Fórum dos Leitores

O PT COM MALUF

20 Junho 2012 | 03h08

Péssimo exemplo

Que exemplo este oferecido pelo PT, ao se aliar a Paulo Maluf e contar com seu apoio para eleger Fernando Haddad prefeito de São Paulo. Justo no momento em que uma CPMI e a Comissão de Ética do Senado tentam cassar o mandato do senador Demóstenes Torres por este ter-se relacionado com Cachoeira, um conhecido contraventor, o PT negocia e cria laços com um corrupto conhecido internacionalmente e procurado pela Interpol. Se eu fosse a oposição, pediria a instauração da "CPI do apoio do Maluf a Haddad" e quebraria o sigilo telefônico dos dois. Seria interessante ver que tipo de conversa saiu dessa negociação. Espero que a imprensa, hoje o pilar mais forte da democracia brasileira, continue a esclarecer essas negociatas ao povo, para que este se possa indignar por meio do voto.

MAURICIO FERRAZ DE PAIVA

mauricio.paiva@target.com.br

São Paulo

Iguais

Não há nada de estranho em o PT se aliar ao PP. Afinal, se Lula diz "não sei, não vi", Maluf diz "não sei, não vi e não tenho conta na Suíça".

ROBERTO NASCIMENTO

robenasya@yahoo.com.br

São Paulo

Crias do marketing

Não se esqueçam de que Lula só começou a ganhar eleição depois que roubou o marqueteiro do Maluf (Duda Mendonça). Daí para a frente, mostrou a cara e virou cria muito pior que aquela que até então era o maior exemplo de político corrupto no País. Conseguiu formar uma organização enraizada no governo com base na mentira e no suborno. Hoje se considera um deus a ponto de ser perdoado até por essa transgressão de se aliar ao Maluf.

MIGUEL PELLICCIARI

emepe01@uol.com.br

Jundiaí

A foto

A foto (19/6, A1) em que o "pai do mensalão" confraterniza com o "caçado pela Interpol" mostra bem o nível de sordidez da política brasileira. Entre eles, o mais novo rebento dessa aliança indecente dá tapinhas nas costas de seu mentor político. Só faltava a presença de Erundina. Por precaução, escondi o exemplar do Estadão, para poupar as crianças de tamanha imoralidade.

NELSON PENTEADO DE CASTRO

pentecas@uol.com.br

São Paulo

Esses caras...

Lula com Maluf é o poder a qualquer custo. E que custo! Ou alguém crê que ele "custará" pouco? Fico com as palavras do Supla.

A. FERNANDO FERREIRA

rdseg@terra.com.br

São Paulo

Indiferença

O que mais surpreende não é a quadrilha que se formou em si nem o abraço hipócrita entre Lula e Maluf. Pior é ver a indiferença do povo brasileiro em geral.

CELIA MENDES DI MARTINO

cmendes_18@hotmail.com

São Paulo

O pior jogo político

Quando dou palestras em escolas, costumo dizer que era mais fácil ser eleitor no meu tempo de jovem. Tínhamos com clareza o entendimento do certo e do errado, quem era de direita e de esquerda, os que eram nossos líderes e quem nós abominávamos. Após quase 30 anos, o mundo está mais complexo. Dezenas de partidos políticos sem uma ideologia clara. Candidatos que seriam opositores entre si com um discurso essencialmente igual. Fica difícil para o jovem entender e querer participar de uma eleição direta. A quem seguir? Quem devemos apoiar? Perguntas cada dia mais difíceis de responder. Ainda há figuras políticas de que nos podemos orgulhar. E há, também, aquelas figuras que lá atrás combatemos para trazer liberdade e democracia a este país. Figuras que hoje ainda insistem em tentar ocupar um lugar no atual cenário do Brasil democrático. Estas só conseguirão luz se alguém lhes iluminar. Cresci combatendo o autoritarismo e aqueles que davam sustentação ao governo militar, opondo-me de maneira inegociável àqueles que foram criados e sustentados por esse regime de exceção que se manteve com a força bruta e o desrespeito aos direitos humanos. Figuras que hoje, num país democrático, se ainda existem, é pelo pior jogo político que cada vez mais é usado. Falta coragem das lideranças políticas para defender seus ideais fundamentais e suas origens, em detrimento de alianças que maximizem suas chances de vitória. Que lhes tragam mais um minuto de televisão. Custe o que custar. Mesmo que esse custo seja o do aperto de mão daqueles que apertaram as mãos dos nossos torturadores e assassinos. Em tempo de Comissão da Verdade, isso é o que de mais triste pode existir numa nação que proclama a verdade e a memória.

IVO HERZOG

iherzog97@me.com

São Paulo

INOVAÇÃO

Fapesp

Como enfatiza o professor Celso Lafer (Fapesp, 50 anos, 17/6, A2), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) tem tido um papel fundamental no desenvolvimento do Brasil. Mas nem sempre o povo fica a par de suas realizações. Entre as inúmeras conquistas, por exemplo, posso mencionar na área farmacêutica que o programa Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepid) plantou a semente de parcerias público-privadas no Brasil. Como um dos resultados práticos, lembro que esse programa propiciou o lançamento de uma inovação a ser utilizada na produção de vacinas (hepatite B, por exemplo) e que foi recentemente comemorado por um grande laboratório farmacêutico nacional, que usufruiu da parceria com o Cepid do Instituto Butantan. O evento contou com a presença do governador Geraldo Alckmin, do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e de altas personalidades do governo federal, todos exultantes com esse resultado. Na ocasião, embora desconhecendo os detalhes, Alckmin foi o único orador a ressaltar a importância da Fapesp, que teve o mérito de procurar romper com a escassez de inovações na área farmacêutica. De fato, o Brasil, em todo o século 20, não contribuiu com nenhuma inovação farmacêutica, para a qual são exigidos altos investimentos aplicados na geração de ciência e tecnologia. A falta de visibilidade pública da Fapesp seria alcançada se maior transparência fosse adotada na análise técnica dos resultados desses investimentos.

ANTONIO CARLOS MARINS DE CAMARGO, ex-coordenador do Cepid do Instituto Butantan

antonio.camargo37@gmail.com

São Paulo

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

VALEU, ERUNDINA!

Depois do abraço de Lula em Paulo Maluf , Luiza Erundina desistiu de ser vice de Haddad. Parabéns,Erundina! Na política também é possível demonstrar seriedade.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

ALÍVIO

Fiquei arrasada ao ver domingo, no Estado, a notícia de Erundina para vice de Haddad e com o apoio de Maluf. Fui sempre uma eleitora dela e não podia acreditar no que lia. Então vi a notícia dela se dizendo desconfortável com a aliança. Apenas fiquei mais tranquila quando ela recuou, mas espero muito que ela não ceda aos apelos do seu partido e do PT, seu ex-partido, pois hoje acho que essa aliança tem dois grandes problemas, não é só o Maluf, mas também o seu ex-partido. Muito me admira o PSB pensar nessa hipótese, confirmando cada vez mais para todos nós, que não existe um plano de Nação e sim somente um plano de poder. É o poder pelo poder, não interessa mais nada. Erundina, não ceda aos apelos de ninguém, mantenha sua postura e lisura de caráter.

Mara Bassan marabassan@gmail.com

São Paulo

*

ERUNDINA X LULA

Lula foi longe demais com a banalização da corrupção e com a banalização da ética das pessoas. Passou por cima da Erundina, pois isso para ele não é nada. Sua ganância vem antes de tudo. Mas nem todos são assim.

Carlito Sampaio Góes carlitosg@estadao.com.br

São Paulo

*

ÉTICA

Na coligação do PT com outros "partidos" para apoiarem Haddad a Prefeitura Municipal de São Paulo, o único político que tem ética é a Erundina. Os demais políticos têm interesse apenas nas "boquinhas".

José Roberto Marforio bobmarforio@gmail.com

São Paulo

*

LIÇÃO DE COERÊNCIA

Parafraseando Euclides da Cunha, "a nordestina é antes de tudo uma forte". Não sou eleitor e nunca simpatizei com as ideias de Luiza Erundina, mas desta vez a parabenizo, pois superou as melhores expectativas e deu uma lição bem dada de coerência, honradez, respeito a si e a seus pares e humildade ao desistir de sua candidatura. "Que mulé mais porreta! Arretada que só ela!

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

*

ERUNDINA DEIXA CHAPA DO PT

Ao menos Erundina foi coerente com seus princípios e palavras.

Maria do Carmo Zaffalon Leme Cardoso mdokrmo@hotmail.com

Bauru

*

ERUNDINA

Parabéns, Luiza Erundina! Além de agir com coerência, não se rendeu às pressões de Don Lulla...

Luiz Sérgio dos Santos Valle

São Paulo

*

CABRESTO NÃO!

Erundina desistiu de ser vice de Haddad, diz presidente do PSB-SP, assim como Marta do PT. Parece que as mulheres não estão a fim de permitir o cabresto que Lulla acha que pode colocar em seus vassalos.

Leila E. Leitão

São Paulo

*

ELEIÇÕES MUNICIPAIS

As melhores análises que eu li a respeito da eleição municipal da capital foram: Momentum, de José Roberto de Toledo,fazendo uma comparação com acorrida de cavalos (A6, 18/6); em Notas &

Informações, intitulada com Maluf e Erundina (A3, 19/6); e o artigo de Dora Kramer, Quanto Vale o Show (A6, 18/6), realmente um show de análise. O leitor que não gosta de perder tempo lendo assunto de política, mas não pode ficar por fora da

próxima eleição à prefeitura da capital, lendo esses três artigos, não vai precisar de mais informação sobre o que se passa no emaranhado da política entre partidos e candidatos.

Olympio F. A. Cintra Netto ofacnt@yahoo.com.br

São Paulo

*

ALIANÇA ESPÚRIA

O PT faz qualquer negócio para tentar conseguir os seus intentos,

sempre adepto de que os fins justificam os meios. A aliança

com Maluf e a foto de Lulla e Haddad recebendo afagos (A4) do

indigitado deputado e, se cumprimentando todos sorridentes, é de

provocar náuseas. Não porque somos adeptos de um ou de outro,

mas pela hipocrisia dos três homens "puros". Luiza Erundina não deve mesmo entrar nessa, se o fizer, como pretendem os petistas, estará manchando irremediavelmente a sua biografia e eles querem apenas usá-la, nada mais que isso.

Alvaro Salvi alvarosalvi@yahoo.com

Santo André

*

MALUF E O PT

Se um dia o ex-presidente sujou as mãos de graxa numa linha de montagem, voltou a sujar de lama ao cumprimentar Paulo Maluf. Lula deve ter se acostumado à lama. Afinal, não só as mãos sujou de lama, mas os braços e peito ao abraçar Fernando Collor, José Sarney e tantos outros "ex-desafetos".

Luís Cláudio Marchesi pmarchesi@globo.com

São Paulo

*

DIGA-ME COM QUEM ANDAS...

Lula, em sua costumeira e tradicional verborragia, em ocasiões diferentes, chamou Sarney, Collor e Maluf de corruptos ou ladrões. Não obstante, posteriormente aliou-se a todos eles demonstrando desfaçatez ou justificando o ditado popular que diz: "Diga-me com quem andas e lhe direi quem és".

Adel Feres adel@terra.com.br

Goiânia

*

BEIJOS E ABRAÇOS

Segundo Lulla ou Burla, como o chama nosso amigo e colega desse espaço democrático, Laércio Zannini, em 1986 falava em altos brados (roucos) "que Paulo Maluf era trombadinha comparado ao Sarney", e hoje está de beijos e abraços com os dois e, mais ainda, com o Collor de Mello. Se o demônio der votos ao Sr. Haddad, o Lulla joga água de balde na figura, depois abraça e beija; este é o homem...

Celso de Carvalho Mello celsosaopauloadv@uol.com.br

São Paulo

*

ACORDA, GENTE!

Afirmou Maluf no encontro que teve com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva : "No mundo atual, não existe mais esquerda e direita". Alguém tem dúvida de que nesse momento, Maluf e Lula se encontraram com o objetivo único de consolidar (e já consolidaram) a corrupção, sistema de governo antigo, porém, usado sem um mínimo de escrúpulo na forma de governar da maioria dos integrantes do PT e do PP?. Os "Caras" estão nos chamando de idiotas. Acorda gente.

Leônidas Marques leo_vr@terra.com.br

Volta redonda (RJ)

*

SEM PRINCÍPIOS

É assustador o que vemos objetivando atingir e se manter no poder. Fazendo uma retrospectiva de um passado recente, constatamos Lula e o PT execrando Paulo Maluf e Sarney e sua prole. Hoje os vemos afinados, com os mesmos objetivos. Lula e o PT não têm princípios, têm interesses. Não importam os meios, vale tudo para chegar e se manter no topo.

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

*

ALIANÇA ENTRE LULA E MALUF

Que não se confunda convivência democrática com absoluta falta de escrúpulos.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

*

ALGUÉM SABE A RESPOSTA?

Uma pergunta que não quer calar. Quem faz aliança com o deputado Paulo Maluf (PP-SP), incluído na lista de corruptos procurados pela Interpol, se torna aliado ou cúmplice dele?

Túllio Marco Soares Carvalho tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

*

LÍNGUA DO P

A semelhança entre Lula e Maluf é que os dois forram seus pastos, aparelham seus postos e fazem seus postes. A diferença é que enquanto Lula deixa pizzas, Maluf deixa pistas.

Percy de Mello Castanho Junior percy@clubedoscompositores.com.br

São Paulo

*

HADDAD É O PITTA 2012 DE MALUF

Com Maluf se coligando ao PT só falta assumir o slogan: "Se Fernando Haddad não for um bom prefeito, nunca mais votem no Lula!".

Claudio Juchem cjuchem@gmail.com

São Paulo

*

ENCONTRO MARCADO

"Fulano é uma ave de rapina; ciclano é o símbolo da pouca vergonha; você é quem é . Então estamos conversados, vamos esquecer tudo e nos unir para eleger um candidato de nossa confiança para a Prefeitura de São Paulo." Esse foi diálogo entre Lula e Maluf. Vide foto do encontro nas capas dos jornais.

José Marques seuqram.esoj@bol.com.br

São Paulo

*

ESTRANHO,NÃO?

Tem coisas que o dinheiro não paga. A foto do Maluf afagando Haddad e Lulla todo pimpão é uma delas. Obrigado pela diversão. Em tempo. Onde estão aqueles artista que tanto defenderam Lulla? Não se ouve mais o clamor dessa brava gente.

Estranho,não?

A.Fernando Ferreira rdseg@terra.com.br

São Paulo

*

PAREM O MUNDO!

Lula e Maluf no mesmo palanque? Parem o Brasil, eu quero descer.

Sérgio Eckermann Passos sepassos@yahoo.com.br

Porto Feliz

*

EXEMPLO DA TOTAL FALTA DE ÉTICA

Na hora em que vê ameaçado o seu projeto de ascensão ao poder na cidade de São Paulo, a caterva petralha faz aliança com qualquer "trepeça", desde que possa tirar proveito eleitoreiro da situação. Para o PT, dentro do velho princípio de que os fins justificam os meios, o vale tudo, por mais desavergonhado e promíscuo que seja, é regra básica de procedimento eleitoral.

Júlio Ferreira julioferreira.net@gmail.com

Recife

*

EM SÃO PAULO NÃO DÁ

Engana-se quem acha ser falta de escrúpulos essa química do PT com os acordos para eleição em São Paulo, particularmente não acho, pois tenho opinião formada sobre políticos em geral. Político honesto não existe, portanto, quem tiver escrúpulos não pode entrar na política, não faria carreira e seria um fracassado. Agora,não vai dar certo,pois,São Paulo não aceita o PT de forma alguma devido aos antecedentes.

José Mendes do Carmo josemendesca@ig.com.br

Votorantim

*

FIQUEM LIGADOS

São Paulo precisa estar ligado com o governo estadual, foi assim que chegamos ao primeiro mundo, sem receber apoio federal e principalmente bem longe do PT, pois com esses não há política, o que existe é politicagem. Nossa responsabilidade com o povo paulista e com o Brasil, não permite aventuras e muito menos colocarmos os cofres, abertos e disponíveis assim.

Nelson Pereira Bizerra nepebizerra@hotmail.com

São Paulo

*

TSUNAMI DE CANALHICES

Abro os jornais de manhã e fico cada vez mais estarrecida com o tsunami de canalhices que assola nossa política - no Município, no Estado e também em Brasília. Estamos mergulhados em corrupção. Em qualquer um dos três Poderes, é só "aranhar" que surgem as patifarias, as malversações de verbas públicas, a corrupção mais desenfreada e desavergonhada. Será que perdemos a capacidade de nos indignarmos? Os patifes e os corruptos não se pejam de vir a público explicar o inexplicável. Quando iremos dar um basta nessa pocilga? É preciso ficar bem claro que o dinheiro para corruptos e corruptores não cai da ordália divina.

Marize Carvalho Vilela marizecv@ig.com.br

São Paulo

*

RIO+20: ‘O SAMBA DO CRIOULO DOIDO’

Talvez nem o nosso saudoso jornalista Stanislaw Ponte Preta (Sérgio Porto), que completaria 90 anos em 2013, autor de irreverentes e memoráveis crônicas, que não se deixava inclusive arrebatar por política, resistisse a não escrever sobre o autêntico "samba do crioulo doido" que vai se constituindo a Rio+20, a Conferência da ONU sobre o Desenvolvimento Sustentável. Índio, de arco e flecha, correndo em pleno centro da cidade do Rio de Janeiro atrás de seguranças do BNDES para desferir a flechada da indignação; ambientalistas em passeata contra o Código Florestal e a construção da usina de Belo Monte; jovens com seios de fora (alguns belos por sinal) protestando contra a discriminação às mulheres- depois do caso da Elize Matsunaga os homens deveriam também sair em passeata contra a violência feminina; trânsito engarrafado; caras pintadas por tudo que é canto; flanelinhas livres, leves e soltos extorquindo motoristas por um espaço de estacionamento; definição do que é Economia Verde fora da nova Carta da Terra (está difícil realmente saber o que é); fundo de US$ 30 bilhões para financiar as ações de sustentabilidade também fora do acordo ; erradicação da pobreza extrema nem pensar, está super fora, afinal isso não é "tão importante" assim; nossa presidenta correndo com o esboço do documento final da Rio+ 20 para ser alinhavado junto aos líderes do G-20 no México; o mundo em grave recessão econômica, à exceção da China que continua crescendo e poluindo o ambiente; fome na África; desemprego na Europa, além da violência incontrolável (nem a ONU controla) contra civis na Síria. Não falta mais nada. O que faltava ocorreu na segunda-feira, 18 de junho. O Partido dos Trabalhadores (PT), quem diria, aliou-se a Maluf. Os ativistas prometem, no entanto, ainda mais manifestações populares na cidade maravilhosa. Falta talvez saber pra que tantos gastos e holofotes da mídia para uma conferência que já nasceu morta. Planejamento, trabalho, altas somas em dinheiro, tempo perdido, para tudo ficar, até agora, no campo das boas idéias e intenções. Nada mais. Se pelo menos nos reeducássemos em respeito ao meio ambiente teria valido a pena toda essa parafernália. Deixar de jogar papel e lixo (inclusive guimba de cigarro) em vias públicas, garrafas e copos de plástico para não entupir bueiros e galerias pluviais, deixar de fazer xixi na rua, seria a nossa primeira lição. Se pelo menos isso fosse possível, a conferência Rio+20 terá valido a pena. Seria uma forma de também respeitar e proteger as futuras gerações. Por enquanto, a Rio+20 nada mais é do que um verdadeiro samba do crioulo doido. Saudades do Sérgio Porto.

Milton Corrêa da Costa milton.correa@globomail.com

São Paulo

*

ENTREGA DO TEXTO FINAL DA RIO+20

A Rio+20 vai apenas cumprir sua finalidade, isto é, não servir para nada, exceto para as autoridades tomarem caipirinhas como disse um dos participantes.

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

*

‘QUANTA GENTE, OH, QUANTA ALEGRIA’

A Rio+20 trabalha para o enfraquecimento do capitalismo e da democracia, o festão que se instala no Rio de Janeiro, lota os hotéis, aeroportos e restaurantes, traz turistas, chefe de estado, bichos grilos, índios e toda sorte de desocupados, e o resultado

será o mesmo das paradas que superlotam a avenida paulista.

Waldimir Coronado wch.antunes@gmail.com

São Paulo

*

SUSTENTABILIDADE PRA QUEM?

Durante a Rio +20, de cada 10 palavras mencionadas 11 são sustentabilidade ou sustentável. Este é mais um dentre os vários eco-clichês banalizados pelo evento e que pouco a pouco vão entrando na cabeça do cidadão e sendo incorporados no dicionário popular sem que muitas vezes o mesmo (cidadão) faça a menor ideia do que se trata nem pra que serve. Ser contra a construção de Belo Monte , não comer carne vermelha , usar sacolinhas ecológicas, usar bicicleta , plantar árvores , muitas árvores e até fazer xixi no banho para não usar a água da descarga são algumas das bandeiras divulgadas pelos presentes nessa reunião. Os clichês mudam com o tempo (lembram-se da defesa do Mico-Leão dourado?), mas continuam sem uma sustentabilidade técnica. O tão terrificante conto do aquecimento global já se provou insustentável por autoridades no assunto. Obviamente esse foi um conto que durante anos rendeu muito e certamente sustentou interesses de empresas e governos. A natureza é um forte aliado das autoridades quando o interesse real não convém que seja revelado. Os eco-clichês também levam muito a sério o cálculo de quanta água , quanta comida e quanto espaço será necessário para que nosso querido planeta terra se mantenha "sustentável".Quantas vezes já não vimos ou ouvimos que a população tem que diminuir, pois a água e a comida vão acabar! Maravilha, com isso o aborto e a miséria na África se tornam sustentáveis politicamente e no inconsciente popular. Somando-se tantos clichês com uma grande dose de ignorância popular o governo consegue aos poucos e em doses homeopáticas ir manipulando e aprovando leis, regras e práticas de seu interesse e de sua linha política. Sendo um pouco mais práticos, sustentáveis são, com certeza, os hotéis do Rio de Janeiro cujas diárias dispararam em alguns casos mais de 600% por ocasião do evento. Os restaurantes em toda cidade e até mesmo taxistas e flanelinhas também seguem o belo discurso do evento praticando fortemente a sustentabilidade, pelo menos no que tange à questão financeira.

Até agora, o documento final não possui um texto definitivo e acordado entre os chefes de delegações presentes, o que torna o evento e os motivos de seu tão aguardado acontecimento quase nada sustentável.

Sergio Salgado de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

São Paulo

*

RIO+QUEVERGONHA

Palafitas em capitais e cidades grandes sem rede de esgoto, sem tratamento de água, Rio Tietê e outros em São Paulo, Rio Iguaçu, Rio Cai, Rio Capibaribe entre os mais conhecidos, esgotos sem tratamento jogados no mar, desmatamento das florestas, seres humanos bebendo água salobra como ratões do banhado, crianças pisando em fezes, bebendo água com coliformes fecais, sem mencionar os lixões clandestinos que todos sabem onde ficam e onde se misturam lixo e seres humanos, ainda com uma agravante da Copa do Mundo que vai comer R$27 bilhões desse cenário de misérias, desigualdades e contrastes e ainda querem cobrar de países que tem o rio Tâmisa, Rio Neiva e o Rio Sena uma atitude em relação ao meio ambiente. Como pode caber tanto cinismo em um país como este? Brasil tira a trave de seus olhos antes de soprar o cisco dos olhos dos outros. Rio +Que vergonha vocês fazem a gente passar.

Manoel José Rodrigues

Alvorada do Sul (PR)

*

ELES NÃO MERECEM

A ministra do Meio Ambiente Izabela Teixeira é bem articulada quando o assunto gira em torno de estudos para preservação, só que, ainda não conseguiu mostrar dados reais do como e com o quê fazer para estancar as queimadas e as derrubadas da floresta, inclusive a que está bem perto de nós que é a Mata Atlântica e que está desaparecendo dia a dia! Acredito que tanto falatório sobre estudos e planos são para inglês ver. A passividade e a indiferença do povo quanto a exigência dos seus direitos à vida e ao bem-estar deixarão para as próximas gerações o pesado fardo para salvar o Planeta... e eles não merecem isso!

José Carlos Costa policaio@gmail.com

São Paulo

*

O QUE PRETENDEM?

Na foto "Protestos e caos no trânsito" (A1,19/6), em que se atribui a indígenas a invasão e os distúrbios no jardim do BNDES, percebe-se com toda clareza que um dos manifestantes não é índio. É estranho que associações indígenas aceitem a presença de indivíduos travestidos de índio em suas manifestações. O que pretendem? Fazer os cidadãos de palhaço?

Flávio José Rodrigues de Aguiar flavio.daguiar@gmail.com

Resende (RJ)

*

PROTESTO DIANTE DO BNDES

Lideranças indígenas de todo País deveriam ter mostrado ao mundo na Cúpula dos Povos, na Rio+20, o que é ser sustentável por meio de suas práticas, sua cultura e seus ensinamentos. Basta observar que as áreas mais preservadas do planeta são as terras indígenas e que o reconhecimento e demarcações de suas terras iriam garantir a preservação da natureza por mais alguns milênios. Embora expulsos de seus territórios desde 1.500 de forma violenta e genocida, são até hoje exemplares na luta por seu espaço, aparecem e desaparem de forma pacífica para nos lembrar que ainda estão aqui, como foi o caso esta semana do protesto de mil índios, no Rio de janeiro, diante do BNDES. Sua imagem e suas armas não disparadas evocam em cada um de nós um Brasil que não existe mais, belo por natureza, o Brasil indígena cada vez mais distante de todos nós.

Camila Mattoso Violani camilamattoso@uol.com.br

São Roque (SP)

*

CAMINHÕES ECOLÓGICOS EM CRISE

O Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve) previa para o início de 2009 a adoção do novo diesel com 50 ppm (S-50), mas nem a Agência Nacional do Petróleo (ANP), nem a Petrobrás, nem a indústria automobilística, se mobilizaram para cumprir prazos estabelecidos. Em razão dos atrasos, injustificáveis num país que sedia a Rio+20, foi estabelecido o caos no transporte rodoviário nacional. O diesel S-50, finalmente produzido, não pode ser convenientemente distribuído porque os postos de venda não estão adaptados para tanto, comprometendo o abastecimento da frota dos novos caminhões, com motores Euro 5. Resumo de uma ópera bufa: queda brusca na venda dos caminhões, fábricas praticamente paradas, desemprego à vista e uma possível nova intervenção do prestidigitador mor da república, senhor ministro Guido Mantega.

Sergio S. de Oliveira

Monte Santo de Minas (MG)

*

QUE INGENUIDADE !

Causa indignação a espécie de senadores que participam do Conselho de Ética, a respeito da liminar concedida pelo ministro Toffoli em favor do "quase ex-senador" Demóstenes Torres. Esqueceram que foram eles, os senadores, que encastelaram o ex-advogado chefe da AGU no STF, cumprindo determinação do Lula? Eles sabiam da ausência do "notável saber jurídico" quando receberam cópia do texto da inicial da ADPF n.º 145, que tramita no Supremo, assinada pelo atual ministro e pelo "ex-ainda" presidente.Ou não leram o documento? O colunista Reinaldo Azevedo, colocou em destaque a fragilidade do conteúdo do currículo do então candidato ao cargo de Magistrado da mais alta Corte de Justiça do País, destacando as reprovações nos concursos de ingresso à Magistratura Paulista. Não tomaram conhecimento do libelo? A imprensa divulgou na época as decisões judiciais condenatórias, que tratavam da atuação do então advogado em favor do governo do Amapá, colocando em discussão o conceito de "reputação ilibada". Inobstante, após a encenação em sabatina, o aclamaram. Ora, do que estão reclamando agora?!

Ulisses Nutti Moreira ulissesnutti@uol.com.br

São Paulo

*

CÓDIGO PENAL E CACHOEIRA

Pela sua aplicação na defesa do contraventor Cachoeira, o Código Penal merece novo nome: Lei Márcio Thomaz Bastos.

Honyldo Roberto Pereira Pinto honyldo@gmail.com

Ribeirão Preto

*

PERGUNTAS

Caro super advogado Marcio Tomaz Bastos, visto que o seu cliente Carlinhos Cachoeira, sabe muita coisa que os amigos do nobre advogado não gostariam que fosse divulgado, não seria mais prudente, não recorrer ao STJ sobre a decisão do Tribunal Regional Federal da 1.ª Região, que decidiu que as gravações telefônicas da operação Monte Carlo foram legais? O senhor também não acha que o seu cliente, uma vez libertado, poderia despertar os instintos mais selvagens dos seus diletos amigos e correr muito mais perigo, do que se continuasse preso e calado?

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

*

JUSTIÇA AFOGADA

Depois de toda essa vergonha da CPMI, onde só se vê partidos e políticos brigando para ver quem "brilha" mais, ou melhor, quem defende melhor a sordidez política nesse pais, só nos faltava ver o Judiciário, pressionado pelo ex-ministro da Justiça (?) se afogar nessa Cachoeira de lama. O voto do Ministro Tourinho Neto pela anulação dos grampos (autorizados pela Justiça), nos faz crer que nas águas dessa cachoeira não se banharam só o Executivo e o Legislativo... Pobre povo brasileiro, o único Poder em que acreditava também está "molhado"...

Miriam São Thiago mest_800@hotmail.com

São Paulo

*

A CACHOEIRA SECOU

Pelo menos por enquanto, graças à nossa Justiça. A despeito de furiosas chifradas de pequenos touros, que atingiram o ar, pelo menos dessa vez. Entretanto, novos e maiores touros e suas poderosas chifradas vêm por aí, abrindo quaisquer barragens para a Cachoeira rolar. Oremos.

Nelson Carvalho nscarv@gmail.com

São Paulo

*

MAMÃE TINHA RAZÃO

Como dizia minha mãe, "este Tourinho Neto está me saindo melhor que a encomenda".

Guto Pacheco daniguto@uol.com.br

São Paulo

*

A CRIMINOSA INDÚSTRIA DO CONCURSO PÚBLICO

A TV mostrou, no domingo, a fraude nos concursos públicos. Prefeitos, vereadores e empresas inidôneas quebram a gênese do concurso. E, além de contratar apadrinhados, muitas vezes despreparados, o esquema ainda enseja a corrupção nas empresas concurseiras e seus agentes. Fica claro que, além do tráfico de influência, estão em operação verdadeiras quadrilhas que cometem crime contra a administração pública, e contra os candidatos, que se preparam e investem tempo e dinheiro para o certame, sem saber que tudo não passa de uma farsa, pois os donos das vagas já foram antecipadamente escolhidos. Há muito se fala em fraude nos concursos. Tanto que é voz corrente que só vence quem tem QI (Quem Indica). Afora essa safadeza, os concursos tornaram-se uma indústria, onde as pessoas se inscrevem para uma vaga e pagam elevada taxa de participação. Essa cobrança constitui grande fonte de renda para as concurseiras, muitas delas duvidosas. Mas, mesmo aquelas que não fazem falcatrua, transformam-se num rio de dinheiro, inaceitável num país que procura melhor distribuição de renda e justiça social. Os concursos deveriam ser custeados pelas repartições que oferecem as vagas, sem qualquer ônus para quem vai fazer as provas. O candidato investiria apenas no próprio preparo para a disputa e a sociedade, lucraria com isso, escolhendo o melhor através de certames confiáveis e fechando mais uma porta de possíveis esquemas de corrupção ou favorecimento ilícito. Poderia, com isso, até acabar com parte dos escandalosos esquemas de financiamento fraudulento de campanhas eleitorais. Algo de concreto tem de ser feito para eliminar a nefasta indústria de concursos e as fraudes. O povo que procura arduamente pela sua oportunidade de trabalho e renda não pode continuar espoliado por esse voraz, impiedoso e até criminoso esquema...

Dirceu Cardoso Gonçalves aspomilpm@terra.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.