Fórum dos Leitores

Cartas de leitores selecionadas pelo jornal O Estado de S. Paulo.

Fórum dos Leitores, O Estado de S.Paulo

09 de maio de 2022 | 03h00

O caminho está traçado

Apoiando-se nas ações incomuns provenientes do Supremo Tribunal Federal, Jair Bolsonaro traça a sua rota para enfrentar o resultado das eleições. Eis que o ministro da Defesa, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, remete ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ofício postulando respostas a quase uma centena de questionamentos sobre urnas eletrônicas e segurança quanto aos resultados que delas advirão no próximo pleito. Com a continuidade das asseverações, à moda Goebbels, o caminho já está sedimentado, pavimentado, e com a alternativa de que os militares embarcaram na tese bolsonarista, ou, melhor dizendo, trumpista. Perdida a eleição, Bolsonaro entregará o governo? Vingará, ainda, a afirmação de que Lula da Silva não tem condições de assumir, se ganhar o pleito? O povo se rebelará ou aceitará o escamoteamento da democracia, com a implantação de uma ilegal ditadura? Será mero sonho ou previsão?

José C. de Carvalho Carneiro

carneirojcc@uol.com.br

Rio Claro

*

Nunca antes

O notório ex-presidente e novamente candidato à Presidência não pode ser visto como alguém disposto a abrir mão do que quer que seja em favor seja lá de quem for. Sua biografia é marcada pela concentração da autoridade, não vicejando em seu entorno qualquer competidor potencial.

E, no cenário da eleição que se aproxima, o que vemos pela frente é a continuação de um governo de parcos resultados, além do acirramento da divisão entre brasileiros, de um lado, ou a volta de uma presidência manchada pela corrupção, de outro. Outros candidatos, não conseguindo romper a polarização, não se viabilizaram. Em consequência, não se pode esperar que ocorra um arejamento do atual ambiente político. Seria a hora certa para que o ex-presidente fizesse o que nunca fez na vida: deixar espaço para que um outro candidato se encarregue de derrotar o atual presidente, abrindo perspectiva de novos tempos para o País. Como referência, ele pode ter em mente o que ocorreu com o presidente que voltou ao poder, isso em 1950.

José Ricardo de Carvalho

ecoarq@uol.com.br

Carapicuíba

*

Petrobras

Gestão irresponsável

As pesquisas mostrando Lula à frente nesta eleição têm método. Convencer o eleitor de que a eleição está ganha. Ao dizer que, se eleito, vai “abrasileirar o preço da gasolina”, Lula, que assaltou os cofres da Petrobras, parece indicar que será tarefa fácil baixar o preço dos combustíveis. Mas o eleitor já viu esse filme e não cairá na armadilha novamente. Não é fácil esquecer a forma como a Petrobras foi saqueada nos governos do PT. Ela serviu ao esquema bilionário de corrupção que engordou bolsos e contas de partidos e políticos, inclusive, no caso da Bolívia, com obras não concluídas, além de sobrepreço, numa clara gestão irresponsável.

Luciana Lins

lucianavlins@gmail.com

Campinas

*

Demissão iminente

O novo presidente da Petrobras diz que a empresa não pode se desviar “da prática de preços de mercado”. Talvez tenha, com essa afirmação, selado a sua demissão muito em breve, já que Bolsonaro não entende patavinas disso e, no mais, precisa de combustíveis baratos para sua tentativa de reeleição, já difícil.

Marcos Barbosa

micabarbosa@gmail.com

Casa Branca

*

Sérgio Cabral

De Bangu ao Humaitá

Sérgio Cabral, sim, aquele ex-governador do Rio de Janeiro condenado a 407 anos, foi “despejado” de seu domicílio em Niterói porque desrespeitou, mais uma vez, regras pétreas do condomínio. À procura de outro teto em Gericinó, foi apurado que o conglomerado não dispunha de boas unidades, em razão dos perigos da vizinhança, muita umidade, sinal de internet inconsistente, mosquitos, comércio do entorno muito precário e caro. Eis que uma santa caneta de um sumo capa preta, desconsiderando as insuficiências logísticas apresentadas pelo síndico, decidiu, por ordem, que o amigo inquilino deveria estabelecer-se no condomínio... ops, no 1º Grupamento de Bombeiros Militar, no Humaitá, bairro nobre do Rio, de IPTU bem gordo. Uma bike na garagem vai facilitar os inopinados (?) deslocamentos e visitas do prestigiado condenado à sua antiga residência no Leblon, dois pontos de ônibus à frente da unidade militar. Que justiça é esta?

Camila Pereira Oliveira

camilapdavid@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

*

________________________________________________________________________

Cartas selecionadas para o Fórum dos Leitores do portal estadao.com.br

PRÉ-CANDIDATURA DO PT LANÇADA

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva confirmou que tentará voltar ao poder, nas eleições de outubro, para impedir um segundo mandato da extrema-direita de Jair Bolsonaro e “reconstruir” o País. Tomara que, se tudo der certo para Lula, não tente também, já de volta ao poder, novamente destruir a Petrobras, assim como não tente de novo inundar de dinheiro brasileiro países como Venezuela, Cuba e Angola. De resto, que reconstrua o seu sítio em Atibaia e o triplex “minha casa minha vida” do Guarujá e seja feliz com a sua Janja até que outra Lava Jato os separe.

Marcelo Gomes Jorge Feres marcelo.gomes.jorge.feres@gmail.com

Rio de Janeiro

*

A MESMA LETRA

Gente, o que foi aquilo? Do armazém de secos e molhados, no lançamento de sua pré-candidatura ao Planalto, o “imaculado” ex-presidiário Lula fez um discurso totalmente identificado com a campanha da primeira vez em que se candidatou à Presidência da República, no século passado, época em que o Brasil estava arrasado, segundo dizia, precisando de um Messias, segundo entendi. A letra é a mesma. Qualquer candidato iniciante assinaria as laudas que foram lidas, e apontaram, na cara de pau, erros e desvios sem autoria, mas totalmente identificados com as desajustadas gestões do PT por quase 16 anos. Falar do mau que causaram à República e de suas consequências passou batido. Descartando comentar as insanas mentiras e devaneios por total falta de seriedade, registro o momento em que o candidato afirmou que precisamos de empreendedores. Se forem iguais ao então metalúrgico Lula, que “enricou” como empreendedor de obras de infraestrutura, de petróleo e gás, entre outras, após assumir o poder, a Nação recomenda que o ex-presidente renuncie à candidatura para cuidar de sua saúde. Boa sorte!

Celso David de Oliveira david.celso@gmail.com

Rio de Janeiro

*

REPRESENTAÇÃO

Lula é o grande representante de uma minoria: os petistas, os corruptos e os coniventes!

Eugênio José Alati eugenioalati13@gmail.com

Campinas

*

O VICE ALCKMIN

O sr. Geraldo Alckmin, ao se unir ao sr. Lula da Silva, é um total disparate. Aquele que sempre o combateu, hoje, vergonhosamente, levanta o seu braço aplaudindo-o. Trata-se apenas de mais um político que trai seus eleitores, com interesses escusos e sem nenhum pudor.

Roberto Luiz Pinto e Silva robertolpsilva@hotmail.com

São Paulo

*

TRISTE FIM

Deplorável, imoral, ridículo a que ponto chegou a degeneração política de Geraldo Alckmin. Fazer parceria com um ladrão confesso do dinheiro público foi um erro de difícil reparação. Mas as suas declarações em público são ainda mais deploráveis. O povo paulista está de luto. A resposta será dura e impiedosa.

Moacyr Rodrigues Nogueira Moaca14@hotmail.com

Salvador

*

ONDE ESTÃO OS PLANOS?

Estamos com milhões de desempregados, o País está deflagrado por desonerações que impactarão futuras receitas, um PIB que vem de anos mostrando índices tragicamente baixos, mas, até agora, próximo das eleições, nossos candidatos pouco falam de planos de governo. Lula, eterno candidato a presidente, ainda não sabe? O PT dispõe de vários afiliados experientes em economia para elaborar um plano de desenvolvimento para o País. Que o povo tem fome é de conhecimento geral. Como mitigará a fome?  Bolsonaro é o presidente de fato, avesso ao cargo, embora faça pronunciamentos políticos diários. Desautoriza seu ministro da Economia, que de Posto Ipiranga virou frentista. Manterá o ministro ou trocará? Nem isso sabemos. Na terceira via, alternativa necessária, vaidades pessoais se impõem ante a verdadeira união. Doria, PSDB e Lide, Tebet e MDB. Que farão para nos tirar do buraco? Sobre Bivar, sabemos que seu plano à Presidência tem hora certa para terminar. E queremos que o gigante adormecido acorde... Parece que deram um boa-noite Cinderela ao País.

Sergio Holl Lara jrmholl.idt@terra.com.br

Indaiatuba

*

DISPUTA PRESIDENCIAL

Na próxima eleição, Lula não, Jair jamais.

Elvio M. Lagazzi elvio.babi@hotmail.com

Araras

*

ALÍVIO

Para fugir da frigideira e do fogo, uma terceira via com Simone Tebet como cabeça de chapa e um vice entre João Doria, Sergio Moro e Santos Cruz seria uma boa esperança para o País, externamente e para o povo brasileiro. Nós merecemos um alívio por tudo o que já passamos e ainda estamos passando.

Alvaro Salvi alvarosalvi@hotmail.com

Santo André

*

CACIFE

Para termos uma opção para Lula e Bolsonaro, precisamos de uma 3.ª via. Porém tem de ser um candidato que tivesse chance de aglutinar todos os “nem Lula nem Bolsonaro”. E esses candidatos atuais para a 3.ª via não se unem, só pensam neles mesmos, e não no Brasil. O único candidato que tem cacife para enfrentar os dois não é a melhor opção, mas é o que temos para hoje: Michel Temer. Os políticos têm de se unir em torno dessa candidatura para termos, nós da 3.ª via, uma chance de um Brasil melhor. Acordem, políticos.

Leonidas Alperowitch leonidas@replac.com.br

São Paulo

*

MARIONETES

Será que nossos líderes candidatos da 3.ª via não conseguem pensar no Brasil real e menos em seus anseios e sonhos mesquinhos? Estão mais interessados em manter ou aumentar a participação de seu partido no Congresso Nacional para manter ou aumentar a boquinha. Será que preciso desenhar para entenderam que estão sendo marionetes dos caciques dos partidos que nunca desejaram, na verdade, a 3.ª via? Estamos desesperados. Muito triste, muito triste.

Márcio Marcelo Pascholati marcio.pascholati@gmail.com

São Paulo

*

UM NOME

A terceira via tem nome, sim. Simone Tebet, nossa dama de ferro.

Nivaldo Ribeiro Santos nivasan1928@gmail.com

São Paulo

*

ÚNICA VIA

Bom, estamos já em meio à campanha eleitoral, que corre desenfreada, para presidente e outros. Quero aproveitar e sugerir minha chapa ideal para colocar o Brasil nos trilhos da democracia, decência, civilidade, honestidade, trabalho e superação da nossa escandalosa desigualdade: Simone Tebet e Tereza Cristina. Chapa puro-sangue feminino, algo nunca visto nestas paragens, inovação total, um passo importante para lançar este país à frente de seu tempo, em busca de superação e de um futuro que teima em ficar lá, no futuro, mesmo, sem nos dar chance para mostrarmos quem é a grande maioria do povo brasileiro. Precisamos dessa dupla de personalidades femininas para afastarmos de vez tanta mendacidade, hipocrisia, falsa divisão do povo em posições extremadas. Será o Brasil dando seu maior e histórico exemplo em favor daquilo de que mais precisa o mundo: paz, a verdadeira paz.

Orlando Luiz Semensato osemensa@terra.com

Campinas

*

AS PARANOIAS DE TRUMP

Em livro recém-lançado, o ex-secretário de Defesa dos Estados Unidos Mark Esper relata algumas das ideias estapafúrdias, dignas de um psicopata, que Donald Trump tentou pôr em prática, como bombardear o México com mísseis Patriot para destruir os locais de produção de drogas, ou mandar o exército atirar contra manifestações antirracistas, após a morte de George Floyd, bem como seus ataques de fúria contra secretários do governo e até contra o vice-presidente Mike Pence. Notável foi a decisão de Esper e do general Mark Milley, comandante do Exército, de permanecer no governo evitando que os desatinos de Trump fossem executados. Um exemplo de atitude que ministros do Brasil de Bolsonaro e da Rússia de Putin deveriam seguir para evitar guerras em andamento e golpes anunciados.

Paulo Sergio Arisi paulo.arisi@gmail.com

Porto Alegre

*

NO BRASIL

Está tudo preparado para Jair Bolsonaro contestar o resultado das urnas, se não for ele o vencedor, claro.

Luiz Frid fridluiz@gmail.com

São Paulo

*

SENHA GOLPISTA

A senha golpista de Jair Bolsonaro, seus crimes cometidos, com as Forças Armadas em sua retaguarda, precisa ser contida, sem esperar as eleições, e sua derrota, como dizem as pesquisas, pois ele ameaça a democracia desde que foi eleito.

Marcos Barbosa  micabarbosa@gmail.com

Casa Branca

*

O PAÍS TEM DE REAGIR

O presidente Jair Bolsonaro está engolindo o Brasil, e o País precisa reagir. Um bom começo seria remover Arthur Lira da presidência da Câmara e Augusto Aras da Procuradoria-Geral da República. Há motivos sólidos para isso, Lira é réu no Supremo Tribunal Federal (STF) e o nome de Aras não constava da lista tríplice da qual o presidente da República deveria escolher o novo PGR. Bolsonaro está dando uma surra no Brasil, está na hora de o País levantar a cabeça e reagir, antes que seja tarde demais.

Mario Barila mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

*

NÃO É BANAL

O atual governo do Município de São Paulo parece seguir o federal em inovar absurdos. Reportagem do Estadão de 6/5 nos revelou que a Prefeitura pretende elevar o nível de ruído permitido perto de estádios e casas de shows, para 85 decibéis. Para tanto, o líder do governo na Câmara Municipal, vereador Fábio Riva (PSDB), que é advogado, não é médico, apresentou, em caráter de urgência, projeto, encaminhado sob forma de substitutivo ao Projeto de Lei (PL) 239/2018, já aprovado em primeira votação em 2018. Precisa, portanto, apenas passar por mais uma votação. Ora, o PL 230/2018, de autoria do vereador Rinaldi Diglio (PRB), altera a redação da Lei 16.402, de 22/3/2016, que disciplina o parcelamento, o uso e a ocupação do solo no Município, inserindo o inciso IV no seu art. 66, que trata de recuos laterais e de fundo. Ou seja, não tem nada que ver com o aumento de barulho e os limites em decibéis da chamada Lei do Psiu. Isso não é um assunto qualquer. Ele implica causar danos permanentes na audição dos moradores do entorno. A partir de 80 decibéis, os ouvidos humanos passam a sofrer danos reais e permanentes. É por isso que podemos ver em determinadas fábricas os operários trabalhando com protetor nos ouvidos. A Prefeitura tem uma ampla legislação sobre os limites de som, como a Lei 15.499/2016, que dispõe sobre a elaboração do Mapa do Ruído Urbano da Cidade de São Paulo. Não é um assunto banal, como criar datas comemorativas e dar nomes a salas e praças, como vem ocorrendo na atual legislatura.

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br

São Paulo

*

SP CONTRA A POLIUÇÃO SONORA

Como se já não fosse suficientemente grave o grande desconforto sonoro causado por vários canteiros de obras do Estado e da Prefeitura na cidade – alguns deles invadindo a madrugada –, como novas estações do Metrô, entre outras, surge agora o condenável e descabido projeto a ser votado na Câmara de Vereadores prevendo o aumento do limite de barulho permitido em estádios e casas de shows na capital paulista. Diante da ameaça ao merecido bem-estar, sossego e sono repousante de milhões de paulistanos moradores das circunvizinhanças das Zonas de Ocupação Especiais (ZOEs), cabe à sociedade gritar em altíssimos decibéis a plenos pulmões contra o perturbador projeto de aumento da poluição sonora numa megalópole já tão barulhenta dia e noite. Shhh!

J. S. Decol  decoljs@gmail.com

São Paulo

*

O RUÍDO DAS MOTOS

A cidade de São Paulo segue mais barulhenta a cada dia. Além da poluição sonora gerada por bares de música ao vivo, shows e também pelas incontáveis obras de novos prédios, existe o grave problema do barulho do escapamento das motos. Isso precisa ser disciplinado pelo poder público. As motos, que são numerosas devido aos serviços de entrega, deveriam ter limites para a emissão de ruído. Nada mais irritante do que uma moto acelerando, com escapamento aberto. Urge enfrentar esse problema.

Francisco Eduardo Britto britto@znnalinha.com.br

São Paulo

*

SHOWMÍCIO NO 1.º DE MAIO

Com a denúncia de que a participação no showmício na Praça Charles Miller, no dia 1.º de maio, contou com dinheiro público, nada fora tão espontâneo, porque houve interesse pessoal. A cantora Daniela Mercury afirmou que havia desistido do contrato: com as denúncias e processos contra o escândalo, artista desiste do cachê. Ficou feio, manchou a imagem para sempre.

Paulo Tarso J. Santos ptjsantos@yahoo.com.br

São Paulo

*

BOA NOTÍCIA

A matéria Thomazella não vê a hora de levar seu herói à praia, publicada na página A30 da edição de 7/5, é uma raridade de boas notícias que acontecem neste conturbado Brasil de hoje. Pai, atleta e com um possível grande futuro no futebol, o goleiro Thomazella, da Portuguesa, não se descuida da carreira, mas tem como principal objetivo de vida cuidar de seu filho Gustavo, de 4 anos, diagnosticado com câncer. Thomazella não admite falhas dentro e fora de campo. É um homem exemplar, difícil de encontrar hoje em dia.

José Roberto de Jesus zerobertodejesus@gmail.com

Capão Bonito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.