Fórum dos Leitores

FICHA LIMPA

O Estado de S.Paulo

19 Fevereiro 2012 | 03h04

Nova página na História

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) validando já para este ano a Lei da Ficha Limpa vira uma importante página de luta, suor e sangue da História brasileira. Não é exagero acreditar que dentro de pouco tempo candidato, político ou qualquer agente público - prefeito, vereador, deputado, governador, senador e outros - deixem de ser sinônimo de palavrões na linguagem do povo. A maior das conclusões de todo esse processo, no entanto, não está no expurgo dos maus políticos, que fatalmente ocorrerá pela aplicação da lei. O melhor é a sociedade ter a certeza de que a sua mobilização pelas grandes causas nacionais produz efeitos. A experiência e o desfecho da campanha da ficha limpa poderão servir para novas jornadas de redenção nacional. A mesma via, a da iniciativa popular, poderá ser utilizada com sucesso na busca da solução de problemas tão cruciais quanto o dos políticos errantes. Oxalá, num futuro não muito distante, nosso país possa estar mobilizado numa cruzada contra toda a corrupção, a insegurança, a impunidade e outros males da mesma magnitude. O povo unido jamais será vencido!

DIRCEU CARDOSO GONÇALVES

aspomilpm@terra.com.br

São Paulo

Grande comemoração!

Quero agradecer e demonstrar a minha solidariedade ao STF pela decisão tomada a respeito da Lei da Ficha Limpa. E dar os parabéns ao Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral pela vibrante vitória alcançada. O poder privado organizado deu provas de sua importante força, mostrando, assim, o nosso avanço no exercício de uma verdadeira democracia. Começamos uma nova era. A nossa política estará, finalmente, livre daquelas pessoas que não merecem a confiança popular. A Justiça, no exercício da ética, que lhe é inerente, faz aparecer no nosso horizonte uma linha de esperança na direção de maior avanço social.

MARIA CECILIA PARASMO

mcparasmo@uol.com.br

São Paulo

Prenda togada

Dos pampas gaúchos, de tantas tradições e glórias na História do Brasil - sem embargo do voto contrário do senador Demóstenes Torres quando sabatinada no Congresso -, a ministra Rosa Weber definiu o placar da decisão sobre a constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa. Ressaltou a ministra em seu voto que essa lei "foi gestada no ventre moralizante da sociedade brasileira, que está agora a exigir dos Poderes instituídos um basta". E que "um homem público não pode esperar o mesmo privilégio do cidadão comum". Para Rosa Weber, o foco da inelegibilidade não é o indivíduo, mas a sociedade e a consolidação do Estado de Direito. Louve-se sua atitude, bem como a dos ministros Cármen Lúcia, Luiz Fux e do relator Joaquim Barbosa. Votaram também a favor os ministros Carlos Ayres Britto e Ricardo Lewandowski. A aplicação da lei vale já na eleição deste ano, um golpe na imunidade da "quadrilha do mensalão". Lamentável é a constatação de que, num processo em que se pretende trancafiar a maior quadrilha já instalada no País, a sociedade tenha penado por tanto tempo, conseguindo um escore só de 7 x 4. Foram mais de 2 milhões de assinaturas na internet. Valeu gente! "A glória de uma vitória está na dureza do combate."

JAIR GOMES COELHO

jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

De firulas e direito

Lamentável é assistir à mais alta Corte do País debater firulas diante do óbvio: o nosso direito a representantes de conduta ilibada.

HONYLDO R.PEREIRA PINTO

honyldo@gmail.com

Ribeirão Preto

Vox populi

Apareceu a luz no fim do túnel, uma esperança para as novas gerações. Estranho é que haja juízes que insistem em votar contra, até parece que estão a favor dos ladrões e corruptos. Mas falou mais alto a voz do povo.

MIGUEL RIZZO

miguel.rizzo@terra.com.br

São Paulo

Onda moralizante

Antes que a corrupção se renove por outros métodos, com os personagens barrados pela Lei da Ficha Limpa, há que estendê-la aos cargos de "livre provimento" em todas as esferas de governo. Nessa onda moralizadora, seus preceitos seriam também aplicados na indicação de ministros, secretários estaduais e municipais, conselheiros, presidentes e diretores de autarquias. Seria uma solução estrutural, apartidária, simples e que poderia - se aprovada este ano - ser aplicada já nos próximos governos. E se fosse complementada setorialmente com exigências técnicas (experiência e formação) para as funções de direção nas agências reguladoras e estatais, o País, além do combate à corrupção, definitivamente entraria numa nova era de credibilidade, fazendo jus ao status de importância com que se apresenta no cenário mundial. Não é utopia. Vimos na histórica decisão do STF que é possível!

NILSON OTÁVIO DE OLIVEIRA

noo@uol.com.br

São Paulo

Próximo passo

De fato, um próximo passo se faz urgente e necessário: ficha limpa para toda e qualquer função pública - ministros, secretários estaduais e municipais. Também para as dezenas de milhares de indicados para cargos de confiança. E, ainda, diretores de ONGs sustentadas com dinheiro público.

FREDERICO FONTOURA LEINZ

fleinz@terra.com.br

São Paulo

Empresa Brasil

Não há uma única empresa privada brasileira que admita colaboradores/trabalhadores ficha-suja. Já a mais importante, a Empresa Brasil... Parabéns ao Estadão por seu ingente empenho na aprovação da Lei da Ficha Limpa.

GERARD BANNWART

ggjb87@gmail.com

Avaré

Modus operandi

A partir de agora, na vigência da Lei da Ficha Limpa, alguns "partidos" terão dificuldade para indicar candidatos. Que boa notícia!

LUIZ NUSBAUM

lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

'Extravagante situação'

E, agora, como fica o "ficha-limpíssima" Jader Barbalho?

IVAN BERTAZZO

bertazzo@nusa.com.br

São Paulo

 

FERIADOS

Ao mesmo tempo que o governo divulgou, como grande feito, que conseguiu cortar R$ 55 bilhões em despesas para equilibrar o Orçamento de 2012, a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Fierj) divulgou o resultado de um estudo que mostra que o Brasil deve perder R$ 45 bilhões no mesmo período devido ao elevado número de feriados nacionais e estaduais. É isso mesmo. País “rico” corta, ou deixa de investir, por um lado, para desperdiçar pelo outro, cruzando os braços. Alguém precisa olhar com mais cuidado esse prejuízo causado por tantos feriados e feriadões que só atrasam o nosso País.

 

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro 

 

*

COITADO DO POVO

 

R$ 55 bilhões a menos, coitado  do povo brasileiro!

 

Cícero Sonsim c-sonsim@bol.com.br

Nova Londrina (PR)

 

*

CORTES NO ORÇAMENTO

 

Dilma veta todas as emendas ao orçamento e corta R$ 55 bilhões, mediante essa atitude afunda ainda mais a "saúde", "educação" e "transportes", entre outras áreas de suma importância, as quais já se encontram num estado lamentável levando-as à crítico. Por que não corta o excesso de Ministérios inúteis que só servem para desviar e roubar, senadores canastrões, deputados pilantras, funcionários públicos oportunistas. Os quais não fariam nenhuma falta, tanto isso é real que todos já anteciparam seu feriado de "carnaval". Demonstrando serem totalmente inúteis, dispensáveis e resultaria numa enorme redução nos gastos públicos, não tendo que sacrificar áreas importantíssimas à população.

 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

*

A ALFORRIA DE DILMA

 

Dilma Rousseff parece iniciar seu governo, se não consideramos governo uma gestão manietada por um condomínio partidário que a sequestrou. Ao vetar todas as emendas parlamentares ao orçamento, forçando seus autores a negociações - apresentação de justificativas - demonstra do modo mais eloquente possível quem governa, ainda que a um preço extremamente alto. Se bebeu, como disse grosseiramente Lincoln Portela, Líder do PR na Câmara, foi ginkobiloba, o energético do cérebro. E algo mais, que implementa a coragem.

 

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

*

RÉDEA PROVERBIAL

 

Dilma vetou as emendas da "base": cavalo comedor, cabresto curto.

 

A.Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

 

*

VILÕES

 

Cortes no Orçamento? Adivinhem quem são os vilões? Saúde e Educação. Poderia um mais atento eleitor perguntar, mas por que o governo corta investimento nas pastas onde deveria ser as mais desenvolvidas? A resposta é simples, se resolverem os problemas da Saúde e da Educação, como farão para arrecadar em nome da pobreza e do atraso?

 

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

 

*

QUEM É O BÊBADO?

 

Estadão de quinta-feira, capa: Dilma veta todas as emendas do orçamento e corta 55 bi. No destaque: deputado Lincoln Portela, líder do PR diz: "Se for corte de emendas individuais, o Governo bebeu. Se for emendas de bancadas o governo também bebeu". Entendo que o governo é Dilma, que cortou as emendas. Resumo: O deputado está chamando Dilma de bêbada. Ou estou equivocado? Se Dilma calar é porque bebeu, pois quem cala consente. Ou deveria mostrar ao deputado que ele é quem está bêbado para usar termo tão chulo.

 

Odair Picciolli odairpicciolli@moradadoscolibris.com.br

Extrema (MG)

 

*

PRIORIDADE

 

Dona Dilma corta R$ 55 bi no Orçamento dos ministérios da Saúde e da Educação. Tem razão, ela está certíssima. Por que investir na saúde pública se os membros da Mega Quadrilha, quando precisam, frequentam os melhores hospitais privados do país e se deslocam da ilha da fantasia para São Paulo em jatos particulares ou da Força Aérea, tudo custeado pelo contribuinte? Para que investir em educação se quantos mais idiotas compuserem a massa eleitoral mais fácil será ganhar eleição? Lógico que esse dinheiro poderá ser investido no porto de Mariel. A múmia caribenha, o grande defensor dos direitos humanos, merece, não é verdade dona Dilma? Esse investimento terá valido se evacuar a sofrida população cubana. É só o que a ilha tem a exportar.

 

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

 

*

CORTE NA SAÚDE

 

A "presidenta" Dilma Rousseff anunciou mais  um  corte no  Orçamento da União  de  R$ 50 bilhões. Segundo informações, o Ministério da Saúde  será  o mais afetado. Será que se os parlamentares e seus familiares  utilizassem  os  serviços público de saúde as coisas não seriam diferentes? Pressuponho que sim ...

 

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul(PR)

 

*

ORÇAMENTO CEGO

 

Após o vergonhoso corte de mais de 5 bilhões no orçamento federal para a saúde, podemos encher o peito e dizer: saúde não é prioridade para esse ético governo. E por favor não se fala mais nisso. Lamentável em todos os quesitos.

 

Jani Baruki janibaruki@bol.com.br

Belo Horizonte

 

*

SAÚDE NOTA DEZ

 

Muda governo entra governo e a nossa saúde vai se deteriorando, pela falta de capacidade e planejamento dos nossos governantes e por essa área nunca ser uma prioridade. Esse governo já tinha brigado antes pelo porcentagem de aplicação de verbas na saúde quando do Orçamento e agora, na maior cara de pau, tiram mais de 5 bilhões como se estivéssemos todos sendo atendidos no Sírio-Libanês ou no Einstein? O povo sofredor vê seus entes queridos a cada dia morrendo sem atendimento ou em filas intermináveis, que não respeitam o sofrimento dessas pessoas, além do que não existem materiais, médicos, principalmente na periferias, nem aparelhos necessários ao correto atendimento. Será que não existe ninguém da base aliada, com tantos médicos, que alerta a nossa Presidenta disso? Por essas e por outras político é tudo farinha do mesmo saco, sem livrar ninguém.

 

Asdrubal Gobenati asdrubal.gobenati@bol.com.br

Rio de Janeiro

 

*

LEI SECA E CARNAVAL

 

O ministro da justiça, José Eduardo Cardoso, pretende alterar a Lei Seca (11.705/2008 ) para que os motoristas  que estiverem dirigindo alcoolizados, possam ser processados mesmo que recusem a passar pelo teste do bafômetro. Como na época de carnaval os índices de acidentes nas estradas são alarmantes, por que uma lei tão importante que visa impedir os motoristas de dirigir depois de beber, saiu "pela metade" e, ainda  está em compasso de espera para aprovação na Câmara Federal? Quantos acidentes poderiam ser evitados, uma pena!

 

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas

 

*

TEMPO DE ALEGRIA

 

O carnaval é a festa da alegria. Mas pode gerar tristeza quando a mistura de álcool e da direção de veículos decepciona a festa de algumas pessoas desavisadas. Venho lembrar que bebendo... outra pessoa dirija seu carro. Seja humilde, uma latinha de cerveja já desautoriza a direção equilibrada. Gaste com táxi e não gaste com hospital! Amigo, não leve a mal estas advertências pois serve para todos. Feliz carnaval para todos!

 

Paulo Roberto Girão Lessa paulinhogirao@uol.com.br

Fortaleza

 

*

FICHA LIMPA

 

Parabéns a todos que se empenharam decisivamente pela aprovação da lei da Ficha Limpa, quer com mobilizações pelas ruas do país, quer com mensagens de alertas às seções de leitores de jornais, e mesmo com "caravanas de telegramas" enviadas ao Supremo Tribunal Federal. Tenho certeza de que todas estas manifestações ajudaram a sensibilizar a maioria dos juízes levando-os à aprovação desta lei que nasceu da vontade popular. Este é apenas o primeiro passo dado pela sociedade rumo à moralização não só do ambiente político como também social... Não suportamos mais tanta corrupção coroada pela impunidade. E o caminho é este :deixar para traz a passividade acreditando que tudo pode,  interagir sempre para seguir em frente!

 

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

 

*

O QUE VALE É A IMPRESSÃO

 

Grande dificuldade para aprovação da lei da ficha limpa nos dá uma certeza o STF está dividido entre o certo e o errado, o honesto e o desonesto, pois em um assunto destes, o correto seria a unanimidade, por isto, não inspira a confiança que a mais alta corte deveria transparecer, ali provavelmente existem pessoas comprometidas politicamente com quem os indicou para este posto tão importante e que não pode decidir talvez com sua consciência ou pela justiça, infelizmente é o que parece, não é uma afirmação, é simplesmente a impressão que é passada para sociedade.

 

Jose Mendes  josemendesca@ig.com.br

Votorantim  

 

*

AEROPORTOS PRIVATIZADOS

 

O início da privatização dos aeroportos brasileiros – somente os rentáveis – pelo governo petista talvez tenha sido o "gancho", que a oposição precisava,  para retomar uma discussão que até então serviu apenas ao "petismo". Evidente que os programas desses dois últimos governos – exceção daquilo que manteve do governo tucano e das medidas populista ( farta distribuição de dinheiro público, para banqueiro, empresários e "raia miúda" ) não aconteceram. Há muitas obras paradas, algumas abandonadas - não há dinheiro público para atender a demanda, nossa infra-estrutura está sucateada ou praticamente não existe. Depois de dez anos - salvo algumas escaramuças mal sucedidas na área rodoviária - o governo petista se define pela privatização de três aeroportos. Assim como ocorreu nos leilões para construção das grandes usinas hidrelétricas, na privatização dos aeroportos também "rolou" dinheiro público, não só do BNDES, como também dos fundos das estatais – Previ e outros – que se tornaram uma  extensão  do Partido dos Trabalhadores, a serviço do Governo Federal. Não adianta o "petismo" espernear a "privataria tucana" não cola mais – ainda vão fazer alarde, talvez até surja uma CPI – em termos de privatização, o favorecimento mais vergonhoso favoreceu o filho do ex-presidente - "Lulinha" e os filhos do Bittar, num desdobramento da "privatização tucana", levaram dez milhões da Telemar. Portanto, há espaço para essa discussão – ao PT cabe justificar sua mudança de atitude. Mais adiante,  outras prestações de conta haverão de acontecer – vamos esperar, desta vez não haverá anistia!

 

Noel Gonçalves Cerqueira noelcerqueira@gmail.com

Jacarezinho

 

*

PRIVATIZAÇÕES

 

Sempre foi contra. De repente o PT privatiza. Uai, eu só queria entender!.

 

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

 

*

TERMOS DEFINIDOS

 

O sr. Mendonça de Barros, em sua coluna de 10/2/2012, diz que ficou em dúvida sobre por onde começar suas reflexões sobre "...a privatização de três grandes aeroportos brasileiros, realizada nesta semana". Ora, seria tão simples ter começado o nobre colunista, a quem não faltam conhecimentos sobre a matéria, pela definição dos termos, esclarecendo o leitor sobre o que é uma coisa e o que é a outra. O papel do intelectual, e, no caso ainda mais, do intelectual político, é levar ao cidadão comum a informação correta, não panfletária, não sectário-partidária, como fez o sr. Mendonça. Certamente não será com argumentos que tais que poderá ele, ou quem quer que seja, contribuir para o avanço do nível de esclarecimento do nosso Povo. Afinal, nós, leitores, não somos idiotas. Respeitosas saudações.

 

José Flamarion Pelúcio Silva jfps07@gmail.com

Lisboa (Portugal)

 

*

DICIONÁRIO

 

O pt (minúsculo, por favor ) inventou um novo dicionário, vejamos alguns termos: mensalão = caixa dois; corrupção = malfeito; privatização = concessão (quando é feito por oposição, é privataria); faxina = troca de nomes que pediram demissão (acho que já roubaram demais); desocupação de terreno invadido = barbárie (caso Pinheirinho); criminosos e bandidos = greve na Bahia (onde o Wagner, agora governo, não fez vaquinha para manter a greve e acusar o governo da época, além do “cara” ter declarado que os PMs têm, sim, direito a greve,naquela época ele era oposição. Vou parar por aqui para dar espaço para os outros leitores, senão eu encho o jornal todo...

 

Delcio da Silva delcio796@terra.com.br

Taubaté

 

*

CAPACIDADE EM XEQUE

 

Ágio exagerado (348%) + tomada obrigatória de empréstimos a juros altos = tarifas escorchantes para alcançar rapidamente o tal de break even point. Os segundos colocados, que ofereceram menos pelas concessões dos aeroportos, não têm como arcar com as absurdas  propostas dos primeiros colocados.  Numa época em que obras emergenciais correm contra o tempo o governo devia, inclusive, abrir mão da outorga proposta no leilão.

 

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

 

*

CONCESSÃO

 

Concessão

Eu me lembro muito bem

Vivia a oposição a privatizar

Coisas que o Brasil não tem

 

Foi então

Que lá em Brasília apareceu

Alguém que  disse a sorrir

Que, privatizando, não seria trair

 

Se mentiu

Todos sabem, pouco se viu

Pois hoje o  nome mudou

E  três aeroportos privatizou

 

Só eu sei

Que tentando imitar esqueceu

E agora pediria um milhão

Pra fazer outra vez concessão

 

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

 

*

COMBATE AOS TAXISTAS PIRATAS

 

As notórias quadrilhas de pseudotaxistas que agem de forma cada vez mais agressiva nos aeroportos do Rio, como também de todo o Brasil, devem ser combatidas com todo o vigor.Afinal se queremos sediar eventos de grande magnitude como Copa do Mundo e Olimpíadas, tal realidade pode criar sérios problemas em futuro próximo.Enquadrar tais quadrilheiros com rigor da lei, é o que se espera das autoridades para se evitar um caos nos desembarques de milhões de turistas que nos visitarão nos próximos anos.

 

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

 

*

EUROPA EM CRISE

 

O PIB da Europa encolheu mais uma vez no último trimestre e agora seis países europeus estão em recessão. Entre eles, as ricas Itália, Holanda e Bélgica. É surpreendente ver um continente rico e desenvolvido como o europeu passando por tão grave e séria crise econômica. A ganância dos bancos e a conivência e incompetência dos governos locais - somadas á globalização e á concorrência da China - levaram esses países a tal situação crítica. A Europa, antes próspera e forte, agora vive tempos de decadência e queda. Enquanto os banqueiros e especuladores seguem ganhando fortunas com a crise, o povo é quem paga a conta, com desemprego e redução de qualidade de vida. Vivemos em um mundo cada vez mais desigual e injusto, onde os ricos ficam cada vez mais ricos e os pobres, mais pobres e desesperados, numa total inversão de valores.

 

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

 

*

O SACRIFÍCIO DA GRÉCIA

 

As coisas são feitas como são. Qualquer um que vai ao banco tirar um empréstimo, tem a vida escarafunchada pelos "economistas" do banco, e a partir daí, você fica "devedor" desse banco, que nunca mais na vida vai te deixar em paz até pagar. Como tantos bancos emprestaram tanto dinheiro ao país, sem saber para quem de fato estavam emprestando? E agora os "economistas" dos bancos ficam procurando formas do povo pagar a estupidez dos bancos para os quais trabalham? Essa é pajelança que domina hoje o mundo. Colocaram os padres e bispos de volta para os conventos, e entraram em cena os "serviçais de colarinho branco" chamados economistas, cuja função é lamber as botas dos senhores feudais do dinheiro, e quem quiser viver, tem ajoelhar e beijar o anel do papa que tem o dinheiro.

 

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

 

*

SEM FUTURO

 

Os governantes da Grécia conseguiram levar o país a uma situação de falência total. Qual foi o destino das centenas de bilhões de euros que causaram o colapso do  país? Seria a prática diária de emissão de títulos para pagamento dos atrasados e financiamento da máquina pública apetitosa demais para os tempos atuais. Não serão esses os passos de outros países como o Brasil, atraente para o capital especulativo? Tem explicação a péssima situação da Petrobrás, que se tornou um cabide de emprego para os petistas desempregados e financiadora de ONGs criadas com o objetivo de roubar o dinheiro da empresa? A Grécia começou assim, aos poucos o buraco foi aumentando e quebrou!  A saída da Grécia da zona do euro pode decretar o fim da moeda única e uma crise financeira mundial gravíssima até que os países voltem ao passado e consigam equalizar o comércio exterior. Será que no Brasil estão tentando criar uma situação igual para ficar com a massa falida de graça?

 

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br

Osasco

 

*

TROCA

 

Para dinamizar a economia europeia, penso que os países daquele continente onde há ordem, paz, baixo custo de vida em relação ao Brasil (incluindo impostos), deveriam criar programas para atrair aposentados para viverem lá que na verdade é o sonho de consumo de todos brasileiros. O aposentado praticamente iria somente consumir e substituiria àqueles nativos sem dinheiro que estão deixando a Europa para viver em países emergentes. Com uma pequeno acordo, seria transferido os pagamentos pela saúde pública prestada naqueles países para o Brasil. Certamente a troca seria vantajosa tanto para o Brasil como para os outros.

 

Franz Josef Hildinger frzjsf@yahoo.com.br

Praia Grande

 

*

VISTOS PARA QUEM?

 

Ao xingar a Embaixada pela burocracia e espera de 4 meses para um visto para os EUA, procure o motivo. Não culpe Obama, o culpado é o governo brasileiro. Não tentamos nos relacionar mais amigavelmente com as nações Ocidentais, sobretudo os EUA,que sempre foram nossos aliados. Há uma inveja da esquerda por aquele ser um país “que deu certo”. Nossa política externa inaugurada por Lula foi priorizar os países que estão em “lutas” contra o ocidente, como Venezuela, Cuba e Irã. Nem a ameaça atômica para o mundo nos motivou a mudar, ao contrário. Apesar de estarmos cumprindo o tratado de não proliferação de armas  nucleares, não exigimos de “alguns”  outros . Assim, alinhamo-nos com países que tem atitudes “provocativas” de questões entre terceiros e abandonamos nosso viés “pacifista”, que sempre nos norteou, em detrimento de nosso comércio e dos turistas e viajantes em geral. Isso faz  mais brasileiros serem devolvidos de aeroportos e que demorados vistos nos sejam exigidos. Deixamos de ser “um país amigo”. A visita de Dilma aos EUA em abril será apenas para “cumprir tabela” como dizem no futebol, nada importante para ambos os países.

 

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br

São Paulo

 

*

MAIS UMA DO CLIENTELISMO CONTRA O RGPS

 

Tudo que o presidente do Conselho Nacional do Café (CNC), o ex-deputado Silas Brasileiro e  presidente da Entidade mencionada, coloca em seu artigo no jornal O Estado de S. Paulo (16/2), versa por mais uma desoneração fiscal das fontes da Seguridade Social. Vitória do clientelismo que infesta o cerne governamental. O ex-deputado, apesar de assinar o artigo como sendo deputado foi barrado pela Casa Civil em março de 2011 para o cargo de Secretário Executivo do também ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi, em razão das denúncias que Silas tem contra si por improbidade quando foi prefeito da cidade de Patrocínio em MG. Em 2010 teve seu registro cassado para as eleições pelo TRE mineiro por força do Ficha Limpa. Recorreu a uma liminar, disputou o pleito, mas não foi eleito. Feitas estas considerações o senhor Silas, presidente do Conselho Nacional do Café (CNC), explica em seu artigo que os produtores de café tal qual outros de outros segmentos já favorecidos por igual medida, se isentarão da incidência das alíquotas de Confins e PIS. A primeira financia o Orçamento da Seguridade Social (Previdência e Saúde), e de onde a DRU já toma 20%; ou seja, quase R$ 65 bilhões ao ano ou ainda quase ¾ do que o governo federal investe em Saúde Pública a mais de duzentos milhões de brasileiros. A segunda, além de apoiar a própria Seguridade é a principal fonte do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que dentre suas funções cuida do auxílio desemprego. Enquanto isso, na outra extremidade dessa conta, este país tem nos contribuintes do RGPS – rural, o agronegócio a responsabilidade pelo saldo primário negativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS). Tão somente aqui se encontram 8,5 milhões de beneficiários, onde apenas 16 mil o foram por contribuição, e que em 2011 consumiram R$ 61,4 bilhões na forma de benefícios assistenciais (sem nexo contributivo direto). A arrecadação (Agronegócio) foi de apenas R$ 5,4 bilhões, resultando o saldo negativo de R$ 56,0 bilhões (1,35% do PIB). Insuficiente em 91,2% para o financiamento “básico” do próprio subsistema. O Agronegócio sequer cobriu o dispêndio de um único mês de seus próprios ex-trabalhadores. Contribuiu com apenas 2,2% das receitas do RGPS, e enquanto os gastos de seus beneficiários corresponderam a 25,0% do total angariado pelo Regime. É falso e vergonhoso, o discurso político-demagogo de que o país é celeiro do mundo enquanto o próprio setor agropecuário em quase nada contribui para a vida pós- laboral de seus trabalhadores, e deixa esse encargo aos contribuintes da previdência trabalhista. Indecoroso ainda é ser concedido ao setor “renúncias previdenciárias” para suas exportações, que em verdade substituem renúncias fiscais, que seriam a débito do Orçamento Fiscal e não da Seguridade Em  2011, as exportações do segmento atingiram US$ 94,6 bilhões, e isentas pela taxa de 2,6%, o valor subtraído da arrecadação ao RGPS foi de R$ 3,97 bilhões, (47% maior da inscrita na LDO) ; ou seja  73,5% do total arrecadado no ano por todos os contribuintes da área rural para o RGPS para abrigar seus ex-trabalhadores. Certamente falta muita gente contribuir...(?) Há fiscalização? Qual é lógica que faz dos aposentados do subsistema urbano (contribuintes), subvencionarem o lucro dos exportadores rurais? Não há lógica, tão somente injustiça e imoralidade praticada por um Governo concedente ao clientelismo e ao corporativismo e que na prática faz a seu modo um reforma fiscal concedente aos amigos da corte.

 

Oswaldo Colombo Filho colomboconsult@gmail.com

São Paulo

 

*

‘A VOZ DO BRASIL’

 

É um absurdo, na época atual, ter que se desligar o rádio,  às 19:horas, para não ouvir a transmissão obrigatória do programa a Voz do Brasil, fazendo propagandas, a maioria enganosa, das realizações e acontecimentos  deste (des)governo. Serve ainda de palanque eletrônico do PT e seus aliados. Esta aberração  não deixa de ser uma imposição de regimes políticos ditatoriais. Já não basta este (des)governo contar com a TV Brasil, a TV Senado, a TV Câmara, a TV Justiça e outras várias rádios governamentais, mesmo assim obrigam as emissoras de rádio de todo o país transmitir este inútil e retrógrado programa, que deixa o povo privado de informações úteis e importantes durante esse horário da transmissão obrigatória.

 

José Wilson de Lima Costa jwlcosta@bol.com.br

São Paulo

 

*

O SONHO DO PT

 

A Rádio Jovem Pan de São Paulo e mais outras duas emissoras, foram obrigadas a transmitir o programa A Voz do Brasil às 19 horas,  justamente no horário de pico, onde a emissora ajudava os motoristas com informações do trânsito caótico da cidade. Com uma decisão ditatorial como essa vinda de Brasília, o pessoal do PT ainda sonha em eleger o prefeito de São Paulo?

 

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas

 

*

A INÚTIL ‘VOZ DO BRASIL’

 

A Rádio Jovem Pan e outras emissoras da capital paulista estão sendo obrigadas a retransmitir  às 19horas, novamente , a herança maldita da ditadura Vargas, que a nova  ditadura sindicalista continua a impor, a famigerada A Voz do Brasil. Um programinha de notícias peneiradas, pura propaganda governista, nenhuma notícia ou  fatos relevantes  de interesse dos brasileiros. Dia 10/2, sexta-feira, um temporal abateu-se sobre a cidade de São Paulo por volta ds 17 horas , e a cidade entrou em estado de alerta,  tamanha e foi a força dos ventos e a chuva pesadíssima. E, como sempre, os paulistanos se viram ilhados no trânsito , nas  principais ruas,avenidas ,marginais e até viaduto,  que viraram verdadeiros rios. Até o nosso aeroporto de Congonhas, fechou  por mais de 40 minutos, conforme informação das emissoras de rádio. Excepcionalmente, as rádios Jovem Pan e CBN, deixaram de retransmitir, a inútil A Voz do Brasil, e como sempre faziam nesse horário, deram um show  de prestação de serviço e utilidade pública  aos seus ouvintes, orientando-os nesse final de tarde dessa sexta-feira (10/2), para que conseguissem o melhor caminho de volta às suas residências. E,  num trabalho de  mão dupla , os ouvintes/motoristas que entravam no ar, isso na rádio Jovem Pan,  colaboraram dando informações importantes  e dicas alternativas de caminhos para fugir dos alagamentos intransitáveis em vários avenidas e ruas da cidade. Destaco, que a rádio Jovem Pan, num ato democrático, manteve  seu microfone por mais de 3 horas à disposição dos paulistanos, e  vários ouvintes/motoristas,  que entravam no ar, e num gesto de solidariedade,  além das preciosas informações,  aproveitaram e criticaram  os governos federal, municipal e estadual., que entra ano e sai ano, não resolvem esse fantasma,  que todo verão se abate sobre a nossa cidade de São Paulo (onde nasci e vive muitos anos) que são  as inundações. Denunciaram a insensibilidade de nossos inúteis políticos, que só sabem se dar aumento, e não se debruçam de fato, para resolver os sérios problemas, que a maior cidade do país e da América Latina, precisa ver resolvida, acabando com um dos mais  angustiantes problema que são as inundações. Apesar de tantos problemas enfrentados pelos paulistanos, ouvimos no horário da inútil A Voz do Brasil, o exercício da verdadeira cidadania dada pelos ouvintes e pela rádio Jovem Pan, que está lutando para conseguir de volta, o horário tão importante para transmitir informações e notícias,  aos brasileiros da cidade de São Paulo. Parabéns, Jovem Pan, parabéns ouvintes/motoristas, que  deixaram-me orgulhosa de ouvi-los  exercendo com plenitude  suas cidadanias.

 

Agnes Eckermann agneseck@yahoo.com.br

Porto Feliz

 

*

TORCIDA

 

O que será mais fácil de acontecer em 2012:  1º - Os “ Marcos Valérios da vida ” cumprirem pena de fato, como qualquer cidadão comum, 2º -  O Estadão ficar livre da censura imposta ( vê se pode ) , ou 3º - O Corinthians ser Campeão da Libertadores. Se depender da minha torcida só os dois primeiros.

 

Alessandro Lucchesi timtim.lucchesi@hotmail.com

Casa Branca

 

*

CENSURA EM ALTA

 

Lamentável a indicação do Desembargador Dácio Vieira para ocupar o cargo de corregedor do TJ de Brasília. Pelo que vejo, a Censura está em alta no país, afinal o Estadão está censurado há 932 dias por conta dele.

 

Pedro Sergio Ronco sergioronco@uol.com.br

Ribeirão Bonito

 

*

SUCESSÃO NA CBF

 

O Sr Ricardo Teixeira está balançando de maduro, cai não cai, com muitas acusações que pesam sobre si. As Federações já costuram entre si a procura de um sucessor, cientes que a situação do Teixeira há muito tempo não é boa. Porém, os amantes do Futebol e de uma administração séria que não se iludam tendo esperança de uma mudança para melhor na administração do futebol brasileiro. Esse meio está contaminado. Só para ter uma idéia, saiba que todas as federações vem seguindo o mesmo caminho vicioso da CBF, até na maneira estratégica das eleições. Só para ter uma idéia, apesar de não ser o mais cotado no caso de afastamento de Teixeira, até o Fernando Sarney (filho do maranhense)é um dos sucessores naturais, vice-presidente da CBF na Região Norte. Portanto, não se iluda com uma possível nova administração que venha desempenhar um trabalho satisfatório nesse campo muito minado pela CBF e todas as federações. Qualquer um desses substitutos naturais, vice-presidentes da diversas regiões da CBF no Brasil, lamentavelmente continuaremos na mesma situação ou pior.

 

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

 

*

RICARDO TEIXEIRA

 

Não é mais o mesmo. Depois de 23 anos pairando sobre o lodo, começa a afundar...

 

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

 

*

TEIXEIRA E KADAFI

 

A queda do Ricardo Teixeira é que nem a do Kadafi, o cara fica lá um tempão fazendo e desfazendo, dá um trabalhão pra tirar o cara e a gente ainda fica com medo que entre um pior que ele.

 

Luiz Henrique Penchiari lpenchiari@gmail.com

Vinhedo

 

*

UMA MERECIDA MEDALHA

 

Apenas para entender! Quer dizer então que se o Ricardo Teixeira, presidente da CBF, cair por essa tal mutreta, dentre muitas outras que dizem existir por aí, do superfaturamento do jogo contra Portugal, assume o vice presidente da entidade o comando da entidade (CBF)? Entendi tudo! Ao vice, uma medalha, afinal ele merece, não tem nenhuma, não é mesmo?

 

José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

 

*

CBF

Será que Ronaldo, o fenômeno, é tão ingênuo a ponto de acreditar  que seria uma pena Ricardo Teixeira deixar a CBF, só porque trouxe a Copa para o Brasil, ou disse isso só pra bajular o padrinho? Será que Ronaldo pensa que trazer a Copa não significa lucro pra quem o faz  E colarinho branco, serve pra quê, então? Ricardo Teixeira é tão culpado das tantas falcatruas de que é acusado que resolveu mudar-se para Miami. Certamente pra não ter que ouvir tanta crítica, ou não ter que responder pelo tanto que tem faturado na mão grande.

 

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

 

*

CONVOCAÇÃO DA SELEÇÃO

 

O corporativismo que assola o Brasil acaba de chegar à Seleção Brasileira dos manos. Não convocar nenhum jogador  do Corinthians, o atual campeão Brasileiro, com a ajuda dos juízes, é no mínimo uma vergonha. Agradar ao Laranja Andrés, que o colocou lá, e ajudar o Teixeira, aquele que está mais enrolado que caracol, é uma prova de que no Brasil nada está tão ruim que não possa piorar. Quase todos os times tiveram convocados, e o  Corinthians nada? Por quê? Isso tem, sim, que ser esclarecido, pois não dá mais para conviver com tanta maracutaia, e nada acontece. O Brasil e a Seleção são símbolos sagrados e não balcão de negócios dos Teixeiras, do Manos ou dos Andrés. Isso tem, sim, que ser esclarecido, e muito bem. A hora é agora. Basta!

 

Anibal Vilari anibalvilari@bol.com.br

São Paulo

 

*

ITAQUERÃO

 

Parabéns pela belíssima matéria intitulada Arenas ganham ritmo e começam a tomar corpo, mas penso que os jornais devem ser isentos , levar a noticia ao leitor, sem interferir no processo, de forma a prejudicar os envolvidos, mesmo que sem maldade ou sem a intenção de fazê-lo. Gostaria que o jornal se atentasse para esse fato e instruísse seus jornalistas para que não dêem apelidos para a arena  que o Corinthians está construindo na zona leste mais precisamente no bairro denominado de Itaquera. O Corinthians, ao longo de seus 100 anos de histórias, algumas maravilhosas outras, nem tanto, conviveu com administradores apaixonados, os quais, muitas vezes imbuídos dos melhores sentimentos, realizaram ações que não trouxeram os melhores resultados e algumas delas, fizeram o clube freqüentar as páginas policiais ferindo o orgulho de seus torcedores. A partir de 2007, com a eleição do Andrés Sanchez, as coisas começaram a mudar! Houve uma reforma no Estatuto, acabando com as re-eleições no clube e priorizando  a transparência na gestão. Com a calmaria, a violência entre as torcidas diminuiu, os títulos de campeão reapareceram, tanto no profissional como nas categorias de base. Fora dos campos, o sucesso dessa forma de administrar  também não foi menor. O Corinthians pagou vários credores que lhes demandavam judicialmente e iniciou investimentos em seu patrimônio.  Construiu e já inaugurou o seu Centro de Treinamento e iniciou a construção de um Centro de treinamento para as categorias de base, ao lado daquele construído para os profissionais, o qual não ficará devendo nada em conforto e bem estar para nenhum outro time do Brasil. Mais do que isso, polêmicas à parte, iniciou a construção do tão sonhado estádio de futebol, para no futuro, abrigar seus jogos e sua imensa torcida mas não sem antes, emprestar essa estrutura para São Paulo e para o Brasil usá-la como palco para a abertura da Copa do mundo de 2014 e receber a seleção brasileira e torcedores dos mais diversificados clubes do Brasil , os quais, naquele momento, estarão vestindo as cores de nossa querida seleção canarinho.  Como todos sabemos, o Corinthians fez uma divida com o BNDES para construir esse estádio e os recursos adicionais virão de incentivos fiscais criados em 2007 pela prefeita Marta Suplicy, para quaisquer entidades ou empresários que queiram construir empreendimentos na zona leste e que leve desenvolvimento para o povo que habita aquela carente região. Como toda divida, a mesma deve ser paga e o planejamento para conseguir os recursos que ajudarão quitar essa divida, virão,  principalmente , do plano de marketing elaborado pelos competentes profissionais do Corinthians que resulta na venda do nome de batismo da Arena para quem quiser explorá-lo por 10/15 anos, pagando por isso a quantia de R$ 400/500 milhões nesse período. Isso posto, pergunto: O Estadão acha justo, a despeito do Andrés Sanchez ter explicado esse tema várias vezes e pedido aos jornais e jornalistas que se refiram ao estádio, provisoriamente, como Arena do Corinthians , continuarem a dar apelidos ao Estádio , dentre outros como Itaquerão? O Esporte para nos dar alegrias necessita de recursos lícitos! A entidade Corinthians para dar alegria aos seus fãs e por que não dizer também alegrias aos seus adversários, quando perde, necessita desses recursos para sobreviver. Esse mesmo Corinthians ajuda as empresas de jornais, revistas, rádio, televisão, internet,etc. a vender os seus programas e reportagens e ganharem prestigio e dinheiro com isso. Esse circulo virtuoso, devolve ao Corinthians a exposição de que necessita para atrair mais torcedores!  Ora, se é bom para todo mundo,  alguns jornalistas deveriam deixar de agir como torcedores , cujo objetivo é vir o seu adversário na pior e deveriam se comportar como profissionais e não darem apelidos para a Arena. Mais do que isso, o profissionalismo deveria fazer com que o nome de batismo da futura arena, quando se concretizar, passasse a ser mencionado sempre que se fizerem referencia àquele estádio de futebol. Defendo isso para toda e qualquer praça esportiva que tiver seu nome explorado pelo marketing pois estou convencido de que sem patrocinadores legais, lícitos e oficiais, não conseguiremos desenvolver qualquer esporte nesse país. Se a direção do jornal também acredita nisso, vamos treinar  os jornalistas do Estadão para que entendam que o esporte é paixão mas precisa de dinheiro para ser realizado. E dinheiro licito, vem dos eventos de marketing que devem ser incentivados e prestigiados já que apenas os recursos da bilheteria não são suficientes  para manter nossa paixão viva!

 

Cláudio dos Santos  claudiodossantos@me.com

São Paulo

 

*

COPA DE 2014

 

Será que entendi corretamente? Acabo de (re)ler que o governo está comprometido com as seguintes obras até 2014, apenas referente à copa: 12 estádios, 30 hotéis, 14 aeroportos, 120 mil km de rodovias (!), 2mil km de metrô, 6 trens-bala e mais o equivalente em preparo humano para operar tudo isso, e mais ainda o necessário para a segurança. Faltam apenas 3 anos, tempo em que o governo federal leva para discutir quem vai fazer uma ou duas das obras listadas acima...está na cara que não dá, mesmo se o país virasse um canteiro de obras amanhã! Sugiro o MJT: Movimento para Jogar a Toalha, já, antes que passemos um carão perante o mundo inteiro. Ou então convidarmos imediatamente construtoras de fora para, em eventual e verdadeiro mutirão, realizarmos ao menos parte substancial do planejado; só com "jeitinho" não vai dar. Com a palavra nossos ilustres ministros e nossa esperançosa porém iludida presidente, que está precisando de assessores mais eficientes e realistas, com toda a certeza.

 

Antonio Carlos de Souza Queiroz Cardoso acardoso@acardoso.com

São Paulo

 

*

NÃO VAI,  QUE NÃO É TUA, GALVÃO BUENO

 

Depois de vermos na imprensa, televisão, a queda do ministro do Esporte pela má gestão das verbas publicas, roubalheiras, ONGs fantasmas, desvio de verbas para parentes, recursos que seriam para as a prática esportiva nas Escolas Brasileiras, nada existe  de concreto até hoje, apesar das promessas dos dois presidentes Lula e Dilma, que iriam equipar todas as quadras de esportes com material e professores. O que chamou a atenção pela imprensa Nacional foi a aprovação junto ao Ministério do Esporte um projeto para Captação de Recursos pela Associação Beneficente Galvão Bueno no valor de R$ 2.191.696,96, para a implantação de uma Escola de Pilotos de Corridas, citam que é sonho dos filhos Cacá e Popó Bueno, porem esses não precisam de recursos que são originários de renuncia fiscal, eles tem no Pai um grande comunicador e poderá angariar esses recursos sem passar pelo Ministério. Galvão sabemos que sua entidade presta um grande beneficio a jovens carentes em Londrina (PR),  você e sua Mãe Sra.Mildred que é a Presidente da Associação poderão se juntar ao grande Jogador Elber que também faz um trabalho com Jovens de Londrina na Educação e Esportes e Cidadania, em lugar de formarem pilotos, formem Jovens Cidadãos, longe das drogas, da violência urbana, e perto da Educação, Qualificação, Esporte e a Cidadania, daí sim você está no caminho certo. Você não precisa de recursos ou renuncias fiscais do Governo, o seu potencial é muito maior para ajudar os Jovens carentes de Londrina e região. Assim eu mudo o título, Vai que é tua, Galvão Bueno. Se aceitar minha sugestão, os Jovens Carentes lhes agradecem.

 

Jose Pedro Naisser jpnaisser@brturbo.com.br

Curitiba

 

*

CASO ELOÁ

 

O assassino de Eloá foi condenado a 98 anos de prisão, muito bonito no papel. Ficará preso no máximo 26 anos pois a (in)justiça brasileira fixou a pena máxima de qualquer crime em 30 anos, muito bom não? No fundo quem foi condenado foi a garota, pena perpétua posto que está morta. Dá vergonha o que acontece no Brasil, adianta ter uma pena grande? Depois ninguém sabe o porquê de tanta violência no país, a impunidade reina em todos os níveis de crimes. O país só se tornará melhor quando quem cometeu um crime cumprir a pena pela qual foi condenada, integralmente.

 

Deborah Marques Zoppi dmzoppi@uol.com.br

São Paulo

 

*

JUSTIÇA TARDIA

 

Acredito que grande parte da população achou esse julgamento demorado, e um exemplo de como é frágil a estrutura do nosso Judiciário.

 

Renan William Candido rcandido.adm@gmail.com

São Paulo

 

*

LINDEMBERG

 

Basta! Esse moço já ocupou muito a mídia, já nos causou preocupação, fez sofrer a todos nós. Ele reflete um problema pessoal, o qual, por certo, pode ser ajudado por um trabalho. Digo isso porque não quero ficar alimentando e vestindo  esse moço por muitos anos. Quero que ele consiga algum trabalho e pague a sua hospedagem. E que a idéia sirva e se passe a cobrar de outros detentos também.

 

Maria Helena Silva Dutra de Oliveira mhsdoliveira@yahoo.com.br

Ribeirão Preto

 

*

O ASSASSINO

 

O assassino Lindemberg, que matou a ex- namorada, em 2008, foi condenado há 98 anos e 10 meses! Porém a pena máxima em lei é de 30 anos, mas ninguém nunca fica! Duro foi ouvir a advogada de defesa dizer que ele é trabalhador e honesto.  Ele deixou de ser quando invadiu a residência e matou a ex e tentou matar a amiga com um tiro no rosto. O assassino está com melhor aparência e mais forte do que em 2008, deve estar comendo muito bem. Quanto custa este assassino aos contribuintes? Foram muitas viaturas na escolta, buscando e levando para o presídio. Os jurados do caso ficaram incomunicáveis e hospedados em hotéis. Promotores e Juiz, diversos servidores públicos, etc. tudo a serviço deste assassino! Quanto custou para condenar este matador? A Justiça em casos evidentes deveria executar a condenação de forma automática, sem júri popular e sem demora. O dinheiro do contribuinte, inclusive o meu, tem que ser bem gasto!

 

Alex Tanner alextanner.sss@hotmail.com

Sumaré

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.