do que entraram.

Regina Teles

São Paulo

*

‘BANDOLEIRO TROPICAL’

No seu artigo de 29/11/2013, "Bandoleiro tropical", João Mellão Neto fala da "fortuna considerável" acumulada por José Dirceu. Lembro que na CPI do Mensalão, Duda Mendonça afirmou ter aberto conta em paraíso fiscal para receber o que lhe era devido, por instrução de Delúbio Soares. Quando mensaleiros reclamaram do atraso no recebimento de seu mensalão, José Dirceu teria alegado dificuldade para internar o dinheiro que estava no exterior, dado o caráter tucano da Polícia Federal (entrevista de Roberto Jefferson). Parece, pois, claro, que o PT tinha, e ainda deve ter, muito dinheiro fora do País. Quem movimentava e, provavelmente, ainda movimenta esses recursos? Isso explicaria parte da fortuna de José Dirceu e Delúbio Soares.

Sérgio Barbosa sebabo44@yahoo.com.br

Belo Horizonte

*

TOLERÂNCIA ZERO

Há tempos que os hotéis em Brasilia são extensões das atividades dos petralhas. Foi assim em 2010, quando Zé Dirceu foi flagrado numa foto no corredor do hotel Naoum numa pose bem à "poderoso chefão". Agia como se ainda estivesse no governo, tinha um gabinete no Hotel Naoum e recebia gente graúda que o procurava, numa conspiração contra o governo da presidente Dilma, tanto que depois de tamanha repercussão na imprensa o ex-ministro Palocci acabou caindo. Agora o Hotel Saint Peter, cujos donos Zé Dirceu conhece há muitos anos, irá contratá-lo com um salário de R$ 20mil. As empresas, e no caso o hotel é uma empresa, zela por seu nome e reputação, e vai contratar o "Zeca Diabo"? Essa armação tem interesses ocultos, já que essa gente do Saint Peter (cujo um dos sócios é a Truston International, sediada no Panamá) tem interesses em rádios e TV, no caso a TV A, e nisso o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) certamente lhe dará uma mãozinha. O ministro Joaquim Barbosa não é ingênuo e deve estar tomando conhecimento desse emprego/ trambique, e não dará seu aval para que "Zeca Diabo" continue atuando em águas imundas. Ministro, tolerância zero! Faça-o trabalhar na Papuda limpando os banheiros, pois sujeira é a especialidade de Zé Dirceu.

Agnes Eckermann agneseck@gmail.com

Porto Feliz

*

LEI ANTICORRUPÇÃO

Vimos ontem estampada no "Estadão" a figura do sr. Zezé Perrella, na tribuna do Senado, esbravejando vitupérios em defesa do filho, o deputado estadual Gustavo Perrella (SDD-MG), no caso do escândalo da apreensão pela Polícia Federal de um helicóptero de sua empresa que transportava 443 quilos de cocaína. O senador esbravejava diretamente contra o piloto do helicóptero e, indiretamente, contra a imprensa, essa bisbilhoteira que não deixa os corruptos em paz. Na sua grita da tribuna, tenta desviar de si e do filho o ferrete e a malsinação do crime de tráfico, praticado ao utilizar-se do título de "medalhão" e do helicóptero de propriedade da empresa da família. Por essas manobras que só se encontram nas páginas do destino, ao lado, e na mesma edição ("Estadão" de 4/12/2013) lemos o artigo "Medalhões presos?", de Roberto Damatta ("Estadão", C10), em que relembra a "teoria do medalhão" de Machado de Assis, quando o pai aconselha ao filho "rico e idiota" as regras para emplacar na política e receber a comenda mais importante da jaça brasileira, a de "medalhão" (por onde se acobertam e escamoteiam os crimes contra a Pátria e contra o povo). E, para tanto, segundo a "teoria machadiana", há de manter-se apático e neutro, prometer mundos e fundos e não fazer nada, esbravejar e negar sempre, e a "partidinha" está ganha. Recentemente, agora em 2013, tivemos promulgada a Lei n.º 12.846, que seria de bom alvitre fosse levada ao conhecimento do sr. Perrella, que os crimes praticados pela "pessoa jurídica" através de prepostos e serviçais, "ipso fato", cravam a responsabilidade civil e criminal contra os sócios proprietários dela. No artigo 3.º da referida lei fica determinado que: "A responsabilização da pessoa jurídica não exclui a responsabilidade individual de seus dirigentes ou administradores...". Essa determinação não passa de eco e correspondência do art. 932 do Código Civil, que diz: "São também responsáveis..., III – o Empregador ou comitente, (pelo ato) de seus empregados, serviçais e prepostos..." (CC. Art. 932). Daí se segue que, (se a lei valer) no helicóptero da droga vão todos os sócios e dirigentes nele embarcados, não só o serviçal piloto, como pretende o I. parlamentar.

Antonio Bonival Camargo

São Paulo

*

CORRUPTOS EM AÇÃO

Levantamento da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) mostra que o Brasil perde anualmente de R$ 50 milhões a R$ 80 milhões com a prática irregular (corrupção). Para um país como o nosso, onde há tantas carências, principalmente nas áreas de saúde e educação, é muita grana indo para o lixo, ou, melhor dizendo, para o bolso dos larápios. A festa continua.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

‘RITUAIS DE GUERRA’

Enquanto japoneses e chineses colocam seus exércitos de prontidão por causa do direito de soberania sobre duas ilhotas no meio do Oceano Pacífico, nós brasileiros estamos brincando com o legado territorial deixado pelo Barão do Rio Branco, responsável pela delimitação de nossas fronteiras tal como aprendemos nos livros da escola hoje. A matéria "Rituais de guerra" (1/12, A12) deixa claro interesses não republicanos, onde a Funai, órgão de 3º escalão do governo brasileiro, ignora seus superiores e trabalha em conjunto com ONGs financiadas por governos transnacionais e contra o Brasil. Os índios guaranis do Mato Grosso do Sul são estrangeiros e perdedores da Guerra da Paraguai, mas hoje encontram aliados do lado de cá da fronteira e ameaçam um setor responsável por 1/3 das receitas das nossas exportações, que tem garantido importantes superávits fiscais para o governo da presidente Dilma. Brancos, negros, japoneses, árabes, poloneses, dentre outros, hoje somos todos um povo só. A quem interessa estes conflitos raciais? A quem interessa nossa riquezas hídricas e minerais? A quem interessa nossa biodiversidade? Precisamos nos conscientizar de que o Brasil-Colônia não existe mais e como Nação precisamos elevar o tom da conversa e exercer nossa legítima soberania.

Rafael Abrão Possik Jr. 2108112673@faap.net

Campo Grande

*

FEBEAPÁ FUTEBOL CLUBE

No dia 14 de novembro chamei o Bom Senso FC de Febeapá FC. Salientei, entre outros pontos, que o maioria esmagadora dos jogadores de futebol chora, reclama e exige, de barriga cheia. Muitos deles não tinham onde cair morto, mas ficaram ricos, com o futebol. Frisei, nesta linha, que dezenas deles não jogam nada, mas não deveriam ter queixas da vida. Também escrevi no artigo do dia 14 de novembro que jogadores de futebol não são mais artistas no que fazem do que médicos, padeiros, bombeiros, enfermeiros, etc. Deveriam baixar a bola. parar de fazer onda, monitorados por idiotas, recalcados e rebotalhos da crônica esportiva. Observei que os membros do tolo Bom Senso FC estavam dando tiro nas próprias chuteiras. Que breve o torcedor iria se encher e vaiar. Pois bem: não deu outra. No jogo entre Grêmio e Goiás, domingo, a manifestação mereceu vaias do torcedor. Por fim, Eurico Miranda também foi duro e firme com o Bom Senso FC. Disse que os atletas queixosos ganham fortunas. Ao ponto de inflacionar o mercado do futebol. Eurico foi perfeito: são jogadores da elite que só pensam neles. Esquecem dos colegas jogadores realmente necessitados, das série B, C e D do futebol penta campeão do mundo.

Vicente Limongi Netto limonginetto@hotmail.com

Brasília

*

A CAMISA DA COPA

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) acaba de lançar a nova camisa que a seleção brasileira de futebol irá usar durante os jogos da Copa do Mundo de 2014. Entretanto, o item mais importante a constar da camisa da seleção, o nome do Brasil na parte fronteiriça da camisa, abaixo do escudo da CBF e das cinco estrelas que marcam os campeonatos vencidos pela nossa seleção, não faz parte da nova camisa, o que está causando estranheza sua não inclusão. Cada dirigente de seleção dos países participantes considera esse item o mais importante da camisa, pois será visto pelo mundo todo durante o torneio e será sempre mais uma propaganda de seu país. Enquanto isso, os responsáveis pelo futebol brasileiro ignoram esse pormenor e nem têm vergonha disso.

Douglas Jorge douglasjorge@terra.com.br

São Paulo

*

PEDRO ROCHA

Um dos melhores jogadores de futebol do mundo quando veio do Uruguai para o São Paulo FC, Pedro Rocha era, além de atleta excepcional, um cavalheiro em campo. Ele morreu esta semana, aos 71 anos de idade. As novas gerações de torcedores não tiveram a oportunidade de vê-lo atuar na mesma época em que jogavam craques como Tostão, Rivelino, Ademir da Guia, Gerson e, especialmente, Pelé. É uma pena.

Caiuby Luciano Gomes caiubylgomes@yahoo.com.br

Botucatu

*

‘EL VERDUGO’

Morreu "El Verdugo", Pedro Rocha, um cara de técnica refinada e que poucas ou raras vezes apelava, mesmo tendo sangue uruguaio. O futebol perdeu um cracaço neste ano em que também morreu a "Enciclopédia" Nilton Santos. Bom para quem teve o prazer de assistir aos dois jogarem.

Mustafa Baruki mustafa-baruki@bol.com.br

São Paulo

*

VIOLÊNCIA EM SÃO MATEUS

A violência esta comendo solta em São Mateus. Não bastasse isso, a Prefeitura impôs a restrição na Avenida Mateo Bei e, como não existe nada ruim que não poderia fica pior, também foi loteada toda a lateral da avenida com a zona azul. Não basta ser roubado por bandidos, também a Prefeitura rouba o morador com multas, que, na certeza de ser roubado na Avenida Mateo Bei, prefere fazer suas compras no Shopping Aricanduva, promovendo assim prejuízos ao comércio da região e, consequentemente, demissões por conta disso. Por causa da violência que assola o bairro procuramos literalmente quem tem conhecimento de segurança na Câmara de Vereadores e convidamos o coronel Telhada (falado com Sheron), coronel Camilo (falado com Camila), bem como o vereador Conte Lopes (falado com Sonia), e também o deputado Major Olímpio para participar da reunião no Conseg Teotônio Vilela para tratar principalmente da má intenção do governo de Estado junto da Secretaria de Segurança Pública de desativar a 4.ª Cia, uma conquista da comunidade através do Conseg. O fato é que com exceção do deputado Major Olímpio, que nos avisou com antecedência, ninguém compareceu na reunião, nem mesmo os assessores, demonstrando assim que esses três vereadores não valem nada. E não vou me calar. Se depender de mim, a partir de agora esses vereadores não terão mais sossego, vale dizer que fiz vídeos para o coronel Camilo nas eleições, bem como para Conte Lopes sem ganhar um centavo, baseado na renovação e confiança depositada num novo momento, a decepção maior coronel Telhada, que fez parte da conquista da 4º CIA e o mesmo nem de satisfação aos moradores. Na questão da violência estamos abandonados; já na questão das manifestações, conquistamos a retirada das placas de zona azul, bem como a revisão da baias de estacionamento na Avenida Mateo Bei. A restrição vai ser discutida de novo a partir de janeiro com os moradores. Se depender de mim, fora Camilo, Telhada e Conte Lopes. A gente não aguenta mais tanto descaso de quem deveria nos representar.

Lourivaldo Delfino jdtietenews@gmail.com

São Paulo

*

AUMENTO DOS POLICIAIS

O governo do Estado anunciou aumento de 7% aos policiais civis, militares e inativos das duas corporações, sendo a lei publicada no Diário Oficial em 31/10. Como policial aposentado, quero manifestar a minha indignação por, até o momento, não ter recebido nenhum valor referente ao aumento concedido, sendo que o demonstrativo de pagamento referente ao mês de novembro está disponível no site da SPprev sem o reajuste. Será que a SPprev näo cumpre a lei?

José Renato Nascimento jrnasc@gmail.com

São Paulo

*

FAIXAS DE ÔNIBUS

Parabéns ao "Estadão" pelo editorial de terça-feira "A cidade dá o troco". Faixa de ônibus à direita. Sonho do Haddad prefeito.

Sérgio Bruschini sergiob@dualtec.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.