Fórum dos Leitores

Cartas de leitores selecionadas pelo jornal O Estado de S. Paulo

Fórum dos Leitores, O Estado de S.Paulo

08 de fevereiro de 2022 | 03h00

Meio ambiente

Livre desmatamento

Congratulo-me com Fernando Reinach por seu artigo sobre desmatamento (Como multar quem desmata: lições das infrações de trânsito, 5/2, A25). É ridículo e vergonhoso que o Brasil não consiga coibir o desmate ilegal. Só não o faz por omissão e desprezo para com as gerações futuras. Uma ignomínia. As multas têm de ser efetivamente pagas e deixar cicatrizes nos meliantes, condizentes com as que eles deixam em nossas florestas. Que tal uma moratória na exportação e uso de madeiras nobres? Quantos de seus usos podem ser substituídos por madeiras de florestas plantadas?

Eurico Cabral de Oliveira

oliveiraeurico499@gmail.com

São Paulo

*

Apenas coincidências

Muito interessante o despacho do desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região do Maranhão, mandando devolver uma fortuna em madeira apreendida pela Polícia Federal por terem sido retiradas por meios criminosos. Mais interessante de tudo é que o advogado da empresa é Frederik Wassef, o mesmo da família Bolsonaro, estando envolvido também o ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles. Tudo mera coincidência!

Luiz Frid

fridluiz@gmail.com

São Paulo

*

Eleições

Bolsonaro x Lula

Se o capitão tivesse um pouco de inteligência, um pouco de sensatez, um pouco de equilíbrio nas coisas, se conseguisse enxergar o mundo de modo plural, cercando-se de pessoas melhores, fazendo um governo virtuoso, se conseguisse entender a importância de sua função no cargo que ocupa, faria um governo razoável, mais bem avaliado, e venceria as próximas eleições derrotando de vez a fênix de Garanhuns que ressurgiu das cinzas mais poderoso que nunca. A nossa escolha agora é entre o péssimo e o pior. Qualquer deles nos conduzirá ao atraso definitivo. E o povo? Ele estará deitado eternamente em berço esplêndido.

Affonso Maria Lima Morel

affonso.m.morel@hotmail.com

São Paulo

*

Medo da terceira via

Para o primeiro turno das próximas eleições, tanto para Lula como para Bolsonaro, o maior problema seria a viabilização de um único candidato na decantada terceira via, principalmente se ele for Sérgio Moro, que já começou a receber um bombardeio dos Três Poderes.

Luiz Ribeiro Pinto

brasilcat@uol.com.br

Ribeirão Preto

*

CPI da covid

Vergonha nacional

Mais uma vergonha incomoda os brasileiros de bem. Ora, após meses de CPI da Covid, o presidente da República, os ministros e ex-ministros, além dos próprios filhos de Bolsonaro, foram indicados nos relatórios como responsáveis por milhares de mortes no País. Mesmo assim, ainda aguardam uma posição do “espectador-geral” da República, Augusto Aras, que, após quatro meses, diz que fará uma “investigação preliminar” sobre as acusações e os acusados. O que se vê é uma eterna má vontade em indiciar esses criminosos que tanto vilipendiam o Brasil.

Júlio Roberto Ayres Brisola

jrobrisola@uol.com

São Paulo

*

PT

O engodo do ‘lulopetismo’

Editorial do Estadão deste domingo, 6/2 (O mal que Lula faz à oposição, A3) faz uma análise clara, lúcida, didática, inteligente e verdadeira do engodo do “lulopetismo” e como esse enganoso líder popular está garantindo a sobrevivência do pior governo da história do Brasil. Assim, vai garantir seu retorno ao poder e, novamente, implantar o aparelhamento do Estado brasileiro e o maior esquema de desvio de dinheiro público que jamais se viu na nossa história. Acorda, Brasil!

Fernando Pirró

fpirro@uol.com.br

São Paulo

*

Auxílio Brasil

Baixa eficácia e alto custo

Sou assistente social em São Paulo e o maior problema desse auxílio está sendo a demora para a sua liberação e falta de controle. Conheço várias pessoas que já estão trabalhando com carteira registrada e o governo não as bloqueia, ou seja, libera o benefício para quem já não precisa, mas não libera para quem está precisando no momento.

Fabiano da Silva

fabianodasilva09@yahoo.com.br

São Paulo

*

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

OUVINDO O LEITOR

Parabéns a Carlos Alberto Di Franco que conclama o jornalismo: Façamos um brinde aos leitores (7/2, A4). Sim, devemos ser ouvidos dentro da diversidade que representamos, pois nem todos que leem o jornal concordam com sua linha editorial. E isso é muito importante para uma visão plural de nossa complicada sociedade.

Adilson Roberto Gonçalves

prodomoarg@gmail.com

Campinas

*

MEDO DA PRISÃO

Sabendo que só conseguirá ser reeleito se houver cédulas de papel, com contagem manual e proibida a recontagem caso contestado o resultado, Jair Bolsonaro percebe que seu futuro é incerto, se não muito sinistro. A cada dia o medo da prisão aumenta. Para garantir sua imunidade e o foro privilegiado, a única e “honrosa” saída é desistir da reeleição e se candidatar ao Senado Federal. Por isso que ele, vira e mexe, diz que não sabe se será candidato à reeleição. Essa ideia é auspiciosa, não só para a sua liberdade, mas também para o Brasil. Já o ex-presidiário Lula da Silva agradece!

Júlio Roberto Ayres Brisola       

jrobrisola@gmail.com

São Paulo    

*

 

ESPERANÇA

Nestes tempos de política do vale-tudo bem mais selvagem que o cantado pelo saudoso Tim Maia, as forças de poder, fincadas no Executivo e Legislativo e modeladas de maneira meio suspeita pela Corte Suprema, não buscam, por meio de um debate sério e honesto, a promoção do crescimento do País e o bem-estar do povo brasileiro. Sendo 2022 um ano de eleições destinadas às escolhas de governadores, parlamentares e principalmente do presidente da República, as lutas pela vitória nas urnas serão ferozes e afastarão ainda mais as autoridades públicas envolvidas nos pleitos dos reais anseios da população, na medida em que dedicarão o melhor de seus esforças às conquistas eleitorais. Para isso emitirão anúncios de promessas superlativas, muitas impossíveis de ser cumpridas e às vezes executarão manobras não ortodoxas que deixariam de cabelo em pé o cidadão comum, habituado à ética do dia a dia. A grande esperança é que a frágil democracia brasileira sobreviva à tormenta inevitável, que promete ser intensa. 

Paulo Roberto Gotaç

prgotac@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

FORA LULA!

Todas as grandes nações passaram por momentos como o nosso. Elas se tornaram grandes nações porque decidiram contra a corrupção! Pessoas como Lula foram banidas do cenário político.

Eugênio José Alati

eugenioalati13@gmail.com

Campinas

*

A RELIGIÃO DE BOLSONARO

Bolsonaro chama de pau de arara os nordestinos; já disse anteriormente preferir morrer a ter um filho gay; ataca jornalistas sempre que pode; vinga-se de quem fala contra ele; dentre outras tantas atitudes homofóbicas e preconceituosas. Se esses atos são atos do cristão que ele alega ser, pergunto-me qual será a verdadeira religião do presidente. Porque nunca li em livro algum que esse ódio faz parte do cristianismo.

Maria do Carmo Zaffalon Leme Cardoso 

zaffalon@uol.com.br

Bauru

*

TODOS IRRESPONSÁVEIS

Tive a oportunidade de ter tido contatos em décadas passadas com alguns políticos. Todos tinham características semelhantes. Ótimos oradores, simpáticos e bem ouvintes. Porém, todos completamente dissociados da realidade do País. Felizmente, para nós, todos falecidos. De bom, para eles, o enriquecimento lícito e ilícito. Os de hoje diferem dos mais antigos na gula. Contentavam-se com 10%. Hoje deixam só 10% dos orçamentos, quando não roubam tudo. Exemplos não faltam. A mídia diariamente os divulga.

Iria de Sá Dodde

iriadodde@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

ELEIÇÕES E CANDIDATOS – ESCURIDÃO

Pelo que fez um e pelo que está fazendo o outro, Lulla e Bolsonaro são, mesmo e de fato, o túnel no fim da luz.

Ademir Fernandes

standyball@hotmaail.com

São Paulo

*

SABUJICE

A vacinação de crianças no momento é de 10%, segundo noticiou o Estadão. Não fossem o negacionismo do presidente, as fake news e as medidas esdrúxulas adotadas pelo ministro da saúde, retardando e não estimulando a vacinação, 70% poderiam estar vacinadas. A volta às aulas poderia ocorrer em maior segurança.

O jornal qualificou de maneira adequada o ministro Marcelo Queiroga de sabujo (indivíduo bajulador, servil). Como médico, sinto-me envergonhado do meu colega, que não está respeitando a ciência e os princípios mais elementares da ética médica. Primum non nocere – primeiro não lesar.

José Paulo Cipullo

j.cipullo@terra.com.br

São José do Rio Preto

*

NOVO NORMAL CHEGANDO

Com a recuperação do mercado nacional com a entrada de R$ 35 bilhões de capital estrangeiro e subida da nossa bolsa de valores em 7%, bem como a volta das aulas presenciais na maioria das escolas do País, parece que o chamado “novo normal” está chegando entre nós. Queiram os deuses que isso esteja efetivamente acontecendo, para que possamos continuar na nossa luta de construir a grande Nação que tanto sonhamos e temos condições de ser.

José de Anchieta Nobre de Almeida

josenobredalmeida@gmail.com

Rio de Janeiro

*

RACISMO

Neste caso do congolês morto a pauladas mais por conta de uma desavença, como ainda no caso do negro morto por seguranças despreparados no Rio Grande do Sul, sempre e sempre acaba ocorrendo uma verdadeira celeuma alimentada pela imprensa e pela opinião pública. Pouco é apurado e pouco é discutido acerca do tipo penal. Da chamada materialidade do crime. Nestas situações articulistas de jornais, integrantes de movimentos sociais, todos possuem a maior pressa em condenar o ato em si. Hipocritamente todos querem sempre fazer um bom papel em termos sociais. O estrutural racismo brasileiro foi originado pela escravidão, algo criado pelos portugueses, e quando a escravidão deixou de ser viável economicamente, milhões de pessoas foram jogadas na sarjeta, sem educação e sem formação alguma. Criou-se uma massa de pessoas na condição imutável de cidadãos de segunda classe. Um mar de miseráveis na verdade! E isto dura já há uns 500 anos! Até hoje a péssima educação básica brasileira assim o é de forma proposital. Inexiste qualquer interesse político de dar algum tipo de formação para quem nasce pobre neste país desde sempre! E no Brasil 110 milhões de negros são pobres e serão sempre pobres, acompanhados de outros tantos de brancos pobres. A escola pública neste país nada ensina a ninguém e tampouco fornece algum tipo de formação profissional a quem quer que seja. Os professores ganham uma miséria! Aos presos deste país é negado também qualquer tipo de formação profissional. Contra este quadro deplorável da realidade brasileira ninguém fala nada! Toda esta elite podre brasileira – aliás, sou neto de português e branco – gosta muito de apontar o dedo para as nossas mazelas a partir de algum fato isolado, sem nunca ter tomado qualquer atitude, em séculos, para modificar uma realidade social hoje totalmente inviável do ponto de vista civilizatório. Como resgatar 110 milhões de negros e pelos menos 50 milhões de brancos da miséria e da ignorância? Onde conseguir recursos para isso? 

Paulo Roberto da Silva Alves

pauloroberto.s.alves@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

TIPIFICAÇÃO DE CRIME EQUIVOCADA

O delegado da Polícia Civil do Rio de janeiro que tipificou o homicídio perpetrado por um policial militar, que deu três tidos em seu vizinho, como homicídio culposo deveria ser afastado do seu cargo ou, ao menos, ser obrigado a frequentar um curso de reciclagem, pois qualquer estudante de Direito do primeiro ano sabe que crimes culposos se dão ou por negligência, ou por imprudência, ou por imperícia. No caso, houve ação premeditada e efetiva de atirar em uma pessoa com clara intenção de matar. E nem se discuta a possibilidade de crime doloso indireto, quando se assume a possibilidade e o risco do resultado morte, pois o fato tipifica o dolo direto, já que se pretendeu, inegavelmente, o resultado morte. Fora isto, que é simples fato técnico, o resto é politicagem, um jeitinho criminoso ou ignorância e incapacidade do servidor público.

Marcelo Gomes Jorge Feres

marcelo.gomes.jorge.feres@gmail.com

Rio de Janeiro

*

IRMÃOS SIAMESES QUEREM NOVA ORDEM MUNDIAL

A contextualização da crise da Ucrânia posiciona a Rússia e a China como pretendentes de uma nova ordem mundial. A China somente aparenta não estar interessada na Ucrânia, mas joga suas fichas em favor da Rússia, dissimuladamente, considerados os múltiplos aspectos de uma guerra mundial. A Rússia isolada não conseguirá suplantar a defesa organizada pelos Estados Unidos e a União Europeia. Ambas veem como factíveis inaugurar um novo modelo planetário, em que os povos girarão em sua órbita de Partido Único e de chefe todo-poderoso. O Ocidente não pode, portanto, admitir que a Rússia – formalmente só – encampe o território ucraniano e que sobrevenha um golpe fatal à democracia e suas liberdades.

Amadeu Roberto Garrido de Paula

amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

*

A DIFERENÇA ENTRE RÚSSIA E MARROCOS

Sábado passado, o primeiro de fevereiro, o mundo conviveu com dois momentos nos quais pudemos ver a diferença entre um mundo cruel, em que Vladimir Putin, da Rússia, parece disposto a tocar fogo na Terra por sonhar em reviver a antiga URSS. O outro momento vivido neste sábado foi o mundo acompanhar o esforço pela vida na luta para o resgate do menino marroquino de 5 anos de idade, Rayan, que há quatro dias caíra num poço profundo de 32 metros e diâmetro pequeno de 45 cm, o que impedia a descida de meios para trazê-lo de volta à superfície. De imediato, o mundo agiu e providenciou meios para conseguir salvar o garotinho e aqueles que não contribuíram com artefatos, máquinas e especialista uniram-se em orações diversas por sua vida. Através de escavação paralela ao buraco onde ele havia caído ele foi resgatado, mas infelizmente não resistiu e faleceu. Foi emocionante ver a multidão que compareceu ao local para torcer e orar pelo resgate, pela vida!

Laércio Zanini

spettro@uol.com.br

Garça

*

ETANOL COMBUSTÍVEL

Muito se tem discutido sobre os preços dos combustíveis no Brasil, sempre com ênfase na gasolina e no diesel. E quanto ao etanol? Gostaria de ver uma análise sobre por que o setor sucroalcooleiro perdeu todas as oportunidades de dominar o mercado de combustíveis para veículos leves. Temos tecnologia agrícola e industrial, o etanol tem forte apelo ambiental, mas não temos preço.

E quanto ao biometano oriundo do biogás de aterros sanitários e estações de tratamento de esgoto, não seria uma alternativa econômica e ambiental ao diesel para o transporte coletivo urbano?

Marco Farias

marcodefarias@hotmail.com

Rio de Janeiro

*

QUEEN ELIZABETH II

Uma das celebridades mais conhecidas do mundo (ao lado de Pelé), a icônica rainha britânica Elizabeth II, do alto de seus 95 anos, comemorou com saúde o jubileu de platina de seu longo reinado de 70 anos. Mesmo tendo enfrentado sérios problemas familiares com seus filhos e netos, além do recente Brexit, soube manter-se firme e equilibrada ao longo do tempo à frente de suas responsabilidades como símbolo maior do outrora grande império onde o sol nunca se punha. God save the Queen!

J. S. Decol

decoljs@gmail.com

São Paulo

*



 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.