Fórum dos Leitores

Cartas de leitores selecionadas pelo jornal O Estado de S. Paulo

Fórum dos Leitores, O Estado de S.Paulo

11 de março de 2021 | 03h00

Corrupção

Pedido de vista

O ministro Kassio Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu vista do processo em que está sendo julgado o então juiz Sergio Moro. Se foi com a intenção de ouvir o presidente da República, que o indicou para a Suprema Corte, que o presidente tenha a dignidade e a honra de sugerir ao ministro que decida a favor do juiz Sergio Moro, pois esse ato é de inteira justiça. A culpa que se tenta impor a Sergio Moro se deve a um desejo de vingança contra o magistrado da Lava Jato. E não é o local da 13.ª Vara Federal de Curitiba que faz o juiz ser parcial ou imparcial nos julgamentos de Lula da Silva. Uma vergonha!

JORGE ANIEL CURY CURY.ASSESSORIA@BOL.COM.BR

BARRETOS

*

Só queria entender

Acidente grave, paciente levado para hospital de segunda linha, onde é atendido por equipe médica de segunda linha, que faz excelente trabalho e o salva. A equipe deve ser desqualificada, humilhada, e o trabalho considerado de má qualidade?

MATHEUS MARIM MMARIM@DGLNET.COM.BR

CAMPINAS

*

Muralha da China

Que sorte tiveram os chineses por nenhum ministro da corte imperial ter decidido pela incompetência do engenheiro encarregado do empreendimento, determinando que toda a obra deveria recomeçar do zero em outro lugar.

PAULO ISAMU UEHARA PAULOUEHARA119@GMAIL.COM

SÃO PAULO

*

Ovo de Colombo

Sobre a suposta incompetência do juiz Sergio Moro para julgar Lula, cabe uma perguntinha: por que as autoridades competentes nada fizeram antes do magistrado de Curitiba? Ele enquadrou dezenas de corruptos e recuperou bilhões de reais!

LUIZ ROBERTO TURATTI TURATTI.LR@GMAIL.COM

ARARAS

*

Fruto da árvore envenenada

“Não se combate crime com outro crime”, disse, emocionado, o ministro Gilmar Mendes no julgamento da suspeição de Sergio Moro no caso Lula. Discutível essa tese, no meu entender. Pode-se acusar alguém de ser criminoso e afins usando provas ilegais, hackeadas? Nova jurisprudência? Qual a sua validade? Comentou o magistrado ainda que juiz não pode participar da produção de provas. O que dizer, então, do coercitivo inquérito das fake news, em andamento no STF?!

CELSO DAVID DE OLIVEIRA DAVID.CELSO@GMAIL.COM

RIO DE JANEIRO

*

Ficha sujíssima

A mais cara e morosa Justiça do mundo mais uma vez dá mostras de que a tão almejada segurança jurídica está longe de ser alcançada no Brasil. Como chama a atenção o editorial A ficha moral de Lula é suja (10/3, A3), como justificar para a sociedade o fato de um processo chegar até o STF para se verificar possível erro de origem? Em verdade, esse é um exemplo cabal de desmazelo com recursos públicos. Sem contar que material pirateado entrou de vez no STF, como visto no julgamento de suspeição do juiz da Lava Jato. Que vergonha!

JOSÉ ELIAS LAIER JOSEELIASLAIER@GMAIL.COM

*

SÃO CARLOS

Incorrupto

Lamentável o espetáculo em andamento na Suprema Corte por causa de Lula. O ficha-suja quer que Sergio Moro seja ficha-suja como ele. Impossível, Moro não é corrupto.

LOURDES MIGLIAVACCA LOURDESMIGLIAVACCA@YAHOO.COM

SÃO PAULO

*

Manda quem pode...

Nenhuma surpresa com a tácita condenação do ex-juiz Sergio Moro como suspeito, incompetente, malicioso, maldoso, conspirador, etc. Afinal, estamos no Brasil, palco mal iluminado onde pululam atores profissionais que nenhuma vênia têm para com quem ousa tentar acabar com a brincadeira do manda quem pode, obedece quem não tem padrinho no STF. E agora? Todas as raposas tomarão conta, juntas, da porta escancarada deste imenso galinheiro chamado Brasil?

MARCELO GOMES JORGE FERES MARCELO.GOMES.JORGE.FERES@GMAIL.COM

RIO DE JANEIRO

*

Faroeste caboclo

Só no Brasil o bandido ajuda (com o aparelhamento feito pelo PT) a prender o xerife.

CARLOS ROBERTO GOMES FERNANDES CRGFERNANDES@UOL.COM.BR

OURINHOS

*

De pesos e medidas

No Brasil, se furtar um pão no supermercado para matar a fome, cadeia nele. Mas se furtar ou deixar furtar muitos milhões, ganha aval para se candidatar a presidente...

FRANCISCO DE CASTROFCASTRO48@GMAIL.COM

SÃO PAULO

*

República dos bacharéis

No início do século passado essa expressão tinha um significado concreto e tido como razão de muitos dos males do nosso país. Com a industrialização acelerada dos anos 1950 surgiram outros atores na cena nacional e a expressão perdeu a importância. Certo? Ledo engano. A decisão de Fachin na segunda-feira mostra que o germe da “república dos bacharéis” está vivo e corroendo a Nação, como sempre. O caldo de cultura é o Direito Romano, arcaico, produzindo bacharéis prontos para reduzir a segurança jurídica a zero para a vida do século 21. Em que país do mundo seria possível, no século 21, um bacharel decretar que, após anos de um mesmo processo ser validado em várias instâncias, passa a ser nulo? Ou mudamos a base do nosso sistema legal para edição mais moderna ou continuaremos a padecer do mesmos males. Para sempre.

FERNANDO PIERRY FERNANDO.PIERRY@UOL.COM.BR

SÃO PAULO

*

Seriedade

Alguém teria dito uma vez que o Brasil não era um país sério. Além de ter absoluta razão, acredito que não imaginava o quanto poderia ficar bem menos sério ao longo do tempo.

ELY WEINSTEIN ELYW@TERRA.COM.BR

SÃO PAULO

*

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

HÉLIO FERNANDES

O Brasil, a democracia e a liberdade de expressão estão de luto, com a morte de Hélio Fernandes. Durante a vida inteira Hélio combateu opressores e falsos patriotas. Tinha a têmpera dos fortes e a energia de Deus.

Vicente Limongi Netto limonginetto@hotmail.com

Brasília

*

MALABARISMO JURÍDICO

É difícil entender esse STF. Como não bastasse o malabarismo político em que vivemos, agora foi apresentado um malabarismo jurídico. Não está fácil pra ninguém, mas ser advogado neste país está pior ainda. Ainda para complicar, o aceno que se desponta são as possibilidades de vermos um sujeito condenado voltar a ter seus direitos políticos, mesmo depois de tudo que fez. No Brasil temos um vírus que é altamente letal, mas não é o coronavírus, seu nome é Lula. Ele tripudia em cima da Justiça, muda código, decisões e interpretações. Não adianta ter ilibado saber jurídico, quem manda é o dinheiro. E se achávamos que nos livraríamos dos corruptos, essa decisão do ministro Edson Fachin enterra de vez qualquer esperança de fazer justiça. De fato, no andar de baixo a conclusão é desanimadora, só vai preso quem não pode pagar bons advogados, já quem pode manda no País. Simples assim. 

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

JULGANDO O STF

Pena que não se tenha competência para julgar as decisões do STF.

Pedro Paulo Prado pedropauloprado@instale.eng.br  

São Paulo

*

LULA NO JOGO

Lula de volta ao jogo democrático. Recebeu atestado de honestidade da Suprema Corte. Decisão judicial é para ser cumprida. Com serenidade, sem paixões. Setores políticos atônitos com o voto monocrático  do ministro do STF Edson Fachin. Bolsonaro e alquimistas palacianos seguramente estão em polvorosa. O presidente não vai mais ter pesadelos com João Doria. Passará a tê-los com Lula. Tolice negar que Lula é forte nas urnas. O PT lava a alma e faz planos que mudarão completamente os rumos das eleições de 2022. Bolsonaro, que gosta de cantar de galo, declarar-se imbatível, terá que reaver seus planos políticos. Pesquisas revelam que hoje apenas Lula tem condições de superar Bolsonaro no segundo turno. Açodados e eternos negacionistas, não só de vacinas, seguramente alimentam planos nada republicanos. A ordem é manter afastado Lula do poder. Bolsonaro precisará convencer o eleitor que Lula e o PT são nocivos ao Brasil. Pelo tumulto nacional diante da decisão do ministro Fachin, não será tarefa fácil.# golpe não.

Vicente Limongi Netto limonginetto@hotmail.com

Brasília

*

OBA! VIVA A CORRUPÇÃO

Vamos imaginar alguém doente, com sintomas que pode levá-lo à morte. É levado ao P.S. e a um hospital, e em ambos os lugares foi diagnosticado e tratado adequadamente. Os parentes (leia-se advogados) não concordam com o tratamento e o internam no mais reputado hospital do País (assim como o STF é maior corte do País)

É atendido por um especialista de  reputação  ilibada (como o ministro Fachin, que tem reputação ilibada), cuja preocupação não leva em conta a seriedade dos sintomas e prefere criticar os procedimentos do P.S. e do hospital onde o doente foi atendido e ordena que seja reenviado a esses lugares para ser reavaliado. No caminho de volta, ele morre.

Se o Lula fosse esse paciente, não morreria e poderia pensar orgulhoso: “Bem, neste país  a corrupção vale a pena”.

 

Paulo Boin boinpaulo@gmail.com

São Paulo

*

O CRIME COMPENSA

O STF está dizendo que o crime no Brasil compensa e muito. Apenas duas leis são levadas à sério: a lei da gravidade e a lei da sobrevivência, e o que os membros do STF fazem é obedecer para sobreviver. Quem faz as leis são os deputados e senadores. Para sua própria proteção.  

André Coutinho arcouti@uol.com.br

Campinas SP

*

E AGORA, JOSÉ?

Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. Pobre país à mercê de um ladrão e de um louco.

Eliana Pace pacecon@uol.com.br

São Paulo

*

EVITEM SOLTAR FOGOS

Aos que estão pensando que Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado injustamente e que de agora em diante ele poderá andar de cabeça erguida, por favor, entendam: as condenações foram anuladas e tudo recomeçará  na Justiça Federal de Brasília.  Por favor evitem soltar fogos de artifício. Pode acontecer que no novo julgamento as penas venham mais robustas.  Como diz o ditado, o tiro poderá sair pela culatra.  Quanto à possibilidade do petista concorrer à Presidência da República nas eleições de  2022,  não há  motivo para ter medo.  O eleitorado já o colocou no ostracismo e com certeza ele não ressurgirá. O povo não aguenta   mais os políticos populistas. Em 2022 teremos surpresas agradáveis.

Jeovah Ferreira jeovahbf@yahoo.com.br

Taquari (DF) 

*

DANOS!

 Gostaria de saber se os advogados de Lula Cristiano e Valeska Zanin Martins têm a noção dos danos irremediáveis causados pelos Mensalão, Petrolão, etc., ao povo brasileiro? Deram migalhas aos pobres, bolsas que não os tiraram da pobreza e dependência. Não construiu para os mais pobres suficientes hospitais e escolas equipados com tecnologias do século 21, mas esmerou-se em trazer Copa do Mundo e Jogos Olímpicos, onde grassou a roubalheira, a corrupção. E hoje vivemos o caos da pandemia sem leitos suficientes e aparelhos respiratórios, com os doentes morrendo nas portas de hospitais. Lula ficou preso, mas com toda a mordomia. Se a lei fosse igual para todos, estaria num presídio comum, sem quarto só para ele e sem mordomias. Ainda falta muito dinheiro desviado para ser devolvido. Poupem-nos!

Tania Tavares taniatma@hotmail.com

São Paulo

*

ANULAÇÃO DE SENTENÇAS

Usaram o VAR quatro anos depois para mudar todo o jogo?  NesTe momento não consigo eliminar um forte sentimento de vergonha com o meu país.

Francisco Eduardo Britto britto@znnalinha.com.br

São Paulo

*

CORRUPÇÃO

O presidente da Câmara Federal, Arthur Lira, inocenta Lula e condena o ex-juiz Sérgio Moro. Dá para saber exatamente por quê?

Luiz Frid fridluiz@gmail.com

São Paulo

*

MENOS ‘PIOR’

Já estamos vivendo o futuro. Um futuro que a muitos cidadãos não será dado o direito de viver dada a pandemia. Mas aos interessados no “é dando que se recebe” isso não importa, pois já escolheram seus candidatos prováveis. Nada inusitado, já que se recorre sempre ao óbvio : Lula ou Bolsonaro. Ambos receberam a oportunidade de suas vidas de se tornarem unanimidade nacional. O primeiro desperdiçou-a quando abraçou o capitalismo selvagem fazendo vista grossa para a corrupção bilionária do País. Elegeu seu poste que quase nos leva à bancarrota. Atualmente enfrenta a Justiça por possíveis delitos. Delitos que, pelo andar da carruagem, serão oportunamente detonados por juízes que possivelmente entenderão que a Operação Lava Jato atuou erradamente. Isso porque um hacker provou ter sido eficiente na captura de dados sigilosos privados que não tiveram sua autenticidade provada. Mero detalhe.... Na sua postura insensível perante a morte, a autenticidade cavalar que a cada momento solta impropérios em demonstrações de  falta  de aptidão de gerir um país com milhões de desempregados, o atual presidente consegue aprovação de sua claque fixa. Um porcentual que pesquisas determinam menor que a lealdade admitida pelos antigos fãs do ex-presidente (eternas pesquisas, estarão erradas?). A se manter o atual cenário é bem possível que o povo veja a corrupção como um problema menor que a falta de comida gerada pelo desemprego e mortes de chefes de família. Parabéns aos iluminados estrategistas: mantém-se o sistema vigente – a eterna escolha do menos pior. Deus nos ajude.

 Sergio Holl Lara jrmholl.idt@terra.com.br

Indaiatuba

*

BOLSONARO LEVANTA LULA

Jair Bolsonaro é um político tão medíocre que consegue a façanha de até ressuscitar político condenado e preso por corrupção.  Como divulga o Estadão, no resultado de uma pesquisa do Ipec (Inteligência em Pesquisa e Consultoria), que mediu o potencial de voto de qual figura pública no País tem capital político para enfrentar Jair Bolsonaro, no pleito de 2022,  surpreendentemente, em primeiro lugar, aparece o ex-presidente, condenado e preso por corrupção Lula da Silva, com 50% de potencial de voto. Bolsonaro, com apenas 38%, e em terceiro Sérgio Moro, com 31%. A rejeição a Lula atinge 44%; Bolsonaro está nas alturas, com 56% de rejeição; e Moro, 50%. E, entre outros, em 4º lugar com bom potencial de voto aparece o Luciano Huck.  Ou seja, Jair Bolsonaro, que não governa, só promove crises, e perverso desrespeita a ciência nesta pandemia, sem se preocupar em salvar vidas, está cavando a sua própria cova política.  É o fiel resultado de quem, no poder, afronta as nossas instituições e trata o povo brasileiro como idiota...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

FALA, MAS NÃO DIZ

Enquanto o mundo já vacinava, o Brasil vacilava. Falar tanto e atacar muitos não resolve. Na maioria das vezes, o silêncio é que produz os melhores resultados.

Carlos Gaspar carlos-gaspar@uol.com.br

São Paulo

*

BASTA!   

Enquanto o País padece na UTI e enterra seus milhares de mortos, o lamentável presidente Bolsonaro debocha, ofende e faz menoscabo da macabra pandemia. É chegada a hora de dar um basta. Fora!

J.S. Decol  decoljs@gmail.com

São Paulo

*

VÍRUS E COMPORTAMENTO

O mundo jamais voltará a ser o mesmo depois do aparecimento desse vírus, viveremos uma nova época onde o inter-relacionamento será segmental, onde o familiar crescerá e o social diminuirá. 

Francisco José Sidoti  fransidoti@gmail.com

São Paulo

*

SUCESSO SEM FAZER FORÇA COM BASE EM TEORIAS ECONÔMICAS

Nunca os economistas mundo afora foram tão criativos. Ultimamente deram para criar até riqueza com base na teoria. Vejamos: quanto um governo pode gastar mais do que arrecada? Quanto dinheiro pode ser impresso  e colocado em circulação sem causar uma forte inflação? A quanto pode chegar a dívida e o país ainda ter capacidade de pagar o custo dos juros para carregá-la?  Quantas vezes pode ser o valor das empresas em relação aos seus resultados? O mundo inteiro está testando estes limites, esticando a corda como nunca. Se funcionar, será uma pena que ninguém nos avisou antes que poderíamos ter gasto muito mais e viver bem melhor sem precisar fazer força. 

Jorge A. Nurkin Jorge.nurkin@gmail.com

São Paulo

*

POVOS INDÍGENAS

Minha solidariedade à luta dos povos indígenas e ao trabalho do Conselho Indigenista Missionário (Cimi) em defesa dos direitos dos índios. Repúdio às agressões às terras indígenas.

João Baptista Herkenhoff jbpherkenhoff@gmail.com

Vitória

*

ERNESTO ARAÚJO

Um cidadão brasileiro comum visitar Israel ou qualquer outro país como turista é totalmente diferente de um ministro de Estado, em especial o ministro de Relações Exteriores, visitar um país em missão oficial. Sabemos todos que existe um protocolo cerimonial para essas situações. Na condição de funcionário de carreira do Itamaraty, Ernesto Araújo deveria saber disso melhor que ninguém, mas seu comportamento em Israel nos mostrou, mais uma vez, que infelizmente ele não sabe. Não só passamos vergonha, como tudo que diz respeito ao governo atual é de uma incompetência vergonhosa. É triste o Brasil ser representado por um sujeito que não tem a mínima qualificação para o cargo que ocupa.

Tomomasa Yano tyanosan@gmail.com

Campinas

*

‘SUCATA IMUNDA DE UM CORAÇÃO’

O texto Sucata imunda de um coração (Estado, 10/3), de Paulo Delgado, sob minha análise foi o mais genial dos últimos tempos.

Sem menosprezar ninguém (diretamente), sem atirar pedras em ninguém (diretamente), sem desmerecer ninguém (diretamente), consegue em linguagem simples, inteligível, sensata atingir “todos os alvos”.

Brilhante, digno de recorte e de divulgação à maioria, a todos os minimamente inteligentes, para que o possível seja feito, nessa missão insana e difícil de conscientizar a todos da iminência de uma catástrofe, moral, de credibilidade política, econômica.

Parabéns!

Manoel Lúcio Padreca mlpadreca@gmail.com

Salto

 

 

 

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.