Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Fórum dos Leitores

Cartas de leitores selecionadas pelo jornal O Estado de S. Paulo

Fórum dos Leitores, O Estado de S.Paulo

17 de abril de 2021 | 03h00

Corrupção

Filme de terror

É de estarrecer a manchete do Estado de ontem: STF anula condenações da Lava Jato e torna Lula elegível. O resultado da nefasta decisão da Suprema Corte, por expressivos 8 votos a 3, afigura-se como um filme de terror, em que os bandidos vencem os mocinhos, com o triunfo do mal sobre o bem. Representa a completa desmoralização da Lava Jato, que prestou grande serviço ao País ao condenar corruptos e ladrões dentro do maior rigor jurídico e democrático, observando estritamente os ditames da lei, e recuperando vultosas quantias desse gigantesco butim. Realizou-se a estratégia de estruturar o Supremo Tribunal Federal (STF) com ministros comprometidos a poupar quem os nomeou das virtuais condenações a que estariam sujeitos, afrontando a Constituição, que deveriam defender por dever de ofício. Será que incautos e pouco informados ainda darão crédito às mentiras propaladas por Lula ao utilizar variados meios de comunicação, achando que ele seria o salvador da Pátria nas eleições de 2022? Aterrador!

PAULO EDUARDO GRIMALDI PGRIMALDI@UOL.COM.BR

COTIA

*

‘Consummatum est’

Finalmente os juízes do stf (minúsculas, por favor) conseguiram “estancar a sangria”. A classe política agradece, enquanto o povo sucumbe.

JOSÉ ROBERTO DOS SANTOS VIEIRA JRDSVIEIRA@GMAIL.COM

SÃO PAULO

*

Réus de estimação

O STF é uma maravilha! Para alguns...

ARIOVALDO J. GERAISSATE ARI.BEBIDAS@TERRA.COM.BR

SÃO PAULO

*

Bananas

Assustador e inaceitável que a reanálise de uma questão processual preliminar, qual seja a inadequação de foro, após decisão de mérito em várias instâncias possa ser reapreciada pelo Supremo Tribunal e sua maioria determine a anulação de um processo. Onde fica a segurança jurídica? De qual república de bananas estamos falando?

ANTONIO CARLOS DE QUEIROZ FERREIRA ACFERRE@TERRA.COM.BR

SÃO PAULO

*

A quem interessa?

Não entendo absolutamente mais nada em relação à anulação das condenações de Lula. Querem nos convencer de que o juiz Sergio Moro errou, o TRF-4 errou, o STJ errou e o próprio STF errou? E só agora, passado todo esse tempo, descobriram que o processo não poderia correr em Curitiba? Quer dizer que todo o tempo e dinheiro investido viraram fumaça? Tudo não passou de brincadeirinha? Que espécie de “justiça” é essa? A quem interessa a reviravolta? Quando pensamos já ter visto de tudo neste país, eis que surge essa novidade...

HELEO POHLMANN BRAGA HELEO.BRAGA@HOTMAIL.COM

RIBEIRÃO PRETO

*

Só queria entender...

O STF sempre orientava a Lava Jato de Curitiba e agora perde tempo e dinheiro, pago por nós, para discutir se os processos eram atribuição de... Curitiba?!

E por que só agora, não lá no início dos processos?

MILTON BULACH MBULACH@GMAIL.COM

CAMPINAS

*

Erro judicial

Quanto custou ao erário o engano, segundo o STF, de terem sido enviados para uma vara incompetente de Curitiba os quatro processos do ex-presidente Lula? Quanto foi gasto nos julgamentos? Quanto foi despendido com a movimentação do preso, testemunhas, escoltas e a prisão especial na Polícia Federal em Curitiba? Quem vai ser responsabilizado? Haverá ressarcimento dos prejuízos aos cofres públicos?

PAULO MARCOS G. LUSTOZA PMLUSTOZ@GMAIL.COM

RIO DE JANEIRO

*

Madoff

O STF demorou “apenas” seis anos para declarar Curitiba incompetente para julgar o maior esquema de corrupção da humanidade? Pobre Bernard Madoff, falecido esta semana na cadeia, tivesse nascido no Brasil, jamais seria condenado a 150 anos de prisão.

MÁRIO R. MONTEIRO MARIO.RUBIAL@GLOBO.COM

SÃO PAULO

*

Memória

Será que sou o único que se lembra de depoimentos de empreiteiros a respeito de seu esquema com a Petrobrás e do que eles fizeram para o Lula? O que fazer com essas memórias?

JORGE A. NURKIN JORGE.NURKIN@GMAIL.COM

SÃO PAULO

*

Como claramente comprovado

Fique muito claro que a decisão do STF, ratificada agora pelo seu plenário, de anular todas ações contra o apedeuta de Garanhuns que correram na 13.ª Vara de Curitiba, encaminhando-as para o Distrito Federal, não anulam alguns fatos inequívocos e incontestáveis, a saber: 1) O triplex no Guarujá foi dado ao réu como propina da empreiteira OAS, em troca de favores na Petrobrás; 2) o sítio em Atibaia de propriedade de fato do réu (de direito pertencia a laranjas) foi reformado como propina paga pela Odebrecht em troca de favores na Petrobrás; 3) o terreno para o instituto que leva o nome do ex-presidente condenado por corrupção em várias instâncias e a cobertura vizinha ao apartamento onde vive o petista em São Bernardo do Campo foram recebidos pelo réu da Odebrecht como propina para facilitações junto à Petrobrás; 4) além de propinas recebidas pelo homem “mais honesto” do mundo, quiçá do universo, por tenebrosas transações objeto de vários outros processos. Registre-se que a anulação das ações pelo STF se deu por filigranas jurídicas, usadas comumente em nossas Cortes maiores, para deleite dos agentes da corrupção nacional. Com isso perde importância a discussão sobre a prisão de condenados em segunda instância e sai vitorioso o famigerado trânsito em julgado, para gáudio das bancas de advogados defensores de políticos e poderosos corruptos. Pêsames para a Operação Lava Jato. E viva a impunidade!

JOSÉ CLAUDIO MARMO RIZZO JCMRIZZO@UOL.COM.BR

SÃO PAULO

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

COMEÇAR DE NOVO

Anulem as condenações do ex-presidente Lula! Anulem tudo, inclusive a descoberta do Brasil! Devolvam tudo aos índios e reiniciemos uma conquista mais honesta e sensata de todas as coisas brasileiras, pois, até aqui, o que temos é apenas uma sequência de equívocos e desmandos que, historicamente, fica muito a dever aos povos mais primitivos em cultura tecnológica, mas muito mais desenvolvidos em uma cultura humanística e ética que, sem dar tantas voltas políticas por interesses inconfessáveis, vai direto ao ponto: fez ou não fez coisas erradas e não permitidas pelas leis, pelos costumes e pela ordem?


Marcelo Gomes Jorge Feres marcelo.gomes.jorge.feres@gmail.com

Rio de Janeiro


*

DITADURA NUNCA MAIS


Ontem foi o centenário de Emília Brickmann Schreier, mãe de Chael Charles Schreier. Aos 23 anos, Chael foi preso, torturado e morto em menos de 24 horas pela ditadura, a mesma que Jair Bolsonaro tanto admira e deseja voltar a implantar no Brasil.


Shirley Schreier schreier@iq.usp.br



*


BOLSONARO PENSA DIFERENTE.


Jair Messias Bolsonaro, presidente da República, fala constantemente em liberdade, mas para ele, porque sempre coage e constrange quem atravessa ou pode atravessar seu caminho. Fala em democracia, mas a sua democracia diverge da conceituação filosófica clássica, porque pode ser misturada com um pouco de ditadura. A seu ver, as Forças Armadas devem segui-lo sempre e em qualquer situação, e até deixando de ser forças do Estado para serem somente suas, tanto que gosta muito de dizer “meu Exército”. Ainda, sob o aspecto de realizações, não faz e não deixa os outros fazerem, para preservar o seu ego. Outrossim, não preza a saúde dos brasileiros criticando e atacando os meios de luta e de combate à covid-19, mas, quando assediado pela imprensa, esconde ou escamoteia os seus pensamento e ações. Enfim, o que diz hoje pode não ser o que dirá ou fará amanhã, parecendo ser de sua índole implementar dúvidas e confusões em todos os setores e segmentos nacionais. Além disso,  o seu Código Penal e demais leis vigorantes são diferentes dos textos reais. E, então, pensando de forma diversa da quase totalidade dos brasileiros, fica difícil ser entendido, exceto por seguidores ou adeptos que não procuram encontrar racionalidade nas suas ações e manifestações. Ou não?


José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojcc@uol.com.br

Rio Claro


*

IMPEACHMENT JÁ!

Em apenas dois anos de desgoverno, Jair Bolsonaro conseguiu a façanha de ter contra si nada menos que 112 (!) pedidos de impeachment. Com efeito, é chegada a hora de interromper a errática trajetória do considerado pior presidente que o Brasil já teve ao longo de sua história republicana. Se nada for feito para dar um basta ao seu retrógrado, negacionista e autoritário desgoverno, o País seguirá no descaminho certo rumo ao precipício. Basta de Bolsonaro! Chega!

J. S. Decol decoljs@gmail.com

São Paulo

*

DAS ANULAÇÕES PENAIS

Pelo jeito, segundo disseram alguns, estamos de volta ao pleno gozo do tal Estado de Direito. De delinquir. E gozar com a cara dos trouxas que creem na Justiça...


Ademir Fernandes standbyball@hotmail.com

São Paulo


*


OS MOTIVOS DE LIRA

A ministra Carmén Lúcia deu cinco dias para o deputado Arthur Lira explicar por que está sentado em cima de uma centena de pedidos de impeachment contra o presidente da República. Arthur Lira vai explicar para Carmén Lúcia que todos no Congresso têm muito dinheiro sujo a ganhar com um presidente da República fraco, refém dos caprichos e das chantagens de todos, basta olhar os bilhões de reais no patético Orçamento destinados a atender às emendas parlamentares, e Carmén Lúcia vai entender como o jogo funciona. Há tantos motivos para chutar Bolsonaro do cargo que as hienas de Brasília terão que largar a carniça putrefata no último minuto para salvar a própria pela. É melhor o Brasil já ir se acostumando com o general Mourão na Presidência da República.

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo


*


NA CORDA BAMBA

Presidente Bolsonaro, segure firme no pincel, pois em breve vão  tirar a sua escada!


Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)


*


STF=LULA


Na decisão de anular os processos de Lula, o plenário do STF demonstrou o tamanho da inveja que sente pelo dr. Sérgio Moro. A lei não é igual para todos? Então por que liberar Lula somente? Os demais também foram condenados pelo mesmo juiz!

Lourdes Migliavacca lourdesmigliavacca@yahoo.com.br

São Paulo


*


SPTF


Em março, por 3 votos a 2, o STF decidiu pela parcialidade do juiz Sérgio Moro no caso Lula - Lava Jato. Neste mês, por 8 votos a 3, derrubou todas as condenações do ex-presidente, reabilitando seus direitos políticos e tornando factível sua candidatura à Presidência em 2022.Com efeito, o STF virou o mais importante cabo eleitoral de Lula. É o SPTF, pois não? Francamente!


J. S. Decol decoljs@gmail.com

São Paulo


*

VERGONHA

STF envergonha o povo brasileiro, debochando da verdade dos fatos!


Francisco José Sidoti  fransidoti@gmail.com

São Paulo


*

BYE BYE JUSTIÇA

No dia em que Lula se tornou elegível eu me tornei 'ineleitor' brasileiro.  Desculpem, não dá mais pra segurar, explode coração. 


Carlos Gaspar carlos-gaspar@uol.com.br

São Paulo

*

PARABÉNS A LULA E BOLSONARO 

Bolsonaro e Lula estão felizes pela decisão do STF, que os reconduziu novamente à competição na eleição de 2022. Bolsonaro, em total desgaste e com uma CPI da Pandemia a encarar, volta a ter chance de reeleição, se Lula for o seu oponente; afinal foi o antipetismo que o elegeu em 2018. Tudo o que Lula almejava era voltar a se candidatar a presidente e ter como oponente um Bolsonaro de extrema direita, que polariza a eleição e facilita receber votos do centro num segundo turno. Eles se retroalimentam e se completam. Pior para o Brasil e para o futuro da nação, adiado para nunca mais. Ou os brasileiros de bom senso reagem logo na busca do nome de um estadista que empolgue os eleitores não fanatizados e inteligentes, ou só nos restará ir embora do Brasil. 

Paulo Sergio Arisi paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre

*


O MENTIROSO


Pedro Bial afirmou que entrevistaria Lula da Silva somente acompanhado de um detector de mentira. Não resta a menor dúvida  de que aquele que se proclama o mais inocente e honesto  entre os brasileiros é um notório mentiroso  e enganador. Endosso as palavras de Bial.


José Alcides Muller josealcidesmuller@hotmail.com

Avaré


*

DESCONFIANÇA


O presidente Bolsonaro diz ao presidente Biden que, em troca de ajuda, vai zerar o desmatamento na Amazônia.

Dou minha opinião: Se eu tivesse uma Kombi 66 pegando fogo e esse hominho fizesse uma oferta para comprá-la a prazo, eu garanto que minha perda seria total.

Esse cara jamais cumpriu uma só palavra, salvo aquelas de interesse escuso. Biden não é um sabujo. Vamos acompanhar.


Sérgio Barbosa sergiobarbosa19@gmail.com

Batatais


*

DESPREZADO INTERNACIONALMENTE

O presidente Jair Bolsonaro conseguiu um feito inédito com sua politicalha, como já dizia o condenado Lula da Silva “nunca antes visto na história deste País”. Um vídeo que circula nos EUA alerta o presidente americano Joe Biden para que não confie em Bolsonaro no acordo sobre a Amazônia. Na verdade, desacreditado, acuado e completamente nu, o capitão não sabe para que lado correr, afinal, ninguém acredita em suas mentiras, especialmente os “maricas” conforme diz o próprio Cloroquina, que está desprezado internacionalmente. É o que temos para hoje!      

 

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br

São Paulo


*


PAULO MALUF

Indignidade, crueldade e covardia do Ministério Público, exigindo que Paulo Maluf perca a prisão domiciliar. Deveriam ter um pingo de  compaixão pelo avançado e grave estado de saúde de um homem público considerado, inclusive pelos adversários, um dos melhores governadores de São Paulo.

Vicente Limongi Netto limonginetto@hotmail.com

Brasília


*

ORÇAMENTO AMEAÇA BOLSONARO

Os líderes do Congresso colocam a faca no pescoço de Jair Bolsonaro, para que não vete parte do Orçamento da União. Já que não abrem mão de mais de R$ 30 bilhões para suas orgias eleitorais, como as emendas parlamentares sugadas de valores das despesas obrigatórias, no total de R$ 31,3 bilhões, sendo R$ 26,5 bi, da Previdência Social...  E se o Planalto, não vetar, o presidente cometerá crime de responsabilidade fiscal, que motivou o impeachment de Dilma Rousseff. É bom lembrar que o Congresso praticou essa barbaridade sugando valores das despesas obrigatórias com autorização explícita do Planalto. E com esse imbróglio todo, diga-se, irresponsável, o prejuízo atinge nossa atividade econômica, criação de empregos, etc. Uma fotografia nua e crua de um governo perdido e sem rumo, já que esse Orçamento da União, que ainda não entrou em vigor, se refere a 2021, e deveria ter sido aprovado em dezembro de 2020.  Não por outra razão, o governo, sem esse Orçamento em vigor, também não pode liberar, como prometido, a antecipação do 13º dos aposentados e pensionistas, algo em torno de R$ 50 bilhões, que já poderiam alavancar a nossa estagnada economia. E também os necessários programas do BEM e Pronampe, que em 2020, no curso desta pandemia, ajudaram milhares de empresas a manter-se em atividade e não demitir trabalhadores. Ou seja, com esse desgoverno e Congresso, que não se preocupam com o País, o que nos aguarda, é o atoleiro do retrocesso sem volta...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

REMEMORAR E VOLTAR À ESCOLA

O artigo de ontem do Estadão Ex-presidente da Brasken se declara culpado à justiça dos EUA (B10) serve para rememorar como o sistema de propinas funcionava. É muito oportuno, pois quinta-feira passada no STF alguns ministros esqueceram que a organização funcionava como um caixa único que depois repassava aos propinados em dinheiro alhures ou sob forma de benesses não tão distantes. Tentar vincular crimes de processos, com capas explícitas, à verificação de onde veio a benesse e a sua exata identificação e quantificação é processo difícil. Afinal, o dinheiro vinha de um caixa comum.  Também a territorialidade dos crimes fica difícil de estabelecer.  Ouvimos o STF em transmissão pela televisão e a explicação didática do ministro Alexandre de Moraes deixa claro que há um grande descompasso dentro da justiça como um todo. Torna-se assim uma grande fábrica de “árvores com frutos envenenados”. Estava errado o Tribunal Superior de Justiça? Conclui-se que sim e aqueles ministros devem voltar ao banco da escola ou fazer um cursinho no STF. Como ficarão os crimes de propinas recebidos em depósitos nas Ilhas Cayman vindos do caixa único? Como será possível coadunar a origem (caixa único) do valor e a empresa originária da propina? A confusão foi armada pelo que ouvimos dos eminentes ministros Fux e o atual decano Mello. Lembro que na análise de um destes processos na quarta região um dos desembargadores deixou claro que este método é o usado e que ninguém recebe propinas passando recibo. Também aqueles desembargadores devem fazer uma reciclagem no cursinho do STF. Voltando ao artigo acima citado, pelo menos nos EUA parece haver justiça eficiente e eficaz. 

Nelson Mattioli Leite nelsonmleite@uol.com.br

São Paulo

*

DEFENDENDO NOSSO TERRITÓRIO

“Quando o território não é defendido pelos bons, os maus fazem ‘justa’ a vitória da injustiça.“ —  José de Paiva Netto – escritor, radialista, educador brasileiro e presidente da Legião da Boa Vontade. Nascido em 1941, acaba de completar 80 anos e é dotado de uma percepção incomum de nosso país e de nossa gente.  

 

Jorge A. Nurkin Jorge.nurkin@gmail.com

São Paulo


*


CAMPO DE REFUGIADOS EM SÃO PAULO


Escrevo para relatar e reclamar sobre o que vi nesta semana no centro histórico de São Paulo. Com certeza campos de refugiados na África são melhores. Conheci um na Itália que era aterrorizante, mas o de São Paulo é muito pior! Não é possível que o Ministério Público Estadual ou Municipal não obriguem as autoridades providenciarem áreas  de campos de refúgio, como em tempos de guerra, em terrenos para ocupação organizada, higiene, assistência social, assistência médica e recolocação no mercado de trabalho, além das sociedades protetoras de animais em relação aos milhares de cães que estão acorrentados . Quem ama São Paulo e tem um mínimo de sensibilidade com aqueles seres humanos, crianças, velhos, mulheres, pais, alguns drogados, alguns com gordura mórbida, alguns fracos demais ,  além  de animais,  que estão naquela situação, ficaria revoltado. Cenas de horror !

Jose Rubens de Macedo Soares joserubensms@gmail.com

São Paulo

*












 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.