Cartas

Pobre Maranhão!Há décadas que esse Estado está na mídia por improbidade administrativa e desmandos de toda ordem de seus governantes. Não é à toa que sua população detém índices dos mais preocupantes nas áreas de educação, mortalidade infantil, etc. Agora Jackson Lago foi destituído como governador e assumiu a senadora Roseana Sarney. Ou seja, mais uma troca de seis por meia dúzia. Enquanto esses coronéis da política maranhense não forem substituídos por administradores que se identifiquem com as prioridades do Estado, essa população ficará órfã de medidas que possam oferecer-lhe melhor qualidade de vida.PAULO PANOSSIANpaulopanossian@hotmail.comSantosO governador Jackson Lago acabou mesmo cassado. Roseana Sarney assume o governo do Maranhão. De que adiantará isso para seu povo? Permanecer na miséria, no Estado mais pobre do Brasil? Isso, em quase 50 anos, o clã Sarney conseguiu e, pelo visto, vai continuar nesse caminho. Esse nefasto coronelismo ainda existente no País, infelizmente, permanece. O "pudê" é uma doença, mas o povo é que padece.CARLOS E. DE BARROS RODRIGUEScarlosedleiloes@terra.com.brSão PauloBalaiadaA Balaiada foi uma revolta popular ocorrida em 1838 na Província do Maranhão. Seu chefe, Cosme Bento, ex-escravo fazedor de balaios, foi preso e enforcado. São considerados bandidos, mas não pesa sobre eles a acusação de roubar a Sudene nem de vender passagens aéreas no paralelo. Hoje os "balaios", gente miseranda e sem terra, veem seu líder, o governador Jackson Lago, injustamente deposto pela oligarquia que governa o Maranhão há 400 anos. A História se repete, não como tragédia, mas como farsa.ARSONVAL MAZZUCCO MUNIZarsonval.muniz@superig.com.brSão PauloIronias da nossa política: por fim Roseana Sarney assume o governo do Maranhão, graças a abuso de poder econômico...PAULO BUSKOpaulobusko@terra.com.brSão PauloA ética delesInacreditável a naturalidade com que nossos parlamentares defendem o uso das passagens aéreas por seus familiares e afins, estas financiadas com dinheiro público. A ética deles é muito desvirtuada. Chega a ser um acinte! Querem passear? Pois que paguem do próprio bolso! Acham natural viajar por conta do povo? Não é! É aquela velha mania de fazer "confusão" entre o público e o privado, em outras palavras, de meter a mão no dinheiro que não lhes pertence. Sr. Michel Temer, se o senhor pensa que o Congresso precisa promover uma recuperação ética, definitivamente esse não é o caminho. Se não conhecem o caminho, e estão demonstrando que não o conhecem, peçam ajuda à sociedade que os elegeu, que espera dos senhores atitudes bem diferentes das que vêm tomando.MYRIAN MACEDOmyrian.macedo@uol.com.brSão PauloCom todo o noticiário sobre o mau uso das passagens aéreas dos parlamentares, ficou evidenciado que elas nada mais são do que complemento salarial. São usadas para aluguel de jatinhos e por namoradas, sogras, familiares e quejandos, até para viagens de turismo ao exterior. Minha pergunta é: a Receita Federal está atenta à Declaração do Imposto de Renda dos parlamentares, já que o valor dessas passagens, por configurar complemento salarial, deve ser tributado?AVELINO B. SCHMITTabschmitt@uol.com.brSão PauloO comportamento de nossos parlamentares no episódio das passagens aéreas foi o esperado. Estão aí para se servir, e não para servir, como já vimos centenas de vezes. Já passou da hora de nós, como sociedade civil, manifestarmos a nossa indignação de maneira mais veemente, saindo às ruas de todo o País para protestar.HERCULANO DE OLIVEIRA NETOherculano@hotmail.comSão PauloBienalA Bienal corre sério risco de não ser realizada em 2010. É lamentável, mas de novo a cultura foi jogada pra escanteio, segundo plano. E o que mais dói é pensar que tanto dinheiro neste país é usado de maneira errada, ilícita e corrupta.FILIPE LUIZ RIBEIRO SOUSAfilipelrsousa@yahoo.com.brSão CarlosAmérica LatinaChávez aumenta cerco a opositores - Venezuela reprime adversários, mas ignora crimes de aliados (18/4, A14). Ora, não é isso que o governo do PT anda fazendo por aqui? Coincidência? MOHAMED ABDALLA KILSANkilsanabdalla@terra.com.brSão PauloDersa contesta1) A afirmação no título da reportagem Para gerente da Dersa, culpa é da natureza (9/4) não foi proferida em nenhum momento da entrevista nem o conceito foi emitido (a fita está gravada) e algumas citações utilizadas pela publicação foram empregadas fora de contexto, deturpando o sentido. 2) O relato ao jornalista foi sobre o programa de salvamento, resgate e monitoramento da fauna, em implantação desde 2007 e aprovado pelos órgãos competentes - Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Ibama -, conduzido em parceria com o Museu de Zoologia da USP, com a colaboração dos cinco consórcios que executam o Trecho Sul do Rodoanel. Antes do início das obras, equipes coordenadas pela USP estiveram nos trechos do Rodoanel para executar o programa aprovado pelo Ibama, procurando evitar a morte de aves, mamíferos e répteis. O programa permite que as aberturas de frentes de obra ocorram sem causar danos à fauna durante a construção do empreendimento. 3) Foi informado ao jornalista que os animais socorridos foram encontrados debilitados por ações não relacionadas ao Rodoanel, feridos por ataques de outros animais ou por ações antrópicas. Estes animais teriam reduzidas possibilidades de sobrevivência, dadas as condições em que se encontravam. Foram resgatados e encaminhados para locais apropriados para tratamentos mais intensos. Cada um dos cinco trechos do Rodoanel tem um Centro de Tratamento e Atendimento, que funciona como pronto-socorro para recebimento dos animais, e uma unidade móvel que percorre todo o trajeto da obra. 4) O resultado desse trabalho pode ser medido em números (atualizados de abril): 500 animais resgatados, 191 tiveram atendimento clínico, 179 foram encaminhados aos órgãos conveniados (Depave, Parque Ecológico do Tietê, Zoológico de São Bernardo do Campo, Semasa/Santo André e Polícia Ambiental), 286 devolvidos a seu hábitat e 42 animais não resistiram. Trimestralmente, o Ibama e outros órgãos ambientais acompanham por meio de relatórios de atividades todo o trabalho executado com a fauna. Ao todo, o Rodoanel tem 26 programas ambientais que são cumpridos rigorosamente. 5) Finalmente enfatizamos que as ações são desenvolvidas visando ao salvamento da fauna da região, nunca de causar danos. Os Centros de Atendimento instalados nos cinco lotes de obras estão à disposição dos interessados sobre o trabalho desenvolvido.VERA RODRIGUES, Assessoria de Imprensa da Dersa vera_silva@dersa.sp.gov.brSão Paulo N. da R. - As informações referentes à ação da Dersa são mantidas, pois foram mencionadas pelo entrevistado, tais como envio de animais aos parques, bichos mutilados que estavam com risco de morte e parceria com o Museu de Zoologia da USP. Os números de animais resgatados e mortos também foram confirmados pelo gerente de Meio Ambiente da empresa, embora agora os números citados na carta acima sejam outros. Apesar dos enormes esforços para desenvolver um trabalho sem danificar a fauna, alguns animais acabaram morrendo e até o transporte desses bichos não foi comunicado ao Ibama, tanto que a Dersa foi multada em quase R$ 300 mil por causa disso.

, O Estadao de S.Paulo

20 de abril de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.