1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Fórum dos Leitores

O Estado de S.Paulo

14 Junho 2014 | 02h 04

MUNDIAL DA FIFA

Ridícula abertura

O Brasil precisa pedir desculpas, publicamente, ao mundo por ter permitido que estrangeiros tivessem a audácia de nos expor a tamanho ridículo. Desde quando aquilo (o "espetáculo") representou o espírito de cada região brasileira? O que precisamos para mostrar nossa ardorosa brasilidade é apenas de um bom gramado, nossa receptividade, um hábil carnavalesco, o Hino Nacional cantado com emoção pelo estádio inteiro. Esperamos que os organizadores da próxima Olimpíada se lembrem disso.

MARIA ÁUREA N. BUENO

maureanbueno@hotmail.com

São Paulo

Fuleco esquecido

E cadê o tatu-bola? Que pena, o bicho em extinção - mascote do Mundial - foi ignorado na festa de abertura da Copa.

DEVANIR AMÂNCIO

devaniramancio@hotmail.com

São Paulo

A Copa do fiasco

Demoraram sete anos e gastaram bilhões de reais para isto: manifestações por todo o País, estádios inacabados, operários mortos, ingressos caros, abertura maçante, apito amigo?! A continuar assim, o Brasil será campeão com cara de bola murcha.

JOSÉ LUIZ MARTIN

jluizmartin@yahoo.com.br

São Paulo

Arigatô

Começamos bem a Copa, bem de mais. Quando parecia que o jogo ia empatar, o árbitro japonês deu aquela mãozinha, arrumou um pênalti inexistente e aí saiu o segundo gol do Neymar. Será que funcionou a "gaveta" do PT? Brasil 3 x 1 Croácia. Assim chegaremos ao hexa - semelhante à Copa das Confederações... Por que será que vaiaram e xingaram os presidentes da Fifa e do Brasil, que assistiram ao jogo numa redoma de vidro?

LUIZ DIAS

lfd.silva@2me.com.br

São Paulo

Arbitragem

Perguntar não ofende: a CBF pôs o juiz Nishimura na lista de premiação pela eventual vitória do Brasil na Copa? Merece.

ROBERTO TWIASCHOR

rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

Tudo arranjado

Há meses ouço que a Copa de 2014 estaria acertada para o Brasil ser campeão. Dizem que isso já estava combinado desde que "fomos escolhidos" para sediar o Mundial. Eu não acreditava, mas depois do que vi no Itaquerão passei a acreditar. Mais uma vergonha dessa Copa, que nunca deveria ter vindo para cá.

SILVIO SCHAEFER

excess@netpoint.com.br

São Paulo

Vitória necessária

Ninguém segura esse Brasil! Desculpem os croatas, mas Dilma Rousseff precisava muito dessa vitória. É uma questão eleitoral.

CARLOS EDUARDO STAMATO

dadostamato@hotmail.com

Bebedouro

DILMA NO ITAQUERÃO

Vaias e impropérios

Na abertura da Copa vaias eram de esperar, tendo em vista a série de problemas que o governo, por sua falta de visão, não conseguiu superar. Porém a rudeza extrema dos impropérios dirigidos à chefe da Nação e a outras autoridades bem mostram a que nível desastroso chegou a (des)educação neste pobre Brasil, nos eventos, nas ruas, nas escolas, no seio das famílias, onde o princípio da autoridade ficou jogado às traças, confundindo-se liberdade com libertinagem, permitindo à criança e ao jovem se expressar em termos chulos, desrespeitosos, até de baixíssimo calão, além de serem livres para se comportar de forma frequentemente lamentável. Infelizmente, nosso (des)governo não soube, nestes quase 12 anos, elevar o padrão de nossas escolas, em todos os níveis e em todo o Brasil. Pelo desprestígio dos professores, com baixos salários, descuido em seu preparo intelectual e falta de apoio estrutural no ambiente escolar, prejudicou a educação de toda a juventude, que hoje se vê perdida e sem horizontes. Muito triste...

EDMÉA RAMOS DA SILVA

paulameia@terra.com.br

Santos

Cansaço

O povo que carrega este país nas costas está cansado. Cansado de tantas falcatruas, de tantas injustiças, de tanto subverterem os valores morais. E acabou extrapolando e usando palavras chulas, as mesmas comumente usadas pelos petistas em suas reuniões matinais. Atingiram em cheio a presidenta, que ficou com cara de quem comeu jiló.

CESAR ROMERO GALARDO

crgalardo@terra.com.br

São Paulo

Falta de educação

Se o mundo pensou que somos um povo totalmente sem educação por causa das vaias para Dilma, acertou. Somos sem educação, sem saúde, sem moradia e, finalmente, sem paciência. Apesar, é claro, da vergonhosa e milionária propaganda em contrário deste (des)governo.

ANTÔNIO CARELLI FILHO

palestrino1949@hotmail.com

Taubaté

Ofensa aos visitantes?

Será que nossa "presidenta" em algum momento se questionou quanto ao porquê de ter sido insultada? Passou-lhe pela cabeça o motivo das ofensas? Ao se pronunciar em Santa Maria (DF), disse que o brasileiro é educado e civilizado. Então, na festa de abertura da Copa, haveria lá 60 mil estrangeiros? Não estaria ela ofendendo nossos visitantes?

CLAUDETE NUNES

nunes.claudete@yahoo.com.br

São Paulo

Apelo

Sra. presidenta, não aprecio xingamentos, mas, por favor, não se faça de vítima. Se simplesmente tivesse tido a decência de fazer um pequeno discurso, ou mesmo de acenar para o seu povo, a senhora seria, apenas, vaiada.

MARCELLO M. SIMONSEN NICO

mentanico@hotmail.com

São Paulo

Ainda há tempo

Atitude covarde a da presidenta da República ao se negar a discursar na abertura da Copa. Princípio básico de qualquer governante e/ou demais pessoas públicas é encarar o seu povo e ouvir pessoalmente suas reivindicações. Um presidente não se deve fazer presente apenas nos momentos de aplausos, mas também no de críticas. As vaias demonstram a insatisfação do povo com as políticas adotadas pelo governo federal. Vá até ele, presidenta. Não faça como o seu antecessor, que também se acovardou nos Jogos Pan-Americanos no Rio. Ainda há tempo de salvar sua imagem.

THIAGO C. ANDRADE

thiagocandrade@gmail.com

Recife

 

____________________________________

APESAR DOS PESARES 3X1

Com um pobre ou medíocre show artístico, finalmente tivemos a abertura da Copa do Mundo. Com direito inclusive a um vexame da presidente Dilma, que despreza encarar seu povo, recusa a fazer o discurso de abertura no País que dirige (o que nenhum outro verdadeiro estadista do mundo faria), e mesmo escondida no Itaquerão, é vaiada pela torcida brasileira. A compensação é que a nossa seleção, mesmo não jogando bem, se supera e vence a boa equipe da Croácia por 3X1. Resultado normal e importante, levando em consideração as dificuldades de uma estréia. Por essa razão e pelo exausto e digno trabalho da comissão técnica e dos atletas, sob o comando de Felipão, é que são merecedores do apoio da torcida brasileira. Agora, com os três pontos já conquistados, nada melhor que curtir os jogos dos concorrentes diretos da nossa seleção e ver como se comportam. E torcer para mais uma vitória da equipe do Brasil, no próximo dia 16, lá em Fortaleza, contra o México...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

O QUE FOI AQUILO?

O que foi aquilo? Era para ser uma festa de abertura da Copa, orçada e R$ 18 milhões. O que assistimos foi a um show digno de escolinha de primeiro grau. Qualquer carnavalesco faria mil vezes melhor. Que vergonha! Nem mesmo Cláudia Leite vestindo a fantasia da Galinha Pintadinha (que custou espantosos R$ 2 milhões), conseguiu nos salvar do vexame.

 

 

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

*

INFELIZ PARCERIA

Na abertura da Copa, pudemos confirmar (o que era esperado) que essa "parceria" entre o governo do PT e a Fifa foi um fiasco. Nos revolta ainda mais quando vemos a verdadeira fortuna gasta. O que realmente valeu foi a estrondosa vaia que a Dilma que vem despencando a cada dia.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@globo.com

São Paulo

*

Mas como tem brasileiro rançoso. Critica tudo. Não gosta de nada. Não falo só do povão, mas da imprensa também. Realmente a abertura da Copa foi simples, mas representou bem a diversidade cultural de nosso país. Os rançosos só elogiam os outros países. Que outro país tem uma costa como a nossa? Fazem comparação com países que são menores que algumas cidades paulistas. Brasileiro, limpe o ranço e curta a Copa. Sei que teve corrupção, obras incompletas, super faturamento, que não podemos esquecer e temos de ficarmos cobrando, mas de cara limpa, sem baderna, sem vandalismo. Nosso maior protesto deverá ser nas urnas.

 

Therezinha Stella Romualdo there.stella@hotmail.com

Santos

*

QUEM ME EXPLICA?

Por que a Fifa convidou (e deve ter pagado muito bem) duas coreógrafas estrangeiras para organizarem a abertura? Nos meus 83 anos foi a pior a que assisti. A experiência (inédita) com o jovem paraplégico dando o 1º chute na bola e que foi tão pouco valorizada. Nem pudemos ver direito, tão rápida foi... Por que uma cantora estrangeira com a Claudia Leite? Temos umas cantoras maravilhosas.

Maria José Guedes Gomes ferreira mtitaguedes@gmail.com

São Paulo

*

ABERTURA DA COPA

Temos, no Brasil, coreógrafos muito mais capazes de mostrar nossa civilização e nossos costumes ao mundo. Haja vista nossos desfiles de escola de samba.

 

Maria do Carmo Zaffalon Leme Cardoso mdokrmo@hotmail.com

Bauru

*

DA ARTE DE OFENDER UM POVO

Quero externar também, a exemplo da matéria publicada no Caderno 2, assinada pela jornalista Cristina Padiglione, bem como a de vários leitores deste jornal, a minha indignação pelo espetáculo grotesco e insultuoso ao Brasil na cerimônia de abertura da Copa do Mundo de Futebol. Uma barbaridade dessas só poderia ter sido assinada por uma coreógrafa estrangeira, no caso uma belga chamada Daphen Cornez que cometeu o crime de idealizar essa verdadeira porcaria para mostrar as nossas tradições e belezas naturais. Além dos comentários mencionados na matéria, fiquei chocado pela maneira como a "coreógrafa" desmoralizou as danças das diversas regiões do nosso imenso Brasil. Ficou claro, e até de mais, que as pessoas que ali estavam não conheciam em absoluto as danças apresentadas. A mais chocante para mim foram aquelas que representavam o frevo de Pernambuco. As coitadas pareciam avestruzes com aquelas fantasias grotescas. Têm razão aqueles que se expressaram que os carnavalescos do Rio ou mesmo os de São Paulo teriam produzido espetáculo bem melhor, o que, diga-se de passagem, não exigiria nenhum esforço deles. O que a desavisada criadora do monstrengo não se apercebeu é que bastaria ela ter convidado os dançarinos autênticos das regiões representadas para ter muito menos trabalho de organização e não ofender o nosso povo. Outros fatos ridículos, estes por culpa da FIFA, foi não apresentar somente cantores nacionais na abertura da Copa, principalmente no lugar do ridículo cantor norte-americano que atende pelo sugestivo nome de Pitbull, e o pior cortar ainda mais o nosso Hino Nacional. Nesse particular o governo federal já deveria tomado providências para acabar com essa esculhambação, inclusive em jogos internos do País. O hino é um dos símbolos da Nação e como tal deve ser respeitado e isso é incumbência da presidente da República defender. Também acho que ele é extenso demais e toma muito tempo das emissoras TVs, onde o tempo para a propaganda é contado em segundos, mas isso não justifica. Ou o Congresso Nacional altera o nosso hino, no sentido de diminuí-lo, ou o governo que cumpra com as sua obrigação, exigindo a sua execução por inteiro. Duvido que a FIFA se atreva a cortar um trecho de um hino norte-americano, ou de outro país europeu ou asiático desenvolvido.

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br

São Paulo

*

Nunca se viu na história da Fifa a abertura de uma Copa sem o discurso cerimonial do presidente ou mandatário do país-sede. O silêncio de Dilma e a ausência de Lula - responsável direto pelo Mundial no Brasil e pela Arena Corinthians - são prova evidente do temor que sentem de uma vaia monumental e ao vivo para milhões de pessoas mundo afora. Uma covardia vergonhosa!

J.S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

*

NOTA ZERO

O governo brasileiro atendeu a todas as exigências da Fifa, estádios suntuosos, segurança, liberação de bebidas alcoólicas (mesmo essa medida sendo totalmente contra a atual legislação), isenção de impostos, a organização local levou até pontapé nos traseiros pelo atraso das obras. Diante de tantas exigências, esperava-se da entidade dona do futebol mundial, uma festa de abertura digna, entretanto, o que assistimos foi um verdadeiro descaso com os brasileiros. Seis meses de ensaios para 25 minutos de um "espetáculo" sonolento e mal organizado. O trio de cantores, contratado a peso de ouro, se utilizou de playback, diga-se de passagem, mal ensaiado, a coreografia e os figurinos deixaram a desejar e um Estádio ainda quase vazio. Essa foi a imagem que os "gafanhotos" da Fifa passaram do País do futebol a quase dois bilhões de telespectadores em todo o mundo. Será que o Comitê Organizador local assistiu aos ensaios ou pelo menos leu o script? Acredito que sim. É muita submissão a essa Federação Internacional que ficou com o suprassumo de tudo e vai nos deixar um legado de dívidas.

 

Sérgio Dafré sergio_dafre@hotmail.com

Jundiaí

*

ESTÁDIO VAZIO

Já no jogo da abertura foi possível observar alguns claros nas arquibancadas e em outros setores. Agora, no segundo jogo, na Arena das Dunas, é possível observar muitos lugares vazios. Pode até ter sido uma combinação desastrosa de mau tempo com greve nos transportes da cidade, mas, mesmo assim, é de chamar a atenção, mormente quando se sabe da dificuldade que foi para se comprar ingressos pelas vias oficiais da organização do evento. Qual a explicação? Merece uma pesquisa séria? Vamos acompanhar os próximos jogos para tentar entender!

Marco Antonio Esteves Balbi mbalbi69@globo.com

Rio de Janeiro

*

FINAL DA COPA

O jogo de abertura foi uma amostra do que vai acontecer na final da Copa. Os times que estão disputando para enfrentar o Brasil na final (alguém duvida?) já podem ir se preparando. Foi o trato feito entre Lula e Blatter: leve os impostos, mas deixe a Copa para o Brasil. A Copa virou uma negociata bem ao gosto dos petralhas.

A.Roberto Lourenção arlouren@terra.com.br

Jundiaí

*

DEMAIS, ATÉ PARA QUALQUER PAÍS MAMBEMBE.

Sem mencionar o show de incompetência exibido e divulgado mundialmente durante sete anos, convenhamos: uma "presidenta" que toma a maior vaia da história na abertura da Copa das confederações e na final se acovarda a ponto de não ter condições de entregar a taça aos jogadores de seu próprio país não tem moral para representar os cidadãos brasileiros. Uma "presidenta" que na Copa do Mundo realizada em seu país, com a presença de muitos dignitários estrangeiros, em que ela deveria ser a autoridade máxima, acovardada, acuada, tem qde ser "blindada" (protegida, escondida) na abertura do maior evento esportivo do mundo, envergonha a todos os brasileiros perante o planeta! Senhor, em outubro, livrai-nos desse baixíssimo nível! Amém.

Sebastião Esteves Alpha sebastiao.alpha@icloud.com

Moema

*

Sensacional o ato de patriotismo dos brasileiros que foram ao Itaquerão assistir á abertura da Copa e ao jogo do Brasil. Na hora que tocava a primeira parte do Hino Nacional o som foi cortado dando por finalizado de acordo ao padrão Fifa, porém os jogadores e a torcida, mesmo sem som, continuaram a cantar até o fim desta parte. Queira ou não, é o lado positivo de uma competição internacional.

José Millei millei.jose@gmail.com

São Paulo

*

TORCEDORES XINGAM DILMA

Lamentável que milhares de torcedores tenham xingado e ofendido a presidente Dilma Rousseff (PT), na abertura da Copa do Mundo de 2014, no estádio Itaquerão, em São Paulo. Vaiar e expressar sua insatisfação com os rumos e problemas do País, tudo bem, faz parte da liberdade de expressão, mas jamais xingar e ofender a presidente. Mostra bem o baixo nível, a falta de educação, urbanidade e civilidade de boa parte da nossa elite, que estava presente no estádio. Tudo tem limites. Há um mínimo de respeito, educação e ética que devem ser sempre preservados e odebecidos por todos.

 

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

*

FALTOU ÉTICA

Foi uma pena que a torcida no Itaquerão vaiou a presidente Dillma no mesmo nível que o PT tem comandado o país nos últimos doze anos. Sem respeito nenhum! A vaia teria mais mérito se tivesse ética. Respeito. Nivelaram-se a quadrilha! A vaia teria sido mais bonita e faria mais efeito.

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

AMBIGUIDADE TÍPICA DE BRASILEIROS

Prezado Amarildo Diniz, o que os brasileiros foram fazer na Arena São Paulo? Duas coisas importantíssimas: vaiar a Dona Dilma e prestigiar nossa seleção que não tem nada a ver com a incompetência dela e do Lula. Pena que se esqueceram de vaiar o Lula.

Eloisa Tedeschi Dauar edauar@superig.com.br

São Paulo

*

O PT, para justificar os xingamentos dados a presidente Dilma, na abertura da Copa do Mundo, está alegando que começaram nos assentos caros do estádio. De novo instigando briga de classes. Não vai mais funcionar.

Luiz Frid luiz.frid@globomail.com

São Paulo

*

FALTOU O DISCURSO INICIAL

No primeiro jogo da Copa no Estádio Itaquerão, a presidente Dilma, embora adotando uma tática especial para se preservar das vaias, foi estrepitosamente vaiada mesmo com todo esquema de proteção. Os protestos no estádio, bem como os protestos em muitos locais do País, mostram que o Brasil de hoje não é mais o mesmo. É lamentável que a presidente do País do futebol não tenha podido abrir oficialmente a Copa, com o clássico discurso inicial como em outros países: "Consideramos iniciada a Copa".

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas

*

Desaprovo veemente o governo Dilma sob os aspectos mais conhecidos, como incompetência, ideologia e demagogia. Agora, protestar daquela maneira no Itaquerão foi grotesco e vergonhoso, expondo o País e a sua "falta de educação" ao mundo. Fazer bom uso do voto ajudará na melhora dos nossos governantes, esse é o caminho.

Ademar Monteiro de Moraes ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

*

PLACAR ENGANOSO

Placar enganoso o da vitória do Brasil sobre a Croácia. Dá a idéia que foi fácil, mas não foi. Para mim, o pênalti em Fred foi inexistente. É típico dp Fred fazer isso, aliás, não fosse por isso estaríamos perguntando se ele jogou. Figura apagada. Já o lance do gol anulado, que aliás não houve anulação, a jogada já estava parada, tenho dúvidas. Para mim foi um choque entre o atacante croata e o goleiro. Dizem que a bola estava com o goleiro. Não vi isso. Bola com o goleiro é estar na mão dele. Ele pulou na bola e o atacante também. Lance duvidoso. Mas deram o 1º passo. Agora, melhorem, e bem, pois poderão ficar nas oitavas ou quartas.

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

*

DOZE JOGADORES

Três detalhes do jogo Espanha X Holanda na Bahia: a ignorância dos baianos que vaiaram o Diego Costa por jogar pela Espanha, mas queriam dele o que? Que fosse implorar ao Felipão para ser convocado se o técnico nem se lembrava que ele existia? Outra foi o terceiro gol da Holanda que validado pelo juiz italiano matou qualquer reação espanhola e foi semelhante ao que a Croácia marcou contra o Brasil e foi anulado pelo japonês que apitou o jogo. Então, qual deles errou? A última refere-se ao jogo, mas saiu no site da "Folha" que as vaias para o Diogo Costa foram uma vitória para o Felipão. Essa idiotice bateu a ignorância dos baianos. Detalhe curioso no time da Holanda foi o jogador Blind (cego em inglês), que, ao contrário do sobrenome, ele enxerga longe quando deu um passe de 60 metros para o parceiro Van Persie fazer o belíssimo gol de empate contra a Espanha.

Laércio Zannini arsene@uol.com.br

São Paulo

*

ÉTICA E FUTEBOL

Lamentável a farsa da falta que resultou no pênalti a favor do Brasil. Com técnico e jogadores de qualidade nossa seleção não precisa dessas atitudes antiéticas. Talvez seja o caso de mudar a chamada Lei de Gerson: "é preciso levar vantagem em tudo", para Lei de Fred, que cometeu o ato, ou Lei de Felipão, que o justificou. O mais triste foi ver locutores e comentaristas elogiarem o jogador por ter "cavado o pênalti".

Mario Ernesto Humberg marioernesto.humberg@cl-a.com

São Paulo

*

A nossa presidenta, antevendo o desempenho da seleção brasileira, instituiu o Bolsa Juiz de Futebol, sendo o primeiro contemplado o juiz japonês que apitou o jogo Brasil e Croácia.

Arnaldo Luiz de Oliveira Filho arluolf@hotmail.com

Itapeva

*

Por que tanta reclamação do técnico e jogadores da Croácia contra o pênalti marcado pelo árbitro? Afinal, o Brasil marcou 4 gols e a Croácia não marcou nenhum.

Roberto Sundberg Guimarães robertosun.guimaraes@hotmail.com

Campinas

*

PRIVILÉGIO DE DILMA

Uma Dilma muda compareceu ao primeiro jogo da Copa. Sentou-se ao lado da filha e do Vice-Presidente e sua mulher. A expectativa era a de que ela não iria assistir ao jogo para não ouvir vaias. Fez-se presente, pois, e ouviu algumas vaias. Mas, uma coisa importa saber. Privilegiados que são, como foram, sentando-se em Tribuna especial, juntamente com outras autoridades e companheiros. A questão é saber com que meio de transporte chegaram à arena e dela se retiraram. A sugestão do ex era pelo uso de jegues. Como foi que eles resolveram essa questão?

Pedro Luís de Campos Vergueiro pedrover@matrix.com.br

São Paulo

*

A Copa começou, o Brasil ganhou, com a presença de torcedores que apoiaram a seleção em todos os momentos. Que isso sirva de lição para os vândalos oportunistas, que tentam denegrir a imagem do nosso país, visando as próximas eleições, fazendo bagunça nas ruas.

Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos

*

SURPRESAS

Os xingamentos desestabilizaram os prognósticos sobre o resultado das eleições para presidente do Brasil, já os gols da Holanda desestabilizaram os prognósticos sobre o resultado da Copa do Mundo de Futebol.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

*

VAIAS

Para quem quis fugir das vaias, enfrentou um coro foi muito pior. Herança maldita! Seu criador, em vez de se portar como um estadista, sempre se comportou como chefe de torcida organizada.

Está aí o resultado. A torcida do Brasil, de saco cheio, organizada, mandou sua criação, em alto e bom som, tomar no c...! Respeito conquista, quem sabe respeitar.

 

Heloisa A. Martinez heloisa_martinez@hotmail.com

São Paulo

*

DILMA E AS MUDANÇAS

O Brasil mudou, amadureceu, não é mais o mesmo País, as manifestações do ano passado serão lembradas como o momento do início dessa mudança. O novo Brasil, mais maduro, mais crítico, mais exigente, não vai mais aceitar o que sempre lhe foi oferecido. Não somos mais um bando de crianças que se esquecem da vida diante de uma bola nova para brincar de futebol. Nossos governantes ainda não perceberam essa mudança, esse amadurecimento do Brasil, que encontrou na Copa do Mundo uma maneira de se manifestar. A presidente Dilma e os demais candidatos a presidência terão de levar em conta esse amadurecimento do Brasil, se não quiserem ser atropelados pelas mudanças, como aconteceu com a presidente Dilma na abertura da Copa. Quem se adaptar mais rápido aos novos anseios dos brasileiros terá mais chances de sobreviver e vencer a corrida presidencial.

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

*

EXOESQUELETO

Para mim, a hora mais aguardada da abertura era o momento da apresentação do projeto do Dr. Nicolelis, sua equipe e voluntários (paraplégicos). Aguardei com ansiedade a apresentação e imagino que todos ficaríamos extasiados e comovidos. Infelizmente o cientista, sua equipe e, maiormente, os voluntários da pesquisa, foram ofuscados pela abertura padrão Fifa, que contou até com apresentação "playback" do trio de cantores. Um projeto de tamanha grandeza não poderia ter por isso.

 

Julio Cesar Dias Novais julionovais@superig.com.br

São Paulo

*

Não bastasse uma abertura que não deixará resquício nenhum na nossa memória, e um futebol, como diria Nelson Rodrigues, bonitinho mas ordinário, vencido com a ajuda do juiz, o tão esperado e alardeado pontapé inicial por um paraplégico foi mais escondido do que mostrado. Por que será? A (des)organização teve medo de que o pontapé fracassasse? Que vergonha...

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo

*

ESTREIA NA COPA

No céu, a belíssima lua, e em campo, o brilho dos astros sol Oscar e Neymar e as estrelas de todo o time. Bela estreia!

Alice A. C. de Paula alicearruda@gmail.com

São Paulo

*

O Brasil não vai passar vergonha por causa dos brasileiros! Nós todos passaremos vergonha, sim, mas por incompetência do governo. Com certeza os brasileiros receberão muito bem os estrangeiros. Mas, por culpa desse desgoverno, eles encontrarão aeroportos péssimos, obras inacabadas, e tudo mais que sabemos. Tenho certeza que eles entenderão o motivo das manifestações que verão nas ruas, preparem-se.

Ricardo Cretella ilhabela@ibl.com.br

Ilhabela

*

A COPA, A AUTORIDADE E OS VÂNDALOS

 

Estamos em plena Copa do Mundo e com a primeira vitória brasileira. Em dez capitais ocorreram protestos e, em algumas delas, quebra-quebra, feridos e prisões. As autoridades não têm muito a fazer além de mandar a polícia conter os excessos. Aliás, esse é um dever que há muito vem sendo negligenciado. A desobediência civil, as contravenções e até os crimes há tempos não têm produzido consequências. Por isso seus autores vêm se tornando cada dia mais ousados. Pior é que, na omissão do governo e das autoridades, policiais preocupados em restabelecer a ordem acabam assumindo pessoalmente posturas agressivas, não admitidas na corporação e, com isso, levando medo à população que têm como obrigação proteger. A prática adotada nos distritos de polícia judiciária e na Justiça deixa impunes os baderneiros. Quando muito, respondem a inquérito que, na maioria das vezes, termina em arquivamento ou, se vira processo, finda em absolvição ou pagamento de cestas básicas. É preciso reagir e dar aos vândalos e aos oportunistas que tomam de assalto a manifestação pacífica a certeza de que, se cometerem crimes, serão punidos. Do contrário, passada a Copa, eles empunharão outras bandeiras e a baderna continuará.

Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves aspomilpm@terra.com.br

São Paulo

*

O BRASIL NÃO PODE PARAR

 

O Brasil não pode parar por causa da Copa. Sabemos que os jogos vão acontecer. Mas o Brasil precisa de trabalho, saúde e educação. Nos dias dos jogos da seleção brasileira podemos ver o nosso Brasil em ação. Mas nos outros dias vamos vencer cuidando dos deveres e trabalhos nossos cotidianos. As férias escolares serão adiantadas, mas não podemos confundir férias escolares com o Brasil parado. Nós temos compromissos com o trabalho e o bem. Torcemos para a seleção brasileira, mas torcemos também por bons hospitais, escolas e universidades de qualidade e um Brasil que ama seus filhos sem ilusões.

 

Paulo Roberto Girão Lessa paulinhogirao@gmail.com

Fortaleza

*

QUAL ORGULHO?

Um total de 56.337 brasileiros foram assassinados em 2012 (A3-5/6/14). Sou obrigado a votar em políticos com amizades cada vez mais ecléticas: bicheiros, doleiros, lobistas e facções criminosas. A saúde, segurança e educação pública, no Brasil, ficam renegadas a segundo plano. Pagamos o imposto mais caro do mundo para quê? Para quem? Para onde nos levam o futebol, o carnaval e as praias? Sinceramente, não tenho orgulho algum em ser brasileiro.

 

Rodolfo Jesus Fuciji fucijirepresentacao@ig.com.br

São Paulo

*

O LEGADO DA COPA

Neste país de amantes do futebol a "bronca" realmente não é com a Copa. Esta apenas tornou visível para todos, do mais pobre ao mais rico, a incompetência e a perversidade do governo do PT. Gostamos muito de futebol, mas não somos burros cegos. O fiasco da Copa deixa este inestimável legado, que anos de mentiras agora não conseguem mais esconder. Só posso ficar feliz em ver que nosso povo começa a valorizar mais educação do que um espetáculo de circo que só faz dar lucro para alguns e nos afastar do essencial.

Carlos de Oliveira Avila gardjota@gmail.com

São Paulo

*

Sugestão de mais uma lei em nosso país: o legítimo direito de ir e vir da população brasileira Prevalece sobre os também legítimos direitos à greve por aumento de salário de um segmento profissional prestador de serviço essencial (como é o transporte público, por exemplo). Na regulamentação dessa nova lei estabelecer quais serão as penas, multas, indenizações e outras sanções penais cabíveis.

 

Arcangelo Sforcin Filho arcangelosforcin@gmail.com

São Paulo

*

JOAQUIM BARBOSA X GENOÍNO

O presidente do supremo Joaquim Barbosa expulsou "por justa causa" o advogado Luiz Fernando Pacheco que defende o ex-presidente do PT José Genoino do plenário da corte. Foi uma reação à petulância típica dos representantes do PT. O advogado investido de uma arrogância em escala imensurável, com dedo em riste, alterou o tom de seu pronunciamento mostrando o desequilíbrio próprio de um profissional em desespero de causa. O povo sente falta de Joaquim Barbosa bem antes de consumar sua retirada da corte por apreciar suas atitudes contra aqueles que desejam impor suas vontades ao arrepio da lei sem respeito à hierarquia e enfim acostumados à bagunça e ao vale tudo. Joaquim, atenda a vontade do povo, lembre-se de D. Pedro I e diga ao povo que "fico".

 

Mário Negrão Borgonovi marionegrao.borgonovi@gmail.com

Rio de Janeiro

*

PAPELÃO NO STF

Mais um papelão, dessa vez protagonizado pelo advogado de José Genoíno, Luiz Fernando Pacheco, interrompendo a sessão do STF e com intimidação tentou mudar a pauta para que fosse julgado seu pedido de prisão domiciliar de seu cliente. Completamente inconveniente e aos gritos pela negação do presidente do Supremo foi defenestrado pelos seguranças do plenário. A audácia dos petistas e seus asseclas chegou a beirar o imponderável. Até onde sentem que são donos da nação?

Leila E. Leitão

São Paulo

*

O advogado de Genoíno, Luiz Fernando Pacheco, durante o julgamento sobre a prisão domiciliar de seu cliente, invadiu o plenário do STF na tentativa de intimidar o ministro Joaquim Barbosa, forçando-o a julgar seu pedido, e por essa atitude foi expulso pelo ministro e presidente do STF. Não demorou e a OAB veio em defesa do advogado dizendo que o advogado é inviolável no exercício da profissão. E por ser inviolável, o doutor pode invadir uma sessão e intimidar um ministro? Onde estamos? Se o STF não reagir à altura será dominado pelos rábulas que se acham no direito de mandar e desmandar na Justiça. Por que a OAB não analisa o comportamento do advogado. Então ele está certo em invadir um plenário? Daqui a pouco os ministros vão apanhar dos advogados dos mensaleiros se não votarem como eles querem, serão mortos. Um absurdo, estão subvertendo a ordem das coisas. Hoje um invade e intimida, amanhã outro invade e mata, pois matar virou moda nesse país, e fazer Justiça com as próprias mãos, então, virou questão de honra. A OAB, se não fosse corporativa, deveria ter punido o advogado por sua atitude irreverente, autoritária e desrespeitosa.

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

O episódio acontecido com o presidente Joaquim Barbosa do STF não pode ser de sua exclusiva responsabilidade. O defensor não tinha acesso à Tribuna e preferiu falar para que o processo fosse pautado, e mais, não se limitou ao requerimento verbal, mas a expor idéias e o parecer da Procuradoria da República. E para manter a ordem e a segurança da sessão, o ministro cortou a palavra e solicitou sua retirada do recinto. A democracia tem meios e formas de respeito à República, sem anarquias ou descontentamentos midiáticos.

 

Carlos Henrique Abrao abraoc@uol.com.br

São Paulo

*

A imprensa chapa branca acusa o Ministro Joaquim Barbosa de tirania. A imprensa não coaptada divulga que o advogado Luiz Fernando Pacheco estava embriagado ou no mínimo transtornado, ao desafiar o presidente do STF. As imagens são claras. Com quem está a verdade?

 

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

*

O ministro merece ser admoestado pelo seu proceder. Não se admite ter se esquecido de dar um peteleco...

A.Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

  • Tags:

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo