Fórum dos Leitores

ÁGUA E INVESTIMENTOS

O Estado de S.Paulo

12 Maio 2014 | 02h08

O roto e o esfarrapado

A presidente Dilma Rousseff criticou, há alguns dias, o governo de São Paulo pelos problemas que o Estado enfrenta com a escassez de água, sugerindo que investimentos necessários não tenham sido feitos por ele. Veio-me à memória o antigo provérbio "é o roto falando do esfarrapado". Se existe um governo neste país que não pode sequer apontar o dedo para os investimentos de Estados e municípios, é justamente o governo da presidente. Vejamos, os Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) não conseguem deslanchar: a transposição do Rio São Francisco, um projeto inclusive tecnicamente impróprio para os dias atuais, não só não é concluída, como os canais já executados se deterioraram sob o forte calor do agreste. As ferrovias ainda são obras para o futuro governo. O projeto do trem-bala foi por ora abandonado pela presidente. As represas das hidrelétricas federais também sofrem com a estiagem atípica deste ano e, se as usinas térmicas, muito mais caras, suprem as necessidades atuais de energia elétrica, os parques eólicos já prontos ainda não produzem energia porque as linhas de transmissão não foram construídas - o que, aliás, é o suprassumo da falta de planejamento. E o governo Dilma astutamente jogou para 2015 o pagamento dessa energia mais cara. Agora, só depois das eleições. Quanto à Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), seu principal projeto para aumentar o suprimento de água em São Paulo, pelo Sistema São Lourenço, em Juquitiba, sofreu atraso nas obras e só estará pronto em 2018. Mesmo assim, não será suficiente para um período muito longo, porque a previsão de aumento do consumo para a Grande São Paulo é de 40% até 2035. É urgente diminuir as perdas de água na distribuição - que atingem aproximadamente 30%, o que é inaceitável -, além de outras providências, como o reaproveitamento da água.

GILBERTO PACINI

benetazzos@bol.com.br

São Paulo

Tudo pela cereja

Dona Dilma atacou diretamente o governo de São Paulo. Até aí, nada de novo, vindo do PT, que tanto quer o Estado que é a cereja do bolo na eleição de outubro. Sou intérprete e participei, na semana passada, do seminário internacional Desenvolvimento Sustentável: Qualidade e Caminhos da Água, promovido pela Sabesp e pela Cetesb - com apoio da Câmara de Comércio França-Brasil -, em que estiveram presentes inúmeros técnicos e consultores franceses, que não se cansaram de dizer o quanto se surpreenderam favoravelmente com o nível das pesquisas e do trabalho desenvolvido por esses órgãos paulistas. Mesmo tipo de comentário feito pelos colegas de outros Estados brasileiros, que têm em São Paulo uma inspiração, uma escola. Portanto, dona Dilma, por que não te calas?

MARLY N. PERES

lexis@uol.com.br

São Paulo

Sem 'jeitinho'

Li a notícia Grande SP gastava mais água do que o ideal já em 2012 (6/5), que relata que em 38 cidades da Grande São Paulo o consumo diário estava acima do proposto pela ONU desde 2012, um fato que com certeza contribuiu para a seca que estamos sofrendo agora. Além disso, agrava essa situação a perda de água antes mesmo da chegada ao consumidor, causada em sua maioria por vazamentos na tubulação. A realidade é que a cada dia o nível do Sistema Cantareira cai mais e, se não controlarmos o nosso consumo, quem vai fazê-lo? O brasileiro precisa entender de uma vez por todas que não há "jeitinho" desta vez. Por favor, uma vez na vida vamos assumir a culpa e fazer a nossa parte, que é simples: economizar.

BÁRBARA LUCATTO AUGUSTO

babilucatto@hotmail.com

São Paulo

Sem água

O governador Geraldo Alckmin, mesmo sem querer, está desenvolvendo a capacidade de cerca de 10 milhões de paulistanos de sobreviver como os astronautas. Vejam só: já sabemos tomar banho quase sem água, já fazemos comida com pouca água e também usamos pratos e copos descartáveis. Agora só falta saber como transformar urina em água potável.

YARA LIA PECORA

liapecora@yahoo.com.br

São Paulo

COMIDA DE RUA

Mais uma brecha?

As novas regras da Prefeitura de São Paulo para disciplinar a venda de alimentos nas ruas não passam de demagogia pré-eleitoral. As exigências dificilmente serão cumpridas à risca, já que quem vive da venda nas ruas está ali justamente por não ter condições de investir num comércio estruturado. Pode ter-se criado apenas mais uma brecha para a corrupção na fiscalização, numa cidade com longo histórico no assunto. Quem fica com a conta, de novo, é o comerciante formal e estabelecido, que paga tributos e gera empregos, mas terá a clientela reduzida.

LEONEL L. LUCARIELLO FILHO

leonellucariello@gmail.com

São Paulo

Mais lixo e sujeira

Se nossa cidade já está suja e malcheirosa, como nunca antes esteve, imagine-se o que acontecerá agora, entrando em vigor as regras para a venda de comida nas ruas.

MARIA CECÍLIA N. HOMEM

mcecilianh@gmail.com

São Paulo

MERCOSUL

Ajuda às montadoras

Fica menos difícil entender o porquê de o Brasil aceitar ficar tão atado ao Mercosul quando se considera a grande e histórica simbiose do Partido dos Trabalhadores (PT) com a indústria automobilística e a enorme dependência que essa indústria tem do mercado argentino, um mercado em fortíssima retração. De passo em passo, em defesa da indústria automobilística e do PT, nosso governo já considera, inclusive, financiar a compra de veículos brasileiros pela Argentina (Estado, 24/4, B11). Vai financiar por meio do BNDES, da Caixa Econômica ou do Banco do Brasil? Ou vai usar fundos como o de Amparo ao Trabalhador (FAT) e o FGTS?

WILSON SCARPELLI

wiscar@terra.com .br

Cotia

O pato

O governo prepara uma Medida Provisória de socorro às montadoras que permitirá redução da jornada de trabalho e corte salarial. É sabido que empresas que acumulam estoques têm de reduzir a produção e, ipso facto, demitir funcionários definitivamente ou por algum tempo. A suspensão do contrato por 2 meses a 5 meses é prevista na CLT. Não há recolhimento da empresa, mas o trabalhador continua segurado pela Previdência. Quem deve pagar o pato nessa história, pois, são os recursos do FGTS.

JAIR GOMES COELHO

jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

*

RENAN E A PETROBRÁS

Confesso que fiquei totalmente desiludido com a democracia brasileira quando, no dia 07/05/2014, assisti pela TV as manifestações dos deputados e senadores durante a sessão do Congresso Nacional para tratar da CPMI da Petrobrás. Em certos momentos, senti que o Poder Legislativo chegou ao fundo do poço. Sem medo de errar, digo estamos vivendo uma democracia capenga. Se o presidente do Senado Renan Calheiros não é um hipnotizador, certamente tem trancado numa caixinha de segredos um relatório da vida de todos os parlamentares envolvidos escândalos financeiros na Petrobrás, Caixa Econômica, Banco do Brasil. O interesse de Renan e seus coligados em abafar a CPMI da Petrobrás, ficou às claras no momento em que ele esticou a sessão determinando a leitura para criação da CPMI que vai investigar irregularidades no Metrô de São Paulo, para atravancar a CPMI da Petrobrás nos momentos de desespero dos envolvidos.

Leônidas Marques

leo_vr@terra.com.br

Rio de Janeiro

*

A COMPRA DA SUZANO

Depois de Pasadena, surge agora um novo e maior escândalo na Petrobras: a compra da Suzano Papel e Celulose por um preço absurdamente superior que o valor de mercado da empresa. Será que quem aprovou esse novo crime contra o nosso patrimônio já estava prevendo que a Petrobrás precisaria de muito papel para limpar tanta droga?

Ronaldo Gomes Ferraz

ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

*

CPIS NO CONGRESSO

De nada adiantará CPIs formada com integrantes apenas de senadores e deputados. Conhecemos demasiadamente bem a índole desses parlamentares que sempre agem em favor de jogar para debaixo do tapete os erros encontrados nesses estudos. A meu ver somente com contratação de empresas idôneas de auditoria e que sejam independentes especialistas no ramo, longe de serem ligadas a algum político, aí, sim, teríamos condições de saber a real situação de nossa outrora saudável Petrobrás, precisando urgentemente ser saneada, mas com uma investigação séria, que nos dê confiança.

Julio Jose de Melo

julinho1952@hotmail.com

Sete Lagoas (MG)

*

COPA OU GUERRA

A preparação que o Brasil está fazendo para receber a Copa, mais se parece com uma preparação para uma guerra com data e hora para seu início. Onde recrutaram todo efetivo da Polícia Militar, Polícia Civil, GOE, Bope e cavalaria, agora equipada com armaduras e até parte do Exército. Paira algo estranho no ar que ainda não foi divulgado, não é não?

Angelo Tonelli

angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

LEIS CONFLITANTES

Haja bafômetros! Com a liberação geral, patrocinada pela Lei da Copa, os torcedores que "encherem a cara" durante os jogos serão detidos nos próprios estacionamentos dos estádios. A arrecadação de fianças poderá superar a de ingressos.

Sergio S. de Oliveira

ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

*

CONVOCAÇÃO PARA A SELEÇÃO

Parabéns, Felipão! Primeira etapa superada com louvor!

Victor Germano Pereira

victorgermano@uol.com.br

São Paulo

*

ARENA ITAQUERÃO

Sacanearam o idealizador do estádio do Timão. Porque não chamaram Lulão para a inauguração? Pisaram na bola.

José Roberto Iglesias

rzeiglesias@gmail.com

São Paulo

*

A MAIS BELA TORCIDA É ATLETICANA

O Atlético Mineiro nada tem para mostrar em campo no brasileirão deste ano. Em compensação, sua candidata a mais bela da torcida mostra talento sobrando!

Laércio Zanini

arsene@uol.com.br

São Paulo

*

ADULTERAÇÃO ESTÁ ALTA

A comercialização de leite e derivados oriundos do RS deveria ser proibida em SC por ser uma questão de saúde pública. Os produtos adulterados no estado vizinho são comercializados por um preço mais baixo. Além disso, chamou a atenção do Ministério Público o volume de soda cáustica, água oxigenada, bicabornato de sódio e citrado adquirido pelas empresas. O promotor destacou que a ação criminosa prejudica toda a cadeia produtora de leite do estado do RS e os incautos consumidores catarinense. O Governo de SC não adota nenhuma medida de proteção a nossa saúde. A fraude agora também engloba o vinho gaúcho. Espero que as redes de Supermercado e a ACATS se posicione em favor dos consumidores.

Luis Carlos Fonseca

lcsfonseca9@gmail.com

Florianópolis

*

VERGONHA NACIONAL

Mais de 1 milhão de litros de leite contaminado estão sendo comercializado no Brasil. Os fabricantes do leite só se esqueceram de escrever na embalagem: "O Ministério da saúde adverte leite com soda caustica,água oxigenada e bicarbonato de sódio faz mal à saúde."

Virgílio Melhado Passoni

mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

ESTUPRO POLÍTICO

O STJ adiou o julgamento sobre a distribuição de propinas no governo de José Roberto Arruda (DEM) e "este ano não se define mais nada". ("O Estado", Direto da Fonte, C2, 9/05). Decisões como essa representam o estupro político, social e jurídico contra o povo. Até quando? Os processos e crimes cometidos por políticos, juízes, desembargadores e outros agentes públicos devem ter prioridade nos julgamentos. Eles representam o povo quando são eleitos ou quando ocupam cargos e exercem as suas funções diretamente como prevê a Constituição? A população está cansada de ser enganada. As saídas jurídicas permitem que José Roberto Arruda e muitos outros suspeitos de serem bandidos sejam candidatos e se consagre o estupro.

Sinesio Müzel de Moura

sinesiomuzel.demoura@gmail.com

Campinas

*

PAULO ROBERTO COSTA

O ex-diretor da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, chamado de "PR" pelos políticos e Paulinho pelo ex-presidente Lula tem muito a dizer se lhe for conveniente, ou se lhe faltar apoio. A PF suspeita da fortuna acumulada por Paulo Roberto, preso e investigado na Operação Lava-Jato, de que ele seria dono ou sócio de 10 navios, inclusive petroleiros. Vamos ver o que a CPI vai investigar. Deve haver muita gente com medo de aparecer ao lado de PR como sócio. Uma coisa é certa se ele falar, o governo cai, mas quem acredita que ele falará alguma coisa? A história é muito parecida com a de Carlos Cachoeira que não deu em nada. Essa prisão foi plantada, ele está muito bem assessorado e no final das contas uma grande pizza será servida aos milhões de brasileiros que continuam sendo enganados e votando com o estÔmago.

Izabel Avallone

izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

ESTRATÉGIA DA SENADORA

Por que a pré-candidata do PT ao governo do Estado do Paraná, Gleisi Hoffmann, quer impedir, juntamente com os seus pares petistas e aliados do governo, a CPI mista do Congresso, que trará mais transparência na investigação dos presumíveis malfeitos da Petrobrás? Como ela vai justificar aos seus eleitores, na campanha eleitoral, essa estratégia de uma CPI exclusiva do Senado, onde o governo conta com ampla maioria, neutralizando a iniciativa da oposição, jogando para debaixo do tapete os desvios bilionários do dinheiro da estatal? Que os eleitores desse Estado pensem bem antes de votar na próxima eleição para governador.

José Wilson de Lima Costa

jwlcosta@bol.com.br

São Paulo

*

HORIZONTE SOMBRIO

Enquanto o País desaba sob todos os aspectos, Aécio Neves e Eduardo Campos, prestam toda reverência aos empresários da indústria, comércio, agronegócio e mercado financeiro. Para nós povo, sociedade brasileira, nenhuma palavra. Podemos ter certeza de que as medidas impopulares que estão dispostos a tomar vão todas cair só nas nossas costas.

Fernando Moreno

frodg434@hotmail.com

São Paulo

*

VOLTA, LULA

No "volta, Lula!" a boa notícia é que comeremos bosta. A má notícia é que não haverá bosta para todos.

A.Fernandes

standyball@hotmail.com

São Paulo

*

ESTRATÉGIAS

Na época do Regime Militar os terroristas, armados, roubavam e assassinavam para derrubar a ditadura e implantar aqui o comunismo. Hoje os mesmos terroristas, sem armas e sem assassinar, dominam os Três Poderes, infiltrados, ricos e ditando regras, desmoralizam e dilapidam a poderosa PeTrobrás para se manter no poder. Nas duas situações sob a égide de que "os fins justificam os meios".

Humberto Schuwartz Soares

hs-soares@uol.com.br

São Paulo

*

HERÓIS

Realmente esse PT é um exemplo: seus principais integrantes hoje estão presos e, como bem sabemos, estão faltando ainda muitos outros que nem é preciso declinar os nomes.

Laert Pinto Barbosa

laert_barbosa@globo.com

São Paulo

*

QUAL O MOTIVO?

Se o negócio era bom, porque não aceitar a cláusula da compra dos restantes 50% de Pasadena? Essa desculpa não colou! O Brasil quer saber, presidenta.

Mario Ghellere Filho

marinhoghellere@gmail.com

Mococa

*

UMA CRONOLOGIA DIABÓLICA

Após suspeita de corrupção na Petrobrás, ainda assim, o efetivo início das investigações começaram um ano e meio depois e ainda por cima seis dias após o vazamento da informação feito pelo Wikipédia. Uma verdadeira gracinha essa cronologia.

José Piacsek Neto

bubanetopiacsek@gmail.com

Avanhandava

*

CPI DA PETROBRÁS

Em marcha lenta, quase parando, vem aí a CPI da Petrobrás: Comissão "Protelatória" de Inquérito. Ninguém tem pressa em ser investigado, pois não?

J.S. Decol

decoljs@globo.com

São Paulo

*

APOSENTADA

A Dª Geralda, uma idosa de mais de 100 anos, aposentada, esperou só 23 anos por um direito que lhe é assegurado pela Constituição, que é o de receber aposentadoria de um salário mínimo. Alguém precisa dizer isso ao ex-presidente Lula. Afinal, o que ele dizia dos aposentados quando em campanha eleitoral? Vinte e três anos para receber pouco mais de R$ 10 mil, e o Conselho de Administração (ou "Destruição") da Petrobrás numa reunião de uma hora, mais ou menos, enterrou numa refinaria R$ 2,3 bilhões.

Panayotis Poulis

ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

*

RELAÇÕES TRABALHISTAS

A matéria do ex-ministro do trabalho, Almir Pazzianotto, sobre as engessadas relações trabalhistas no Brasil, foi precisa e consistente. Como pequeno empresário, confirmo e acrescento. Se uma empresa em dificuldades precisar reduzir seus quadros e esbarrar nos altos e insuportáveis custos demissionais, isso pode redundar em falência e na perda dos restantes empregos. Também há muitos casos de funcionários mais antigos, que forçam sua demissão, de olho no FGTS acumulado e nos 40% da multa sobre este. O seguro-desemprego também o encoraja. Em casos assim, resta ao empregador providenciar de uma só vez, todas as verbas rescisórias, como férias e 13º relativos, aviso prévio acrescido e a pesada, punitiva e injusta multa sobre o FGTS acumulado, mesmo que os compromissos salariais e trabalhistas tenham sido sempre e religiosamente cumpridos durante anos. Um funcionário insatisfeito, desmotivado ou até sabotador, significa prejuízo e risco para a empresa e para os colegas e qualquer medida punitiva, geralmente acaba em mais prejuízo na Justiça trabalhista.

João Carlos A. Melo

jca.melo@yahoo.com.br

São Paulo

*

INTERFERÊNCIAS DO GOVERNO

A revolta dos pesquisadores do IBGE contra a possível interferência do Governo nos métodos de pesquisa é uma nítida vitória da democracia contra a petulância dos petistas que acham que podem interferir em tudo como se fossem donos do Brasil. Maquiagens e outras manobras como a de transferir dinheiro de uma finalidade pra outro uso já é uma constante nesse governo. Parabéns aos funcionários que não se dobraram as imposições desmedidas.

Leila E. Leitão

São Paulo

*

URNA ELETRÔNICA

É impressionante a intensa propaganda que o TSE vem fazendo sobre a biometria nas eleições: a participação de mais mulheres como candidatas, a importância dos jovens no processo eleitoral e outros. Mas esquece de dizer o motivo que os presidentes dos TREs se empenharam junto ao Supremo Tribunal Federal para derrubar a pequena reforma eleitoral feita no governo Lula, em 2010, para vigorar a partir de 2014. Essa reforma obrigava a impressão do voto para que os eleitores vissem impresso em quem votou (sem pegar no papel) para poder confirmar. Esse papel cairia numa urna comum lacrada próxima a eletrônica. Às 17 horas, com término das eleições, seria feito um sorteio em que apenas 2% das urnas eletrônicas teriam os votos conferidos com os votos impressos caídos nas urnas comuns. Portanto, seria apenas uma pequena amostragem da transparência nas eleições. Para encerrar, o TSE deveria dizer também na propaganda que o Brasil é único País do mundo que adota esse tipo de urna eletrônica.

Fernando Bandeira

bandeirapdt@gmail.com

Rio de Janeiro

*

SONEGAÇÃO FISCAL EM SC

Em Santa Catarina, não obstante a falta de colaboração dos consumidores catarinenses e a legião de turistas que nos visitam, consegue estancar um pouco a sonegação, pois a Secretaria da Fazenda alia a inteligência com a tecnologia para lograr um êxito relativo. Nos países mais desenvolvidos, a tributação recai mais nos impostos diretos sobre a renda e o patrimônio. Os impostos indiretos lá incidem no percentual de apenas 6%, mas não há sonegação. Um simples cafézinho, você recebe o cupom fiscal, pois a sonegação é crime. Os impostos indiretos incidentes sobre o consumo oneram sobremaneira as classes menos favorecidas. Um especulador de bolsa de valores que ganha R$ 20 mil mensais líquidos não paga imposto de renda.

Rosa M. Spritze

rosamspritze@gmail.com

Florianópolis

*

QUEBRA QUEBRA

Quatrocentos e sessenta e sete ônibus depredados, cinco pessoas detidas, no Rio de Janeiro. Parece uma proporção correta para o governador Luiz Fernando Pezão, que prometeu não admitir nenhum tipo de vandalismo. Muito eficiente...

Luiz Frid

luiz.frid@globomail.com

São Paulo

*

HERÓIS ESQUECIDOS

De maneira semelhante ao dia 5 de maio, quando Rondon foi solenemente ignorado pela grande mídia, também os pracinhas que lutaram em campos italianos na 2ª Guerra Mundial não mereceram nem nota de pé de página, quando se celebraram os 69 anos do término da luta, o Dia da Vitória, 8 de maio. A solenidade ocorrida no Rio de Janeiro, por exemplo, junto ao monumento mais importante erigido para homenagear os combatentes e que guarda os restos mortais dos que lutaram em defesa de democracia, teve a presidi-la o Ministro da Defesa, que fez a entrega de condecorações a civis e militares. Em tempos de celebridades instantâneas, os considerados libertadores pelos italianos são esquecidos pelos seus patrícios que não lhes reservam uma mísera linha no jornal ou um segundo de tempo de televisão. Quem sabe não se prepara uma grande festa para no ano que vem celebrar os 70 anos? Fica a sugestão! Antes que todos os heróis estejam mortos!

Marco Antonio Esteves Balbi

mbalbi69@globo.com

Rio de Janeiro

*

BRUXAS DE VERDADE

O povo brasileiro, com tantos escândalos, risco de volta da inflação, falta de acesso à saúde, etc., vive em sobressalto, e no seu imaginário, tem medo de bruxas que roubam criancinhas. Mas as verdadeiras bruxas passam despercebidas. É um inescrupuloso, dono de um site, que alimenta o medo das pessoas e deixa duas crianças órfãs. São corruptos que deixam doenças sem controles, levando a grandes epidemias, que ceifam vidas. Basta de fantasias de carnaval, de estádios chiques com banheira jacuzzi, de médicos que não falam nossa língua e demoram uma hora para atender um paciente, etc. Nós precisamos mesmo é de honestidade e de salários dignos.

Hugo Hideo Kunii

hugo.kunii@terra.com.br

Campinas

*

INVASÕES E MANIFESTAÇÕES

Gozado como tudo acontece aqui em São Paulo. Protestos da Copa contra as construtoras e nos outros estados que também vão sediar jogos esses protestos não acontecem. É pau mandado? Só para lembrar, os "professores" da rede Municipal, também fizeram uma manifestação, com passeata, em prol de melhores salários e condições de trabalho e nada foi pichado, apedrejado ou destruído.

Wagner Monteiro

wagnermon@ig.com.br

São Paulo

*

ABAIXO ÀS GREVES

Como era esperado, por causa da proximidade da Copa, já começaram a estourar inúmeras greves chantagistas que ameaçam paralisar o País. Milhões de pessoas são prejudicadas pela greve ilegal e abusiva de serviços essenciais, como transporte público e coletivo, entre outros. De forma irresponsável e inconsequente, os grevistas chantageiam como podem, sem o menor escrúpulo. O direito de greve é constitucional e bem vindo, uma conquista histórica dos trabalhadores, mas tudo dentro de certos parâmetros e em respeito à legalidade. O que estamos vendo hoje, no Brasil, ao contrário, são greves abusivas, orquestradas por sindicatos e grupos com interesses políticos, verdadeiros oportunistas e aproveitadores que pensam e agem de forma corporativista e que só prejudicam o povo brasileiro dessa forma.

Renato Khair

renatokhair@uol.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.