Atividades ligadas ao turismo têm bons resultados

Índice de atividades turísticas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) teve alta de 2,6%

Notas & Informações, O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2020 | 04h00

As atividades ligadas ao turismo têm apresentado resultados melhores do que os de outros segmentos da economia. No ano passado, quando a indústria patinou (a produção foi 1,1% menor do que a de 2018) e o comércio cresceu 1,8% (mas sem recuperar as perdas de 2015 e 2016), o índice de atividades turísticas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) teve alta de 2,6%.

O índice é composto por diversas atividades ligadas ao turismo, como transportes (terrestre, marítimo e aéreo), locação de automóveis, restaurantes, hotelaria, agências de viagens e serviços de catering e de comida preparada, entre outras. O resultado é baseado na receita bruta das empresas.

É animadora a constatação de que, em média, houve expansão significativa dessas atividades num ano que começou com esperanças de mudanças em razão da posse do novo governo, mas no qual a atividade econômica demorou para adquirir algum vigor – que se retraiu nos últimos meses.

Regionalmente, 9 dos 12 locais investigados pela Pesquisa Mensal de Serviços do IBGE registraram crescimento nas atividades ligadas ao turismo e que compõem o índice da instituição. O destaque regional foi São Paulo, cujo índice de atividades turísticas registrou alta de 5,1% no ano passado.

É significativo que, mesmo enfrentando altos índices de criminalidade, o Rio de Janeiro tenha registrado aumento de 2,4% nas atividades ligadas ao turismo. Também mostraram expansão apreciável os Estados de Minas Gerais (2,8%) e Ceará (4,8%).

As maiores variações negativas no ano passado, na comparação com os resultados de 2018, foram observadas no Distrito Federal (-6,2%), Paraná (-3,1%) e Santa Catarina (-2,3%).

Resultado igualmente positivo, destacado pelo Ministério do Turismo, é o crescimento de 3,8% do índice de atividades turísticas em dezembro, na comparação com o último mês de 2018. Essa expansão foi impulsionada principalmente pelo avanço de locação de automóveis e pela expansão de 12,6% do transporte aéreo.

Em dezembro de 2019, o crescimento mais expressivo das atividades turísticas na comparação com dezembro do ano anterior foi registrado em Minas Gerais (6%), São Paulo (5,9%) e Rio de Janeiro (3,1%). Os piores resultados foram constatados em Pernambuco (-3,9%) e Bahia (-2,1%).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.