Fórum dos Leitores

TRÂNSITO

O Estado de S.Paulo

20 Fevereiro 2012 | 03h06

Feriados e caminhões

Todos os fins de semana estendidos, como agora, no carnaval, as TVs mostram a péssima situação do trânsito, com engarrafamentos quilométricos nas cidades e nas estradas. E revolta que não haja restrição a que grande quantidade de enormes caminhões trafegue nas rodovias, causando extensos congestionamentos. Eles rodam em todas as faixas e não são multados. É preciso proibir o trânsito de caminhões em certos horários nos feriados prolongados.

MÁRIO A. DENTE

dente28@gmail.com

São Paulo

Celular na direção

Fala-se na possibilidade de ser instalada nos veículos uma proteção que impeça o motorista no trânsito de falar ao celular. É mais uma medida adequada de utilização das novas tecnologias. Mas quando o trânsito está congestionado, particularmente em grandes cidades como São Paulo e Rio, o celular é o meio de as pessoas se comunicarem por motivos diversos, muitas vezes urgentes, como assuntos de trabalho e familiares. Essa proteção seria ainda mais adequada se fosse controlada pelo velocímetro, de forma que pudesse ser desativada quando o trânsito estivesse parado.

LUIZ ANTONIO DA SILVA

lastucchi@yahoo.com.br

Ribeirão Preto

Desperdício de energia

Essa obrigatoriedade de os carros andarem com faróis baixos durante o dia, aprovada pelo Senado, é inócua, pois o Brasil é um país tropical, com grande luminosidade. Um desperdício de energia!

MILTON BULACH

mbulach@gmail.com

Campinas

Uso obrigatório dos faróis

Em muitos países civilizados é obrigatório o uso de faróis também dentro das cidades durante o dia. Carros novos já devem ser programados para a ligação automática dos faróis na partida do motor. Assim diminuirão bastante os atropelamentos de pedestres. Mudando o texto da nova lei no Congresso, podemos evitar acidentes e salvar muitas vidas.

MICHAEL PEUSER

mpeuser@hotmail.com

São Paulo

POLÊMICA DAS SACOLAS

A farsa

Grande rede de supermercados pratica a omissão deliberada quanto à carência de dois meses para fornecer sacolas plásticas, provando que a questão é econômica, não ecológica. Lota as prateleiras com garrafas PET, mas aí consciência ecológica não importa, é o consumidor que paga por elas!

FRANCISCO JOSÉ SIDOTI

fransidoti@gmail.com

São Paulo

Vendas em queda

Os supermercados divulgam que tiveram o pior desempenho dos últimos seis anos no início de 2012. A queda nas vendas é atribuída ao aumento do preço dos alimentos e a problemas climáticos (chuvas). Esqueceram a história mal contada das sacolinhas plásticas, que o consumidor não "engoliu"? Não dá para entender como um setor comercial que trabalha com elevados lucros quer tirar ainda mais proveito dos clientes, de maneira tão deselegante e com a complacência do prefeito de São Paulo. Mesmo depois do acordo com o Procon e o Ministério Público Estadual, eles continuam desrespeitando a clientela, que nada pode fazer - só comprar menos. Vai ficar por isso mesmo?

MARIA TERESA AMARAL

mteresa0409@estadao.com.br

São Paulo

Males que vêm para o bem

Creio que as vendas caem pois os supermercados deixaram de ser vantajosos para muitos consumidores. Com essa história de não oferecerem embalagens, como encher um ou mais carrinhos com a compra do mês? Quantas bolsas retornáveis ou sacolas "compostáveis" seriam necessárias e quanto custariam? Eu passei a comprar aos poucos, conforme vou precisando, no comércio do bairro: mercadinho, sacolão, açougue, padaria, feira, etc., que havia anos não frequentava. Lá encontro de tudo, eles embalam as compras, alguns em sacos de papel, e longe da tentação dos supérfluos nas prateleiras das grandes redes ainda economizo. No contato direto com os comerciantes vizinhos virei "freguês da casa". Não vou a supermercados faz tempo, para não passar constrangimentos... Há males que vêm para o bem: o pequeno comércio se revitaliza!

JULIO PEDRO DE XAVIER

jpx1961@hotmail.com

São Paulo

Conscientização

Não se pode negar a importância de qualquer medida que vise a preservar o meio ambiente. Mas o prefeito não pensou é que a questão ambiental é conscientização, e não imposição. O que efetivamente acontece em São Paulo são toneladas e mais toneladas de lixo reciclável que está sendo jogado nos lixões por falta de coleta, e isso é muito mais impactante que as sacolas de supermercado. O prefeito deveria ter uma conversa com o mestre Washington Novais para que ele lhe mostrasse como é tratada a questão do lixo lá fora. Qual o sentido de acabar com as sacolinhas numa cidade onde faltam lixeiras nas ruas e o lixo doméstico se acumula nas calçadas? Os políticos desta cidade deveriam preocupar-se é com a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que, entre outras providências, vai acabar com os lixões até 2014. Aí, sim, o bicho vai pegar!

PAULO RODRIGUES DE MOURA

paulorodriguesmoura@hotmail.com

São Paulo

Imposição

Sem as normas técnicas para a produção das sacolas plásticas e sem política para a coleta seletiva, a imposição ao consumidor para sua compra equivale a dizer: entre o mar e o rochedo, quem se ferra é o marisco.

ANÍZIO MENUCHI

amenuchi@uol.com.br

Praia Grande

Gestão Kassab

Algumas realizações do nosso prefeito: doação de terreno para o Instituto Lula, R$ 400 milhões para o Itaquerão, desatenção às calçadas esburacadas, descaso com inundações, indexação do IPTU, implosão parcial de prédio na Favela do Moinho, escândalo Controlar, tentativa de união com o PT e muitas outras kassabadas. Para completar, a abolição das sacolinhas. Já que não adianta chorar, o povo paulistano pode cantar: "Assim você me mata/ Ai, se eu te pego/ Ai, ai, se eu te pego!!!".

CLÁUDIO MOSCHELLA

arquiteto@claudiomoschella.net

São Paulo

 

FALTA COERÊNCIA NA CORTE

 

O governo Dilma é de uma coerência sem tamanho, recentemente sob um viés “nacionalista” em sua política automobilística aumentou em 30 pontos porcentuais o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) dos carros fabricados fora do Mercosul para estimular a indústria nacional, e agora, quase três meses depois dessa medida a presidente autoriza a compra de 12 “Ford Edge” para o Gabinete de Segurança Institucional que faz a sua escolta; dez desses carros são blindados e saíram a um custo de R$155 mil cada; total da compra R$1,76 milhões. Com esse “simples” exemplo Dilma Rousseff diz aos brasileiros sem o menor pejo: “façam o que eu digo, mas não façam o que eu faço”. Será que sua excelência pensa como Collor que classificou os carros produzidos no Brasil de meras “carroças”?

 

Leila E. Leitão

São Paulo

 

*

VÁLIDO PARA ELES

 

“Protecionista”, governo compra carros importados para transportar Dilma.  É isso aí: o povão paga preço altíssimo por carros “peladinhos”, que continuam as mesmas carroças do século passado.  Agora, a turma do “pudê”, ah!...   esses têm de ter do bom e do melhor, isso porque se dizem de esquerda, à nossa custa, né?! Não é assim na ilha do amigo Fidel, não era assim na antiga União Soviética?  O povo só tem o direito de pagar as mordomias dos incomuns com seus suados impostos.

 

Aparecida Dileide Gaziolla rubishara@uol.com.br

São Bernardo do Campo

 

*

LESADOS

 

Menos de três meses depois de aumentar em 30 pontos porcentuais o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) dos carros fabricados fora de Mercosul e México, em medida para desestimular as importações e incentivar a indústria automotiva nacional, o governo de Dilma Rousseff comprou 12 Ford Edge para a frota do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), que – entre outras atribuições – faz a escolta da própria presidente. O modelo é fabricado no Canadá e foi atingido pela majoração do IPI, além de pagar 35% de taxa de importação. No Brasil o PT e o maior representante do antigo dito popular: Façam o que eu digo e nunca o que eu faço, e claro sempre levando vantagem. Com tantos veículos nacionais, importar veículos quando estão reduzindo altos valores na saúde é, no mínimo, um crime de lesa Pátria. Por essas e por outras os políticos no Brasil não importa o sexo são todos farinha do mesmo saco sem fundo.

 

Anibal Vilari anibalvilari@bol.com.br

São Paulo

 

*

‘DUPLIPENSAR’

 

Cumprimento o sociólogo Demétrio Magnoli pelo artigo Duplipensar, publicado no Estadão de quinta-feira. Novamente o brilhante intelectual disseca a alma petista com perfeição. Esta que foi forjada em dogmas arcaicos, apego desmedido pelo poder e muito cinismo e hipocrisia. Uma pena que a oposição se acovardou tanto, ao ponto de nem ela mais acreditar que é possível se opor aos atuais inquilinos do poder. Ledo engano. Os governos do PT são o sonho de consumo de qualquer opositor que se preze, um prato cheio para quem "não foge à luta". Não é possível sermos piores do que eles. Basta enfrentá-los sem medo.

 

Sandro Ferreira sandroferreira94@hotmail.com

Ponta Grossa (PR)

 

*

TESES DEFINITÓRIAS

 

Depois desse contundente artigo, Demétrio Magnoli exauriu teses definitórias sobre o petismo. Nada mais a declarar.

 

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

 

*

DE SÃO PAULO PARA LULA

 

Na sua ânsia de validar o seu partido novo, e então receber uma bolada do Fundo Partidário, parece que o prefeito Gilberto Kassab se esqueceu do por que foi reeleito na cidade de São Paulo. Tendo sido vice de José Serra sua gestão, quando assumiu a prefeitura, foi muito boa, foi assessorado e ajudado por pessoas que tinham uma capacidade de gestão extraordinária. Assim que foi reeleito ele procurou se livrar dos secretários e assistentes oriundos do governo Serra, logo depois decidiu sair do seu partido (DEM) para fundar esta estrovenga que "não é da direita, nem da esquerda, nem do meio". Traçou ele o seu destino, se fosse possível ser candidato à prefeitura neste ano não seria eleito. Agora numa manobra espúria e sem vergonha o prefeito quer doar um terreno da cidade de São Paulo ao Instituto Lula, uma instituição privada que louva a figura do ex-presidente. Que falta de sensibilidade! Doar uma área que, mesmo sendo na Cracolândia, é da cidade e que poderá servir para inúmeros fins.

O que dizem os assessores de Lula que foram à Câmara fazer a defesa desta doação chega a ser uma calamidade. Até ousaram dizer que Lula é maior que Nelson Mandela! A desculpa é que será uma ode à democracia. Qual democracia, aquela que o PT quer, onde a imprensa seria censurada sob nome de controle da mídia ou coisa parecida? Aquela democracia que existe em Cuba, e que Lula e seus amigos acham uma maravilha, vivem indo lá paparicar os ditadores? Ou aquela do Irã, do presidente reverenciado por Lula? Como um instituto dirigido por Lula e pelos petistas não iria ter um viés político? Eles que contem a sua história da democracia com lhes der na telha, mas à sua custa e não à custa do povo de São Paulo. Kassab e a Câmara não têm o direito de doar nada da cidade de São Paulo para Lula!

 

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

 

*

EGOCENTRISMO

 

É difícil entender os motivos que levaram o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, a protocolar o pedido de doação de um enorme e caro terreno no centro da cidade ao instituto Lula. É inconcebível que esse terreno não seja doado a instituições sérias e que cuidam das necessidades primordiais da população, como a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia, a AACD entre outras. O prefeito de São Paulo e os idealizadores desse projeto deveriam ter vergonha de abandonar a saúde da população, enquanto buscam aproximadamente R$ 100 milhões para gastar em uma obra faraônica e inútil que somente servirá ao egocentrismo de alguns políticos e personalidades.

 

Daniel Marques danielmarquesvgp@gmail.com

Virginópolis (MG)

 

*

QUADRO NOVO

 

Esse Kassab sempre foi um espertalhão, e nunca teve o menor escrúpulo de mudar de lado de acordo com as suas conveniências, sempre visando tirar o maior proveito da situação que se apresenta em dado momento. Quando ele viu que os nomes que disputavam a candidatura a prefeito de São Paulo pelo PSDB não eram nomes fortes para competir com o candidato de Lula, ele se aproximou do guru do PT e estava com a indicação do candidato a vice praticamente fechada. Agora, com a colocação do fortíssimo nome de José Serra para ser o candidato, deu uma guinada de 180º, e já está declarando que estará junto com o PSDB na eleição. Esse episódio do quase acerto entre o PT e o PSD, pelo menos, serviu para mostrar ao povo brasileiro o caráter e a firmeza de princípios dos dois personagens envolvidos: Lula e Kassab. Será que, nesse novo quadro, ele vai continuar com aquela doação de terreno público para o Instituto Lula?

 

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro 

 

*

VIDAS SECAS

 

Há dez dias, esta carta enviada ao Fórum do Estadão foi também enviada a 17 vereadores de São Paulo. Nenhum deles se dignou sequer a comentar e/ou responder. Lastimável esse tipo de comportamento de quem se diz representante dos interesses do cidadão paulistano: "Fundação Sarney, Instituto Lula. O que teriam esses depósitos inúteis para guardar que seria de um mínimo interesse da posteridade? Escolas e hospitais para a população carente, nisso ninguém pensa, não é mesmo? Para isso não há recursos. Um dia a casa cai!"

 

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

 

*

ESPERTEZAS EM EXCESSO

 

Uma coisa há que se reconhecer, o Lula é esperto. Diante da funesta repercussão da aliança do PSD x PT não é de se duvidar que o ex-presidente, num "gesto de grandeza", dê uma de estadista, aproxime-se de Marta e, por não achar correto usar o dinheiro público para fins políticos, devolva ao prefeito o presente da Cracolândia. Está mesmo difícil encontrar um político descente hoje em dia. Como bem lembrou o leitor Luiz Henrique Penchiari aqui neste Fórum (14/2) ao citar George Orwell: "Já não consigo distinguir quem é porco e quem é homem".

 

Nilson Otávio de Oliveira noo@uol.com.br

São Paulo

 

*

ARROTANDO CAVIAR

 

O inferno astral de Marta Suplicy continua!  O PT negou a ela a candidatura para prefeitura de São Paulo! E agora, além de ser obrigada a apoiar seu colega de partido, o Fernando Haddad, Marta diz temer ficar de mãos dadas em palanques com seu desafeto Gilberto Kassab, que está infelizmente acertando aliança com o PT, para próximas eleições municipais... O que atrapalha a ex-prefeita é sua soberba e principalmente incompetência como administradora.  E neste quesito o Kassab tem muito a lhe ensinar... 

 

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

 

*

COALIZÃO PETISTA

 

Mais uma para o dicionário petista: conchavo virou coalizão.

 

Ricardo Marin s1estudio@ig.com.br

Osasco

 

*

É NÓIS NA FITA

 

É carnaval!  Viva o Lula!  Vivam os políticos! Vivam os palhaços!...

 

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

 

*

DÚVIDAS COMPREENSÍVEIS

 

Muita gente duvida da doença de Lula. É compreensível, pois é bastante raro um câncer daquele tamanho (3 a 4 cm), ser curado em tão pouco tempo, ainda por cima sem cirurgia. Além disso, Lula saiu-se melhor que a maioria dos doentes que recebem quimioterapia, não apresentando perda de peso visível, nem abatimento. Mas  o que nos confunde mesmo são as informações contraditórias que aparecem na imprensa. Há alguns dias, noticiou-se que Fernando Lugo, presidente do Paraguai, iria visitar Lula. No dia seguinte, as notícias davam conta da remissão completa do câncer de Lugo. Mas as fotos estampadas no jornais mostravam o visitante, teoricamente completamente curado, recebendo medicação endovenosa, e o visitado, teoricamente doente, sorridente a seu lado. Isso acaba levantando suspeitas e é natural que as pessoas que ainda conseguem  raciocinar e analisar,  se sintam enganadas. De qualquer forma, é triste que a esmagadora maioria da população não tenha acesso a tratamentos tão eficientes, como os que salvaram as vidas de Lugo, Dilma e Lula.

M. Cristina R. Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

 

*

REALIDADE

 

Infelizmente a situação do Lula parece mais um novo golpe. Para não perder "pontos" apelou para essa doença que nos traz muita desconfiança. Sabemos que para se manter na "mídia" esse cara é capaz de tudo.

 

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

 

*

COLETA SELETIVA

 

Mais um projeto fracassado do prefeito Kassab, a coleta seletiva em São Paulo. Tido como um projeto de larga escala, os condomínios se organizaram para conscientizar os moradores e partirem para ação de reciclar os lixos produzidos em suas casas. Os condomínios acreditaram na ideia e investiram na compra de latões para separar os lixos, além de criar espaços para guardar o lixo temporariamente. Tudo não passou de mera ficção, com certo atraso constata-se que o lixo reciclável dos condomínios é perdido por falta de coleta. O caso é grave, a EcoUrbis não dá conta da retirada dos recicláveis. No meu condomínio era feita a retirada duas vezes por semana, reclamei e segundo a EcoUrbis não dá para passar duas vezes no condomínio. Cada um joga a culpa no outro. A cidade não se planejou para receber a coletiva seletiva e muito menos para destiná-la às centrais de triagem. Na cidade de São Paulo, o lixo, as enchentes e o trânsito são os maiores desafios para quem pensa administrá-la. O rodízio de carros, a inspeção veicular, a indústria das multas e o aumento abusivo do IPTU estão aí para garantir a arrecadação. O ar é irrespirável e a poluição só aumenta. Beneficio dos impostos? Garantir a arrecadação ao prefeito e vereadores que terão seus salários garantidos.

 

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

 

*

FALTA DE SEGURANÇA NOS CONDOMINIOS

 

Os moradores de condomínios sempre sofreram com a falta de segurança, porém nos últimos 15 anos os problemas só aumentaram os principais fatores são: o aumento em número de novos condomínios, migração de outros setores e naturalmente a terceirização da mão de obra. O condomínio não tem mais aquela equipe de antigamente onde todos os funcionários se conheciam, por questão econômica os condomínios em muitos casos se preocupam apenas com o preço e esquece a qualidade do trabalho. O problema envolve todo o sistema funcional de um prédio, pois exige investimento para fazer um trabalho com melhoramento continuo. Os condomínios não têm uma assessoria técnica especializada para fazer uma analise critica de conformidade com as Normas e atos normativos, em geral tem apenas assessoria jurídica e contábil, pois entende que apenas o aspecto financeiro é importante. Será que com uma equipe terceirizada alguém no condomínio vai saber onde os funcionários que trabalharam no condomínio moram?  Certamente não. O salário é tão baixo que em um ano os funcionários mudam de endereço e nem comunicam na empresa, pois antes só havia a comunicação na empresa por questão do vale transporte, com sistema de hoje ele já não precisa mais atualizar seu endereço já que tem um prazo de duais horas para utilizar seu bilhete único.

 

Paulo Rodrigues de Moura paulorodriguesmoura@hotmail.com

São Paulo

 

*

MONOTRILHO

 

Em reportagem do SPTV da Rede Globo dizia o governador Alckmin que a construção do Monotrilho é a metade que a construção do metrô será que isto é uma verdade? Porém há estudos que trazem como autores falecidos professor Wagner Waneck Martins (USP/Politécnica (tração Elétrica)/ consultor de Tração Elétrica de engenharia ferroviária (Figueiredo Ferraz e outras)/ex-EF Sorocabana/Ex-Fepasa), ex-diretor de Transportes da Fepasa Engenheiro Roberto Wagner Colombini Martins, mostram no estudo realizado baseado em custo por dólares, que chegam o km do monotrilho a ser quase 1/3 do km do metrõ em suas construções, não o que o senhor Alckmin fala a metade da construção, onde esses dados foram tirados, Sr Alckmin para dar a metade. Porém os dados tirados em 1983, dizia fontes: Consumer Price index 1974/1983 - internacional financial statistics, FMI, Mar. 1983 e Report on the feability of the construction of a monorail line in the city of Rio de Janeiro IIECA - Mar 1974 - Japan. O custo de monotrilhos no Japão o mais barato era U$ 29,4 milhões/km e o custo mais barato do metrô no Japão era de início de operação de 1972 num preço de U$ 73,3 milhões/km vide anexo. Acho que o senhor Alckmin, tem que saber melhor as proporções e os preços internacionais e ver as vantagens de um sistema a outro, porem, digo que a construção do sistema monorilho em comparação com o sistema metroviário é de cada km de metrô poderá ser construído 3 km de monotrilho de acordo com fontes já ditas. É, senhor governador, quem esta ditando estas regras ao senhor esta muito incapacitado em saber de proporção entre as construções de um monotrilho e de um metrô. Vide anexo, as proporções entre desde o preço mais barato até o preço mais caro por km de monotrilho em comparação ao metrô num estudo que fora feito em 1983, para o secretário falecido Horácio Ortiz e de seu falecido governador Franco Montoro (no qual ele dizia que monotrilho era coisa de Disneylandia e não para São Paulo! Percebe como os tempos são diferentes, mas, os preços são os mesmos em dólares, será que o dólar esta muito inflacionado?).

 

Ronald Wagner Colombini Martins ronaldcolombini@bol.com.br

São Paulo

 

*

PROMESSAS

 

Em janeiro tive a oportunidade de viajar para o sul do país, de Campinas até a fronteira de SC com RS. Foram 2600 km ida e volta. Gastei R$ 65,40 de pedágio. Por outro lado, viajo freqüentemente de Campinas a Ribeirão Preto, que são 450 km ida e volta com um gasto R$ 67,40 de pedágio. Observa-se que as estradas percorridas tem a mesma qualidade, exceto alguns trechos na BR 101 em obras ainda. Alguma coisa está muito errada neste sistema de São Paulo. O governador Geraldo Alckmin prometeu em sua campanha rever os valores do pedágio no Estado de São Paulo. Após a posse, disse que iria rever o critério de reajuste dos pedágios. Mais de 1 anos depois nada aconteceu. Mais uma promessa que fica o dito pelo não dito. Acrescenta-se a isto as obras das concessionárias, mal projetadas, ultrapassadas e que não resolvem a situação. São projetos que mal atendem o atual fluxo de veículos e não é feito um planejamento para 5-8 anos. Campinas sofre com congestionamentos diários no sistema Anhanguera - D. Pedro, no início do dia e no final do ida. A Concessionária Autoban fez uma obra, concluída recentemente, que demorou 7 anos, sub dimensionada e com vários erros, e que não melhorou o fluxo, circulação e acesso a cidade de Campinas. As alças de entrada e saída a pista principal não tem faixa de aceleração, as faixas da pista principal são reduzidas em alguns trechos para apenas 1 faixa, os retornos são jogados para dentro das cidades, faixas sem acostamento com muretas de concreto muito perto da faixa de rodagem, curvas muito acentuadas e outras tantos erros básicos. Ou seja, as concessionárias priorizam a arrecadação de pedágio e redução de custo e investimento para priorizar o seu lucro, em detrimento a melhoria a fluidez do tráfego.

 

Paulo Lane Paulo_Lane@thermoking.com

Campinas

 

*

A OBSOLESCÊNCIA DAS ESTRUTURAS URBANAS

 

O problema tem origem em duas premissas mutuamente excludentes, ambas sem fundamento racional que as sustentem. A primeira, de um Deus criador e fazedor de tudo, a outra, de um "nada" tão milagroso como esse Deus! Se é Deus, fazer bobagens não há problemas porque ele perdoa. Se é o "nada", melhor ainda, porque o "acaso" não tem culpados. Isso resume as duas idiotices humanas chamada criacionismo e evolucionismo na qual o Mundo está metido. E tudo seria diferente se a razão fosse mostrada. O Universo como a Terra habitada é um plano inteligente, elaborado e feito por entidades inteligentes como o próprio homem, que tanto pode acertar como errar, e paga quando erra, etc. Essas entidades inteligentes são tão mais inteligentes e antigas do que o homem, que o DNA já funciona na Terra há mais de 4 bilhões de anos, E só agora os nossos cientistas sábios o estão descobrindo. Uma colmeia de abelhas ou um  formigueiro são cidades altamente densas e altamente tecnológicas que estamos ainda há muitos séculos de distância, e ainda não achamos solução para as imbecilidades das grandes metrópoles. E a solução já está pronta e funcionando há milhões de anos Terra.

Haja sabedoria para fazer besteiras.

 

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

 

*

JUSTIÇA E DESPERDÍCIO

 

Sobre a matéria da página A8 de 15/2, TJ-SP desperdiça R$ 18 mi com equipamentos nunca utilizados, é triste ver o dinheiro gasto para informatizar o judiciário sendo jogado pelo ralo, pior ainda ler as notícias sobre a falta de verba para o mesmo. Quando se tem o dinheiro para fazer algo útil, que agilizará o andamento de processos, caso dos R$ 18 mi gastos para o sofisticado sistema de assinaturas digitais, aparece uma lei e o que se vê é uma grande quantia perdida.

 

Marco Antônio Coutinho Martin adv.mmartin@yahoo.com.br

Campinas

 

*

MAGISTRADOS – NEM TODOS SÃO IGUAIS

 

Irá repercutir muito bem o movimento de magistrados que querem separar a turma do milhão do Tribunal de Justiça de São Paulo. A maioria esmagadora dos magistrados deste país e, especialmente, do Estado de São Paulo, não merece, sob a ótica do povo, julgamentos espúrios e indevidos, porque são juízes dignos, corretos e operosos. Assim, não pode haver corporativismo quando alguns, ao lidar com lama, espirram-na nos colegas, contando com o apoio e cobertura classista. A eminente magistrada Eliana Calmon, com seu procedimento correto e dignificante, na condição de Corregedora do CNJ, abriu caminho para que milhares de magistrados continuem pautando o caminho que sempre desejaram  e que obedece sempre os trilhos da ética e da moral. Os magistrados insurgentes deste Estado e do país, então, merecem os aplausos de quantos militam na Justiça deste país.

 

José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

 

*

PRECATÓRIOS E POUPADORES

 

Mais uma vez saindo em defesa da sociedade, o CNJ dispôs-se a agilizar o pagamento de precatórios. Se para os beneficiários surgiu a luz e a esperança, os poupadores continuam nas trevas, na medida em que o STF, a pedido dos bancos, suspendeu indefinidamente  tramitação dos processos  dos chamados planos econômicos, apesar  das inúmeras  decisões  favoráveis de instancias inferiores. Essa paralisação contem, aliás, um componente no mínimo perverso: é que sendo de idosos a maioria dos postulantes, os bancos, que já se beneficiaram da exclusão das ações coletivas, passam a contar com o inexorável desaparecimento de boa parte dos interessados e em consequência a dispor de seus respectivos saldos, seja por falta de sucessores seja até pelo desconhecimento destes. Lamenta-se que o CNJ não possa se sobrepor ao STF!

 

Lafayette Pondé Filho lpf41@hotmail.com

Salvador

 

*

MUDANÇA NO STF

 

É uma boa notícia o fato do ministro Ayres Britto assumir a presidência do STF, em abril deste ano. Britto é um humanista e progressista. Seus votos e decisões no STF, via de regra, dão a correta interpretação do texto constitucional, atentos ás transformações da sociedade e a favor do povo brasileiro e não de interesses corporativistas. Será uma renovação benéfica no STF. O atual presidente, Cesar Peluso, não vai deixar saudades.

 

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

 

*

MENSALÃO EM PERIGO

 

Aparentemente continuam as pressões para que o julgamento do “mensalão” não se realize ou que indiciados escapem do processo atual ou que, sendo julgados, sejam absolvidos por alguma “firula” jurídica. Matéria da revista Veja sugere ainda  que Ministro do STF possa estar sendo chantageado por esquema ligado aos acusados no processo. Isso está baseado em depoimento de advogada ligada ao esquema político do PT, sediado no Planalto, que teria conseguido derrubar o antigo governador de Brasília e eleito seu sucessor. É um fato grave que precisa ser mais bem analisado pois abre uma nova e intolerável  perspectiva da corrupção no Brasil. Um dos poderes da república submetendo a outro por meios criminosos.

 

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br

São Paulo

 

*

MORALIZAÇÃO

 

A mobilização de milhões de brasileiro foi o marco fundamental para a aprovação da Lei da Ficha Limpa.Embora não tenha sido por unanimidade o Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou a validade da Lei para as eleições municipal deste ano.Com a aprovação dessa Lei,Parabenizo os milhões de brasileiros que se manifestaram em prol dessa Lei, até porque, não seria mais possível   conviver com assaltantes disfarçados de políticos.

 

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

 

*

FICHA LIMPA: MINISTROS PRÓ E CONTRA

 

Finalmente o STF votou a favor da “Lei Ficha Limpa”, apesar de que deram passagem por oito anos ao senador Barbalho - pior “ficha suja” que o Brasil já conheceu. Mas não podemos deixar de analisar os votos dos quatro ministros "do contra". Eles não julgaram pelo teor constitucional da lei em si, e sim baseados na premissa que a opinião pública não pode prevalecer. Julgar baseados na emoção como alguns disseram. Será que os digníssimos ministros desconhecem a lei que rege qualquer empresa privada e mesmo funcionalismo público, que para ser admitido precisam ter “ficha limpa”? Apresentar atestado de antecedentes e tal? Por que todos os brasileiros se adequaram a essa lei de mercado e os digníssimos políticos ficariam isentos? A população exigiu que nossa Constituição cobrasse dos políticos as mesmas regras exigidas de todos. Isso se chama moralização! Mas esses votos contrários podem ter um motivo. Quem sabe num futuro bem próximo a população também exigirá moralização da própria classe deles? Quem tem teto de vidro...

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

*

O PODER DO POVO

 

A Ficha Limpa é a maior vitória da democracia nacional nos últimos tempos. Partindo do povo, contra os interesses dos corruptos poderosos, postergada por picuinhas de redação, negada ainda por quatro ministros da mais alta corte, finalmente venceu e abriu caminho para novas conquistas. Que tal, para começar, a redução da maioridade penal?

 

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

 

*

FICHA LIMPA – A QUE CUSTO

 

Com a devida vênia, não me convenço do acerto da maioria firmada a respeito do tema, pelo que lembro aos Ministros: o hábito de violar a constituição para fazer o bem, autoriza, em seguida, violá-la, para disfarçar o mal (Maquiavel).

 

Guilherme Asta guilherme@asta.adv.br

Barueri

 

*

VAI PEGAR?

 

A lei da Ficha Limpa vai barrar mesmo os fichas sujas?

 

Cícero Sonsim c-sonsim@bol.com.br

Nova Londrina (PR)

 

*

UMA VITÓRIA

 

A decantada Ficha Limpa, que nasceu da iniciativa  popular  por uma representação ao Congresso com 1,3 milhão de assinaturas  e que se tornou lei com o mesmo nome e se aplica no âmbito da justiça eleitoral, contestada juridicamente, pelos por ela atingidos,  como lei inconstitucional e, agora, por decisão de maioria de votos do Supremo Tribunal Federal, admitida sua constitucionalidade e que será aplicada já  nas  eleições deste ano, é uma lei que comprova irretorquivelmente, que a democracia é um regime de governo que emana do povo, cujo poder  é por este exercido por meio dos seus representantes eleitos democrática e diretamente (art.1º-parágrafo único da Constituição federal). Esta é uma lei saneadora que varre os políticos corruptos em todas suas nefastas  modalidades, de concorrerem a cargos eletivos, quer na órbita legislativa, quer na executiva. E uma lei profilática e cívica, cuja prevenção é salvar o Brasil, propriamente dito, como também, perante o mundo, desse câncer político. Parabéns ao Brasil, ao Congresso e ao Supremo Tribunal Federal!

 

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

 

*

QUEM É O CULPADO?

 

Você sabe que o Sistema Único de Saúde, a educação, o transporte, o sistema habitacional, os Três Poderes da Nação, estão tão desacreditados e com enormes deficiências no seu funcionamento e com políticos e empresários praticando corrupções de norte a sul, leste a oeste? Não há nenhum segredo nisso: o culpado cruel de tudo isso é você, eleitor, não sabe votar; que elegem essas pessoas nefastas para cargos de tamanha importância! Quer continuar sendo roubados e mal administrados publicamente? Continue votando neles.

 

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

 

*

O ELEITOR NÃO TEM CULPA

 

O eleitor não tem culpa pela crise que está aí. Ele é convocado e vota para legitimar o processo eleitoral, e não para exercer a função de um Juiz. A maior culpa é da Justiça. Da Eleitoral, quando permite que a propaganda venda um candidato como se ele fosse um produto, um panetone de natal ou um sorvete de baunilha com cobertura de chocolate. Do Judiciário, quando permite que um Ficha Suja seja empossado. Os aristocratas, a exemplo da Idade Média, estão defendo as eleições indiretas, abrindo caminho para aqueles que não tem compromisso com as demandas do povo. Afirmando que o eleitor não sabe votar e uma eleição direta tem um custo elevado. Querem um governo só para si e para os amigos.

 

Sinésio Müzel de Moura sinesiomdemoura@hotmail.com

Campinas

 

*

INDULTO DE CARNAVAL?

 

É isso aí. A polícia prende e a Justiça solta. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) concedeu habeas corpus para o bicheiro Helinho. O Anis, da Beija Flor, está num hospital. Daqui a pouco estarão todos solto, rindo. Bola vermelha no nosso nariz.

 

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

 

*

A MÍDIA NA BERLINDA

 

Essa proposta absurda da Comissão de reforma do Código Penal em querer compensar o criminoso em face de matérias publicadas nos jornais e revistas, além de tentar intimidar a imprensa livre é um grave atentado à inteligência dos Juízes, pois insinua que só julgam pressionados pela divulgação e não pelos fatos inseridos nos processos. A parte boa da sociedade agradeceria se a maior preocupação fosse defendê-la dos criminosos e não responsabilizá-la por eles existirem.

 

Odiléa Mignon cardosomignon@gmail.com

Rio de Janeiro

 

*

ELOÁ, A CULPADA

 

Eloá Pimentel, que só tinha 15 anos, é apenas mais uma das mulheres assassinadas por "amor" (!), que deve acontecer todos os dias nesse país e nem sempre é noticiado na imprensa. Eloá é mais uma das mulheres julgadas culpadas pela própria morte. A advogada de defesa do assassino, chegada num barraco, praticamente condenou a vítima: "Eloá tinha gênio forte... Ela deixou a situação pior do que já estava... Eles se divertiram no cárcere... Ele queria privacidade, porque roupa suja se lava em casa... Eloá teve corresponsabilidade. "Com" roupa suja se lava em casa", a advogada quis dizer apanhar do marido, do namorado e ser morta? Porque, conforme reza a lenda medieval, entre quatro paredes (na "privacidade do lar"), "em briga de marido e mulher não se mete a colher"? Meu desprezo para essa jovem mulher advogada, de mentalidade medieval. Alguns criminalistas saíram em defesa da advogada escandalosa e machista. Segundo um deles, a juíza poderia ter deixado "passar batido" as ofensas contra si. Será que esse criminalista deixaria passar batido, se fosse ele o ofendido/humilhado? Duvido. Não vi até o momento alguém falar do porte de armas, que facilita bastante esses crimes. A justiça foi feita – ainda que o assassino fique preso por apenas 26 anos. Que sirva de exemplo.

Emily Cardoso emilyhupert@yahoo.com.br

São Paulo

 

*

CASO ELOÁ

 

E pensar que, para evitar a tragédia, bastava um atirador de elite ter disparado um único tiro!

 

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

 

*

ATÉ QUANDO VAI CONTINUAR O MASSACRE?

 

Onde está a Organização das Nações Unidas (ONU) que não intervém na carnificina protagonizada pelo ditador sírio Bashar Al Assad e contra o povo de seu país, que já assassinou cruelmente cerca de 20 mil opositores ao seu "desgoverno" segundo a Anistia Internacional. Não da mais para esconder o massacre que vem sendo feito pelas forças comandadas por Bashar, a repressão contra o povo sírio, estima-se que já tenha matado mais de 560 crianças em 11 meses de crise. Por trás do ditador sanguinolento Bashar Assad, esta ninguém menos que o tirano anticristo Mahmoud Ahmadinejad, que quer a todo custo que seu país desenvolva usinas nucleares possivelmente para obter a bomba e ameaçar Israel. A pergunta que se faz hoje nos quatros cantos do planeta é a de que, até quando vai continuar o massacre de civis na síria sem que nada seja feito para barrar a matança de pessoas que lutam para tirar do poder o ditador tirano que esta a mais de trinta anos no poder. Até quando russos e chineses vão continuar dando apoio ao ditador na síria Bashar Assad? Impedindo que uma ação dos Estados Unidos e dos países europeus intercedam incivilizadamente para tirar de uma vez por toda Bashar do comando do país e possivelmente ser julgado pelo Tribunal Penal Internacional (TPI) pelos crimes que cometeu, ele e sua corja de assassinos. Quando o mundo vai ficar livre desse tipo de gente?

 

Turíbio Liberatto Gasparetto  turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul

 

*

FORÇA DE PAZ IMPOSTA PELA LIGA ÁRABE

 

Os excessos inomináveis de Bashar Assad desbordaram dos mais extremos limites no massacre que diariamente comete contra seus governados, a ponto de a Liga Árabe demonstrar o anacronismo da ordenação processual da ONU, incapaz de agir sob a imposição de dois únicos membros do Conselho de Segurança - China e Rússia – cujos compromissos de amizade política e econômica com jovem tiranete da Síria levaram a vetos imobilizadores da Organização Internacional. No momento em que o Catar e outros membros da Liga Árabe demonstram estar à frente da ONU na defesa dos direitos humanos de um povo massacrado, ressalta toda a vetustez das normas de um organismo cujo processo de tomada de decisões ficou paralisado, enquanto o mundo se transformava radicalmente sob o impacto da globalização e do avanço da consciência democrática universal.

 

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

*

AMIANTO NO BRASIL

 

Sob o conceito de “fato relevante”, a Eternit no Brasil mandou inserir matéria paga, em que tenta se distanciar da gravidade da questão o amianto crisotila enquanto fibra comprovadamente causadora de câncer (como mesotelioma maligno de pleura, entre outros), reduzindo um grave problema de Saúde Pública e de Meio Ambiente a uma suposta querela comercial e de disputa de mercado. Apega-se, de má-fé, à Lei Federal no. 9.055/95, cuja flagrante inconstitucionalidade já tem parecer favorável do Ministério Público Federal e do Ministro Relator do STF, e ainda, tenta desqualificar a inteligência e a sensibilidade dos legisladores dos estados onde o amianto já foi proibido, reduzindo o clamor de milhares de vítimas das doenças do amianto crisotila, à suposta pressão de concorrentes da Eternit. Como cidadão e profissional de Saúde, registro minha indignação por tanta desfaçatez, e conclamo o Poder Legislativo, o Poder Judiciário e o Poder Executivo Federal a que se unam para acelerar as iniciativas pelo banimento total do amianto crisotila no Brasil, imediatamente. Que o Brasil não faça vexame na Conferência Rio + 20, de junho, e consiga mostrar - a nós mesmos e ao mundo - que suas políticas públicas não são definidas pelos lobbies de uma empresa, e sim, são comprometidas com a defesa da saúde e do meio ambiente, como manda a Constituição Federal.

 

René Mendes  renemendes@renemendes.com.br

São Paulo

 

*

LICENÇA MATERNIDADE

 

Não bastassem os enormes problemas a solucionar nos Ministérios no País, surge uma nova e polêmica ministra Eleonora Menicucci indicada para a Secretaria de Política para Mulheres. Além de ter um passado sombrio ligado à guerrilha na época da ditadura brasileira, ela é defensora e profissional habilitada na pratica do aborto. Agora cria novo tumulto em algo já existente que é a licença maternidade de seis meses, onde já temos 148 municípios de 22 estados já adotando essa norma. Embora a lei determina que sejam 4 meses, diz ela que as mais beneficiadas serão as mulheres pobres que não podem pagar creche. Se essa é a bandeira e o princípio por que o governo não as oferece.

 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

*

EDUCAÇÃO E PERFUMARIA

 

Li no Estadão da semana passada que o governo de são Paulo pretende gastar R$ 5,5 bilhões para a instalação de lousas digitais e tablets nas escolas estaduais. Fui professor da rede durante 20 anos e sei que o buraco é mais embaixo. Não é perfumaria, nem maquiagem que vai resolver o problema da Educação no estado e no Brasil. Já existem computadores abandonados, bibliotecas fechadas e livros jogados no lixo. O ex Secretario da Educação Chalita, gastou mais de R$ 4 bilhões com um projeto intitulado Teia do Saber. Consistia basicamente em mandar professores para hotéis de luxo, para troca de experiências. Não virou nada. O problema todo se resume em um só: aprovação automática! O aluno sabe que será aprovado de qualquer maneira. sabendo ou não sabendo, indo a escola ou não. Toda vez que se aproxima uma eleição, os burocratas aparecem com uma solução mágica para a Educação. Porque não usam esta grana para valorizar os professores e os funcionários da rede? Desafio qualquer burocrata, para por suas idéias em prática, em qualquer escola estadual, escolhida aleatoriamente. Se ele resistir um dia, longe das idéias demagogas, todos os professores estarão ao seu lado. Falar é fácil. Fazer é difícil. É muito mais fácil culpar os professores pelo fracasso da educação.

 

José Milton Galindo galindo52@hotmail.com

Eldorado

 

*

TABLETS PARA OS ALUNOS

 

O ensino está tão ruim, mas tão, tão ruim que até computador ensina melhor.

 

Valdemar W. Setzer www.ime.usp.br/~vwsetzer

São Paulo

 

*

DISTRIBUIÇÃO DE EMBALAGENS DE COMPRAS

 

Como os grandes supermercados resolveram cobrar ridículos R$ 0,19 por cada sacola para não perderem a margem de seus altos lucros, como os bancos que tudo cobram de seus clientes e têm lucros absurdos, sugiro a todos os usuários de supermercados, aderirem minha sugestão que já coloquei em prática. Nós ao usarmos as sacolas, estamos fazendo propaganda e divulgando a logomarca de graça para todos eles. Assim, já que se negam a fornecer as embalagens, sugiro que em nossas compras, levarmos sempre a sacola do concorrente e não a do próprio, ou seja, se formos ao Pão de Açúcar levar a sacola do Carrefour, Wall Mart, Pastorinho, etc. e vice versa, a fim de divulgarmos a logomarca do concorrente dentro da loja do outro fornecedor. Quem sabe dessa maneira, serão forçados a distribuir gratuitamente todas as embalagens necessárias em nossas compras.

José Alberto de Paiva alpai12@yahoo.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.