Fórum dos Leitores

GREVES

O Estado de S.Paulo

10 Outubro 2011 | 03h05

Correios

Inquestionável: greve é um direito de todo trabalhador. E temos de apoiar. Mas não dá para ficar quieto e assistir à dos Correios, que já ultrapassa os limites da razoabilidade e da tolerância, pois há quase um mês afeta a vida de milhões de brasileiros que necessitam desse tão relevante serviço prestado pelos carteiros. E nem podem alegar que não foi oferecida proposta, porque foi, e se não aceitaram é porque as correntes políticas por trás dessa manifestação não permitem. Pessoas como Anaí Caproni (PCO) são as principais lideranças e usarão os trabalhadores na próxima campanha eleitoral, associando esta greve a Dilma Rousseff. Mas, na verdade, os trabalhadores dos Correios estão sendo usados, como sempre foram, por essa senhora, que sonha ter um cargo no Executivo, estadual ou municipal, a qualquer custo. Será esta uma greve justa?

MÁRIO GREGO

mariogrego@uol.com.br

São Paulo

Bancários

Essa greve anual já encheu e não comove mais ninguém. Os mesmos carros de som, a mesma conversa de trabalhador oprimido de sempre. E as mesmas fachadas dos bancos forradas de adesivos, escrito "greve" em vermelho. Está faltando criatividade. Mas há uma agravante na greve atual: o Sindicato dos Bancários foi flagrado pagando R$ 50 por dia para desempregados fazerem figuração e cara feia na porta das agências, com a intenção óbvia de inibir possíveis fura-greves. Ou seja, agora o comitê de esclarecimento da greve está terceirizado. Depois os bancários reclamam que os bancos terceirizam serviços. Numa democracia isso não deve ser permitido. A liberdade de escolher, participar ou não da greve, não está sendo observada. Muito estranhas as práticas antidemocráticas utilizadas por quem clama por mais democracia. Já fui bancário, quando me contentava com pouco dinheiro. Quando quis mais, resolvi pedir demissão e fui procurar algo mais rendoso para fazer. E é isso o que os insatisfeitos deveriam fazer. A taxa de desemprego está baixa, mas há muita gente querendo trabalhar.

AURÉLIO NUNEZ ROLAN, microempresário

aurelioanr@gmail.com

São Paulo

*

REFORMA POLÍTICA

Escândalo das emendas

Necessitamos urgentemente fazer a reforma política. Da maneira como se vai consolidando a roubalheira, logo, logo, vamos quebrar, como está ocorrendo mundo afora. Até nas pequenas cidades do interior há maracutaias. O vereador mal-intencionado fica na espera de uma possível situação. De cima do muro, observa e depois dá o bote, seja por vantagens políticas (barganhas) ou/e por dinheiro. Por essas e outras, nossos legisladores têm uma missão muito séria para breve, mais do que breve: cada qual deixar de lado seus próprios interesses para proceder a uma reforma abrangente - quem sabe, eliminando o voto obrigatório, por onde começam a compra de votos e as barganhas, até chegar ao escândalo das emendas e aos projetos espúrios.

ANTONIO CARNIATO FILHO

antoniocarniato@gmail.com

Santa Rita do Passa Quatro

Carta de princípios

Só faria sentido pensarmos em reformas como a política (Dora Kramer, 7/10) após termos uma Constituição que fosse uma carta de princípios, e não uma extensa carta de intenções, emendadas e, na sua maioria, não cumpridas. Com uma Constituição tão prolixa não pode haver ordem jurídica que sustente reformas efetivas e duradouras.

PAULO CAMPOS HARTFORD

pcamposhartford@bol.com.br

São Paulo

*

PRECATÓRIOS

Listas sem lógica

Há dois meses escrevi para este Fórum questionamento os critérios para pagamentos de precatórios alimentares pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP). Dias depois foi publicada resposta da assessoria do tribunal, com um leve tom de ameaça, dizendo que cuidariam muito bem do precatório em meu nome. Posteriormente o TJSP divulgou duas novas listas de pagamento, em 31/8 e 30/9, das quais não é possível imaginar nenhuma lógica ou clareza, causando imensas dúvidas quanto aos critérios empregados. Será que é muito difícil ter transparência? E o que é mais importante, não poderiam pagar simplesmente de acordo com a ordem cronológica? Até a PEC do Calote manda pagar 50% em ordem cronológica. Mas não dá para ver isso na lista publicada no site do TJSP.

JOSÉ RENATO NASCIMENTO

jrnasc@gmail.com

São Paulo

*

PETROBRÁS

Ações em baixa

Os Estados se engalfinham pela divisão dos resultados de um pré-sal futuro, quando a administração atual da Petrobrás deixa a desejar. A melhor demonstração do seu mau resultado administrativo é o preço das ações, que tem caído abaixo da média do Ibovespa. A ação ordinária da Petrobrás está equiparada à da Telemar!

SERGIO HOLL LARA

jrmholl.idt@terra.com.br

Indaiatuba

*

AINDA STEVE JOBS

Logotipo da Apple

A maçã mordida, logotipo da empresa de Steve Jobs, foi certamente uma homenagem ao matemático inglês Alan Turing, que, na época da 2.ª Guerra Mundial, decifrou o código "Enigma" da Marinha alemã, fator que mudou a direção do conflito. Conhecido como o pai do computador contemporâneo, em risco eminente de ser preso por ser homossexual (na época era crime sujeito a prisão), Alan Turing mordeu uma maçã previamente envenenada, cometendo suicídio. Nota: há poucos anos o ator Carlos Palma apresentou uma peça teatral retratando essa tragédia, que culmina com a morte de outro ícone da tecnologia, aos 42 anos de idade!

MOYSÉS FRIEDHEIM

m.friedheim@uol.com.br

São Paulo

*

URBANISMO

Estádio do Palmeiras

O novo estádio do Palmeiras, no mesmo tradicional local, parece-me um absurdo, quer pelas dificuldades urbanísticas (sistema viário, região sujeita a alagamentos, transporte público, etc.) como pela qualidade de vida dos moradores do entorno e região, que ficarão sujeitos ao barulho e às arruaças, além da insegurança habitual em eventos desse tipo. Pergunto-me como pôde a Prefeitura, e seus diversos setores envolvidos, aprovar o projeto.

ANDRÉ C. FROHNKNECHT

anchar.fro@hotmail.com

São Paulo

*

PRIMEIRO, OS CARGOS

O Partido Social Democrático (PSD) nem se livrou dos cueiros e já apresenta uma vitalidade tão adulta que vai apresentar projeto de resolução na Câmara dos Deputados para ter direito a 106 cargos de confiança. A farra dos partidos e a resistente coalizão de ''cumpanheiros'' responde pelo fato de que a Câmara é detentora de 1.334 cargos de livre nomeação. Não satisfazendo aos partidos a redistribuição, quer dizer, se faltar vagas, a solução é simplista: criam-se novas vagas. Essa é a forma como se movimenta a nossa classe política, cultuando o interesse pessoal, nepótico e clientelista. O PSD, para não fugir à regra dos demais co-irmãos, não veio para tentar moralizar o quadro político atual, mas fazer parte do butim que se prevalece de um Judiciário capenga, maneta que chora a abertura de sua caixa preta. O Brasil não carece de mais partidos políticos, mas sim de políticos que, antes de tudo amem o País e o povo do Brasil.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

*

A COERÊNCIA DO PSD

Enquanto a oposição ainda procura se reorganizar, o prefeito de São Paulo conseguiu o registro do PSD, novo partido que acolheu os insatisfeitos de outras siglas e que já nasce como a terceira maior bancada da Câmara dos Deputados. Entendemos que há coerência do seu idealizador, Sr. Gilberto Kassab, na apresentação do PDS como de centro, já que não fará parte da base  aliada do governo e nem lhe fará oposição sistemática,  mantendo-se livre para conversar com os Executivos, os Legislativos e os Ministérios. Parece-nos uma postura dentro da verdadeira essência da democracia, que sobrevive da convivência de forças que se opõem, num clima salutar de diálogo equilibrado e mútuo respeito. Aplaudir os acertos e apontar os desacertos sugerindo novos rumos, e’ a digna postura da representação popular. Cremos tratar-se de um processo tentativo de mudança nas relações políticas, que contribuirá para melhor fluir a governabilidade e o atendimento às reivindicações dos congressistas, governadores e prefeitos. 

Alberto Raad raadalberto@yahoo.com.br

Colina

*

TUDO DE NOVO

O péssimo prefeito Gilberto Kassab, o príncipe dos novos partidos, o rei das inundações, felizmente não vai deixar sucessor. O Lulla mede forças para mais um incauto a sentar no trono que um dia foi ocupado por Olavo Setubal, Figueiredo Ferraz, Faria Lima e outros bem intencionados. Mais uma nádega inexpressiva, se eleito for! Dona Marta Suplicy, uma péssima funcionária, também quer a boca. Ela mendigou, implorou votos para o Senado e, agora, quer largar o emprego pela metade. Que papelão, pensa que a vida é relaxar e gozar. Nós, moradores da cidade extremamente mal cuidada, vamos sobreviver ao mais próximo desastre eleito, sobrevivemos ao governo Sarney, será fácil até. Em breve começa tudo de novo, os pontos de alagamento, as enchentes, falta de luz, buracos e as mesmas desculpas idiotas de sempre...

Mauricio Villela mauricio@dialdata.com.br

São Paulo

*

CASO BARBIERE

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) está precisando de um deputado como o Roberto Jefferson, que, além de ser corrupto como a maioria, foi macho o bastante para citar o nome de cada parceiro participante do esquema...

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

*

DE BRASÍLIA À ASSEMBLEIA PAULISTA

A imprensa teve um papel dos mais importantes ao dar espaço às denúncias do deputado federal Roberto Jefferson em relação ao comportamento de membros do governo federal. Que estão agora sendo processados, inclusive ele também foi cassado e está no processo. E eis que um deputado estadual filiado ao mesmo partido faz denúncias contra seus colegas da Assembléia Legislativa de São Paulo, onde a maioria quase absoluta apoia o atual governador do Estado. São fatos graves, envolvendo inclusive um atual secretário de Estado, o deputado estadual Bruno Covas. Mas com o desenrolar dos acontecimentos e o passar dos dias surgem as atitudes protelatórias. Os deputados da base governamental com o uso dos artifícios regimentais e mesmo pelo fato de serem maioria nas Comissões, estão impedindo atitudes rigorosas, como a criação de uma CPI, que poderia jogar lenha na fogueira. Daí a importância do envolvimento da Imprensa. Mais do que nunca se faz necessária a comprovação de que há problemas que estão sendo encobertos e a opinião pública precisa tomar conhecimento e mais, pressionar para que os deputados que forem comprovadamente culpados sejam punidos.

Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos

*

CAMELÔ DE DEPUTADOS

O deputado Roquinho disse que os deputados de São Paulo parecem a camelôs. Mentira, deputado, pelo que ouvimos da grande imprensa, eles se assemelham a mais ralé das prostitutas, caso metade do que ouvimos por aí seja verdade. Agora, o senhor Roquinho conseguiu seus minutos de fama, não sabemos se acoberta algo mais grave desviando a atenção, se o seu grosso tapete foi puxado sem acordo prévio, se vai dar nomes reais aos bois. Senhores deputados, falar e não comprovar, fica parecendo a fofoca,coisa que parece ser usual a todos os políticos. Se a imprensa fala a verdade, não ofenda mais os camelôs, se parecem mais a prostitutas de baixíssima categoria.

Mauricio Villela mauricio@dialdata.com.br

São Paulo

*

FALTA

O deputado Roque Barbieri fez denúncias sérias sobre recebimento de dinheiro pelos deputados da Alesp nas tais emendas, pensando que estava apenas falando para uma emisssora de interior e não dimensionou a grave acusação que fazia de seu pares, aliás, ele sabe do que fala e de quem fala, já que não é marinheiro de primeiro mandato. Como suas acusações ganharam dimensões, e deve ter revirado a Assembléia com gente querendo abafar, ele começou a desdizer-se, amenizando suas acusações, e dizendo que seus colegas são "gente boa", e que não revelará ao Ministério Público nome de ninguém. Que pena! falta-lhe coragem! E Bruno Covas segue o mesmo caminho de Roque Barbieri, já anda falando que não foi bem assim, e tenta minimizar suas declarações ao jornal Estadão, que foram gravadas, com relação a gorjeta de R$ 5 mil que receberia de um prefeito, para quem fez uma emenda de R$ 50 mil. Concluímos que ambos, como dizia Collor, quando infelizmente exerceu a Presidência da República, "...falta-lhes aquilo roxo...".

Agnes Eckermann agneseck@yahoo.com.br

Porto Feliz

*

PSDB

Em adendo ao artigo de Dora Kramer Clube da luta (5/10, A8): não há, no cenário político brasileiro de quase 30 partidos, um que faça jus tão preciso à etimologia quanto o PSDB. É, de fato, desde a sua fundação em 1988 um grei partido por disputas internas de vaidades, maledicências, diz-que-diz e que tais, num festival de abobrinhas que envergonha os seus eleitores. O tucanato de bico longo vive entre brigas e intrigas de punhos de renda, que só beneficiam quem está no poder. Com uma oposição como essa, quem precisa de inimigos?! Fala sério!

 

J. S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

*

MACHIAVELLI

Nosso digno governador Geraldo Alckmin parece que anda lendo Machiavel. No afã de alcançar seu desiderato: a Presidência da Republica, não descarta meios (abriga mensaleiros), atropela o bom senso e, para gáudio do PT, dificulta ainda mais o complicado ajuste interno do PSDB. Desacelera, governador!

 Décio Celidonio decioml@uol.com.br

Atibaia

*

OUTROS HORIZONTES

Após a morte do saudoso Mário Covas, em 2001, Geraldo Alckmin nunca teve vida fácil dentro do PSDB. Tentaram por inúmeras vezes bloquear sua caminhada, e agora seus "companheiros" (entre aspas mesmo) ficam estranhando sua maneira de atuar quando se trata de mídia/propaganda do partido. Estão esquecendo que quem é o governador é ele, Geraldo Alckmin. Tem voo próprio e mais do que nunca precisa fazer aliança com Aécio. Aí, sim, o negócio vai andar. Caso contrário...

 

José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

*

VAMOS MAL ASSIM...

O PSDB precisa assumir-se antes como partido, antes que tome um chute no centro ou um soco de direita. Nunca se viu uma eleição para prefeito com concorrentes tão fracos e inexpressivos para o paulistano – Haddad, Paulinho da Força, Chalita – que poderiam ser esmagados por alguém com credibilidade e competência reconhecidas por seu vínculo com a metrópole. Só falta o partido parar de bancar um grupo de zé-galinhas e, se tiver coragem, indicar o nome correto, tão claro, em vez do sobrenome errado, tão inapropriado.

Flavio Marcus Juliano pegapulhas@terra.com.br

São Paulo

*

O DELÍRIO DAS REGULAMENTAÇÕES PROFISSIONAIS

Na qualidade de assessor jurídico da Confederação Nacional das Profissões Liberais (CNPL), vejo-me no dever de publicizar oposição à tramitação no Congresso Nacional de 45 projetos – os mais estapafúrdios – de regulamentação profissional, descritos pelo Estado. A tradição do direito brasileiro está na regulamentação das profissões liberais, não apenas as universitárias, mas também as fundadas nas formações educacionais de nível médio, como os técnicos industriais e agrícolas. A Constituição federal consagra a liberdade do exercício profissional, observadas as condições que lei ordinária estabelecer. São condições que consagram direitos, mas, sobretudo, deveres ante a sociedade que consome os respectivos serviços. Fora disso, as regulamentações excessivas só representarão a criação de uma sociedade engessada, corporativista e sem mercado de trabalho livre.

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

*

VENDEDORES

Não é de espantar se os nossos oportunistas parlamentares resolverem acrescentar na lista de profissões a serem regulamentadas, constante dos projetos que tramitam na Câmara dos Deputados e no Senado, mais duas profissões altamente lucrativas e em voga entre os políticos: vendedor de emendas parlamentares e vendedor de sentenças judiciais, assegurando-lhes todos os direitos trabalhistas e previdenciários, inclusive imunidade parlamentar.

 

Yoshitomo Tsuji y.ts@hotmail.com

São Paulo

*

VEM NO PACOTE

Faltou dizer que atrás de cada profissão regularizada aparece um Conselho Regional montado por gangues, geralmente sindicalistas, que não tem função alguma, mas tem licença legal para roubar os trabalhadores. Esse Paulo Paim ainda vai morrer de demagogia aguda. Está mais do que na hora de o Ministério Público investigar o que esses conselhos fazem.

Silvio Barboza Silvio gerencia.higiene@multi-uso.com.br

São Paulo

*

GORJETA

Regulamentação é a porcentagem da corrupção.

 

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

*

TERCEIRIZAÇÃO

Conforme está sendo noticiado, que o Tribunal Superior do Trabalho (TST) em Brasília está em audiência pública com vários assuntos em pauta. Um deles me diz respeito: a regulamentação das empresas terceirizadas. O que os juízes precisam ordenar é para que todas essas empresas sigam corretamente as leis trabalhistas, o que não acontece com 100% delas. É por isso que muitos políticos querem a regulamentação: são proprietários de empresas de terceirização. Nota: sou porteiro numa dessas empresas.

Samuel de Padua Ribeiro samuelpadua@yahoo.com.br

Campinas

*

CESTA BÁSICA E INFLAÇÃO

Só o governo não quer admitir que a inflação da cesta básica, em um ano, é de 10,25%, já passou dos dois dígitos. Enquanto a área econômica insiste em divulgar que a inflação é de 6,54%. Por que enganar o povo brasileiro, que sente no “bolso” que a inflação, já passou da taxa Selic? Como confiar nas nossas autoridades? Ninguém vai às feiras livres, sacolões ou supermercados? Devem ir!

 

Maria Teresa Amaral mteresa0409@estadao.com.br

São Paulo

*

‘DILMA NO COMANDO DO BC’

Dilma Rousseff fala num número de 9%  como sendo o nível de juros ideal. Na verdade, os 9% a que Dilma se refere representa 3% do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) com 6% de inflação.  O ideal não seria o inverso, ou seja  PIB de 6% com inflação de 3%?

 

Claudio Juchem cjuchem@gmail.com

São Paulo

*

INGÊNUO OU PREMEDITADO?

Quando o senhor Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central (BC), indicou o senhor Alexandre Tombini para ocupar a presidência do Banco, não considerou a possibilidade do atual presidente substabelecer a autonomia do Banco ao Ministério da Fazenda e ao secretário geral do governo? Ou, premeditadamente, quis ficar bem na foto?

Decio Franco de Almeida bdfpartners@uol.com.br

São Paulo

*

MAIS UMA CONTA

O cargo ocupado por um funcionário de carreira para presidente do BC já era premeditação de que a qualquer momento ele voltaria ao seu mister para que a presidência da republica desse as cartas. Tudo como o PT mais gosta. Deus queira que não paguemos por mais essa conta!

Leila E. Leitão

São Paulo

*

UM PEDIDO

A mãe do PAC, provavelmente obedecendo ao “cara”, disse que o povo vai pedir novo imposto para a saúde. Estou já pedindo: Sra. Dilma, acabe com pelo menos 20 ministérios que ‘ele’ criou para empregar os cumpanheros e a quadrilha que assalta os cofres do Brasil, limpe os ministros corruptos (será que sobrará algum?), assim vai meu pedido para arrecadar mais para a saúde que esta na UTI ou a caminho do necrotério...

Delcio da Silva delcio796@terra.com.br

Taubaté

*

LIXO

Vale destacar, com relação à nova CPMF e o lixo do serviço público brasileiro, só faltou mencionar que também gastamos fortunas com um Judiciário moroso, um Legislativo perdulário e um Executivo mambembe, os três nada mais fazem que lutar para manter seus privilégios sobre os títulos de auxílio-moradia, centenas de assessores e salários astronômicos.

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

*

CRIMINALIZAR GOVERNANTES

A responsabilização civil e criminal das pessoas físicas de nossos governantes necessita ser instaurada no Brasil urgentemente para proteção da sociedade civil e para obter uso correto de nossos impostos - inviabilizando o usual mau uso do dinheiro do contribuinte e a endêmica corrupção. Utilizando o exemplo catarinense de catástrofe anunciada e que poderia ser prevenida, vemos as seguidas enchentes do rio Itajaí Açu minando a vida e a economia do Alto Vale até a foz do rio no litoral, incluindo a destruição do porto de Itajaí há 3 anos e, até agora, a necessária dragagem do rio Itajaí não foi feita; ora, cada enchente atingindo às cidades do vale, como aconteceu no inicio do mês, significa milhões de toneladas de detritos sendo depositadas no leito do rio Itajaí, ou seja, cada enchente predispõe os vales a novas enchentes cada vez mais altas; em resumo, as enchentes causam dezenas ou centenas de milhões de reais de prejuízos à população e às empresas e o estado oferece esmolas de poucos milhões reais para “reabilitar” a região destruída; agora, as chuvas estão retornando àquele estado e sabe-se lá o que pode acontecer nas próximas semanas já que nenhuma dragagem foi iniciada e muito menos proteções contra o assoreamento nas margens do rio. Nada mais justo que utilizar esse exemplo dramático de Santa Catarina para ilustrar a necessidade de instaurar responsabilizar civil e criminalmente as pessoas físicas dos ocupantes do executivo e do legislativo omissos durante os últimos 5 anos – da mesma forma que a responsabilização aos diretores de sociedades anônimas. Assim obteremos a criação de um novo perfil de político brasileiro para atuar em nível municipal, estadual e federal e que seja dedicado a servir à população – a qual nada mais é que a obrigação dos poderes executivo e legislativo ainda não cumprida nesse país.

Suely Mandelbaum suely.m@terra.com.br

São Paulo

*

MANTEGA X BRASILEIROS

Primeiro foi o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para os carros importados. Agora, a alta desenfreada do dólar sem qualquer ação do Banco Central (BC). O cenário aponta para a aniquilação da concorrência internacional, fato crônico que abre margem para os produtores locais aumentarem ainda mais seus preços, sob a desculpa eterna do "Custo Brasil" (leia-se "Lucro Brasil"), onde o maior prejudicado é – sempre – o consumidor. Tudo sob as bênçãos do governo Dilma e do "grande" ministro da Fazenda, Guido Mantega. Caminhamos, novamente, para o ostracismo comercial; onde meia dúzia de empresários se dão bem e o povo só naufraga.

 

Sérgio Eckermann Passos sepassos@yahoo.com.br

Porto Feliz

*

LUCRO ALTO?

O Ministério Público Federal pediu para o Ministério da Fazenda investigar o lucro das montadoras de automóveis instaladas no Brasil. O pedido partiu depois que foi constatado que o mesmo carro custa muito menos em outros países. Ufa, até que enfim alguém acordou. Chega de o brasileiro ser espoliado e esfolado.

Maurício Lima mapeli@uol.com.br

São Paulo

*

ARGENTINA, DE NOVO!

 

Há muito tempo a Argentina se mostra um parceiro comercial aviltante, birrento e genioso. Mas o pior de tudo, sempre foi a fraqueza do governo brasileiro que aceita passivamente todos os desaforos sem reagir. O governo Dilma, diferente do leniente Lula, já deu algumas demonstrações de que, finalmente, as coisas irão mudar sob sua batuta. Mas nos surpreende com declarações de que o Brasil não irá reagir as últimas quebras de acordos dos argentinos para não prejudicar a Cristina Kirchner nas eleições. Ora, presidente Dilma! Por que proteger uma matreira como a senhora Cristina, que usa a tal Débora Giorgi para fazer o serviço sujo contra o Brasil? Até os menos informados sabem que a ardilosa presidente da Argentina prefere não sujar as mãos, mas continua instigando sua ministra a abusar do temperamento ovino dos ministros brasileiros. Presidente Dilma, já passou da hora de adotar uma política de reciprocidade no comércio com a Argentina, ou seja, 200 dias para liberar os produtos brasileiros contra 200 dias para liberar produtos argentinos. Chega de infindáveis reuniões entre brasileiros e argentinos representando seus governos, qual sabemos o final, ou seja, os nossos ministros que compareceram a reunião com a "bolinha vermelha no nariz" voltam exultantes acreditando que a Argentina ira mudar e os ministros argentinos, ao terminar a reunião, rolam de rir dos bobos brasileiros que irão aceitar docilmente as quebras de tudo foi acordado.

 

Wilson Sanches Gomes sancheswil@hotmail.com

Curitiba

*

ETANOL

O Brasil vai importar etanol? Quem não se lembra do "primeiro presidente garoto propaganda" falando maravilhas do nosso etanol que exportaríamos para o mundo? Chegou a exigir que Bush mudasse a lei nos EUA e retirasse subsídio ao etanol, lembram? O Brasil produziria tanto etanol que abarrotaria o mercado americano com "energia limpa! Como esse mico existiram vários. Lembram do biodiesel que seria extraído da "mamona"? Chegou até a comer a danada que foi inclusive motivo de chacota . O biodiesel traria emprego a milhões de brasileiros. Houve até verba pública no programa que em pouco tempo se transformou num grande esperdício. Não existia planejamento para plantio, nem industrialização e várias usinas estão paradas e sucateadas no nordeste sem nunca terem extraído um litro sequer desse biodiesel. Todos esses projetos, lançados como bala de festim deveriam ser debitados na conta do" cara" como acontece em qualquer empresa idônea. Eu já ficaria feliz se fosse impedido de se candidatar a presidente novamente por improbidade administrativa e pagar por todos os desperdícios lançados em espalhafatosas propagandas, que acabaram na conta do povo brasileiro.

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

*

LOBISTAS E LOBÕES

O Brasil deverá dobra a importação de etanol na safra 2011-2012. E lembrar que Luiz Inácio Lula da Silva disse que iríamos inundar os Estados Unidos com o produto. Eu pessoalmente nunca acreditei nas conversas desse picareta palanqueiro. Barack Obama também não. Está na hora de alijar da Petrobras os lobistas e os lobões antes que vá à falência essa empresa que já foi orgulho nacional e hoje tomada por sindicalista corruptos e incompetentes, não passa de um cabide de empregos, além de patrocinar outras falcatruas como financiamento de mais de 400 Organizações Não Governamentais (ONGs) fajutas que tem por finalidade o desvio do dinheiro público.

 

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

*

CARRO ELÉTRICO

No Senado Federal o presidente mundial da Renault disse que iria produzir carro elétrico no Brasil, fiquei pensando se não damos conta sequer de produzir Etanol que já sofre com entressafra e aumento do preço do açúcar imagine se vamos conseguir abastecer de energia para termos carros elétricos circulando em todo o País?

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

*

MULTAS E ABUSOS

Já não bastassem a imensa carga tributária a que estamos expostos, o número excessivo de pedágios nas estradas, ainda temos que conviver com a total inadequação dos limites de velocidades nas estradas Anchieta e Conego Domenico Rangoni (Piaçaquera/Guarujá). Na primeira, no trecho compreendido entre o Sacaomã e o ínício da Baixada Santista, os limites de velocidade variam 8 vezes! Já na diminuta SP-55 esses limites variam 9 vezes! Não há lógica alguma neste impressionante quadro e só posso supor que ocorra para alimentar a nefasta e vergonhosa indústria das multas que se alastra pelo Brasil! Torna se estressante e perigoso trafegar por estas estradas pois é preciso se desviar a atenção do ato de dirigir para não ultrapassar o "festival" da variação dos limites da velocidade. Apelo para que o Ministério Público intervenha para coibir esta irracionalidade e verdadeiro abuso contra os usuários destas duas importantes vias de tráfego.

Ricardo D'Amore ricardodamore@uol.com.br

São Paulo

*

BRASIL VIOLENTO

É lamentável que o Brasil ocupe o 3º lugar no ranking do número de homicídios na América do Sul, só atrás de Venezuela e Colômbia. Com 22,7 homicídios para cada 100 mil habitantes, o Brasil é dos países perigosos do mundo. Basta comparar os baixos índices de homicídios dos nossos vizinhos Chile (3,7), Peru (5,2), Argentina (5,7) e Uruguai (6,1) para ver o quão violento, letal e perigoso o Brasil se tornou. Precisamos de uma política de segurança pública baseada nos direitos humanos e que efetivamente traga segurança e proteção à sociedade.

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

*

FOCO

Com 40 mil assassinatos, ao invés de campanha de  desarmamento, vem aí o mutirão do sepultamento. 

 

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

*

SEM POLÍCIA É MELHOR?

Cresce o número de mortos em confronto com a ROTA. Que tipo de pessoa se envolve em confrontos com a polícia? Imagina-se que um confronto com a polícia envolva tiroteio e quem atira sem ser policia quase sempre é um bandido. Se a ROTA matou mais bandidos que atiraram contra seus homens, reagindo à prisão –  até prova em contrário – ela o fez em defesa da sociedade, cumprindo seu papel. Se um ou outro elemento da ROTA, porém, cometeu crimes, deve ser severamente punido pela Justiça, pois não se diferencia então daqueles que foram mortos em confronto. É bandido também. O que não se pode é criminalizar todos que nos defendem dos criminosos, que são muitos. Se, por um lado, 40 supostos bandidos foram mortos pela ROTA, 55 mil brasileiros são mortos anualmente pelos criminosos. Alguém precisa agir em nosso favor.

 

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

*

SEGURANÇA PÚBLICA

Será que se parte do dinheiro que a União arrecada em tributos fossem investidos em segurança e tecnologia essa pesquisa  que colou o Brasil 1º no ranking entre os países mais violentos do mundo não seria diferente? Creio que sim, até porque, na minha opinião, o cancro da corrupção destrói tudo, até o sentimento daqueles que ainda sonham com  um mundo melhor.

 

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

MAIS UM ACIDENTE

Mais um crápula do Porsche. Um morador do Morumbi abalroou dois veículos vindo a ferir pessoas. Do jeito que a coisa vai os carros importados esportivos em São Paulo vão virar fashion, do lado negativo. E como não existem leis, e os canalhas têm bons advogados e grana, nada claro lhes vai acontecer e nós vamos continuar assistindo a isso, sem ninguém fazer nada? Cadê o bravíssimo Peluso? Deve estar atrás da toga da vergonha.

Jani Baruki janibaruki@bol.com.br

Belo Horizonte

*

DESFECHO

O caso do jovem em carro de luxo que feriu quatro pessoas em batidas (1/10, C5) muito provavelmente terá um final lá pelo ano 2050 e ainda com a possibilidade de algum recurso judicial. Será que estou enganado e desacreditando na justiça?

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas

*

ABSURDO E INCOERÊNCIA

Tive uma desagradável e abominável surpresa ao ver na TV a entrevista do vereador Milton Arenzon (PMDB) de Embu das Artes na cidade de São Paulo. O qual é pai do estudante Felipe de Lorena Infante Arenzon de 19 anos estudante. Responsável por dirigir seu carro um "camaro" avaliado em R$ 200 mil em alta velocidade e com sinais de embriaguez. Que danificou diversos veículos entre os quais um que pegou fogo causando a morte de seu  condutor. Alegar "ironicamente" e com "desfaçatez" que não sabia que o filho possuía um carro do gênero. Como vivemos num país corrupto e da impunidade o mesmo pagou uma fiança de R$ 245 mil e desta forma colocou mais um assassino nas ruas. Aliás face aos valores acima citados, deve valer muito a pena ser vereador em Embu das Artes, não é?

 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

*

TRANSPORTE PÚBLICO NO DF

O secretario de Transportes do governo Agnelo anunciou a renovação de 75% da frota de transporte público no Distrito Federal (DF). Infelizmente isso não atende as mínimas necessidades da população candanga, já afogada na maior proporção de veículos per capta do país. O que Brasília precisa é de, pelo menos, o quíntuplo em quantidade e em muito maior conforto. O ditado antigo e verdadeiro “Brasília é cabeça, tronco e rodas” deve ser substituído por todos os outros meios de transporte com qualidade, circulando no interior das quadras das diversas cidades e não só nas rodovias principais e sem a segurança necessária para a travessia. É uma mudança “ampla, geral e irrestrita” que o povo carece e não este arremedo de renovação. Assim ninguém vai deixar o seu bem mais importante em casa: o carro. Ninguém tolera mais sofrer tanto no dia a dia. Coragem, governador! Licitação Internacional já! Muda Brasília!

A sofrida população que o elegeu agradecerá.

João Coelho Vítola jvitola@globo.com

Brasília

*

DENGUE

Vem aí o período da explosão da dengue, e alguns cuidados nem sempre são lembrados: nos sítios, chácaras, apartamentos e casas de praia fechadas e se esquecem que os ralos, as bacias de banheiros são grandes criadouros do mosquito transmissor da doença. Além dos tipos já existentes, está circulando o tipo 4. Isso merece  melhor  e mais propagação da informação, por todos os meios possíveis.

Maria de Mello nina.7mello@uol.com.br

São Paulo

*

‘A VIDA DA GENTE’ E O EXAME DA OAB

“Quando alguém compreende que é contrário à sua dignidade de homem obedecer a leis injustas, nenhuma tirania pode escravizá-lo” (Mahatma Gandhi). Diz o velho adágio popular: “A vida imita a arte, que imita a vida”.  Segundo Mahatma Gandhi líder e pacifista indiano, que lutou pela independência da Índia e por seu esforço foi criado o Estado muçulmano do Paquistão,“Os tiranos e opressores temem a verdade, por isso constroem seu poder sobre mentiras, golpes, censura e violência. A arma mais poderosa que os pobres e oprimidos possuem para lutar não é o uso maior nem mais  ardiloso da violência, nem mentiras em contra-ataque, nem propaganda, mas a Verdade mesma. Sendo assim o  mal pode ser vencido com aquilo que Gandhi denominou de satyagraha. Ou seja:  Satya é a verdade que se equipara ao amor. Graha é força. Satyagraha é a força da verdade. Ahimsa: não violência. Nos últimos dias tenho recebido dezenas de  e-mails, de Bacharéis em Direito (Advogados), aflitos, desempregados e atolados com dívidas junto ao Fies,  preocupados com a trama da nova novela na faixa das 6 da  Rede Globo,  intitulada  A Vida da Gente, de autoria da  nobre novelista Licia Manzo, (dizem) terá um dos personagens principais um bacharel em direito que não tem aprovação no exame de ordem. Eles questionam  quem está por trás disso?  Será que querem usar a mídia para manipular a "massa"? E/ou  influenciar  os eminentes Ministros do Egrégio STF? Cautela meus nobres operadores do direito, preliminarmente quero dizer que é muito prematuro imaginar que tal personagem irá implodir os sonhos de vocês, os quais estão alijados do mercado do trabalho, por um órgão que só tem olhos para os bolsos desses profissionais. Creio que numa democracia moderna torna-se imperioso mostrar as verdades, sem visões deturpadas, ouvindo os dois lados da notícia. Fato esse que até hoje não ocorreu, com o espaço cedido no Programa do Jô  (Rede Globo), onde o Presidente da Associação os Advogados de São Paulo, falou inverdades sobre o nefasto Exame da OAB,  com o beneplácito do próprio âncora do programa,   que também saiu em defesa da excrescência do Exame da  OAB, e até hoje continua desrespeitando os Princípios Editoriais das Organizações Globo” alardeados pelo Jornal Nacional, Fantástico,e outros telejornais da Rede Globo, explicitando que “serão sempre independentes, apartidárias, laicas e praticarão um jornalismo que busque a isenção, a correção e a agilidade”, até agora o Programa do Jô, de maneira, tendenciosa, parcial,   não quer ceder idêntico espaço para os representantes dos Bacharéis em Direito, falar as verdades. Destarte exijo que a eminente novelista da Globo não  esconda nada. Revele para o país e o mundo os malefícios do pernicioso e nefasto Exame da OAB. (bullying social).  Qual o real destino dos R$ 72,6 milhões?  Revele outrossim   todas as fraudes ocorridas na  OAB-DF, Caldas Novas, Goiânia, Maranhão, São Paulo, Rio de Janeiro.(..).  Colha depoimento da Professora  Priscilla de Almeida Antunes,  sobre fraudes e irregularidades envolvendo Exames da OAB-DF, bem como do jurista Vasco Vasconcelos, do Subprocurador Geral da República Dr. Rodrigo Janot Monteiro de Barros, do Drs. Reynaldo Arantes  Presidente do MNBD, do Dr. Willyam Johnes, e dos Desembargadores  Vladmir de Carvalho do TRF-5 (Recife) e Sylvio Capanema ex-Vice Presidente do TJRJ, este último, que desabafou:” as provas da OAB estão num nível de dificuldade absolutamente igual às da defensoria do Ministério Público e, se bobear, da magistratura” “Posso dizer com absoluta sinceridade que eu, hoje, não passaria no Exame de Ordem”. Estou convencido que o Egrégio Supremo Tribunal Federal-STF, a maior Corte e Justiça do nosso País, não irá se curvar aos “jus sperniandi” dos mercenários a OAB,  deverá cumprir com zelo, dedicação, pertinácia e denodo e com absoluta independência moral, os elevados objetivos norteadores de sua criação, inclusive tem que dar um basta nesse leviatã, (OAB), julgando urgentemente o  Recurso Extraordinário (RE) 603583, que visa extirpar esse câncer (Exame da OAB), do nosso ordenamento jurídico, essa máquina de arrecadar trata-se  de  pura reserva de mercado. Suplico destarte aos nobres Ministros do Egrégio Supremo Tribunal Federal – STF: mire-se na celeridade, seriedade, inteligência, honradez e no exemplo humanitário e moralizador do Tribunal Constitucional de Portugal, que num gesto de extrema grandeza, declarou inconstitucional o famigerado Exame de Ordem de Portugal, em respeito à Constituição, ao Estado de Direito e aos Direitos Humanos.  Não me canso de reafirmar que a privação do emprego é um ataque frontal aos direitos humanos. ”Assistir os desassistidos e integrar na sociedade os excluídos.” Senhores respeitem a Declaração Universal dos Direitos Humanos, notadamente art. XXIII -1 – Toda pessoa tem o direito ao trabalho, à livre escolha de emprego, (...) e à proteção contra o desemprego. Afinal a função primordial dos Direitos Humanos é proteger os indivíduos das arbitrariedades, do autoritarismo, da prepotência e dos abusos de poder. E como diz a Bíblia: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (João 8:31,32).

Vasco Vasconcelos  vasco.vasconcelos@brturbo.com.br

Brasília

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.