Fórum dos Leitores

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

Fórum dos leitores, O Estado de S.Paulo

09 de dezembro de 2021 | 03h00

Covid-19

Quarentena mequetrefe

A quarentena de cinco dias para estrangeiros não imunizados que queiram desembarcar no Brasil, estabelecida pelo governo, é o mesmo que nada. É mais que sabido que o período de incubação do coronavírus pode chegar a 14 dias ou mais, portanto o limite de cinco dias é outra manifestação da ignorância que o governo, particularmente o presidente Bolsonaro, sempre teve em relação à pandemia. Como se não bastasse, Bolsonaro arrematou: “Eu prefiro morrer a perder a liberdade”, conceito mequetrefe confirmado pelo ministro da Saúde e capataz, Marcelo Queiroga. É lamentável que ainda tenhamos de escutar esses absurdos após mais de 615 mil mortos pela doença, muitos deles por responsabilidade direta deste governo.

Luciano Harary lharary@hotmail.com 

São Paulo

*

Paraíso

Com a nova decisão do governo, o Brasil se torna o país ideal para os turistas não vacinados.

Robert Haller 

São Paulo

*

Mentira

Acusar a Anvisa de querer fechar o espaço aéreo já é demais. O negacionismo do presidente em relação à vacinação ultrapassa qualquer limite. Haja paciência!

Lairton Costa lairton.costa@yahoo.com 

São Paulo

*

‘Melhor perder a vida’

Em sua crítica à exigência do passaporte da vacina para permitir a entrada de turistas no Brasil, conscientemente recomendada pela Anvisa, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, apelou para as reconhecidas belezas naturais do País, que são totalmente ignoradas pelo vírus. É impossível ficar do lado coerente e ter de agradar ao presidente Bolsonaro. Nessa circunstância, Queiroga se rendeu ao negacionismo e reverberou que seria melhor morrer a perder a liberdade. O que ele perdeu foi a credibilidade para continuar no cargo, e rasgou seu diploma de médico.

Abel Pires Rodrigues abel@knn.com.br 

Rio de Janeiro 

*

Enquanto a França vive nova onda da covid-19, com 60 mil casos de contaminação por dia, Bolsonaro chama o passaporte da vacina de coleira, e seu fiel escudeiro concordou com ele de que é melhor morrer a perder a liberdade. Com essas e outras, o Brasil se mantém na 2.ª posição entre os países mais atingidos por mortes causadas pela covid no mundo. Está ruim e pode piorar.

José A. Muller josealcidesmuller@hotmail.com 

Avaré

*

O Brasil na pandemia

Sempre se fala da necessidade de se vacinar contra a covid, de tomar a segunda dose ou a de reforço. Mas não vejo mostrarem de forma contundente a relação entre as mortes e internações de pessoas vacinadas e não vacinadas. Vejo, isso sim, comparações entre as porcentagens de vacinação de vários países só levando em conta a população total. Por exemplo, o Japão tem uma pequena melhor porcentagem de vacinação do que nós, brasileiros, mas, se olharmos em termos de distribuição de idades, com certeza estaremos na frente, uma vez que a nossa população deve ter mais crianças proporcionalmente, que não são vacinadas. É preciso mostrar ao Brasil que, embora ainda com grandes problemas de atendimento, o SUS é muito bom, e sem ele com certeza estaríamos próximos dos países da África no enfrentamento da pandemia.

Sergio Persio Ravagnani spravag@gmail.com 

São Paulo

*

Parque da Cantareira

Descaso com a história

Fui com minha neta visitar a trilha da Pedra Grande, no Parque da Cantareira, recentemente concedido à iniciativa privada. Qual não foi minha surpresa ao chegar ao topo e, querendo mostrar a ela o museu que conta a história do parque, que já foi uma plantação de café, depois totalmente restaurada com mata atlântica e que é um exemplo de conservação: o museu estava fechado e vazio, sem nenhuma explicação. Um segurança no local nos informou que o local vai virar uma lanchonete. Provavelmente, o fim deste museu será o mesmo do Museu da Aeronáutica, na OCA, que foi esvaziado e, depois de muito tempo, localizei seus aviões e demais materiais jogados na grama do Parque Cemucam, em Cotia, ao relento e avariados. Como podemos ter nossos heróis, se quem deveria cuidar da nossa história está mais preocupado com o lucro imediato? Grande decepção minha e da minha neta.

Jacob Dorf jdorf@uol.com.br 

São Paulo

*

 ________________________________________________________

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

 

BOLSONARO NA REVISTA TIME

Votado pela Internet, onde se pode votar muitas vezes no  mesmo candidato, especialidade do Gabinete do Ódio, elege Bolsonaro "Personalidade do Ano" ou “Piada do Ano”, segundo o chargista Iotti, da revista Time

Paulo Arisi

paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre

*

‘PERSONAGEM DO ANO’

O fascista, racista, homofóbico Bolsonaro, foi eleito o “Personagem do Ano” em 2021 pela conceituada revista norte americana Time  pelos 2,5  milhões de leitores dessa revista. Chupa cana que tem gosto de uva.

Ernani Silva

ernanis982@gmail.com

São Paulo

*

OUTROS NOMES NA TIME

A respeito da polêmica votação popular que elegeu o negacionista, genocida, ecocida e liberticida presidente Jair Bolsonaro  "Pessoa do Ano" pela icônica revista Time, com 24% (2,2 milhões) dos 9 milhões de votos, deixando Donald Trump em 2º lugar, com 9% (810 mil) dos votos, cabe citar alguns outros nomes da "excelsa" galeria de "notáveis": Adolf Hitler, em 1938; Joseph Stalin, em 1939 e 1942; Nikita Khrushchev, em 1957; Richard Nixon, em 1970 e 71; Ayatollah Khomeini, em 1979; e Donald Trump, em 2016. Cabe dizer que a respeitada revista, uma das grandes tiragens no mercado americano, não poupou palavras contra Bolsonaro, sendo por ela apontado como "o controverso líder brasileiro e principal responsável por mais de 600 mil óbitos, que fez desabrida campanha anti vacina e declarou que tomar vacina contra  a covid-19 pode dar Aids. Importante ressaltar que esta votação não é a mesma que escolhe desde 1927 "Person of the Year" pela direção da Time, quando vira capa da revista. Ah,bom!

J.S. Decol

decoljs@gmail.com

São Paulo

*

PASSAPORTE DA VACINA

O presidente Bolsonaro disse que jamais pedirá comprovação da vacina, o chamado passaporte vacinal, para quem chega do exterior ao Brasil. Mas, quando será que este senhor, Bolsonaro, se dará conta de que (infelizmente) é o presidente do Brasil, e não o chefinho dos curraizinhos onde brinca de tudo o que o chefe mandar?

Marcelo Gomes Jorge Feres

marcelo.gomes.jorge.feres@gmail.com

Rio de Janeiro

*

VERGONHA NACIONAL

O puxa-saco e aquele que gosta de ter puxa-sacos são execráveis por qualquer ângulo que se olhe. O sr. Jair tem adoração por puxa-sacos e, em consequência, monta seu escalão com esses tipos, como observamos desde a campanha política de 2018. Chega ao cúmulo de se ouvir de um ministro da Saúde, copiando seu chefe: “É melhor perder a vida, do que a liberdade”. Note que se tratava apenas de uma recomendação da Anvisa sobre medidas de controle da entrada de pessoas, em razão das novas cepas do coronavírus. Só mais um absurdo.

Sérgio Barbosa

sergiobarbosa19@gmail.com

Batatais

*

MORTES NA PANDEMIA

Referindo-se à obrigatoriedade da vacina para o combate da covid-19, o ministro Marcelo Queiroga disse ser melhor perder a vida do que perder a liberdade. Confesso que sou totalmente contrário  à opinião dele, até porque os 618 mil brasileiros que perderam a vida nessa pandemia, além da vida, perderam a liberdade também.

Virgílio Melhado Passoni

mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

*

DISCURSO CHOCANTE

Foi realmente chocante quando o "médico" Marcelo Queiroga repetiu o já batido adágio cínico dos radicais bolsonaristas  “Às vezes é melhor perder a vida do que a liberdade”. Que tal mudar uma parte do Juramento de Hipócrates para “Aplicarei os regimes, segundo o meu poder e orientação política, mesmo para causar dano ou mal a alguém”. O patético Conselho Federal de Medicina vai se pronunciar?

Omar El Seoud

elseoud.usp@gmail.com

São Paulo

*

CPI DA COVID 

Por onde andam os senhores senadores da República e os ex-representantes da ex- CPI da Covid, entre eles Omar Aziz, Randolfe Rodrigues, Renan Calheiros, Humberto Costa, sumiram?  Estão ocupados com o quê? Acho que se abrirem a porta de suas geladeiras começam a falar, pensando que a claridade das geladeiras são holofotes. Será?

Arcangelo Sforcin Filho

arcangelosforcin@gmail.com

São Paulo

*

COSA NOSTRA TUPINIQUIM

O governo de Jair Bolsonaro é a própria coisa nostra tupiniquim. Afinal, a interferência do governo vai desde blogueiros procurados pela Justiça até  urnas eletrônicas; da responsabilidade pelos milhares de óbitos pela Covid, às interferências e desestabilização do mercado interno; passando pelo gabinete paralelo e disparo de fake news, entre outros. Ora, o boquirroto se intromete em tudo, com o objetivo de desrespeitar o Brasil. É vergonhoso!

Júlio Roberto Ayres Barbosa

jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

*

STF

Parece que o Brasil não tem jeito mesmo. Depois de ter de enfrentar um desastrado desgoverno como o que aí está, vê com muita tristeza o desmoronamento dos valores morais e de justiça. Depois de anos e milhares (milhões) de reais gastos nos processos da Lava Jato, vem o Supremo Tribunal Federal (STF) e desfaz tudo. Derruba as condenações de Lula, condena o ex-juiz Sérgio Moro por parcialidade, ajuda a protelar (até a prescrição?) processos contra a família Bolsonaro,  de Queiroz a amigos dos chefes (Bolsonaro e Lula). Vergonha. No caso de Lula, que agora conta vitória, pode-se dizer que o "absolveu", pois nem a Procuradoria Geral da República quer mais recorrer. Esquecendo Moro, o que aconteceu com a decisão do TRF4, que não só condenou Lula por unanimidade, como até aumentou sua pena? Tudo baseado em provas reais, documentais, depoimentos acima de qualquer suspeita. E no STJ? Incompreensível! 

Éllis A. Oliveira

elliscnh@hotmail.com

Cunha

*

PODE TUDO

Se você tiver mais de 70 anos, roube à vontade! 

Cecilia Centurion

ceciliacenturion.g@gmail.com

São Paulo

*

JUSTIÇA  INCOMPREENSÍVEL

A Justiça está libertando todos os corruptos, presumindo que são inocentes, mas todos sabem que são culpados diante de Deus e dos homens.

Lourdes Migliavacca

lourdesmigliavacca@yahoo.com

São Paulo

*

ANULAÇÃO DE PROVAS

Algo que me é incompreensível é a anulação de provas, quando um julgamento é anulado, seja por questão de incompetência de foro ou outra causa relativa ao juiz. No meu entendimento, provas, evidências de crime são obtidas pelos investigadores, policiais ou procuradores (advogados de acusação), nada têm a ver com o juiz ou com o julgamento em si. Sendo assim, por exemplo, num crime de assassinato o vídeo que mostra o crime acontecendo não tem mais valor, porque o julgamento foi anulado? As digitais na arma não servem mais? Ou registros bancários, no caso de desvio de dinheiro, depoimentos de testemunhas? Como será feito novo julgamento sem essas provas? A impressão que tenho é a de que a anulação de um julgamento serve não ao aprimoramento da Justiça, mas para garantir que nunca venhamos a saber se o réu é culpado ou inocente.

Radoico Câmara Guimarães

radoico@gmail.com

São Paulo

*

VAGAS PARA O TCU

Causa-me espanto a corrida de 3 senadores para ocupar uma vaga no Tribunal de Contas da União (TCU). Pelo que a mídia diz, não seria por conta dos salários. São os mesmos. Porém, o que me chama a atenção é abrirem mão dos penduricalhos. Indiretamente, são aproximadamente mais de R$ 200 mil. Fora as emendas secretas, fundo eleitoral e outras. Ninguém abre mão assim de tanto dinheiro. É o caso de apurar o que realmente ocorre no TCU. O pior é que nenhum tem qualificação para o cargo. Tem algo de podre no reino de Brasília. 

Paulo Henrique Coimbra de Oliveira

ph.coimbraoliveira@gmail.com

Rio de Janeiro

*

POBREZA E EDUCAÇÃO

Nada aprisiona mais do que a pobreza absoluta! Nada liberta mais do que educação de qualidade para todos. E qualidade é ensinar a pensar, é desenvolver o desejo de saber com sabor, como dizia o psicanalista Rubem Alves, grande pensador da educação no Brasil. A educação de qualidade conduz à construção da confiança em possibilidades. Desafortunadamente,  perdemos milhões de talentos para a pobreza. É uma verdadeira tragédia! Essa é a bandeira mais importante a exigir dos candidatos: educação!  Gente sem instrução é presa fácil dos corruptos e exploradores. Quem já leu Vidas Secas, de Graciliano Ramos, sabe  que essa é a obra de nossa literatura que melhor retrata o aprisionamento na pobreza absoluta! Trata-se da falência total do instinto de vida! A pobreza mata também de fome,  mas não só de fome; mata o desejo de lutar, de construir o próprio futuro. Mata  a vontade por desistência, por falta de esperança, por desalento. A pobreza mata a enorme riqueza que há no ser humano: a sua própria humanidade.  O ser humano precisa de amor, de cuidados, de aceitação, de amparo. Educar adequadamente é oferecer-lhe tudo isso, de certa forma. Nunca será possível nos tornarmos um país desenvolvido, sem dar primazia à educação, nem sequer falar em combate à corrupção, pois os corruptos que lá estão não surgiram por geração espontânea: foram eleitos.

Eliana França Leme

efleme@gmail.com

Campinas

*

FOME NAS ESCOLAS

Que vergonha! Professores e funcionários estão comprando comida para as crianças, porque não há merenda nas escolas municipais de São Paulo. As escolas ficaram fechadas, o prefeito não teve gastos e as nossas crianças, além de não terem aulas, não têm o que comer. Mas o salário das S. Excelências está bom, né? A arrecadação continua a todo vapor. O prefeito está ciente, e daí? Quem tem fome tem pressa, assim como quem só pensa em dinheiro tem pressa em arrecadar cada vez mais. E pensar que  na maior cidade da América Latina as crianças não têm o que comer e procuram a escola para, primeiro, matar a fome e, depois, se possível, aprender. Não fosse o trabalho de repórteres  constatar o descaso, ficaria tudo por isso mesmo.

Izabel Avallone 

izabelavallone@gmail.com

São Paulo

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.