Fórum dos Leitores

CPI DA PETROBRÁS

O Estado de S.Paulo

15 Maio 2014 | 02h09

A raposa no galinheiro

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobrás no Senado, que teve sua primeira reunião ontem, tem peemedebista na presidência e petista na relatoria: Vital do Rêgo (PMDB-PB) e José Pimentel (PT-CE), respectivamente. Em suma, nada será verdadeiramente apurado: os culpados serão inocentados; o dinheiro, surrupiado do contribuinte e do acionista daquela empresa, não voltará para os cofres públicos; e todos os envolvidos poderão respirar aliviados. A malta que se instalou no governo brasileiro e no congresso nacional (minúsculas mesmo), aliciada pelas grandes construtoras, festejará o encerramento da CPI e continuará com os "malfeitos". É a velha raposa cuidando do galinheiro.

CLAUDIO D. SPILLA

Claudio.Spilla@CSpilla.org

São Caetano do Sul

ELEIÇÕES 2014

Campanha do medo

Em 2002, Duda Mendonça criou o slogan vitorioso "a esperança vai vencer o medo" para alavancar a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva e que o levou à Presidência da República. O objetivo era combater um medo disseminado e associado ao nome de Lula. Agora, depois de 12 anos no poder, com o País aos trancos e barrancos (inflação à espreita, obras não concluídas, estatais em apuros, etc.) e com o povo tendo constatado que o Brasil não resistiria a mais quatro anos de PT, o partido apela para o mesmo medo que foi derrotado pela esperança naquela histórica eleição para, em sua nova propaganda política, tentar amedrontar os eleitores brasileiros a não mudarem. Na campanha atual, aquele slogan do PT foi mudado para "o medo vai vencer a esperança". A esperança que todos nós temos de ver o Brasil governado com competência e sem corrupção.

RONALDO GOMES FERRAZ

ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

'Fantasmas do passado'

A recente propaganda do PT na TV diz que "o Brasil não quer voltar atrás" e não pode deixar que "fantasmas do passado voltem". Voltar ao passado, por acaso, significa que o PT voltaria a ser o partido ético que era quando de sua fundação? Voltar ao passado significa impedir que se gastassem bilhões para fazer uma Copa por puro capricho de Lula, em que menos de 50% dos projetos foram concluídos, além das mortes e do superfaturamento nas obras? Ou voltar ao passado significa retomar o uso de dossiês e os aloprados para tentar comprometer os opositores do PT? Depois do mensalão, o partido perdeu completamente a moral para apontar o dedo a quem quer que seja. É uma propaganda terrorista.

ANTONIO JOSE GOMES MARQUES

a.jose@uol.com.br

São Paulo

Andando para trás

Até quando teremos de suportar o PT usando o horário nobre na TV, caríssimo, para repetir mentiras? Estamos cansados. O Brasil já está andando para trás.

CLARICE ZIOLLI

clariceziolli@ig.com.br

São Paulo

Lula voltará

O governo FHC teve o grande mérito de debelar a inflação com o Plano Real e, a partir de então, economistas e especialistas em contas públicas alardeavam que, para o Brasil continuar rumando para o desenvolvimento econômico sustentável, uma série de reformas deveria ser feita logo em seguida: previdenciária, tributária, a desburocratização, o enxugamento do Estado, etc. Mas o que se viu no período em que o PT esteve no governo foi a falência completa do Estado. O número de ministérios pulou para 39, nenhuma reforma saiu do papel e a megalomania do presidente Lula trouxe para o Brasil uma conta alta a pagar com a realização da Copa do Mundo e da Olimpíada. Além da enormidade de gastos do Estado inchado, convivemos com uma corrupção endêmica que põe o governo em total descrédito. Com as eleições à vista, provavelmente teremos o fim da era petista. Contudo, com as imensas dificuldades que o próximo presidente terá de enfrentar, prevejo que Lula voltará como um "salvador da Pátria", logo em seguida. Desta vez, porém, ele pode afundar de vez o País, afinal não há garantias de que a China siga comprando nossas commodities à farta, fato que salvou a combalida economia brasileira durante os governos Lula. Infelizmente, diante da falta de uma agenda e de um projeto para o Brasil, para um político chegar à Presidência, terá de seguir a atual política: deixar a educação em frangalhos e conquistar votos distribuindo inúmeras bolsas e auxílios - e tirando o couro da classe média com impostos.

MARCELO DO VALE NUNES

mvn@portoweb.com.br

Porto Alegre

No front da oposição

Aventa-se no meio político a possibilidade de José Serra ser vice de Aécio Neves na eleição presidencial de outubro. Gostaria que alguém me informasse se alguma vez um tucano apoiou outro em eleições. Pelo contrário, o usual é um solapar a campanha do outro. Só acreditarei em tucano apoiando tucano no dia em que o Sargento Garcia capturar o Zorro ou quando o papa canonizar Lula.

CELSO VICENTE FIORINI

celsofiorini@ig.com.br

São Paulo

Projetos distintos

Quando chegou a prever a possibilidade de, em 2015, estar no mesmo projeto de País ao lado de Eduardo Campos e Marina Silva, Aécio Neves só se esqueceu de combinar com os russos. Ou seja, de combinar com Lula.

SUELI CARAMELLO ULIANO

scaramellu@terra.com.br

São Paulo

PSB é PT

Meu pai, apesar da idade avançada, tem sempre comentários pertinentes. Sobre a eleição, vaticinou: se Campos for para o segundo turno, o PSDB vai apoiá-lo; se Aécio for para o segundo turno, o PSB vai apoiar o PT. É bom ficar de olho. O DNA de Marina está impregnado de PT.

JOSÉ SEVERIANO MOREL FILHO

morel@sunriseonline.com.br

Santos

CASO ALSTOM

Fora do TCE

É inaceitável que o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) Robson Marinho permaneça no cargo com as denúncias de corrupção que pesam sobre ele. Marinho era diretamente ligado ao ex-governador Mario Covas e membro do PSDB. Segundo a Justiça da Suíça, ele teria recebido mais de US$ 1 milhão em propinas. Não é possível que uma pessoa nessa situação continue autorizada a fiscalizar as contas do Estado. No mínimo, a permanência de um suspeito de grave crime é uma desmoralização para o próprio tribunal.

RENATO KHAIR

renatokhair@uol.com.br

São Paulo

*

A LEI É PARA VALER

Até que enfim o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Marco Aurélio Mello, disse à Rádio Estadão em 12.05 que o PT e PR podem (ou devem) ficar fora do rateio do Fundo Partidário, em razão desses partidos terem contratado advogados de defesa dos condenados do Mensalão com dinheiro público. A lei prevê punição, chegando à retenção dos valores e até à suspensão da participação desses partidos no rateio do Fundo Partidário. Não há nada que autorize esse gasto considerado extravagante e esdrúxulo, pois recursos públicos não podem bancar despesas com honorários criminais. Será que a lei é para valer? Como ficaremos sabendo da efetiva recuperação desses valores?

Luiz Dias

lfd.silva@2me.com.br

São Paulo

*

FECHANDO AS PORTEIRAS

Quando se referiu ao caso de legendas que usam o dinheiro do Fundo Partidário para pagar advogados que defendem mensaleiros, o novo ministro do TSE, Antonio Dias Toffoli, disse que "em momento oportuno" os ministros vão "julgar e decidir". Ministro, se essa decisão não for muito demorada, os cofres da União e aqueles que pagam imposto nesse país te agradecerão.

Virgílio Melhado Passoni

mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

FUNDO PARTIDÁRIO

Era só o que faltava neste governo: o contribuinte ser obrigado a pagar defesa de criminosos.

Ulysses Fernandes Nunes Jr

ulyssesfn@terra.com.br

São Paulo

*

A SOMBRA E A ESCURIDÃO

Dilma ou Lula? Tanto faz. Ambos me lembram aqueles leões do filme "a sombra e a escuridão". Aliás, nomes bem adequados. Assim como os leões, ambos são extremamente predadores. Estão conseguindo sucatear o Brasil e matar de fome os aposentados e mesmo a turma do Bolsa Família. Só conseguem alimentar bem os companheiros, os bolivarianos, os cubanos e os africanos com benesses das mais escandalosas. Como no filme, serão abatidos em outubro próximo. Pensamento positivo.

Paulo Henrique Coimbra de Oliveira

ph.coimbraoliveira@gmail.com

Rio de Janeiro

*

SOMENTE CORRUPÇÃO

Os petistas e seus lacaios de tal maneira perderam a noção da realidade que para justificarem suas incompetências e corrupções citam as mesmas práticas por parte do PSDB. Em outros termos, para esses alienados somente existe corrupção, em maior ou menor escala!

Eugênio José Alati

alatieugenio@gmail.com

Campinas

*

FORA, PT

O País, de marcha à ré engatada, sobretudo sob a desastrosa gestão atual, clama por mudanças urgentes e profundas. Nenhuma ameaça pode ser pior e mais assustadora do que prosseguir nesta balada rumo ao despenhadeiro. O Brasil precisa voltar a caminhar para frente, fazendo jus ao seu imenso e mal explorado potencial e assumir de vez seu lugar de protagonista no cenário mundial das nações. Basta de incompetência e corrupção! Fora, PT! Para frente, Brasil!

J.S. Decol

decoljs@globo.com

São Paulo

*

CHEGA DE COMER PIABA

Dá para sentir que o Partido dos Trabalhadores e aliados vão juntar os cacos e bater em retirada. O povo já entendeu que se continuar essa política miúda e recheada de escândalos, o Brasil vai rolar ladeira abaixo. Esse papo furado de "volta, Lula" é coisa de meia dúzia de pessoas que acreditam que o ex é imbatível. São cidadãos que não passam dias e dias deitados no chão dos corredores dos hospitais a espera de um leito, não usam transporte público, não necessitam de escolas públicas, podem sair às ruas cercados por seguranças, não se importam se a economia do País está indo aos trancos e barracos e negam que a Petrobrás foi pro brejo. A grande verdade é que não há pajelança que dê jeito, a derrota está a caminho. Vão sentir o amargo da jurubeba. E tem mais, caso o ex-presidente decida se candidatar, a vitória dos adversários será mais saborosa. A derrota será em dose dupla. Chega de comer piaba. Dá pra comer dourado. Ah, quanta expectativa.

Jeovah Ferreira

jeovahbf@yahoo.com.br

Taquari

*

ELEIÇÕES

Nem seria preciso que o governo elegesse o ex-advogado do PT, Toffoli, para presidir o Tribunal Superior Eleitoral. Com o voto eletrônico, em que nem é possível conferir mais os votos, que era possível por meio da antiga cédula de papel, o governo elege quem ele quer. Não é a toa que só no Brasil existe essa tal de urna eletrônica.

Conrado de Paulo

conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

*

OS MELHORES

Realmente é muito difícil entender o nosso sistema eleitoral. Somos quase 200 milhões de brasileiros, mais de 100 milhões de eleitores, porém para eleger o nosso mandatário máximo, só podemos escolhê-lo entre meia dúzia de gatos pingados, alguns que nem conhecemos, mesmo que existam figuras notáveis nas quais todos, no mínimo, confiamos e temos certeza que fariam ótimos governos. Mas eles não podem nem se candidatar, pois não "obedecem" as regras eleitorais estabelecidas, aprovadas e impostas pelos mesmos picaretas e seus "cupinchas" que, obviamente, só os beneficiam. E ainda dizem que esta tal de democracia "é o governo do povo".

Nilton de Freitas Guimarães

nfguimaraeseo@gmail.com

Rio de Janeiro

*

EXEMPLO PARA O MUNDO

Ninguém segura este país em matéria de frases de efeito do companheiro surdo Lula. Ele realmente é o maior cara de pau. E, claro, dizer que o PT é exemplo para o mundo é chamar todos de malacas e cheios de manha. Nunca antes neste país um partido foi tão corrupto e corrompeu tanto. Se isso é exemplo, meus pêsames companheiro, ainda bem que eu não voto em vocês. PT, saudações.

Antonio Jose Gomes Marques

a.jose@uol.com.br

São Paulo

*

CORRUPTOS

Fernando Haddad regulamenta lei que permite à prefeitura punir empresas por corrupção, pura demagogia, perda de tempo e de bom senso, pois enquanto houver políticos e funcionários corruptos nos órgãos públicos em geral, teremos sempre corruptores atrás das facilidades e vantagens que os mesmos lhes oferecem e proporcionam.

Angelo Tonelli

angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

O CERCADINHO DE HADDAD

É inacreditável a capacidade que tem esse senhor que foi eleito para ser prefeito de São Paulo de fazer besteira. Depois de ajudar os traficantes da Cracolândia, dando um salário de R$ 15 por dia para quem fizer pequenos trabalhos de limpeza na zona, piorando ainda mais a vida dos que não fazem parte do programa, agora ele resolveu enquadrar todos atrás de um cercadinho. Quer dizer que instituiu um território livre para a droga em que dentro do cercado tudo será permitido, mas avisa que é para ajudar os moradores da região. Será uma região privatizada para o tráfico, uma maravilha. Realmente, a cada dia ele se supera, e São Paulo a cada dia fica pior.

Maria Tereza Murray

terezamurray@hotmail.com

São Paulo

*

ENTREVISTA KASSAB

Senhores, na entrevista dada pelo Sr. Kassab ele declarou, na maior cara de pau jamais vista, que ele e seus familiares utilizaram muitas vezes o sistema de saúde público de São Paulo. Como não aguentei mais ficar assistindo, fiquei sem saber se perguntaram para ele onde está o Aref?

Marcelo Falsetti Cabral

mfalsetti2002@yahoo.com.br

São Paulo

*

PLANEJAMENTO

A presidente Dilma teve a coragem de dizer que o problema de água no Cantareira foi falta de planejamento do governo Alckmin. O único planejamento dela em 2010 quando assumiu o governo foi a reeleição de 2014. Só não vê quem não quer. Vejam o País que temos.

Luiz Frid

luiz.frid@globomail.com

São Paulo

*

ARROGÂNCIA

O encaminhamento da denúncia à Comissão Interamericana de Direitos Humanos pelos advogados de José Dirceu é mais uma investida arrogante de um partido que se acha acima da lei e de todas as coisas. Tão arrogante quanto as repetidas e infundadas críticas de Rui Falcão ao Ministro Joaquim Barbosa e do direito de furar a fila que a filha de José Dirceu atribui para si. No filme "Melancolia", de Lars Von Trier, há um planeta chamado Melancolia. Quem sabe o PT não deveria mudar-se para um chamado Arrogância?

Luciano Harary

lharary@hotmail.com

São Paulo

*

INJUSTIÇA CONTRA O PADILHA

Nosso país é de uma ingratidão ímpar, basta ver o que estão fazendo com o Padilha, aquele petista que tenta ser o próximo governador paulista. Pois é, os ingratos já esqueceram que enquanto ministro da Saúde ele resolveu todos os problemas nessa área que há séculos era uma vergonha para o Brasil! Esqueceram que ele construiu e equipou tal quantidade de hospitais com uma qualidade de fazer inveja a países como Suécia, Dinamarca e outros iguais.

Laércio Zanini

arsene@uol.com.br

São Paulo

*

DIRCEU

O advogado do Jose Dirceu diz que vai a OEA reclamar porque o Zezinho não pode trabalhar fora, por ser bonzinho e, claro, influente. Mas o nobre advogado deveria também informar à sociedade onde foram parar os R$ 153 milhões que sumiram nesse imbróglio todo. Ou seja, pau que da em Francisco tem que dar em Chico. Só eles têm direitos?

Asdrubal Gobenati

asdrubal.gobenati@bol.com.br

Rio de Janeiro

*

CPI DO SENADO

A instalação de uma CPI chapa branca da Petrobrás, apenas com membros do Senado e de domínio total de governistas certamente não vai apurar nada, pois esse é o claro objetivo da sua Constituição. É mais uma prova do descaso do governo com o uso do dinheiro público e da sua constante preocupação em fraudar fatos e maquiar resultados para não aparecer mal na foto.

Ronaldo Gomes Ferraz

ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

*

GREVES E ELEIÇÕES

Embora saibamos que todas as greves têm um cunho político, as atuais que ocorrem aqui no Rio têm evidentes rastros de interesses de candidatos que se apresentarão no pleito de outubro próximo. Com o evento da Copa do Mundo, tais paralisações ganham potencialidades de marketing eleitoral, lamentando-se apenas que isso prejudique a esmagadora população carioca que certamente está observando essas manobras, podendo mudar os rumos do resultados das eleições que se aproximam, inclusive em outros estados Brasil afora. Quem viver, verá.

José de Anchieta Nobre de Almeida

josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

*

FELIPE, LEÃO E LULA

Luiz Felipe Scolari, técnico da seleção brasileira de futebol, é suspeito de evasão fiscal e lavagem de dinheiro, entre 2003 e 2008, período em que treinou a seleção de Portugal. Luiz Felipe anos atrás foi à Brasília pedir a outro Luiz se ele poderia quebrar um galho ou dar um jeitinho na sua relação com o Leão (fisco) brasileiro. O outro Luiz era o então presidente Lula. Da conversa entre os dois, nada foi aventado. Só sabemos que depois do encontro com Lula, Felipão nunca mais teve sucesso na carreira, aliás, só fracassou por onde passou.

José Francisco Peres França

josefranciscof@uol.com.br

São Paulo

*

HERANÇA DE LULA

Com tantos problemas internos postergados e nunca solucionados, foi um erro sediar a Copa do Mundo, mas agora temos que nos conformar e, sobretudo, recepcionar bem e respeitar os estrangeiros, demonstrar que amamos o Brasil e adoramos o nosso futebol, mas em outubro, nas eleições, repudiar a generalizada corrupção.

Humberto Schuwartz Soares

hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

*

UMA VERDADEIRA CORJA

Há menos de um mês do início da Copa de 2014 aqui no Brasil aparecem jornais do mundo todo dizendo que Felipão, técnico da seleção brasileira de futebol, estaria com problemas na receita federal portuguesa por não pagamento de tributos devidos. Essa é uma notícia tendenciosa e que, de fato, interessa a muitos do mundo do futebol, tentando desestabilizar emocionalmente o técnico Luis Felipe Scolari. Por trás disso, está a FIFA e toda imensa corja que a dirige.

José Piacsek Neto

bubanetopiacsek@gmail.com

Avanhandava

*

É ITAQUERÃO, SIM

Os Corintianos estão renegando à Itaquera quando dizem que o Estádio ou Arena é Itaquerão. Cavalo dado não se olha os dentes. Outra coisa, o Bairro é pujante. Ganharam o terreno, ganharam R$ 450 milhões da prefeitura e o BNDES a fundo perdido emprestou R$ 650 milhões e agora estão fazendo beijinho no ombro?

Nelson Pereira Bizerra

nepebizerra@hotmail.com

São Paulo

*

MOLECAGEM DE FELIPÃO COM GANSO

Molecagem do técnico Felipão, convocando mais sete jogadores para finalizar a lista com 30 atletas, exigida pela Fifa, e, mais uma vez, deixa de chamar Paulo Henrique Ganso. Um escárnio e um intolerável absurdo. Uma agressão ao bom senso e ao verdadeiro futebol. Creio que a diretoria do São Paulo deveria protestar, oficialmente, por mais esse desrespeito com o talentoso meia Ganso, seguramente muito mais jogador do alguns convocados pelo pretensioso e turrão Felipão. E o mais grave, Ganso tem provado, jogando bem pelo São Paulo, que realmente merece ser lembrado para a seleção. Saliento que Felipão deu chances para diversos jogadores, mas não teve a grandeza nem a sensibilidade de chamar ou de testar Ganso uma única vez. Um absurdo e uma colossal burrice. Claro que torcerei para que o Brasil conquiste o hexa, sem, contudo, perdoar Felipão pelo excesso de bobagens.

Vicente Limongi Netto

limonginetto@hotmail.com

Brasília

*

‘SIMPLIFICAÇÃO’ DE MACHADO DE ASSIS

Essa história de "simplificar" "O Alienista" de Machado é a filha mais nova da onda conformista com o processo de orfandade por que vem passando a cultura nacional. Eu, por exemplo, que tive uma educação tardia, e aos nove anos de idade ainda estava no primeiro ano primário, aprendi a ler motivado pelo desejo de entender as legendas dos filmes das "matinês". Assim, foi com desgosto que vi a dublagem ser estendida para os filmes mesmo fora da TV. Esse foi um modo simplista de reconhecer que as escolas não mais estavam alfabetizando seus alunos a contento. Embora essa tendência não seja exclusiva do período lulopetista, o processo é mais longo. Não se pode negar que houve uma aceleração nos anos recentes. Apareceu até gente querendo "flexibilizar" as regras de concordância do vernáculo, para adequá-la ao linguajar sabe-se bem de quem. Na realidade, não deve haver preocupação com o fato das pessoas entenderem ou não a linguagem machadiana. O importante é despertar nas pessoas o desejo de ler, seja Machado, jornal, etc., pois só assim vão obter a alfabetização que as escolas ficaram devendo.

Nestor Rodrigues Pereira Filho

rodrigues-nestor@ig.com.br

São Paulo

*

FALSIFICANDO MACHADO

Lamentável a ideia da Sra. Patrícia Engel Secco. Mais lamentável ainda o endosso do Ministério da Cultura, liberando mais de um milhão de reais para que as obras de Machado de Assis, "O Alienista", e "A Pata da Gazela" de José de Alencar, sejam "simplificadas". É dramático o que estão fazendo com os nossos clássicos, começando pelo episódio relativo à obra monumental de Monteiro Lobato porque Tia Anastácia é negra! Há uma ferramenta chamada dicionário, que deveria ser introduzida aos alunos para que eles pudessem fazer um comparativo entre a língua culta e a coloquial. Porém, é mais fácil nivelar por baixo. Analfabeto funcional não lê a obra original e nem a falsificada. Tanto se debateu sobre a lei dos direitos autorais na questão das biografias. É preciso acrescentar um capítulo considerando crime a adulteração de uma obra.

Ecilla Bezerra

ecillabezerra@gmail.com

São Paulo

*

‘SECCANDO’ LIVROS DE MACHADO

Nem Machado de Assis escapa das "diabruras" que estamos assistindo na era populista e ideológica pela qual o Brasil vem passando desde a entrada do PT no governo. Em nome de uma linguagem palatável para as camadas com pouca instrução, uma escritora "secou" a linguagem usada pelo auto, no livro "O Alienista", e o que nos parece mais grave, sob o patrocínio do Ministério da Cultura. Talvez essa senhora pudesse fazer uma releitura das falas da presidente Dilma, pois se está difícil para os ilustrados captarem o que ela fala, imaginem os cidadãos para quem a citada autora tenta adaptar os livros de nossa literatura?

Leila E. Leitão

São Paulo

*

‘A QUEM INTERESSA BARBOSA MORTO?’

Parabéns ao digníssimo desembargador. São pessoas como o Sr. que nos dão esperança de que ainda podemos acreditar no poder Judiciário deste país. O que causa espécie é o fato de que poucos magistrados, mesmo os dos supremos, por incompetência ou deliberadamente, ignoram o artigo 37 da Lei de Execução Penal.

José Gilberto Silvestrini

jsilvestrini@hotmail.com

Pirassununga

*

PESSOAL DO PT

O que o ilustre desembargador está querendo dizer de forma clara sem a dificuldade do advogatês é que estamos com nossas instituições, inclusive o próprio judiciário, inteiramente aparelhadas pelo pessoal do PT, e um juiz como Barbosa, que apenas cumpre lei, é como o patinho feio da fábula, até mesmo entre os seus "colegas".

Ariovaldo Batista

arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

*

A VIOLÊNCIA NO BRASIL

Todos os dias a imprensa tem noticiado a ocorrência do aumento da criminalidade sem que haja qualquer esperança de redução das estatísticas. Os códigos Penal e Processo Penal têm mais de 70 anos de vigência e estão inteiramente desatualizados, sendo muito permissivos com a criminalidade. É preciso tomar medidas concretas para a atualização da legislação penal, tornando-a mais severa e adequada aos tempos atuais. Além disso, o Poder Judiciário, o Ministério Público, a polícia e a Organização Penitenciária necessitam de instrumentos eficazes para o combate ao crime.

Marcos Tito

marcostitoadvogados@gmail.com

Minas Gerais

*

PENA DE MORTE

O que as autoridades brasileiras estão esperando para implantar a pena de morte em nosso país? "Não resolve", dizem alguns. Pode ser que não resolva totalmente, mas ao menos deve diminuir o número de barbaridades como essa mais recente, do bestial crime em Ceilândia, quando duas crianças foram mortas pela dívida de outra pessoa. E dívida nenhuma justifica matar alguém. Aliás, sinceramente, espero que o assassino seja morto na prisão.

Odilon da Silva Rocha

odilon.rocha@globo.com

São Paulo

*

POLÍTICA

O Brasil chegou a um ponto de saturação tão alto que só existe uma maneira de nos livrar da corrupção astronômica, e tentar sair para níveis aceitáveis, como no resto do mundo. E não serão as eleições que nos livrarão desse mal, mas sim uma mudança total no sistema político, tipo o da Inglaterra, onde a presunção a altivez é derrotada diariamente, ao ter que reverenciar a rainha a cada reunião, a cada pronunciamento, isso evita a soberba habitual nos poderosos, especialmente os populistas, que desrespeitam a classe média e a rica. Infelizmente não existe uma cultura no Brasil de ensinar em escolas as opções que existem, apenas um preconceito à novidade, e uma torcida débil, como os fanáticos por futebol. Só que futebol tudo bem, você pode ser bobo da corte que existe importância social apenas, agora, ser torcedor cego em política, fala sério. Que comecemos a pensar.

Roberto Moreira Da Silva

rrobertoms@uol.com.br

São Paulo

*

CINCO FAMÍLIAS RICAS

É absurdo que as cinco famílias mais ricas do Brasil detenham patrimônio equivalente a 5% do PIB do País, ou mais de R$122 bilhões. Mostra bem a absurda concentração de renda e a vergonhosa desigualdade que temos no Brasil. A família Marinho, dona da Globo, é a mais rica do País, com R$ 64,05 bilhões. Num país justo e civilizado, esse tipo de aberração jamais ocorreria. Os ricos e milionários deveriam pagar altos impostos sobre suas fortunas, enquanto que, no Brasil, pagam apenas algumas migalhas e são altamente favorecidos e beneficiados pelas leis, que parecem feitas especialmente para protegê-los. É inaceitável que tenhamos milhões de brasileiros vivendo abaixo da linha de pobreza, com menos de US$ 2 por dia, enquanto que algumas poucas famílias abastadas e exploradoras concentrem tanta riqueza em suas mãos, em detrimento da grande maioria.

Renato Khair

renatokhair@uol.com.br

São Paulo

*

TRABALHO NA PRISÃO

Por que o preso não pode trabalhar no sistema penitenciário? Na minha opinião, deveria. Por exemplo: médicos poderiam atender doentes, professores poderiam dar aulas a presos analfabetos, economistas, administradores e contadores poderiam cuidar da gestão administrativa das cadeias, etc. Isso já caracterizaria um regime semiaberto, pois não ficariam ociosos como a maioria dos detentos. Os mensaleiros, como só sabem fazer "sujeiras", poderiam cuidar da limpeza das cadeias, lavar roupas e cuidar do asseio da cozinha. Penso que é uma boa ideia. E é fundamental o contato com os outros presos para que possam perceber que a prisão não é só para pobre.

Iria de Sá Dodde

iriadodde@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

EDUCAÇÃO SOFRIDA

Como sofre o sistema educacional neste país. A falta de respeito e a preocupação com aqueles que podem transformar uma geração inteira para melhor é obviamente desqualificada pelos governantes. Os professores devem ter salários aumentados ontem. Enquanto na década de 50 o salário de um professor universitário se equiparava ao de um desembargador, hoje o professor recebe 20 vezes menos. Onde querem chegar? Grande parte do corpo docente trabalha com ensino porque gosta, não pelo salário. Não há mais aspirações em se tornar professor, em ocupar a cátedra numa universidade de prestígio. É com tristeza que vejo essa leviandade para com os professores. Não é segredo para ninguém que países que investiram alto em educação se tornaram potências mundiais, mas aqui, parece que a lente do governo está muito embaçada ou, o que é pior, não há interesse. Acorda, Brasil!

Felipe da Silva Prado

felipeprado39@gmail.com

São Paulo

*

VAGAS NO AEROPORTO

Fui ao Aeroporto de Guarulhos receber duas pessoas, uma brasileira e um inglês, e no estacionamento vimos vagas em que estava escrito, nos idiomas português e inglês: "Reservado para Autoridades". O cidadão inglês leu, não entendeu e deu algumas risadas. Entendo que quem é autoridade ter a área VIP à disposição e vagas reservadas é mais uma aberração a que denominamos jeitinho brasileiro, só servindo para mostrar que não somos um povo sério.

Eraldo Bartolomeu Cidreira Rebouças

real742@yahoo.com.br

São Paulo

*

FIM DOS LIXÕES

O dito popular "a justiça tarda, mas não falha" com certeza deve ser considerado como fato pela falta de política ambiental no Brasil, o que tem causado vários problemas como a estiagem e a crise hídrica em São Paulo. Com a política nacional dos resíduos sólidos, cerca de três mil lixões deverão ser fechados até dezembro de 2014, conforme dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). No Brasil, mais da metade dos municípios ainda possuem lixões. São inúmeras vertentes para execuções de projetos, focando primeiramente nos aterros sanitários, onde apenas 27% das cidades possuem. Na sequência, a coletiva como ferramenta primordial para a destinação dos resíduos, afinal, não há como não produzir lixo (resíduos), mas há como diminuirmos essa produção, reduzindo o desperdício, reutilizando sempre que possível e separando os materiais para a coleta seletiva. Vale aqui salientar que na média são 70% dos resíduos que podem sofrer novo processo de produção e entrar no mercado como produto novo. O Brasil produz cerca de 200 mil toneladas de resíduos sólidos por dia, sendo apenas 1,5% reciclados formalmente. Se os resíduos fossem reciclados ou reaproveitados poderiam valer em média cerca de R$ 8 bilhões por ano em receita. A extinção dos lixões torna-se meta por meio da política nacional dos resíduos sólidos, porém proporciona infinitas possibilidades de novos mercados, novos produtos, geração de renda, além de nova postura de atuação relacionada a educação ambiental. Fica claro, portanto, que os países desenvolvidos devem assumir a culpa que lhes cabe pela elevação da temperatura no planeta, sob o risco de sofrerem perdas anuais de mais de U$$ 150 bolhões em suas economias. A estiagem em vários países, as nevascas fora de época, os grandes incêndios florestais, os furacões e as enchentes que destroem cidades pelo mundo, incluindo aí o Brasil, comprovam que a mãe natureza não anda muito satisfeita com as ações do homem e que não terá piedade na hora de cobrar a fatura.

Turíbio Liberatto

turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul

*

SEMÁFOROS

É inacreditável que uma megalópole como São Paulo e outras grandes capitais brasileira, não tenham até hoje harmonizado o funcionamento semafórico. Salta aos olhos o prejuízo que um congestionamento parcialmente evitável causa maior poluição, pior qualidade de vida, perda de negócios - e, por consequência, empregos e impostos -, aumento das importações de combustível, e por aí vai. A incúria das administrações é lamentável.

André C. Frohnknecht

caxumba888@gmail.com

São Paulo

*

FLIP

Dizem que a Flip está mais política este ano, e quem será homenageado será o grande e sensacional Millôr Fernandes, que, com sua inteligência humorística, destronou grande parte da corja de políticos que existe no Brasil.

Marcos Barbosa

micabarbosa@gmail.com

Casa Branca

*

GREVE NAS EMBAIXADAS

O governo petista está conseguindo destruir mais um dos antigos orgulhos nacionais, o Itamaraty. Depois da Petrobrás, o Ministério das Relações Exteriores foi relegado a segundo plano pelos governos petistas que nunca necessitaram de representações diplomáticas para sua política externa tupiniquim de conchavos e acordos escusos ao pé do ouvido com seus amigos comunistas e bolivarianos. Os funcionários que estão em greve nas 17 embaixadas brasileiras por falta de reajuste salarial nos últimos oito anos são coincidentemente os funcionários das principais embaixadas brasileiras na Europa e nos Estados Unidos. As representações brasileiras nesses países, os mais importantes do planeta, tanto econômica como culturalmente têm sido sistematicamente depreciadas em favor dos pífios e falidos acordos econômicos firmados com os países socialistas-bolivarianos sulamericanos, com as ditaduras africanas e com os poucos países que ainda conservam o atrasado e falido regime comunista. Os brasileiros devem acordar e iniciar nas eleições de outubro uma faxina na política brasileira, pondo para correr esse bando de incompetentes atrelados e dependentes de Lula antes que a influência do falso estadista de Garanhuns destrua por completo o nosso orgulho de ser brasileiro.

Victor Germano Pereira

victorgermano@uol.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.