Fórum dos Leitores

O PACOTE DE DILMA

O Estado de S.Paulo

03 Maio 2014 | 02h04

Bondade?

Os jornais noticiaram a "bondade" da presidente Dilma Rousseff com a correção da tabela do Imposto de Renda (IR) em 4,5% sem perceber que, num país com inflação de 6,5%, aumentar a tabela em 4,5% corresponde a um aumento da tributação, e não à sua redução. Em outros países, a lei determina que o reajuste da tabela seja pela taxa de inflação exatamente pelo respeito que há pelos contribuintes. Aqui, aumentar o imposto virou "bondade".

ALDO BERTOLUCCI

accpbertolucci@terra.com.br

São Paulo

Bravata

Dona Dilma, reajuste de 4,5% para uma inflação de mais de 6,5%, ao contrário do que a sra. bravateou, "tira" dinheiro do bolso do trabalhador!

JOSÉ GILBERTO SILVESTRINI

jsilvestrini@hotmail.com

Pirassununga

Bolsa tributada

Dilma Rousseff prometeu 10% de aumento para o benefício do Bolsa Família - mais R$ 3,6 bilhões nas contas públicas. Desse jeito o benefício vai acabar sendo tributado. Se o PT continuar no poder, deverá ser muito antes do que se pensa.

ULYSSES FERNANDES NUNES JR

Ulyssesfn@terra.com.br

São Paulo

Roubo qualificado

O Brasil tem 27 milhões de contribuintes que declaram o IR e 36 milhões de beneficiários do Bolsa Família. Tive a paciência de fazer as contas e cheguei à conclusão de que eu pago - por causa da correção indevida da tabela do IR - pelo menos cinco bolsas famílias por mês. E não tenho alto salário. Assim o governo não consegue resolver o problema da miséria e ainda prejudica os contribuintes que trabalham duro para sustentar o benefício de quem não trabalha. Não é à toa que a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) pede na Justiça a correção da tabela pelo índice da inflação. Isso não é distribuição de renda. Pela compulsoriedade do imposto, é roubo qualificado.

PAULO H. COIMBRA DE OLIVEIRA

ph.coimbraoliveira@gmail.com

Rio de Janeiro

LICITAÇÕES

O perigo da MP 630/2013

Excelente o artigo Cuidar das cidades para onde ninguém mais olha, de Washington Novaes (Estado, 2/5, A2). Uma oportuna colaboração para divulgar à sociedade em geral os malefícios da Medida Provisória n.º 630/2013, que expande a abrangência do Regime Diferenciado de Contratação de Obras Públicas (RDC). Pelo regime, cuja constitucionalidade tem sido questionada, o poder público abdica de seu dever de planejar e zelar pelas obras públicas, entregando tudo para as grandes empreiteiras. O argumento de que o RDC encurta o prazo e mantém os valores das obras é falacioso, como se verifica bem com as obras da Copa do Mundo. A medida entra na ordem do dia da sessão deliberativa do Senado da próxima terça-feira (6/5). Esperamos que os senadores tenham o bom senso de lembrar que, como afirma o jurista Cintra do Amaral, "não se costuma 'perder' tempo com o planejamento. Com isso, causa-se prejuízo que uma licitação rápida e ágil não tem o dom de reparar".

HAROLDO PINHEIRO, presidente do Conselho de Arquitetura e

Urbanismo do Brasil (CAU/BR)

julio.moreno@caubr.org.br

Brasília

COPA DO MUNDO

Dinheiro que sai

É forçoso convir que o ex-presidente Lula acertou ao dizer que "temos de compreender que a Copa não se trata de dinheiro, quanto vai entrar. Eu vejo as pessoas tentando justificar, falando que vai (sic) entrar 2 bilhões, 3 bilhões, 4 bilhões" (Estado, 1/5, A22). Está certíssimo, trata-se de quanto (e como) já saiu para termos a "Copa das Copas".

ALEXANDRU SOLOMON

alex101243@gmail.com

São Paulo

A cara do Brasil

Lula defendeu a realização da Copa no Brasil e disse que o País precisa mostrar a sua cara. Mas que cara? Mostrar as manifestações pelas cidades? A corrupção que aparece cotidianamente na máquina do governo? O desmanche da Petrobrás? Os erros das estatísticas do IBGE? Parece até que o ex-presidente está desorientado. Como já disse certa vez o rei da Espanha a Hugo Chávez: ¿Por qué no te callas?MÁRIO NEGRÃO BORGONOVI

marionegrao.borgonovi@gmail.com

Rio de Janeiro

OLIMPÍADA

A aflição do COI

O vice-presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), John Coates, afirmou na terça-feira que os preparativos para os Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro são "os piores já vistos". Na quinta-feira, Coates voltou atrás ("ainda acredito que a Rio 2016 e o povo do Brasil podem realizar excelentes jogos"). Mesmo assim, como não há plano B para o evento, o COI vai entrar em ação e intervir no processo. Há quase cinco anos, o País assistia à explosão festiva com a eleição do Rio para sediar o evento e às cenas de euforia protagonizadas pelo então presidente Lula, pelo ex-governador Sérgio Cabral e pelo prefeito Eduardo Paes. A cidade vinha de receber, dois anos antes, os Jogos Pan-Americanos, espécie de miniatura da Olimpíada suficiente para explicitar o tamanho da dificuldade que é organizar um evento com alto nível de exigência internacional. A interrupção, até hoje, das atividades do Estádio do Engenhão, por problemas estruturais, e o afundamento e consequente desvalorização das edificações destinadas a hospedar os atletas são ilustrações dramáticas do esforço que tem de fazer um país sem os recursos do Primeiro Mundo, como o nosso, para engajar-se num megaprojeto cuja preparação acarreta, por exemplo, total remanejamento da infraestrutura de mobilidade da cidade. O que acontecerá daqui para a frente? Não há respostas no momento, como enfatizou o próprio cartola olímpico. Quanto a nós, sociedade, só resta assistir a todo o temível desenrolar da história e torcer para que o constrangimento e o estrago que certamente advirão sejam os menores possíveis e que a imagem do Brasil não fique tão poluída quanto as águas da Baía de Guanabara, parte integrante dos Jogos de 2016, que resiste aos inúmeros projetos de despoluição que vêm sendo prometidos há décadas por vários governos.

PAULO ROBERTO GOTAÇ

prgotac@hotmail.com

Rio de Janeiro

Mais um vexame

O Brasil foi considerado pelo COI o país de pior preparação de uma Olimpíada. Com a falta de planejamento, tanto descaso e corrupção, esperar o quê? Mais um vexame, depois da Copa...

CARLOS E. BARROS RODRIGUES

ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

*

PRONUNCIAMENTO DA PRESIDENTE

Quem viu o pronunciamento da presidente Dilma percebeu que ela usou a mídia para fazer política e não para falar como mandatária do País. Pregou o "nós" contra "eles", lição que aprendeu com Lula. O PT é um partido que prega a desunião das classes, o ódio entre ricos e pobres, mas pratica a política de tirar de quem tem mais para dar para quem tem menos. Ao destinar quase 9 bilhões ao Bolsa Família, o governo tira do dinheiro arrecadado sem produzir coisa alguma. Segundo pesquisa, há 38,5% da população considerada em idade de trabalhar para o IBGE. Isso representa 61,3 milhões de brasileiros de 14 anos ou mais que não trabalha nem procura ocupação, portanto, não entra nas estatísticas do desemprego. Muitas dessas pessoas votam e devem fazer parte dos 36 milhões que recebem o Bolsa Família. Interessante notar que para os que não trabalham o aumento foi de 10%, e para os trabalhadores que recebem o salário-mínimo, cerca de 45 milhões de pessoas, está previsto um aumento de 7,71% para 2015. A conclusão é simples: para quê trabalhar? Depois dona Dilma não quer cair nas pesquisas.

Izabel Avallone

izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

DILMA E AS BENESSES ELEITOREIRAS

Não há nada no mundo mais fácil do que conceder aumentos salariais com o dinheiro dos outros.

Marcos Catap

marcoscatap@uol.com.br

São Paulo

*

CORREÇÃO DA TABELA DO IRPF

Mais um pronunciamento político no Dia do Trabalhado. Aquele que não se deve nominar se calou justo no dia do aniversário dos que trabalham. Publicar que a correção irá custar aos cofres do governo R% 5,3 bilhões é demais. Afinal, quem paga IRPF na fonte são os trabalhadores e o valor incide no seu salário mensal.

Portanto, essa de custo aos cofres públicos é propaganda endereçada aos que não entendem como as coisas funcionam neste país.

Tanay Jim Bacellar

tanay.jim@gmail.com

São Caetano do Sul

*

DILMA ELEVA O BOLSA FAMÍLIA

Quem sabe na divulgação da próxima pesquisa de intenção de votos ela diminui o número de ministérios, contrata a reforma de portos aqui no Brasil mesmo, passa a ler o que assina, se responsabiliza pelos prejuízos causados, inicia as tais reformas política, previdenciária e tributária, liberta os escravos cubanos, demite os 20 mil companheiros aspones e não faz mais discursos sem ler.

Victor Germano Pereira

victorgermano@uol.com.br

São Paulo

*

INFLAÇÃO DESCONTROLADA

Ao culpar aumentos localizados de preços, Dilma dá banana à inflação.

Roberto Twiaschor

rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

PRONUNCIAMENTOS

Foram dois os pronunciamentos dignos de nota. Bizarro o primeiro do Lula, mesmo "não sabendo de nada" feito à TV portuguesa, e patético o segundo da presidente Dilma, sobre generosidades oferecidas pelo seu governo ao Bolsa Família e ao Imposto de Renda. Em ambos, verifica-se de que o ressentimento, pior que a burrice, permanece contra tudo que não se origine do petismo, e, tal qual nas guerras, já se disse, de que a primeira vítima é a verdade.

Mario Cobucci Junior

maritocobucci@uol.com.br

São Paulo

*

COTA PARA AFRODESCENDENTES

Dona Dilma sancionou a lei que obriga aos órgãos públicos admitirem nos concursos 20% de candidatos afrodescendentes. Muito bom. Então, porque ela não dá o exemplo e coloca no seu ministério 20% de afrodescendentes também, pois, pelo que me consta só 1 dos 39 ministros é afrodescendente, quando deveria contar com 8. Correto? Dona Dilma deixe de ser populista e dê o exemplo. Aliás, ele tem que vir de cima e não goela abaixo . A Senhora está muito eleitoreira nas suas ações, por isso está despencando cada vez mais nas pesquisas, ou está seguindo rigorosamente o que manda seu partido, que não tem nenhum afrodescendente na alta cúpula diretiva.

Antônio Carelli Filho

palestrino1949@hotmail.com

Taubaté

*

JULGAMENTO POLÍTICO

Não tenho a menor duvida que o julgamento do mensalão foi político, pois só assim conseguiram salvar o principal beneficiário do esquema, e que, graças à politicagem, não está cumprindo pena na Papuda junto com os seus comandados. Graças a essa pessoa nociva ao Brasil que a corrupção está sedimentada como cultura nacional. Graças à recusa em conceder o benefício da delação premiada ao publicitário Marcos Valério é que o honoris causa não está enfeitando as paredes de uma cela na penitenciária da Papuda com os seus 27 diplomas.

JOSE MENDES

josemendesca@ig.com.br

Votorantim

*

VOLTA?

Para mim, "volta, Lula" significa: em desespero, ele de vice da Dilma. Isso explica a viagem de Temer aos EUA em encontro com o controlador e, no seu retorno, já estar trabalhando seus deputados ao apoio em Aécio. Já começou a divisão do Brasil para os mesmos. Cuidado, São Paulo, pois, nessa divisão, nosso estado poderá ir ao PMDB e, como sempre, desconsiderando a vontade do povo, porque o sistema é montado só para eles sempre.

Nelson Pereira Bizerra

nepebizerra@Hotmail.com

São Paulo

*

ENGANADORES

Os Estados Unidos geram uma economia nove vezes maior que a do Brasil. Com cerca de 300 milhões de habitantes, o presidente Obama governa com 15 ministros e 240 cargos de livre provimento. No Brasil, com cerca de 200 milhões de habitantes, a presidente Dilma adota 39 ministros e 22 mil cargos de livre provimento. Recentemente, o ex-presidente Lula, o político mais enganador da história deste país, declarou que o mensalão nunca existiu. Ele sabe que existiu e sabemos que, sob outro feitio, continua existindo no governo atual.

José Sebastião de Paiva

jpaiva1@terra.com.br

São Paulo

*

LEALDADE?

Presidente Dilma falou: "sei da lealdade dele (Lula), e ele, da minha". Cuidado, presidente, pois se ele demonstrar para a senhora a mesma "lealdade" manifestada a Dirceu, Delúbio e Genoíno (não são de sua "confiança") a senhora pode acabar sendo mais uma a ser pisoteada pela ganância lulista.

Luiz Nusbaum

lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

*

NÃO OFENDE

Perguntar não custa nada: Não está na hora do senador ou de um deputado provocar o Procurador Geral da República para apurar as declarações do ex-presidente Lula de que 80% das decisões do STF no caso do mensalão foram de ordem política? Afinal, a afirmação escracha com a Suprema Corte e nossa guardiã.

Paulo Maia Costa Júnior

paulomaiacjr@hotmail.com

São José dos Campos

*

SEM RUMO

Nunca tivemos um grande estadista. Sempre tivemos oportunistas. Todos que se candidatam a qualquer cargo público só o fazem pensando nas vantagens, nos privilégios, na imunidade. Precisamos nos livrar do PT urgentemente. As opções que temos são fracas, demagogas, a oposição precisa realmente acordar, se unir e formar um bloco com sangue nos olhos e bater no PT sem dó. Não dar espaço nem pra respirar. Se os quadrilheiros vencerem de novo para o governo federal e maioria dos estados viraremos uma grande Venezuela. Quem viver, verá.

Jose Roberto Iglesias

rzeiglesias@gmail.com

São Paulo

*

ENQUANTO HOUVER TEMPO

Sérias evidências levam a crer que está em curso no Brasil, embora não percebida por grande parte da sociedade, uma revolução de cunho político-social de grande alcance. Ela não possui alicerce ideológico definido, posto que, hoje em dia, as ideologias, como as que conhecemos, esbravejantes, há 50 anos caducaram. Mas está sendo turbinada por uma força ainda mais devastadora, o narcotráfico, e se caracteriza por uma luta de classes que começou a tomar ímpeto quando o PT assumiu o poder, pelo discurso marcado pelo "nós e eles", tão explorado ainda hoje por seus ideólogos histéricos e pelo seu principal ícone, que ameaça voltar. Qual será a convergência desse preocupante processo? Provavelmente uma tragédia que só poderá ser evitada enquanto houver tempo, pela consciência do eleitor e pela mudança de atitude da classe dirigente.

Paulo Roberto Gotaç

prgotac@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

QUE TAL AÉCIO E MARINA?

Se PSDB e PSB quiserem mesmo ganhar a eleição presidencial, deveriam se unir e derrotar o PT. O Aécio é muito melhor candidato que Dilma, e se tivesse Marina como vice seriam imbatíveis. Basta que o Eduardo Campos retire sua candidatura - já que não tem chance mesmo - e PSB e PSDB se unissem. O povo brasileiro seria muito beneficiado.

Mário A. Dente

Dente28@gmail.com

São Paulo

*

SÓ RINDO

O presidente do PT disse que o ministro Joaquim Barbosa está colocando a vida do ex-deputado e mensaleiro José Genoíno em risco, ao decidir que ele voltasse para o presídio da Papuda. Realmente esse pessoal do PT se supera em abrir a boca para falar besteiras. O ministro se baseou em laudo de junta médica. E fizeram mais de um exame. Então quem está colocando em risco a vida do mensaleiro não é o ministro Joaquim Barbosa. É a junta médica. O ministro só fez cumprir o que diz a lei. Por mim, pelo que fez ao País, deveria apodrecer na cadeia. Mas com as leis que temos que premiam marginais, vai cumprir num regime semi aberto e daqui a dois anos, ou menos, estará livre. Rindo na nossa cara.

Panayotis Poulis

ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

*

FINGINDO HIPERTENSÃO

Depois que o ministro Joaquim Barbosa, baseado no último laudo médico, decidiu que José Genoíno deve voltar definitivamente à prisão no Distrito Federal, o gesto desafiador dele, ao ser preso, divulgado amplamente pela mídia, só vai valer, se ele tiver a sorte de ser contratado como garoto propaganda de algum desodorante específico para axilas esquerdas.

Sergio S. de Oliveira

ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

*

JOSÉ GENOÍNO NA PAPUDA

O bom filho à casa torna!

Robert Haller

robelisa1@terra.com.br

São Paulo

*

DE VOLTA AO SEU LUGAR

O mensaleiro José Genoíno, pessoa essa que não fazia parte do rol de amigos do ex-presidente Lula, voltou para o sistema prisional da Papuda, local esse que nunca deveria ter saído, ou melhor, deveria amargar os restos de seus dias naquele local que realmente é o seu lugar.

Arnaldo Luiz de Oliveira Filho

arluolf@hotmail.com

Itapeva

*

EMERGÊNCIA MÉDICA

Será que só o José Genoino pode precisar de uma emergência médica na penitenciária da Papuda?

Luiz Frid

luiz.frid@globomail.com

São Paulo

*

EXECRÁVEIS INFÂMIAS

Quer em relação à farsa que foi o "mensalão", onde nenhum dos réus fazia jus ao foro especial por prerrogativa de função, o que lhes impediu de recorrer contra esse desavergonhado julgamento

de exceção, quer em relação ao tratamento que vem sendo dispensado ao ex-ministro José Dirceu, fica claro que o Partido dos Trabalhadores virou as costas para essas execráveis infâmias.

Silvio de Barros Pinheiro

sbarrosp202@gmail.com

Santos

*

REFINARIA DE PASADENA

A presidente da Petrobrás, Graça Foster, ao mudar o discurso e dizer agora que a compra da refinaria em Pasadena foi potencialmente bom na época, ficou agora a forte impressão de que ela é potencialmente mentirosa.

José Eduardo Victor

je.victor@estadao.com.br

Jaú

*

SOFISTA

A Dilma é uma grande sofista, isso é, culpa a oposição por seus erros na Petrobrás!

Eugênio José Alati

alatieugenio@gmail.com

Campinas

*

PETROBRÁS E O LEILÃO

Desta vez, a Petrobrás entrou nesse falsamente bem sucedido leilão de energia térmica para vender 98% de todo o volume negociado no leilão, com imenso prejuízo. Antes do leilão, ela estava vendendo a energia no mercado livre por R$ 822 cada MWh, e com o leilão vai receber apenas R$ 272. Vai quebrar o galho do governo, diminuindo o absurdo aumento que terá que ocorrer nas contas de luz a partir de 2015, por problemas gerados pelo próprio governo neste ano, e que obrigou as distribuidoras a comprar energia térmica. Quanto aos acionistas da estatal, que se danem! A Petrobrás é nossa - do PT.

Ronaldo Gomes Ferraz

ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

*

PADILHA E YOUSSEF

Diante de mais esta revelação de envolvimento com o doleiro, está na hora do petista "sair de fininho". "Vai para casa, Padilha!"

Antonio Carlos Gomes da Silva

acarlosgs@uol.com.br

São Paulo

*

LABORGEN

Incrível que uma empresa relativamente jovem ainda use os jurássicos livros-caixa. Mais incrível ainda é tê-los perdido logo que souberam que a PF os estava rastreando. Prova de que a PF precisa investigar seus pares e quem é dedo duro tem interesses nessa canalhada. Porque a Laborgen, empresa criada por doleiro e que trás em sua folha corrida um monte de figuras carimbadas do governo federal, não pode e não deve ficar sem rastreamento. Devem ter inúmeras notas fiscais frias voando por ai e se tiverem boa vontade dá para rastreá-las. O que não pode é agora uma empresa fantasma perder livros-caixa e a PF deixar por isso mesmo. Buscar computadores em fazendas, chácaras, sítios seria uma saída, porque doleiro moderno que se preza jamais vai ficar sem retaguarda "contábil informatizada"! Em última instância vale delação premiada ou não vale?

Beatriz Campos

beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

MUITO ESTRANHO

Um mês antes de a PF revelar a "lavanderia" do doleiro, amigo dos "cumpanheros", estranhamente o Laboratório Laborgen divulgou anúncio em jornais da cidade onde a lavanderia, digo, o laboratório tem sede, informando o sumiço de dez, não um, mas dez livros contábeis. Não é muito estranho esse oportuno sumiço quando o novo poste, agora tentando ser empurrado aos paulistas, já citado pela operação, poderia ser incriminado?

Aparecida Dileide Gaziolla

aparecidagaziolla@gmail.com

São Caetano do Sul

*

REGISTRO CONTÁBIL

Aqui, vigarice não se escreve. Aqui, fraudam até o caixa 2.

A.Fernandes

standyball@hotmail.com

São Paulo

*

MANIFESTAÇÕES

As manifestações do dia 1.º de Maio em alguns lugares deixaram de lado a essência da comemoração. Ao contrário da homenagem à classe trabalhadora, na capital paulista teve quem usou expressões de forma desleal e oportunista, como no caso do ex-sindicalista Paulinho, hoje deputado federal, em relação à presidente Dilma. E por certo sua atitude lamentável não é corroborada pela maioria dos integrantes da Central que promovia o evento.

Uriel Villas Boas

urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos

*

O VALOR DOS CONSELHOS DE ÉTICA

Cada vez que leio que fulano ou beltrano vai ser submetido ao Conselho de Ética, percebo que tais conselhos servem apenas para que pares deem um atestado de ficha-limpa ao "companheiro" ego com a boca na botija. Conselho de Ética devia ser como júri popular: escolha-se uma dúzia de eleitores por sorteio e deixa-se que decidam soberanamente. Vocês já viram alguém punido em tais conselhos? Nem eu.

Paulo Roberto Santos

prsantos1952@bol.com.br

Niterói (RJ)

*

DINHEIRO DESVIADO

Será que os eleitores desavisados vão votar nos candidatos dessa quadrilha petista quando souberem que o dinheiro do contribuinte foi desviado por esse (des)governo para o metrô de Caracas, para a hidrelétrica na Venezuela e para o porto de Mariel em Cuba, enquanto a saúde, educação, segurança e transportes no Brasil encontram-se em péssimas condições?

José Wilson de Lima Costa

jwlcosta@bol.com.br

São Paulo

*

POSTES DEMAIS

Já temos muito postes e esses postes nos amarram com tantos fios, sem contar que já tem muitos postes municipais, e, pior, poste federal. Tudo que São Paulo não pode ter é um poste estadual. Que Deus tenha piedade de nós. Menos postes mais liberdade de movimento.

Roberto Moreira Da Silva

rrobertoms@uol.com.br

São Paulo

*

CONTRAMÃO DA PREOCUPAÇÃO AMBIENTAL

Mais um crime ambiental em São Paulo, a liberação de áreas de preservação ambiental para invasões dos sem-teto. A demagogia socialista agrada aos invasores e destrói irreversivelmente a cidade de São Paulo. A Natureza dá sinais que não suporta mais tanta irresponsabilidade e incompetência na gestão pública, mas enquanto os oportunistas demagogos continuarem a ocupar cargos públicos, eleitos por uma parcela inconsequente da população, todos perderão, e seremos penalizados em futuro bem próximo.

Vagner Ricciardi

vbricci@estadao.com.br

São Paulo

*

TAXA DE DESEMPREGO DO DIEESE

Se a taxa de desemprego de 11% em março, divulgada pelo Dieese nas seis principais regiões metropolitanas do País - Salvador 17,7%, Recife 12,8%; e São Paulo 11,5 % - é realmente preocupante, imaginem se fosse adotada a pesquisa Pnad Contínua do IBGE, cancelada pelo governo Dilma, e que se aproximava mais da realidade por abranger 3500 cidades em todo o País? Pelo jeito, a Pesquisa Mensal de Emprego (PME) do IBGE, atual referência do governo Dilma, e que também abrange seis regiões metropolitanas, está com os dias contados.

Edgard Gobbi

edgardgobbi@gmail.com

Campinas

*

SEM AUMENTO

É muito triste ficar mais de 15 anos sem ter um único percentual de reajuste. Sim, falo dos funcionários ativos e, mormente, dos aposentados da Secretaria Estadual de Saúde do RJ. É preciso que o "novo" governador se sensibilize e conceda a essa minoria desamparada um acréscimo em seus vencimentos. Se tem dinheiro para a Copa, tem que ter para funcionários. O reajuste, necessariamente, não precisa ser idêntico ao número de seu sapato, mas a metade já deixará contente uma gama enorme de angustiados.

Sebastião Paschoal

s_paschoal@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

SOMOS TODOS BANANAS

Atos racistas estão se tornando cada vez mais comuns em nossa sociedade, em especial no futebol. Só no início de 2014, ao menos quatro tiveram destaque na mídia. O mais recente - e com repercussão internacional - foi a resposta do lateral-direito do Barcelona, Daniel Alves. O fato de ele comer a banana arremessada no campo por um torcedor do Villarreal gerou uma campanha com a hashtag #somostodosmacacos, que, por mais bem intencionada que seja, corrobora com o racismo. Analisemos, em primeiro lugar, o porquê da associação de macacos aos negros. De acordo com a antropologia evolucionista, teoria preponderante no século 19 que se apropriou indevidamente dos ensinamentos de Darwin, há estágios humanos mais primitivos e mais avançados. Enquanto estes eram a expressão dos europeus, aqueles designavam os nativos, sobretudo os afrodescendentes. Portanto, o pensamento da época era de o negro não ter evoluído, de ainda estar no estágio primata. Daí a esdrúxula comparação. A campanha #somostodosmacacos, feita por Neymar, é ingênua e nociva ao Movimento Negro. Isso, pois, tem efeito contrário do esperado: promove o racismo. Pode-se alegar não ser essa a intenção, mas, sim, a de ridicularizar, por meio do humor, o preconceito racial. Porém, há uma diferença enorme entre comparar brancos e negros a macacos, haja vista o significado histórico dessa ação. Em síntese, é errado analisarmos a comparação de negros a macacos de modo anacrônico e desdenharmos o valor que ela carrega, como faz a campanha. O modo de se combater o racismo não é, definitivamente, promovendo-o.

Régis Francisco

Palombo regis_reggae2@hotmail.com

Governador Valadares (MG)

*

PALMEIRAS

Alan Kardec, como torcedor do Palmeiras, sugiro ao ex-jogador e seu pai que mudem de nome, porque Alan Kardec representa a Doutrina Espírita e eles, pai e filho representam o materialismo e ambição. O dinheiro não é tudo em nossas vidas.

Alfredo Bruzzese

bruzzesealfredo@yahoo.com.br

São Paulo

*

RODOLGO KONDER COMPARATO

Um minuto de respeitoso silêncio em memória do recém-falecido jornalista, escritor e professor universitário Rodolfo Konder Comparato, o primeiro a ter coragem e hombridade de denunciar a farsa sobre o assassinato do colega Vlado Herzog nos porões da ditadura militar, em 1975, com quem esteve preso no DOI-CODI. A sociedade brasileira conquistou sua liberdade a duras penas com muito sangue, suor e sacrifício, e vive em pleno gozo do Estado democrático de Direito graças a pessoas como ele.Viva!

J.S. Decol

decoljs@globo.com

São Paulo

*

HOMENAGEM A KONDER

Faleceu no dia 1º de Maio Rodolfo Konder, que, acima e além de jornalista e escritor, desempenhou papel de fundamental importância na derrocada da ditadura no Brasil. Ao arrostar os agentes da repressão, denunciando a tortura e assassinato de Vladimir Herzog no DOI-CODI de São Paulo, Rodolfo tornou-se o pilar inicial e indispensável da ação declaratória impetrada pela família Herzog, que culminou em 1978 na condenação do Estado brasileiro pelo crime, por sentença judicial. Antes de se tornar preso político, juntamente com Vlado, ao retornar do exílio em 1975, Rodolfo trabalhou em vários dos principais jornais e revistas do Brasil. Foi também professor de Jornalismo, secretário da Cultura da Prefeitura de São Paulo e um dos fundadores da Anistia Internacional no Brasil. Autor de diversos livros, Rodolfo Konder era ainda o diretor do Conselho Consultivo da Representação em São Paulo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI). Ao lamentar profundamente seu falecimento, após persistente enfermidade, o Instituto Vladimir Herzog expressa a certeza de que o nome de Rodolfo Konder, valoroso e solidário em tempos penosos, será para sempre lembrado com honra e carinho, não só por todos os que tivemos o privilégio de conhecê-lo pessoalmente, mas também nas páginas da História da democracia brasileira.

Instituto Vladimir Herzog

*

HAITIANOS

Juntamos o gesto indecente do governador do Acre com as ideias transloucadas do ex-ministro da Saúde e vislumbramos a cena dos médicos cubanos atendendo imigrantes haitianos. Kafka revirou no túmulo.

Carlos Jose Benatti

cjbenatti@globo.com

São Paulo

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.