Fórum dos Leitores

Cartas de leitores selecionadas pelo jornal O Estado de S. Paulo

Fórum dos Leitores, O Estado de S.Paulo

02 de maio de 2022 | 03h00

Governo Bolsonaro

Obras paradas

O brasileiro tem de se conscientizar de que falta de planejamento e obras abandonadas e inacabadas são tão graves quanto corrupção. É dinheiro que sai do caixa do governo sem nenhum retorno à população.

Vital Romaneli Penha

vitalromaneli@gmail.com

Jacareí

*

Inflação

Brasil com fome

No país que alimenta mais de um bilhão de pessoas mundo afora como o maior produtor de proteína animal, a população menos favorecida contra a crescente inflação está comendo ovos, pés de galinha, uma colher de arroz e outra de feijão. Muitos dizem que jantam o que sobra do almoço. Pobre Brasil.

J. S. Decol

decoljs@gmail.com

São Paulo

*

Eleições 2022

Renovação política

A grande falha que assola o sistema político-partidário brasileiro é a falta de reforma e renovação. Os candidatos são lançados não de baixo para cima, como em países desenvolvidos nos quais há um plebiscito e escolha de apenas dois nomes. Aqui, vários entram na disputa para queimar o filme. O individualismo prevalece junto com a ambição pessoal desmedida de caciques que jamais abrirão mão do poder pessoal em prol da sociedade.

Carlos Henrique Abrão

abraoc@uol.com.br

São Paulo

*

País do futuro

Os principais candidatos à eleição de 2022 são homens convictos de suas visões de mundo e firmes em seus princípios. Mas, se caem nas pesquisas, alteram rapidamente as primeiras e substituem tranquilamente os últimos. Parece que mais uma vez o Brasil será o país do futuro... adiado.

Ely Weinstein

elyw@terra.com.br

São Paulo

*

Indústria automotiva

Semicondutores nacionais

No final da década de 1980, o grande visionário Olavo Setubal construiu uma empresa para produzir semicondutores no Brasil, a Itaucom. Grupos de jovens engenheiros eram enviados aos EUA para se especializarem na área e centenas de milhões de dólares foram reservados para a ampliação da fábrica. Infelizmente, em 1990, o novo governante inviabilizou grandes investimentos e enterrou o nascente mercado de semicondutores. Ler agora notícias de que a indústria automotiva brasileira defende a produção de chips no Brasil (Estado, 29/4, B29) traz à memória esta história que se junta a muitas outras no depósito das grandes oportunidades perdidas de nossa, talvez um dia, grande nação.

Radoico Câmara Guimarães

radoico@gmail.com

São Paulo

*

Construção civil

‘Caçadores de lotes’

São Paulo passa por um processo de amadurecimento do mercado imobiliário. Ávidos por lançamentos, corretores buscam áreas com elevado potencial construtivo e capacidade de geração de valor geral de vendas (1/5, B2). Entretanto, esta busca nem sempre se preocupa com a cidade. Bons projetos precisam pensar a urbe a longo prazo. Bons “caçadores de lotes” deveriam possuir habilidades que vão muito além da interpretação do Plano Diretor e negociação com donos de terrenos, como urbanismo, filosofia e psicologia. Há boas experiências em São Paulo, sobretudo nos nichos populares no centro e de alto padrão em bairros nobres. Uma pena saber que grande massa ainda busca condomínios-clube desconectados com o entorno. É um tiro no pé!

Andre Ferrazzo

alo.ferrazzo@gmail.com

São Paulo

*

Segurança pública

Coletes para motociclistas

Diante de tantos crimes cometidos por falsos entregadores em motocicletas, uma sugestão. Na Colômbia, os motociclistas e seus passageiros são obrigados a vestir um colete fluorescente com as letras e números da placa da moto. Por que o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) não institui a medida na Terra Brasilis? Até a faxineira do prédio onde resido foi vítima de assaltantes em plena hora de almoço, há duas semanas. Quantas pessoas mais terão de morrer como o jovem executado no Jabaquara?

Renato Amaral Camargo

natuscamargo@yahoo.com.br

São Paulo

*

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

O TRABALHO NO PACAEMBU E NA PAULISTA

Seja no Pacaembu, para a turma de Lula da Silva, seja na Avenida Paulista, para os bolsonaristas, o menos homenageado, na realidade, foi o trabalho. Ninguém levou um cartaz assim: “O trabalho enobrece o homem”.

José Carlos de Carvalho Carneiro

carneirojcc@uol.com.br

Rio Claro

*

PREGO NO CAIXÃO ELEITORAL

Bolsonaro quer antecipar seu Capitólio para o 1.º de Maio? Deixa ele. Saiam os últimos extremistas da toca e tentem arranjar confusão. Assim, Bolsonaro bate logo um prego no seu caixão eleitoral, que é o que ele parece querer mesmo. Por outro lado, se o evento for miado, aí saberemos que o prego no caixão eleitoral já foi batido há tempos.

 ngela Pecsi

pecsierotica@gmail.com

Maringá (PR)

*

ZÉ NINGUÉM

O presidente Jair Bolsonaro convocou seus apoiadores para atos contra o Supremo Tribunal Federal e, assim, desestabilizar a democracia. Por outro lado, o ex-presidiário Lula da Silva diz que Bolsonaro é um "Zé Ninguém" e que o voto vai mandar esse cidadão revolucionário para casa. Na verdade, quando os brasileiros concordam com Lula, é sinal de que as coisas estão mais complicadas do que se possa imaginar. Afinal, mais do que nunca o Brasil necessita, urgentemente, da terceira via. Fora os dois!

 

Júlio Roberto Ayres Brisola

jrobrisola@uol.com.br

São Paulo

*

VIABILIZAR A TERCEIRA VIA

Na constelação que se apresenta no céu político, o astro de destaque, que faria uma interferência de verdade no andamento das coisas aqui embaixo, seria Ciro Gomes. Será que não vai cair a ficha de Ciro e para ele perceber a importância vital de um gesto seu para aglutinar uma terceira via de verdade, com real chance de crescer? Isso pediria desprendimento e espírito cívico para sentar para dialogar. Se ele nada fizer nesse sentido, amargará uma derrota acachapante e desmoralizante. E, junto com ele, o País, que terá dificuldades gigantescas no dia seguinte à eleição de um dos polarizadores.

 

Francisco Eduardo Britto

britto@znnalinha.com.br

São Paulo

*

O PAPEL DE ARAS E LIRA

O Brasil precisa criar mecanismos para lidar com elementos como Augusto Aras e Arthur Lira. Não é possível o País ficar refém de um procurador-geral que não procura nada e um presidente da Câmara que age como se fosse o dono do Parlamento. O catastrófico presidente Bolsonaro já deveria ter sido legalmente afastado do cargo há muito tempo. Aras e Lira, ao prevaricarem e não cumprirem seus deveres, se tornam cúmplices e coniventes dos tantos crimes praticados por Bolsonaro. Até quando?

Mário Barilá Filho

mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

*

GOLPISMO

Em histórico e didático editorial (Golpismo é arma eleitoral de Bolsonaro, 30/4, A3), o Estadão expôs claramente a atuação do presidente que jamais foi político em sua vida, dedicada unicamente ao golpismo da extrema direita raivosa e ressentida de todas as épocas.

Paulo Sergio Arisi

paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre

*

ZOMBARIA

O editorial Golpismo é arma eleitoral de Bolsonaro (30/4, A3) diz que Bolsonaro zomba da Constituição e ameaça processo eleitoral. O fato é que o presidente faz isso há pelo menos 28 anos, desde que entrou para a política. E, antes, como capitão, foi expulso do Exército, projetou soltar bombas, etc.

Marcos Barbosa

micabarbosa@gmail.com

Casa Branca

*

BOLSONARO GOLPISTA

Apenas a mídia não percebeu ainda que Bolsonaro segue à risca a máxima de Maquiavel (século 16), Oscar Wilde (1854-1900) e Ataulfo Alves (1909-1969): “Falem mal, mas falem de mim”. E, mais recentemente, a de Chacrinha (1917-1988): “Eu vim para confundir, não para explicar”. Quanto mais a mídia repetir com destaque o seu nome, mais ele rasgará a Constituição e se sentirá o dono, não o presidente do Brasil.

Etelvino José Henriques Bechara

ejhbechara@gmail.com

São Paulo

*

PLANOS ECONÔMICOS

O governo Bolsonaro está fazendo de tudo para conquistar votos visando sua reeleição. Pagamentos antecipados de quase tudo. Pergunto: em que século serão pagos os valores referentes aos planos econômicos, cujo dinheiro está devidamente depositado em bancos que o usam e rendem juros a eles? Parodiando um conhecido comentarista de televisão, digo: isto é uma vergonha.

Percival Bento Rangel

perci30angel@gmail.com

Caraguatatuba

*

DISTORÇÃO DO ORÇAMENTO SECRETO

Quando da introdução do orçamento secreto houve diversas manifestações, mas ele foi considerado legal pelo STF. Passado algum tempo, temos o resultado, pois apenas 7,7% dos municípios receberam metade dos recursos do dito cujo. Princípio básico de economia ou política: tudo o que é público não deve ser secreto, mas amplamente divulgado.

Marco Antonio Martignoni

mmartignoni1941@gmail.com

São Paulo

*

ZONA FRANCA DE MANAUS

Parabéns ao governo federal por cortar incentivos de fabricantes de bebidas na Zona Franca de Manaus (Estado, 30/4, B4)! Deveria cortar todos os incentivos de lá, onde multinacionais milionárias só estão para não pagar impostos.

Renato Maia

casaviaterra@hotmail.com

Prados (MG)

*

BANCOS ACENAM COM CRÉDITO MAIS CARO

Realmente devemos ficar com pena da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) (Bancos acenam com crédito mais caro, 30/4, B2)! "Vai provocar mais inflação", dizem. Eles já perderam muito por conta do Pix. Adeus, DOCs e TEDs a R$ 12 cada! Com tudo isso: lucro dos grandes bancos alcança R$ 81,6 bilhões em 2021 e é o maior desde 2006. E eles não podem mais fazer contribuições para todos os partidos políticos, pelo menos não oficialmente. A alíquota da CSSL vai de 15% para 16%. Os juros do cheque especial e cartões de crédito também serão aumentados de 15% para 16% ao mês?

Fernando Chagas Pedrosa

fchagasp@gmail.com

São Paulo

*

'O GOVERNO PARECE GOSTAR DA INFLAÇÃO'

Infeliz pronunciamento da Febraban sobre aumento da CSLL incentivando o repasse ao consumidor de crédito. Se um banco o fizesse, é uma coisa, pois está em competição, e poderia ou não absorver o imposto na margem, porém a entidade se pronunciando é uma instigação a cartel.

Ingo Plöger

iploger@ipdes.com.br

São Paulo

*

OTTO LARA RESENDE

Otto Lara Resende é outro que precisa ter sua vasta e múltipla obra resgatada e novamente editada. Quiçá até inéditos sejam encontrados, à semelhança de muitos outros escritores. Em ano de seu centenário, coincidente com o de José Saramago e o da morte de Lima Barreto, material para uma profunda análise de literatura comparada não falta (Estado, 1/5, C8).

Adilson Roberto Gonçalves

prodomoarg@gmail.com

Campinas

*

RACISMO NO FUTEBOL

As contínuas, abomináveis e condenáveis manifestações de racismo nos campos de futebol mundo afora devem ser punidas e combatidas com o máximo rigor (Conmebol promete endurecer as punições para os casos de racismo, 30/4, A30). Causa espécie que torcedores e jogadores brancos lancem ofensas verbais, gestuais e bananas contra atletas de pele negra, como a do maior jogador de todos os tempos, o "atleta do século 20", o Rei Pelé. Vergonha!

J. S. Decol

decoljs@gmail.com

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.