Cartas

BOA NOTÍCIA!Hoje, dia 25 de maio, vamos parar de trabalhar para o governo e começaremos a trabalhar para nós mesmos e nossas famílias. Isso mesmo. No ano passado, segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), os brasileiros comprometeram 40,51% dos seus rendimentos com o pagamento dos diversos impostos e taxas federais, estaduais e municipais. Este ano, segundo o mesmo instituto, houve uma ligeira queda até agora, vamos pagar só 40,15%. Assim, pagadores de impostos do Brasil, alegrem-se, pois, além de completarmos a nossa cota, ela foi diminuída!Antonio Carlos Pereira acpereira1939@com4.com.brBatataisPOBRE E RICO BRASILPelos últimos acontecimentos a que temos assistido, o Brasil necessita urgentemente ser passado a limpo. É repugnante vermos como a falta de ética na política permite que se usem uns aos outros e a nós, pagadores de exorbitantes impostos, como se fôssemos todos coisas, e não pessoas. Em seguida, descartam-se mutuamente, com ofensas e grosserias de todo tipo. Nosso imenso país e seus cidadãos merecem um tratamento mais digno. Pobre Nação, vilipendiada até as últimas e nefastas consequências.Angela Barea angelabarea@yahoo.com.brSão PauloRidículo, como numa República de bananas. Será que precisamos fazer como os britânicos, ao saberem das maracutaias dos seus parlamentares, para que os nossos cumpram suas obrigações sem usurpações, levando em consideração nossos mais de quatro meses de trabalho para pagar excessos tributários? Acordem, pois as eleições estão próximas.João Alcindo MardeganAmparoTem-se a impressão de que a imprensa britânica seguiu os passos da sua congênere brasileira ao investigar os gastos dos deputados daquele país e, a exemplo do jornalismo nacional, os ingleses foram bem-sucedidos em descobrir irregularidades à altura das praticadas pelos congressistas tupiniquins. A diferença, não da qualidade do trabalho da mídia, mas do resultado das investigações, reside nas atitudes tomadas pela direção das Casas: na Grã-Bretanha já causaram inúmeras baixas entre os congressistas, aqui foram objeto de protestos dos parlamentares que resistem a perder as benesses arcadas pelos contribuintes.Carlos Fernando Braga cafebraga@yahoo.com.brSão PauloDeputados no Brasil custam muito mais caro que os de países de Primeiro Mundo. E não computaram nessa conta mensalões, sanguessugas, dólares na cueca, distribuição de passagens aéreas, etc., etc. O parlamentar brasileiro é 30% mais caro que o da Alemanha - sem dúvida, um dos países que mais investem no social, independentemente de classe social -, quase o dobro do da França e o triplo do da Itália. Isso é que é ser chique. O resto? Que se lixe. Pobre País.José Carlos Alves jc_alves@uol.com.brSão PauloRecadinho para os maus políticos: o meu voto está se lixando pra vocês!Maria Tereza Carla Augusto te.blueyes@globo.comSão PauloFARRA DAS PASSAGENSÉ só a poeira baixar, cair no esquecimento e o assunto não ocupar tanto a imprensa que volta tudo de novo. A Câmara aprovou viagens internacionais na cota das passagens aérea dos deputados. Quero ver a atitude dos eleitores em 2010 vendo tudo isso.Panayotis Poulis ppoulis@ig.com.brRio de JaneiroCâmara dos Deputados, vergonha nacional!Robert Haller robelisa@click21.com.brSão PauloCuriosidade: ao ler a lista dos deputados que usaram as vergonhosas regalias, notei que a maioria é do baixo clero e os destinos preferidos foram Miami, Paris, Madri, Nova York e Buenos Aires.Toshio Icizuca toshioicizuca@terra.com.brPiracicabaPOLITICAGEM BARATAE parece que o povão vai ter mesmo de pagar salários e mordomias para mais de 7 mil vereadores, além dos que já exercem o cargo. É um desperdício de dinheiro público, quando sabemos que a grande contribuição deles é mudar o nome de ruas, rebatizadas com nomes de pessoas desconhecidas e sempre com o aval dos prefeitos. É só politicagem barata, que prejudica os nossos pontos de referência.Paulo MafuleSão PauloCOTASUltimamente, tem-se falado muito em cotas. Que tal aplicar os mesmos critérios para o Congresso Nacional, as Assembleias Legislativas e as Câmaras Municipais? E também para a nomeação de ministros, secretários estaduais, diretorias e outros altos cargos dos órgãos públicos e de empresas estatais? Que a "boa intenção" valha para tudo.Roberto I. K.Barueri''O Brasil devia sechamar República Federativa dos Impostos. Paga-se para nascer, viver, morrer, poupar..."Filipe Luiz Ribeiro Sousa filipelrsousa@yahoo.com.brSão CarlosVOTE E GARANTA O SEUVocê entregaria a um ladrão ou corrupto a chave de sua casa ou a senha de seu cartão de crédito? Claro que não. Entretanto, ao votar, você permite que o eleito usufrua mordomias exclusivas, conseguindo - com muito "esforço", naturalmente - empregos milionários nas estatais para seus familiares e amigos. Neste governo do PT e aliados, já são 80 mil cargos, talvez uns 2 mil empregos por político. Até quando vamos conviver com esta vergonha?Sinclair Rocha sinclairmalu@uol.com.brSão PauloMANIPULAÇÃO ELEITORALAs eleições ainda estão distantes e já se percebe a volta do terrorismo eleitoral, tal qual na eleição presidencial de 2006. Trata-se de ação desesperada da trupe instalada no aparelhamento geral das instituições nacionais. Vale qualquer coisa: estender vergonhosas benesses a apaniguados, grupos sociais e sindicais, políticos ávidos por barganhas indecorosas e tantos outros, aos quais, em hipótese alguma, ocorre perder as mamatas de dois mandatos. Se um grupo legislativo opositor busca fiscalizar a Petrobrás, atitude tão comum em países civilizados, é acusado de estar conjeturando a venda dessa empresa... Esse vai ser o tom da música de ora em diante. Perder as eleições, jamais, nem que seja preciso virar a mesa, propondo plebiscito para um terceiro mandato. A propósito, seria razoável concordar com tal plebiscito, com uma condicionante que nos parece a mais acertada: os Estados que o aprovassem passariam a fazer parte da República Federativa da Lulândia (ou PTlândia); os Estados remanescentes continuariam a ser, simplesmente, Brasil.Pedro Paulo Santos santospedrop@hotmail.comSorocabaCPI DA PETROBRÁSSe o melhor negócio do mundo é uma companhia de petróleo bem administrada e se o segundo melhor negócio do mundo é uma companhia de petróleo mal administrada, a CPI, no mínimo, indicará onde fica a Petrobrás.Ronny CantarelliSão PauloCADASTRO POSITIVOHoje, com a maior facilidade, estelionatários têm acesso a todas as informações cadastrais de qualquer cidadão: clonagens, cópias, cadastros falsos - feitos, quem sabe, até com a ajuda de pessoal interno de bancos e financeiras. Com a provável aprovação do Cadastro Positivo e sua fácil e irresponsável divulgação, creio que o risco para o cidadão cumpridor de suas obrigações será incrivelmente maior do que os benefícios que poderá receber.Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.brSão PauloFÓRUM DOS LEITORESENDEREÇOAvenida Eng. Caetano Álvares, 55, 6.º andar, CEP 02598-900FAX:(11) 3856 2920E-MAIL:forum@grupoestado.com.br

, O Estadao de S.Paulo

25 de maio de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.