Fórum dos Leitores

Cartas de leitores selecionadas pelo jornal O Estado de S. Paulo

Fórum dos Leitores, O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2022 | 03h00

Orçamento secreto

Farra completa

Leio no Estadão: Parlamentares ignoram determinação do STF por transparência nas emendas (5/2, A10). Para o período de 13 a 31 de dezembro de 2021, o relator-geral do Orçamento, deputado Márcio Bittar, tornou pública a destinação de R$ 4,3 bilhões de emendas do chamado orçamento secreto. Detalhe: para esse período, haviam sido empenhados R$ 6,6 bilhões – certa parte da destinação, portanto, não veio a público. De toda sorte, considerando apenas o montante divulgado, pouco mais da metade (52%) possui como autor da destinação algum deputado federal ou senador da República. Confesso que vou ter de tomar alguns dias para tentar compreender qual o fato mais grave aqui elencado. Seria a desobediência ao artigo 37 da Constituição Federal, que estabelece o princípio da publicidade como norteador da administração pública? Seria o descumprimento da decisão da ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber? Seria o abandono de critérios técnicos, objetivos e mensuráveis na alocação e execução de recursos públicos? Seria a evidente destinação eleitoreira de recursos orçamentários? Difícil dizer. O que podemos certamente antecipar é que um governo decente e de fato comprometido com o bem público não proporcionaria tamanha farra com o dinheiro dos nossos impostos.

Elias Menezes

elias.natal@hotmail.com

Belo Horizonte

*

Impeachment na gaveta

Uma auditoria independente concluiria que o orçamento secreto nada mais é que um sumidouro de dinheiro público, sem proporcionar nenhum benefício para a sociedade. Somente um idiota pode acreditar que os políticos estão fazendo bom uso desse dinheiro, sem prestar contas. O orçamento secreto é a única coisa que justifica a permanência de Jair Bolsonaro na Presidência da República. A roubalheira generalizada garante que os pedidos de impeachment continuem sendo engavetados.

Mário Barilá Filho

mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

*

Círculo vicioso

Enquanto tivermos políticos como Arthur Lira, Augusto Aras, Rodrigo Pacheco, Renan Calheiros, Lula, os Bolsonaros, Garotinho, Alcolumbre e muitos outros que nem caberiam nesta página, este pobre Brasil nunca será um país decente e desenvolvido. O povo brasileiro dá um duro tremendo para pagar impostos que sustentam este grupo de privilegiados, em parte corruptos, mas que nunca verão o sol brilhar quadrado. Desempregados, sem-teto, desamparados e esfomeados são grande parte da população brasileira. Estes políticos, com suas atitudes, conchavos, orçamentos secretos e decisões, garantem a ignorância e a miséria do povo e estas, por sua vez, garantem a permanência deles no poder. Simples assim!

Károly J. Gombert

kjgombert@gmail.com

Vinhedo

*

Governo

Desrespeito

O presidente Jair Bolsonaro se referiu aos nordestinos como pau de arara. Bolsonaro não sabe que o sacerdote católico Padre Cícero nasceu no Ceará. Todos os dias escutamos alguma pérola proferida pelo nosso linguarudo presidente. Os assuntos importantes, como a reforma tributária e a reforma administrativa, ficaram esquecidos em 2018, antes de sua posse. Bolsonaro não vai enxugar a máquina estatal em ano de eleições e muito menos aumentar a carga tributária dos contribuintes, eventuais eleitores de sua chapa. O fracasso de Bolsonaro nas relações internacionais, na saúde, na educação, na economia e o desequilíbrio institucional implantado em seu governo comprovam a sua total incompetência. Os brasileiros menos preparados continuam iludidos pelo frustrado ex-capitão.

José Carlos Saraiva da Costa

jcsdc@uol.com.br

Belo Horizonte

*

Saúde

Despreparo

O negacionista do Ministério da Saúde, o ministro Marcelo Queiroga, falou na TV: “Eu vou ser o ministro da Saúde que acabou com a pandemia no Brasil”, porém, inverteu as palavras. Na verdade, ele queria dizer: “Eu vou ser o ministro da Saúde que acabou com o Brasil na pandemia”. A falta de vacinas, o pouco-caso com a campanha de imunização das crianças, o anúncio do benefício da cloroquina e o descaso em relação à ciência certamente farão a diferença no final.

Mercedes P. Cuencas Dias

mercedesadv@hotmail.com.

São Paulo

*

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

CENÁRIO DANTESCO

Talvez só em filme de terror seríamos surpreendidos com esse cenário de sangue a céu aberto, com um ser humano sendo espancado até a morte. Noticiou-se, também, que o quiosque vizinho ao que o congolês foi espancado é de propriedade de um PM, intimado a depor a respeito desse horror, que escancara aos nossos olhos em que se transformou a “Cidade Maravilhosa”. Ao observar o comportamento desses facínoras impiedosos, não há como negar que certos homens são possuídos, verdadeiramente, de um espírito bestial, refratários a conselhos e a punições, cuja forma humana mal disfarça a hiena sanguinária que ali se aninha, sempre à espreita da próxima vítima. Parvos de crânio e transbordantes de insensatez, são indignos do convívio social. A Justiça não pode apiedar-se dessa matilha, pois verter sangue de inocentes está nos seus DNAs.

Antonio B. Camargo

bonival@camargoecamargo.adv.br

São Paulo

*

LULALCKMIN NÃO!

Ao oferecer a vice-presidência da chapa petista ao ex-governador paulista Geraldo Alckmin, Lula, com um único tiro, acerta duas lebres. Cola ao seu histórico desgastado de ficha-suja um nome respeitado no Estado de São Paulo após dois mandatos como governador tucano, atraindo eleitores do centro democrático, e elimina a chance de Alckmin ser eleito governador pelo partido a que se filiar, dando ao PT, de Fernando Haddad, a chance de ocupar o importante Palácio dos Bandeirantes e o comando do mais rico e importante Estado do País. Golpe de mestre ao qual Geraldo Alckmin ainda não se deu conta, encantado que está pelo canto da falsa sereia e pela descabida decisão figadal contra seu ex-apadrinhado João Doria. Como o convite ainda não foi aceito em definitivo, espera-se que Alckmin tenha uma luz que ilumine suas ideias e faça-o desistir a tempo da maior presepada que fará em sua longa e vitoriosa vida pública e política, que será manchada para sempre. Se liga, ex-governador!

J. S. Decol

decoljs@gmail.com

São Paulo

*

O MELHOR CABO ELEITORAL   

O ex-presidiário Lula da Silva disse que ele tem o maior cabo eleitoral jamais visto na história deste país e que nem precisará usar e abusar do famigerado Fundo Eleitoral. Na verdade, o negacionista Jair Bolsonaro, além de refém do Centrão, agora também o é da “tigrada” petista, com sua péssima administração e enfrentamento dos Poderes constituídos. Infelizmente é isso que temos para hoje. Pobre Brasil! 

Júlio Roberto Ayres Brisola       

jrobrisola@gmail.com

São Paulo    

*

LULA NEGOCIOU COM OS MILITARES?

 Há dias, um general das Forças Armadas declarou que os militares não impediriam a posse de Lula na Presidência do País se  eleito democraticamente, uma resposta que não poderia ser outra. Qual a novidade dessa declaração? Nenhuma, porque isso começou com o STF de maioria petista que, contrariando  a justiça que havia condenado Lula, deu a ele liberdade e, graças a essa gentileza dos ministros e de posse dessa decisão  sem nexo, o pessoal petista  foi conversar com os militares para garantir que não haveria revanchismo nem dispensa dos cerca de 6 mil elementos da reserva em cargos do governo, como também não mexeriam nas benesses do pessoal da ativa e até melhorariam algumas dessas. Tudo acertado, Lula só não desfila por aí ostentando a faixa presidencial e viaja ao exterior já conversando com outros governos para não humilhar mais ainda Bolsonaro e outros candidatos a presidente, dos quais apenas Moro não é político, porque os demais são, alguns são veteranos que nunca justificaram um simples papel higiênico que o erário gasta com eles, então, melhor será esquecê-los.

Laércio Zannini

spettro@uol.com.br

Garça

*

POSTOS IPIRANGA DE 2022

Candidatos à Presidência do Brasil definem quem serão seus “Postos Ipiranga”, que tudo sabem e resolvem, se tiverem liberdade de ação e personalidade para impor sua política econômica, o que não aconteceu com o deposto Ipiranga Paulo Guedes e seus Chicago's boys. Elena Landau será a ministra da Economia de Simone Tebet e José Pastore, o superministro de Sérgio Moro. Tão logo Lula, Bolsonaro, Ciro, Doria e outros definam quem serão seus respectivos ministros da Economia, saberemos em quem votar. Aliás, o bom seria votar para presidente da República nos nomes indicados para a Economia, que afinal é o que realmente importa. Vamos acabar com os intermediários políticos medíocres e vamos direto ao ponto que interessa: ministros da Economia para presidente! 

Paulo Sergio Arisi

paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre

*

ELEIÇÕES EM XEQUE

A cada dia que passa vamos perdendo um pouco mais da nossa liberdade, direito conquistado a duras penas. A pandemia revelou a truculência como certos parlamentares pensam em conduzir seu povo. A mais nova investida vem do deputado federal Alexandre Frota, que na sua insignificância resolveu dar uma de ditador. Quer propor a obrigatoriedade do passaporte vacinal para as próximas eleições. O que não faz um candidato em busca de votos, chega ao ridículo querer mexer com um dever obrigatório de todo cidadão. Lembrando que foi pelo voto que ele se elegeu deputado. Melhor faria esse nosso empregado, sim somos o seu patrão, pagamos o seu salário, se mostrasse o que fez em nome do cargo que conquistou. O povo está cansado de mentiras, atitudes autoritárias e promessas nunca cumpridas. Em outubro, vamos colocar essas pessoas em xeque. 

Izabel Avallone

izabelavallone@gmail.com

São Paulo

*

INCERTO AMANHÃ!

Que ninguém se engane, num futuro não muito distante, admitindo-se a impensável hipótese de que o Partido dos Trabalhadores possa voltar ao poder nas próximas eleições, o brasileiro experimentará uma época de incerteza nunca vista neste país.  Quem viver verá!

Luis Fernando

siulodnanref@bol.com.br

Laguna (SC)

*

MAU EXEMPLO

Mais uma vez o presidente Bolsonaro lança mão da reiterada desculpa “eu lamento” para justificar seu comportamento perante um belo prato de farofa – entremeado por um arroto confesso –, arrematando: “Busco dar exemplo”. Eliminações fisiológicas involuntárias podem acontecer com qualquer um a qualquer momento, mas não é essa a questão. A questão é: se a parcela da população a que o presidente se refere como “povão” carece de boas maneiras à mesa é porque esses cidadãos não tiveram, por razões variadas e complexas, acesso à educação adequada. Portanto, o dever de uma figura pública, como um chefe de Estado, é justamente, por meio do exemplo pessoal, prover valores fundamentais de comportamento e não perpetuar a ausência destes a título de “identificação” com o povo. Lamentavelmente, o episódio da farofa foi mais um mau exemplo de Bolsonaro. 

Luciano Harary

lharary@hotmail.com

São Paulo

*

AUMENTO PARA O JUDICIÁRIO

Renata Gil, presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) está pedindo reposição salarial de 40%. Que absurdo! A maior caixa-preta do Brasil, os maiores salários, os campeões de penduricalhos estão querendo aumento!

E o povo brasileiro como fica?

Renato Maia

casaviaterra@hotmail.com

Prados (MG)

*

SEM NOÇÃO

Essa pandemia não quer ir embora, o mundo continua operando em modo de segurança,  e os temores de uma invasão russa da Ucrânia fazem os EUA enviarem  mais tropas americanas para a Europa, pondo ainda mais fogo nessa fogueira.

O ser humano definitivamente perdeu a noção.  Estamos no meio de uma crise mundial de saúde, com milhares de pessoas morrendo todos os dias, e as guerras ainda têm lugar na cabeça dos poderosos, enquanto a sobrevivência da espécie e do planeta deveria ser  prioridade absoluta!

Que gente doida!

João Manuel Maio

clinicamaio@terra.com.br

São José dos Campos

*

NOVA SUBVARIANTE DA ÔMICRON

Com a descoberta de uma subvariante da Ômicron denominada BA.2, alertam os cientistas da continuidade da covid-19 globalmente. Além dos efeitos na saúde da população, os semelhantes resultados macroeconômicos são cada vez mais evidentes, o que exige das lideranças governamentais muito mais esforços no sentido de gerir adequadamente a economia, para que suas respectivas populações não venham a sofrer efeitos danosos dessa dura realidade que o planeta está atravessando.

José de Anchieta Nobre de Almeida

josenobredalmeida@gmail.com

Rio de Janeiro

*

ALERTA COVID

Gostaria de alertar quanto ao pico da Ômicron estar previsto, por especialistas, para os próximos dias. Redobremos os cuidados, pois ainda não sabemos, pela ciência, se a Ômicron é mesmo mais leve quanto parece ou se os sintomas são amenizados pelas vacinas, que é a hipótese mais provável.

Parabenizo as autoridades por prorrogarem as festas de carnaval, mas a população precisa ser alertada quanto ao risco de aglomeração nos próximos dias e no feriado de carnaval! Não seria o caso de cancelarem o carnaval, ao invés de prorrogarem? Será que o vírus vai se tornar bonzinho até os desfiles das escolas de samba, planejados para o mês de abril?

Silvia R. P. Almeida

silvia_almeida7@hotmail.com

*

NÃO VACINADOS

Noticia-se que o ator Theo Becker, a atriz Elizangela e a apresentadora Antonia Fontenelle são declaradamente contra a vacinação e a imunização contra a covid-19. Seria muito bom, do ponto de vista dos estudos dialéticos, sociológicos e psicológicos, sobre a diversidade das ideias e das motivações humanas, que tais personagens públicos esclarecessem os  fundamentos de suas posições negacionistas, nem que fosse apenas para diluir um pouco o tanto que, desde agora, passam a ser malvistos.

Marcelo Gomes Jorge Feres

marcelo.gomes.jorge.feres@gmail.com

Rio de Janeiro

*

CIVIS INOCENTES

Morreu o chefe do Estado Islâmico em operação dos EUA na Síria. Contudo, quando foi cercado por forças especiais americanas, ele acionou explosivos que colocou no seu esconderijo matando pelo menos 10 civis – 6 crianças e 4 mulheres. Utilizar civis como escudos humanos é prática comum no terrorismo islâmico. O Hamas, por exemplo, dispara foguetes e opera todo tipo de armas utilizando hospitais, escolas, mesquitas, áreas da ONU e outras localidades densamente povoadas. A filosofia é a mesma: se não puderem causar as mortes que pretendem no campo inimigo, que morram o máximo de civis para culparem seu opositor. O que pode ser feito para combater esta atitude? Contar com as autoridades islâmicas para que doutrinem seus fiéis que quem faz isso vai para o inferno, e conscientizar a mídia para que falem toda a verdade com os devidos pesos e as devidas medidas. Cada caso é um caso, mas, via de regra, quando civis morrem em operações de combate, não é porque os EUA (ou Israel no caso do Hamas, ou nos casos de outros países ocidentais) querem que civis morram. Ou porque não se importam com isso. Ou porque não tomam o devido cuidado. Mas porque esta era a estratégia adotada pelos terroristas em suas operações: fazer com que civis morram. As pessoas que morreram no evento em questão eram suas esposas e seus próprios filhos. E nem deles ele teve pena alguma. 

Jorge Alberto Nurkin

jorge.nurkin@gmail.com

São Paulo

*


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.