Fórum dos Leitores

PARAGUAI

O Estado de S.Paulo

23 Junho 2012 | 03h07

Fernando Lugo

Rigorosamente de acordo com o rito constitucional paraguaio, Fernando Lugo foi afastado da presidência do Paraguai. Não há que se falar em golpe de Estado e é ilegítima qualquer interferência de governos estrangeiros. O princípio da autonomia do Estado paraguaio e sua lei constitucional têm de ser respeitados, mas a presidente Dilma Rousseff já se apressou em manifestar sua vontade de ofendê-los. É o consórcio ideológico esquerdista-populista da América Latina. Os sírios, menos humanos, podem morrer em profusão. Falta apenas pormos à disposição nossa embaixada em Assunção e transformá-la no "bunker" da suposta resistência democrática, na esteira da jurisprudência que construímos em Honduras.

AMADEU R. GARRIDO DE PAULA

amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

Golpe branco

A elite e as forças mais conservadoras e retrógradas do Paraguai deram um golpe de Estado branco contra Lugo, que foi eleito democraticamente pelo voto popular. Os conservadores, que nunca engoliram a derrota para Lugo nas urnas, agora o derrubaram do poder. O Brasil e os países da Unasul deveriam, sim, ter interferido para assegurar que o governo não fosse deposto por golpistas. A saída de Lugo foi uma derrota para o povo paraguaio e para a democracia latino-americana.

RENATO KHAIR

renatokhair@uol.com.br

São Paulo

Impeachment

Impeachment não é um processo previsto na Constituição paraguaia? Então por que seria ele um ato antidemocrático? No Brasil, já não tivemos o mesmo processo - com Fernando Collor - e o PT não votou a favor?

L. A. B. MORAES

labmoraes@uol.com.br

Santos

É medo?

Por que um impeachment levado a cabo por um Legislativo eleito é golpe de Estado? Por que o governo brasileiro define o episódio paraguaio como golpe? Parece medo de que o nosso Congresso também passe a ter um pouco de dignidade e faça o mesmo por aqui. Motivos não faltariam.

ADELAIDE DE O. VIEIRA SANTOS

adelaidescs@yahoo.com.br

São Caetano do Sul

Batata assando

O povo paraguaio, assim como a Câmara e o Senado daquele país, tem de ser respeitado. Houve, naquelas Casas, 112 votos a favor da saída do sr. Lugo e 5 contra. Portanto, não deve a presidente Dilma querer se intrometer nos assuntos daquele país, sabendo que a batata dela e de todo o seu desgoverno já começa a assar.

PAULO F. SIQUEIRA DOS SANTOS

paulof.santos@hotmail.com.br

Santa Rita do Passa Quatro

CONGRESSO NACIONAL

O teto salarial

Nossos parlamentares querem aprovar o fim do teto de seus próprios vencimentos. O custo de cada congressista no Brasil, incluindo seus 15 salários e verbas de gabinete, pode ser estimado por baixo em R$ 120 mil por mês. Por ano, pois, gastamos mais de R$ 800 milhões para mantê-los. Poderíamos, isto sim, reduzir em 70% o tamanho do Congresso. Economizaríamos verba importante e diminuiríamos a roubalheira que corre solta na capital.

JOSE SEVERIANO MOREL FILHO

zzmorel@uol.com.br

Santos

Tabela do IR

Já que no Brasil quem ganha acima de R$ 4.087,65 está enquadrado entre os que recebem uma "grande fortuna" e paga a maior alíquota de Imposto de Renda (IR), por que não vincular os salários dos "nobres" servidores públicos a essa quantia? Toda vez que houvesse reajuste de seus salários, seria automaticamente reajustada a tabela de recolhimento do IRPF. Afinal, eles são responsáveis pelo bom andamento das finanças do País e sabem o que pode ser justo tanto para eles quanto para quem paga a conta.

RUBENS SOUSA PINTO FILHO

rubanfilho@hotmail.com

São Paulo

Farra dos salários

Mateus, primeiro os meus...

DOCA RAMOS MELLO

ddramosmello@uol.com.br

São Paulo

PESQUISA

Instituto Butantan

A carta do professor Antonio Carlos Marins de Camargo (Fapesp, 20/6, A3) incorre num erro. Existe uma pressão da sociedade pela transferência da pesquisa para a produção e o desenvolvimento tecnológico que tem levado a reações inadequadas de alguns pesquisadores. A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) tem apoiado projetos de pesquisa básica e, quando aprovados pelos pares, projetos de custo maior que levam a pesquisa para a produção. É o caso do surfactante, que, aperfeiçoado, deve prevenir a partir de 2013 a morte de cem bebês por dia após o parto, financiado pela Fapesp e o Sistema Único de Saúde (SUS). Em 25 anos de Butantan, vi o instituto sair da decadência, o que despertou um esforço em denegrir o que foi feito. Ao contrário de outros produtores públicos, transformamos pesquisas, com tecnologia própria, em vacinas. De 1985 a 2009, publicamos em revistas internacionais mais de cem artigos, que resultaram em 800 milhões de doses de vacinas produzidas, não diluídas como xarope de refrigerantes. Foi o caso da vacina contra a hepatite B, sobre a qual Camargo acha que o laboratório que dirigiu no Butantan ajudou a transferência de tecnologia de uma empresa no exterior. Mentira, foi desenvolvida no Butantan e, depois de uma luta para dizer que não funcionava, resultou em cerca de 200 milhões de doses da vacina para todas as crianças nascidas, a um custo cinco vezes menor do que o do mercado privado. Desenvolvemos uma vacina contra coqueluche - que substitui uma hoje não recomendada pela Organização Mundial da Saúde - que custa 50 vezes menos do que a da clínica privada e permitirá aos países mais pobres pagarem por ela. Funcionários da Organização Pan-americana da Saúde (Opas), em artigo recente na revista Biologicals, afirmam que a nova vacina foi desenvolvida no Instituto Nacional de Saúde (NIH). Mentira, foi desenvolvida no Butantan, o que não significa que não temos acordos com o NIH, entre os quais uma vacina em teste final contra dengue, que custará cerca de R$ 2. A não vacinação gratuita de parte da população contra a influenza AH1, que terá o ciclo completo de produção em 2013, custa ao Ministério menos que R$ 8. Novas pesquisas apontam para uma vacina de influenza por menos da metade do preço. A população apela para as clínicas privadas e paga R$ 70. Tudo isso foi feito sem prejudicar a pesquisa básica, publicada em jornais internacionais, que subiu de praticamente zero para mais de 250 por ano. Não é à toa que o Butantan causa inveja e receio da competição internacional que quer destruir a instituição.

ISAIAS RAW, ex-diretor do Instituto e presidente da Fundação Butantan

iraw@butantan.gov.br

São Paulo

 

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

 

RIO+20

Mais uma. Depois de várias conferências de sustentabilidade ecológica realizadas no Brasil e também no mundo, não se chegou a nenhum bom senso por parte dos interessados. Por um lado os ambientalistas com suas ideias exageradas para "salvação" do planeta tentando barrar o capitalismo, que seria impossível.Do outro lado os chefes de Estado - de países em desenvolvimento que pelo visto não estão nem um pouco preocupados com essa tal de sustentabilidade. Entendo e tenho absoluta certeza que tudo que aconteceu na Conferência de Copenhague na Suíça , em 2009, se repetirá, sem nenhum consenso por parte deles, novamente virarão as costas e darão uma banana a todos. Tratando-se de sustentabilidade, os famintos de todo o mundo merecem muito mais que tudo isso.

Benedito Raimundo Moreira br_moreira@terra.com.br

Guarulhos

*

A CIDADE MARAVILHOSA

A julgar pelo número de protestos na cidade, a RIO+20 só agradou mesmo aos convidados que vieram conhecer a cidade maravilhosa.

José Marques seuqram.esoj@bol.com.br

São Paulo

*

DÍVIDA COM AS FUTURAS GERAÇÕES

O mau uso da exploração oceânica somado à ingerência dos combustíveis fósseis faz-nos crer num próximo desastre climático sem precedentes. O fracasso já previsto na Rio+20 com a fingida política de 93 países aqui representados, fica tudo a dever às gerações futuras. Para a melhoria desta situação torna-se urgente

uma política monetária das economias ricas favorecendo medidas para a mudança climática de nosso curtido planeta.

Fernando Averbach reginalili@yahoo.com

São Paulo

*

A NOVA GERAÇÃO

O vigoroso discurso da adolescente neozelandesa na Rio+20 dando um carão nas lideranças globais em razão da inércia desses governantes com relação às duras realidades psicossociais e naturais do planeta foi emblemático. Prova que nem sempre os mais velhos e experientes têm capacidade de dar soluções a tais vulnerabilidades, restando-nos torcer para que as novas gerações tenham capacidade para equacionar tais urgentes carências globais.

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

*

ONDE ESTÃO OS MOCINHOS DA RIO+20?!

Enquanto a quadrilha internacional de bandidos está reunida nessa ridícula Rio+20,que dilapida os erários públicos de todas as nações, os cidadãos de todas as nações se sentem, "all over the world!", desarmados para defenderem suas cidadanias, conscientes da ausência total de "mocinhos" corajosos e patriotas - não me refiro ao Antônio...- capazes de lutarem e vencerem essa enorme quadrilha de bandidos! Chamem o Zorro!

David david@powerline.com.br

Juiz de Fora (MG)

*

SEM RUMO

É recorrente. Toda vez que se reúnem no sul para discutir desenvolvimento sustentável e meio ambiente, ficam desorientados a procura de um norte.

Sergio S. de Oliveira

Monte Santo de Minas (MG)

*

DESEMPENHO CATASTRÓFICO

Terça-Feira, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e o ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota, deram uma entrevista coletiva na RIO+20 para informar que será elaborado um documento final sobre o evento. A ministra, durante toda a coletiva, segurava o queixo, olhava para baixo, como se não tivesse coragem de encarar os repórteres, numa constrangedora demonstração dos pífios resultados obtidos.Patriota, com sua voz arrastada, até que falou bastante, só confirmou ser um mestre em falar de coisa nenhuma. O que eles não disseram é que o encontro só chegou a uma recomendação, que os países ricos devem pagar a conta dos estragos que os pobres fazem ao meio ambiente, já os ricos não aceitaram a fatura, pois eles não se consideram responsáveis,como no nosso caso, temos mais da metade dos domicílios (56%) com esgoto a céu aberto, 80% dos resíduos gerados são lançados diretamente em nossos rios, sem nenhum tipo de tratamento, nem tampouco pelas permissões de construções em locais de alto risco.Como consequência, a Rio+20 terminou como começou, sem avanço algum, a ponto de se ter feito uma plenária para redigir um relatório inócuo,estéril, de um encontro que não passou de turismo ecológico de delegações estrangeiras, com muitos velhinhos babando pelas exuberantes mulatas que moram nas encostas de morros brasileiros e tudo às nossas custas. Ao terminar a coletiva, os ministros saíram correndo, pois não tinham nada a acrescentar ao nada que disseram. Patético e cômico, se não fosse catastrófica a performance da dupla Teixeira & Patriota.

João Henrique Rieder rieder@uol.com.br

São Paulo

*

APENAS INCERTEZAS

A Conferência Rio+20 apresenta muitas ideias e poucos objetivos futuros, conforme notícias vindas do Rio de Janeiro. Por um lado o governo brasileiro sempre eufórico, afirma que o documento elaborado é satisfatório e com boa aceitação geral. Por outro lado, os representantes da sociedade civil afirmam que não foram ouvido e lamentam a falta de compromissos das autoridades. Diante de pareceres tão diversos, o enviado especial da ONU, Kofi Annan, achou que o documento geral a ser apresentado, não tem metas ousadas, mas muitas incertezas. Em suma, o evento com tantas ideias conflitantes vai caminhando para "tudo como dantes no quartel de Abrantes".

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas

*

PERDEMOS OU PRESERVAMOS?

Estranhei muito a reportagem Brasil perde 38% da vegetação nativa publicada em 19/6. Acredito que o título correto seria Brasil preserva 62% da vegetação nativa. Não podemos esquecer que o campo produz alimentos, somos 200 milhões de habitantes

(durante um ano serão mais de 100 bilhões de refeições), além de alimentar toda nossa população, exportamos produtos agrícolas para mais de 150 países .Gostaria de lembrar aos jornalistas da

reportagem, que neste local onde a vegetação não existe, há também a cidade onde moram, a estrada onde viajam, o aeroporto onde embarcam, etc. e etc.

Sergio de Azevedo Barros carlosdefraia@uol.com.br

Cidade: Dourados (MS)

*

TSE APROVA A CRIAÇÃO DE MAIS UM PARTIDO

Os problemas do Brasil estão solucionados. O TSE aprovou a criação de mais um partido - PEN (Partido Ecológico Nacional).

Era tudo o que o Brasil precisava: mais um partido ecológico, já que o PV (Partido Verde) não resolveu nossos problemas. Enquanto isso, viva a corrupção.

Maria Carmen Del Bel Tunes carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

*

CORINTHIANS X SANTOS

Como corintiano moderado, terminei de ver o jogo na quarta-feira (20/6) bastante preocupado. De vez em quando a TV mostrou na plateia pessoas de diferentes idades e de ambos os sexos roendo unha, cobrindo a cabeça, e até chorando de forma constrangedora. Estas cenas deveriam ser naturalmente censuradas pela mídia presente. É deprimente para um povo de um dos mais importantes países do mundo ver particularmente tantos jovens e crianças tão inseguras, fazendo de um valor tão relativo o seu bem absoluto. Quanta emoção desordenada! E aqueles barrigudos beijando a camisa do seu time e esbravejando como se fosse a bandeira do seu país? Pelo seu porte físico, sequer praticam um esporte com regularidade, o que seria muito mais saudável para os seus corações corintianos ou santistas.

Luiz Antônio da Silva lastucchi@yahoo.com.br

Ribeirão Preto

*

TORCEDORES FANÁTICOS

É de lamentar que por conta da vitória de um time - e isso vale para qualquer time -, as pessoas se sintam autorizadas a abrir as janelas e gritar palavrões a plenos pulmões tarde da noite, acendam 1 bilhão de fogos de artifício e desrespeitem o descanso e os ouvido alheios. Desconsideram inclusive idosos, crianças e quem quer que seja. O brasileiro esquece duas regras de ouro: "não faço ao outro aquilo que não desejo a mim mesmo" e" o direito de um termina onde começa o direito do outro". Os condomínios deveriam repensar a questão nas normas do estatuto, aplicando multas aos verborrágicos fanáticos. Já que quase não existe mais educação de berço, que exista de bolso.

Atenciosamente,

Mônica Abate Guglielmi nicabate@yahoo.com.br

São Paulo

*

FINAL DA LIBERTADORES

Depois dessa desclassificação está provado : "Uma andorinha só não faz verão".

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

*

A VIRTUDE DO TIMÃO

É unânime a opinião das pessoas de que hoje o Santos tem o melhor time do Brasil, enquanto que o Esporte Clube Corinthians tem o melhor coletivo. Por isso é merecedor de está classificado para a final da Libertadores da América, e ainda tem um porém, pode ser campeão invicto porque não perdeu até agora nas 12 partidas que disputou dentro e fora de casa. Se continuar jogando sempre priorizando a vitória mesmo com um placar magrinho, o timão tem tudo para ganhar a Libertadores pela primeira vez em sua magnífica história de mais de 100 anos de existência. Os dois jogos com o Santos de Neymar e Ganso, foi como jogo de xadrez, pensado e analisado pelo técnico Tite, para vencer o atual campeão da Libertadores e do paulistão. Na última quarta-feira, o País inteiro acompanhou pela TV o encontro dos dois times, pra se chegar a uma conclusão de quem está em melhores condições de representar o País na final da Libertadores e, para alegria geral da galera, deu Corinthians. É inegável que a equipe paulistana conquistou uma bela vantagem para a segunda partida da última quarta-feira, porque havia vencido o primeiro jogo na casa do arquirrival com sua torcida em peso nas arquibancadas, e também pelo fato de decidir em casa diante de sua torcida, que para muitos é o 12.° jogador em campo. Porém, ninguém foi insano a ponto de afirmar que a equipe da Vila Belmiro não tinha chance de reverter a vantagem do coringão. O Santos tem o melhor time, os dois melhores jogadores em ação no País e o melhor técnico para muitos. Mas do outro lado tinha o coringão, que manteve sua base que ganhou o Brasileirão de 2011, formado com bons jogadores experientes e boas peças de reposição. O Corinthians no início do jogo, usou a vantagem que tinha conquistado na Vila Belmiro, jogou para o gasto no contra-ataque, só no segundo tempo, após estar perdendo por 1 a 0, correndo risco de ir para os pênaltis, é que o time acordou, e passou a ser o Corinthians que todos conhecem. Fazendo funcionar o coletivo, a raça, contando com a sorte que sempre teve até agora, ou seja: o Corinthians foi Corinthians durante todo o segundo tempo. Como corintiano fanático que sou, prefiro que venha o Boca Juniors. O importante é o coringão manter a pegada, a seriedade e não vacilar porque se for confirmado que a final será contra o Boca, todo cuidado será pouco pela experiência que o time argentino leva por já ter vencido seis Libertadores e ter em seu elenco um dos melhores jogadores de toda a história do futebol argentino, depois de Maradona e Messi. O Corinthians é raça, tem uma torcida fanática e não pode deixar passar uma oportunidade como essa de acabar com o jejum de décadas, que acabou virando um sonho na cabeça de cada um dos milhões de corintianos espalhados pelo País. Ou seja: ou é agora ou nunca o que não pode é desperdiçar essa oportunidade ímpar, e sonhada pela nação corintiana. Que venha a Universidade do Chile ou o Boca, venha quem vier o timão com certeza vai traçar, e encher o coração dos corintianos de alegria.

Turíbio Liberatto Gaspareto turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul

*

VAI CORINTHIANS

Agora quem está fora é o Santos. O Santos é o novo eliminado. "Vai C u r i n t h i a!"

Anibal Vilari anibalvilari@bol.com.br

São Paulo

*

UM CASAMENTO PARA VIDA TODA

Torcer pelo Corinthians é como um casamento para vida toda.

Não existe uma explicação para tornar-se corintiano. Acredito na doutrina espírita que diz sobre evolução do espírito, de encarnação para encarnação. Deve ser isso, uma alma nunca regride, sempre evolui. Depois de passar por várias vidas, todos se tornam Corintianos. Um espírito pode evoluir em vida, corrigir erros do passado. Ser Corinthians não é questão de escolha. Não é uma opção que se faz, como quem escolhe um modelo de camisa ou a cor do carro que irá comprar. Já se nasce alvinegro, é algo que faz parte do nosso espírito. Faz parte de uma mística que só quem é pode compreender. Ser Corinthians é saber valorizar as vitórias e aprender a se levantar após os reveses. É, mais do que tudo, sempre acreditar. Não desistir jamais, por pior que seja a perspectiva de momento. É fazer parte de uma nação, de um povo que para todos os domingos e torce pelo mesmo objetivo. É esquecer as mazelas da vida, a corrupção, a pobreza, a fome, o desemprego, para se focar numa só meta: a vitória. Ser Corinthians é ter participado da construção de um passado de glórias, sempre almejando um futuro ainda melhor. É estar ao lado do time, no campo, através da televisão ou de um simples radinho de pilha. É gritar, xingar, sorrir e chorar, seja de alegria ou tristeza. A vida de um corintiano resume o que Jesus passou na cruz , sofrimento e ressurreição . O placar sempre está favorável ao adversário até os 35 minutos do segundo tempo , então ressurge o gigante adormecido trazendo junto a ele seus admiradores que mesmo das arquibancadas estimulam até o ultimo respiro ou ultimo apito . O coração que acelera a cada minuto na dificuldade espera até a prorrogação para voltar ao seu estado normal, pois é no fim que decretamos se sorrimos ou se choramos, pois somos Corintianos ...

Antônio Dias Neme antonio.neme@superig.com.br

São Paulo

*

SANTOS

Deem a César o que é de César, mas não deem a Neymar o que não é de Neymar.

*

MAIS UM FRACASSO

Após mais uma eliminação do São Paulo, Leão disse que é preciso aceitar a derrota. Emerson, aceitaríamos a derrota, desde que o time tivesse se empenhado, desde que houvesse consistência na equipe, desde que tivéssemos uma marcação acirrada. É preciso aceitar a mediocridade, isso sim. Juvenal, chega de golpismos e renuncie. Assim como está, continuaremos não chegando a lugar nenhum!

Renato Camargo natuscamargo@yahoo.com.br

São Paulo

*

SÃO PAULO ELIMINADO

Juvenal, Juvenal, é o melhor, mas não faz mal.

Oscar Rolim Júnior rolimadvogado@ibest.com.br

Itapeva

*

BOTAFOGO

Com a iminente saída de quatro jogadores - Maicosuel, Loco Abreu, Herrera e Elkeson - o Botafogo ficará desfigurado no caso de haver a concretização dessas transações. Tudo bem, pois os quatro não vêm jogando nada, porém é quase meio time que provavelmente sairá. Temos jovens valores para substituir todos, mas com muita precaução a fim de não queimar os garotos e muito menos o Botafogo. Com isso, poderemos ir ao céu ou ao inferno, basta aguardar para ver e sentir a cara do novo time que se pronuncia. Queremos o melhor para o nosso querido Botafogo ! Saudações Alvinegras.

Fernando Faruk Hamza botafogorio@bol.com.br

Rio de Janeiro

*

CROÁCIA X ESPANHA

O futebol conseguiu se tronar uma vergonha inaceitável. Claramente vimos um gol com dois jogadores espanhóis impedidos nitidamente. A falta de escrúpulos e a cara de pau é tão escandalosa que a televisão não reprisou escândalo. Dá nojo, principalmente após a declaração do presidente da FIFA, que quando foi interrogado sobre a arbitragem eletrônica respondeu: "Vocês não vão ter o que comentar". Realmente sem comentários.

Ivan Bertazzo bertazzo@nusa.com.br

São Paulo

*

PEGOU NA VEIA

Parabenizo o articulista do Estadão, do caderno de Esportes, Luiz Antonio Prósperi. Pegou na veia ! Ser convocado para servir à Seleção Brasileira é o sonho de todo e qualquer atleta, cujo desempenho se espera sempre corresponder à sua excelência de condições pré-analisadas para tal convocação. A exposição do atleta em tantos comerciais/publicidade e programas televisivos, além de sua vida, muitas vezes, exageradamente ''social',' também deveriam ser ponderadas no momento de sua convocação, isto sim, razão de suas câimbras e esgotamento físico (e mental, como afirma o sr.Neymar - pai), para que estas não venham a ficar camufladas como devidas ao seu principal exercício que é o futebol, quer seja na Seleção, quer em seu próprio clube.

João Jodas joao.jodas@terra.com.br

Santo André

*

MARCO ANTONIO VILLA

Parabéns ao sr. Marco Antonio Villa pelo seu artigo de 16/6 que discorreu sobre a personalidade e as "qualidades" do seu Lula da Silva. Teceu sua Senhoria com grandeza de detalhes e verdades, o que realmente foi, é e será o sr.Lula. Pessoas como o sr.Villa deveriam , também, expressar suas análises sobre o cidadão Lula. Eu, em particular , dentre outras "virtudes" do seu Lula , o comparo ao camarada que antigamente era taxado de" peru". Era um sujeito, sem eira nem beira,sempre duro, comendo "tira-gosto" nos bares de esquina e ainda tomando um traguinho às custas dos "cumpanheiros" e depois se chegava à mesa de um joguinho e dava aos jogares seus palpites e quando ganhava embolsava : apostava com o dinheiro dos outros, mas quando perdia saia de mansinho... Enfim, entrava sem nenhum e sempre puxava o carro com algum no "bolsito". Assim foi sempre o tal líder sindicalista, ex-presidente e atual mistificador das verdades.

Ubiratan de Oliveira Uboss20@Yahoo.com.br

São Paulo

*

DOM SEBASTIÃO LULA DA SILVA

Duvido que alguém medianamente intelectualizado consiga contestar as verdades exaradas por Marco Antonio Villa em seu artigo de 16/6, no Estado. Mas uma esperança é possível eventualmente despontar com alguma sorte: a de que, ao longo do tempo, até 2014, Dilma assuma sua própria identidade e deixe de ser a secretária executiva a proteger o lugar do chefe.

Paulo Serodio pserodio@uol.com.br

São Paulo

*

'DOM SEBASTIÃO VOLTOU'

Se O Estado de São Paulo instituir um prêmio de melhor artigo do ano, Dom Sebastião voltou, de Marco Antonio Villa (A2,16/6)

é um grande concorrente.

Conrado Luiz Amstalden c.amstalden@gmail.com

Vinhedo

*

NOSSO PAÍS TEM JEITO?

Infelizmente a maioria dos eleitores conscientes não leem jornais, ficando à parte das realidades históricas do nosso País, dos acontecimentos atuais e de suas repercussões futuras. Marco Antonio Villa (A2-16/06) tenta abrir os olhos dos brasileiros, de como chegaram ao poder a central o PT e seu dignitário-mor, o Lula. Secretário de Justiça critica Lei da Anistia e o próprio STF, metendo o dedo na ferida já cicatrizada, estudantes depredam bens públicos na maior das safadezas,detidos pela PF, imediatamente liberados pela justiça. Justiça? Será que nosso País tem jeito?

Aloisio Arruda De Lucca aloisiodelucca@yahoo.com.br

Limeira

*

MOMENTO DECISIVO

Preciso, maduro e objetivo o texto de Marco Antonio Vila, publicado em 16/6, sobre Luiz Inácio da Silva. Estamos realmente em um momento decisivo da história recente do País: decidirmos se vamos lutar e voltar ao caminho de construir uma verdadeira República, ou nos curvar a um grupelho de políticos antiéticos, usurpadores e despreparados, tal qual acontece na Venezuela e na Argentina. É uma pena que a verdadeira oposição fique restrita a alguns veículos de imprensa.

Caio Caridade caiocaridade@gmail.com

São Paulo

*

PENA QUE ELES NÃO LEEM

Sabiamente Marco Antônio Villa define Lula em seu artigo, Dom Sebastião voltou (A2, 16/6). Lula disse que não deixará a oposição chegar ao poder em 2014 e certamente não chegará, visto que seus eleitores são analfabetos funcionais e totalmente alheios à vida política e social do país, a única informação que dispõem é o calendário do bolsa-família. É um desperdício o espaço destinado diariamente aos leitores ávidos em criticar Lula e o PT, visto que não dão a mínima para as críticas, a grande massa de eleitores nunca lê jornais e a oposição está feliz com as migalhas recebidas do governo.

Daniel Marques danielmarquesvgp@gmail.com

Virginópolis (MG)

*

'NOÇO' DOM SEBASTIÃO

Impecável a coluna do professor Marco Antonio Villa sobre nosso Dom Sebastião, por tanto tempo o Messias esperado por nossos pais para nos conduzir à Terra Prometida. Em seus primeiros momentos de vida pública, no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo, só cabe acrescentar alguns fatos narrados por José Nêumane em sua obra sobre "noço" ungido: o grande organizador da luta dos metalúrgicos foi seu antecessor, Benedito Marcílio, de quem ninguém jamais falou; o profeta foi conduzido ao Sindicato pelas mãos de seu irmão mais velho, Frei Chico, homem desprovido de vaidades, com quem a estrela depois se desentendeu e permaneceram cerca de dois anos sem se falar; e, nas gloriosas assembleias dos trabalhadores, o habilidoso líder permanecia em silêncio, até que os verdadeiros condutores das massas se pronunciassem num e noutro sentido (a greve continua, ou faz-se um acordo), Enilson Simões de Moura (o "Alemão") e os marzinho. Devidamente percebida a tendência predominante, por ela se inclinava o padinho Cícero das montadoras. Como observou o articulista, sua trajetória posterior, até a presidência e depois dela, não foi outra.

Amadeu Garrido amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

*

HUBRIS -JOÃO MELLÃO NETO

Excelente artigo. Parabéns ao sr. João Mellão Neto ! Tomara que nosso ex-presidente, apesar de ter declarado ficar com azia quando lê jornais, possa lê-lo, compreendê-lo e, em seguida, pedir desculpas ao povo brasileiro pelos atos em questão, dignos de uma republiqueta de bananas , como faria um estadista que ele acredita ser.

Arrigo H B Terni arrigot@gmail.com

São Paulo

*

CALA A BOCA LULLLA

Parabéns a João Mellão Neto, como sempre muito lúcido e

objetivo em seus artigos.Cala a boca Lullla.

Carlos Norberto Vetorazzi cnorbertovetorazzi@yahoo.com.br

São José do Rio Preto

*

NÃO HÁ FUTURO COM DEMAGOGIA E MENTIRAS

Excelente o artigo de João Melllão Neto - Húbris . Explica e avalia as atitudes do ex-presidente Lula antes, durante e depois de seus mandatos.Uma pessoa endeusada por muitos, mas que não se contenta com o que fez ou pensa que fez, que prossegue fazendo mais mal ao País do que qualquer um dos seus seguidores. Estes, enlevados pela possibilidade de continuar a se projetar numa sociedade que tudo precisa, não medem esforços para adulá-lo.

O que o País precisa é muito mais do que palavrório e promessas, e mesmo que a presidente que foi eleita porque ele a avalizou tente dar um toque diferenciado, as coisas continuam como sempre: sem avançar no caminho certo. Quando se sabe a quantidade de famílias que não tem saneamento básico para sobreviver constatamos que a esmola do bolsa-família não dá futuro. Quando se vê que a corrupção está cada dia mais perto do governo federal (Delta, etc.) entendemos porque o ex-presidente tem tantos seguidores. Se não houver um grande choque no Brasil com transformações marcantes em todas as áreas: política, jurídica, saúde e educação, continuaremos perdendo o trem da civilização. Não há futuro para um país que cultiva uma personalidade como a do ex-presidente. Aliás, nenhum país tem futuro com demagogia e mentiras.

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

*

VOZ SÁBIA E ATENTA

Muito, muito bem escrito e pertinente o artigo do escritor e jornalista Mellão Neto. Quando começamos a nos entristecer e temer pelo futuro de nossos filhos e netos, eis que uma voz sábia e atenta surge para acordar tantos brasileiros desatentos, ajudando a desmistificar falsos líderes. Parabéns, caro Mellão. E que Deus o ilumine e proteja para continuar a mostrar tantas verdades esquecidas!

Norma Amaral Leite Alencar norma.alencar@bol.com.br

São Manuel

*

CORRUPÇÃO

O Síndico-lullo-petismo ainda existente, está acabando com o Brasil honesto !

Alejandro Botto Correa alebotto@globo.com

São Paulo

*

LULA E MALUF

Militei no PT por mais de 20 anos e jamais imaginaria que o partido chegaria ao máximo da podridão moral e política: PT se alia a Paulo Maluf! Tudo pelo poder e nada pelo país! Com isso o PT chegou ao nível mais baixo da política nacional. Tudo para atender ao pedido do Dom Sebastião, Lula da Silva. Isso tudo é simplesmente asqueroso! Se arrependimento matasse...

José Milton Galindo galindo52@hotmail.com

Eldorado

*

INDICAÇÃO

Depois da aliança com Maluf, Lula deve decidir entre Fernando Beira-mar, Carlos Cachoeira e Cesare Battisti para decidir quem fica com a indicação para vice de Fernando Haddad...

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

*

ERUNDINA: LULA DEU UM FORA

Erundina alfineta Lula: "Ele notou o fora que deu". Não tem fora nenhum, dona Erudina. Lula apenas foi fazer pós-graduação com o engenheiro Maluf.

Vitório F. Massoni suporte@eam.com.br

Catanduva

*

SOCORRO

O indigníssimo e ex-presidente e debochado e atrevido ! NADA lhe falta,para ser totalmente esquecido. É de uma vulgaridade ímpar e "pensa" (estranho,né?) ser o ultimo biscoito do pacote... Quanta pobreza de espírito! Maluf,pelo menos é culto e educado.

O que será de nós?

Cacilda Hirota mchirota@gmail.com

São Paulo

*

E AGORA, CGICO?

"Quem te viu, quem te vê" , o ídolo Lulla aconchavado com Maluf. Imagina após esta aliança o mal que será feito ao Brasil .

Carlos Roberto Gomes Fernandes crgfernandes@uol.com.br

Ourinhos

*

LULA MALUFOU

Pobre PT, com as ultimas atitudes de Lula, seu dono, o partido

esquece que quando há soberba haverá ignorância e onde há

humildade haverá sabedoria.

Vidal dos Santos vidal.santos@yahoo.com.br

São Paulo

 

*

O SEU VOTO

Se você for honesto, ético e contra corrupção, roubos e enganação, lembre-se do mensalão, não vote mais em quadrilhas ou ladrões. Prefira candidato honesto, pessoa correta como você, dê seu voto para quem nada lhe oferecer, quem lhe oferece algo em troca não está pedindo seu voto, está comprando, e quem vende o seu voto, entrega junto a sua dignidade e cidadania. O que Lula diz não acredite mais, o que o PT falar, fuja do satanás. Nessa próxima eleição, vote certo com consciência e razão, contribua com a sua cidade eleja o melhor da sua comunidade.

Eugênio Iwankiw Junior iwankiwjr@hotmail.com

Curitiba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.