Cartas

Baixaria no SenadoRealmente, a baixaria na sessão de segunda-feira no Senado Federal foi demais. Espero que os que dela não participaram e discordaram do que se viu façam algo para punir os principais partícipes: Collor de Mello, Renan Calheiros, Wellington Salgado e Mão Santa - este presidia a Mesa e não teve capacidade para acabar com o que estava acontecendo. Foi uma grande decepção para os brasileiros o que ocorreu. Que façam algo para sanear a Casa, começando por substituir o presidente Sarney, indigno de lá permanecer.CARLOS ED. BARROS RODRIGUES carlosedleiloes@terra.com.brSão PauloEstarrecedor o nível a que chegaram nossos dignos representantes. O pior é que alguns senadores presentes nem deviam mais estar lá, deveriam ter sido banidos para sempre dessa Casa, que até algum tempo atrás ainda merecia certo respeito. Dizem que cada povo tem o governo que merece. Será que nós somos tão ruins e desqualificados assim?KÁROLY J. GOMBERT gombert@terra.com.brVinhedoNota de falecimentoO dia 3 de agosto de 2009 entrará para a História como aquele em que os senadores mataram o mínimo de dignidade que restava ao Senado da República.LUIZ NUSBAUM lnusbaum@uol.com.brSão PauloAcesso de raivaPerguntar não ofende: qual a marca do café que é servido no gabinete do senador Collor? Viram a cara delle no plenário?! ALBERT HENRY HORNETT hornettalbert@hotmail.comSão PauloAo ouvir o discurso de Collor, em aparte ao senador Pedro Simon, cheguei à conclusão de que S. Exa., se é que ainda não a contraiu, precisa urgentemente ser vacinado contra a raiva.ROBERTO TWIASCHOR rtwiaschor@uol.com.brSão PauloÉ que agora o tal Collor é o pit bull do tal Sarney!NEY JOSÉ PEREIRA neyjosepereira@yahoo.com.brSão PauloSem moral O playboy que foi escorraçado da Presidência da República por corrupção não tem moral para se dirigir ao senador Pedro Simon! Fernandinho, volta para a casa da Dinda e deixa-nos em paz!JOSÉ EDUARDO BANDEIRA DE MELLO josedumello@terra.com.brSão PauloSenador Pedro Simon, o povo brasileiro exige que V. Exa. não engula Collor, Sarney e clã, Renan, Lula, etc. Ah...! Que divertido quando tínhamos de engolir apenas o velho lobo Zagallo.ANTONIO JÁCOMO FELIPUCCI trialis@com4.com.brBatataisSugiro ao nobre senador Pedro Simon muita cautela neste triste momento da política brasileira. Os senadores da família Mello costumam resolver suas divergências à bala.LEÃO MACHADO NETO lneto@uol.com.brSão PauloNaquela Casa, "aquilo roxo" todos têm. Vergonha na cara, quase ninguém!LAERT PINTO BARBOSA laert_barbosa@ig.com.brSão PauloCúmplice no confiscoAo decretar o absurdo feriado bancário nos dias que antecederam a posse de Collor, Sarney tornou-se cúmplice no confisco da poupança do povo brasileiro. Agora eles se juntam de novo para garrotear a liberdade de imprensa, que é o oxigênio da democracia. São dignos um do outro!RUBENS MARTINS GODOY falecom@rubensgodoy.com.brSão José do Rio PretoPobre oposição...Somente os senadores Pedro Simon e Jarbas Vasconcelos são a "oposição" atualmente? Só? Valha-me Deus!MARIA TEREZA CARLA AUGUSTO teblueyes@gmail.comSão PauloSujeira no ventiladorO Senado brasileiro está igual a cachorro correndo atrás do rabo: vira, vira e não sai do lugar, só jogando diariamente a própria sujeira no ventilador. Até quando?ARY MARINO FILHO arymarino@hotmail.comGarçaO mais triste é pensar que cada um dos senadores, lá em Brasília, foi eleito por nós mesmos...FILIPE LUIZ RIBEIRO SOUSA filipelrsousa@yahoo.com.brSão CarlosPente-finoLamentável a afirmação do governador do Ceará, sr. Cid Gomes, de que nenhum brasileiro resistiria a um pente-fino (4/8, A6). Eu e milhões de brasileiros honestos resistiríamos, sim. Quem não resiste são os políticos desonestos que confessam publicamente que praticaram e praticam falcatruas na vida pública. Com a palavra os eleitores e autoridades do Ceará.ALCIDES ALVES aalves@adv.oabsp.org.brOsasco''Da sabedoria popular: o lobo perde o pelo, mas nunca o vício..."Aparecida Dileide Gaziolla rubishara@uol.com.brSão Bernardo do CampoRepública sindicalistaSarney promete ajuda a sindicatos. Sensacional! O imperador do Maranhão acordou a tempo de ajudar a República sindicalista do compadre Lula? Sem o vovô na presidência do senado (letra minúscula mesmo) a comadre Dilma vai dar com os burros n?água na próxima eleição presidencial. E, assim, os tucanos terão de lamber as quirelas que o PT deixar nos cofres da sofrida mãe gentil, pátria amada, Brasil.ROBERTO STAVALE bobstal@dglnet.com.brSão PauloO perigo maiorAlguém conhece caso de coronel do Nordeste e presidente de sindicato largar posições conseguidas? Hoje se fala muito do coronel nordestino, esquecendo o presidente de sindicato, que representa maior perigo de continuísmo.WILSON SCARPELLI wiscar@terra.com.brCotiaAlianças do atrasoQue fique bem registrado para a próxima campanha eleitoral: Lula (e seu candidato ou sua candidata) está fortemente aliado a Renan Calheiros e Fernando Collor de Mello, além de José Sarney. Isso ele não poderá negar.ANTONIO DO VALE adevale@uol.com.brSão PauloNão à censura!É ultrajante que, em pleno século 21 e com os avanços incontestáveis da democracia, pelos cidadãos brasileiros, ainda tenhamos políticos arcaicos e que adotam práticas medievais e retrógradas em sua conduta pública, como essa de tentar calar a imprensa. Solidarizo-me com o Estado e espero que a decisão, inconstitucional e incompatível com o Estado Democrático de Direito, seja imediatamente revertida.FLORIANO PESARO, vereador (PSDB)floriano45@gmail.comSão Paulo A decisão do desembargador amigo da família Sarney, Dácio Vieira, de impor censura prévia ao jornal O Estado de S. Paulo é de uma audácia tamanha que nos dá a estranha sensação de que o tempo da ditadura voltou a imperar, de que o direito à informação e a liberdade de imprensa foram banidos, repentinamente, como um dia ocorreu neste país, e um golpe nos roubou, sorrateiramente, o Estado de Direito. O PPS quer se solidarizar com o jornal e com a sociedade brasileira, que, por causa de interesses menores, viu proscrita a Constituição, que assegura a todos a livre comunicação e o acesso à informação. Como ocorreu em toda a sua história, o PCB/PPS repudia, incondicionalmente, toda e qualquer forma de censura, sendo a mais vil delas a perpetrada contra a cidadania, o direito de ter acesso à informação.ROBERTO FREIRE, presidente nacional do PPSassessoria@pps.org.brBrasíliaFÓRUM DOS LEITORESENDEREÇOAvenida Eng. Caetano Álvares, 55, 6.º andar, CEP 02598-900FAX:(11) 3856 2920E-MAIL:forum@grupoestado.com.br

, O Estadao de S.Paulo

05 de agosto de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.