Fórum dos Leitores

GOVERNO FEDERAL

O Estado de S.Paulo

11 Abril 2015 | 02h04

Esperteza

Patética a foto estampada na primeira página do Estadão de ontem, que demonstra a aceitação pelo vice-presidente da República do comando da articulação política deste desgoverno, a fim de minimizar os conflitos com seu partido. Nunca pensei que viria a ter tanta saudade do dr. Ulysses Guimarães: com sua sabedoria e prudência, ele jamais aceitaria participar de um governo falido. O convite de Dilma Rousseff foi aconselhado, com esperteza, por seu guru: afinal, se não der certo a missão de Michel Temer, quem vai ter a imagem desgastada é o PMDB.

JOSÉ WILSON DE LIMA COSTA

jwlcosta@bol.com.br

São Paulo

Inventário

Privatizador dos lucros, o PT inicia agora a socialização dos prejuízos, prenúncio da "herança maldita do Temer".

A. FERNANDES

standyball@hotmail.com

São Paulo

Parlamentarismo

Acaba de ser implantado o regime de governo parlamentarista no Brasil. Sem alterar a Constituição federal, sem consulta popular, sem referendo e por pura incompetência da atual presidente. De quebra, tem agora dois primeiros-ministros, Michel Temer e Lula da Silva.

JOSE J. ROSA

jjrosa1945@yahoo.com.br

São Paulo

Fraqueza

É a primeira vez que vejo um partido no poder ceder o lugar a um aliado. Haja incompetência!

LUIZ FRID

luiz.frid@globomail.com

São Paulo

Concessões

Após as concessões dos aeroportos, a concessão da pilotagem. A pilota entrega o comando ao copiloto e é trancada fora da cabine, exatamente para que o avião não caia.

HAROLDO NADER

nader.haroldo@gmail.com

Valinhos

Credibilidade e poder

Dilma deve se reunir com o presidente Barack Obama, nos EUA, em junho ou julho. Pelo andar da carruagem, melhor dar um bilhete de viagem para Joaquim Levy e este levar Michel Temer como assessor. Questão de credibilidade e poder.

JOSÉ CARLOS ALVES

jcalves@jcalves.net

São Paulo

Pantomima

Com o governo nas mãos do PMDB e a economia comandada por Joaquim Levy, nossa futura ex-presidente pode dedicar-se à reabertura de sua lojinha de 1,99 e aplicar tudo o que "aprendeu" nestes anos em sua "administração". E mais: contratar o Mantega pra gerente!

RICARDO C. T. MARTINS

rctmartins@gmail.com

São Paulo

Michel Temer

Quem se lembra de alguma coisa, algum projeto de Michel Temer levante a mão. Por mais que eu procure na minha memória, não consigo lembrar-me de absolutamente nada relevante. Muitos brasileiros só conseguem lembrar-se da bela esposa dele na cerimônia de posse, com suas lindas tranças.

ANGELA MARIA DE SOUZA BICHI

angela_bichi@hotmail.com

Santo André

Azarão

No jargão das corridas de cavalos, Temer é o azarão que está correndo por fora. E está quase cruzando a linha de chegada...

LUCIANO HARARY

lharary@hotmail.com

São Paulo

Balanço

Resumo do entra e sai ou troca-troca de ministros e articuladores nos últimos tempos: sai o nhô ruim e entra o nhô pior.

EDUARDO A. DELGADO FILHO

e.delgadofilho@gmail.com

Campinas

Dias terríveis

Os cem dias de pesadelo e inferno astral do segundo mandato de Dilma terminaram ou apenas estão começando?

JOSÉ ROBERTO IGLESIAS

rzeiglesias@gmail.com

São Paulo

Capitalismo de esquerda...

O excelente artigo de Fernando Gabeira na edição de ontem (A2) mostra onde o ParTido nos meteu. Se a oposição tivesse vencido nas urnas, estaria sendo massacrada pelo ParTido ao tentar fazer o que "eles" tentam agora. Mas, por azar (agora sentem), ganharam! Com relação ao socialismo - que "eles" adoram, mas não entendem -, realmente, em teoria, é muito mais bonito que o detestado (por eles) capitalismo. O único problema é que a grana acaba e aí vem o risco previsto pelo Gabeira: o ParTido pode fazer mais voos de galinha. Oremos...

NELSON CARVALHO

nscarv@gmail.com

São Paulo

Lucidez

Os artigos de Gabeira têm sido um bálsamo de lucidez, num momento em que o País padece de abrangente confusão conceitual, mental e emocional e nossa melhor inteligência parece atônita, perplexa, titubeante, hesitante.

CARLOS ALBERTO FUDOLI

cafudoli@gmail.com

São José dos Campos

GREVES E AGITOS

Estradas bloqueadas

Descarregar a própria raiva, mesmo que justificada, sobre terceiros totalmente alheios aos motivos dessa frustração é humano, embora injusto e amoral. Afinal, regozijar-se com a desgraça alheia não resolve problemas, apenas os aumenta. Bloquear rodovias só para chamar a atenção e destilar ódio é atitude até compreensível quando os manifestantes são semianalfabetos ou pobres-diabos recrutados em troca de um sanduíche e uma tubaína; já em se tratando de professores, que deveriam servir de exemplo para nossos filhos, a coisa fica muito mais grave. Que "pátria educadora" é essa, em que os ditos educadores dão exemplo de incivilidade e falta de espírito coletivo?

MARIA JULIA P. DE CASTRO

juliapcastro@gmail.com

São Paulo

Encenação

Será que um dia a gente vai se livrar de ver meia dúzia de desocupados "pagos" vestidos de vermelho encenando manifestações pseudo-humanitárias, mas que no fundo não passam de campanha eleitoral fora de época? Isso vai ser tão - ou mais - importante para o País quanto foi livrar-se da ditadura militar.

JOÃO PACHECO AMARAL FILHO

imobiliaria.projeto@hotmail.com

Jaú

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

100 DIAS DE GOVERNO

Introduzindo a avaliação dos 100 dias do segundo mandato de Dilma Rousseff, a primeira página do "Estadão" estampou ontem, sexta-feira, as figuras de Lula de mãos dadas com Michel Temer. Então quem é o presidente do Brasil? Ou quem é o seu desgovernante? Com tanta gente pondo a mão na massa da torta, ela está desandando. O Brasil já não tem a cara de um legítimo presidente, como prova a foto. Dilma virou objeto decorativo, com a faixa presidencial e nada mais do que isso. O Brasil está sem rumo e sem um verdadeiro líder, um país de "muitos caciques para poucos índios".

Glória Anaruma glória.anaruma@gmail.com 
Jundiaí

*
RAINHA DA INGLATERRA

A foto da capa do "Estadão" de ontem nos mostrou que acabamos de adotar o parlamentarismo, só que, ao contrário dos países que o adotam, o nosso tem dois primeiros-ministros, sendo que um deles nunca deixou de governar e o outro acaba de ser nomeado. E a "presidenta"? Bem, esta é, agora, com todo respeito aos ingleses, a nossa rainha da Inglaterra.

Roberto Luiz Pinto e Silva robertolpsilva@hotmail.com 
São Paulo

*
'PARLAPETISMO'

Podemos deduzir que Temer assumiu como primeiro-ministro e estamos diante de uma nova forma de governo: o "Parlapetismo"!

Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com  
São Paulo

*
O ENCONTRO DE LULA E TEMER

A foto que estampou a matéria "100 dias do segundo mandato" é de embrulhar o estômago. Nela, o ególatra-mor do planeta mostra quem efetivamente manda no País e demonstra em seu semblante toda desfaçatez, mau-caratismo, amoralidade e falta de ética e de vergonha. Zomba da sociedade e escarne das leis. Demonstra que este paiseco merece ter uma excrescência destas perambulando pelos meandros da suja e desonesta política nacional, sendo paparicado, distribuindo conselhos (justo quem) e, o pior, sendo ouvido. Até quando, Brasil? Até quando?

Renato Otto Ortlepp renatotto@hotmail.com 
São Paulo

*
CRISE? QUE CRISE?

A foto de Temer e Lula registra para a posteridade sua cara de felicidade, pois, para tipos como eles e seus subordinados, nunca há crises e perdas, porque sempre se escafedem com os lucros, enquanto a população, como sempre, "sifu".

Laércio Zanini spettro@uol.com.br 
Garça

*
TEMER & LULA

A fotografia dos dois na capa do "Estadão" de 10/4 dá uma ideia de aonde chegamos. Não sei o que mais devemos temer, se Lula ou se Temer. De qualquer forma, este aperto de mãos mostra como a política pode ser suja e asquerosa. O sorriso deles estampado no rosto, seguramente, não é bom para nós, trabalhadores honestos deste país, mas, sim, insinua novas "maracutaias" para livrar o PT da iminente descambada.

Károly J. Gombert kjgombert@gmail.com
Vinhedo

*
QUAL É A GRAÇA?

Todos os brasileiros viram a foto (primeira página do "Estadão" de 10 de abril) em que Lula aparece com um sorriso alvar, atoleimado e sem graça, de mãos agarradas com uma das mais felpudas raposas - ou, melhor, "cobras criadas" - da política nacional, o vice-presidente, Michel Temer. Agora a diferença de estratégia política entre ambos apareceu claramente! O ex-presidente, autossuficiente, mandão, prepotente como sempre, no seu enorme egocentrismo e desmedida cobiça pelo poder - ao acalentar projeto de mando para décadas futuras -, atirou o Brasil na situação aflitiva em que hoje está, manipulando nos bastidores o "poste Dilma" que colocou na Presidência para evitar "criar" outra liderança que lhe fizesse sombra. Já o vice-presidente veio devagar, de mansinho. No princípio, como peemedebista de primeira linha, fez-se passar por instrumento confiável ao projeto de poder do lulopetismo, curtindo "no quieto" até certo desprezo dos mandachuvas, mas sempre alimentando "crias", carinhosamente, no ninho de cobras que abriga: Renan Calheiros, Eduardo Cunha e outras não menos venenosas, que hoje infernizam o governo e lhe infligem sucessivas derrotas no Parlamento. Resultado dessa ópera: hoje quem está no mando da política é Michel Temer, implorado a apaziguar suas cobras e prestar socorro à governança aflita, com direito a provocar todo o agarramento e esse riso alvar, sem graça nenhuma, na cara de Lula...

Luiz Carlos Soares Fernandes luiz68017@gmail.com 
São Paulo

*
RENÚNCIA BRANCA

Diante de tantas derrotas de Dilma Rousseff e das terceirizações da parte econômica ao ministro Joaquim Levy e da política ao vice Michel Temer, a presidente abdicou de uma grande parte de seus poderes. Fez praticamente uma renúncia branca, como disse o senador Aécio Neves. Melhor seria se a presidente renunciasse formalmente e deixasse Michel Temer assumir de vez. Seria uma solução salomônica e atenderia à filosofia de Baruch Espinosa, "nem rir nem chorar, mas compreender". Dilma acabou! Está sem condições de governar e deve deixar o caminho livre para aquele que pode assumir seu cargo, para o bem de todos.
  
Mário Negrão Borgonovi marionegrao.borgonovi@gmail.com  
Rio de Janeiro 

*
NOVO GOVERNO

Sem renúncia ou impeachment, Dilma terceiriza o governo, afasta-se e leva o PT junto. Agora, poderá convidar Lula para viajar e fazer turismo em Cuba, na Venezuela, no Equador, na Bolívia, em Angola e na Guiné Equatorial, onde será recebida com aplausos e honras de Estado.
 
Sergio d Avila samvilar@uol.com.br    
São Paulo

*
CPI DA PETROBRÁS

João Vaccari Neto, tesoureiro do PT, representou muito bem o partido. Um simples tesoureiro que desfruta de uma banca de advogados cujo custo gira em torno de R$ 500 mil, mas que não declara a origem desses recursos. Mesmo protegido por um artifício jurídico que o livrava de falar a verdade na CPI da Petrobrás, foi titubeante, evasivo e, medindo suas palavras, retratou o seu partido: uma camarilha que pretende continuar enganando a Nação. É com esses meliantes, de graves antecedentes criminais - vide o caso Bancoop -, que os petistas insistem em usufruir corruptamente do poder.

Eugênio José Alati eugeniojalati@gmail.com
Campinas

*
DEPOIMENTO IMPRESTÁVEL

Está tudo resolvido: João Vaccari Neto disse que é inocente, que não conhece os delatores da corrupção na Petrobrás e que o tribunal de Antonio Dias Toffoli aprovou as contas das campanhas do PT. Borrado de medo, pediu um habeas corpus para não ter a surpresa de ir em cana no meio da CPI. Foi muito engraçado, cínico, mentiroso e gaguejava - ou seja, o depoimento foi imprestável, assim como o seu partido e seus líderes.

Ivan Bertazzo bertazzo@nusa.com.br   São Paulo

*
SOBRAS DE CAMPANHA

O tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, tem toda razão: é muito legal quem faz doações ao partido. 

Luiz Frid luiz.frid@globomail.com  
São Paulo

*
PARA QUE CPI?

Desde que me conheço por gente, há mais de 80 anos, tínhamos a Igreja e a Justiça como entidades impolutas e intocáveis. A Igreja se esfacelou com casos de pedofilia e descrenças, a Justiça se desmoralizou com seus juízes vendendo sentenças e roubando dos cofres do governo, impunes ou, quando descobertos, aposentados com vencimentos integrais e cumprindo pena em casa. Enquanto isso, se um barnabé rouba um grampeador, é expulso, exonerado, processado, execrado. O Congresso Nacional sempre foi desmoralizado - até Lula, num momento de meia lucidez, disse que metade do Congresso era formada de picaretas. Nossa única esperança, portanto, são os inquéritos, investigações com resultado e a Polícia Federal. Isso é o Brasil. 

João Carlos Ângeli j.angeli@terra.com.br 
Santos

*
COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO

Seja esta a nossa bússola: fale sempre a verdade, pois assim você não precisará se lembrar amanhã daquilo que você falou ontem!

Eduardo Augusto Delgado Filho e.delgadofilho@gmail.com 
Campinas

*
O BICHO VAI PEGAR

Ao apresentar três CPIs, senadores oposicionistas solicitam investigações sobre irregularidades em fundos de pensão, na Receita Federal e em operações do BNDES. Eu acrescentaria, para também serem investigadas, as loterias da Caixa Econômica Federal.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br 
Monte Santo de Minas (MG)

*
RATOS

Ratos na CPI da Petrobrás. Vi a foto: sem comentários... Vou passear de disco voador.

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br
Osasco

*
CIRCO

Fico imaginando a cara de um investidor estrangeiro vendo o circo proporcionado pela CPI da Petrobrás. Quanta vergonha sinto deste país e de seus políticos. Como são pequenos, mesquinhos, corruptos e descomprometidos com o povo. Um circo generalizado misturado a um governo corrupto, que veio para ser diferente da canalhada que o precedeu. Acabou igualmente se afundando na mesma lama fétida. O povo não acredita mais em suas instituições, nenhuma delas. Estão todas elas comprometidas pela mão daqueles que desejam o poder a qualquer preço. Eternos caciques, ignorantes, sem pátria, sem ética, comprometidos apenas e tão somente com seus partidos podres atirados todos no mesmo esgoto. Bastilha neles!
  
Armando Favoretto Junior  afjsrf@ig.com.br 
São José do Rio Pardo

*
RATOS NO PARLAMENTO

Estamos todos desempregados. Colocamos ratos no Parlamento.

Werly da Gama dos Santos gama_eamsc@yahoo.com.br 
Rio de Janeiro

*
LUTA

"A luta pela recuperação da Petrobrás é do meu governo", disse a atual ocupante do Palácio da Alvorada. Se está recuperando a Petrobrás, é porque algo se perdeu na empresa (desnecessário dizer o quê. E quanto). Se algo se perdeu, foi nas três gestões anteriores, durante as quais ela foi ministra de Minas e Energia, chefe da Casa Civil, presidente do Conselho da Petrobrás e presidente da República. Então ela está recuperando a Petrobrás que ela mesma pôs a perder? O melhor é que ela saísse (renúncia) e deixasse a tarefa de recuperar a Petrobrás para outra pessoa mais competente. Por acaso, ela recuperou a lojinha de R$ 1,99 que ela faliu? 

Cláudio Eustáquio Duarte claudio_duarte@hotmail.com 
Belo Horizonte

*
HAVERÁ SALVAÇÃO?

Depois da declaração da presidente Dilma Rousseff de que "a Petrobrás está de pé. A Petrobrás limpou o que tinha de limpar. Tirou aqueles que tinha de tirar lá de dentro"; depois do despejo, da prudência e do descaramento do depoimento do tesoureiro João Vaccari Neto na CPI da Petrobrás, isentando a estatal do pagamento de propina e se desqualificando das acusações feitas em delação premida por vários indiciados na Operação Lava Jato; e, finalmente, depois do forte aperto de mãos entre o vice-presidente da República, Michel Temer, e o ex-presidente Lula, muito significativo, será que poderemos respirar tranquilamente, sem temer nada, que em futuro próximo o nosso espoliado Brasil estará livre como nação soberana que se governará com absoluto poderio e que perante o mundo voltará a ser uma verdadeiras democracia? Tomara que este meu desejo não seja apenas "um sonho de uma noite de verão".
 
Antonio Bandileone abrandileone@uol.com.br 
Assis

*
LIMPEZA NA PETROBRÁS

É uma verdadeira balela de Dilma, em tentativa frustrada e melancólica, vir a público para defender a nossa estraçalhada estatal de petróleo, ao afirmar que a Petrobrás "limpou o que tinha de limpar".  Ora, presidente Dilma, seria mais digno, até pelo cargo que ocupa, se afirmasse "o que tinha para limpar os cofres da Petrobrás foi limpo sem dó ou piedade" pela quadrilha montada nestes anos da era petista. Por outro lado, como aceitar essa inverídica ou esdrúxula afirmação de Dilma de que a Petrobrás "limpou o que tinha de limpar", já que a estatal tampouco consegue apresentar o seu balanço de 2014 ao mercado? Ou seja, está mais do que na hora de a presidente também terceirizar os seus pronunciamentos, já que a nossa sociedade merece e exige respeito.

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com
São Carlos 

*
11.ª FASE DA OPERAÇÃO LAVA JATO

André Vargas nem precisou levantar os punhos pra ser algemado...

A.Fernandes standyball@hotmail.com
São Paulo

*
SEM DINHEIRO DE SUBORNO

A presidente Dilma Rousseff continua mentindo para o povo brasileiro. Agora, diz, na maior cara lavada, "ter a certeza de que a sua campanha não teve dinheiro de suborno", mesmo diante de tudo o que a Operação Lava Jato põe a descoberto. Além de mentirosa, sua fala é arrogante. A presidente Dilma desconsidera e desrespeita o que nós, brasileiros, estamos sentindo diante de toda essa roubalheira praticada pelo PT e seus comparsas. Nós, brasileiros, também temos uma certeza: da necessidade da renúncia da presidente Dilma Rousseff já.  

Ernesto Peres de Mendonça ernestoperesdemendonca@yahoo.com.br 
São Paulo

*
O PECADO DO PREGADOR

Em meio à crise que se agrava a cada novo dia, devem ser destacadas as palavras do ministro da Defesa, Jaques Wagner, em declaração dada em Buenos Aires sobre a deterioração da imagem do PT: "As denúncias envolvendo os casos de corrupção, o mensalão e os desvios na Petrobrás talvez doam mais no partido pelo fato de ele ter surgido sob a égide da pregação da ética na política. O pecado do pecador todo mundo está acostumado. O do pregador todo mundo se assusta". Pois é como diz o velho ditado: em casa de ferreiro, o espeto é de pau.

J. S. Decol decoljs@globo.com 
São Paulo

*
OS VALORES DO PT

Não leve a sério o que o presidente do PT diz. Veja a declaração de Rui Falcão: "Se algum filiado do PT, comprovadamente, estiver envolvido em ilícitos, em atos de corrupção, não continuará no nosso partido". No entanto, nenhum dos petistas condenados no mensalão foi expurgado do partido.

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br 
Vila Velha (ES)

*
PASSANDO A LIMPO

Como se não bastassem todos os escândalos de corrupção envolvendo o PT, agora vemos também a cúpula da Receita Federal (o Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, Carf) envolvida em falcatruas e desvios de dinheiro público. Quem é a suspeita de ser a chefe do esquema? Erenice Guerra, ex-assessora da presidente Dilma. Este Brasilzinho precisa ser passado a limpo urgentemente, o povo não aguenta mais, presidente Dilma. E a Receita Federal ainda continua atazanando a vida dos brasileiros.

Arnaldo Luiz de Oliveira Filho arluolf@hotmail.com 
Itapeva

*
A DEFESA DE DIRCEU

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu acaba de contratar para defendê-lo na Operação Lava Jato (Petrolão) o criminalista Roberto Podval, um dos advogados mais caros do Brasil. Quando da prisão de Zé Dirceu na Ação Penal 470, vulgo mensalão, para que sua dívida com a Justiça fosse eliminada, recorreu-se a uma "vaquinha" entre os "militontos" do PT. Agora o ex-ministro vai gastar uma fortuna incalculável, mesmo estando há muito tempo sem trabalhar e sem receber vultosas quantias. É este "me engana que eu gosto" dos militantes do PT, portanto, que a população brasileira não admite e não aceita mais.
 
Antônio Carelli Filho palestrino1949@hotmail.com
Taubaté

*
LITERATURA

Ex-deputado federal do PT, João Paulo Cunha lançou um livro de poesias escrito ao longo de sua prisão em decorrência do envolvimento no mensalão. Adversários políticos insistem em dizer que é uma obra de Ciências Contábeis e que o novo escritor é sério candidato a uma vaga na Academia Brasileira de Letras de Câmbio. Ô raça!
  
Gilberto M. Costa Filho marcophil@uol.com.br 
Santos

*
O POEMA DIZ TUDO

Para bom entendedor... Leiam trechos de "Dois Poemas", do ex-deputado João Paulo Cunha, escrito no Presídio da Papuda:
"Ofereci meus ombros.
Como escada ele subiu.
Minhas mãos tocaram a música dos seus sonhos. Ele dançou.
Enxuguei seu rosto do suor do meu trabalho.
Abri a porta para ele passar.
Na hora da porrada, a cara era minha.
Fui seu irmão, seu amigo e companheiro.
De braços dados, caminhamos. Seu sofrimento foi o meu choro.
(...)
Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo.
Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e das 30 moedas."

Leila E. Leitão
São Paulo 

*
NÃO É EM VÃO

As pesquisas de opinião sobre o governo de dona Dilma, com altas taxas de rejeição até em regiões onde ela obteve esmagadora maioria de votos, e o dia a dia (inflação a 8%, desemprego, PIB zerado, ajuste fiscal nas costas do trabalhador, assalto à Petrobrás para se manter no poder, etc.) mostram claramente o estelionato eleitoral de que foi vítima quem a elegeu, vitimando também todo o povo brasileiro. Portanto, nossas cartas ao jornal não são mero desabafo nem fazem profecia do apocalipse. Por isso fomos às ruas em 15 de marco e a elas voltaremos amanhã, 12 de abril, demonstrando que estamos participando do momento político, inclusive para mostrar nossa indignação pelo roubo que fazem os maus políticos, a começar do partido do governo, pois tem a chave do cofre. Repito com conhecimento de causa: se não der brecha, não tem corrupção.

Antonio C. Gomes da Silva acarlosgs@uol.com.br 
São Paulo

*
POLÍTICOS INÚTEIS

O sr. Pepe Vargas está dando um péssimo exemplo às novas gerações de brasileiros. Será que ele nunca consultou um dicionário ou ninguém nunca lhe explicou o que significam as palavras pundonor, autoestima, brio? Se as conhecesse, talvez já tivesse pegado sua bruaca e ido para casa, após ser vítima da primeira demissão virtual fora da internet (nova invenção da presidente Dilma Rousseff). Por onde passou, não deixou vestígios de sua capacidade, nem mesmo na pasta da qual acaba de ser defenestrado, a Secretaria de Relações Institucionais, conseguiu fazer futricações políticas. E agora se julga em condições de cuidar dos "direitos humanos." Tão pluriapto quanto a ministra que ele pretende substituir (que, agora, talvez vá carimbar cartas nos correios), cuja atuação na pasta da Pesca resultou na decuplicação da produção de camarão na Lagoa da Conceição, em Florianópolis, sede de seu feudo político. Mas Don Pepe se contenta com qualquer cabidinho: se nada der certo, é possível que aceite ser o porteiro-mor do Palácio do Planalto. Pobre Brasil, que a esta altura já deve ter o primeiro lugar entre os países do mundo com a maior quantidade de políticos inúteis por metro quadrado.

Elias da Costa Lima preussen@uol.com.br 
São Paulo

*
PEPE VARGAS

O ministro está mais para Pepe Legal...
  
Robert Haller robelisa1@terra.com.br 
São Paulo

*
A 'PÁTRIA EDUCADORA'

Na mesma semana em que a "Pátria Educadora" ganhou um novo ministro da Educação, o quarto ministro a comandar o MEC nos últimos cinco meses, relatório afirma que o Brasil cumpre apenas 2 de 6 metas fixadas pela Unesco. Já imaginaram se o nosso país não fosse uma "Pátria Educadora"?

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com 
Jandaia do Sul (PR)

*
O MINISTRO E A EDUCAÇÃO

Em entrevista dada a este "Estadão" (9/4), o ministro da Educação, professor Renato Janine Ribeiro, foi muito claro, objetivo e preciso em suas colocações sobre a problemática educacional. Este leitor, antigo professor primário, secundário e superior e, atualmente, diretor pedagógico de uma escola infantil e fundamental, gostaria de sugerir ao eminente ministro que observe o desempenho dos professores e alunos, que ensinam e aprendem, de forma muito atraente e proveitosa, as competências hoje chamadas de "socioemocionais", o que muitos ainda chamam de "virtudes humanas", como as ensinou o professor Antônio Carlos Simões, na escola em que V. Excia estudava, quando tinha 10 anos de idade - agora, todavia, abordadas dentro de uma didática oportuna, moderna, eficaz e integral, contando, ainda, com uma participação efetiva e tempestiva dos pais.

Carlos Rolim Affonso profrolim@globo.com 
São Paulo

*
MAU EXEMPLO

Um bom exemplo para demonstrar que o governo está comprometido com a boa formação educacional do povo brasileiro: seria de bom juízo parar de se referir à instituição presidente da República por "presidenta". A instituição presidente é impessoal e não possibilita a flexão de gênero. Referir-se a Dilma por "presidenta" é uma agressão ao vernáculo e um mau exemplo de "Pátria Educadora".

Vagner Ricciardi vbricci@estadao.com.br 
São Vicente 

*
SAÚDE PÚBLICA E PRIVADA

Há muito tempo que a saúde deste país não está bem. A Região Metropolitana de Campinas (RMC) é uma das mais ricas do Brasil, e infelizmente constantemente a mídia noticia superlotações em prontos-socorros ou Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), onde muitos hospitais não têm vagas nem para emergências e há pacientes deitados em macas pelos corredores. Atualmente, procurar pelo "sistema" de saúde pública na maioria das cidades deixa o enfermo mais doente. A saúde privada em certos casos também está muito ruim: consultas para agendamento, dependendo da especialidade, são demoradas, e a maioria dos médicos cultiva a fácil rotina de chegar horas atrasados. Enfim, existe "remédio" para curar a saúde? 

Alex Tanner alextanner.sss@hotmail.com 
Sumaré 

*
APOSENTADORIAS INJUSTAS

Os aposentados repudiam a retração social que a presidente Dilma Rousseff quer impingir àqueles que recebem uma aposentadoria acima do mínimo, mas muito abaixo do valor devido e ainda todo ano são esbulhados pela Previdência. Como é possível viver um cidadão nos dias de hoje tendo se aposentado em 1990 com 8,3 salários mínimos, tendo contribuído por mais de 30 anos sobre 10 salários mínimos mensais e, inclusive, durante 5 anos tendo contribuído sobre 20 salários mínimos, conforme legislação da época, e atualmente só recebe 3,4 salários mínimos? Para o "bolso" de quem foram os direitos adquiridos? Em contrapartida, cidadãos eleitos ou nomeados para qualquer cargo público, com 4 ou 8 anos pa$$am a receber aposentadorias vitalícias de valores tão elevados que superam 1 salário mínimo por DIA, uma vantagem inusitada e incomparável aos trabalhadores da iniciativa privada que contribuíram para garantir a sua aposentadoria. Que absurdo! E e$$es privilegiados ainda acumulam mais de uma aposentadoria... Eles podem? Afinal, somos ou não somos iguais perante as leis? Ou as leis só beneficiam aos que as aprovam? Até quando os aposentados que realmente contribuíram serão explorados pela Previdência Social em desgovernos irresponsáveis?
 
Luiz Dias lfd.silva@2me.com.br 
São Paulo

*
INFORME DE RENDIMENTOS

O INSS, órgão da União, não cumpre as disposições legais ao não enviar, aos beneficiários de seus rendimentos, o informe de rendimentos. Deve-se considerar que esses beneficiários nem sempre têm acesso à internet para emitir o informe e que, se vão ao posto da previdência, eles não fornecem o comprovante. Tudo isso não está de acordo com a Instrução Normativa 1.215.

Cristiane M. S. Magalhães cris_magalhaes@uol.com.br 
São Paulo

*
TERCEIRIZAÇÃO
 
A Câmara dos Deputados (8/4) aprovou o texto principal do projeto de lei que regulamenta os contratos de terceirização, e agora as empresas brasileiras poderão abandonar a Súmula 331, criada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), que originava diferentes interpretações entre o que era chamada atividade-meio e atividade-fim da empresa.  Com a aprovação desse projeto, que deverá seguir para o Senado, agora as empresas brasileiras poderão contratar trabalhadores terceirizados para exercer qualquer função. Sempre é bom lembrar que a empresa verticalizada, que fabricava desde o parafuso até o automóvel, chegou ao fim e as empresas nos países mais avançados já adotam uma produção por meio de uma cadeia de fornecedores, o que aumenta muito a competitividade industrial.

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com  
Campinas 

*
BARRIL DE PÓLVORA

Eu gostaria de saber se o cidadão está satisfeito com o que está vendo e acontecendo no País. Inflação voltando; conta de luz aumentando mais de 70%, depois de em 2014 a presidente Dilma ter ido à TV anunciar com a maior pompa a redução em 18%, e agora tomou de volta com juros; corrupção em todos os níveis da administração pública; falta de hospitais e cidadãos abandonados, sem médicos; escolas caindo aos pedaços; saneamento básico inexistente; estradas esburacadas/abandonadas; falta de transporte público; viaturas e ambulâncias terceirizadas sem manutenção, sem combustível; salários e pagamentos atrasados; governos estaduais com problemas de caixa para pagar a folha dos servidores; parlamentares trabalhando só três dias na semana, ganhando uma fortuna, paga por nós; e o trabalhador sem dinheiro para o sustento decente de sua família; enfim, um caos total. Um barril de pólvora prestes a explodir. Viram os alojamentos da GM Rio e das UPPs? Campo de concentração nazista é melhor do que aquilo. 

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com 
Rio de Janeiro

*
DISCURSO
 
"União não vai virar as costas para os Estados, disse Levy" ("Estadão", 10/5). Em discussão na reunião do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, deixou claro que o governo "não vai virar as costas para as perdas dos Estados com a reforma do ICMS. "Há a perspectiva de nós, em breve período de tempo, darmos encaminhamento a uma série de questões, pleitos. Empréstimos que se acumularam no último ano (sem o aval do Tesouro), temos de dar um ordenamento para os Estados se programarem, dentro de nossa realidade fiscal". Pela qualidade e clareza de seu discurso, dá a impressão de que ele e a presidente Dilma Rousseff estudaram na mesma escola.
 
Cláudio Moschella arquiteto@claudiomoschella.net
São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.