Fórum dos Leitores

PROTESTOS PRÉ-COPA

O Estado de S.Paulo

16 Maio 2014 | 02h07

Reflexo do poder público

Salve-se quem puder! No meio de tantos protestos, violência, manifestações de professores e de sem-teto, escândalos políticos e corrupção, chegamos à conclusão de que a Copa do Mundo vai ser um verdadeiro caos. Para começo de conversa, a Copa não é do Brasil, é da Fifa, e não é para o Brasil, como querem nos fazer crer, mas para a Fifa. Estamos assistindo aos reflexos do jeito nefasto de governar o Brasil da última década: o caos no Rio de Janeiro, onde rodoviários entraram em greve, prejudicando mais de 2 milhões de pessoas, e 158 ônibus foram depredados; a greve de policiais militares e bombeiros no Recife (PE); e em São Paulo, ontem, avenidas e estradas foram interditadas por manifestantes, fazendo com que o trânsito virasse uma bagunça logo pela manhã. E o direito das outras pessoas de ir e vir, como fica? Democracia é isso? Dane-se a ilegalidade dos movimentos, dane-se o prejuízo da população, da indústria, do comércio e dos serviços! Dentro de 27 dias começa a Copa do Mundo e, então, danem-se o pífio "pibinho" do ano passado, que será repetido neste; a inflação; a decadência urbana que atinge a maioria das cidades brasileiras; a imprevidência; etc. Lugar de protesto é nas urnas, não elegendo picaretas. Do contrário, depois de outubro teremos de arcar com as contas.

TURÍBIO LIBERATTO

turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul

Não somos a Alemanha

Bem fez Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa, ao alertar os turistas para que não apareçam no Brasil (na Copa) "pensando que é a Alemanha". Realmente, teremos a Copa das manifestações, porque será a grande oportunidade para os sofridos brasileiros externarem o seu protesto contra a situação deplorável da saúde, da segurança pública, da previdência e da economia. Os brasileiros não se conformam com o custo bilionário para a realização da Copa - pago com dinheiro público -, enquanto enorme parcela da população enfrenta carências em suas necessidades básicas. Não há como esconder a insatisfação dos brasileiros.

JOSÉ C. DE CARVALHO CARNEIRO

carneiro.jcc@uol.com.br

Rio Claro

Radicalismo

As manifestações de ontem em São Paulo e as que vêm acontecendo ultimamente não passam de pura violência dirigida por grupos radicais. E o partido no poder (PT) e seu governo têm muita responsabilidade sobre isso. Dilma Rousseff, por exemplo, recebeu há algumas semanas grupos que haviam acabado de fazer manifestações violentas em Brasília e prometeu incluí-los no programa habitacional do governo - mesma promessa feita a manifestantes acampados em São Paulo na semana passada. Isso apenas convence os radicais de que a violência dá resultado. Parafraseando Chico Buarque de Holanda, podemos dizer que "esta terra ainda vai cumprir seu ideal: vai se tornar uma imensa Venezuela".

HENRIQUE SCHNAIDER

hschnaider4@gmail.com

São Paulo

Estados da oposição

Policiais militares mantêm a greve em Pernambuco mesmo com toda a guerra reinante nas ruas do Recife. Em São Paulo, dia sim e outro também, há protestos, manifestações as mais diversas e não se sabe mais o que é direito de ir e vir, nem para trabalhar. Perguntar não ofende: alguém do governo federal saberia explicar por que o caos acontece principalmente nos Estados governados pelos partidos de maior oposição ao PT nas eleições deste ano?

CARMELA TASSI CHAVES

tassichaves@yahoo.com.br

São Paulo

É a educação!

Manifestações de rua, quebra-quebras, vandalismos, depredações, incêndios, saques... tudo culpa dos planos de educação equivocados postos em prática nas últimas seis décadas, comprometendo praticamente três gerações de brasileiros.

SERGIO S. DE OLIVEIRA

ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

Falta tudo

Uma frase ouvida há alguns dias não sai da minha cabeça: "Falta água, falta luz, falta habitação, falta cultura, falta educação, falta segurança. De fato. Se formos depender exclusivamente dos nossos políticos, o que nos separa do Haiti é apenas um terremoto".

ATALIBA MONTEIRO DE M. FILHO

ataliba@outlook.com

Marília

ESCASSEZ DE ÁGUA EM SP

Volume morto

Começou ontem a captação de água do volume morto do Sistema Cantareira - a água do fundo dos reservatórios. Como bióloga, preocupa-me que nossas autoridades não levem em conta que essa água possa representar grande perigo para a população, pelo alto número de impurezas que ela contém. Parece que a vida da população vale pouco para nossos políticos. Terão o troco nas urnas, em outubro.

MARIA DE MELLO

nina.7mello@uol.com.br

São Paulo

Foi rápido

Cumprimento o governo de São Paulo pela rápida intervenção para solucionar o problema de estiagem na região. Desde janeiro, quando a situação tornou-se crítica, o governador resolveu utilizar o volume morto do Cantareira: para isso, consultou técnicos, ouviu sugestões e resolveu comprar bombas e tubos para bombear esse volume tão necessário acima do nível das comportas, eliminando o problema até a próxima estação das chuvas. Isso foi feito rapidamente, sem alarde e com pouco dinheiro. Em contrapartida, o governo federal já gastou R$ 8,2 bilhões desde 2007 para concluir 57% do canal norte da transposição do Rio São Francisco e 58% do canal leste, prevendo mais três anos para a conclusão das obras. E ainda somos obrigados a ouvir que em muitos países do mundo não se faz uma obra dessa em tão "curto" espaço de tempo. Há 12 anos sofremos com esses atrasos. Por que será?

JOSÉ CLAUDIO BERTONCELLO

jcberton10@hotmail.com

São Paulo

Falta de planejamento

Esta semana a imprensa noticiou que a presidenta Dilma andou dando pitacos na questão da escassez de água em São Paulo, dizendo que o problema foi de falta de planejamento do governo do Estado. Disso ela entende: faltou planejamento na transposição do Rio São Francisco; na Petrobrás (onde sobrou roubalheira); na construção dos aeroportos; e no trem-bala, que em 2009 a ministra Dilma Rousseff prometeu que estaria pronto para a Copa, mas ainda nem foi licitado. Isso sem falar na lojinha de R$ 1,99 que ela faliu em Porto Alegre...

SÉRGIO LUÍS DOS SANTOS

sersan@netpoint.com.br

São Paulo

*

MALUF REPATRIAR US$ 53 MI?

STF autoriza repatriar US$ 53 mi que supostamente seriam de Maluf. Espera aí, se a grana está lá fora, em nome dele, por que o "supostamente"? Ou será que o dinheiro é meu? Todo dinheiro rastreado e sem procedência é fruto de roubo, desvio ou propina. Ou será que estou enganado? Acorda, Brasil. Repatriar apenas não basta. Cana para o bandido.

Arnaldo de Almeida

Dotoli arnaldodotoli@hotmail.com

São Paulo

*

CONTAS NO EXTERIOR

A notícia de que o STF autorizou ao Ministério Público reaver US$ 53 milhões das contas no exterior de Paulo Maluf é um alento, porém ainda é apenas e tão somente uma autorização, pois a grande verdade é que vimos durantes anos a fio Maluf ludibriar a todos sem nenhum medo da Justiça brasileira.

Marcos Barbosa

micabarbosa@gmail.com

Casa Branca

*

CPI X CPMI

Enquanto essa CPI da Petrobrás é montada no Senado com intuito de atrapalhar a CPMI aberta pela oposição, a mídia já denuncia mais maracutaias investigadas pelo TCU. Elas pipocam como erva daninha, e com certeza essa CPI isolada servirá apenas para o povo descobrir as figurinhas carimbadas que se locupletaram da estatal. A melhor forma de se defender é atacando. Ficaremos de olho nos senadores que assinaram essa "CPI isolada". Divulgaremos nomes, partidos e estados para o povo mesmo investigar seus componentes. Onde há fumaça, há fogo!

Beatriz Campos

beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

CPI NO SENADO

A CPI da Petrobrás no Senado é uma palhaçada. Foi formado um circo onde os seus atores em vez de fazer o povo rir, vai fazer chorar pela irresponsabilidade, pressão e manobra do governo para impedir a apuração das roubalheiras na estatal por esta administração petista. O eleitor consciente deve marcar bem esses traidores da pátria não votando neles em futuras eleições.

José Wilson de Lima Costa

jwlcosta@bol.com.br

São Paulo

*

TUMULTUANDO

Tomando emprestado do ex-presidente Lula aquele seu antigo hábito de recorrer a metáforas futebolísticas para explicar alguma situação, já que de outra forma ele não saberia expor o seu pensamento, a instalação dessas CPIs simultâneas, com o claro objetivo de atingir a CPI da Petrobrás, é como aquele time que atira várias bolas em campo para tumultuar o jogo e tentar impedir a vitória do adversário. Com certeza, pelo empenho demonstrado pelo governo em impedir o livre desenvolvimento da CPI da Petrobrás, devem ter ocorrido barbaridades na empresa nesses anos de domínio do PT e que precisam ser abafadas a todo o custo.

Ronaldo Gomes Ferraz

ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

*

DOA A QUEM DOER

A CPI na Petrobrás (Petrolífera dos Trouxas Brasileiros) promete o que todas as CPIs prometem: muita punição e nada de conclusão. Os políticos jogam para a torcida, fazem que investigam, que punem, que estão acima de qualquer suspeita, mas na grande maioria é tudo combinado para enganar o povo que gosta dos discursos inflamados, das bravatas, do "doa a quem doer", mas a massa de manobra logo esquece tudo em frente a novela ou ao futebol e, assim, o Brasil vai indo de capítulo em capítulo, de pé em pé sonhando com um final feliz, neste país de faz de conta (faz de conta que é de verdade).

Manoel José Rodrigues

manoel.poeta@hotmail.com

Alvorada do Sul (PR)

*

MEDO

O PT com essas artimanhas para evitar uma CPI mista está se autodenunciando de malfeitorias praticadas na Petrobrás. Cada vez fica mais claro o medo de descobertas de falcatruas cometidas.

Valdir Sayeg

valdirsayeg@uol.com.br

São Paulo

*

RAPOSA NO GALINHEIRO

Base governista domina CPI da Petrobrás. Traduzindo: colocaram raposas para tomar conta do galinheiro. Tudo vai acabar em pizza e chegarão a conclusão que a compra da refinaria de Pasadena foi um ótimo negócio para o Brasil! Quem diria que o PT desceria tanto? Ah, se o PT fosse oposição num caso desses. Por falar nisso, tem oposição no Brasil?

José Milton Galindo

galindo52@hotmail.com

São Paulo

*

UM SUJEITO CHAMADO RENAN

Existe um senhor no Senado que atende pelo nome de Renan. Pois bem, esse sujeito conseguiu avacalhar um dos instrumentos mais preciosos da nossa constituição, a CPI. Com suas manobras espúrias ele conseguiu dez a um. Sim, amigos, pasmem, nós teremos dez senadores da base aliada e um da oposição, o senador Cyro Miranda do PSDB de Goiás. E agora pergunto aos brasileiros: o que faremos? Nada, o nosso sentimento de impotência diante desta canalhice nos leva ao desânimo, à tristeza e à falta de vontade das coisas mais simples da nossa vida: acordar cedo e ir trabalhar.

Ivan Bertazzo

ivan.bertazzo@nusa.com.br

São Paulo

*

PROVÁVEL DERROTA

Ueba! Bastou o resultado das pesquisas eleitorais darem a derrota de Dilma como provável para que os 39 ministérios entrem em polvorosa e comecem a bater cabeça. Em entrevista à Folha, Mercadante disse que o governo, para evitar que a inflação suba, retém os preços de tudo, principalmente da gasolina e da energia. Ontem, Mantega saiu em defesa de si mesmo contra o que o colega tinha dito e, por sua vez, apregoou que é o contrário, o governo não represa nada e reajusta sempre que pode. Claro, nem um nem outro cogitou que seja o que for, tudo é só até as eleições, pois o que vale mesmo é o voto e não o futuro do País. E deixaram claro que nenhum dos dois entende bulhufas do que fazem nos cargos que ocupam, mas Mantega deu um desfecho fantástico a sua declaração: "no fundo, a conta é do contribuinte". Isso eles aprenderam direitinho.

Carmela Tassi Chaves

tassichaves@yahoo.com.br

São Paulo

*

GOVERNO PT

Todas as Capitais que são administradas por partidos de oposição ao PT estão sofrendo algum tipo de transtorno, como greve de policiais, ônibus incendiados, invasões de terras, protestos contra a Copa, danificando patrimônios particulares e outros. O PT usa de todas as situações para desestabilizar e se perpetuar no poder.

Wagner Monteiro

wagnermon@ig.com.br

São Paulo

*

MEDO DE VOLTAR ATRÁS

A propaganda do PT, que começou a ser veiculada na útima terça-feira, tem o condão de fazer os brasileiros se lembrarem de como era a vida antes do Plano Real! E o medo que a todos nós assombra é o da volta da inflação, já vista e sentida no bolso de quem vai à feira, ao supermercado e, no ano que vem, esperada na conta de energia elétrica. E como o aumento de preço da energia elétrica eleva o custo de produção, o que podemos esperar? Quando os tais preços administrados não puderem mais ser artificialmente controlados, o que será do Brasil? Temos muito medo, sim, de voltar atrás e perder a estabilidade que o Plano Real conquistou.

Sueli Caramello Uliano

scaramellu@terra.com.br

São Paulo

*

PROPAGANDA DO PT

Nessa nova campanha do PT, que prega o terrorismo eleitoral ao afirmar que os "fantasmas do passado " não podem voltar e tirar as conquistas do povo, eu gostaria de saber se, entre esses "fantasmas", estão também os hoje aliados Sarney e Collor?

Alexandre Fontana

alexfontana70@yahoo.com.br

São Paulo

*

NINGUÉM SEGURA O PT

O PT adora criticar a todos que não pensam como eles ou não agem como tal. Mas agor,a com essa propaganda na TV, eles se aproximam mais ainda dos companheiros da Venezuela e Cuba, dois países super democráticos e com uma liberdade de imprensa ampla total e irrestrita. Parece piada, mas gastaram dinheiro e muito para fazer esse filme. Pena que ninguém mais acredita neles, independente da oposição. Eles mesmos dizem que a democracia é a alternativa dos poderes, mas a mamata foi tão boa que não querem sair. Espero que o povo os expulse sem dó nem piedade. Chega de enganação e de usar nosso dinheiro para levarem e darem boa vida à companheirada.

Alice Baruk

alicebaruk@bol.com.br

São Paulo

*

DILMA, MANTEGA E JOSEPH GOEBBELS

Dona Dilma e seus ministros estão pondo em prática a principal norma do ministro da Propaganda de Hitler: "De tanto se repetir uma mentira, ela acaba se transformando em verdade".

Victor Germano Pereira

victorgermano@uol.com.br

São Paulo

*

MODO DE GOVERNAR

Quando não têm competência para resolverem, joga-se o lixo para debaixo do tapete ou dá uma de avestruz, que enfia a cabeça no chão para não ver o que se passa. Assim fez o prefeito de São Paulo isolando a área da praça onde funciona a cracolândia. Alegou que as pessoas estavam reclamando. E ele deu a solução. Gênio. A reclamação, prefeito, é quanto àquela situação. A reclamação era no sentido de se dar uma solução para aquilo e não fazer o que foi feito. Cercaram a praça. O problema continua. Alguém tem neurônios nesse partido?

Panayotis Poulis

ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

*

ELEIÇÕES, RISCO À VISTA

Cautela Lula, muita cautela! Você ou alguém no PT já deve ter ouvido a famosa observação de Lincoln. É possível enganar parte do povo por todo tempo, também é possível enganar todo o povo por algum tempo, mas é impossível enganar todo o povo por todo tempo.

Ulysses Fernandes Nunes Jr

Ulyssesfn@terra.com.br

São Paulo

*

BOM SENSO NAS ELEIÇÕES

Nas eleições o povo está cansado de conversas. Os meios de comunicação multiplicaram os palanques e não dá para confiar em blá blá blá. Então temos que entender que o bom senso deve decidir o voto. Quem vota em candidato que oferece dinheiro ou outra coisa para comprar o voto já recebeu o pagamento pelo voto e não pode mais reclamar. Quem vota porque é parente ou amigo do candidato saiba que será traído por esse mesmo candidato. O melhor é comparar a história de vida do candidato, sua honestidade e sua sinceridade. Votar em quem realmente pode ser fiel a uma causa. A causa do bem!

Paulo Roberto Girão Lessa

paulinhogirao@gmail.com

Fortaleza

*

FINANCIAMENTO PÚBLICO OU PRIVADO?

As eleições no Brasil são fraudes camufladas em legalidade. Os culpados são os grandes conglomerados que repassam recursos aos partidos, todos eles com doações maiores aos que têm mais chance de empolgar o poder, é claro. E por que não apoiar a legislação hoje defendida pelo governo, proibindo as doações de empresas? É que essa proposta vem revestida em má fé, já que o PT, ricamente aquinhoado no passado, está com as burras cheias, enquanto que os demais partidos mal pagaram a conta da última campanha.

Roberto Viana Santos

rovisa681@gmail.com

Salvador

*

CRIME ORGANIZADO

A institucionalização do crime organizado no Brasil teve a origem e a participação única e exclusiva dos mensaleiros do PT, como o maior roubo de dinheiro publico da historia do País. Em tempo: os mensaleiros do PT nunca trabalharam na vida, agora que estão presos, querem trabalhar. Seria uma incoerência?

Arnaldo Luiz de Oliveira Filho

arluolf@hotmail.com

Itapeva

*

BUJARDO

Meu pai, que era italiano, e em toda sua vida adulta foi assinante do "Estadão", se vivo estivesse e lido hoje a declaração do ministro da Fazenda, teria vociferado em alto e bom som com seu vozeirão a palavra bujardo. Para quem não conhece a língua de Dante Alighieri, a tradução da palavra é mentiroso. Sim, porque o ministro declarar que os preços públicos não estão represados, com a maior cara de pau, é a única que se pode vociferar, para dizer o mínimo. A Petrobrás viu suas ações despencando nas bolsas porque os preços dos combustíveis estão represados há muito tempo. A estatal vem sendo obrigada a importar os combustíveis por um valor e fazer a distribuição dos mesmos a um preço inferior ao seu custo de aquisição, pois o aumento dos combustíveis reflete imediatamente nas demais mercadorias do mercado. O custo das termoelétricas e distribuidoras o governo adiou para 2015, leia-se, para depois das eleições, o seu valor a ser ressarcido por todos nós. E o ministro ainda tem a coragem de vir a público dizer essa abobrinha de grosso calibre? O ministro que me desculpe, mas a palavra bujardo fica pulsando no meu cérebro desde quando li a notícia.

Gilberto Pacini

benetazzos@bol.com.br

São Paul

*

MACACO TÁ CERTO

Que luta o senador Lindbergh Farias, do PT, está enfrentando para convencer políticos do próprio partido a apoiar sua candidatura a governador do Rio. Principalmente prefeitos que não querem nem ouvir falar de outro nome que não seja Pezão. Mas não existe uma tal de fidelidade partidária? Ou já está fora de moda e não intimida mais? Parafraseando aquele antigo personagem da TV: Não precisa explicar. Eu só queria entender!

João Direnna

joao_direnna@hotmail.com

Quissamã

*

FILHO DE DIRCEU

É, Zeca, dentro de sua emoção, você está cheio de razão, contraventor é Barboza, seu pai é um santo. Enquanto ele e a "patota" estavam cometendo tudo o que foi provado, estava bom de mais, não é? Todos devem pensar antes de cometer determinados atos para não servir de exemplo. E olha que saiu barato.

Alessandro Lucchesi

timtim.lucchesi@hotmail.com

Casa Branca

*

COPA DAS COPAS?

Para completar a megalomania lulista, só falta a "seleçãozinha" de Felipão perder já na primeira fase, aí teremos, de fato, a cara do governo petista nos últimos 15 anos de ditadura socialista do poder e coronelista do poder. Os apagões quase certos serão apenas o pano de fundo de uma administração corrupta gatuna e incompetente. Não se trata de "praga", mas apenas a sensação da realidade.

Ariovlado Batista

arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

*

SEM ENSAIO

O carnaval, apesar de todos acharem muito complicado os carros alegóricos, as alas, a bateria, as fantasias, tudo sempre deu certo, por que é feito exaustivamente há quase 100 anos, e todos os anos quebram carros alegóricos, escolas estouram o tempo, etc. Com a Copa, que, segundo o governo, vai movimentar 600 mil turistas estrangeiros e 3 milhões de brasileiros, tudo será uma maravilha. Sinceramente, eu acho que não. Primeiro por que o governo federal é incompetente em tudo o que faz, e segundo por que não terá um ensaio, uma única simulação da movimentação simultânea em todas as sedes. Tem tudo pra dar errado, e vai dar.

Luiz Ress Erdei

gzero@zipmail.com.br

Osasco

 

*

APERTEM OS CINTOS, A COPA CHEGOU

Faces verde e amarelas, orgulho estrelado, Brasil nas alturas. Lula louvado, País abençoado! Marchas felizes e sorrisos ardentes alçam voo e atingem o planeta todo numa só fila alegre que promete: sediaremos a Copa do Mundo! Tudo mudará em 2014!

Era universal. A notícia de que o Brasil sediaria a Copa, em 2007, foi emoção nacional e teve reconhecimento de todos os países onde informação pode chegar. Sediar um evento tão grande elevou a autoestima brasileira e estimulou o nacionalismo durante os árduos sete anos de adequação do País, onde parece inexistir um fim quanto à apropriação para os jogos. Que tremenda utopia era a Copa quando descobrimos que seríamos sede! A ansiedade era geral. Queríamos ver os estádios, as ferrovias, a magnitude do evento. O positivismo era cativante: o Brasil se elevaria em proporções gigantescas! E ansiamos. Os anos passavam e o positivismo também. Milhares de reais eram investidos, milhões arrecadados, bilhões tirados dos bolsos e dos cofres, para mudanças praticamente imperceptíveis. E a fome prosseguia... A miséria, as péssimas condições de moradia, os problemas sociais. Mas acreditamos, ainda, nos estádios que estão sendo construídos.

Mais anos passaram, e com eles, foi-se o positivismo. As passagens de ônibus aumentaram, os impostos do Sudeste foram aumentados para que as intervenções governamentais sofressem elevação no Nordeste; a seca matou, e a chuva também. Não temos infraestrutura para sediar a Copa, mas certamente temos para alimentar um país, como visto nesses anos que se passaram. O aumento dos crimes, o aumento das mortes, o aumento de tudo, compensando a falência da felicidade e do positivismo. O nacionalismo morreu. Somos Brasil por jogarmos. Jamais lutamos, jamais morremos em campo de batalha, jamais reivindicamos. Somos jogadores. Enquanto o positivismo é geral em vista da possibilidade de haver jogos mundiais no nosso país, não sairemos às ruas. Mas sairemos, sim, a partir do momento em que bilhões forem arrecadados e nada sair do papel. Fato antecedente à 2014, mas que somente agora fora desvendado pelos acéfalos que ocupam o País. E agora, que estamos a um mês da Copa do Mundo, que venham as greves, as reivindicações, os protestos! Que barbárie fazer com que um evento desse porte seja realizado em nosso país! Onde está a lógica? Há fome. Há miséria. Há morte. Há roubos. Há crime. E tudo que há, é sempre agravado. Menos o nacionalismo e a inteligência humana. Essa declarou falência. Apertem os cintos, a Copa chegou! Alçou voo e não sabe como vai fazer para pousar. Matarás civis, os brasileiros e os não. O acelerador econômico está quebrado e inexistem oficinas. Mantenham os acentos na horizontal e gritem, e repitam, mesmo inconformados: É gol!

Nathália Gaijutis Gouveia

gaizutisn@outlook.com

São Paulo

*

QUEREMOS PADRÕES FIFA

Não existe lei que proíba o oportunismo em manifestações e greves. Se o Papa está nos visitando, melhor hora para as manifestações a favor do aborto. Se é o presidente dos Estados Unidos, melhor hora para protestar contra o imperialismo norte americano. Se for o Supremo General das Forças Armadas Cubanas, presidente Raul Castro, hora certa para reivindicar a soltura de presos políticos. Se são os diretores da Fifa, durante a Copa do Mundo de Futebol, que impuseram, com sucesso, aos dirigentes brasileiros o seu padrão, nada mais oportuno do que protestar ou fazer greves, exigindo a extensão desse padrão a saúde, educação e segurança pública, mobilidade urbana, interurbana e internacional, isenção pontual de impostos, melhores condições de trabalho e remunerações condizentes.

Sergio S. de Oliveira

ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas

*

Brigando com a matemática

Ainda sobre a polêmica entrevista concedida pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo, em sua visita ao "Estado", afora a enormidade em comparar a segurança que os ingleses deveriam esperar de um evento como a Copa do Mundo no Brasil com a expectativa de tropas britânicas em um país conflagrado (Iraque), chamou-me a atenção a declaração de que o evento magno da Fifa não está consumindo muito dinheiro público. Para justificar semelhante sandice, o ministro argumentou que o orçamento do Ministério do Esporte - incluindo o que vai para a Copa - não chega a 1% das verbas destinadas à Saúde e à Educação. Ora, acabam de noticiar que os gastos com a Copa ascendem à cifra de R$25,6 bilhões, entre dispêndios com estádios e obras diversas, sendo que 83,6% desse valor saíram dos cofres públicos. Desse total, R$7 bilhões referem-se a estádios. Confesso dificuldade em entender a contabilidade do ministro. Se deixarmos de lado tudo o mais e nos atermos apenas ao dinheiro gasto em estádios que têm tudo para virar elefantes brancos a partir de julho enquanto nossas escolas e hospitais vivem ao deus-dará, veremos que tal cifra representa muito mais que 1%, seja do valor do orçamento da Saúde, que foi de R$100,3 bilhões, seja do orçamento da Educação, que foi de R$105 bilhões, ambos em 2014. Seria bom que ministros falassem coisa com coisa e não hostilizassem tanto a matemática, mas, a ver pela própria presidenta, que se enrola dia sim, dia também tentando explicar a quadratura do círculo, isso parece quimera.

Silvio Natal

silvionatal49@gmail.com

São Paulo

*

BADERNA

Não se tem dúvidas sobre os mentores dessa verdadeira baderna que se instalou no Rio de Janeiro e em São Paulo, e nas principais capitais brasileiras. É sintomático que esses movimentos recrudescem exatamente às proximidades da Copa do Mundo de Futebol. Observa-se uma ação coordenada do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Centrais Sindicais e a iminência de se mandar para as ruas aproximadamente 80.000 aprisionados nas penitenciárias do Brasil. Escudado na tese dos direitos humanos, o Brasil escancarou as suas fronteiras para a entrada de haitianos, africanos de cidadanias diversas, sem qualificação profissional e que competirão com a massa de desempregados brasileiros. O ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho já dissera que "o bicho vai pegar", enquanto a presidente Dilma já acrescentara que "nas eleições vamos fazer o diabo", o que não deixa dúvidas sobre quem está por trás desses movimentos.

Jair Gomes Coelho

jairgcoelho@gmail.com

Rio de Janeiro

*

NEM A COPA MOTIVOU O BRASIL

Acompanho o jornal semanalmente e gostaria de expressar a minha opinião sobre a reportagem "Calçada próxima a obras de metrô afunda no Rio''. É inacreditável como com tanta falta de infraestrutura no Rio de Janeiro, a prefeitura ainda não escolhe uma construtora qualificada para elaborar uma obra simples como fazer uma calçada. Imagine na Copa do Mundo como os turistas vão reagir quando forem utilizar transporte público, aeroportos, rodoviárias ou ruas para assistirem aos jogos. Será que o País estará preparado para receber essa quantidade de turistas? Sempre tenho visto na mídia que há falta de infraestrutura no País em vários setores, como educação, saúde, transporte, estradas e principalmente segurança. Essas condições são indispensáveis para um país que irá receber uma grande quantidade de pessoas para um evento dessa dimensão. Não é justo os brasileiros ficarem pagando imposto para o governo utilizar em benefício próprio. Precisamos de ações definitivas o mais rápido possível não só no Rio de Janeiro, mas em todo o País.

Beatriz Barreto

beatrizkbarreto@outlook.com

São Paulo

*

LOCAL ERRADO

As manifestações são um direito, porém, estas que estamos vendo dos "movimentos ditos sociais e patrocinados" estão atrasadas em sete anos. Além disso, são feitas em locais errados. Se agora perceberam que estamos sem saúde, sem educação, sem segurança, etc., deviam ir protestar na frente da casa do Sr. Lula, incentivador de trazer a Copa, e não ter feito quase nada durante esses anos. Além disso, na frente do Palácio da Alvorada. onde está a Sra. Dilma, sua parceira. Acordem e aprendam a votar, e nada de anular ou votar em branco. O futuro do Brasil está nas nossas mãos em outubro!

Tania Tavares

taniatma@hotmail.com

São Paulo

*

SINTOMAS PREOCUPANTES

Greve dos professores em São Paulo. Os Sem-Teto ameaçando novos protestos durante a Copa. Em Recife, greve dos policiais assusta a população. No Rio de Janeiro, a greve dos policiais da PM teve consequências horríveis para a cidade. Há sinais claros de que a insatisfação generalizada começa a ser sentida pelo povo. Os sintomas da corrupção, dos desvios imensos de dinheiro público, dos desmandos dos governos, em especial na esfera federal, já começam a ter reflexos negativos e nefastos no seio das massas. É urgente a atenção dos digníssimos mandatários da nação para esse quadro preocupante, o qual, em se avolumando, poderá ter consequências imprevisíveis.

Francisco Zardetto

fzardetto@uol.com.br

São Paulo

*

GREVE BENÉFICA

O pessoal que trabalha em nossas embaixadas sem querer está produzindo um benefício aos estrangeiros que pretendem vir para cá na Copa do Mundo. Continuem em greve, pois assim essas pessoas serão poupadas de muitos transtornos por aqui, tais como assaltos, exploração desenfreada, transporte horroroso, etc. Parabéns aos grevistas.

Ademar Monteiro de Moraes

ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

*

FORÇA NACIONAL OU FORÇAS ARMADAS?

Parece preconceito de alguns jornalistas creditar à Força Nacional de Segurança a garantia da lei e da ordem quando policiais entram em greve e a União assume tão fundamental encargo. Deu-se no caso baiano e agora em Pernambuco. Quem vai à campo são as Forças Armadas, principalmente o Exército, que têm efetivos adequados, mobilidade nacional, apoio logístico em seus quartéis espalhados pelo Brasil e, principalmente, a confiança da população. A Força Nacional é uma reunião ocasional de policiais de vários estados, bons policias. mas sem atuação conjunta permanente e sem capacidade de manter-se por muito tempo em ação. Duvidam? Mandem-na para a Maré ou para o Alemão por tempo indefinido.

Paulo Roberto Santos

prsantos1952@bol.com.br

Niterói (RJ)

*

ENERGIA NO FUTURO

Os ambientalistas venceram ou perderam? Parece que o governo decidiu abandonar de vez o planejamento para a construção de usinas hidrelétricas, uma vez que elas não poderiam ter reservatórios. Teriam que ser construídas no sistema fio d’água que não geram energia na época seca. Para compensar e produzir toda a energia elétrica que o País necessita para garantir o crescimento esperado, gerar emprego e renda, o Brasil terá que produzir energia a partir de fontes consideradas sujas, entre elas a térmica. Então, fica a pergunta no ar: qual a vantagem em termos de preservação do ambiente? Não seria melhor estudar caso a caso cada projeto de hidrelétrica, antes de simplesmente apresentar um veto geral? Parece-me que faltam estadistas neste país para conduzir um debate sério e conciliar interesses conflitantes!

Marco Antonio Esteves Balbi

mbalbi69@globo.com

Rio de Janeiro

*

GUIA PARA SE ECONOMIZAR ÁGUA

O guia para se economizar água já deveria ter sido lançado há muito tempo. Honestamente fico revoltada ao ver pessoas sem educação lavando garagem ou carro sem a mínima conscientização da necessidade de se evitar desperdício. Será que vão ler o guia? Tenho minhas dúvidas. Um país sério cujas leis são rígidas, onde o Governo se preocupa com o povo, saúde, e educação vive-se melhor, com segurança.

Luzia Ap. Fernandes

Trabbold luziatrabbold@hotmail.com

São Paulo

*

PREFEITURA

De braços abertos os paulistanos receberam mais um espaço de lazer, o "Chiqueirinho do Haddad". Nesse novo lulozoológico da cidade, o único problema é distinguir quem é bicho, quem é humano.

A.Fernandes

standyball@hotmail.com

São Paulo

*

ABSURDOS

Para tudo existe argumento e desculpa no que diz respeito ao caos na Saúde. Por exemplo, um paciente foi levado ao Hospital do Servidor Público Estadual de SP com suspeita de enfarte leve. Para tanto, o enviaram à unidade coronária, uma espécie de UTI, onde não é permitida presença de acompanhantes, pois o cuidado da equipe médica deve ser permanente as 24 horas do dia. Porém esse senhor faleceu na UTI quatro dias após. Alegaram ser queda da poltrona na qual, ao tentar levantar-se, caiu e sofreu traumatismo craniano. Esses são cuidados permanentes e especiais.

Angelo Tonelli

angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

CORRUPÇÃO E ELEIÇÕES

Talvez o sentimento por parte da opinião pública que o maior problema brasileiro seja hoje a corrupção - gênese da inércia de não estarmos combatendo com eficácia necessária -, as nossas indigentes vulnerabilidades de infraestrutura. Se tal sentimento terá influência no pleito eleitoral que se aproxima, é a grande indagação que nenhuma pesquisa eleitoral ainda detectou.

José de Anchieta Nobre de Almeida

josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

*

O BRASIL SEM SOLUÇÃO

Não existe solução de continuidade para o Brasil. A calamidade da corrupção se espalhou como um tumor maligno. Há metástases por todos os lados, tudo tomado e dominado pela praga da corrupção. Corrupção legislativa, executiva e judiciária, pública e privada, onde se olha é só que se vê: corrupção. A corrupção tomou proporções inimagináveis nas obras da Copa do Mundo, o que é motivo de piada em todo o planeta, que assiste estarrecido ao crescimento do espetáculo da corrupção brasileira e se pergunta até onde é possível prosseguir nesse caminho sem que ocorra uma ruptura institucional, uma guerra civil, uma revolução. O mundo inteiro se pergunta até quando o povo brasileiro irá continuar pagando a maior carga tributária do mundo e recebendo rigorosamente nada em troca. Até quando o povo brasileiro acredita que tudo se resolvera nas urnas, quando foram as urnas que colocaram o Brasil nessa situação desastrosa e ruinosa.

Mário Barilá Filho

mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.