Fórum dos Leitores

Cartas de leitores selecionadas pelo jornal O Estado de S. Paulo

Fórum dos Leitores, O Estado de S.Paulo

15 de novembro de 2021 | 03h00

Orçamento secreto

Tabuleiro complexo

Em mais uma idiossincrasia brasileira, um orçamento público pode ser secreto. A ver, agora, como a sábia decisão do Supremo Tribunal Federal, por 8 votos a 2, vai repercutir no Parlamento e no Palácio do Planalto. Ao menos o vice-presidente Hamilton Mourão se manifestou, revelando discordância com o despresidente – talvez o sinal da construção de uma alternativa à sucessão. Há muito se imagina um acordão para salvar Jair Bolsonaro da cadeia sem permitir sua reeleição. Com PEC dos Precatórios, bolsa eleição e a chamada terceira via, o tabuleiro é complexo e não se sabe ainda qual o jogo que está sendo jogado.

Adilson Roberto Gonçalves prodomoarg@gmail.com

Campinas

*

Verdades reveladas

No passado, o fisiologismo, o toma lá dá cá, era feito às escondidas e costumeiramente negado pelos seus participantes. É uma prática vergonhosa e até criminosa. Aos poucos, foi se revelando, passando, absurdamente, a ser defendido por alguns como coisa normal, razoável. Não é! O dinheiro público não pertence ao presidente da República, muito menos para ser utilizado na compra de apoios no Congresso Nacional. É dinheiro extraído do povo, por meio de impostos, e deve ser aplicado onde é mais necessário. Se já é errado usá-lo no toma lá dá cá, quanto mais via orçamento secreto. Uma vergonha! O excelente artigo de Fernando Gabeira Orçamento secreto, verdades reveladas, no Estado de 12 de novembro, esclarece bem o assunto.

Marcos Lefevre lefevre.part@hotmail.com

Curitiba

*

Brasil

Irresponsáveis

Agradeço ao advogado Antonio Cláudio Mariz de Oliveira e ao Estado por um dos melhores textos que li nos últimos tempos (Retorno do mal como banalidade, 13/11, A4). No pouquíssimo que poderia a ele acrescentar, insisto em que nosso “falador-mor”, Jair Bolsonaro, com seus discursos insanos e irresponsáveis, contribui (e muito, muito mesmo) para a banalização do mal em toda a sociedade brasileira. Vivemos um clima inédito de violência e maldade que deve, sim, ser atribuído ao péssimo exemplo que vem de cima, que, como muito bem afirma o autor, “não leva a sério a sua própria opinião”.

Breno Lerner breno.lerner@gold360.com.br

São Paulo

*

Nossos males

A propósito do artigo do eminente jurista Mariz de Oliveira em que ele tece corretas considerações sobre a banalidade do mal, mencionando a obediência cega do criminoso de guerra Adolf Eichmann e, no Brasil atual, a criminalidade comum e o atual mal que nos aflige representado pelo “falador-mor”, eu me permitiria complementar dizendo que, além de impedirmos este atual mal de se propalar, também deveríamos impedir que um outro mal – aquele do criador do “nós contra eles” – retornasse.

Carlos Ayrton Biasetto carlos.biasetto@gmail.com

São Paulo

*

A banalidade do mal

O companheiro de lutas, advogado Antonio Cláudio Mariz de Oliveira, pertinentemente a colaciona, mas, sem nos expor ao risco do pior, confina o ódio medrado entre nós no verbo. Um populista pode ser eleito e montar sua milícia arregimentada da criminalidade (entre nós, até mesmo membros do PCC) para garanti-lo, prendendo, torturando, matando, estapeando cidadãos de terno e gravata e criando um inferno social de condutas do gênero. Neste momento, os brasileiros deveriam adotar como leitura obrigatória, assim como o fizeram os americanos lúcidos sob a ameaça de Donald Trump, o livro Não vai acontecer aqui (It can’t happen here), do premiado Sinclair Lewis. O diabo mora ao lado e o amigo Mariz bem sabe que não podemos cochilar um minuto sequer na defesa intransigente da democracia.

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

*

ABL

Tradição

Sobre a eleição de Fernanda Montenegro e de Gilberto Gil para a Academia Brasileira de Letras (ABL), é louvável a premiação de iluminados e expoentes da cultura, porém cada um de acordo com o seu talento. Ou se muda o nome da ABL para Academia Brasileira de Cultura ou deveriam ser criadas as Academias Brasileiras de Artistas, de Músicos, de Compositores, de Pintores, etc. É fundamental preservar a tradição.

Fabio Duarte de Araujo fabionyube2830@gmail.com

São Paulo

*

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

IRRESPONSABILIDADE

A vacina não pode ter boa aceitação, porque a cloroquina é um remédio preventivo e melhor. O uso de máscaras é desnecessário, pois temos uma “gripezinha”, assim como evitar aglomerações ou proximidade nos contatos. De outro lado, o Ministério da Saúde deve aceitar tudo dito e desdito pelo presidente da República, ou seja: um manda e o outro obedece. Em resumo, Jair Messias Bolsonaro, sob a sua ótica irresponsável e maléfica, prega o caminho que leva à morte e, pois, deveria assumir a responsabilidade pelos malefícios e por grande parte das mais de 610 mil mortes ocorridas no país. Mas não, ele foge, encontra subterfúgios. Encontra formas de demonstrar arrependimento, sem que exista de fato, tanto que a repetição dos males pregados volta a acontecer. Razão existe, pois, nas considerações do eminente advogado Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, em seu artigo Retorno do mal como banalidade (13/11), em que se estende sobre os malefícios ocasionados pelas falas constantes de Bolsonaro. Saliente-se, por fim, que encontra plateia fixa de seguidores, que, à risca, acompanham suas falsas diretrizes. No entanto, há o dito popular bem antigo que salienta que não há bem que sempre dure e mal que nunca acabe. Este acabará em 2022?

José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojcc@uol.com.br

Rio Claro

*

DERROTA

Mais uma derrota para o rol do presidente Jair Bolsonaro. Atendendo as ordens do negacionista, o ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni, editou portaria que proibia a exigência de comprovante de vacinação contra a covid-19 e até mesmo a demissão de empregados, por entender ser uma medida discriminatória. Só que não. Agora, foi a vez do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso colocar um breque nas intenções maliciosas da malsinada ordem governamental. Aliás, está na hora de elaborar uma lei obrigando aqueles que não querem se vacinar a pagar pelo tratamento médico-hospitalar contra a doença. Aí, em coro, as pessoas de bem podem, mais uma vez gritar: "Chupa, Bolsonaro"! 

Júlio Roberto Ayres Brisola jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

*

A BANALIZAÇÃO DAS MEDALHAS

A medalha é forjada em memória de um feito glorioso ou em honra de uma pessoa ilustre. Quais foram as contribuições para a área da saúde pública da primeira-dama, dos ministros das Relações Exteriores, do Turismo, da Educação e da Agricultura para merecerem a condecoração pela medalha de  Mérito Oswaldo Cruz? Além de ser condenado pela Justiça do Reino Unido por encomendar o sequestro de duas filhas que tentaram deixar o país, o que o emir de Dubai, Mohammed Bin Rashid al-Maktoum, fez para merecer ser condecorado com o Grande Colar da Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul ao lado de grandes personalidades estrangeiras, como Yuri Gagarin (o primeiro astronauta), a rainha Elizabeth e o presidente Dwight D. Eisenhower (comandante das forças aliadas na II Guerra Mundial)? Bolsonaro faz de tudo para que o mundo não se esquecer dele. Vergonha!

Omar El Seoud elseoud.usp@gmail.com

São Paulo

*

BRASIL DESOLADO

Jair Bolsonaro realmente não pensa no Brasil! Resolve tudo nas coxas!  É fissurado em armar a Nação, abandonar a fiscalização das nossas florestas, ofender seus opositores e afrontar nossas instituições, etc. Não por outra razão que o nosso País, sob o comando de Bolsonaro, além de se tornar um pária nos quesitos do meio ambiente e da pandemia, porque despreza a ciência e as mais de 610 mil mortes, também é motivo de chacota pelo mundo!  Mesmo com seu governo em ruínas, antidemocrático que é, em clima de convescote, faz viagem de seis dias ao Oriente Médio, já que sua vocação é dialogar só com ditadores...  Para tal, esperançoso, diz que vai atrair mais negócios com esses países. Inclusive, até vai discutir o alto preço do petróleo. Certamente, vai levar uma banana para o Planalto. Bolsonaro é hoje, uma figura desprezível para os dirigentes dos países do Primeiro Mundo.  Porém, nessa viagem papai Bolsonaro leva a tiracolo os filhos Eduardo e Flavio! Para quê?! Enquanto isso, aqui no Brasil, a atividade econômica está estagnada; a inflação, em 10,67% no acumulado de 12 meses, com milhões de brasileiros passando fome, e seu governo ainda anuncia pomposamente que em 2022, o preço da energia vai aumentar em 21%! Disse 21%! Haja desolação!

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

*

O cara não consegue resolver os graves problemas do seu País, entre eles, a fome, o desemprego, a inflação (que inclui alta constante dos combustíveis), a responsabilidade sobre as mortes pela pandemia, o "emendão" (compra de votos no Congresso) e os muitos escândalos de rachadinhas e ações de milicianos e ainda sai de férias para Dubai com uma super comitiva de dar inveja a qualquer sheik, composta pelos ministros da Defesa e do Gabinete Institucional, além da primeira-dama, certamente, deslumbrada pelas mil e uma noites e pelo que cartões corporativos são capazes. Bolsonaro é, sem dúvida, insensível, indecoroso e cheio de defeitos, como incompetência e falta de qualquer preparo para gerir um país como o Brasil.

João Di Renna joao_direnna@hotmail.com

Quissamã (RJ)

*

VETO AO ORÇAMENTO SECRETO

A decisão de Rosa Weber acerca do vergonhoso orçamento secreto foi desrespeitado, e o governo continua a não cumprir ordem da justiça maior do país, era assim na ditadura, lugar preferido deste governo.      

Marcos Barbosa micabarbosa@gmail.com

São Paulo

*

ELEIÇÕES

Diante da grave ameaça ao País da volta do sórdido e corrupto lulopetismo, de lamentável memória, ou da nefasta reeleição do fascistoide e negacionista bolsonarismo, espera-se que. após as prévias do próximo da 21 o PSDivididoB se junte novamente em torno do nome escolhido para fazer frente à polarização que se anuncia para as eleições de 2022, apresentando aos eleitores o candidato da terceira via.

J.S. Decol decoljs@gmail.com

São Paulo

*

PRÉVIAS DO PSDB

Nas prévias do PSDB, todos os candidatos expuseram como vão montar seus respectivos pratos. Não explicaram como produzir alimentos. Os ingredientes de planejamento e gestão continuam em falta na mesa Brasil. Tampouco foi abordado como solucionar o problema da população que vive em condições precárias e dos brasileiros que buscam trabalho remunerado. O discurso vazio continua. A fome dominante da igualdade passou ao léu de nossos pretensos candidatos tucanos.

Honyldo Roberto Pereira Pinto honyldo@gmail.com

Ribeirão Preto

*

O PSDB mais uma vez mostrando suas entranhas!

Muito cacique para pouco índio!

Aécio e sua turma votando a favor da PEC dos precatórios!

Bons nomes do partido sempre preteridos pelos mesmos de sempre, Serra, Alckmin, FHC!

Alckmin  honrado em ser lembrado para ser vice do Lula. Os petistas na realidade querem tirá-lo da disputa  não só para presidente, como do governo de São Paulo para emplacar o Haddad. Vão perder todos!

Lula foi eleito porque Serra escondeu FHC e FHC ficou orgulhoso de passar a faixa presidencial a um operário, não sem antes ter usado os mesmos métodos de persuasão de todos os presidentes, (toma lá dá cá) para instalar a reeleição! Os candidatos a candidato do partido à Presidência atuam como nos filmes de faroeste, onde todos empunham armas e atiram ao mesmo tempo. E no final, todos morrem!

Com certeza não farão composição para uma terceira via!

Paulo Roberto Alves Dias

São Paulo

*

QUERER É PODER?

Claro que o Brasil tem jeito, e mudar só depende de nós,  e nós ‘PODEMOS’, é tudo  uma questão de fazer a escolha certa nas eleições de 2022!

Eleonor Samar uffersanto@bol.com.br 

São Paulo

*

TERCEIRA VIA

A terceira via já tem nome. O ex-juiz Sergio Moro se filiou ao Podemos e já chegou dando o seu recado. Competente, honesto e corajoso nós enche de entusiasmo e esperança. O eleitorado jovem e os mais politizados já têm em quem votar para Presidente em 2022. Seu destemido trabalho, durante alguns anos à frente da Lava Jato, o credencia a assumir a candidatura tão desejada na terceira via. A última pesquisa de opinião sobre a Presidência do nosso País o coloca na terceira posição, o que mostra a certeza da viabilidade da sua candidatura.

Nivaldo Ribeiro Santos Nivasan1928@gmail.com

São Paulo

*

MEIO AMBIENTE

A foto chocante de um lixão no deserto do Atacama na capa do Estado em 10/11 mostra, mais uma vez, a hipocrisia dos países ricos e o seu histórico padrão de comportamento, quando o assunto é meio ambiente. Sujam os ricos e nós, os subdesenvolvidos, limpamos a sujeira. É essa máxima vale para tudo: terras, águas e ar. O jogo é desigual. Mas só não paridade de armas porque nós, brasileiros, aceitamos as regras do jogo que nos estão sendo impostas. É muito mais fácil a narrativa de que os culpados, os vilões do meio ambiente são os brasileiros. Sob a nossa atual liderança política, é melhor que todos os brasileiros coloquem as barbas de molho. O nosso destino será o eterno subdesenvolvimento. Procura-se um estadista.

Oscar Thompson oscarthompson@hotmail.com

Santana de Parnaíba

*

MUDANÇAS NECESSÁRIAS

As mudanças necessárias para evitar uma catástrofe climática resultariam em uma catástrofe econômica, o mundo não está preparado para abrir mão da sociedade de consumo. Reduzir drasticamente a emissão de gases significa reduzir drasticamente o padrão de consumo da sociedade, isso acarretaria desemprego em massa e uma recessão global sem precedentes. A troca das fontes de energia não se dará de forma instantânea, levará décadas, e ninguém quer renunciar ao conforto da vida moderna. Ninguém quer deixar de viajar de avião, todo mundo quer conhecer o mundo inteiro, etc. Os padrões de consumo atuais são insustentáveis e estão destruindo o planeta, não há dúvida de que é preciso mudar e essa mudança só vai ocorrer quando houver uma nova fonte de energia que garanta o mesmo padrão de consumo atual, sem a emissão dos gases nocivos.

Mário Barilá Filho mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

*

CONCORRÊNCIA

Duvido que os bancos digitais farão concorrência com os bancos físicos. Na minha cidade o Bradesco não recebe mais depósitos em cheque, manda depositar os cheques numa sorveteria!

Renato Maia casaviaterra@hotmail.com

Prados (MG)

*

PREÇO DOS COMBUSTÍVEIS

A propaganda que a Petrobras está vinculando nos meios de comunicação é falaciosa e tendenciosa, pois procura culpar os Estados pelo preço ao consumidor dos combustíveis. A propaganda a Petrobrás não diz ao público que a formação de preço dos seus produtos tem como base a cotação da commodity internacional, não o custo da produção. É importante lembrar que o ICMS está na Constituição Federal e é repassado aos municípios, destinado aos serviços essenciais. Por exemplo, 20% do ICMS é destinado ao Fundeb para pagar os professores. O método de formação de preços da Petrobrás é o maior responsável pela inflação do País, porque o quase sempre o insumo combustível faz parte dos custos dos produtos e serviços.

Franz Josef Hildinger frzjsf@yahoo.com.br

Praia Grande

*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.